Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

o filho da heleninha roitman

06 de dezembro de 2010 0

Em 1988, o ator Fábio Villa Verde era uma das promessas da tevê brasileira. Era o gatinho do momento. Ele atuava em Vale Tudo, sua segunda novela na Globo, ao lado de Renata Sorrah, Reginaldo Faria e Beatriz Segall. Interpretou Thiago, o filho de Heleninha e neto de Odete Roitman. A novela de Gilberto Braga está sendo reprisada no Viva e ocupa o primeiro lugar no Ibope da tevê a cabo no horário (ingrato, à 0h45min).

De passagem por Blumenau na semana passada, durante a inauguração da Riachuelo no Neumarkt, ele conversou comigo sobre as lembranças da época e o clima no SBT, onde começa a gravar uma trama no início de 2011.

As pessoas têm te abordado para falar de Vale Tudo?

A novela marcou época, foi uma das novelas com o maior índice de audiência. E passou há 22 anos. Então tem toda uma geração que não conhece, é uma novidade. Tem uma galera que assistiu, acompanhou e tem a oportunidade rever. Eu, particularmente, tô revendo porque muita coisa eu nem lembrava mais.

Você tinha quantos anos?

17 anos.

Quais são as memórias desta época de gravação?

Ah, as melhores possíveis. Uma novela supergostosa de fazer, em que eu tive a oportunidade de contracenar com a Beatriz Segall, Renata Sorrah, Reginaldo Faria, Antônio Fagundes. Enfim, só feras, entendeu? Numa época em que a televisão não tinha tantos atores na minha faixa etária.

Então é um bom programa para rever?

Sim, mas hoje já vemos com um certo distanciamento, porque, pô, já ficou no tempo. É muito gostoso ver e saber que o público tá curtindo.

Quais são as mudanças na profissão de ator desde que você começou?

O mercado hoje mudou bastante. Você tem que analisar que na época de Vale Tudo não existia internet, tevê a cabo e uma série de outras opções de entretenimento. O mercado não absorvia uma mão de obra tão grande. Hoje em dia você tem uma mão de obra bem vasta e um mercado que absorve. Tem outras emissoras produzindo.

Você está no SBT agora?

Exatamente.

E como está o clima por lá depois do rombo no Panamericano (o banco do Grupo Silvio Santos)?

Muito tranquilo, embora tudo o que aconteceu recentemente. Mas lá dentro não refletiu em nada, os cronogramas permanecem inalterados. Acho que o Silvio Santos tem tudo para dar a volta por cima e ser o homem honrado que sempre foi.

* Publicado na Contracapa desta segunda.

Envie seu Comentário