Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "humor"

Galvão em tiras

06 de junho de 2012 0


Camarada Galvão Bertazzi pede por mais um espaço em nossas prateleiras para o seu novo livro, Vida Besta por Galvão, a coletânea das suas irresistíveis tirinhas. O compêndio reúne as melhores entre as tiras publicadas diariamente desde 2007 aqui no caderno Variedades DC e no site Vida Besta. A publicação, que sai nacionalmente pela Jurez & Donizete Editora, será lançada neste sábado, na Cor Galeria (rodovia SC 401, Florianópolis). Vá no lançamento e aproveite para saborear o último dia da exposição Incompatível Instável Puro que o artista exibe na Cor desde maio passado.



Crocs nem pensar!

23 de maio de 2012 0

“O pior é que está dentro das escolas!!!”

Relato histórico e bombástico reforça antigos rumores

10 de abril de 2012 0

Há uma corrente de músicos e fãs que acreditam piamente na tese do retorno de Paul para a Ilha de Santa Catarina. No 2012, McCartney estaria voltando para um lugar que já conheceria – os Beatles teriam vindo para cá e imaginavam estar na Índia! Os detalhes dessa saga ressurgem tão bem escritos que a história até parece inventada! Sintam o clima:

“Da curva do Saí-Guaçu às nascentes do Mampituba, da ponta dos Ingleses à confluência dos rios Periguaçu e Uruguai, todos os caminhos levam à Ressacada no dia 25 de abril – e não será para ver o Avaí, aquela naba. Desde o anúncio do show de Paul McCartney no único estádio do mundo e região com estacionamento para aviões, Florianópolis vive a expectativa de receber o beatle para o maior espetáculo da história de Santa Catarina. O que pouca gente sabe é que Macca e os Beatles já estiveram no estado. Em um rasgo de reportagem, Fancaria e O Mundo Delirou juntaram forças para resgatar esta que é uma das mais obscuras e fantásticas passagens da trajetória da banda.

All you need is Engov.”

Então cliquem aqui para entrar no blog Fancaria ou aqui para entrar em O Mundo Delirou e leia as primeiras linhas dessa saga.


Elvis não morreu!

29 de março de 2012 0

Na fila de acesso à Ressacada em um recente jogo do Avaí, a garota comenta com o vendedor ambulante de água mineral sobre a “muvuca” em torno do estádio. Eis que o profético tiozinho responde:
_ Imagina então como vai ficar no show do Élvix (sic)?
Imagino sim: um assombro!

Sobre a "obra-prima" em cada dobra

26 de março de 2012 2

Até que demorou para que “alguém-cujos-nomes-não-ouso-dizer-ainda” se debruçasse sobre a dialética/poética/estética/monocinética do músico e embaixador do kuduro na ilha Jean Mafra. Os autores da homenagem (descaradamente inspirada no tumblr “reverencial” ao Renato Russo) prometem vir à público no momento oportuno. Mandaram bem, entenderam a aspiração poética, pegaram o refrão e soltaram.

Projeto Jean Mafra traz um diálogo pós-conteporâneo sobre a obra-prima que se esconde por cada dobra. Esse também é Para a Nossa Alegria. Agora é sério: Jean Mafra e Bonde Vertigem lança o EP de estreia Pressa, dia 1º de abril na Célula Cultural

Chico Anysio R.I.P.

23 de março de 2012 0

Que descanse em paz, abreviando a agonia de um humor que nunca mais se fará igual. Fã da direção do vento, do livre pensamento, da luz do nascimento, de ir no melhor momento. Foi Chico Anysio! Sempre serei fã! E a graça “ó”….

Um Festival para Chamar de Seu!

12 de fevereiro de 2012 0
“Após muitos anos tocando em festivais lendários ao redor do mundo como Reading, Roskilde, Werchter, Rock Im Ring, Rock In Rio, Lollapalooza e incontáveis outros, esperamos espalhar os bons ventos e a diversidade musical aqui nos EUA e levar as boas vibrações do nosso aniversário de 30 anos a uma audiência maior.”
Comunicado do Metallica, anunciando Orion + More, o festival para chamar de seu, marcado para junho (23 e 24) em Atlantic City (EUA). Segundo O Globo, o grupo inglês programou a execução na íntegra do Álbum Preto e do Ride the Lighting. Dezesseis bandas já confirmaram presença.

Extra: Laranjas vai fechar!

08 de fevereiro de 2012 0

Para quem não pode acessar a versão impressa da Contracapa, segue a entrevista com Bruno Volpato, do site Laranjas:

Na base da piada baseada em fatos reais, o site de humor Os Laranjas virou alvo do seu próprio tiro: celebrizou-se. No ar desde 2007 como blog e como site a partir do ano passado, esse suco de gaiatice que tangencia a realidade notabilizou-se nas redes sociais neste verão quando lançou a campanha Occupy Jurerê, uma pseudo mobilização popular que exigiu celebridades de verdade (com pelo menos uma novela das “nove” no currículo) na Ilha. Uma crítica, sutil e assaz refinada, ao deslumbramento reinante na cidade, que chegou a ser tomado como verdade, a exemplo da suposta tentativa de se estender a cobrança da Zona Azul para as areias de Jurerê Internacional _ até a prefeitura da Capital emitiu uma nota de “desmentido”. O equívoco é natural, já que se valem das “técnicas do texto jornalístico para fazer graça”, explica um dos Laranjas, o jornalista Bruno Volpado.  Além de Volpato, a laranjada é formada por Marcone Tavella, Rafael Hertel, Tomás Petersen , Thiago Verney e César Soto, todos egressos do Curso de Jornalismo da UFSC. Desde dezembro, quando passaram a monitorar a audiência do site (www.laranjasnews.com.br) registraram 30,2 mil visitas e 58 mil pageviews _ sendo que  25.511 visitas e 48.618 pageviews foram em janeiro, pós-OccupyJurerê.
Bruno conversou com a Contra e explicou um pouco sobre a receita deste suco:

Contracapa _ Como pintou a ideia de Os Laranjas?
Bruno Volpato _ Foi em 2007, numa reunião no Restaurante Universitário da UFSC. Eu, o Marcone e o Rafa éramos calouros de Jornalismo e queríamos fazer algo que remetesse ao Fútio Indispensável, lendário zine do Emerson Gasperin e do Frank Maia. Só que nós entendemos completamente errado o que eles faziam, e acabamos criando um blog com notícias falsas, crônicas e contos. Gostávamos muito do Planeta Diário e do Pasquim, também. A gente escrevia quando dava na telha, até que no ano passado o Marcone e o Tomás transformaram o Laranjas em um TCC e um site bonitão, o que nos motivou a levar a coisa a sério.

Contra _  O Laranjas faz jornalismo de humor ou humor do jornalismo?
Volpato _ Nós não fazemos jornalismo, definitivamente. Sim, fazemos uma análise de eventos reais e atuais, satirizando os fatos, e procuramos dar atenção à conjuntura da “notícia”, mas jornalismo é um troço sério, ou pelo menos deveria ser. Pode-se dizer que fazemos graça usando técnicas de texto jornalístico, e só.

Contra _ Ao contrário de outros veículos do gênero, baseado no escracho, vocês tangenciam a verdade, incorporando um verniz jornalístico a uma mentira “baseada em fatos reais”, a exemplo do site Sensacionalista. Como você define a linha editorial do site?
Volpato _ Só um reparo: o Laranjas começou antes do Sensacionalista, só esquecemos de ganhar dinheiro ou fazer sucesso como eles. Nossa linha editorial, se é que podemos dizer que existe uma, é procurar uma piada diferenciada sobre assuntos atuais, que, de preferência, faça as pessoas rirem e, quem sabe, pensarem um pouco.

Contra _ Um exemplo foi a história daquela reportagem “falsi” sobre a cobrança pela ocupação da faixa de areia durante o verão pela Zona Azul. Até a prefeitura emitiu uma nota desmentindo o assunto, depois que o meio jornalístico também cogitou a possibilidade. Nestes tempos de imediatismo da internet, que negligencia a apuração, é fácil tornar-se uma “presa” fácil, não é não?
Volpato _ Pode ser, a pressão do on-line faz com que muita gente não tenha tempo para apurar direito uma informação. Eu acho mais interessante é que a loucura de Florianópolis esteja num ponto tão absurdo que algumas pessoas efetivamente achem factível que a areia da praia seja loteada para cobrança por metro quadrado.

Contra _ E o movimento Occupy Jurerê já recebeu muitos apoios? De quem foi esta ideia?
Volpato _ Ninguém explicitou apoio, mas certamente muita gente queria celebridades de verdade em Floripa. Só acho que a crítica da piada foi bem aceita, porque o pessoal estava de saco cheio do deslumbramento com famoso que precisa de legenda na foto para ser identificado.

Contra _ Mulher fruta tem vez na equipe de vocês?
Volpato _ Vou te contar um segredo: um dos nossos colunistas é, na verdade, uma mulher. Mas não espalha.

Contra _ Vocês são “laranjas” de alguém?
Volpato _ Não temos editor-chefe, mecenas ou guru espiritual. Seria bom ter pelo menos um dos três para pôr ordem na casa, mas por enquanto estamos indo bem.

Contra _ Como surgem as pautas?
Volpato _ Todo dia aparece algo ou alguém que pode render uma piada. A Luiza, por exemplo, estava no Canadá estudando e virou assunto nacional. A vaquinha da Cow Parade, coitada, cuidava da própria vida ali no Centro e acabou barranqueada. E volta e meia rola aquele assunto que a gente diz “porra, a gente PRECISA esculhambar isso aí!”, tipo Jurerê Internacional no fim do ano.

Contra _ Em termos de piada pronta, a concorrência com o jornalismo tradicional é difícil?
Volpato _ Sim, muitas vezes a gente tenta bolar alguma coisa, mas a realidade já é muito mais engraçada ou pervertida que qualquer notícia falsa que o Laranjas invente.

Contra _ O que já virou piada velha?
Volpato O próprio Laranjas. Vou te dar a notícia em primeira mão: vamos fechar o site na semana que vem. Pode publicar, garanto que é verdade.

Mais do Emplastro

31 de janeiro de 2012 0

Folgado rouba o retorno do cara durante o ao vivo e larga: “Meu pai é o Pinto da Costa (dirigente do Sporting-Porto)”. Dá para imaginar o que o repórter “estar a pensar”: “E tu és um f…. opá!”

Vive La France!

31 de janeiro de 2012 0

 

Quadrinista Ricardo Manhães, de Florianópolis, lança, agora em fevereiro, o álbum Les Socialos T2, segundo volume de uma série humorística publicada pela editora Fetjaine, onde parodia o inflamado ambiente da política francesa e seus personagens. Sai às vésperas do primeiro turno das eleições presidenciais na França. Os desenhos são no estilo franco-belga e foram distribuídos em 48 páginas. Manhães é o primeiro quadrinista brasileiro a lançar um álbum de humor político naquele país. Façanha esperada para um autor respeitado no Velho Mundo. O brasileiro há mais de uma década publica obras naquele continente, ultrapassando mais de 250 mil álbuns em quadrinhos vendidos, entre publicações “solo” e coletivas. No Vale conferir o blog do artista!