Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Tragédia na agenda

13 de janeiro de 2011 3
Algumas tragédias são previsíveis. Repetem-se e vão sempre se repetir, enquanto não se fizer algo a respeito. Essa de agora, do Rio, já aconteceu, já fui testemunha de uma semelhante. Leiam o que escrevi não faz muito, ano passado, e vejam como pode ocorrer de novo.

Comentários (3)

  • Matheus diz: 13 de janeiro de 2011

    São muito parecidas, realmente semelhantes, mas não são iguais. Porque esta atingiu a serra do Rio, um lugar que poderia ser facilmente comparado a Gramado e Canela, portanto, mais elitizado e menos populoso, já a outra, esta que vc presenciou, ocorreu na capital junto a periferia pobre e excluida. A diferença é que o Estado culpa as construções em areas de risco por estas tragédias, se defende dizendo não ter como fiscalizar a tantas construções desordenadas e ilegais, porem, este mesmo Estado é que autoriza construções de luxo em lugares de não menos risco e que, provavelmente vai se defender alegando não ter sido feito conforme as normas exigidas. Outra defesa ridicula!! O Estado tem se tornado aliado das tragédias, menosprezando os custos que ela dá ao proprio Estado, se algo precisa ser feito e, realmente precisa, é uma reformulação total nas regras de utilização das areas de risco, coisa que só o Estado pode fazer.

  • Ronaldo Breda diz: 13 de janeiro de 2011

    Davi…
    Para nós essas pessoas são apenas números. Embora tristes com o que acontece, jamais sentiremos na pele a perda do pouco que se conseguiu ao longo da vida. E a pior parte, ver algum ente querido ser arrastado por uma enxurrada de água feroz e lamacenta até sumir, desaparecer da face terrestre.
    Sério mesmo, não podemos mais ficar parados diante de tanta injustiça. 75% de aumento para um bando de cafajestes que trabalham poquíssimo e arrotam lagosta. Enquanto pessoas disputam uma barranca para criar seus filhos.
    Assisti um especial sobre Beckenbauer e o que ele disse me marcou…
    “Minha infância foi muito boa. Depois da grande guerra ninguém tinha nada e todos eram iguais.”
    Por que vivemos diante de tanto amor pelo dinheiro????

    Acho que nosso país não tem volta. Seremos eternamente fantoches!
    É Ronaldinho Gaúcho, BBB, depois carnaval e assim continuaremos…

  • Matheus diz: 13 de janeiro de 2011

    Não tão grave, mas na mesma linha das tragédias anunciadas, ou ao menos, dos transtornos anunciados, agora, indagorinha, caiu uma chuva forte em POA, digamos que uma chuva rapida mas continua, coisa que anos atras POA tirava de letra, mas…, porem, no entanto, foi o suficiente para encher, transbordar, inundar as ruas e avenidas de lama e nojeira. Obviamente que muitos prejuizos devem se acumular, tanto para as pessoas, quanto para as empresas e até mesmo para a Prefeitura (leia-se Estado), nesta direção que fiz o comentario anterior, este problema vem se agravando ano a ano, cada vez piora um pouco, é notório que algo urgente precisa ser feito (antes que vire tragédia tambem), e o que o Estado faz? hã?? Anuncia uma Cópa do Mundo David, sim, uma cópa, sem se quer dar condições de esgoto adequada a cidade. Já sabemos e decoramos a desculpa, “chuveu o que era esperado para todo o mês em uma unica hora” , sera que não chegou o momento de rever esta tabela das previsões mensais?? e procurar corrigir definitivamente um problema que nitidamente se agrava com o tempo. Vamos a passos firmes para se transformar numa São Paulo de hoje. Preocupante!!!

Envie seu Comentário