Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Dois eventos, gratuitos, nos convidam a debater o tabagismo e os Objetivos do Desenvolvimento do Milênio

21 de agosto de 2011 0

O Ministério da Saúde acaba de lançar um Plano de Ações para Enfrentamento das Doenças Crônicas Não-transmissíveis (DCNT). Ao longo dos próximos 10 anos, o Plano se propõe a ser a resposta do Brasil a uma preocupação comum em todo o mundo: estima-se que 63% das mortes, atualmente, ocorram por DCNT. A taxa de mortalidade prematura, ou seja, de óbitos antes dos 70 anos motivados por DCNT, é de 255 a cada grupo de 100 mil habitantes. O consenso mundial é que poderia ser reduzida para 196 por 100 mil.

No Brasil, as Doenças Crônicas Não-transmissíveis que mais matam são as doenças cardiovasculares (31,3%), o câncer (16,2%), as doenças respiratórias crônicas (5,8%) e o diabetes mellitus (5,2%). Por isso, os quatro fatores de risco com maior influência no aparecimento destas doenças serão combatidos de forma prioritária até 2022: o tabagismo, o consumo abusivo de álcool, a inatividade física e a alimentação não-saudável. Em Florianópolis, dois eventos ao longo desta semana darão à população a oportunidade de discutir, com especialistas, alguns dos temas de maior evidência no âmbito da saúde pública: o tabagismo e a questão das doenças crônicas.

Nesta segunda-feira, dia 22, a Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais (BPW Florianópolis) comemora seus 17 anos de atuação com a palestra “Mulher e Tabagismo não Combinam”. O evento, gratuito, será às 19h no auditório do Sebrae, na Avenida Osmar Cunha, 278 – Centro. A palestrante convidada é a médica Ana Luiza Curi Hallal, doutora em Saúde Pública que trabalhou para a Organização Panamericana de Saúde justamente na área de controle ao tabagismo. A convite da OPAS, a dra. Ana Curi já prestou consultoria em uma série de países, como a Índia e os Estados Unidos. Mais informações pelo e-mail bpwfloripa@gmail.com

Na quinta-feira, dia 25, será a vez de o Governo promover o Seminário Estadual de Lançamento do 4º Prêmio ODM Brasil – Objetivos do Desenvolvimento do Milênio. O evento é gratuito e começa às 8h no prédio da Celesc, no bairro Itacorubi. Os painéis relacionados à Saúde estão na programação vespertina. Às 13h30min, a presidente da Associação Brasileira de Portadores de Câncer, Leoni Margarida Simm, entre outros palestrantes, vão conduzir o debate “Reduzir a Mortalidade Infantil, Melhorar a Saúde das Gestantes e Combate às Doenças”. As inscrições devem ser feitas com antecedência pelo e-mail sec.mnpsc@gmail.com

Bookmark and Share

Envie seu Comentário