Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "2012"

Filme catarinense encerra FAM 2012

22 de junho de 2012 0


Tão arraigado na cultura local quanto o “manezismo”, o surf transcendeu a sua relação apenas com o esporte para solidificar-se como um estilo de vida. Com o perdão do trocadilho, mas surfando entre o universo lúdico e o contexto social o jornalista, diretor e roteirista Luciano Burin compôs um rico cenário sobre o surf no documentário Pegadas Salgadas.

Vencedor do Edital Catarinense de Cinema de 2009 e todo rodado na Ilha de Santa Catarina, o filme fará as honras do encerramento do 16º Florianópolis Audiovisual Mercosul, durante a Mostra de Longas, hoje à noite, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC. A entrada é gratuita (veja programação aqui).

Pegadas Salgadas é o único catarinense a integrar a seleção de longas da maratona do FAM, que exibiu mais de 70 produções das Américas do Sul e Latina (obviamente inclui-se o Brasil) em oito dias de atividades.

Mas dividirá a noite com outro longa, Bonsái, drama do diretor Cristián Jiménez e adaptado da obra que leva o mesmo nome do escritor Alejandro Zambra. As exibições estão programadas para às 21h, logo após a cerimônia de encerramento onde serão conhecidos os destaques dos juris oficial e popular das mostras competitivas (Curtas Mercosul, Catarinense, Doc-FAM e Infanto-juvenil).

Carioca radicado na Capital, o diretor Luciano Burin vive a expectativa de estrear Pegadas Salgadas oficialmente na cidade que serviu de cenário e personagem para o longa. Até então, o longa só havia sido exibido no Lisbon Film Fest, em Lisboa (Portugal) no domingo passado. É portanto o seu lançamento nacional.

Blogueiro e repórter setorista de surf, Burin explica que, pelo projeto aprovado no Edital, Pegadas era para ser um média-metragem. Por conta própria, o diretor bancou a ampliação da duração, compondo um documentário em longa-metragem digital.
O filme traz dezenas depoimentos de personalidades emblemáticas _ entre pioneiros e atletas em atividade _ que ajudaram a consolidar a cultura e o negócio que projetaram Florianópolis para o mundo e colcoram a Ilha na rota de uma rentável indústria e a transformaram e uma grife de life style. De como uma geração mudou os modos e costumes de um povo em relação a marginalização de um esporte a sua aceitação e promoção.

Como a natureza do tema pede, imagens espetaculares e uma trilha sonora pontual e local (assinada pela banda ART Project, de Florianópolis) compõe a narrativa lúdica e movimentada, mas também avança para questões pontuais como a preservação do meio ambiente e os conflitos com o crescimento desordenado, o localismo frente a imigração, o impacto do esporte no turismo e como tudo isso influencia a sua prática. Pegadas Salgadas sairá do FAM para retornar à Europa, onde será exibido na França.


Mapuche revela Lowlands hoje no Floripa Noise

21 de junho de 2012 0

Produtor, músico e agora manager de selo (SIC Music) Isaac Varzim avança em seu rito de passagem sensorial com o projeto Mapuche e revela hoje à noite, no festival Floripa Noise, o segundo álbum, intitulado Lowlands.

Sucede o surpreendente Sanctity, lançado ano passado. Agora, o ex-integrante do duo Superpose investe ainda mais na experimentação da fusão das músicas eletrônicas e orgânicas. Um trabalho contemporâneo que mantém o fino trato e a introspecção do seu antecessor, com melodias sorvidas do indie e elementos sintetizados (synthpop e house), de baixa fidelidade (lo fi) e downtempo, que remete a um outro nível de estímulo sensorial. A escola da LCD Soundsystem fez um bom trabalho.

O disco traz cinco faixas e será lançado digitalmente pelo site da Sic Music (www.sicmusic.net). As vendas abrem hoje diretamente no site ou pelo Album Magazine editado pelo selo, que traz apenas uma composição gráfica e visual do projeto _ ilustrado pelo gravurista Alex Lettnin.

O álbum conta com um código para baixar o disco. Quem preferir pela bolacha quentinha pode aparecer no Jivago Lounge logo mais, às 23h, e assistir ao show da banda.



Bonifrate e Efeito Lavanda na trova do Floripa Noise

20 de junho de 2012 0




Bonifrate


O universo não está sendo justo comigo. Show do Bonifrate e Galvão na melhor noite do FAM, mas o dever de ofício me obriga a assistir ao Febre do Rato, de Cláudio Assis. Haveria chances de atrasar o Floripa Noise?

Cardápio do festival Floripa Noise oferece hoje uma noite de trova roqueria e folk lisérgico. Guitarrista e compositor Bonifrate (foto), da cultuada banda carioca Supercordas, e o Projeto Lavanda, do ilustrador e músico Galvão Bertazzi, inebriarão o ambiente da Escola de Música Rafael Bastos, no Centro da Capital.Recomendaria ao nobre educandário que liberasse seus alunos para prestigiarem este encontro.

Bonifrate nos presenteou ano passado com um dos melhores lançamentos do ano, o álbum Um Futuro Inteiro (por aqui), presente nas principais listas de 2011. Galvão, que além de dominar os traços (é o autor das tirinhas Vida Besta) e as tintas, faz uma revigorante transgressão da moda de viola ao rock _ ou transgrede o rock à moda de viola.

Ele estará lançando o seu primeiro CD, com 13 faixas e um encarte/poster ilustrado pelo próprio (ouça em Efeito Lavanda) que eu já reclamei o meu para colocar na minha parede.


 

FAM recebe o enfant terrible Claudio Assis para a exibição de Febre do Rato

20 de junho de 2012 0


Febre do rato é um termo típico da Grande Recife, que remete a um descontrole, seja físico ou emocional. Uma exaltação para algo que pode ser ruim ou bom, mas extremado. Expressão que o diretor pernambucano Cláudio Assis emprestou para seu mais recente filme, em exibição hoje (quinta-feira), na Mostra de Longas Mercosul do Florianópolis Audiovisual Mercosul (FAM).

A sessão está marcada para às 21h, com a presença do enfant terrible Claudião, como é popularmente conhecido o cabra cineasta nascido e criado em Caruaru.

Febre do Rato amealhou as principais premiações do Festival de Paulínia no ano passado, incluindo Melhor Ficção e Melhor Direção de Arte. Segue o receituário controverso do diretor de Amarelo Manga (2002) e Baixio das Bestas (2006). Se por um lado Cláudio alivia nas cenas indigestas de estupros e outras formas de violência, mantém o mesmo foco cáustico e cru sobre as relações humanas. A periferia do Recife, “que está muito além do inferno”, como brinca um dos personagens de Febre do Rato, é o seu habitat cinematográfico e a realidade dura e às vezes pérfida daquele cenário não lhe permite dissimular.

O filme narra a história de Zizo, um poeta anarquista, um dândi que vive entre párias e edita o fanzine Febre do Rato, que prega a subversão e a liberdade do sistema e dos indivíduos que o cercam. Dentro desta atmosfera niilista e socialmente desgovernada, o universo de Cláudio se enquadra nas relações regadas a sexo casual, excessivo e entorpecido. Ele sempre cercou-se de um bom elenco. Como se o seu centro transgressor agisse como um ímã.

No filme estão Irandhir Santos (Zizo), Nanda Costa (Eneida) e Matheus Nachtergaele em atuações contundentes. Até a Nação Zumbi veio até ele, com Jorge Du Peixe assinando a trilha sonora. O mesmo pode-se dizer da realidade que ele tangencia. Uma hora, elas acabam atravessando a tênue linha que as separam aos olhos de Cláudio Assis e o confronto torna-se inevitável. Ou seria uma simbiose? Em duas ocasiões isso ocorre.

Na cena em que Zizo incita em suas pregações para que as pessoas fiquem nuas, a polícia militar foi chamada para intervir no set e quase levou a equipe presa. Em outro episódio, o (anti)herói está protestando durante uma parada de 7 de Setembro e, desinformados sobre a “confusão”, novamente os militares resolveram deter o ator. Parte das cenas foram incluídas no filme.

A gravação havia sido autorizada pela prefeitura do Recife. Por mais que Cláudio alivie, ele não abre concessões para dissimular o inevitável choque com as realidades que lhe são tão similares.


Atomic Mambo All Stars nos ouvidos

19 de junho de 2012 1


AMAS é Gabriel Orlandi, KimZac, Edu K e Guilherme Zimmer. Puro ócio criativo!

Tentar explicar em palavras o que é o Atomic Mambo All-Stars é perda de tempo ou um malfadado exercício de diarreia metal. Sério, o próprio produtor e manager responsável pelo lançamento dos caras, o Isaac Varzim, limitou-se a definir aquilo como uma “bagunça” (dubstep, hip hop, popozão e noise). Melhor ouvir o álbum na íntegra, que foi lançado nesta segunda no Floripa Noise e que sairá pela SIC Music. A conclusão é uma só: sim! a mente ociosa é a oficina do capeta!

Ugly Kid Joe vive? Sim, e estará em Floripa em agosto!

19 de junho de 2012 2

Quem deu a letra foi o Felipe Lenhart. O Blueticket anunciou a venda de ingressos. Os egressos dos anos 1990 lembrarão do hit Everything About You. Sucesso da banda californiana Ugly Kid Joe, que, vejam vocês, estará em Floripa no dia 9 de agosto, no John Bull Pub da Lagoa da Conceição. A informação está no site Blueticket. Já não tão moleques, os componentes da banda resolveram retomar os trabalhos no ano passado, aproveitando a onda de revitalização 90′s. Embalados pelo sucesso do álbum America’s Least Wanted, o Ugly Kid Joe chegou ao Brasil, mas no longínquo ano de 1994.

Galvão em tiras

06 de junho de 2012 0


Camarada Galvão Bertazzi pede por mais um espaço em nossas prateleiras para o seu novo livro, Vida Besta por Galvão, a coletânea das suas irresistíveis tirinhas. O compêndio reúne as melhores entre as tiras publicadas diariamente desde 2007 aqui no caderno Variedades DC e no site Vida Besta. A publicação, que sai nacionalmente pela Jurez & Donizete Editora, será lançada neste sábado, na Cor Galeria (rodovia SC 401, Florianópolis). Vá no lançamento e aproveite para saborear o último dia da exposição Incompatível Instável Puro que o artista exibe na Cor desde maio passado.



Motel Overdose libera álbum de estreia...

06 de junho de 2012 0

Tremei!!! Power trio Motel Overdose libera para usufruto geral o seu primeiro álbum… Motel Overdose. O pacotão com músicas, capinha e outros adereços está no site (baixe aqui). Até que custou para a experiente banda da Capital apresentar um registro fonográfico da sua cáustica jornada pelo universo do rock profano, irreverente, alcoólico e denso. O pacote traz algumas canções já conhecidas do público da banda, como Carne Quente e A Sua Irmã. Mas há uma série de tiros de grosso calibre (metal, grunge e rock clássico, resvalando em Motörhead e Black Sabbath) que o grupo vem despejando na rede nos últimos meses, a exemplo de Densidade, Calendários de Oficina, Não Poderia Ser Pior, Incesto e Suicídio e outras canções cujos títulos são proibidos em horário comercial. Pura lenha!


The Black Keys: Gold on the Ceiling

01 de junho de 2012 0

Bandaça Black keys encomendou um clipe ao diretor Harmony Korine (de Kids) e ele entregou este material muito freak, mas bacana.

Face to Face

01 de junho de 2012 7

Quem vai para o show do Face To Face, domingo, no John Bull Pub? Garantimos aqui no Blog a presença de dois leitores. Basta responder primeiro e corretamente a seguinte pergunta: O que o disco Ignorance Is Bliss, quarto álbum, da banda tem em comum com os seriados televisivos dos anos 1990?

Os dois primeiros levam. Respondam nos comentários abaixo.

O Face To Face que está em périplo pelo Brasil traz apenas o vocalista, guitarrista e fundador Trever Keith. Trata-se de uma tour de celebração da memória do grupo que marcou o início do sucesso do hardcore melódico e o punk pop. Tanto que parte deste show será plugado, reverenciando os sucessos, mas vai centrar-se na versão acústica do repertório de Ignorance Is Bliss.  Lembrando que a noitada começará cedo, às 20h, com a banda End of Pipe, de Floripa, abrindo os trabalhos. Os gringos subirão ao palco às 22h e, se mantiverem a tradição, serão pontuais.