Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Folhetim polêmico

22 de fevereiro de 2010 130

O folhetim “Apalparam as Costas de Bel” motivou protestos indignados de feministas e defensores da moral.

Um outro folhetim um pouco mais, digamos, vibrante de pulsões está prestes a ser publicado.

Mas será que devo?

Os leitores nao ficarão fulos?

O que você acha? A história da Bel foi mesmo pornográfica, como alguns acusam?

Dúvidas. Ajude-me a resolvê-las!

Comentários (130)

  • Gustavo diz: 22 de fevereiro de 2010

    Ai David!

    Não acho pronográfico nenhuma de suas histórias sensuais, gosto da maneira como tu escreves, pois consegues colocar sensualidade sem deixar que a vulgaridade tome conta.

    Pode publicar sim a próxima história, pois a maioria vai ler e gostar, pode ter certeza.

    Abraço.

  • Claudia Oliveira diz: 22 de fevereiro de 2010

    Começou a ler, achou pornográfico? Para a leitura e vai pra outro blog ou texto!! Gente chata!

  • Diogo diz: 22 de fevereiro de 2010

    Publica David!

  • Ortunho Urtigão diz: 22 de fevereiro de 2010

    Se for pronográfico, e daí?

  • Ortunho Urtigão diz: 22 de fevereiro de 2010

    O “pronográfico” ficou ótimo.

  • vanderlei diz: 22 de fevereiro de 2010

    Só li um espisódio, e ao meu entender foi sim pornográfico, levou os pensamentos a sensualidade, e isso é pornográfico. O editor q o montou é q deve saber de seu interesse em atrair o público teve esse intuito, mas ficou muito explícito essa idéia. “Gente chata” são aquelas q não se importam com a moral, Cláudia, dê revistas da playboy pra seus filhos e dê esse folhetim pra eles lerem tbm, e verás q filhos terá no futuro, isso se chama “moral”, coisa q poucos tem hoje em dia.

  • vanderlei diz: 22 de fevereiro de 2010

    Davi, escreva coisas sobre consequencias na sociedade imoral, coisas q tragam crescimento cívil para teus leitores, muitos desses leitores só leram o tal folhetim pq era sensual, nisso vc achou o ponto fraco de uma comunidade deprevada, porém não contribui nada para a prosperidade do povo. Pq a natureza está respondendo?? pq a violência cresce a cada dia? Pelo menos alguns iriam refletir na atual maneira de vida. Acho q com a autoridade q tens e o privilégio, deveria ser usado melhor.É apenas 1 comentátio de “apenas” 1, mas ainda sou 1.
    Abraço

  • Gabriel diz: 22 de fevereiro de 2010

    Não sei se é pornográfico porque desde que tu começou a querer dar uma de Nelson Rodrigues da Osvaldo Aranha eu te larguei de mão….

  • Oscar Karoleski diz: 22 de fevereiro de 2010

    Tua estoria nada tem de pornografica, pelo contrario, até achei o final meio comportado demais.. ahah.. Segue o barco e continua nos brindando com essas viagens maravilhosas.. Um abraço.

  • Daniel Barcia diz: 22 de fevereiro de 2010

    Eu li Playboy a minha adolescencia toda… e não me acho um imoral. Pelo contrário. Caramba, que mundo de gente chata. Ainda bem que não sou amigo de nenhum desses chatos. Alías, chatos não tem amigos.

  • ju Poa diz: 22 de fevereiro de 2010

    Quando há polêmica sinal que teus folhetins fazem sucesso!!Pode publicarrr!!!

  • Jonas diz: 22 de fevereiro de 2010

    Davi, adorei ler esse teu folhetinho. Não achei pornografico não, mas sim com sensualidade nas linhas. fico no aguardo do proximo e um grande abraço e sucesso!!!

  • João Batista diz: 22 de fevereiro de 2010

    Davi, sou teu leitor e nada vejo de pornográfico em teus contos, nada que não se vê no nosso dia a dia, somente os pseudo moralistas gostam de tolher publicações que possam mostrar um pouco da realidade.
    ABRAÇO E CONTINUE NESSA LINHA

  • Patricia diz: 22 de fevereiro de 2010

    Tá… não foi a coisa mais comportada do mundo… Mas eu tenho condições de discernir se me serve ou não. Isso chama liberdade de escoha. Eu não gosto de vídeos pornográficos, então, não entro em sites que tenha isso. Era o que faltava eu não gostar e ir lá criticar quem gosta… Não gostou? Não leia. A internet atende todos os gostos.

  • leticia diz: 22 de fevereiro de 2010

    davidzinho ! tu tem toda liberdade que o mundo te oferece ! se eu que ja fui ate catequista de igreja nao me escandalizei .. entao eh pq nao foi nada demais. eu adoro teus textos. todos eles. bjaoo publica sim !

  • Juju diz: 22 de fevereiro de 2010

    Não achei pornográfico não!
    É “sensual”, mexe com esse lado…
    Mas não q esteja contra a moral e os bons princípios…
    Sou uma pessoa bastante conservadora, confesso. Mas achei muito bom …
    Publica David!!!!

  • Daniel Machado diz: 22 de fevereiro de 2010

    Não há absolutamente nada de errado. Li, gostei (como sempre) e me diverti. De qualquer forma, forçar tanto a barra com um tema sem segundo propósito não deixa de ser um abuso de talento. De vez em quando é bacana, mas o folhetim que você começou sem saber como ia terminar, em 10 capítulos, foi demais. Prefiro os recentes “Para quem entende de futebol” e “Presos do Brasil”. Abraços.

  • Rafael B. diz: 22 de fevereiro de 2010

    Tchê,

    falam coisas como se as crianças estivessem com tanta vontade de ler jornal com tanto site pornô por aí

    Publica a estória e depois faz uma mais sacana ainda envolvendo as equipes de curling da suécia e noruega

  • edson diz: 22 de fevereiro de 2010

    Porque essa gente não vai ler o blog da Rosane ou o blog do ar puro ??????
    Se tá ruim não acompanha cara!!!!

  • Izane diz: 22 de fevereiro de 2010

    Com certeza, muit@s leitores (as), ficarão irritad@s. Entre, muitos comentários deu para observar as palavras de incitação, que o texto gerou. E a mídia não é, DEFENSORA DA MORAL?

  • Marcus diz: 22 de fevereiro de 2010

    David acho que tuas publicações devem atender as expectativas dos teus leitores e não dos teus críticos. Não deixe o monstro da censura acordar!!!

  • Lukas diz: 22 de fevereiro de 2010

    David:

    Eu li apenas uma ou duas partes do folhetim. Em primeiro lugar acho que o site público e de acesso irrestrito da Zero Hora não é lugar para este tipo de escrita. Imagino se meu filho, de 7 anos, que vê “Zero Hora” nos meus favoritos acesse o site e resolva ler… O que você escreveu é para maiores de 18 anos. Portanto deveria haver restrições de acesso.
    Em segundo lugar: David! Você é capaz de escrever coisas mais profundas. Você não precisa cair no “lugar comum” e explorar temas sexualizados para ter visibilidade! Assim você se auto desmerece.A não ser que o texto é reflexo dos seus conflitos interiores. Talvez seja. Que pena.

  • Gustavo diz: 22 de fevereiro de 2010

    não achei nada pornografico, muito menos imoral. Acho que algumas pessoas deviam acordar de manha, tomar café e voltar a dormir, poque, só assim deixariam de falar asneiras!!

    SHOW DE BOLA O FOLHETIM, PODE PUBLICAR SEMPRE QUE A GALERA VAI ADORAR !!

    ABRAÇO

  • Anderson diz: 22 de fevereiro de 2010

    Eeeeeee brasil, até parece que ninguem trepa, ninguem fica pelado e ninguem faz porra nenhuma. Porno é o fato dessa gente não ter mais o que falar.

    Feministas e defensores da moral não tem o que fazer vão colocar uma roupa na maquina de lavar, assim vocês vão sentir que existe alguem fazendo algo por vocês…

    Continua publicando ai David.

  • Lucas diz: 22 de fevereiro de 2010

    Existem, pelo menos, dois aparatos tecnológicos que serve bem aos que não gostaram das crônicas: 1-”Voltar”, 2-”Fechar”. E que sigam as histórias “pornográficas” e “imorais”!

  • Renan diz: 22 de fevereiro de 2010

    Pode publicar, é muito legal.

  • Samuel Ritter diz: 22 de fevereiro de 2010

    Olha David, achei a história ótima, mas as imagens que vc utilizava, as quais achei de muito bom gosto (faço questão de deixar isso claro), poderiam insinuar uma pornografia exagerada para este blog. Acho que aquela foto, com toda a galera sem roupa, foi um pouco exagerada e desnecessária (claramente insinuando uma suruba generalizada). Acredito que apenas isso possa ser repreensível.

  • Camila diz: 22 de fevereiro de 2010

    Ah, David, vc ja escreve assim a um tempão, ate parece que entraram aqui agora e so leram esse folhetim. E qto aos pedidos para bel se vingar, não era uma crítica, e sim uma sugestão…rs…afinal, que mulher (principalmente gostosa) iria aturar chifre sem uma boa vingança?
    E eu gostei mesmo, queria ate um “Apalparam 2″, pelo menos na net temos liberdade e esse não é blog para crianças.

    Então:
    PUBLICA! PUBLICA!

  • Fabio Silva diz: 22 de fevereiro de 2010

    não foi nada pornográfico!!! como muitos já disseram se começou a ler e não se agradou pare e vá fazer outra coisa.
    Mas confesso que fiquei um pouco decepcionado com o final…
    Pessoas com o Sr. Vanderlei são do tipo que esperam a mulher e filhos irem dormir para procurar pornografia, ora vamos parar com a hipocrisia.

  • Lucas diz: 22 de fevereiro de 2010

    Os incomodados que se retirem, se não gosta, não lê. Simples assim

    PUBLICA!

  • Jonatas diz: 22 de fevereiro de 2010

    P-U-B-L-I-C-A SIIIIMMMM!!!!!!!

  • Don diz: 22 de fevereiro de 2010

    David,
    Pornográfico, definitivamente não é. Tampouco merece comparação com Nelson Rodrigues. Passa longe até de Charles Bukowiski, infelizmente. Se está aberto á crítica, devo confessar que meu impulso maior é desmerecê-lo literariamente pois o folheto é muito ruim. Por entender que és um cervo da mídia, que teu link precisa de acessos, tuas histórias precisam ser lidas, de alguma forma cumpriste o objetivo de um passa-tempo chulo e apelativo mas repleto de acessos (e agora, comentários…). Como disse um post anterior, realmente não devemos ser hipócritas: é a cara do Brasil.

  • Lukas diz: 22 de fevereiro de 2010

    Estou voltando: concordo com aqueles que dizem “se não gostou clica em voltar”. E exatamente isso que fiz, tanto que li apenas um episódio.
    O que me preocupa porém, e por isso estou aqui insistindo, que crianças têm livre acesso ao site da ZH. E crianças ainda não têm o poder de discernimento amadurecido. E eu como pai, cuido do que elas lêem. Mas então agora vou ter que vetar o acesso à Zero Hora?
    Não quero discutir aqui se é imoral ou não etc. Porém quero alertar ao caro David Coimbra, que o veículo utilizado é inadequado. Ele poderá estar semeando coisas nos corações das criancinhas, que poderão trazer frutos desagradáveis.

  • Fabrício diz: 22 de fevereiro de 2010

    PU-BLI-CA
    PU-BLI-CA
    PU-BLI-CA
    PU-BLI-CA
    PU-BLI-CA

  • Nelson diz: 22 de fevereiro de 2010

    Gostei David, vai firme publica sim e deixa essas mal amadas que abram outros blog, ora bolas, pq entram no teu blog, vão procurar sua turma…….

  • Enzo diz: 22 de fevereiro de 2010

    Pois é, certa vez, no auge dos meus 12 anos de idade, descobri o Cine Privê nas madrugadas de sábado. Muito entusiasmado, contei para meus amigos que passava filme pornô na tv todo sábado e fui veementemente repreendido por uma camarada mais velho, que disse que aquele tipo de filme não era pornográfico, mas sim erótico, e que tem muita diferença entre os dois… enfim, cultura pop faz bem a todos, inclusive aos puritanos… bom, mas se tivessem ensinado isso para a Tipper Gore, os Ramones não teriam composto Cencorshit, que é um musicão!!!
    Contudo, se cabe um crítica, fica meio complicado de ler as crônicas no trabalho com os desenhos que as ilustram. Será que não poderia ter um link para abri-las em outra janela, quando se tiver certeza que o chefe não vai entrar na sala???
    De resto, mete ficha que tá o canal David!!!

    Obs.: perto do folhetim da Jô, esse aí veio com auréola na cabeça!!!

  • Cleber Assis diz: 22 de fevereiro de 2010

    David,

    Por maioria esmagadora “PUBLICA”. Acho que o pessoal que classificou teu conto como pornografico não assiste novela das 8 ou muitos dos filmes da segunda a noite. Onde tudo que tu colocou aqui acontece e muito mais. Sem contar que a industria do sexo é hoje a que mais lucra no mundo. Negar os nossos impulsos é negar a nossa humanidade.

    manda bala que to curioso pro próximo

    Abraço

  • lukas diz: 22 de fevereiro de 2010

    Caro Lukas, se as criancinhas que tu falas ligarem a tv aberta em qualquer canal a qualquer hora virão coisas muito mais pornograficas que esse texto, dou um exemplo : novela das 8h.

  • Serginho diz: 22 de fevereiro de 2010

    Quem não estiver com vontade ler as histórias larga fora!!!
    Publica ai David!!!!!

  • bruno diz: 22 de fevereiro de 2010

    perto da novela das 8, é historia de ninar…

  • Hoilton Moreira diz: 22 de fevereiro de 2010

    Davi, não achei nada pornográfico, só achei o final muito fraquinho. Depois de ler “Jogo de Damas”, esperava mais do teu folhetim. A impressão que deu é que vc não sabia como terminar a história, ou que ficou sem tempo de fazer um final melhor. Vc consegue fazer melhor. Um abraço.

  • Flavio diz: 22 de fevereiro de 2010

    David,

    Como muitos já falaram ns comentários anteriores, manda bala!!! Segue em frente. Os tais moralistas de plantão estão querendo censurar a liberdade de expressão. Se a leitura não está boa, muda de blog e assunto acabado.
    Um abração.

  • Alexandre Rocha diz: 22 de fevereiro de 2010

    David, um ótimo folhetim sempre causa polêmica. E creio que essa seja sua grande tática: causar polêmica. Com os recursos que dispomos hoje, se alguém se sentiu “tocado com a pornografia”, por favor, vai lá em cima no navegador e digita Google: Livros de Romance – sem pornografia” e pronto. Na tv também é fácil: existe um botão chamado: ON / OFF. Então minha gente, antes de ficar enchendo o saco, por favor, começou a não gostar do texto, vai pra outro colunista ou outro blog. Democracia, simmmmmmmmm! Chatice, nãoooooooooooo ! http://www.alexandrerocha.net

  • Rodrigo Cargnelutti diz: 22 de fevereiro de 2010

    David,

    Começa a enviar os teus textos para a Playboy. Ou para alguma revista do mesmo gênero.

    Deixa essa tua taradice enrustida de lado e começa e volta para o mundo real.

    Deixa de cutucar as fantasias sexuais dos pobres mortais….Pobre de todos os que sonham com essas tuas loucuras desvairadas…..

    Eu imagino o que é os comentários de tuas colegas de trabalho sobre tua pessoa( qdo teus hormônios sexuais de enlouquecem e você comece a escrever essas coisas)….

  • Rodrigo Cargnelutti diz: 22 de fevereiro de 2010

    Começa a enviar os teus textos para a Playboy. Ou para alguma revista do mesmo gênero.

    Deixa essa tua taradice enrustida de lado e começa e volta para o mundo real.

    Deixa de cutucar as fantasias sexuais dos pobres mortais….Pobre de todos os que sonham com essas tuas loucuras desvairadas…..

    Eu imagino o que é os comentários de tuas colegas de trabalho sobre tua pessoa( qdo teus hormônios sexuais de enlouquecem e você comece a escrever essas coisas)….

  • Carancho Gaúcho diz: 22 de fevereiro de 2010

    Bueno, vamos meter o bedelho no entrevero.

    Eu acho o Carnaval e as novelas ‘dasoito’ bem mais pornográficas do que esses textos; aliás, as novelas ‘dassete’ são piores, pois mascaram as pornografias com humor escrachado, fazendo as crianças que assistem (quando ninguém controla) acharem normal homens com homens, mulheres com mulheres e a troca constante de casais, como se na vida real pudéssemos ser assim. Pior ainda se comentar sobre o tal BBB… Mas, daí não se vem os protestos que aqui vemos. ‘Tudo é legal, faz parte da modernidade, da globalização, das mentes abertas…’

    Baita hipocrisia de quem lê um folhetim e não faz como eu faço quando não quero ver: mudo de canal, de rádio, de blog, de rua (kkk – que meus vizinhos não saibam)…

    Foram textos bem criados (menos o último) e com pura criatividade, expondo ‘fantasias’ que muitos gostariam de realizar (ou não). Nada demais.

    Basta não ler, não sentir, não fazer!

    Sou Colorado, mas o único adendo que faço é concordando com o gremista Samuel Ritter: as imagens/charges, achei excelentes; porém, no blog, chamaram muito a atenção. Isso pode ter contribuído para chamar a atenção de crianças/adolescentes, o que não é nada bom.

    De resto, fica por conta dos pais controlar o que acham certo/errado para seus filhos.

  • rodrigo diz: 22 de fevereiro de 2010

    se não gostam de pornografia, e não é o caso, pq leem?

  • Willian diz: 22 de fevereiro de 2010

    PUBLICAAAAA PUBLICAAA

  • jOSÉ diz: 22 de fevereiro de 2010

    ESSE CARA SE AXA MUITO
    sÓ PODE ESCREVER ESSAS COISAS FACEIS DE ESCREVER..

    VAI LER MAIS UM POUCO E MELHORA O NÍVEL, MEU!!!!

  • Mauro Gaúcho diz: 22 de fevereiro de 2010

    David, apesar de preferir teus textos quando semelhantes ao ‘CAÍDO NA CALÇADA’, totalmente fora de série, exemplar, reflexivo, impactante; não vi nada demais nos textos desse folhetim ‘polêmico’.

    Muito pior está na TV, canais abertos, todos os dias, em todos os horários, para todos verem, inclusive as crianças.

    Espero por novos textos, cheios de criatividade; mas, principalmente, por textos de capacidade de nos sensibilizar e até refletir sobre nossas ações, tal qual o ‘CAÍDO NA CALÇADA’.

    Um abraço.

  • Viviane Bervig diz: 22 de fevereiro de 2010

    Publica!
    Quem achar ruim, que não leia.
    Quem tem filhos pequenos, que os eduque para discernir o certo do errado e não deixar que a educação desta criança seja formada por sites! Seja um pai presente e não terás estes problemas!

  • Marco diz: 22 de fevereiro de 2010

    Mas apalpou só as costas … mulher tem muito mais a apalpar …

  • Marcelo diz: 22 de fevereiro de 2010

    Caro David

    Acho que tens um texto interessante. O livro sobre o crime da rua do arvoredo foi muito interessante. Mas, com cordialidade, gostaria de fazer duas críticas. Tendo em vista a polêmica gerada, decidi ler a história. Em primeiro lugar é evidente a imitação de Nelson Rodrigues. Pode ser uma admiração. Como não gosto daquele autor, também não me interesso muito por o estilo empregado por ti no blog. Em segundo lugar, acredito que o texto não é adequado para todas as faixas etárias. Este é um problema que a Zero Hora terá de resolver em seu site. Não é exclusivo do teu blog ou deste veículo de comunicação. Acredito que com o tempo isso se resolve.

    Por último, acho sim que tens talento para coisa melhor. Mas também percebo que é uma diversão para ti este tipo de texto. Um passatempo entre textos relevantes.

    Um abraço e reafirmo que não quis ofendê-lo com o comentário.

  • Lukas diz: 22 de fevereiro de 2010

    Este tópico é a continuação dos dois anteriores, em face à dinâmica da discussão.

    Fico feliz em ter mudado o foco de “publica” para “e se as crianças lerem?”.

    Estão dizendo que na novela das 8 acontecem coisas “piores”. Pois bem, não sei. Não assisto a nenhuma novela. Meus filhos também não.
    Mas na TV pelo menos existe o aviso para qual idade é adequado o programa. E se não me engano, após as 21h a maioria dos programas não são classificadas como “livre”. Cabe aos pais controlar isso.

    Já para sites “sérios” do tipo “Crack – Tô fora!” continuo a insistir que não é o espaço adequado para “folhetins”. Vá saber o que o caro David está “cozinhando” para nos brindar…

    Vou indicar o site da Zero Hora para o net nanny e afins como “inadequado para menores”.
    Ou será que acho um juiz do MP que abrace a minha causa?? Novelas já tiveram que mudar a trama por questões de classificação de faixa etária.. só pode perder a luta quem luta!

  • Marcelo diz: 22 de fevereiro de 2010

    Nelson Rodrigues da Oswaldo Aranha é ótimo… Adorei essa! E outra… se as histórias não são pornográficas eu não sei mais o que significa essa palavra. Acredito que a maioria goste pois nada mais são do o reflexo do povo: adoram baixarias escritas ou televisivas. Não me surpreendo com o sicesso das suas histórias, pois vivemos no país do Big Brother.

  • Laura diz: 22 de fevereiro de 2010

    Em primeiro lugar, concordo com Lukas, quando diz que o site público e de acesso irrestrito da Zero Hora não é lugar para este tipo de escrita.
    Em segundo lugar, o texto é literariamente ruim. Gosto muito do seu texto, já li muita coisa que você escreveu, mas este é muito pobre!

  • Antonio diz: 22 de fevereiro de 2010

    Caro David, pelas manifestacoes aqui, eu lhe sugiro: merece um estudo estatístico, monta a curva gausiana e “poe-no-gráfico”, teremos a resposta, brincadeira. Nao foi nao, até acho que foi humorístico, tipos bem caracterizados, a vida real … Por mim, toca em frente. Abraco e sucesso.

  • Lucas diz: 22 de fevereiro de 2010

    A questão não é ser pornográfico ou não, mas o texto. O texto do David é excelente. É pra quem tem prazer em se deleitar com as palavras. Quem critica não tem capacidade de perceber isso. Então se não gosta, não leia.

  • Aline Fernandes diz: 22 de fevereiro de 2010

    Oi David!
    Quero em primeiro lugar te dar os parabéns, por que amo mesmo o jeito como você escreve. Acompanho há quase um ano teu blog
    Tenho certeza que você deve sim, escrever sua próxima história.
    Pornográfica ?? Sua História??
    É um texto com sensualidade, na minha opinião um ótimo estilo.
    Não ligue p/ que os outros falam!!
    VOCÊ É SIMPLESMENTE UM ÓTIMO ESCRITOR!!

    Beijos e tudo de bom!
    Ah,… não pare de escrever não!!

  • Catimba diz: 22 de fevereiro de 2010

    Esse é o Brasil, o País da Hipocrisia! Pessoas criticando um texto por o acharem “pornográfico”, no entanto garanto que na hora da novela das 8 estão todos lá na frente vendo aquilo com seus filhos e achando normal. Sem falar, que isso é normal mesmo, faz parte da vida. Ou será que essas pessoas aí não fazem sexo? Ou se fazem não comentam nada sobre, não tem prazer por ele, apenas fazem para procriar? E falar em “crianças podem ler”. Criança não tem que ter acesso à internet sem os pais estarem junto vendo o que está fazendo. Meu Deus! Deixar uma criança usar a internet e se preocupar com o texto do David! Se a criança tem livre acesso à internet poderá ver coisas bem piores em sites pornográficos, já que ela está com o acesso livre. É muita besteira que se lê aqui, nossa! Não gostaram do texto “pornográfico”? Simples: se retira e não lê, cai fora e para de encher o saco! Parece que voltamos no tempo da censura, ninguém tem liberdade pra escrever o que quer. Se eu vier criticar é porque achei alguma coisa do texto ruim, e não pelo tema, se o tema não me interessa é simples: não leio, deixo pra quem gostou ler. David, pelos comentários já se nota a maioria esmagadora gosta dos textos, e os hipócritas realmente são poucos, então, SEGUE PUBLICANDO e não dá bola pros chatos da hipocrisia, que estão no País da criminalidade, violência e drogas, mas se preocupam com um simples texto que fala no maior prazer da vida.

  • Antonio diz: 22 de fevereiro de 2010

    David, legal mesmo é ler as manifecoes aqui, é de se deitar (deitar nao, é pornográfico …), é de se mij… (isto bém nao), é de ficar roxo (pior ainda) … Tá bom, toca em frente, na frente … “ma q cosa” tudo é pornográfico. Depende da mente do vivente.

  • Carol diz: 22 de fevereiro de 2010

    David, você é ótimo, assim como seus textos, publiiiica sim!

  • Leila diz: 22 de fevereiro de 2010

    Só para dizer que, não li a crônica, não. Mas a figurinha do “Fatos do Fake” está irônica e impagável. Parabéns! Pintando o 7 com aquela tinta, pena é vermelha para um gremista roxo.

  • Siciliano diz: 22 de fevereiro de 2010

    Velho, pra ser bem sincero e imparcial nessa contenda. Pornográfico não foi. Se leva a pensamentos pornograficos é problema de cada um e mesmo assim não acho que seja de todo mal. Faz parte de nossos pensamentos. Mas de qualquer forma também não consigo deixar de pensar que se escrevesse sobre coisas que tivessem uma moral ou algo que acrescentasse talvez fosse melhor também. Mas de qualquer forma, não acho que o teu blog tenha esse proposito que não seja o do entretenimento, se bem que o entretenimento pode ser informativo também. Outro comentarista mencionou que adotaste uma postura de Nelson Rodrigues dos pampas e penso que isso realmente esteja acontecendo e talvez seja uma mudança natural do escritor, mas digo de coração que os teus textos sensuais antigos eram mais agradáveis, mais leves e melhores que os de Nelson Rodrigues e seria bom continuar assim, pois acho que tu iria em melhor caminho do que ele foi. Mas vai os meus parabéns pelo bom trabalho de qualquer forma.

  • yan yafet diz: 22 de fevereiro de 2010

    PORNOGRÁFICO SIM!!!!

    IGUAL A TV SENADO.
    IGUAL AO BIG BOST….
    IGUAL A NOVELA DAS OITO…
    ETC…

    OU GENTINHA CHATA VIU, PUBLICA SIM, AFINAL NESTE PAÍS AINDA EXISTE LIBERDADE DE EXPRESSÃO!!!…….OPS EXISTE MESMO?

  • CLEITON diz: 22 de fevereiro de 2010

    David, tuas histórias são colírios para a nossa imaginação. Se algum leitor quiser ler pornografia, é só se dirigir a outra seção de ZH, aquela que relata o dia-a-dia de Brasília e asseclas. Isto é pornô puro e direto.

  • Leonardo diz: 22 de fevereiro de 2010

    Jogue duro Davizinho! Não se apoquente!

  • Deise diz: 22 de fevereiro de 2010

    Acho que o fato de ser pornográfico não me chamou muito a atenção, mas gostei muito do modo como ocorreram os fatos, da forma que tu descreveu os personagens fazendo despertar a curiosidade dos leitores, e gostei tmbém do fato de tu ter me prendido ao folhetim, do 1° ao último capítulo!hehe
    O “pornográfico” para mim ficou em segundo plano, passei a prestar mais atenção nas atitudes dos personagens… Conheço muitos e certamente todo mundo conhece alguma Bel, algum Noel, Ilson, Joana… Enfim…
    Sou totalmente a favor da publicação do novo folhetim, seja ele pornográfico ou não…

    Grande abraço!

  • Rafael diz: 22 de fevereiro de 2010

    Não só a novela. Com certeza esse pessoal que tá criticando é público do Faustão, do BBB, Zorra Total…

    Esse lukas: se não quer que o teu filho leia esse tipo de coisa, educa ele direito que ele só vai se interessar por isso na idade apropriada. Mas se tu não educou ele direito, a Zero Hora e o David não podem fazer nada, quem devia fazer é o juizado.

    Quanto ao folhetim, gostei, mas espero mais do próximo. Não se compara ao da Jô.

  • Marisa Oliveira diz: 22 de fevereiro de 2010

    Leitores ficarão fulos, mas leitorinhos não!

  • Luana Ribeiro diz: 22 de fevereiro de 2010

    Eu adorei! Lia todos os dias pra saber quem tinha apalpado as costas de Bel! Achei ótimo!
    Beijos

  • vanderlei diz: 22 de fevereiro de 2010

    Não li todos os comentários pois acho uma perda de tempo, só ficou comprovado o q falei acima, uma sociedade pervertida e depravada, nem sequer consegue mais distiguir ‘moral’ com ‘imoral’, no cérebro já está invertido os valores. Egoísmo querer apenas ser vistos ás custas de outros. Davi, certamente vc vai acatar o desejo de teus leitores, sabendo tbm q corre risco de outros não lerem, isso é normal, mas quanto custa a ‘moral’ da sociedade? As próprias imagens sugerem tal. toda a sensualidade é pornografia, todos sabem disso.
    Caro Fábio Silva, tuas palavras apenas manifestaram tuas idéias, pois certamente deve ser o q vc faz, pois se fica clamando a publicação de tal, está faltando algo no teu relacionamento.
    Realmente não leio, foi levantado a questão, fiquei feliz por saber q ainda existe quem se preocupe com a moral.

  • Lukas diz: 22 de fevereiro de 2010

    Eu ia deixar esta discussão correr daqui para frente sem o meu tempero. Já escrevi o que tinha que escrever. Já chamei a atenção para a decadência moral da nossa sociedade e para os problemas de textos publicados no site errado.Mas, e sempre tem um mas, o Rafael citou meu nome…
    Rafael diz “se não quer que o teu filho leia esse tipo de coisa, educa ele direito que ele só vai se interessar por isso na idade apropriada”. Correto.
    O problema: até então, eduquei meu filho de que o site da ZH era um site bom para se ler, tinha esportes, notícias, futebol, polêmica, crônica… De repente me aparece um “Apalparam as costas de Bel”. E em seguida o David, cheio de remorso e culpa fica com medo de publicar outro folhetim e pede opinião dos leitores…
    Então passei a ser crítico. Não é hipocrisia. Não assisto aos programas que Rafael citou. Do dito canal, só um futebol de vez em quando e olhe lá. Mas vou ter que “educar meu filho” como diz o Rafael.
    Filho, não acesse o site da Zero Hora. Tem um tal de David Coimbra que escreve textos com “taradice enrustida” (cito Rodrigo Cargnelutti).

  • Karina diz: 22 de fevereiro de 2010

    na minha modesta opinião, tu podes e deves escrever do jeito que bem entender. quem se ofender e/ou se sentir incomodado pela pornografia em questão tem a opção de não ler o folhetim e fica tudo bem para todo mundo.

  • Alex Ruiz diz: 22 de fevereiro de 2010

    Sempre tem uns abobados falsos moralistas pra reclamar. Nao gosta, nao le.

  • josias diz: 22 de fevereiro de 2010

    FICA FOSSATI

  • Luciane Capão diz: 22 de fevereiro de 2010

    dá pra escrever algo do tipo ” Apalparam a bunda do Ricardâo”???? Só para mulheres???? E se aparecer os machistas de plantão a gente diz em alto e bom som : SE NÂO QUER LER, SAI DA INTERNET…” E tenho dito.

  • Gisele Bassani diz: 22 de fevereiro de 2010

    Eu gostei. A-DO-REI. E estou esperando a vingança de Bel. ;)

    E sim, coisas como as descritas nessa história acontecem TODOS
    OS DIAS. Publica mais, David. Afinal, como cidadã que paga os
    impostos, cumpre com os seus deveres e não lesa ninguém, creio
    que tenho esse pequeno direito a algumas risadas.

    Beijos pra ti de novo. ^^

  • Abdurushin diz: 22 de fevereiro de 2010

    Ame o próximo

  • Kirmá G. Mota diz: 22 de fevereiro de 2010

    David,
    as críticas destrutivas deves ignorar. São fruto de mentes enrustidas que só aceitam a “moralidade” pregada pelos falsos santos.
    Não gostou do texto? Achou pornográfico? Não le! É um direito do qual cada um pode desfrutar. Então…
    Acho genial que publiques os teus textos e que eles façam com que os puritanos de plantão os leiam, e se deem o trabalho de fazer críticas, como as que estão aqui.
    Para eles recomendo a leitura dos Salmos da Bíblia.

  • Caco diz: 22 de fevereiro de 2010

    muito longo, enrolado e confuso….
    mais ficou bão!

  • Paulo Santos diz: 22 de fevereiro de 2010

    David
    Em alguns momentos achei sim que seu último folhetim foi pornográfico. Assim como achei nas histórias da Jô, e em outros casos. Gosto do que você escreve, mas acho que é preciso estabelecer um limite. Claro que é preciso levar em consideração que, diante da onda de apelação pornográfica que existe nos meios de comunicação, as tuas histórias são bem leves.
    Abraço

  • Alex Ruiz diz: 22 de fevereiro de 2010

    Isso é o brasil, o pais mais pseudo liberal do mundo. Que povo mais preconceituoso, é incrivel isso.

  • alemao diz: 22 de fevereiro de 2010

    Tá ficando repetitivo Davi é sempre a mesma “lenga lenga”!

  • yan yafet diz: 22 de fevereiro de 2010

    Que povo mais falso, cheio de moralismo e grandes opiniões, mais duvido que nunca tenha apalpado as costas de uma “bel” dade antes, pornográfico é se esconder atrás de uma falsa moral e usar o trabalho dos outros para colocar para fora todas as suas frustações, olhem para o mundo, ele não gira em volta do umbigo de ninguém, pelo contrário se ele gira em volta de alguma coisa é mais abaixo e fedorento.

    Acho que para corrigir esta falsa moralidade de uma sociedade caótica, só mesmo um TSUNAMI. ( MATA TODO MUNDOOOOO). OU MANDA-OS PARA A CASA DO CAR…….

    VIVA A DERCI QUE SE FOI, MAIS MAIS TINHA SÁBIAS PALAVRAS.

  • Janaína diz: 22 de fevereiro de 2010

    David, não achei pornográfico, apenas achei tolo, sem conteúdo, seinceramente, uma perda de tempo. Costumo ler suas histórias e gostar, mas essa ficou devendo….. beijo!

  • Paulo diz: 22 de fevereiro de 2010

    Publica, danem-se quem não gosta. ‘A porta é a sereventia da casa.’ Vai Carradine, toca ficha!

  • vi diz: 22 de fevereiro de 2010

    pode publicar! quem não quiser que não leia suas histórias!
    nós que somos seus leitores fiéis e gostamos de ver o que a sua imaginação é capaz de criar, estaremos aqui para ler o próximo folhetim

  • Deborah diz: 22 de fevereiro de 2010

    Oi, meu Lindo!!!
    sou suspeita prá responder porque sou tua fã incondicional. Mesmo que um dia você entre em surto e não consiga redigir um texto bom, eu me manterei fiel à leitura e vou continuar gostando… com certeza!
    Se outro leitor não gostou, que não leia mais, né? Uma pena que não tenha sensibilidade suficiente prá admirar a forma como você constrói as frases, que vai bem além da trama da história.
    Manda aí tuas produções prá nosso deleite!
    Te adoro!
    Beijãozão.

  • Vantoir Defendi diz: 22 de fevereiro de 2010

    São um bando de falsos moralistas.

  • joão manoel diz: 22 de fevereiro de 2010

    Publica sim!
    Como já falaram acima, quem não gostou que não leia e vá para outro blog!
    Adoro teus contos e sem esse toque a mais não seria a mesma coisa!

  • Bernardo Hollmann diz: 22 de fevereiro de 2010

    Nelson Rodriguez dos pampas!!

    Boa David!!

    =D

  • mariana diz: 22 de fevereiro de 2010

    o obceno sim é o último desenho

  • A. Oliveira diz: 22 de fevereiro de 2010

    O texto está longe de ser pornográfico. Infelizmente está longe também de ser original. Enredos apimentados cheios de belas mulheres e marmanjos bonitões e bem sucedidos não são exatamente novidade. O verdadeiro erotismo muitas vezes se manifesta nas ocasiões mais corriqueiras, envolvendo gente completamente sem glamour. Meu palpite é que o seu talento pende muito mais para as situações de humor. Mas se vc “precisa”seguir nesta temática, tudo bem. Neste caso fica a sugestão: adote a linha do Dalton Trevisan, esse sim um mestre.

  • José diz: 22 de fevereiro de 2010

    Gosto muito dos seus textos e do modo como você escreve sobre sensualidade, o problema é que esse folhetim se resumiu apenas à sensualidade, e por isso eu considero este o mais fraco dos seus folhetins, por mim pode publicar o novo folhetim, mas faça algo que explore mais a mente do que o corpo, e tente acrescentar algo de util para os seus leitores, senão será apenas mais uma históra vulgar.

  • Rogério diz: 22 de fevereiro de 2010

    Mas q coisa… puritanismo barato…

    Publica tudo q o q tu escreve é show de bola

  • Alessandro Caldart diz: 22 de fevereiro de 2010

    Eu acho que tu deve escrever sobre tudo, menos sobre futebol que tu não entende nada. Te peço para escrever “folhetim” até o final de 2010.

  • rodrigo silva diz: 22 de fevereiro de 2010

    david publica sim.essas pessoas que são contra dizendo que é pornografia estão por fora!!! elas falam e falam,mas na real não deixam de ler e gostam.abraço!!!

  • Juca diz: 23 de fevereiro de 2010

    Uma vez ouvi uma frase que até hoje me serve de balizador: “tudo te é permitido… mas nem tudo te convém”. Oras, não sou moralista, acho que cada um faz o que quer com seu tempo de vida. Acho que há graça e coisas interessantes tanto num jornal econômico quanto na Playboy ou na Bíblia.

    Se os escritos são pornográficos ou não, é algo tão subjetivo quanto a qualidade dos mesmos. Não questiono. O que me parece, contudo, exagerada, é a reação dos leitores pró-publicação que, de repente, se vêem cerceados da liberdade de ler o folhetim. É como se eu resolvesse andar de cuecas nas ruas, entrasse em um banco e saísse berrando que o gerente é um moralista por querer me expulsar. Alguém aí já se indignou que a seção de pornografia/erotismo da locadora de vídeo é reservada das demais?

    Sou totalmente a favor de Davi publicar quantos mais folhetins quiser. Tão eróticos ou pornográficos quanto quiser. Com toda a liberdade que quiser. Desde que o faça em um veículo adequado. Gente amiga, jornal como a Zero Hora não é espaço para isso. Há excelentes blogs de conteúdo apimentado na internet, um eventual blog próprio do Davi poderia ser um deles. Contudo, ao ver a página inicial de ZH com o destaque para a coluna e imagens para lá de apelativas, de repente o jornal me pareceu barato, um jornaleco. Desses bem popularescos.

    Desconfio dos que respondem ávidos por mais carne em suas páginas. Sugiro que acalmem os ânimos e não tentem justificar um gosto pessoal às custas de um veículo que é tradicionalmente lido por gente de todas as idades. Muitas mulheres se sentem ofendidas pelos posts que as tratam como objeto. Não lhes tiro a razão.

    Portanto, se me permitem o meio-termo: continua, Davi. Tens um público fiel, que acompanha cada linha que escreves. Mas considere fazê-lo em ambiente mais apropriado. Ganham seus leitores assanhados, ganham os anunciantes, ganham os que gostam apenas de seus escritos esportivos.

  • Alessandra Amaral diz: 23 de fevereiro de 2010

    David, sempre achei o máximo suas histórias! Não via a hora de chegar o próximo para ler o final. Os incomodados que virem a página, que mudem de blog, que se retirem porta afora!!! Cada um lê o que quer! Ruim mesmo é ver notícias de tragédias e catástrofes. Disso ninguém reclama??? Vamos rir um pouco que é bem melhor! Parabéns pelo trabalho!

  • Junior hernandes diz: 23 de fevereiro de 2010

    cada um lê oque quer
    esse blog não esta no meio da rua bloqueando a passagem das pessoas
    é opcional

    não quer não lê , e é isso

  • JOEL MARAFON diz: 23 de fevereiro de 2010

    DISCURSINHOS POLITICAMENTE CORRETOS E FEMINISTAS À PARTE, SÓ ACHO QUE TU JÁ FOSTE BEM MAIS CRIATIVO E SELETIVO NOS TEUS TEXTOS, DAVID. NÃO JOGUE FORA, ASSIM, UMA CARREIRA LITERÁRIA TÃO PROMISSORA. NA BOA, COMO TEU FÃ E DA LITERATURA EM GERAL. SE É PRA ESCREVER NESSE TOM, FALE SOBRE O GAUCHÃO.

  • Neto Rodrigues diz: 23 de fevereiro de 2010

    Mas que coisa triste… Se não gostou não leia,não acompanhe o blog. A liberdade para aqueles que não gostaram da história está a apenas um clique.

    PUBLIQUE para o bem da livre expressão.

  • Marcelo diz: 23 de fevereiro de 2010

    Tu és um pândego, David, um pândego! hehehe

  • Paulo Avelino diz: 23 de fevereiro de 2010

    Concordo completamente com o Juca. O local é inadequado para esse tipo de história.

  • Eduardo diz: 23 de fevereiro de 2010

    Não foi pornográfico, foi apenas ruim, David. E essa estória de insatisfação de feministas é coisa de recalcada que não tem bunda bonita ou não é desejada pelos homens, tá na cara. Publica, mas te esmera um pouco mais porque sou teu fã incondicional, mas o último folhetim foi fraco. Abraço!

  • Patricia diz: 23 de fevereiro de 2010

    David, sempre te admirei… és um ótimo escritor, mas de uns tempos para cá, tenho tido certo desinteresse na tua coluna, escreves coisas que fogem um pouco de um bom escritor que quer ser levado é sério !!!

    Sinceramente não gosto muito desse tipo de contos, gosto muito mais do David que é sim um escritor,mas que não ofende ás pessoas á quem o admiram tanto com contos escandalosos e que fogem á moral…

    Assim não vai dar para continuar, vai perder a moral Davizinho…

  • Fernando diz: 23 de fevereiro de 2010

    Tem gente chata nesse mundo, tchê!

    Não “froxa” o garrão, David. Sempre existirão os falsos moralistas.
    Mêta que é paleta, David!

    []‘s

  • Patricia diz: 23 de fevereiro de 2010

    Se querem contos sensuais e pornográficos, comprem revistas e livros apropriados para isso… tem aos montes por aí…

    deixa esse canto para um ilustre escritor, escritor que se procupa com o futebol, com a moral, com certas crianças que lêem essa coluna….

    esse tipo de coisa não é para esse local aqui… querem sacanagem vão á uma banca de revista ora essa…

    David, minha opinião é que está errado…

  • Viviane Dreher diz: 23 de fevereiro de 2010

    Concordo com a Claudia. Gente chata! Leu e não gostou, vai fazer outra coisa. A internet é um espaço livre: publica-se o que quer, lê quem quiser. Não quer? Paciência. Mas também não pode vir com essa de falso moralista impedindo a vontade e direito dos outros de fazerem o que quiserem. Publica, David!

  • JOSIAS diz: 23 de fevereiro de 2010

    FICA FERNANDO CARVALHO.

  • JOSIAS diz: 23 de fevereiro de 2010

    FICA PÍFERO.

  • Novato diz: 23 de fevereiro de 2010

    Pornográfico é explícito, chega a ser vulgar, pois muitas vezes usa termos chulos… O erótico provoca, expressa sensualidade, descreve apenas insinuando, até atitudes mas em termos menos diretos, no entanto não apelando. Há uma diferença.
    E ainda que alguns contos do David sejam eróticos sim, isso de jeito nenhum é um defeito. Ele prefere assim, sente prazer em narrar de tal maneira, e que leiam aqueles que curtirem o gênero, oras! Quem leu CRIS, A FERA E OUTRAS MULHERES DE ARREPIAR, procurava o quê? Fêmeas fatais, óbvio! É como comentar que a autora de Crepúsculo deve criar histórias mais maduras e personagens menos bobos, ou pedir para Rubem Fonseca apresentar um clima menos pesado, protagonistas menos mulherengos e cenários com menos violência. Estupidez. Quem não apreciar o tipo de história do Coimbra, vá procurar um autor com o qual se identifique, em vez de tolamente desmotivar a escrever o que ele gosta – e muitos lêem, cativados.

  • Alberto diz: 23 de fevereiro de 2010

    Se foi ou não pornográfico não é o que importa. Pra mim foi simplesmente desinteressante. Tu estás insistindo numa linha já desgastada, repetitiva e até mesmo infantilóide.
    Eu sei que tu pode mais do que isso.

  • Rafael diz: 23 de fevereiro de 2010

    David… Espero que tu nao esteja esperando o fim da discussão pra publicar.
    Pelo visto, isso ainda vai longe.
    Vai uma sugestão pra agradar aqueles que entenderam a estória da Bel como uma afronta à moral:
    Adiciona ao lado do título do próximo folhetim, entre parênteses, a idade mínima ao qual o texto é dirigido. Por exemplo: Apalparam as Costas da Bel (18 anos)
    Ou ainda o aviso: Contém Relatos de Volência e Nudez

    Quem sabe assim as pessoas que se manifestaram a favor da censura ficam satisfeitas.

  • Eduardo diz: 23 de fevereiro de 2010

    Muitos dos que acham a leitura pornográfica, olham a baixaria do BBB, do pânico na TV e etc. O discernimento do certo e do errado fica a critério de cada um, e cada um absorve o que acha melhor.
    Talvez coloque um OBS => para maiores de 18 anos, brincadeira!!
    Abraço!

  • diego diz: 23 de fevereiro de 2010

    Davi, diariamente leio teu blog e gosto demais. Mas esse folhetim achei chato, sem a tua inteligencia habitual. Não por ser pornografico ou não. Essa quetão acho besteira.

  • radicci diz: 23 de fevereiro de 2010

    Para o lukas…

    Eu tenho 02 filhos, um menino (07 anos) e uma menina (04 anos). Eles assistem a novelas, a filmes, etc. E fomos eu e minha esposa que ensinamos a eles o que devem fazer na vida… Nós que mostramos o caminho correto que eles devem percorrer. E te garanto, que não é a televisão, nem a internet que vai retirar os princípios que eu e minha esposa ensinamos a eles.

  • fernanda diz: 23 de fevereiro de 2010

    oi david

    eu achei mto tri, e sei que o final desse folhetim foi assim um final mesmo, mas achei os personagens muito legais, e pensei q vc poderia explorar mais eles, afinal seus personagens são mto engraçados sempre. eu não achei pornográfico, na verdade achei legal ver as pessoas logo pensarem em seus desejos assim que as luzes se apagaram, foi bem tri. é como o radicci dai de cima disse, se as crianças forem bem educadas, o que elas verem ou lerem não as corrompe. adoro vc, bjs

  • Luiz Felipe diz: 24 de fevereiro de 2010

    Bom, alguns dizem que é pornográfico outros que não. Meu ponto de vista sobre a história é que tem uma certa sensualidade, mas acho que isso já é uma caracteristica de David não so no blog como no pretinho básico, onde é estrela móvel. Gostei do folhetim e acho que você deve sim publicar o outro, pois o blog é seu é seu espaço na internet onde você pode escrever. Quanto ao Lukas que diz que terá que dizer para seu filho não acessar mais o site da ZH acho uma grande besteira, pois os folhetins estão no BLOG DAVID COIMBRA e não diretamente no web site da ZH. E outro ponto, não acho que atente a moral e aos bons costumes a historia, para que mais traição e sacanagem que na TV. Vivemos em um país livre, em uma democracia onde a liberdade de escolha é a principal caracteristica, e ao contrario do que muitos dizem pornografia, erotismo não degredam o ser humano, afinal de contos é pelo erotismo pela pornografia que se dá a vida a outro ser. Abaixo ao falso moralismo e a hipocrisia. Publica o texto sim David e parabéns pelo blog.

  • Maurício diz: 24 de fevereiro de 2010

    Cara esse teu folhetim foi muito bom, eu não via a hora de ler o próximo capítulo pena que ele acabou

  • marlon monaco diz: 25 de fevereiro de 2010

    muito bom esse folhetim, nos deixou com um gostinho de quero mais, esse é um tipo de história que atrai a atenção do leitor, por isso creio de você deve continuar com o mesmo estilo de folhetim e histórias, pois são bem originais, ao seu própriomodo de escrever.
    até mais
    abrass

  • Nicolau Junior diz: 25 de fevereiro de 2010

    Ei Vanderlei vai tomá….!!! Essa frase foi pornográfica? Na mente de alguns falsos moralistas como você sim. Poderei eu estar mandando você tomar um cafè, um sol, um chocolate quente, uma cerveja, um bom vinho, mas garanto que tu preferiu pensar em tomar em outro lugar. Pregar moralidade. Você deve ser fã da Ditadura Militar. Dar esse folhetim para os filhos lerem? Quanta ignorância. Você deve ser um frustrado imoral querendo pagar uma de moralista. Nunca assediou ninguém? Nenhuma mulher? Nunca teve pensamentos como esses da história narrada pelo David com riqueza de detalhes que me fizeram me identificar com eles? Deixa de ser idiota. Crianças tem que ler coisas de crianças. Quando forem educados e conscientes, saberdores das coisas da vida ou de parte delas, diferentemente de você, poderão ler folhetins como esses. Pode escrever sim o próximo e os outros que seguirão também. Se tu Vanderlei chegou até o fim, é porque gostou, é porque é um imoral ou um pagador de moral de cuecas. Vai pastar!!!

  • Nicolau Junior diz: 25 de fevereiro de 2010

    O que imoral para uns, não o é para outro e vice-versa. Qual o conceito de moralidade? Onde está o respeito ao livre arbítrio pregado por Jesus Cristo e que está explícito no último testamento? Pronto David. Já resolvi o teu problema. Escreve um conto ou um folhetim bem moral para você não perder um leitor como o Vanderlei. Que ótimo seria um flhetim em que nada acontecesse. Recheado de proibições, onde ninguém faz nada e não diz nada por ser imoral. Que fim teria? Fiquei curioso. Aí vai uma sugestão então para os seus próximos folhetins. Tenta e me diz no que dá. Se render mais de dois capítulos te dou a taça de maior escritos do país e mais criativo. Abração

  • Marcelo diz: 25 de fevereiro de 2010

    Interessante como as mensagens de quem gostou são muito mais agressivas… Pessoal, dá para discordar, contrapor argumentos sem se sentir ofendido pela opinião do outro. A gente pode discordar da opinião do outro sem desqualificá-lo.

    Depois, a expressão “falso moralista” é muito lugar comum. O ser-humano é um ser moral. Isto é, suas ações têm valor positivo ou negativo. E passamos o dia julgando as nossas próprias atitudes sob este ponto de vista. Qualquer uma das posições defendidas faz uma análise moral do texto. Não existe neutralidade. Ambos os lados fazem julgamentos do que é positivo e do que é negativo na ação humana.

    Conclamo a todos, portanto, que coloquem suas idéias para contrapor as idéias do outro e não para desmerecer o outro.

    Marcelo

  • Brunna diz: 26 de fevereiro de 2010

    Eu no ápice dos meus 17 aninhos sempre amei suas histórias, seus relatos…
    A História é real… é mais que real; é o desejo humano em sua totalidade.
    Sair desta sociedade falsa e se entregar ao íntimo dos prazeres.
    Agir em nome do feminismo é uma desculpa para fazer doce, quando na verdade o se mais quer é um homem que diga com voz rouca e severa quem manda…
    Não achei pornográfica sua história e se fosse, que os incomodados não a invejassem como sei que invejam.
    Continue escrevendo e enchendo meu dia e o dia de milhares de pessoas de alegria.
    Um grande BEIJO!!!

  • Luis diz: 26 de maio de 2010

    David, o texto foi digamos assim, picante.
    A sexualidade foi construído no imaginário dos leitores.
    Vejo o teu texto como uma provocação. Enquanto lia, fiquei pensando. O David foi descortinando uma série de questões morais, escondidas pela cultura.
    Muitas pessoas, provavelmte, sentiram vergonha ao ler. Se martirizaram por estarem pensando “nessas coisas”. E aí entra a grande provocação do folhetim.
    Por fim, que venham mais folhetins que provocativos…

    ABraço.

  • Daniel Aço diz: 16 de dezembro de 2010

    Atualmente não se pode falar nem escrever nada em lugar nenhum. Daqui a pouco, até mesmo nossos pensamentos serão definitivamente controlados. Tudo é discriminação, tudo é preconceito. Até piadas querem proibir. Há um controle cada vez maior, mais canalha e eficiente sobre os indivíduos e os meios de comunicação. Os chamados adoradores de Fidel Castro, amantes soberbos e anômalos da censura, admiradores de ditaduras e monstruosidades atrozes contra os que pensam diferente, estão em posições privilegiadas de poder e exercem seus recalques mais íntimos. Dizem-se defensores da família, da moral, da boa cultura e da liberdade plena. Todavia, defendem mesmo o materialismo como verdade e estilo de vida, a dissolução das famílias – porque afinal eles têm várias ao longo de uma vida -, uma cultura podre e a anulação das liberdades pessoais, salvo, é claro, a deles próprios e de seus comparsas censores. E agora eles aprenderam um truque: antes de combater o liberalismo e seus pressupostos, o capitalismo e a espirituosidade como molas da civilidade, os adoradores de Fidel Castro usam o sistema liberal para impor seu modo de vida cretinizado a todos os indivíduos, pois o coletivismo é sempre a marca tenebrosa a assombrar as liberdades e as consciências de cada um. Não vejo nada de mais no folhetim “Apalparam as Costas de Bel”. Convivo bem com isso, é algo que me faz bem. O que me perturba mesmo é a inversão de valores a que estamos sujeitos. Corja de cretinos fundamentais, contrabandistas da verdade. Ah, apalparam as costas da Bel…

  • Gaúcho diz: 20 de dezembro de 2011

    Tchê, resumindo, o problema da galera aqui é um só: HIPOCRISIA.
    Vem pro teu blog querendo o quê? Puritanismo?

    Ahhh! Para ê!

    Tua característica chave é os textos diferenciais.
    Seja de futebol, mulheres ou música.
    Então, segue assim.

    Se a criatura se sente ofendida: NÃO LÊ. NÃO ACESSA.

    Hipocrisia.

  • Alice diz: 3 de abril de 2013

    Achei mais erotico que pornografico. E, podem rir de mim, mas achei meio analitico… Mostrou fantasias e perversoes que algumas pessoas, provavelmente muitas, guardam consigo e nao costumam concretizar porque sao timidas, ou moralistas, ou porque preferem ter bom comportamento em sociedade. E a escuridao do elevador criou uma situacao inusitada de anonimato que matou o superego de todos, que resolveram entao “soltar a franga”. Fantasias todos tem, mas poucos falam sobre elas, e muitos ate sentem culpa por te-las. Os personagens ficaram caricatos, ficou bem engracado. E, embora as jovens da historia tenham ficado bem ” mulheres-objeto”, me diverti com a leitura. Esse tipo de mulher ( gostosa e que gosta se ser olhada) existe, assim como existem os homens mulherengos, que nao resistem a um “rabo de saia “. Concordo que para criancas nao seria adequado, podendo este conteudo ser publicado em local mais restritivo. Finalmente, foi dito que o David deveria escrever somente coisas bem intelectualizadas, e que isso estaria longe de se-lo, eu discordo. Existem diferentes leituras para diferentes ocasioes e diferentes tipos de pessoas. Para o escritor,tambem deve haver os dias em que existe uma vontade de escrever algo menos sisudo .Cabe a cada um parar de ler o que nao lhe interessa. Ate porque, que graca teria se todos tivessem a mesma opiniao? (Isto nao foi um assassinato da lingua portuguesa, meu teclado esta sem acentos!)

Envie seu Comentário