Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Nem para gringo ver!

22 de junho de 2012 0


“Em Santa Catarina neste momento não encontro nenhum interesse em contrapartida, nem a lei estadual de cinema é viável pra isso e a Film Comission só existe no papel. Para um estado que tem o turismo como receita isso é vergonhoso. Espero que as entidades catarinenses cooperem com o governo para aprimorar os mecanismos de apoio.”

Do cineasta gaúcho Henrique de Freitas Lima, relatando ao Fórum Audiovisual Mercosul, quinta-feira, no FAM, as dificuldades que encontra para obter apoio para gravar o seu filme em Santa Catarina.

O longa hermanos fala da viagem de dois irmãos argentinos pelo Brasil, sendo que das sete semanas de filmagens, cinco serão no Estado. O projeto foi um dos vencedores do edital de Coprodução Brasil/Argentina, da Ancine, de 2011. As gravações estão previstas para começar no final do ano.

Na mesma ocasião, o presidente da Agência Nacional de Cinema, Manoel Rangel, lançou  o segundo edital de coprodução Brasil-Argentina. Serão R$ 800 mil para bancar quatro filmes binacionais. O edital ficará aberto até 6 de agosto, no site www.ancine.gov.br/fomento/editais-fomento. Mas, como se percebe, o problema será captar.


Envie seu Comentário