Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Política"

Só quando o juiz apitar

21 de março de 2014 0

A dupla Rio-Nal vai definir o seu futuro neste 1º Turno da Divisão de Acesso em situações bem opostas. Em casa, onde não perdeu, o Inter-SM também se dá ao luxo de nem precisar vencer para terminar a fase em primeiro do seu grupo.

Do outro lado, vai encontrar um adversário que faz campanha semelhante, e que tem remotas chances de classificação. Será um jogo para mostrar a força alvirrubra no Presidente Vargas e garantir os jogos decisivos em Santa Maria. Josiel e Michel podem fazer a diferença neste domingo.

Em Santa Cruz do Sul, o Riograndense precisará mostrar, primeiro, que merece a vaga derrotando o adversário. Só a partir daí é que deverá pensar nos resultados paralelos. Uma derrota do Santa Cruz é realidade possível.

Difícil será Marau, Glória e Brasil-Fa deixarem de vencer seus jogos contra equipes eliminadas com péssimas campanhas. Jajá, se estiver próximo de sua melhor capacidade, será outra vez decisivo.
Os bastidores da renúncia

De acordo com Wolmar Heringer, presidente do Conselho Deliberativo do Riograndense, Juliano Leite entregou sua carta de renúncia no fim da manhã do último dia 13. À noite, uma reunião definiu os rumos da sucessão presidencial.

Interinamente no cargo de presidente do clube, Heringer disse ter convocado reunião extraordinária para nova eleição.
Dentro do que ele afirma estar em acordo com o estatuto esmeraldino, Dilson Siqueira foi escolhido presidente por 15 conselheiros presentes na noite da terça-feira, dia 18 de março, de maneira unânime.

Outros conselheiros teriam votado por telefone, e concordado com o nome para o mandato até agosto, data de nova eleição no Riograndense.

 

Vem aí a Musa do Gauchão!

A Federação Gaúcha de Futebol (FGF) lança, nos próximos dias, o concurso Musa do Gauchão 2014. O Inter-SM, mesmo fora da elite, terá sua candidata.

Ela é Eduarda Seckler, 17 anos, 1m74cm, estudante do 3º ano do Ensino Médio do Colégio Franciscano Sant’Anna. A novidade este ano será a votação pelas redes sociais e pelo site da FGF. Dois jurados também vão apontar as quatro finalistas e quem carregará a faixa de musa até o ano que vem.

Cada vez mais em alta

O Novo Horizonte, de Santa Maria, abriu a temporada comemorando o título da  1ª Copa Unistalda sub-11 de futsal. Felipe Moraes foi o goleiro menos vazado, enquanto Mathias Vanes foi o vice-artilheiro com 18 gols.

No futebol de campo, os campeões nacionais da Copa Coca-Cola recebem um treinamento para serem gandulas na final da Copa do Mundo. Um fim de semana e tanto aos garotos, que colocarão Santa Maria no mapa da maior competição mundial de futebol.

Tem que dar explicação

14 de março de 2014 2

Basta um problema ganhar tamanho repercussivo para alguns dirigentes desaparecerem dos clubes. Não é exclusivo do futebol, claro que não. Mas, em Santa Maria, essa atitude se repete a cada ano, ainda mais quando falta dinheiro no caixa.

Isso é uma referência aos mesmos dirigentes que gostam de dar declarações nos melhores momentos dos clubes. Por que fogem tanto dos microfones quando precisam explicar situações as quais eles mesmos parecem criar? Por que a imprensa é sempre a culpada pelo que acontece?

Fora de campo, este é o maior problema de relacionamento que persiste nos clubes. Mas ele tem de ser superado em Santa Maria. Será a melhor demonstração de respeito que os clubes poderão dar a seus torcedores.

 
Inter-SM está classificado
Com 11 pontos e mais duas rodadas pela frente, o Inter-SM está nas quartas de final da competição.

Não dá para subestimar os números, mas as estatísticas mostram que o alvirrubro só não avança se perder os dois próximos jogos e o Santo Ângelo somar seis pontos.

Além disso, o time das Missões precisa tirar uma diferença de sete gols de saldo. Em campo, arrisca-se a dizer que é impossível.

Vem mudança por aí

Uma fonte ligada ao Riograndense insinuou em conversa na tarde de sexta-feira que o clube deverá passar por mudanças de gestão nesta segunda quinzena do mês de março.

Ele não apontou nomes, mas também não negou que essas mudanças possam acontecer no gerenciamento executivo. É esperar para ver.

Márcio Chagas inconformado

Tão logo soube do resultado do julgamento sobre as acusações de racismo, Márcio Chagas da Silva não concordou com a pena imposta ao Esportivo.

Com certa razão, o árbitro questionou, por exemplo, quem pagará os danos em seu veículo, que além de ser alvejado por bananas, teve a lataria amaçada.

Decisão judicial não se discute, recorre-se dela. Mesmo assim, o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) do Rio Grande do Sul perdeu excelente oportunidade de dar exemplo ao Brasil e ao mundo.

Multado em R$ 30 mil e com a perda de cinco mandos de campo, o Esportivo escapou de uma punição mais severa.

Disputa no tribunal

04 de janeiro de 2014 0

Vai terminar da maneira menos consensual a relação entre alguns ex-atletas do Riograndense e integrantes da comissão técnica com a direção esmeraldina.

Os jogadores reclamam que ainda não teriam recebido salários referentes às últimas participações na Divisão de Acesso do ano passado.

Pelo menos cinco deles entraram na Justiça. Renan Mobarack, ex-gerente executivo de futebol, também buscou o tribunal para receber o que, na opinião dele, é devido pelo Riograndense.

Um caso assim pode abalar a credibilidade esmeraldina para a temporada que vem logo adiante, além de comprometer o orçamento de 2014.

 

Olha a prata da casa aí!

O jovem Jonatan De Agostini Machado, 16 anos, embarcou na sexta-feira para o Paraguai.

Na capital, Assunção, jogará nas categorias de base do Olímpia, atual vice-campeão da Libertadores, após um teste no clube paraguaio.

Jonatan jogava no Novo Horizonte, de Santa Maria, desde os 7 anos. Já na segunda-feira, 10 meninos do campeão nacional da Copa Coca-Cola 2013 seguem para Porto Alegre, onde treinarão por sete dias nas dependências do Inter.

Boa sorte aos garotos.

Ao Jonatan, muita persistência para vencer em gramados estrangeiros!

O ano da Copa chegou

30 de dezembro de 2013 0

Até parece ontem que ficamos sabendo da candidatura do Brasil para a maior competição futebolística do planeta. Mas, o tempo foi, caprichosamente, passando e as autoridades fazendo de conta que ele se esvaía em meio a obras faraônicas, de modernas arenas, muitas condenadas ao ostracismo após a Copa do Mundo.

Entretanto, é hora de acordar e ver que, pela segunda vez, vamos sediar um grande evento esportivo mundial. A Copa das Confederações foi um teste a altura, sim, mas apontou problemas.

Internet, transporte, preço dos ingressos, tudo isso vai embolar o meio de campo da nação durante o campeonato organizado e coordenado pela Fifa. Vai faltar estrutura para atender a tanta gente.

Só resta torcer para que a Copa 2014 não seja a copa do jeitinho. Pois, será dela, que deixaremos a impressão para todo mundo ver, ouvir e saber que o Brasil pode ser isso ou aquilo.

 

Não é mais a mesma

A Corrida de São Silvestre, que será disputada pela 89ª amanhã, vem perdendo o seu prestígio a cada ano. Há tempos, deixou de ser realizada à noite, deixando seus admiradores confusos sobre em que hora ela será realizada.

Já foi disputada à tarde e agora vem sendo realizada pela manhã. Outra característica decadente está no número de estrangeiros: não há mais aquela imensidão de nações correndo pelas ruas paulistas, talvez pelo domínio absoluto dos quenianos.

No Brasil, tornou-se caro participar da São Silvestre. Os custos com transporte, hospedagem e alimentação beiram R$ 1 mil para o competidor. Isso sem falar na fator emocional de ficar longe da família em uma data festiva para a maior parte do mundo.

Do ponto de vista comercial, ela rende bons lucros aos seus organizadores. Porém, já não paga na mesma proporção seus campeões.

Surpreendentemente, da mesma opinião compartilha Marcos Vinícius de Almeida, presidente da União dos Corredores de Rua de Santa Maria (UCRSM).

Desistência anunciada

28 de dezembro de 2013 0

A informação de que Santa Maria não participará da Superliga Feminina B é uma grande derrota para o esporte de alto rendimento local.

É verdade que, nem sempre, o poder público, e, até mesmo, o privado terão condições de investir em uma equipe ou em um projeto que se estabelece estreante no município.

Por outro lado, a desistência já se anunciava há um bom tempo. Infelizmente, ainda existe um conceito ultrapassado de que as negociatas, os interesses particulares, os “jeitinhos” devem prevalecer sobre qualquer oportunidade ao crescimento esportivo de Santa Maria.

Perde-se uma excelente oportunidade de mostrar o município, ao vivo, pela televisão, já que havia a possibilidade de alguns jogos serem transmitidos pelo canal Sportv. A derrota desta semana é de todos nós. Enquanto o vôlei voa muito bem no Brasil, aqui, em Santa Maria, ele sequer consegue decolar.

Em tempo: o valor de R$ 5 mil da inscrição será devolvido?

 

O Citadino Amador pode voltar em janeiro

Há quase um mês sem bola rolando, por falta de pagamento à arbitragem, o Citadino Amador de Santa Maria deve voltar no próximo dia 12.

A previsão é de Danilo Silva, presidente da Liga Santa-Mariense de Futebol Amador.

Após Inter e Grêmio, que garantiram as quantias colaborativas de R$ 10 mil cada, agora só falta a Secretaria de Esporte e Lazer apresentar o empenho prometido para a bola rolar definitivamente.

 

Os números do esporte em 2013

O mercado de patrocínio esportivo encerrou a temporada com uma incrível marca: R$ 665 milhões.

A análise foi feita pela Brunoro Sport and Business (BSB), com 89 equipes de quatro principais ligas de esportes coletivos do Brasil: futebol, futsal, vôlei e basquete.

No esporte, o retorno é garantido.

Roupa Nova

23 de dezembro de 2013 0

O Riograndense deve apresentar hoje o seu uniforme oficial para a temporada 2014. A apresentação está marcada para as 19h, no Estádio dos Eucaliptos. O clube vai colocar um lote de mil camisetas ao preço de R$ 59.

Quem comprar duas de uma só vez pagará R$ 100. É uma estratégia bem interessante. Não adianta promover uma roupa nova se ela ficar distante do bolso do torcedor, o alvo final do produto.

 

Duas contratações

O Inter-SM deve encaminhar duas contratações esta semana. Uma delas seria a do meia-atacante Marco Antonio, jogador do São José-PA.

A outra é guardada sob sigilo pelos dirigentes. As propostas e contrapropostas já teriam sido feitas entre as partes.

 

O Brasileiro Sub-20

O santa-mariense Diogo Giacomini foi o comandante do Palmeiras, vencido por 2 a 0 pelo Inter na final do Brasileiro Sub-20.

Após seis anos em Minas Gerais, onde descobriu o meia-atacante Bernard, da Seleção, ele levou o time paulista a uma posição inesperada.

A ideia era dar ritmo à equipe. Levou tão a sério o pedido do clube e quase foi campeão!

Da euforia à cautela

30 de novembro de 2013 0

Os passos alvirrubros para unir o clube e recolocar o Inter-SM na primeira divisão estão cada vez mais fortalecidos. A estratégia de recuperar a imagem da instituição também permanece para o ano que vem.

É nesse contexto que se encaixam os retornos de Badico e de Josiel. São dois personagens que conhecem o caminho dos gols e mostraram isso sem nenhuma dificuldade à torcida do Inter-SM. Ao mesmo tempo, o caráter idolatrado que cativam junto ao torcedor agrega paixão e confiança para uma temporada que, no papel, vai despontando para o sucesso.

Entretanto, é preciso fazer o exercício da euforia à cautela. Sabe-se que Josiel vinha atuando em uma equipe amadora de Santa Catarina. Portanto, num ritmo distante do profissional.

O melhor disso é que ele não desaprendeu a fazer gols e terá um bom professor para continuar balançando a rede, como sempre fez pelos clubes por onde passou. Por ter sido o goleador do Brasileirão em 2007, pelo Paraná, eleito à seleção do campeonato também, sempre será uma contratação de alto nível para as equipes do Interior do Brasil.

 

Um time completo

Após duas semanas, o Riograndense já tem uma equipe numericamente formada. E, pelo que surgem nos bastidores, vem mais gente aí na primeira semana de dezembro. Um dos mais novos contratados seria Filipinho, uma promessa do futebol gaúcho.

O garoto já passou pelas categorias de base do Grêmio e tem tudo para ser o novo talento esmeraldino. Fabiano Veiga pode ser uma possibilidade também. O acordo, entretanto, ainda depende de detalhes.

 
O herói colorado estará em Caçapava do Sul

Um bom público é esperado neste sábado, a partir das 13h, no Estádio Aristides de Macedo, em Caçapava do Sul, para recepcionar Adriano Gabiru (foto abaixo).

O jogador é o autor do mais importante da história recente do Inter, na final do Mundial de Clubes, em 2006, no Japão, diante do Barcelona, quando os colorados venceram por 1 a 0 e levantaram taça do maior campeonato de clubes do planeta. Gabiru será padrinho da atividade.

O ingresso para assistir à peneira e ver o ídolo custa R$ 5. Quem quiser tirar uma foto, pagará R$ 10. No mesmo evento, Gabiru ainda participa de um amistoso entre veteranos de times da região Central.

Gabiru

Planejamento e vontade vencem

23 de novembro de 2013 0

Neste sábado, completa-se uma semana da mais bem sucedida história de sucesso recente do futebol brasileiro. Sem fórmula mágica nem magia, a Chapecoense mostra aos pequenos e médios clubes que um bom projeto administrativo, sério e com foco em resultados é capaz de transformar uma realidade.

Camisa 99 (por opção), o lateral esquerdo da Chapecoense Fabinho, que já vestiu a camisa do Inter-SM entre os anos de 2006 e 2009, disse que o clube catarinense jamais atrasou salários na temporada.

Ele aponta o profissionalismo do técnico Gilmar Dal Pozzo como ingrediente fundamental para extrair o máximo de rendimento dos atletas.

Só para ter uma ideia da parceria entre o clube a o poder público, lá em Chapecó, a Arena Índio Condá abriga salas, abaixo das arquibancadas, para a secretaria de saúde e de esportes, além de espaços multi-uso para cursos profissionalizantes fornecidos pela prefeitura.

O investimento em categorias de base também é forte. São 500 meninos que recebem investimento do clube a fim de serem novos talentos.

 

É bom vencer!

Na última quinta-feira, Alexandre Schneider conquistou a Liga Nacional Feminina de Handebol pelo Concórdia. O primeiro título das catarinenses foi imensamente comemorado pelo treinador, que é de Santa Maria e virá à cidade para rever amigos e parentes nas festas de fim de ano.

Ao falar sobre a conquista, Schneider fez questão de ressaltar que o título foi a consequência de um longo trabalho, que se iniciou ainda em Santa Maria, quando ele era jogador da modalidade. Na Olimpíada de 2004, ele comandou a seleção brasileira feminina em Atenas.

 

Sem apegos

16 de novembro de 2013 0

A composição do departamento de futebol esmeraldino teve indicações (convites) do presidente Juliano Leite a todos os integrantes. Não há dúvida sobre isso.

Entretanto, após ter seu nome divulgado como participante de um trio de assessores do futebol, Evandro Zamberlan solicitou ao Diário que um esclarecimento fosse feito.

Por meio de mensagem em rede social, o patrono do centenário esmeraldino escreveu que é impossível assumir qualquer tipo de função, por conta dos cargos que exerce em duas instituições de classe no município, além de suas atividades profissionais.

Zamberlan informou que se propôs a colaborar informalmente com o clube, sem apegos.

O diretor de futebol, Antonio Palharini, disse que houve uma falha de comunicação e vai solucionar o caso nos próximos dias.

 

Inter-SM segue paciente

O representante alvirrubro da cidade na Divisão de Acesso do ano que vem promete trazer um pacotão de novidades a partir do dia 28 de novembro. Nos bastidores do clube, fala-se sobre muita coisa.

Tudo, porém, só deve ser confirmado após o colegiado ser empossado e ter seu líder eleito. A expectativa dos dirigentes é bastante positiva.

 

Os placares eletrônicos

Uma demanda antiga da comunidade esportiva foi contemplada nos últimos dias.

Por meio de um investimento de R$ 37 mil, o Centro Desportivo Municipal (CDM) e o Ginásio do Oreco, no bairro Tancredo Neves, ganharam novos placares.

Mas é necessário ressaltar que a Secretaria de Esporte e Lazer tem a obrigação de zelar pela qualidade dos ginásios. Dessa forma, o fato citado serve de comemoração para a comunidade, não para o poder público.

Sigilo é a estratégia

09 de novembro de 2013 0

Os dirigentes da dupla Rio-Nal estão relutantes a divulgar informações dos clubes. É um período cheio de negociações, mas sem nenhuma garantia imediata de recursos. Talvez aí a insistente resposta de só revelar detalhes das parcerias somente após o contrato assinado entre as partes envolvidas.

A mais recente investida alvirrubra é com uma empresa gaúcha e que pela primeira vez, de acordo com o ex-presidente Heriberto Marquetto, investirá no Inter-SM. Saber a quantia? Só na próxima segunda-feira, depois do acordo fechado. O que se sabe é que é um dinheiro que completará a folha de pagamento.

Saber do futuro do Riograndense é ainda mais difícil. Ao centralizar as decisões, o presidente Juliano Leite resguarda para si todas as novidades ou frustrações oriundas de sua decisão. Se faz futebol assim? Não há uma cartilha.

Resta saber se as informações estarão, de fato, restritas a ele e aos seus convidados para trabalhar no Riograndense. A posição da imprensa, em perguntar, busca satisfazer à curiosidade do torcedor. Ainda que possa parecer outra coisa, será sempre e somente isso.

Handebol fora do Estadual

Por falta de recursos, segundo o professor Jorge Fernandes, que o time cadete masculino de handebol da Escola Margarida Lopes, de Santa Maria, não participará do Estadual de Clubes na temporada.

A justificativa também está na desistência de quatro atletas que, de última hora, não iriam mais viajar com a equipe a Santa Rosa no fim de semana.

No ano que vem, as categorias mirim e infantil também não devem mais participar do Campeonato Gaúcho de Clubes. E dizer que a escola é uma referência no handebol escolar gaúcho e brasileiro.

Não há dúvidas de que é mais um caso onde talentos estão sendo desperdiçados pela falta de uma política de apoio sistemático ao esporte de base.