Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Apalparam as costas de Bel - 8° capítulo

17 de fevereiro de 2010 3

André esticou o braço para tocar em Bel, mas naquele instante o ombro de Rafael o deslocou. Já bastante irritado por sua paixão frustrada, por estar apertado, por estar vivo, André gritou:

— Ei!

E reagiu.

Empurrou quem o empurrava. Ou, pelo menos, achou que estava empurrando quem o empurrava. Não estava. Empurrou Lili, que, inadvertidamente, empurrou Noel, que empurrou Bruna, que empurrou Noel de volta, que empurrou Joana, que empurrou Ilson, que empurrou André, que mais irritado ficou e vibrou novo golpe no ar, que no ar não parou, mas sim no queixo de Ilson, que grunhiu de dor e xingou Rafael, que nem ligou, estava concentrado em Lili, queria Lili e, como ninguém se via naquele lugar, e ninguém se entendia também, achou que podia enfim ter Lili, fazer com Lili o que sempre quis fazer, ou seja: tudo. Lili. Lili. Lililililililili. Só que Rafael não era o único a sentir os instintos protegidos pelo anonimato da escuridão.

Ninguém via nada, ninguém saberia quem era o autor de qualquer ato.

Estavam todos juntos, eles e suas histórias em comum, certos de que experimentavam um momento único de impunidade garantida, como se fossem todos deputados e vivessem em Brasília. Este sentimento se acentuou com o intenso deslocamento de corpos no elevador, fazendo com que os seres humanos mais se amontoassem, muitos protestassem, alguns até gritassem.

Bel foi atirada para outro quadrante do elevador. Ainda não se reequilibrara por completo, ainda não firmara bem o peso do corpo sobre suas duas pernas macias quando sentiu outra vez aquele toque. O mesmo toque. Indisfarçável. Gentil, mas profundo. Um toque de quem realmente queria tocar.

Que toque…

Que toque…

CONTINUA…

Comentários (3)

  • Gisele Bassani diz: 17 de fevereiro de 2010

    Está interessante. kkk

  • Marcelo diz: 17 de fevereiro de 2010

    Só isso?
    Só esse pedacinho?
    Mais, mais….
    E as bundas? Não falastes nada sobre as bundas.
    Aconteceu alguma coisa com estes seres dotados de inebriante personalidade? Seres vivos que hipnotizam e fazem o corãção (para não utilizar outro órgão do corpo humano) arder???

    Abraço
    Marcelo

  • Fernanda diz: 17 de fevereiro de 2010

    Hahahahahahah, muito boa!!!

Envie seu Comentário