Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

assim não dá

22 de março de 2010 1

Wania Bittencourt já voltou do Festival de Curitiba, mas continua conectada com os últimos acontecimentos na capital paranaense.

Os representantes blumenauenses seguem enfrentando percalços por lá. O Grupo K, que faria no domingo, às 12h, a primeira apresentação da peça O Tapete de Maria precisou cancelar a estreia. Quando chegaram ao local, souberam que o espaço havia sido interditado em função de um incêndio.

O espetáculo foi transferido para às 15h, mas a iluminação, de responsabilidade do evento, só ficou pronta perto das 16h30min.

Por telefone, a repórter do Santa falou nesta segunda com o diretor e ator Rafael Koehler, que estava na porta do teatro esperando os responsáveis pela sala. Eles pretendem encenar a peça novamente às 15h.

- É uma falta de respeito com os profissionais – desabafou Koehler, que pretende mandar um e-mail à organização e à imprensa explicando as dificuldades pelas quais os grupos integrantes do Fringe estão passando.

Quem estava no festival, um dos mais importantes do país, acompanhou de perto a overdose de problemas técnicos. Inclusive na mostra oficial, geralmente recheada de figurões do teatro brasileiro.

Música Para Ninar Dinossauros, de Mario Bortolotto, teve atraso de mais de duas horas na estreia em função de problema no equipamento de iluminação.

Comentários (1)

  • Tércio Luz diz: 23 de março de 2010

    Muito bacana esse acompanhamento do jornal nos eventos culturais!

Envie seu Comentário