Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

As pensões dos ex-governadores

19 de janeiro de 2011 40


Aqui da Orla acompanho a discussão sobre as pensões dadas aos ex-governadores.

Custam R$ 240 mil por mês ao Estado, li ontem em Zero Hora. Yeda Crusius, que deixou o governo mês passado, receberá R$ 24,1 mil mensais.

De fato, trata-se de um escândalo.

Pagam muito pouco aos ex-governadores. Esse salário deveria ser aumentado em, pelo menos, 50%.

Não é uma ironia. Um ex-governador tem que ganhar bem. Por vários motivos. Os dois principais:

  1. Porque ele precisa manter a dignidade de quem exerceu o cargo mais importante do Estado. Afinal, mesmo sendo ex-governador, ele ainda representa o Estado.

  2. Porque uma boa pensão evita que o governador faça negociatas durante o seu mandato para se locupletar depois de deixar o cargo.

Pagar uma pensão gorda aos ex-governadores é investimento.

A democracia não é barata. As coisas boas, em geral, não são.

Comentários (40)

  • Paulo Roberto diz: 19 de janeiro de 2011

    Prezado David:

    1.Porque ele precisa manter a dignidade de quem exerceu o cargo mais importante do Estado. Afinal, mesmo sendo ex-governador, ele ainda representa o Estado.

    2.Porque uma boa pensão evita que o governador faça negociatas durante o seu mandato para se locupletar depois de deixar o cargo.

    Mas que argumentos são estes? estás brincando, né?

    1. Pode representar o Estado,mas também todos funcionários Públicos representam na LEI o Estado, certo? Obs** Não sou funcionário do Estado.

    2. Quem tem dignidade, é correto NUNCA SE VENDE, OU SUJA A SUA IMAGEM(MORAL).

    Portanto, pagar esta pensão é um absurdo. Vou além, só em ter sido gosvernadores já posseum imagem suficiente para trabalharem de consultores, palestrantes, professores, funções de qualquer mortal. Ou eles são diferentes?

  • Matheus diz: 19 de janeiro de 2011

    Parafraseando Romario… “…é um poeta com a boca fechada…”

  • Noris diz: 19 de janeiro de 2011

    MUito relevante…
    Um ex-governador deve ganhar uma pequena fortuna, mas…
    –> Uma professorinha, pode ganhar salário mínimo… Afinal, se escolheu ser professora não teve a dignidade respeitada durante toda a vida, mesmo… Seria o cado da Yeda?? Ah!! Ela era professora universitária.. Será que acumula aposentadorias???
    –> cargo mais importante do Estado? Certamente… Mas não quer dizer que seja a pessoa mais importante e merecedora de polpuda pensão. Afinal, por que razão nós, trabalhadores sem importância, temos que trabalhar tantos e tantos anos para receber uma minguada pensão do INSS ou, contribuir substancialmente com a Previdência Privada, enquanto as pessoas que ocupam cargos de destaque, por tão pouco tempo, merecem pensão polpuda vitalícia???
    –> investimento?? Não creio.. investir é aplicar o dinheiro público em EDUCAÇÃO, SANEAMENTO BÁSICO, SAÙDE, SEGURANÇA PÚBLICA… Sustentar ex-governadores com uma pensão gorda é uma pouca vergonha, isso sim…

  • Carlos diz: 19 de janeiro de 2011

    É David, você perdeu uma ótima oportunidade para ficar calado.
    Concordo que um ex-governador deva ganhar bem. Concordo também que R$ 24 mil não é muita coisa. Porém, essa ‘pensão’ é uma espécie de ‘ajuda de custo’ e, portanto, não é isso que vai manter a vida do ex-governador. Devemos lembrar que ele terá outras fontes de renda, e isso é que vai fazer com que ele mantenha um bom (ou ótimo) padrão de vida. Com isso (espero que quem ler entenda), não quero dizer que queremos ‘rebaixar’ um ex-governador ao um ‘cidadão comum’, apenas queremos que lembrem que estamos em um país de grandes diferenças sociais e que seria ‘imoral’ mantermos integralmente um ex-governador (deve-se lembrar que é a sociedade, com a ampla maioria de baixa renda, que financia isso).
    Bem, espero que entenda, mas não posso de deixar de falar que tuas palavras parecem de um ‘playboyzinho’ que não tem a mínima idéia da realidade social de nosso país. Tenho certeza de que não são, mas parecem.
    Ah, prefiro o David que fala das belezas ‘naturais’ do nosso estado/país do que o que fala dos ‘problemas/mazelas’.
    Um grande abraço!

  • Rafael diz: 19 de janeiro de 2011

    Tem opiniões da imprensa que eu não entendo sinceramente. Outro dia o Cláudio Brito defendeu o aumento absurdo que os deputados se deram. Agora o David Coimbra defende aumento de 50% para ex-governadores. Sinceramente, quem representa o Estado é o Governador e não o ex governador. A ex-governadora a esta hora está em algum lugar do mundo viajando. David tu acha que ela está pensando em representar o estado? he he…
    E eu tenho que ler que o Simon disse que ficou difícil manter a casa, ganhando R$ 11 mil por mês como senador. Por favor, o cara é senador a 24 anos!
    O correto é não ter pensão vitalícia para ex-governador. As nossas leis estão erradas.
    Imagina quem vive com R$ 1000 reais ou R$ 2000 reais. Deve ser barbada manter a casa.

  • Alan diz: 19 de janeiro de 2011

    Como disse um outro leitor ai , David , tu perdeu uma excelente oportunidade de ficar calado , aliás como em tantas outras vezes , então quer dizer que o ex-governador(a) precisa receber uma pensão para que durante o exercicio do cargo ele seja honesto , ridículo isso , no minimo , manter a dignidade depois de ser governador , ué , ele fica proibido de trabalhar , voltar a exercer alguma função que já exercia , tenha pasciência né , vá trabalhar e não venha querer se manter a custa de quem ja é tão explorado , David , ridículo o que você escreveu !!!

  • Alan diz: 19 de janeiro de 2011

    Como disse outro leitor ai , David , tu perdeu uma ótima oportunidade de ficar calado , aliás como em tantas outras vezes , então quer dizer que um governador em exercicio só será honesto se tiver pensão depois que sair , ou a pessoa é honesta sempre ou não , por favor , e outra , manter dignidade , pode parar né , ele ou ela que vá trabalhar , exercer a função que exercia antes , por favor ler isso é de chorar , David tu só pode viver em outro mundo mesmo , por que senão tu veria que a população brasileira merece muito mais preocupação do que ex – governadores( as ) , e além disso ainda leio ai que o sr.Claudio Brito defendeu o aumento dos deputados de 73% , está trabalhando no lugar certo mesmo , na RBS , que é sempre a favor de quem esteja no poder , seja quem for !!!

  • Maria diz: 19 de janeiro de 2011

    David.. Sempre te considerei um colunista/jornalista inteligente, mas ou estás engajado com algum ex-governador ou perdestes o senso do ridículo.
    Primeiro porque quem quer se aposentar tem que trabalhar 35 anos com aposentaria máxima de 3 mil, e não 4 anos com vencimentos integrais de 24 mil. Isto é uma ofensa a quem paga os governadores.
    Segundo, quem quer se locupletar antes, durante ou depois de um mandato, não será um aposentadoria vitalícia que o fará ficar honesto, vide o maior dos desonestos de nosso políticos, que mesmo com provas de extratos bancários do exterior, continua afirmando que não enviou dinheiro para fora do país e através de manobras de recursos, até hoje não foi condenado em definitivo pelas leis brasileiras.
    Vamos ser mais sensatos Sr. David.

  • Ramão diz: 19 de janeiro de 2011

    Bem, se um ex-funcionário do Estado que trabalhou por 4 anos, que tinha passagens aéreas, helicóptero, veículo oficial, segurança para toda a família pagos por conta do Estado ainda merece uma aposentadoria de mais de 24 mil segundo o nobre blogueiro, então quanto deve merecer de aposentadoria minha mãe que A MAIS DE 40 ANOS alfabetiza crianças para o Estado, pedalava quase 20km com chuva ou sol para dar aulas em uma escola na área rural de Rolante sem receber difícil acesso nem sequer almoço, que nas campanhas de vacinação ía até os postos de saúde e levava as vacinas até os alunos porque nenhum vacinador ía até lá na época, que organizava ações para angariar verbas com círculos de Pais e Mestres para que a escola conseguisse se manter com o minimo de material didático e de higiene, pois o que o Estado mandava não supria 30% do custo, que muitas vezes tirou dinheiro do bolso para comprar lápis, borracha, cadernos, remédios e roupas para os alunos, ainda sofreu com atrasos de pagamento, mudança de moeda, entre tantas outras coisas ?

    Será que tens coragem de avaliar o merecimento de uma pessoa assim, e calcular sua aposentadoria ?

    Seu post é uma afronta aos funcionários públicos, deveria se desculpar.

  • Joanna diz: 19 de janeiro de 2011

    Gente…vocês não perceberam que o cara tá tirando sarro??

  • danielle penteado diz: 19 de janeiro de 2011

    David, como jornalista, você deveria fazer um pedido público de desculpas a todos os aposentados desse estado. E como cidadão, você deveria se envergonhar.

  • joao pedro diz: 19 de janeiro de 2011

    David Coimbra, depois da bola furada que tu, Wianey, Cacalo e etc, deram no caso Ronaldinh/Assis, achei que revisaria um pouco teus conceitos, mas pelo visto não. Desde quando honestidade tem haver com ganhar bem ou mal? Se assim fosse não haveria policiais honestos, professores honestos, aliás, 90 por cento da população seria de falsários e não honestos. Ter que ganhar bem para não cometer maracutais? Que pisada einh!!!

  • roger diz: 19 de janeiro de 2011

    Concordo contigo David!!!! Esse custo representa 0,00000000000000001 para o Estado. O grande problema é que as pessoas por ganharem um salario muitro baixo no Brasil, acham vergonhoso que algumas pessoas ganhem um salario elevado.

  • Ademir diz: 19 de janeiro de 2011

    David, como sempre você é muito engraçado mesmo.
    Pra completar só falta você colocar em sua coluna a foto da Yeda de biquini na praia (xô da praia).

  • João diz: 19 de janeiro de 2011

    Cara, não dá para usar a ironia na internet. Metade das pessoas que frequentam o seu blog são burras e a outra metade não comenta. Ops, o que foi que eu escrevi mesmo?! Ashuashuashua….

  • Matheus diz: 19 de janeiro de 2011

    som de quarta homenageando a excelente política nacional

    “Nas favelas, no senado
    Sujeira pra todo lado
    Ninguém respeita a constituição
    Mas todos acreditam no futuro da nação
    Que país é esse?
    Que país é esse?
    Que país é esse?
    No Amazonas, no Araguaia iá, iá,
    Na Baixada Fluminense
    Mato Grosso, nas Gerais e no
    Nordeste tudo em paz
    Na morte eu descanso, mas o
    Sangue anda solto
    Manchando os papéis, documentos fiéis
    Ao descanso do patrão
    Que país é esse?
    Que país é esse?
    Que país é esse?
    Que país é esse?
    Terceiro mundo, se for
    Piada no exterior
    Mas o Brasil vai ficar rico
    Vamos faturar um milhão
    Quando vendermos todas as almas
    Dos nossos índios num leilão
    Que país é esse?
    Que país é esse?
    Que país é esse?”

    Que país é esse – Legião Urbana e Paralamas do Sucesso – Composição de Renato Russo

  • Josias diz: 19 de janeiro de 2011

    DAVID, VC ESTÁ CERTO. NO BRASIL AS PESSOAS NÃO TEM NOÇÃO DA IMPORTÂNCIA QUE TEM UM CARGO COMO O DE GOVERNADOR PARA UM ESTADO OU DE UM DEPUTADO OU PRESIDENTE PARA A REPÚBLICA, POR ISSO VOTAM EM TIRICAS DA VIDA COMO FORMA DE “PROTESTO”, QUANDO NÃO VENDEM O VOTO.
    240 MIL É UM VALOR IRRISÓRIO PERTO DO QUE ARRECADA O ESTADO, DÁ PARA PAGAR UM POUCO MAIS!

  • Fernando Bin diz: 19 de janeiro de 2011

    Se ontem o técnico do Grêmio foi infeliz ao dizer que não viajaria pelo interior p/ treinar,a bola fora do dia de hoje ficou por tua conta,lamento!

    Abraço David.

  • Vanessa diz: 19 de janeiro de 2011

    Muito engraçadinho Sr. David….quanta ironia…pelo menos espero que seja…

    Que que tu anda bebendo aí na praia???? Tá loco né…

  • Ursula Araújo diz: 19 de janeiro de 2011

    Inacreditável… embora respeite tua opinião. Num país em que professores ganham uma miséria e a polícia é cada vez mais desvalorizada com salários vergonhosos… realmente devem ser os ex-governadores que devem ganhar muito bem… Como disseram em comentários anteriores, para pobres mortais se aposentar já não é fácil e sobreviver com tal valor pode ser considerado uma façanha. Teu comentário me faz pensar: Estudar, ralar pra caramba todos os dias… que nada! O que vale mesmo é conseguir um cargo político. Representar um estado, um país, um povo inteiro deveria ser movido, em primeiro lugar, pela paixão de querer contribuir para uma sociedade melhor… se tivéssemos representantes com esse espírito, aí sim, poderíamos começar a conversar sobre salários melhores, até porque o povo que os elegem estaría tendo uma vida mais digna. Mas, no momento, sinceramente, com o caos político que vivemos… acho que nossos representantes ganham mais do que suficiente pelo que fazem e/ou fizeram.

  • Glenio diz: 19 de janeiro de 2011

    Onde fica o balcão do queijo? Quem convidou o David?

  • André diz: 19 de janeiro de 2011

    Prezado David

    Em geral não concordo contigo. Em geral tu és um fanfarrão. Mas dessa vez, não sei se por fanfarronice ou por acaso, tu acabou por emitir uma opinião com a qual eu concordo. E vou adiante.

    Penso isso faz tempo, acho que o salário não só do governador, mas de todos os funcionários públicos eleitos deveria ser maior, e em contrapartida, deveriam ser cortados todas outras verbas à titulo de “ajuda de custo”.

    Também acho que para o sujeito exercer uma função nesse nível, ele deveria:

    1 – Prestar um concurso, provando conhecimentos e habilidades necessárias para ocupar um cargo dessa grandeza (não estou aqui falando de curso superior, mas de conhecimentos específicos sobre legislação, história e finanças públicas, os conhecimentos básicos a respeito destas matérias, pedidos em qualquer concurso para nível médio do funcionalismo). Esse concurso seria feito ANTES da homologação da nominata de cada pleito;

    2 – O candidato ao cargo público eletivo deveria ser OBRIGADO a abrir mão de todos os seus sigilos (fiscal, bancário, telefônico), assim como de todos os seus parentes até segundo grau em linha reta e oblíqua, durante o mandato e após o mesmo no prazo de dois anos (sim, essa ideia é polêmica, mas algo nesse sentido deveria ser feito. Acho que ocupante de cargo público não poderia ter sigilo, ele está prestando um serviço a população);

    3 – O candidato, após o término de seu mandato receberia por mais seis meses (vereadores de capitais ou de cidades com mais de 200.000 eleitores e deputados estaduais) a um ano (prefeitos de capitais, deputados federais e senadores), ou para o resto da vida (caso de ex-governadores e ex-presidentes), o salário que recebia durante o mandato, porém, ficaria IMPEDIDO de ocupar qualquer cargo em empresa privada, podendo apenas abrir mão desse salário para ocupar outro cargo público por indicação. Para ex-governador ou ex-presidente, após 1 ano, ele poderia ocupar um cargo em empresa privada, porém, nesse caso, deveria abrir mão de sua “aposentadoria”;

    4 – Fim de qualquer verba além do salário do cargo que ocupasse;

    5 – Proibição de receber qualquer tipo de presente de emrpesa privada ou pessoa física durante o mandato. Esses presentes seriam revertidos para a casa da qual o cargo dele pertencesse (palácio, assembleias, camaras);

    6 – Fim que qualquer privilégio do ponto de vista jurídico. Um processo contra um ocupante de cargo público, respeitadas todas as garantias de defesa das partes, teria prioridade de julgamento diante dos demais processos. A finalidade é acelerar o término do processo em prol da ordem pública.

    PS : Quando falo em empresa privada, inclua nessa lista ONGs e fundações também.

    São ideias básicas, que se foram colocadas na ponta do lápis, os mandatos sairiam mais baratos que os atuais, e seriam ocupados por pessoas bem mais qualificadas.

    E ficam meus votos de boas férias. Se as chuvas permitirem.

    André

  • Filipe diz: 19 de janeiro de 2011

    Mas é uma piada! Pelo teu ponto de vista os policiais deveriam então ganhar por volta de 50 mil mensais pois eles também estão sujeitos a se envolverem em “negociatas” e “ilícitos”. Se eles estão lá (políticos) é porque querem, porque faz bem ao ego deles, já que nenhum foi obrigado à força a assumir tal função. Se ele se corromper, se envolver em maracutaias, é porque está no sangue dele ser corrupto. E ser corrupto pelo visto é um “adjetivo” recorrente nesta classe.

  • Cristiano diz: 19 de janeiro de 2011

    David, bebeste hoje? A praia não está te fazendo bem. Política não é profissão. Quer pagar uma pensão para um ex-governador? Ok, após ele completar a idade minima que os empregados comuns têm que completar para poderem se aposentar. Que achas? Aí seria mais justo.

  • Ricardo Antero Gomes diz: 19 de janeiro de 2011

    Piada né David, não irei perder meu tempo escrevendo tudo que gostaria de te falar, somente quero te dizer o seguinte JÁ QUE ESTA NA ORLA VAI PESCAR, ARRRUMA ALGO DE BOM PARA FAZER. Não fique muito tempo no Sol que pode machucar tesu neuronios, faça caminhadas, aproveite o dia fazendo algo9 de bom para você. Ou volte logo para seu trabalho, pois acho que esta com muito tempo ocioso por ai, e quando isso acontece, acabamos pro falar ou escreve bobagens.

  • Mariana diz: 19 de janeiro de 2011

    Na boa David Coimbra, dá uma segurada!
    Não duvido da tua competência e inteligência mas, as vezes tu escreve cada besteira que NÃO DÁ PARA AGUENTAR!!!!!!!!!!!!!!!

  • carlos alberto diz: 19 de janeiro de 2011

    É uma vergonha que um repórter formador de opinião, consegue aceitar e tornar público uma ofensa a milhões de brasileiros. Eu anulei o meu voto, pois só assim é uma maneira de me manifestar contra as instituições desse país, a onde só os grandes executivos de cargos publicos e políticos e empresários podem isufruir da riqueza dessa nação, e o resto é o resto. Por isso que em grande parte concordo que os Estados Unidos faz críticas ceros países, pois seu governandes só pensam em seus ganhos pessoais. Dizem que no Brasil estamos em uma democrica, mais sabemos que o bem dessa demogracia esta com certos grupos, que pensam como voce….

  • andre diz: 19 de janeiro de 2011

    Depois do “RONALDINHO JÁ É DO GRÊMIO”, mais essa. Nunca achei o David grande coisa como jornalista, porém agora parece que perdeu o senso do ridículo. Ou quer parecer louco para usar como “álibi” para aquele fiasco jornalístico.

  • Viviane diz: 19 de janeiro de 2011

    Os professores, técnicos-científicos e agentes administrativos que fazem parte do funcionalismo público do Estado o que deveriam receber, então? Estes sim, representam o Estado e são responsáveis por funções importantíssimas, como a educação de nossas crianças e adolescentes, por prestar a segurança pública (nossos policiais), a infra-estrutura que fazemos uso diariamente. Na boa David, perdeste uma oportunidade e tanto de tormar um choop ao invés de escrever uma besteira dessas.

  • josé aroldo diz: 19 de janeiro de 2011

    David Coimbra:
    Ou eu sou ingênuo ou sou idiota, mas por via das dúvidas vou rebater os seus argumentos que na minha visão não passam de falácias. Pois, todos os Brasileiros precisam de dignidade após uma vida de trabalho, inclusive creio eu você, mas nem tu nem eu nos aposentamos após quatro anos de trabalho, quem quer ser Governador o faz por querer ( vaidade e desejo) e não por obrigação, segundo fazer negociatas não é função de Governador quem entra no cargo quero crer entra para administrar o Estado e mostrar-se como um Cidadão(*), que é o que creio a pessoa quer demonstrar, se o sujeito se candidata porque vai receber polpuda mesada nem deveria ter entrado no pleito e os Partidos politicos deveria barrar tais sujeitos.
    Sabe o que são trinta e cinco anos ou mais (como os agricultores) de trabalho para se aposentar Sr. David Coimbra.

    1.Porque ele precisa manter a dignidade de quem exerceu o cargo mais importante do Estado. Afinal, mesmo sendo ex-governador, ele ainda representa o Estado.

    2.Porque uma boa pensão evita que o governador faça negociatas durante o seu mandato para se locupletar depois de deixar o cargo.

    (*)“A cidadania era para os gregos um bem inestimável. Para eles a plena realização do homem se fazia na sua participação integral na vida social e política da Cidade-Estado”.

  • Alceu Medeiros diz: 19 de janeiro de 2011

    Li tantas baboseiras a respeito do artigo do David Coimbra, que fiquei tapado de nojo. Um ex-governador merece uma pensão digna, para não ficar mendigando depois que sai dod governo. Lembro-me do governador Ildo Meneghetti, um dos maiores governadores que conheci, quando deixou o governo, estava mais pobre do que quando entrou. A respeito do ex-governador Simon, quem o critica é por que não o conhece e o nivela por baixo. É um dos maiores políticos que este país já produziu. É extremamente honesto em tudo que faz. Vive franciscanamente com o pouco que tem. Se o Simon quissesse continuar advogando, seria um dos advogados mais ricos do país, pois ninguém o bate numa tribuna. Graças a ele é que temos o Pólo Petroquímico, em Triunfo. Graças a ele é que temos a democracia neste país, pois nunca baixou a cabeça nos piores dias da Ditadura Militar. Engraçado que não vi ninguém criticar o salário do Ronaldinho Gaúcho. É pouco, um um milhão e quinhentos mil por mês? Sou a favor da pensão para os ex-goveradores, assim como sou a favor que o Lula ganhe como ex-presidente o salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal. Alguém é contra , por acaso, que o Lula e outros ex-presidentes ganharem pensões?

  • Mário Augusto diz: 19 de janeiro de 2011

    Cara, isso aqui tá parecendo Sucupira. A Globo está até exibindo novamente esta minissérie. São essas pessoas como o David, respeito a opinião dele, que dão so nosso estado – RS – ares de provincianos. Desde de quando desvio de conduta tem a ver com altos salários? Porra meu, eu tô ralando na vila dando aula ganhando uma mixaria, sou professor do estado, e tu fica defendendo esses políticos, no caso da Yeda, sai sob suspeita de um monte de falcatruas que foram cometidas em seu governo… Faça-me o favor. Só por curiosidade: quantos estados pagam essa pensão para seus os ex-governadores? Se não me engano somente uns três estados brasileiros ainda fazem isso. Gostaria que o David litasse algum ex. que já fez o que ele supõe qe possa fazer relacionado a sua questão 2?
    Tá brincando.

  • Mário Augusto diz: 19 de janeiro de 2011

    Onde leram “dão so nosso estado…” leia-se dão ao nosso estado. E onde leram: “ares de provincianos”, leia-se ares provincianos.

  • Jorge diz: 19 de janeiro de 2011

    O David deve ter tomado muito sol na cabeça! Só pode! rsrsrs

    Em outros países com democracia representativa o salário dos políticos não têm toda essa diferença para com a população. Mas já que o articulista diz que a democracia é cara mesmo que tal então investir em mais processos de participação da população na vida política, ao invés de ficar apoiando o aumento dos privilégios daqueles que fazem de conta que representam o povo?

    http://blogdomonjn.blogspot.com/

  • Adair diz: 19 de janeiro de 2011

    Olha, sou funcionário público de nível médio, ou seja, não ganho muito, sei que professores ganham pouco, e por aí vai… mas concordo que pela importância do cargo um ex-Governador deve receber uma pensão digna, pois afinal de contas exerceu o cargo numero 1 do Estado, e ninguém quer ver um ex-comandante atrasando aluguel, luz, água, telefone, etc, e sendo chamado de caloteiro por qualquer um, pois ficaria muito feio para a coletividade gaúcha. Desembargadores, Juízes, Promotores e outras autoridades recebem de aposentadoria, mensalmente, mais ou menos dentro do mencionado patamar. Então, porque o nosso ex-Governador não pode receber? Sou contra a forma de governar da Sra. Yeda, mas não contra esse direito dela e de tantos outros ex-governantes, inclusives daqueles que advirão.

  • Felipe diz: 19 de janeiro de 2011

    É impressionante.
    Estarrecedor.
    Infame!

    Uma única pessoa, a cada 4 anos, é eleita em um processo democrático para responder pela vida de milhares e ela não direito a nada?!
    Coloquem a cabeça para pensar e dialoguem com a realidade como fez o David. Os argumentos dele são extremamente razoáveis. E falam da vida e não do mundo ideal.
    É tanta hipocresia que não ser hipócrita é considerado ironia.

  • marcelo diz: 19 de janeiro de 2011

    MAS BAH TCHE,nao acredito no que eu li agora.se o salario minimo tivesse o mesmo percentual que tu sugere,ate concordaria,ou o mesmo percentual dos paralmentares(70%),nao teria nenhum problema.Esse nao e o david que conheço,levaram 15 dias para dar 35 pila de aumento no minimo.Mas no brasil e assim mesmo,e so bota um jogo da seleçao na tv que o povo esqueçe,E BRINCADEIRA!!!!!!!!!

  • marcelo diz: 19 de janeiro de 2011

    MAS BAH TCHE,SE AUMENTAR O SALARIO MINIMO NO MESMO PERCENTUAL,(50%) PARA PENSAO DOS EX-GOVERNANTES OU (70%) DOS PARLAMENTARES,TA BELEZA.LEVARAM 15 DIAS PARA DAR 35 PILA NO MINIMO,MAS NO BRASIL E ASSIM MESMO,E SO COLOCAR UM JOGO DA SELEÇAO NA TV QUE O POVO ESQUEÇE,E BRINCADEIRA!!!!!!!!!!!!!!

  • Giovani diz: 19 de janeiro de 2011

    David,

    Nem por brincadeira um comentário com esse seu mereceria ir para o ar. Uma vergonha. COnsidere o contexto dos demais aposentados, funcionários públicos e a população brasileira. Tem governador que deveria pagar 24mil o resto da vida, e não receber.

    Até gostava de ler alguns escritos seus, mas depois dessa, perdeste um leitor. Vários, acho.

  • josé aroldo diz: 20 de janeiro de 2011

    David:
    Ou eu sou ingênuo ou idiota e não enxergo a realidade de tantas pessoas, pois ler uns depoimentos acima me dá a clara impressão de que tem gente que não entende que politica não é profissão e se é tem que respeitar o tempo de aposentadoria de todos os trabalhadores brasileiros ou então como disse o Sr. André os politicos tinham que se submeter a todo o processo que um funcionário de alto escalão se submete para adquirir algum direito após deixar o cargo, defender as pensões pura e simplesmente mostra a diferença da nossa cultura emquanto na França se discutia o tempo de aposentadoria dos trabahadores nós ficavamos a nos enredar em questões religiosas durante a campanha politica passada.

Envie seu Comentário