Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "2011"

Pornô de Bolso: Se Tu Andas!

13 de fevereiro de 2012 1

Enquanto prepara o segundo álbum, a banda Pornô de Bolso apresenta seu primeiro clipe, Se Tu Andas, faixa do CD Oral Total (O.T.), lançado ano passado. O vídeo é curta roadmovie produzido com imagens colhidas pelo diretor (e ex-batera da banda) Alan Langdon em suas caminhadas pelo mundo. Seguindo os passos de Alan e seus personagens, você viaja dos Estados Unidos até a Praia do Moçambique, na Ilha de Santa Catarina, com o trio incendiando um violão à beira do mar. As cenas no “Moçamba” são de autoria do Diego Diego Canarin.

Percepção um pouco tardia

09 de fevereiro de 2012 0

Baixei My Perpecption, do Black Box Revelation, no final de janeiro e ruminando semanalmente até então só agora me dei conta que não compartilhei aqui com vocês. Discaço! Just rock’n roll!

O Último Xamã...

08 de fevereiro de 2012 0

Wando e mais uma espólio de batalha!

Pode parecer paradoxal, mas o Brasil ficou menos inocente com a morte do Wando _ o Wanderley que largou o violão clássico por sacar logo na juventude o efeito enfadonho causado pelo erudito na arte da conquista. Virou o Obsceno, o último xamã que manipulava plateias com a sua chacrinha romântica desavergonhada, levando aos uivos das empregadas às tchucas descoladas a área Vip do Planeta Atlântida. Em 1988, no esplendor do sucesso do disco O Mundo Romântico de Wando, um dono de uma sex shop (atividade ainda incipiente no Brasil) lamentava sobre as dificuldades do seu negócio no programa da Silvia Poppovic:
_ A fantasia do brasileiro é admirar aquela calcinha pendurada o varal da vizinha.
A “culpa” era do Wando, que botou a lingerie no contexto do debate nacional de alcova naqueles anos de desbunde democratizante. Não é de admirar a campanha de uma marca de calcinhas em apoio pelo restabelecimento do moribundo cantor, onde o adulava como “nosso maior colecionador”. Merecia royalties. A internet escancarou o sexo, a fantasia saltou aos olhos ao clique do mouse, sex shop virou um grande negócio e o brasileiro ficou mais preguiçoso usar o raciocínio para fantasiar. Algo evidenciado com a chegada das revistas suecas no início dos anos 1980 em detrimento ao catecismo de Carlos Zéfiro. Mas o Wando resistiu a tudo isso, inclusive a pecha “trash” cunhada sobre os artistas dos anos 1980. Ele virou cult, aquele tio sacana, malandro, o “safo”.
A última vez que os catarinense puderam testemunhar todo o seu poder e forma (não física) foi no Planeta Atlântida de 2011. Era sexta-feira, chovia horrores e o Luan Santana voava sobre o palco principal feito um frango assado na sua pirotecnia ao som de Meteoro da Paixão. Eu fui ver o rotundo Wando, quer dizer, avistá-lo à distância atrás da pequena multidão socada num canto do Camarote. Sentado num banco, acompanhado de uma viola, ele evocava o frenesi da malta _ na sua maioria bronzeada, turbinada e platinada _ com Coisa Cristalina, De Volta pro Aconchego (de Elba Ramalho), que ganhou sua indelével dose de obscenidade, e Amor F. D. P. O senhor do Fogo e da Paixão mordia uma maçã e regia o coro ” iêêêê, eu só transo com você”. Calcinha ao palco e gritos, ou melhor dizer: fãs de Wando não gritam, “uivam”!!! O rito de acasalamento daquele sacerdote lascivo durou cerca de uma hora e tenho fé que foi o bastante para dar resultados noves meses depois.

Só para lembrar....

31 de janeiro de 2012 0

Faltam 143 dias para o Inverno. As “tainhas” são crias do Gabriel Vanini, via Floripa Selvagem.

 

O Chupa-Vacas revelou-se

31 de janeiro de 2012 0

Eduardo Valente, Futurapress


Da série “Se eu te falar a verdade vou tá te mentindo!”: O “Chupa-Vacas” existe e (que fique bem claro) não temos nada a ver com isso. Quando lançamos a edição 33 do webprograma Ponche Elétrico, no final do ano passado, jamais imaginaríamos que “avacalhação” sobre a suposta ação de um “ser” que estaria violando as mimosas da CowParade poderia ser verdade. Ok, até suspeitávamos que seria possível, mas com um PM seria “requinte” demais. A propósito, só a reportagem do Ponche ouviu a “vítima”, que ressente-se pelo sumiço do amante: “nem um telefonema!”

Tomboy e L'Apollonide na Sessão Marcca. Promo Encerranda!

26 de janeiro de 2012 4

Jerônimo Rubin e Rafael Favaretto levaram cada um um par de ingressos para as estreias de Tomboy, de Céline Sciamma, e L’Apollonide, de Bertrand Bonello, hoje, na Sessão Marcca de Cinema no Paradigma Cine Arte. Perguntamos “qual a fo a última vez em que o diretor Woody Allen concorreu a um Oscar até ser novamente incado por Meia Noite Em Paris?” Eles responderam e levaram: Match Point (indicado ao Oscar de Melhor Roteiro Original em 2005).

Os ingressos valem para as sessões de abertura, nesta sexta-feira, às 15 e às 19h340min (Tomboy) e 17h10min e 21h30min (L’Apollonide). Seus ingressos aguardam por vocês na bilheteira do Paradigma.

Tomboy é a história de uma garota que, aos 10 anos, muda de região com a família e passa a adotar a identidade de um garoto a ponto de despertar a paixão de uma nova amiga. Uma decadente “casa de tolerância” no início do século 20, onde um mundo particular é criado por seus habitués, é o mote de L’Apollonide, filme celebrado na última edição do Festival de Cannes.

Um breve resumo do ano de 2011 para a música

25 de janeiro de 2012 0

RENÊ MÜLLER

Nas análises da produção musical, nada mais interessante do que um ano após o outro. A situação neste universo é hoje das mais caóticas. Para um artista ou banda emplacar é preciso misturar um pouco dos dois universos, o das grandes gravadoras e a plataforma “ sem lei” do mundo virtual. E um aviso: não compre por inteiro o papo de que a indústria do disco está indo para o vinagre.

Surgir como febre na internet é um dos caminhos mais fáceis para se tornar a banda do momento e sair fazendo shows pelo mundo afora. Em 2011, isso ficou muito claro com o trio norte- americano Foster the People. O seu som moderno lembrou outros queridos da rede, como MGMT e Hot Chip. Depois de virar febre virtual, lançou o CD Torches com o amparo da gigante Sony Music.

O duo Black Keys, que lançou no fim do ano passado El Camino, colhe os frutos do sucesso depois de 10 anos de cena independente. O seu blues rock cheio de graxa acabou no segundo lugar da parada da Billboard, vendendo 300 mil cópias nas duas primeiras semanas de lançamento. Mas as grandes estrelas do ano, no Brasil e no mundo, foram mulheres.

A cantora inglesa Adele e seu segundo álbum, 21, foram itens básicos de consumos, na web, nas rádios, nas lojas de discos. O selo da moça ( o inglês XL) não chega a ser pequeno, mas é independente e está longe de ser uma major. Seu staff sabia que o disco iria bem, mas não tinha expectativa de que se tornasse o álbum mais vendido do século até agora, com 15,3 milhões de cópias vendidas, e quebrasse recordes e mais recordes de vendagens pelo mundo.

Paula Fernandes arrebentou no Brasil. A cantora sertaneja- country- pop vendeu 1,5 milhão de cópias do seu Ao Vivo, somando edições em CD e DVD. É um patamar raríssimo de ser alcançado no mercado nacional, e por uma artista relativamente desconhecida.

Músicos como o catarinense-alagoano Wado, o carioca Pedro Bonifrate (RJ) e o capixaba Silva não vendem tantos discos. Longe disso, os números podem chegar, no máximo, a umas poucas dezenas de milhares. O próprio Wado, ao lançar seu excelente Samba 808, escreveu que gravadora antes “ servia para distribuição e para dar visibilidade, visibilidade gravadora não tem dado e distribuição… Os caminhos da internet tem resolvido bem melhor”.

Se para os artistas independentes disco não dá mais dinheiro, por outro lado roqueiros e fãs não podem reclamar. Sem custo algum, podem baixar trabalhos como o de Wado, o excepcional Um Futuro Inteiro de Pedro Bonifrate (que, para nosso Fábio Bianchini, foi o melhor de 2011 inclusive à frente dos destaques internacionais) e o EP de Silva.







Foster the People, que lançou "Torches" no ano passado. Crédito: Mediamania, divulgação



As Listas:



Renê Müller, DC

Internacionais
1. Zonoscope _ Cut Copy
2. Rock’n'Roll Submarine _ Urge Overkill
3. Gloss Drop _ Battles
4. Slave Ambient _ The War On Drugs
5. The King of Limbs _ Radiohead
6. Vices & Virtues _ Panic! At the Disco
7. James Blake _ James Blake
8. Tomboy _ Panda Bear
9. Leisure Seizure _ Tom Vek
10. Torches _ Foster the People

Nacionais

1. O Destino Vestido de Noiva _ Fabio Góes
2. Sexo _ Erasmo Carlos
3. II _ Cassim & Barbária
4. Horizonte Vertical _ Lô Borges
5. Pure Gold _ Boss in Drama
6. Longe de Onde _ Karina Buhr
7. Toque Dela _ Marcelo Camelo
8. Silva EP _ Silva
9. Samba 808 _ Wado
10. Um Futuro Inteiro _ Bonifrate


Marcos Espíndola, Contracapa

Internacionais

1. Bad As Me _ Tom Waits
2. Torches _ Foster The People
3. In The Grace of Your Love _ The Rapture
4. Rome _ Danger Mouse e Daniele Luppi
5. Metals _ Feist
6. Kaputt _ Destroyer
7. El Camino _ Black Keys
8. The King of Limbs _ Radiohead
9. Chromatic _ You Can’t Win, Charlie Brown
10. Father, Son, Holy Ghost _ Girls


Nacionais

Sou Supeita Estou Sujeita Não Sou Santa _ Anelis Assumpção
O Segundo Depois do Silêncio _ Los Porongas
Um Futuro Inteiro _ Bonifrate
Golden Jivers _ Golden Jivers
Samba 808 _ Wado
II _ Cassim & Barbária
Toque Dela _ Marcelo Camelo
Pure Gold _ Boss In Drama
Bixiga 70 _ Bixiga 70
Nó na Orelha _ Criolo


Rubens Herbst, coluna Orelhada (AN)

Internacionais

Arabia Mountain _ Black Lips
Collapse into Now – REM
What do You Expect from the Vaccines _ The Vaccines
El Camino _ Black Keys
Lollipop _ Meat Puppets
Enhaced Methods of Questioning _ Jello Biafra and The Guantanamo School of Medicine
Mockingbird Time _ The Jayhawks
Turbowolf _ Turbowolf
Last Words: The Final Recordings _ Screaming Trees


Nacionais

Humanish _ Humanish
Kairos _ Sepultura
The Baggios _ The Baggios
Taste it _ Forgotten Boys
Nó na Orelha _ Criolo
City Love _ The Baudelaires
Por um Monte de Cerveja _ Celso Blues Boy
O Segundo Depois do Silêncio _ Los Porongas
Música Crocante _ Autoramas
Boa Parte de Mim Vai Embora _ Vanguart


Emerson Gasperin, blog Fancaria

Internacionais

Torches _ Foster the People
How Do You Do _ Mayer Hawthorne
Wild Flag _ Wild Flag
Holy Ghost _ Holy Ghost
Talk About Body _ Men
Timez Are Weird These Days _ Theophilus London
Rome _ Danger Mouse e Daniele Luppi
Underneath the Pine _ Toro Y Moi
El Camino _ Black Keys
Red Barked Tree _ Wire

Nacionais

Eu Sou do Tempo em que a Gente se Telefonava _ Blubell
Bambas Dois _ Bid
Samba 808 _ Wado
Veraneio _ Eddie
Bixiga 70 _ Bixiga 70
Pure Gold _ Boss in Drama
Memórias Luso-Africanas _ Gui Amabis
Um Futuro Inteiro _ Bonifrate
Bad Trip Simulator #1 _ Satanique Samba Trio
Me Emoldurei de Presente Para Te Ter _ Banda Uó

Fábio Bianchini, blog Tico-Tico no Fubap

Internacionais

1. Father, Son, Holy Ghost _ The Girls
2. Twerps _ Twerps
3. Let England Shake _ PJ Harvey
4. Helplessness Blues _ Fleet Foxes
5. The King Is Dead _ Decemberists
6. In the Grace of Your Love _ Rapture
7. Within and Without _ Washed Out
8. Bad as Me _ Tom Waits
9. Colourtrip _ Ringo Deathstarr
10. Veils _ The Oscillation

Nacionais

1. Um Futuro Inteiro _ Bonifrate
2. O.T. _ Pornô de Bolso
3. II _ Cassim & Barbária
4. Silva EP _ Silva
5. Golden Jivers _ Golden Jivers
6. Introdução à Cortina do Sótão _ Ruído/MM
7. Un Amor Lejos _ Verano
8. Toque Dela _ Marcelo Camelo
9. Eu Sou do Tempo em que a Gente se Telefonava _ Blubell
10. Nó na Orelha _ Criolo

Dorva Rezende, jornalista

Internacionais

1 – Kaputt _ Destroyer
2 – No Color _ The Dodos
3 – The King is Dead _ The Decemberists
4 – Never Born, Never Dead _ Trophy Scars
5 – Civilian _ Wye Oak
6 – Gloss Drop _ Battles
7 – Happy Soup _ Baxter Dury
8 – Leisure Seizure _ Tom Vek
9 – Apocalypse _ Bill Callahan
10 – The English Riviera _ Metronomy

Nacionais

1 – Longe de Onde _ Karina Buhr
2 – Mono Maçã _ Lê Almeida
3 – Um Futuro Inteiro _ Bonifrate
4 – Samba 808 _ Wado
5 – Amarénenhuma _ Nuda
6 – Sou Supeita Estou Sujeita Não Sou Santa _ Anelis Assumpção
7 – Chão _ Lenine
8 – O Segundo Depois do Silêncio _ Los Porongas
9 – Memórias Luso-Africanas _ Gui Amabis
10 – Toque Dela _ Marcelo Camelo

Chegou Verano! Hoje no Blues Velvet!

27 de dezembro de 2011 1

O calenário oficial marcou o dia 21 para o advento do Verão. A estação, de fato, antecipou o novo rito de passagem para a banda catarinense Verano, abreviando um longo e quase silencioso inverno, desde o Stonehill Sisyphus, o EP lançado em 2008. Em 2010, o quinteto folk de Florianópolis hibernou para os palcos (salvo um reencontro no início deste finado 2011, na Capital) mas trabalhou “na clausura” para conceber o novo álbum, Un Amor Lejos, que pinta como uma suntuosa alvorada. Verano partilha de uma tradição cara ao pop catarinense, o folk rock, que sempre nos serviu bem aos ouvidos desde os seminais Expresso Rural, depois Pistoleiros e tantos mais. Diluído na simplicidade e primazia de acordes e melodias apaixonantes, o trabalho firma uma trilha para a nova temporada carregada de tonalidades e sentimentos inspiradores que orbitam ao sabor do tema central: o amor. Ele ensaia os seus passos por aí (Love Keep Away), clama por nós (Show Me Your Love), porque a ocasião faz a oportunidade(Summer Love) para entregar-se.
O quinteto é formado por Tiago Vekho (violão, guitarra, bandolim, harmônica e vocal), Maiza de Lavenère Bastos (violão, violino, guitarra, órgão, piano e vocal), Luiz Cudo (órgão, piano, escaleta, guitarra e backing vocal), Roberto Saraiva (baixo) e Maximillian Tommasi (bateria). A patota se reúnirá hoje à noite, no Blues Velvet (Centro, Capital) para o lançamento de Un Amor Lejos, que sairá oficialmente pelo selo Midsummer Madness
, mas é possível baixá-lo por aqui. Enfim, chegou Verano!

Verano _ Un Amor Lejos (2011)

1) Show Me Your Love
2) Summer Love
3) Un Amor Lejos
4) Building Towers
5) Words
6) Shuffled Stars
7) I Rest
8) Mariene
9) Loneliness
10) Love Keep Away

O Ponche Elétrico 34 (natalino) está servido!

16 de dezembro de 2011 1

Em clima natalino, o Ponche Elétrico se despede do 2011 mostrando aos webespectadores que nem em tempo de festas a vida é fácil para o Papai Noel: a criminalidade está de olho nos presentes, nas árvores e até nos enfeites…

Conheçam um fenômeno: a banda, atração internacional do nosso Réveillon, que realmente se multiplica para dar conta do trabalho. E ainda tem a chocante descoberta de que os Muppets estão a serviço do comunismo! Vai perder?!?!

Assista aqui, ó, ou na versão YouTube mais abaixo! Enjoy!



Tom Waits: Bad As Me!

12 de dezembro de 2011 0

Juro que, quando eu crescer, eu quer ser mau como Tom Waits. Nunca dê por encerrado um ano em que este gênio de carteirinha tem algo a dizer, quer dizer.. cantar! Bad As Me, novo álbum do “Poderoso” vazou na rede. Não espalhem, mas eu vi por aqui!