Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

A mulher perfeita

31 de março de 2011 1

Viviane conhece uma amiga que seria a mulher perfeita. Loira, alta, olhos claros, gosta de futebol e sabe assar churrasco. Só tem um problema: nenhum homem quer se envolver com ela por medo da concorrência.


Comentários (1)

  • Machiavellirs diz: 31 de março de 2011

    A MULHER PROBLEMA

    Pois mulher assim é problema. Já tive uma dessas. Um problema! Ou melhor, vários problemas! A mulher linda, maravilhosa, ela sempre pensa que vale mais do que vale realmente e, aí, a gente paga a conta e o pato também: seus gastos sempre serão maiores porque ela não se contenta com uma bluzinha comprada na C&B ou um sanduichesinho de mortadela, cheddar, alface e tomate. Não, ela passa longe da C&B e o sanduichesinho tem que ter, no mínimo, atum e rúcula.

    Mas os problemas não param por aí. Numa separação, por exemplo, onde qualquer mulher se contentaria com uns 5 salários mínimos de pensão alimentícia por mês, ela, a linda, a maravilhosa, acha que vale o dobro, ou seja, 10 salários mínimos. E aí eu pergunto: quanto você tem que ganhar para sustentar a linda? E se você se envolver com mais de uma linda? Digo-lhe, sem medo de errar: VOCÊ VAI FALIR!!!

    E por falar em pato, olhem o caso do Pato com a Sthefany Brito. A Brito é uma mulher bonita e tal e coisa. Não é nenhuma coisa do outro mundo, top de linha, se é que vocês me entendem, mas é bonita. E ela não se contenta com uma pensão alimentícia de 10 salários mínimos. Ela teve pouco tempo de casa e está pedindo uma verdadeira fortuna por mês para satisfazer os seus caprichos. Acho até que esse caso do Pato com a filha do Berlusconi é porque o Pato possivelmente esteja pensando numa eventual ajuda financeira que o sogrão possa lhe dar se ele, o Pato, perder a ação alimentícia para a Brito.

    Então, um conselho pra vocês: afastem-se das mulheres problemas! Deixem elas para o velho Machiavelli aqui que sabe como tratá-las maquiavelicamente, coisa, aliás, que elas não resistem por muito tempo e depois vão embora, reclamando para as paredes. Afinal, como já falei aqui, o Machiavelli é um ótimo masoquista e um péssimo otimista, qualidades necessárias para resolver problemas dessa natureza!

Envie seu Comentário