Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "contracapa"

acessível

03 de fevereiro de 2011 1

A São Paulo Fashion Week, que terminou ontem, trouxe à passarela algumas das figuras que marcaram os 15 anos da maior semana de moda do país. Depois de Diogo Veiga para a V.ROM, o estilista Marcelo Sommer recrutou algumas “amigas-modelos” para mostrar as roupas do inverno 2011 da marca Do Estilista (uma espécie de Sommer, mas sem aquele charme dos anos 1990).

Mariana Weickert, obviamente, não ficou de fora da escalação. A blumenauense voltou à Bienal mais uma vez para matar a saudade – e não estava sozinha: Luciana Curtis, Isabela Fiorentino, Tatiana Abraços e Lara Gerin, entre outras, também passaram por lá.

Mari (porque a coluna é íntima, ok?) está à mil na gravação dos primeiros episódios de Vamos Combinar, programa solo que estreia dia 21 de março no GNT. A atração vai falar de moda de uma maneira mais prática.

Vai ao ar semanalmente com 30 minutos de duração.

* Publicado na Contracapa desta quinta.

uma certa timidez

30 de janeiro de 2011 0

Blumenauense de coração, Dani Hasse (www.danielahasse.com) recebeu recentemente o título de “a artista oficial do indie brasileiro”, dado pelo jornalista Lúcio Ribeiro. Além dos cartazes dos shows de bandas quase desconhecidas (e outras conhecidas, como Vampire Weekend e LCD Soundsystem), essa carioca de 32 anos vê seus desenhos estampando roupas, chinelos (acaba de fechar com a Havaianas) e páginas de revistas. Driblando a timidez, Dani falou, durante um telefonema de fim de tarde, sobre a vida em São Paulo, os contatos profissionais e o processo de criação. Contou ainda uma exclusiva: vai expor (pela primeira vez) mostrando suas criações em Washington e Paris.

Você está em São Paulo desde quando?
Pouco mais de três anos.

Essa mudança foi necessária para a sua profissão?
Eu entrei na Hering, o desenvolvimento deles era aqui em São Paulo e fui transferida de Blumenau pra cá. Antes disso, já estava procurando emprego por aqui. E há um ano e meio saí e estou trabalhando em casa.

Como surgiram os frilas?
Na verdade, eu fiquei fazendo frilas não muito por opção. Fiquei fazendo e a coisa foi dando certo. Agora é opção mesmo, a não ser que apareça um emprego muito bom.

Trabalhar com prazo é difícil para um artista?
Eu ainda não consegui me acostumar com esta história. Quando você está dentro de uma empresa tem o cronograma, você está lá dentro, tem aquilo para fazer. É diferente do que pegar várias coisas. E geralmente as pessoas querem pra logo. Não querem para um mês depois.

O Lúcio Ribeiro (jornalista, autor do site Popload) te apelidou de “a artista oficial do indie brasileiro”. De onde surgiram as propostas para desenhar os cartazes dos shows?
Começou pequenininho. Conhecia as pessoas de selos independentes, de bandas pequenas. É que nem Blumenau, você conhece todo mundo. A cena é pequena, não é porque é em São Paulo. Só o número de pessoas é maior.

É preciso estar em São Paulo para acontecer?
Eu acho. Quero trabalhar mais, ter um nome forte, pra poder pegar o meu laptop e passar, sei lá, um mês na Europa, trabalhando de lá. Ainda o que eu sinto é que acontece de você estar na festa, conhece as pessoas, elas lembram de você. Pra mim, essa é a parte mais forte do frila. Se eu tivesse em Blumenau isso não teria acontecido.

Então sair de casa faz parte do trabalho?
Muito. Vou te falar que sou uma pessoa bem caseira, adoro ficar em casa, mas eu me obrigo. Muitas vezes quando tem uma festinha que vai estar toda a galera onde é importante estar. É necessário ir em alguns eventos.

De onde vem essa história dos desenhos na sua vida?
Sempre gostei muito de desenhar, desde criança. Eu praticamente não brincava, só desenhava. Cresci, continuei desenhando, era aquela pessoa que no trabalho fazia caricatura em cartão no aniversário das pessoas. Mas nunca imaginei que pudesse ganhar dinheiro com isso, nem tive uma orientação profissional. Era bem lesada.

Você se formou em Letras, né?
Sim, e aí eu ia dar aula e passava muito mal porque eu sou muito tímida. Hoje em dia estou bem melhor, inclusive aqui falando contigo. Eu era bem bicho do mato, sabe? Ainda tenho dificuldade, mas pra dar aula era um horror. Um dia uma amiga me chamou para fazer um teste na Colcci, fui e passei. Fui aprendendo, porque eu não sabia nada. Trabalhei lá com o Douglas (Souza, da Punkcake). Ele me ensinou muito, assim como várias outras pessoas.

Como é o teu processo de criação? Você senta e começa?
Não, dependendo do que for é bem complicado. Tem épocas que eu passo um período sem inspiração. Você acaba não gostando do seu trabalho, rola até uma insegurança. Depois passa e parece que vem. Quanto mais conhecimento geral você tiver, melhor. Você cria mais links e combinações de ideias. Quanto mais filme, gibi, livro, mais passeio, quanto mais observar o trabalho dos outros, tudo isso ajuda a formar links bizarros na cabeça que ajudam a ter ideia de traço, de composição, de cor, de layout.

Você desenha em qualquer lugar?
(risos) Sim, eu desenho em qualquer lugar. Tenho um pouco de vergonha de desenhar na frente das pessoas, tipo na rua.

* Publicado na Contracapa deste fim de semana.

clássico

25 de janeiro de 2011 0

A elegância do modelo Felipe Hülse, catarinense de Floripa, segue como um dos trunfos da Dudalina.

O moreno – queridinho de Mario Testino – é a imagem da marca blumenauense para a coleção Seu Espaço.

As fotos foram feitas no estúdio do fotógrafo Feco Hamburguer sob a direção criativa de Edinho Vasques, gestor de marketing e branding do grupo comandado por Sônia Hess de Souza.

* Publicado na Contracapa desta terça.

Da esquerda para direita: Feco Hamburger (fotógrafo), Edinho Vasques (gestor de marketing e branding), Felipe Hülse (modelo) e Hervé Tomedi (styling).

resultado da promoção claudia leitte

18 de janeiro de 2011 0

Tiago Moneretto, de Indaial, Marileusa Batista Zago, de Rio do Sul, e Alessandra Bona Sardagna, de Ascurra, ganharam os três pares de ingressos para o show da Claudia Leitte dia 28 em Balneário Camboriú.

Os e-mails chegaram na ordem apontada no regulamento da promoção (3, 19 e 25).

E Robson Nonato foi o produtor geral do disco As Máscaras (resposta pode ser conferida no site oficial da cantora).

As entradas estão à venda no site www.blueticket.com.br.

extravasa

18 de janeiro de 2011 0

Disputando com Ivete Sangalo o título de musa do axé, a loira Claudia Leitte não mede esforços para conquistar fãs do Norte ao Sul do país. E tem conseguido cada dia mais.

Tanto que uma leva de fãs deve acompanhar a carioca radicada na Bahia dia 28 deste mês durante o show programado para a famosa Barra Sul, em Balneário Camboriú.

É num dos cantos mais badalados do Litoral catarinense que Claudia inicia a turnê nacional de 2011.

Ingressos à venda no site www.blueticket.com.br.

* * *

Os leitores da Contracapa poderão assistir ao show de graça. Hoje, às 14h, rola uma promoção aqui no blog. Fique ligado também no Twitter (@santoscristiano). Serão três pares de ingressos para o setor Fama (atrás do VIP).

tá na moda

13 de janeiro de 2011 0

O GNT começou a divulgar as atrações para 2011 (dizem que serão 20 novidades ao longo do ano). Além de mudar a identidade visual (o que demorou muito), o canal a cabo destina à Mariana Weickert uma nova atração.

Vamos Combinar é o nome do programa que a blumenauense estreia em março (ainda sem data definida) com uma proposta bem diferente do GNT Fashion, programa em que ela roubou a cena de Lilian Pacce.

A intenção é mostrar semanalmente as tendências que se encaixam no dia a dia de toda mulher – além de quadros, figurinos lançados por novelas da Globo serão relembrados.

– Estou amando participar de cada etapa do programa. É como um filho muito desejado. Toda a minha dedicação e energia estão voltadas para ele – conta Mariana, segundo a assessoria de imprensa.

* Publicado na Contracapa desta quinta.

anotações

10 de janeiro de 2011 0

Não vou arriscar comentários sobre o show de Amy Winehouse como se soubesse diferenciar as qualidades técnicas desta que a crítica considera uma das melhores coisas surgidas nos últimos tempos na música. Foi bom e pronto.

A apresentação de sábado à noite, em Floripa, durou pouco mais de uma hora e teve gostinho de comemoração. Todo mundo estava de olho na volta da inglesa surtada aos palcos. Tive a impressão de que, antes de qualquer coisa, Amy estava trabalhando. E encarou tudo aquilo como tal. Fez algo, inclusive, raro nas apresentações internacionais: nos poupou daquele discurso blablablá de que ama o Brasil, mas não sabe se falamos português ou espanhol.

Para não perdermos o hábito, selecionei alguns acontecimentos repletos de futilidades para dividirmos nesta segunda-feira:

- Horas antes de Amy subir ao palco, os cambistas já vendiam ingressos mais baratos do que no site. Bem feito

- Não faltaram clones da cantora. Fãs alucinadas, com cabelo e maquiagem iguais aos da moça, circulavam entre o público e posavam para a imprensa

- Amy tomou um porre de água mineral no palco. Faltou um trago mais forte

- Magérrima, estava elegante no figurino (seria um Lanvin seu vestidinho?)

- Ela quaaaase pagou peitinho (de novo)

- Deu corridinhas no palco feito uma criança no playground

- Floripa virou uma sucursal do Projac

- Alessandra Ambrósio, modelo número um da Victoria’s Secret e substituta de Gisele na nova campanha da Colcci, também estava lá

- Casais, em sua maioria, formavam o público. Dos mais jovens aos mais experientes

- Custava R$ 70 uma camiseta com a cara da Amy em uma barraquinha montada num dos cantos do complexo

- A Pacha, club instalado dentro do Stage, serviu de refúgio com ar-condicionado entre um show e outro (e de after para quem não quis esperar no engarrafamento da saída)

- Faltaram lixeiras

- Vinicius Batista, repórter aqui do Lazer, conta tudo sobre os shows de Amy e os de abertura do Summer Soul Festival (incluindo a deliciosa apresentação de Janelle Monáe) na capa do caderno desta segunda e também no blog Ctrl+N.

* Publicado na Contracapa desta segunda.

aconchego

16 de dezembro de 2010 0

A moda catarinense tem passado nos últimos anos por uma profissionalização nunca vista. Da produção das peças às campanhas publicitárias (ufa, temos visto cada vez menos a sobrinha ou a filha do proprietário posando de modelo).

Instalada no Bairro Bela Vista, em Gaspar, e há quatro anos no mercado, a Cor Com Amor (www.corcomamor.com.br) é especialista em sleepwear. Traduzindo: o bom e companheiro pijama de sempre.

Para a coleção de outono/inverno de 2011, a marca contratou a assessoria do Estúdio Nagô, de Balneário Camboriú, e da maquiadora Fabiane Arcoverde, considerada uma das melhores do Estado.

O resultado? Belas imagens da modelo Jéssica Alana na Felíssimo, em Itajaí.

* Publicado na Contracapa desta quinta.

ganhadores da promoção

08 de dezembro de 2010 0

Os mais rápidos levaram um par de ingressos para qualquer sessão de A Rede Social (de segunda a quinta). Rápido e fácil (como sempre!)

Jorge Wittmann

André Luiz Planinz

Camila Iara Marcos

Camilla Meier

Luciele Beatriz Kessler

Roberto Montibeler

Diego Marlon Roberto Martins

Helena Marquardt 

Ah, a resposta certa: Andrew Garfield (ele, inclusive, vai interpretar o Homem-Aranha no novo filme da franquia).

promoção "a rede social"

08 de dezembro de 2010 0

Para ganhar um dos oito pares de ingressos para qualquer sessão de A Rede Social (de segunda a quinta), basta enviar e-mail para cristiano.santos@santa.com.br respondendo à seguinte (e difícil!!) pergunta:

Qual é o nome do ator que interpreta o brasileiro Eduardo Saverin, melhor amigo de Mark Zuckerberg, o criador do Facebook?

Resposta certa, nome completo, cidade, idade e RG.

Os mais rápidos levam os ingressos.