Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "cassim & barbária"

Floripa Noise 2012 anuncia o seu crime!

25 de maio de 2012 0


O festival Floripa Noise anunciou a programação da edição deste ano, que ocorrerá de 16 a 23 de junho em Florianópolis. Preparem-se para uma semana de barulho intenso, com atrações de grosso calibre como a lendária gaúcha Graforréia Xilarmônica, chamada para abrir o festival com a mineira O Melda e as catarinenses Repolho, El Noventón y Su Orquestra Típica. Bastidão do rock independente, o grupo goiano Mechanics se encarregará do encerramento, no dia 23, na Célula (mesmo palco da noite de abertura), com a banda argentina Proyecto Gomez Casa e a nativa Cassim & Barbária. E nem falamos do recheio, que terá os metaleiros da Krisiun, o guru Toucinho Batera e o músico carioca Bonifrate (da Supercordas), além de Skrotes, Efeito Lavanda, Eutha, Krophus, Mapuche, Violentango (Argentina), Os Ambervisions e Os Legais.
Serão oito dias de atividades intensas, com debates, mostras de cinema, lançamento de selos e debates. Trata-se do maior festival de difusão, exposição e discussão da cultura independente do Estado que se estenderá por outros palcos emblemáticos da Ilha, como o Teatro Álvaro de Carvalho, o Taliesyn Rock Bar, espaços culturais e escolas de música. Detalhe é que o Taliesyn será o “Lounge” onde os Ambers receberão Os Legais e Atomic Mambo All Stars. Anotem aí e depois me cobrem: chuva de isopor será o hype entre os lounges das festinhas bacanas da cidade depois desta festa no Talis!
O caldo este ano será grosso, quente e nervoso. Abaixo vai a programação completa, mas logo o Noise colocará no ar o seu hotsite (www.floripanoise.com.br) do Noise estará no ar:

Graforréia Xilarmônica

Repolho


“A noite de abertura, em 16 de junho na Célula Cultural, tem a lendária Graforréia Xilarmônica e seu humor nonsense e atonal. Os porto alegrenses dividem as atenções com a também veterana Repolho, de Chapecó, e o “rei” da guitarra surf de Floripa El Noventón y su Orquestra Típica. A banda de um músico só O Melda, de Belo Horizonte (MG), completa a abertura.
Domingo, 17 de junho, o metal toma conta! O mundialmente aclamado Krisiun, e seu death metal de primeiríssima linha, toca também no Célula Cultural. Completam a noite os clássicos locais Eutha e Khrophus.
Segunda e terça a festa continua em palcos na ilha. Dia 18, o Taliesyn Rock Bar abre as portas para o Lounge d’Os Ambevisions, que recebe a maior banda de todo o Universo, os Deuses-Nórdicos Os Legais. Para ter a honra de  abrir os trabalhos da noite, o Atomic Mambo All Stars sobe ao palco com sua mistura indigesta de noise e rap. Dia 19, no Espaço Cultura Sol da Terra, na Lagoa da Conceição, Toucinho Batera rege o som ao lado de convidados após a exibição de ‘Sistema de Animação’, documentário sobre sua vida e trajetória musical.
Na quarta-feira, 20, o palco da Escola de Música Rafael Bastos, na região central da cidade, recebe o folk lisérgico do carioca Pedro Bonifrate, vocalista e compositor da banda Supercordas. Também se apresenta no local o projeto experimental Efeito Lavanda. Na quinta-feira, a noite do Floripa Noise é na pista do Jivago Lounge, com o lançamento do selo musical SIC Music, que em sua estreia apresenta ao vivo novas músicas do projeto Mapuche, de Isaac Varzim. A noite avança sob a batuta do ícone mutante, Edu K nas pick-ups.
O Teatro Álvaro de Carvalho (TAC) recebe na sexta-feira, dia 21, o grupo de tango experimental contemporâneo Violentango, de Buenos Aires. Os argentinos voltam a Florianópolis após uma destacada passagem pela Virada Cultural de São Paulo neste ano. Considerados patrimônio artístico argentino, o grupo tem duas passagens pelo festival britânico Glastonburry, além de participações em outros festivais no Chile, Espanha, Itália, Sérvia, França e Polônia. A noite de gala do festival no TAC fica completa com os locais e irrotulaveis Skrotes com convidados especiais.
No último dia, sábado 22, o festival tem ainda tarde de capacitação, com debates e mesas redondas na Célula Cultural.  A noite, no mesmo local, o Floripa Noise encerra com o Proyeto Gomez CASA, que também cruza a fronteira para tocar na ilha. O homem-banda argentino Rodrigo Gomez divide suas performances com os veteranos goianos do Mechanics e toda sua sorte de bizarrices, além do celebrado combo Cassim & Barbária, orgulhosamente, prata da casa.

Mechanics

Bonifrate


PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Sábado 16 junho – Graforréia Xilarmônica (RS), O Melda  (MG), Repolho, El Noventón y su Orquestra Típica @ Célula –22:00/ R$ 25,00 antecipado.
Endereço: CÉLULA – Rua João Paulo, 75 – João Paulo /Fone (48) 9671-9270
Domingo 17 junho – Krisiun (RS), Krophus, Eutha @  – 20:00/ R$ 40,00 antecipado.
Endereço: CÉLULA – Rua João Paulo, 75 – João Paulo /Fone (48) 9671-9270
Segunda 18 junho – Lounge Ambervisions com Os Legais  e Atomic Mambo All Stars @ Talyesin – 20:00/ Entrada Franca.
Endereço: Rua Fernando Machado, 36 – Centro /Fone 8822-5547
Terça 19 junho –  Toicinho Batera & Convidados @ Sol da Terra – 20:00/ R$ 10,00.
Apresentação do filme “Sistema de Animação”, de Guilherme Ledoux & Alan Langdon
Endereço: SOL DA TERRA – Av. Afonso Delambert Neto, 885 – Lagoa /Fone 3232-2303
Quarta 20 junho – Bonifrate (RJ) e Efeito Lavanda @ Escola de Música Rafael Bastos – 20:00/ Entrada Franca
Endereço: EMRB – Rua Dom Jaime Câmara, 202 – Centro /Fone 3025 3868
Quinta 21 junho  – Lançamento SIC Music: EduK (RS) + Mapuche @ Jivago – 21:00/ R$15,00 até meia noite, R$30,00 depois.
Endereço: JIVAGO Lounge – Rua Prof. Abelardo Rupp, 04 – Centro /Fone 3028-0788
Sexta 22 junho – Violentango (ARG), Skrotes @ TAC –20:00/ R$ 10,00
Endereço: TAC (Teatro Álvaro de Carvalho) – Rua Marechal Guilherme, 26 – Centro /Fone 3028-8070
Sábado 23 junho – Mechanics (GO), Proyecto Gomez Casa (ARG), Cassim & Barbária @ Célula –22:00/ R$15,00
Endereço: CÉLULA – Rua João Paulo, 75 – João Paulo /Fone (48) 9671-9270
Vendas antecipadas:
BEER BOSS (Shopping Iguatemi) – Fone (48) 3239 8667
BATUKA GROOVE (Centro) – Fone (48)  3024 6206
———————————————————————————————-
CICLO DE DEBATES:
Sábado 23 junho  @ CÉLULA – Rua João Paulo, 75 – João Paulo /Fone (48) 9671-9270 ENTRADA FRANCA
PROGRAMAÇÃO:
1) “Os Desafios da Carreira Artística no Cenário Contemporâneo”
14:00 as 15:30
Mediador:
Isaac Varzim (SIC Music)
Debatedores:
Leo Bigode (MONSTRO Discos, Goiânia)
Márcio Pimenta (MúsicaSC/Estúdio Pimenta do Reino)
Zimmer (Floripa Noise Festival)
Sérgio Ugeda (Produtor, SP)

2) “Jornalismo Musical: Novos rumos e linguagens”
16:00 as 17:30
Mediador:
Marcos Espíndola (Diário Catarinense/Contraversão)
Debatedores:
Israel do Vale (Conexão VIVO, MG)
Rubens Herbst (A Notícia/Orelhada)
Eduardo XuXu (Floripa Noise Festival, Célula)
Emerson Gasperin (Jornalista)


Barrados no baile

07 de abril de 2012 4

Este seria o cartaz de oficial do show do Agent Orange em Floripa, dia 27, na Célula. Seria, porque os Ambervisions foram deletados da programação. A banda foi convidada pela produtora Undermusic para abrir a noite para os norte-americanos, mas teriam sido vetados pelo comando da casa nesta semana. Presume-se que seja um rescaldo daquele conturbado show na festa de cinco anos da Contracapa. Povo rancoroso.
Saia justa para o Eduardo XuXu, que recem-virou socio do lugar, assim como Alexei Leão. Ambos são íntimos dos Ambers. Guilherme Zimmer toca com Xuxu na Cassim e Barbária. Será que o Zimmer manterá a programação de fazer lá o proximo Floripa Noise? Não me surpreenderia se assim ficasse. Marcio Costa, fundador da Célula vive jurando amores ao Zimmer, mas não perdoa os Ambervisons pelo pandemônio na festa da Contra.
Dificil entender? Pois é, relacionamentos mudernos são complicados demais… “

Uplist Contracapa 2011!

02 de janeiro de 2012 5

O.T., do triunvirato Pornô de Bolso, é o disco de 2011, segundo a avaliação unânime dos membros do Conselho Jedi que elaborou a Uplist Contracapa destacando os melhores trabalhos do cenário independente catarinense. Rara ocasião na breve história de cinco anos da Uplist em que um álbum é citado em todas as listas. O.T. levou sete votos e liderou o levantamento de forma isolada. Os sete conselheiros “caíram de ouvidos” em Oral Total _ nome oficial do CD de estreia da banda criada por um trio de veteranos do cenário underground de Desterro (a.k.a. Florianópolis). Por tabela não deixa de ser também a consagração do projeto Matinê do Rock. Dali, além da Pornô, saíram também outros dois discos que compõem o roll dos melhores de 2011: Golden Jivers e Skrotes. Foi um ano um tanto peculiar, a começar pela produtividade. Um dos nossos conselheiros, Rubens Herbst, o capo da coluna/blog Orelhada (de A Notícia), listou cerca de 50 trabalhos lançados no decorrer do ano passado. Daí o desafio lançado pela Contracapa, e prontamente aceito, de ampliar de cinco para 10 o número de discos destacáveis.
O.T. alcançou o topo com sete indicações, seguido por II (Cassim & Barbária), e Golden Jivers (Golden Jivers), Os Skrotes (Os Skrotes), Un Amor Lejos (Verano), Posso Ser o Autor (Fevereiro da Silva), Greg Wilson & Lenzi Brothers e um tanto mais. Seguramente este foi o melhor ranking da tragetória da Uplist, indo além da qualidade dos trabalhos, mas contemplando todos os pólos de produção (do litoral ao Norte, Vale do Itajaí e Oeste) e gêneros. O rock predominou mais uma vez, mas é revigorante perceber que outras frentes que fortaleceram a sua presença nesta produção, como o instrumental e experimental (Os Skrotes e Apicultores Clandestinos), o blues (Greg Wilson & Lenzi Brothers e Cristiano Ferreira e Trio), o jazz, na acachapante investida fusion do projeto Musadiversa, idealizado pelo violonista Felipe Coelho, e o pop de vanguarda do projeto Mapuche. São trabalhos dignificantes, na verdade uma breve amostra do que vem ocorrendo neste Estado. Sim, pouco se ouve a respeito disso em nossas rádios. Mas fazer o quê? Azar das rádios!
Basta ficar atento ao que reverbera na outra margem. É como uma torrente que, a cada ano, vai redirecionando o “leito” da história. Não peço nada além disso para 2012, mesmo que seja o último!

Os Melhores de 2011 SC 

Renê Müller (Jornalista, Diário Catarinense e Blog ContraVersão)

1. II _ Cassim & Barbária
2. Sanctity _ Mapuche
3. Outubro Passado _ Torneiras
4. Bravo! _ Helvéticos
5. Califaliza _ Califaliza
6. Posso Ser o Autor? _ Fevereiro da Silva
7. O.T. – Pornô de Bolso
8. Un Amor Lejos – Verano
9. Os Skrotes _ Os Skrotes
10. GNU _ Não Contém Glúten

Rubens Herbst (Jornalista, A Notícia, coluna/blog Orelhada)

1. Posso Ser o Autor _ Fevereiro da Silva
2. Greg Wilson e Lenzi Brothers – Greg Wilson e Lenzi Brothers
3. II _ Cassim e Barbária
4. Lost at Last _ Hutzpah
5. A Música Universal do Reino Fungi _ Reino Fungi
6. This Side Up _ Yellow Box
7. Parece Mas Não É _ Apicultores Clandestinos
8. O.T. _ Pornô de Bolso
9.  Às Vezes, os Pássaros não Voam pro Mesmo Lado no Inverno _ Bela Infanta
10. Golden Jivers – Golden Jivers

Rafael Weiss (Jornalista, blog Mundo 47)

1. Un Amor Lejos _ Verano
2. This Side Up _ Yellow Box
3. Os Skrotes _ Os Skrotes
4. Bravo _ Helvéticos
5. Greg Wilson & Lenzi Brothers _ Greg Wilson & Lenzi Brothers
6. OT _ Pornô de Bolso
7. Golden Jivers _ Golden Jivers
8. Quarto _ Liss
9. O último EP _ Parachamas
10. Às vezes, os pássaros não voam pro mesmo lado do inverno _ Bela Infanta

Upiara Boschi (Jornalista, Diário Catarinense)

1. Un amor lejos _ Verano
2. Os Skrotes _ Os Skrotes
3. Compacto 7″ _ Marujo Cogumelo
4. O.T. _ Pornô de Bolso
5. This Side Up _ Yellow Box
6.  II _ Cassim & Barbária
7. Golden Jivers _ Golden Jivers
8. Posso Ser o Autor? _ Fevereiro da Silva
9. Temporal _ Dramaphones
10. A música universal do Reino Fungi _ Reino Fungi

Fábio Bianchini (Jornalista e músico)

1. O.T. _ Pornô de Bolso
2. II _ Cassim & Barbária
3. Un Amor Lejos _ Verano
4. Sanctity _ Mapuche
5. Os Skrotes _ Os Skrotes
6. Golden Jivers _ Golden Jivers
7. Parece Mas Não É _ Apicultores Clandestinos
8. Silence _ Serotonina
9. Greg Wilson e Lenzi Brothers _ Greg Wilson e Lenzi Brothers
10. Quarto _ Liss

Marcos Espíndola (inquilino da Contracapa e blog ContraVersão)

1. Golden Jivers _ Golden Jivers
2. O.T. _ Pornô de Bolso
3. II _ Cassim & Barbária
4. Sanctity _ Mapuche
5. Un Amor Lejos _ Verano
6. Musadiversa _ Musadiversa
7. Os Skrotes _ Os Skrotes
8. Buzz Me _ Cristiano Ferreira & Trio
9. Posso Ser o Autor? _ Fevereiro da Silva
10. Greg Wilson & Lenzi Brothers _ Greg Wilson & Lenzi Brothers

Luciano Vitor (colaborador dos portais Dynamite, Underfloripa e Loaded)

1. II _ Cassim & Barbária
2. Silence _ Serotonina
3. Golden Jivers _ Golden Jivers
4. Merlot Cabriolet _ Claviceps Purpurea
5. O.T. _ Pornô de Bolso
6. Às Vezes, os Pássaros não Voam pro Mesmo Lado no Inverno _ Bela Infanta
7. Buzz  Me _ Cristiano Ferreira & Trio
8. O Último EP _ Parachamas
9.  Parece Mas Não é _ Apicultores Clandestinos
10. Stu _ Hauser

Na Estrada: C&B e Lenzi Brothers no Couch Sessions On The Road

09 de dezembro de 2011 1

Lenzi Brothers e Cassim & Barbária são as bandas convidadas do projeto Couch Sessions On The Road, que a grife de óculos Ray-Ban traz a Florianópolis no final de semana. A história é a seguinte: o Couch Session consistem em sunset parties nas principais cidades do país, apresentando bandas novas e nativas, todas ligadas ao cenário independente, em performances gratuitas. Não há como errar, você vai identificar o agito pela Kombi “mucho loca” do projeto, que montará o seu convidativo festerê com um sofá aconchegante. É refestelar-se e pedir para subir o som.
O programa do Couch Sessions On The Road abre hoje, às 20h, com Lenzi Brothers e discotecagem dos “our gangs” André Sakr e Ale Oliveira (que também integra o Copacabana Club) no Centrinho da Lagoa.
Da lagoa, a caravana seguirá no domingo para o Praia Mole, onde armará cedinho (às 10h) o palco no Barraco da Mole para o surto da Cassim & Barbária. Fogo “my” amigo: O que pensaria o povo da Ray-Ban se soubesse que na trincheira da C&B existe um “Ambervision”?

Maratonistas

27 de novembro de 2011 0

Foto: Célio Alves, Divulgação

Cassim & Barbária, que operou a epifania elétrica/orgânica nas Escadarias do Rosário na tarde de sábado, se prepara para uma outra “maratona”: o Festival Goiânia Noise. Banda de Floripa embarca esta semana para a capital do Cerrado para integrar o maior festival do rock independente do país, dias 2, 3 e 4.

Bora correr hoje? Vamos cobrir a Maratona juntos!

25 de novembro de 2011 0

Reforçando o recado na Contracapa de hoje (sexta-feira): “Temos pela frente 30 horas na “atividade” da Maratona Cultural para 72 horas corridas e longe de darmos conta da profusa e diversificada agenda do festival que começará logo mais à noite, com Dazaranha e Baile do Simonal, na Beira-Mar Norte e encerrará já na virada para a segunda-feira. Daí que o Diário Catarinense convoca leitores e internautas para o esforço de cobertura do evento. Difícil se encontrar em meio a 673 atrações, 23 pontos de ações, shows, performances visuais, exposições, teatro, cinema, mas calma! Nós vamos “nos ajudar”.
A reportagem do jornal estará nas ruas correndo a cidade e municiando full time com informações de shows, bastidores e a movimentação da cidade os canais de comunicação usuais, o blog ContraVersão além das redes socais. É aí que você entrar caro leitor. Acompanhe e participe da cobertura abastecendo via Twitter pelo @aovivodc com #maratonacult. Indique e comente sobre as atrações, chame para algum ponto interessante, informe sobre as condições do trânsito e, principalmente, exerça o seu papel de crítico analisando os eventos e recomendando a programação. Envia fotos, comentários e sugestões para o perfil do DC no Facebook. O mesmo vale para outras ações programadas para este final de semana, como por exemplo o festival Floripa Instrumental, a Semana Ousada e a Mostra de Cinema e Direitos Humanos da América do Sul. Cansou?! Deixa que nós o empurramos!!!”

Noitada Monstruosa!!!

09 de setembro de 2011 0

Cassim & Barbária lança oficialmente nesta sexta-feira, na Célula, o comentado e “devorado” CD C&B II na Noitada Monstro Floripa promovida pela gravadora goiana Monstro Discos em parceria com o coletivo “nativo” Cardume Cultural. Os bárbaros recebem no mesmo palco duas distintas visitantes: a banda paulista de experimental rock Debate (que embarcará com os catarinenses na próxima semana para uma tour relâmpago em Buenos Aires) e o combo norte-americano Godard. Trio que prima pela boa escola da mítica conterrânea Pixies. Uma noite para sintetizar os ouvidos e derreter os sentidos.

Cassim & Barbária 2

05 de agosto de 2011 5

Resenha do novo álbum da Cassim & Barbária. Sairá neste sábado noVariedades, mas vocês lerão primeiro aqui!

 

No rastro da excelência

 

Enquanto se faz a audição de Cassim & Barbária 2, novo álbum da banda forjada em Florianópolis em 2007, é bem possível que ela esteja dobrando uma nova esquina, cruzando uma nova faixa, acenando com um novo conceito. Não há como se perder, é seguir o rastro do entulho deixado pelo caminho, do processo de desconstrução contínuo da música.

C&B 2, que sairá oficialmente em setembro pelo selo Abissal, com distribuição pela Monstro Records (de Goiânia), surge contaminado pelo vírus da mutação: pop e torto, demolindo os próprios conceitos para reerguer um novo valor musical. A marca da vanguarda.

A banda dá a largada hoje à noite em Balneário Camboriú à série de shows de pré-lançamento do CD. Será na festa do site Válvula, no bar Santa República, com Macaco Bong (MT) e Lenzi Brothers. Na segunda metade de setembro, embarca para Buenos Aires. Se Cassim & Barbária, o primeiro registro lançado em 2009 pelo selo Midsummer Madness, se pautava pela linearidade do rock, alicerçando-se nas composições do songwriter Cassim Fagundes (Bad Folks e Magog), o novo álbum “barbariza” na difusão das referências.

Barbária _ Eduardo Xuxu (ex-Pipodélica), Guilherme Zimmer (Os Ambervisions) e o guitarrista Gabriel Orlandi _ assume seu posto nesta nova concepção conceitual, agregando alta dose de experimentalismo. Cassim segue dando as cartas, ou melhor, o direcionamento estético. Cinco das 11 composições são suas. Decanta em uma mesma massa folk, blues, rock, pop, kraut, soul, progressivo e noise. Isso faz parte do histórico do rock. Frank Zappa fez isso. Os Legais, Malditos Ácaros e, lá atrás, os Mutantes o fizeram. A questão é que nunca as possibilidades foram tão propícias, mas raros são os casos em que se ousa. Muitos resistem por temer a reação do público. No caso dos rodados integrantes da C&B, não há mais “saco” para ser hype (sendo que nunca foram).

_ É um disco difuso. Tudo ali foi fragmentado e remontado sob forma de outras canções. Toda a obra se baseia na música que você faz. Entendemos isso como uma abstração artística _ conceitua Guilherme Zimmer.

Dissecando de forma prática, você ouve o CD e pensa que se trata de algo paradoxal, mas há um padrão. A versão original de Orchard, que abre o disco, é pulsante, alicerçada numa indelével pegada pop. A partir dali se dilui em fragmentos e vai compondo outros cenários, ora acústica, ora eletrificada e também inusitada e renovada, a exemplo da densa e psicodélica The Federation of Light. Até balada passa por esse moedor abstrato. The Last Sunny Day on Earth leva o folk ao descaminho e às distorções de Gabriel Orlandi. Esse “elemento”, figura resoluta que se esconde sob um terno tem um papel preponderante na virada de chave no conceito do grupo. Egresso do experimentalismo e da improvisação, o guitarrista é o elo que uniu a potencialidade de todos os demais integrantes, integrando suas peculiaridades e reminiscências.

_ Elementos de outros gêneros e estilos ajudam a oxigenar o trabalho. Afinal, esse sempre foi um dos caminhos do rock, que é o fundamento da banda. São expressões físicas e musicais, um conjunto de características que formam o artista _ sintetiza Gabriel, também conhecido como “O Pastor” (descubra vendo o show).

Cassim & Barbária 2

* The Orchard I

* Mein Herz, Meine Seele

* Dark Side Yoga

* The Orchard II

* Thanks Mr. Orridge

* The Last Sunny Day on Earth

* Mein Herz, Meine Seele (reprise)

* Pan

* The Federation of Light

* Junia

* The Orchard III

(“Produzido por Eduardo XuXu, dirigido por Guilherme Zimmer e conduzido por Deus”)


Válvula Rock: Cassim & Barbária + Macaco Bong + Lenzi Brothers

05 de agosto de 2011 0

Artista gráfico, cineasta, conterrâneo e marcilista (portanto, um cidadão de bem!) Diego Lara notabilizou-se por retratar o rock independente no Estado. São cartazes, ilustrações e intervenções, que pela primeira vez transpõem o universo digital e se revelarão em formato impresso na exposição que integra a programação do happening do site Válvula Rock, neste sábado, em Balneário Camboriú. A “mesa” está farta, começando às 14h, com a abertura da individual de Diego os workshops sobre a produção em circuito nacional com próceres do Coletivo Fora do Eixo e a circulação independente em Santa Catarina com produtores, músicos e militantes locais na Fundação Cultural de Balneário Camboriú. Na sequência da “prosa” serão exibidos dois documentários: Balneário Camboriú e a Década dos Festivais, de Felipe Conrad, e Escute!, de Rodrigo Amboni. Lembrando que a agenda vespertina é gratuita.
Quando a noite atingir o ponto de maturação, às 23h, todo barulho será necessário e bem-vindo no Santa República com a tríade poderosa formada pelas bandas Macaco Bong (MT), Cassim & Barbária (pré-lançamento do seu CD) e os cicerones da Lenzi Brothers. Quer motivos para ficar em casa? Perdeu então!

Costura sonora

21 de junho de 2011 0

Cassim (a.k.a. Cassiano Fagundes) perambulou pelo Peru, escalou vulcões e mergulhou nas veias abertas. De volta ao mundinho real de Floripa, retomou as lidas quase que hiperativo com seu projetos sonoros. A começar pela lendária Bad Folks (que não tardará a voltar aos palcos da Capital), o disco novo do Cassim & Barbária e a estreia de Cassberts _ a investida MPB (Música Popular Britânica) com os “Mar de Quirino” Rob “Demolidor” e Gerson e Eduardo XuXu(recomendo conferir o show deles desta sexta no Café dos Araçás, na Lagoa).

Mas a fritação ele reservou para a parceria com a estilista curitibana Lisa Simpson. Chama-se Catastrofismo – Costura Musical, que pintará na Ilha no segundo semestre. Deixo o próprio Cassim explicar: “Serão duas modelos de Curitiba e mais três que serão recrutadas aqui. O espetáculo funciona assim: eu toco minhas músicas solo e a Lisa faz interferências sonoras com sua máquina de costura enquanto costura a roupa das modelos no palco e no corpo delas!”. Não entendeu? Então assista ao vídeo abaixo.