Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Para sentir vergonha

13 de abril de 2012 285

** Texto publicado na página 2 de Zero Hora desta sexta-feira

Governador Tarso Genro, o senhor não tem vergonha? O Estado que o senhor governa confina seres humanos em masmorras onde fezes e urina escorrem pelas paredes, onde dezenas de pessoas se amontoam em cubículos do tamanho de um banheiro, mal havendo lugar para dormir no chão, onde a sífilis, a hepatite e a aids são disseminadas através do estupro, onde homens convivem com ratazanas maiores do que gatos, onde a comida é preparada em meio à imundície.

Essas pessoas, quando o Estado as mete em tais calabouços, ao mesmo tempo em que as pune por algum ilícito, esse Estado torna-se responsável por elas. Elas estão sob a tutela do Estado. É do Estado, ou seja, do governador e de todos nós, cidadãos, a responsabilidade de alimentar, abrigar e cuidar dessas pessoas. Se o Estado não tem condições de tratá-las com dignidade, não pode assumir esse encargo. Não pode puni-las. Pelo menos, não com a reclusão.

Tempos atrás, surgiu a proposta de privatização dos presídios. Houve todo tipo de argumentos humanitários contra a ideia. Seriam bons argumentos, se os gestores do sistema, entre eles o governador, sentissem vergonha pelo que é perpetrado contra esses homens. Se, movidos por essa vergonha, os gestores do sistema agissem com urgência para impedir que o Estado continuasse a supliciar homens sob sua tutela. Como ninguém sente vergonha, nem age, o Estado tem a obrigação de desistir da tarefa e entregá-la para quem possa cumpri-la a contento.

Sinto vergonha pelo que é cometido contra esses homens no meu lugar, o Rio Grande do Sul, e no meu tempo, o século 21. Mas isso não me absolve. Não absolve a nenhum de nós.

Nesta mesma semana em que o Brasil inteiro ficou ciente do que o Rio Grande do Sul faz com os homens que estão sob sua responsabilidade, um pitbull foi morto a tiro pelo segurança de uma universidade. O caso fez o Rio Grande se levantar como se fosse um só homem. Estudantes organizaram um protesto na universidade contra o segurança, uma passeata está prevista para ocorrer nos próximos dias, ouvintes de rádio, telespectadores de TV e leitores de jornal se manifestaram em espaços interativos, defensores do cão e do homem se bateram munidos de argumentos furiosos. Leio, também, que em Pelotas um cachorro acidentado mobilizou a comunidade, que ele recebe 30 visitas por dia no hospital e que se alimenta com filé.

E os milhares de homens martirizados do Presídio Central? Ninguém se importa com eles? Onde está a solidariedade da espécie? Há manifestações ruidosas a favor até das bicicletas, mas ninguém sai às ruas para protestar contra um Estado que mantém seres humanos vivendo em meio aos excrementos, dormindo na pedra dura, comendo lixo e sendo currados todos os dias. Não sentimos vergonha por isso. Isso ocorre aqui, no Rio Grande do Sul, não no Afeganistão; isso ocorre hoje, em 2012, não na Idade Média. Não se pode aceitar isso, governador. É preciso que se faça algo já. Se não porque é o certo a fazer, pelo menos porque temos vergonha.

Comentários (285)

  • n i l s o n diz: 13 de abril de 2012

    … rapaz envergonhado do IAPI, de uma chegadinha nas vilas da periferia de PAlegree se avexe! Bandidos estrupadores, escorias de uma sociedade governada por corruptos nao merecem mais q isso na curta passagem 1/6 da pena, contra isso voce nao se envergonha, ta com peninha de bandidos? leva pra casa. Sorry !

  • sidnei diz: 13 de abril de 2012

    Por tudo isso, continuo com a tese que o voto não deveria ser obrigatório, porque se é pra votar nesses políticos, que prometem e não fazem nada, é melhor não votar. Eu sempre considerei o Tarso Genro muito inteligente, mas agora está me envergonhando.

  • Paulo Renato diz: 13 de abril de 2012

    Devemos sentir vergonha quando saimos de casa e somos surpreendidos com uma arma na cabeça e nos levam todos nos nossos sonhos num piscar de olhos.
    As vezes levam até mais, a inocência de crianças, jovens e mulheres.
    Quando não acabam com pais de famílias e a alegria de milhares de crianças.

  • Ronaldo diz: 13 de abril de 2012

    Davi… Se o governador, que já participou do processo educacional, trata desdenhosamente seus professores estaduais imagina como cuidará dos seus presidiários. E até pode construir um presídio melhor com banheira de hidromassagem, televisor 3d e banquetes a luz de velas, mas o ciclo de subversidade regado a saques, mortes brutais e tráfico de drogas continuará. E o pior, os maiores ladrões estão no topo do país, que diga o senhor Demóstenes que mereceria viver com ratazanas maiores que fuscas. Existe tantos problemas quanto bolsos. E calça de político possui doze bolsos, cada lado…

  • Ruy R. Barcellos diz: 13 de abril de 2012

    Olá David:
    Sobre esse tema, dê uma olhada nesse documentário sobre os presídios no RJ:
    http://www.youtube.com/watch?v=dOo-8Vot5gg&feature=player_embedded
    Abraços,

  • boto diz: 13 de abril de 2012

    Nada contra, a toa não foram parar lá. O certo era fazer os próprios trabalharem para terem lugares dignos e ainda pagarem pelo seu custo que não é pouco. Não só em construção de presidios, mais tambem em creches, escolas, hospitais e em rodovias. Trabalho não faz mal a ninguem e não teriam tempo de planejarem crimes lá de dentro e seriam mais uteis a população que paga por eles estarem lá se alimentando e tendo auxilio para suas familias aqui fora. Sobre os cachorros sem comentarios com uns donos animais assim!

  • carlene souza cezar diz: 13 de abril de 2012

    Por falar em vergonha quem teria que ter são aquelas pessoas que fizeram algo para a sociedade e agora dormem no chão , quanto aos CÃES se os chamados ”SERES HUMANOS” não os tivessem maltratados e matado com certeza não estariam na mídia e confirmo mais uma vez quanto mais conheço os animais menos valem as PESSOAS

  • Fernando Schwartzer diz: 13 de abril de 2012

    Realmente é de se envergonhar. Os reclusos nunca terão reabiitação dessa forma. Mas a questão é: foram obrigados a passar por isso ou foi uma escolha que fizeram quando descumpriram a legislação? Eu sei que nada justifica o tratamento desumano, mas não compara com essas outras questões que levantaste. O Pitbull escolheu ser Pitbull?

  • Fábio diz: 13 de abril de 2012

    Genial o teu texto hoje, David.

  • Marcos Olsen diz: 13 de abril de 2012

    De uma coragem e lucidez impressionante, como poucas vezes visto na imprensa. Parabéns, David, estou envergonhado também!

  • Paulo Vladimir da Silva diz: 13 de abril de 2012

    De mais muito legal mesmo, parabéns

  • Rolim diz: 13 de abril de 2012

    Construir presídios não dá voto por isso fica por isso mesmo mas, o que mais impreciona é o fato da justiça ter determinado ações para resolver o problema da superpopulação e condições e o Governo do Estado, a quem compete fazer cumprir e dar exemplo, fecha os olhos, deixa o assunto cair no esquecimento, vá você deixar de pagar o IPVA ou IPTU, rápidamente é processado e humilhado, obrigado a saldar sua dívida com o Estado, União ou Município.

  • carlene souza cezar diz: 13 de abril de 2012

    Por falar em vergonha quem teria que ter são aquelas pessoas que por algum motivo dormem no chão, eles os CÃES não estariam na mídia se não fossem maltratados e morto por ”PESSOAS”

  • Sergio Borba diz: 13 de abril de 2012

    Nem consigo acreditar que tu tenhas escrito isso. è muito absurdo. Seria interessante escrever sobre a condição de vida das vitimas dixadas por estes que estão presos. Pois se a condição de vida na cadeia é ruim, foi escolha deles, se escolheram atentar contra a vida humana cometendo qualquer tipo de crime, escolheram, decidiram que não querem ser seres humanos. O primeiro artigo da Constituição deveria dizar: todo aquele que atentar contra os princípios da vida humana está abdicando do seu direito de ser tratado como ser humano. E não me venham com explicações psicológicas de que o ser é o produto do meio, que o Estado não faz a sua parte para que tenham condições de não se tornarem criminosos. Não tem que usar dinheiro público para dar qualquer condição a preso, criem colonias agrícolas onde do trabalho deles tirem o próprio sustento. O Estado tem que usar o dinheiro público em prol do cidadão de bem, com hospitais, escolas, transporte público e segurança para impedir esses que não querem ser humanos agridam de alguma forma aquele que luta todo dia para manter sua familia.

  • Simei Paulo Lopes diz: 13 de abril de 2012

    Excelente…muito bom.

  • suxis diz: 13 de abril de 2012

    Quando cheguei no trecho “Se o Estado não tem condições de tratá-las com dignidade, não pode assumir esse encargo. Não pode puni-las. Pelo menos, não com a reclusão.”, tive vontade de parar de ler o texto.

    Quer dizer que o cara vai lá, estupra, rouba uma pessoa, atira na cabeça
    pelas costas e mata covardemente, e não pode ser punido pois não vai ter dignidade no presídio? Menos. Quem merece dignidade é a família da vítima, em primeiro lugar. Isso se chama INVERSÃO DE VALORES. A primeira coisa que se fala é em dignidade à essa corja de assassinos covardes e estupradores. E não são só jornalistas que pensam assim, já li entrevista de uma juíza falando exatamente dessa forma. Não se pode prender se o preso não vai ter dignidade. Então que exterminem os presos.

    Repito, quem merece dignidade é a família da vítima. Infelizmente quem tem esse pensamento que o David colocou, só vai mudar quando alguém próximo for morto covardemente por um motivo banal como um celular ou um par de tênis.

    Se você não quer ser currado, dormir no concreto no meio de merda e comer lixo, então que pense duas vezes antes de assaltar ou matar, e vá trabalhar dignamente para ganhar seu dinheiro.

    Não é à toa que o Brasil tá nesse estado de caos que vemos todos os dias. Daqui a pouco só vai ter pitbulls e assassinos andando pelas ruas.

  • Antonio Magalhaes diz: 13 de abril de 2012

    David, este cidadão que está Governador teria de ter vergonha da situação de guerra sem ter guerra que vive a cidade. Me refiro obviamente a Porto Alegre onde o partido deste mesmo cidadão governou por inúmeros anos e a saúde piora dia a dia. Macas em corredores, anos de espera por um exame, por um exame David, é de ter vergonha. Eu lamento profundamente pois tenho uma certa adimiração por este cidadão que está governador que já esteve Prefeito, mas a saúde bom a saúde cada vez pior. Estamos ai a esperança é a ultima que morre. Nem é bom falar em morrer com a saúde do jeito que está né.
    Um Abraço.

  • SILVIO MAIA diz: 13 de abril de 2012

    PARABENS PELA COLUNA, ESTA MENTIRA QUE É O CENTRAL TEM Q SER DEMOLIDA, UMA VERGONHA Q NINGUEM QUER ABRAÇAR É NOJENTO.MAS TUDO É UMA BOLA DE NEVE , A NOSSA JUSTIÇA É MENTIRA , O CARA ENTRA DE MANHÃ E SAI NO OUTRO DIA….TÁ TUDO ERRADO , DESDE O MAIS ALTO ESCALÃO DA JUSTIÇA ATÉ A REGIÃO ONDE MORO…..TÁ TUDO PERDIDO,PORTO ALEGRE TÁ UM CAOS……BRAZIL, BABY , BRAZIL.E OUTRA, COM ESTA ATITUDE DE DEIXAR OS CARAS ATIRADOS LÁ IGUAL A BICHOS……TÁ EXPLICADO POR QUE CUIDAMOS MAIS DE ANIMAIS DO QUE DOS SERES HUMANOS.SOMOS BICHOS COM POLEGARES NO LADO CERTO.ESSA É A ÚNICA DIFERENÇA.

  • Eduardo diz: 13 de abril de 2012

    Porque só o Tarso Genro não tem vergonha e a ex-governado Yeda e os outros que já passaram ?? Eles tinham vergonha ?? O problema se arrasta há muitos anos e ninguém fez nada.
    Na cadeia estão bandidos, não estão velhinhas bondosas, claro que agora eles são seres humanos, eles foram animais somente quando estupraram uma criança ou uma mulher, quando mataram alguém, quando assaltaram um banco ou uma residência, quando sequestraram, etc…..
    Condições dignas de vida devem ter as pessoas dignas, muitos trabalhadores vivem quase nas mesmas condições em que vivem estes detentos.
    Aceito que é uma vergonha para sociedade ter um presídio como os nossos, gostaríamos que os presídios fossem como os da Suíça, mas nosso povo também não tem as mesmas condições de vida do povo suíço.
    Os animais agem por instinto, os homens sabem muito bem a maldade que estão fazendo aos seus semelhantes.
    A vergonha não é do Tarso Genro, é de nós todos, é da sociedade.
    Agora o Tarso é que não tem vergonha, que discursinho político e oportunista.
    Penso que meu comentário não será publicado.

  • Tiago diz: 13 de abril de 2012

    Por isso sou a favor da pena de morte e da discriminalização das drogas, iria menos gente presa pois teriam medo de matar, e não haveria tráfico de drogas. Legalizem o jogo do bicho que é jogado por todo brasileiro e também reduziria o número de detentos.

  • Bia diz: 13 de abril de 2012

    Eu me indigno com a situação também, e sei que dá forma como são tratados não serão reabilidados. Mas em primeiro lugar eles não deveriam estar ali, algo faltou a estes cidadãos que os levou a serem presos . Todo mundo sabe o que foi. EDUCAÇÂO. Educação de qualidade tráz oportunidades de uma vida melhor.

  • Marcos diz: 13 de abril de 2012

    Boto só para esclarecer o Auxilio que tu se refere não é “AUXILIO” e sim um beneficio cedido a presos que trabalharam de carteira assinada e contribuiram com INSS e quanto a comida gratuita na grande maioria não come a comida do presidio seus familiares levam a comida que é feita por eles em suas proprias celas,e tem mais eu sei e muitos sabem que no presidio tem muitos culpados,mas digo e com certeza que tambem existem uma parcela de injustiçados lá dentro.

    Parabéns Davi.

  • luiz diz: 13 de abril de 2012

    No governo passado o PT e seus sábios tinha solução para tudo,e aí senhores dos anés agora no trono,que tal? Parabéns David,estou também envergonhado.Poa , a capital dos obesos,fumantes e o pior presidio do mundo,nem no Haiti existe coisa parecida.

  • Ismael diz: 13 de abril de 2012

    Vergonha eu tenho mais é dessa gente que envia esses textos se fazendo de inocente, como se o presídio central tivesse sido uma instituição exemplar até o atual governo chegar.

    Vergonha eu tenho de quem fala o mesmo sobre saúde, educação e segurança.

    Vergonha eu tenho de quem acredita nisso sem questionar. E principalmente dos que inventam e espalham isso fingindo acreditar, que não se importam de verdade, mas vale para criticar o “time” político que não gostam.

    Vergonha tenho de gente que fica nessa briguinha de torcidas que virou a política e não pensa em resolver nada mesmo, só ferir o inimigo.

  • André diz: 13 de abril de 2012

    Parabéns, Davi. Escreveste de maneira precisa e coerente sobre o problema. E, principalmente, escreveste com humanidade. Parabéns. Quanto aos comentários do “está defendendo bandido” não merecem sequer uma resposta, de tão irracionais.

  • éomeutimeéomeuestado diz: 13 de abril de 2012

    Esses politiqueiros, bons de lábia, são excelentes quando se trata de ajudar o tiemzinho deles. Ao que realmente interessa, basta olhar o estado do nosso Estado. Não têm a mesma competência, vontade, disponibilidade, criatividade e urgência que tiveram em relação ao remendo…
    Outubro vem aí!!!

  • João A. diz: 13 de abril de 2012

    Você não é um comentarista político. certo? Sua única intenção é criticar o PT. Daí perde a credibilidade para mim. Foi a mesma coisa quando a ZH colocou o Lula como colunista. Eu nunca lia porque tinha certeza de que ele seria parcial. Não gosto desta polarização.

  • Márcio Angelo Dedomênico diz: 13 de abril de 2012

    Mais uma vez parabéns David!
    Palavras colocadas perfeitamente e condiz exatamente com o que eu penso.
    Quando tomei conhecimento dessa passeata que esta sendo organizada pelo cão fiquei pensando. Por que? E antes que alguém diga esse desnaturado não gosta de animais! Eu já respondo aqui que tenho cachorros e sou criador licenciado de Canário Gloster.
    Todo dia morre gente em hospitais por falta de atendimento, todo dia morre gente de fome embaixo de nossos olhos, todo dia somos assaltados pelo próprio governo e o nome que nos dão, não é de vitimas mas sim de contribuintes. Pra que?
    O estado do RS não passa de uma massa falida que precisa urgentemente de reformulação em todos os setores.
    RS de rica historia de nobres homens, mas tenho uma coisa pra falar sobre isso: A historia é sim muito importante para o povo, ainda mais uma historia tão bela como a do RS, só que não adianta cruzar os braços e dizer que foram melhores nisso, melhores naquilo porque isso é no passado. Ta na hora de fazer alguma coisa pois só a historia não vai mais encher barriga de ninguém e sim encher lingüiça.
    Mas isso não é importante né David?
    O importante mesmo e fazermos manifestações para cãezinhos mortos, ou gatinhos que não tem leitinho para beber.
    Vamos continuar assim que teremos um futuro muito prospero…
    Obrigado…

  • Carlos Guilherme Ermel diz: 13 de abril de 2012

    Envergonhado deveria estar o eleitor do RS de te elegido o Tarso do PT, demagogo, cínico e hipócrita, defensor incontestável de traficante e terrorista.

  • Ronaldo diz: 13 de abril de 2012

    Querem defender animais, fiquem à vontade… Mas esses que preferem os animais às pessoas não se esqueçam que ao seu próprio ponto de vista o jacaré de estimação do vizinho presta mais que o filho, que o irmão, que o pai, que a mãe…

  • Mano diz: 13 de abril de 2012

    “E os milhares de homens martirizados do Presídio Central? Ninguém se importa com eles? Onde está a solidariedade da espécie?” Eu quero é mais que bandido passe por isso mesmo, na hora de matar um pai de familia, de vender drogas para o filho de alguem, na hora de estuprar a filha de alguem, eles não pensam no central concerteza, e muito menos na familia que ele ta destruindo!

  • Francisco diz: 13 de abril de 2012

    A nossa sociedade está anestesiada e ficando cada vez mais burra, justificando que essas pessoas estão presas e merecem apodrecer vivas, nao defendo bandido, mas o estado tem a obrigação de ser provedor de um sistema digno. As pessoas discutem a falta ou não de táxis, fazem protestos pelos aimais (hoje qualquer um que tem um gato ou cachorro se acha o defensor dos animais) e ficam lotando as midias sociais com este assunto sempre igual, passam uma semana batendo na mesma tecla do tabagismo e da obesidade, mas ninguém se da conta que o presidio é tão importante quanto hospitais, asilos, creches e deveriam ser usados para recuperar e não para degradar ainda mais, imagina um inocente que cai lá dentro. Outro ponto é a localização dele, embutido no meio. de Porto Alegre onde as ruas de trás dele são tão vergonhosas quanto o próprio presidio.

  • Zé diz: 13 de abril de 2012

    Muito triste ver que as pessoas tem essa mentalidade de que o bandido merece o tratamento desumano da cadeia. Espero que essas pessoas reflitam e pensem nos seus filhos. Ninguem está livre de ter um filho envolvido com drogas, ninguém! Você que diz que o bandido optou por infringir a lei e, por isso merece estar nas condições que proporciona o Presídio Central, lembre-se que todo ser humano está sujeito a errar. Um dia um filho seu, ou uma pessoa querida, até você mesmo pode cometer um erro e infringir uma lei, cometer um crime. Quanto às pessoas que acham que um cão pode valer mais do que um homem, não tenho palavras pra rebater tamanha ignorância…

  • Joel diz: 13 de abril de 2012

    Texto genial?
    Genial seria se aplicassem pena de morte contra assassinos e estupradores de mulheres e crianças, corretamente comprovados. Se houver reincidência, então não tem nem o que falar.
    O cara é um preguiçoso de má índole, não quer trabalhar e estudar, começa a seguir o “caminho fácil” da vida e rouba e mata para se sustentar. E vem gente ainda defendê-los e ficar com peninha.

    E as vítimas? Não li uma frase sequer nesse texto falando sobre as vítimas. Assim é fácil escrever um texto bonitinho engana-bobo e ainda se elogiado. Vai se cortando algumas variáveis (vítimas, parentes, amigos) pra montar um texto assim.
    Vergonha.

  • Machiavellirs diz: 13 de abril de 2012

    BARRICHELLO DO BLOG E OS PRESÍDIOS

    Virei, agora, Barrichello do blog.

    É que meus comentários estavam mais para Schumacher e o blog não gosta disso, ou seja, quando se é rápido nesse quesito sai um avisinho antipático dizendo mais ou menos assim: você está sendo rápido demais, pise no freio igual ao Barrichello.

    Até pensei no Millôr Fernandes que, vocês sabem bem, disse o seguinte: “A democracia é quando eu mando em você, a ditadura é quando você manda em mim”.

    Então, em razão disso, só vou meter o meu bedelho quando se tratar de assunto que, realmente, entenda que mereça a minha modesta participação. Futebol e cães Pitt bulls, nem pensar!

    Eu já disse aqui que sou a favor da pena de morte.

    É que a vida humana para o bandido se tornou alguma coisa insignificante, coisa que não vale absolutamente nada. O bandido mata até porque a vítima deu um espirro fora de hora. Então ele mata e estamos conversados, não é verdade?

    Em razão disso, nessa parte, e somente nessa parte, sou a favor do Governador Tarso Genro em particular e do PT, como um todo.

    Acho que os presídios devem permanecer como estão ou pra pior. Essa história de presídios com banho, roupas limpas, lanchinhos etc. etc. só vai servir para a turma de desocupados cometerem mais crimes para irem viver, na folga, com o dinheiro que o Machi aqui paga, diariamente, nos supermercados da zona.

  • Márcio Angelo Dedomênico diz: 13 de abril de 2012

    Mais uma vez parabéns David!
    Palavras colocadas perfeitamente e condiz exatamente com o que eu penso.
    Quando tomei conhecimento dessa passeata que esta sendo organizada pelo cão fiquei pensando. Por que? E antes que alguém diga esse desnaturado não gosta de animais! Eu já respondo aqui que tenho cachorros e sou criador licenciado de Canário Gloster.
    Todo dia morre gente em hospitais por falta de atendimento, todo dia morre gente de fome embaixo de nossos olhos, todo dia somos assaltados pelo próprio governo e o nome que nos dão, não é de vitimas mas sim de contribuintes. Pra que?
    O estado do RS não passa de uma massa falida que precisa urgentemente de reformulação em todos os setores.
    RS de rica historia de nobres homens, mas tenho uma coisa pra falar sobre isso: A historia é sim muito importante para o povo, ainda mais uma historia tão bela como a do RS, só que não adianta cruzar os braços e dizer que foram melhores nisso, melhores naquilo porque isso é no passado. Ta na hora de fazer alguma coisa pois só a historia não vai mais encher barriga de ninguém e sim encher lingüiça.
    Mas isso não é importante né David?
    O importante mesmo e fazermos manifestações para cãezinhos mortos, ou gatinhos que não tem leitinho para beber.
    Vamos continuar assim que teremos um futuro muito prospero…
    Obrigado……..

  • EU diz: 13 de abril de 2012

    Eu tbm tenho vergonha disso! Esses boas pessoas que estão lá no Central merecem um tratamento muito melhor,são todos uns anjinhos…. com certeza podem ser reabilitados… nós brasileiros sabemos tudo de como lidar com segurança pública e por isso vivemos em um dos países mais seguros do mundo!!

  • Rudi diz: 13 de abril de 2012

    Creio que a pena de morte é o melhor caminho. Evita gastos desnecessários com presídios e com certeza reduz o índice de criminalidade. Obviamente alguns inocentes vão morrer injustiçados, mas atualmente morrem muito mais inocentes pelas mãos dos bandidos do que presidiários. É só buscar as estatísticas.

  • Leonardo diz: 13 de abril de 2012

    Parabéns Davi, tu escreve tão bem que a imensa maioria dos comentários tratam dos animais (pró ou contra) e esqueceram do tema de teu (mal escrito) texto. Vc eh bem um gremista mesmo, descendo ladeira abaixo!!!

  • cleiton – goiânia diz: 13 de abril de 2012

    DIREITOS HUMANOS SÓ PARA HUMANOS DIREITOS!!!! Mas eu tb acho que as condições desses marginais poderiam ser melhoradas, mas eles deveriam trabalhar para ter a sua cama, o seu banho e a sua comida, coisa que todos temos que fazer. Há muitas estradas a serem recuperadas, há muitas escolas que precisam de manutenção básica. Ah!, e nada de descontar dias na prisão por dias trabalhados.

  • O Mané diz: 13 de abril de 2012

    Muito interessante. Acho que a inversão de valores na sociedade portoalegrense chegou ao seu ponto crítico. Até que enfim alguém se manifestou. Vejam bem o que ESTAMOS fazendo. Defendendo cachorros, bicicletas, enquanto pessoas são submetidas à essa situação do Presídio Central. Vamos deixar que os holandeses, alemães e suíços defendam as bicicletas e os cachorrinhos. Vamos rever nossos valores e, assim, nossas prioridades. Estamos fazendo manifestações por ciclovias em um país onde as ruas não tem calçadas nem esgoto. Estamos muito preocupados com “assasinato” de cachorro enquanto homens são torturados e assasinados a todo momento. Precisamos urgentemente rever nossas prioridades!

  • Paulo diz: 13 de abril de 2012

    Prefiro dar filé para alimentar um cachorro que não fez mal a ninguém, do que dar filé para um bando de ladrões, estupradores e traficantes, que matam sem pensar duas vezes…

  • sergio diz: 13 de abril de 2012

    Concordo com a opinião do Sergio Borba e do Suxis, sem tirar uma só virgula.

  • Diogo F. da Cruz diz: 13 de abril de 2012

    Concordo que é lamentável a situação nos presídios, assim como a situação na educação, aliás, se resolvessem o problema da educação diminuia o problema dos presidios. Mas vergonha eu sinto mesmo é da classe que governa o país levar ao pé da letra como o Brasil é conhecido mundialmente.O país do carnaval! entram e saem pessoas e partidos e nada de realmente bom acontece (pra população, claro). Torço pra geração do meu filho ser diferente, porque a minha eu sei que está perdida, é muita gente remando contra e poucos a favor!

  • Julio diz: 13 de abril de 2012

    Putz! Quanta bobagem alguns escrevem. Tem gente que escreve o que pensa, mas não pensa. Eu, que acompanhei o Tarso, o Lula e outros comparsas deste os comícios da Epatur, e acreditava, que eram pessoas e não políticos, já me decepcionei e estou envergonhado a muito tempo.
    Uma coisa todos devemos saber, todo político é igual, se não é, vai ficar.
    O Tarso, no caso, é um conversador barato. Advogado. Tudo que faz é pensando como fará para convencer o juiz (no caso, nós, os eleitores).
    O cara já foi ministro da justiça, creiam. Só quer se dar bem.

  • Roberto diz: 13 de abril de 2012

    Não sou partidário, sou mais um revoltado com a politica deste pais que nos rouba e nos envergonha, acredito que o sistema está errado concordando com texto sobre esse assunto do próprio David.
    Mas não podemos chegar agora e culpar o Tarso Genro de tudo isso, acredito que seja ele hoje o responsavel e arrumar isso e não o culpado pelo que está acontecendo, pois o presidio não ficou daquele jeito em 2 anos, isso é antigo e passou por diversos governadores.
    Na minha opinião não é para se fazer um hotel 5 estrelas para bandidos, mas eles tem que ter o minimo de condição decente para cumprir sua pena que deveria ser trabalhando.
    Sobre os professores e o teto nacional, se o estado não tivesse verba porque tudo está sendo aplicado na saúde, educação, na reforma das rodovias eu até entenderia que tinha que ser dado aumento aos poucos, mas não vemos nada disso, só vejo que a assembleia vai comprar carros novos e construirá um prédio para abrigar melhor seus deputados com restaurante.
    Sou a favor dos animais, mesmo agressivos de acordo com o que a lei determina, mas gostaria que protestos como aquele ocorrido na UFRGS ocorre contra o disparate da politica nacional, uma país onde as leis de interesse popular somente são considerados se o povo fizer uma petição publica, pois os nossos representantes só votam o que é de interesse financeiro partidário.

  • Fabrício diz: 13 de abril de 2012

    Sou ex-Agente Penitenciário e tenho só uma coisa a dizer: CENTENAS DE VEZES FORAM FEITAS MELHORIAS, porém os presos destróem tudo em minutos. Eles mesmos acabam com o lugar onde vivem.

  • Williams diz: 13 de abril de 2012

    Se neste país houvesse PENA DE MORTE, esse problema já estaria resolvido!! Para 90% do que estão no CENTRAL aquilo lá é o PARAÍSO, DEVERIAM ESTAR MORTOS (estupradores,assassinos,etc)..pena é dos outros 10% que as vezes por roubar comida para levar pra casa e por não ter dinheiro para ter um advogado acabam ficando no meio desses 90% que deveriam estar no INFERNO!!! PENA DE MORTE Jááááaá…e não me venham como papinho furado de direitos humanos!!!

  • CLÁUDIO diz: 13 de abril de 2012

    - Não vou negar, não sou muito fã dos seus comentários, mas hoje realmente tocou na “ferida” de muitos politicos que se elegem através de falsas promessas, oquê não é de agora. Conheço o Presidio Central e digo mais, são tratados piores que CÃES. Muitos dizem: Que morram, fizeram por merecer estarem lá, cada um tem sua opinião. Mas será que um cachorro vale mais que uma vida humana? Enfim, a vida segue.

  • Magda Marques diz: 13 de abril de 2012

    Vergonha de quê? Esse foi o texto mais absurdo que já li. Por que ele não questiona a sociedade e o Estado pelo descaso com nossas crianças, que vivem em meio a ratos e excrementos nas vilas, amontoadas dentro de casebres sujos com um banheiro precário. Crianças desnutridas comendo dejetos do lixo, pais viciados em crack e alcoólatras. Crianças que são abusadas sexualmente desde a infância dentro de sua própria casa, sujeitas a todas essas doenças referidas pelo brilhante colunista (aids, hepatite…). Como é possivel sentir vergonha de manter no limbo psicopatas, homicidas, estupradores e ladrões, espécie humana desprezivel. Eu sinto vergonha é de ver o povo morrendo de fome e vivendo no lixo. Eu não tenho pena nenhuma de bandido porque eles estão aí pra matar e morrer, escolheram essa vida, não vacilam ao apertar o gatilho, invadem casas, espancam pais de família, estupram mulheres indefesas, sequestram, torturam, roubam os bens dos cidadão e, muitas vezes, ainda levam a vida da pessoa, destruindo uma família. Quem está compena e se sente envergonhado com a situação deles no presídio central, pode adotá-los, leve pra casa e deixe sua esposa e filhos a mercê desses monstros. Façam como disse o Davi coimbra, vão para rua protestar em favor de dignidade para os presos ao invês de reivindicar melhores condições de vida e proteção às crianças das vilas, vulneráveis a todo o tipo de violência. Os bandidos quando soltos voltam para rua e seguem no mesmo ciclo vicioso, crime e cadeia até a morte. Cada um é responsável por suas escolhas. Alguns até podem se regenerar, mas a maioria são monstros irreverssiveis que devem ficar bem trancados em masmorras mesmo. Um tratamento “mais humano” não garante a regeneração e reinserção social de bandidos, que já trazem a maldade no sangue. Há outras prioridades mais urgentes que deveriam ser atendidas pelo Estado, como a saúde, educação, segurança pública, investindo nisso gera menos marginais, consequentemente menos cadeias imundas.

  • Rodrigo diz: 13 de abril de 2012

    As pessoas honestas que foram assaltadas, estupradas e tem que viver sobre carcere privado dentro de suas casas não recebem nenhum comentario sobre como o governo maltrata aqueles que sustentam todo o pais agora esses marginais sembre acham um defensor não é? cade os direitos humanos que deixa as pessoas viverem nas favelas sem ter como comer, sem ter um banheiro e etc? estes trabalhadores não sao dignos de atenção?
    Francamente Davi voce como sendo um suposto “erudito” entrar nessa de direitos humanos para presos sem sequer citar aqueles que foram vilipendiados pelos mesmos é no minimo decepcionante.

  • Diego diz: 13 de abril de 2012

    Bah… não basta os direitos humanos para humanos não direitos? Mais um pra defender bandido? Botar esse humanos queridos pra trabalhar! Putz, ia esquecendo, eles foram parar na cadeia por vontade própria né! Mas se o Sr está com dó deles, adota um e leva pra casa pra recuperar e devolver pra sociedade!

  • Sorriso diz: 13 de abril de 2012

    concordo com a idéia do boto e também acho que o sistema prisional deveria considerar o trabalho como forma de pena, e não apenas a reclusão.
    sei que existem teorias do direito que recusam essa proposta, como a de que a pessoa ou paga com reclusão, ou paga com trabalho. se pagasse com os dois estaria duplamente castigado por um único crime, o que é uma visão correta e inteligente, mas, mesmo assim, são argumentos acadêmicos em vista a desenvolver uma ciência coerente com o estado democrático de direito.
    mas o direito deve também representar os anseios da sociedade, ele é feito pelos homens para os homens, e creio que não deve ser difícil convencer as pessoas de que o certo é estes que estão reclusos trabalharem na reforma dos presídios, dos postos policiais, dos quartéis, na recuperação de bibliotecas, limpeza de rodovias e outros serviços de ordem pública, até porque ajudaria a justificar o auxílio-presídio que sua família recebe. e pra não causar desaforo demais nos defensores disso e daquilo, a jornada poderia ser a menor estipulada hoje pro cidadao comum: 6 horas diárias com folga aos domingos, que nem estagiários. essa é uma proposta até mais razoável, pois além do auxílio o presidiário recebe trabalho. aquela história: não basta dar o peixe, tem que ensinar a pescar.
    sei que os problemas de superlotação vão continuar, assim como outros, mas não é porque não se consegue resolver uma coisa que não se resolve nada, não é?
    e quanto a questão da punição dupla, prefiro contrariar a teoria do que a sociedade, até porque não demora até algum intelectual criar mais uma outra teoria que justifique o trabalho presidiário. é isso que os acadêmicos fazem, mesmo!
    claro, só não dá pra botá-los a trabalhar com serviços de alimentação e remédios, né? vai que um seja vingativo que nem alguns que comentam o texto do david.
    depois ia surgir a corrupção de policiais, prefeitos, deputados usando o trabalho presidiário pra reformar a casa, limpar a chácara, etc. mas esse é o desvio padrão de toda solução desse país. não deixa de ser uma ideia melhor que a praticada hoje.
    obrigado pelo espaço, david.

  • Rodrigo de Lima diz: 13 de abril de 2012

    Vamos ver se você vai continuar defendendo os vagabundos quando um deles estuprar alguém da tua família, vender drogas para o teu filho, assaltar e matar um ente querido teu.

  • Flavia diz: 13 de abril de 2012

    Bem, não dá pra crucificar o jornalista! Eu adoro as colunas do David Coimbra! Mas só um momento nos comentários, gente, o Presidio Central não é assim de dois, três anos para cá… para chegar ao estado em que ficou, perdoem, mas já é descaso a décadas! Ele sobreviveu a vários governos! E não seria um politico que protegeu um “assassino italiano” que vai resolver a situação! A gente perde um familiar assassinado barbaramente, e o assassino está lá no Central, vivendo as custas do dinheiro do povo. Agora, com tudo isso eu acho que lá deveria ser um lugar de correção e não um deposito de gente jogada em um “esgoto a céu aberto”! E sinceramente, acho que a sociedade merece que apareça o dinheiro que ela dispende para ver estas pessoas sendo trabalhadas, e para quem sabe poderem voltar para a sociedade! Eu não gostaria que (se fosse o caso) ver um filho, marido por mais cruel que tivesse sido o que ele fez, vivendo daquela maneira… gente, o que é isso… fico indignada de ver como o ódio é a primeira coisa que sai da cabeça das pessoas..
    Agora, concordo com parte de um comentário que li: _ Se você não quer ser currado, dormir no concreto no meio de merda e comer lixo, então que pense duas vezes antes de assaltar ou matar, e vá trabalhar dignamente para ganhar seu dinheiro.
    É, não é fácil mesmo..

  • Fábio Arthur diz: 13 de abril de 2012

    Esses bandidos estão no lugar que merecem, se querem comer bem, dormir em cama quente, vão trabalhar honestamente como a grande maioria faz, o
    governo devia se preocupar com as muitas pessoas honestas que não tem onde morar dignamenten nem o que comer, mas mesmo assim trabalham nem que seja catando sucata para viver e não partem para a criminalidade.

  • George Cristiano diz: 13 de abril de 2012

    Realmente vivemos hoje em uma demagogia sub real. Reclamar das condições dos presidios???? enquanto que precisamos viver cercados em nossas casas? Talvez vamos construir castelos com total conforto para os presos, se é isto que merecem? Criminalidade aumentando e o problema esta nas condições em que os presos vivem? Quem não quer viver em um presidio nestas condições que vá trabalhar e não praticar a criminalidade!
    Passeata por um cachorro morto? não que a brutalidade do crime não choque, mas e quantos humanos ja atacados por este tipo e animal que não passou de uma pequena manchete nos jornais?
    Vivemos uma inversão de valores muito perigosa!

  • Adilson diz: 13 de abril de 2012

    Coitados dos pobres presidiários! Imagina, pobres inocentes, que no máximo mataram alguns trabalhadores, pais de família, estupraram meninas, roubaram carros e casas de pessoas que ainda pagavam por seus bens… pobres deles, não merecem isso né? SE NÃO QUEREM SER TRATADOS ASSIM, QUE PAREM DE COMETER CRIMES POH! NÃO PARECE SIMPLES? PQ EU CIDADÃO COMUM NÃO ME QUEIXO DE TRATAMENTO RUIM NO PRESÍDIO? SIMPLES, PQ EU NÃO COMETO CRIMES!!! EU NÃO SOU VAGABUNDO, SOU TRABALHADOR, SE TODOS TRABALHASSEM, NÃO PRECISARIA DE PRESÍDIO.

  • suxis diz: 13 de abril de 2012

    Humanidade. Isso só conta pros presos, caro André? E as vítimas e famílias das vítimas, eles não merecem humanidade? Porque você não toca no assunto vítimas quando fala sobre essa situação toda?
    Na hora de matar e roubar a humanidade não conta também?
    E a rehabilitação de toda uma família destruída por causa de um assassinato, isso você também não leva em conta? Uma mãe com 3 filhos pra criar que teve o marido roubado e assassinado, esses não merecem reabilitação?
    Quem é irracional agora?

  • José Luiz Oliveira diz: 13 de abril de 2012

    Davi, meu idolo. Bandido tem que cumprir pena máxima e não sair
    com 1/6 da pena, bandido não dá em árvore, são sempre os mesmos:a Policia prende e a lei solta, os Presidios deveriam ser como os dos Estados Unidos, que a o contato com a visita devem ser através de um vidro e microfone, evitaria a passagem de drogas, dinheiro e armas , aqui em Canoas a yeda já tinha acertado com o nosso Prefeito, Jairo Jorge a construção de um novo presidio, mas o Governador Tarso, vetou – é preciso construir novos presidios urgentemente e manter os bandidos na cadeia – a População não curte mais as ruas com alegria, temos muito medo de assalto, já deixamos de ir muitos lugares, abraço

  • Gilberto diz: 13 de abril de 2012

    Muito bom o texto.

    Denota a preocupação do autor com a vexatória situação de vida dos apenados. Apela para nossas emoções, para que nos compadeçamos dos nobres apenados que estão submetidos a pressões desumanas, consequência da punição de segregação do convívio com os demais cidadãos pelo comportamento exemplar que tiveram na vida em sociedade.
    Penso que este cidadão deveria ponderar sobre as opções do gestor público a respeito dos escassos recursos públicos: talvez devesse o gestor demitir professores, ou diminuir o “elevado” salário da classe para poder investir em um hotel de luxo aos queridos apenados.
    A pressão a que estão submetidas às pessoas que convivem em sociedade e são vítimas de roubos, furtos, estupros, doenças, baixa remuneração e homicídios não deve ser levada em consideração. Estas pessoas tolas que seguem sendo honestas devem com certeza bancar a melhoria na condição de vida dos algozes.
    Claro que estamos simplificando as coisas, mas tanta paixão pela defesa dos apenados me leva a perguntar: o autor está respondendo a um processo criminal e corre risco de ir parar no “hotel” do inferno?
    Há tanto por fazer em benefício da sociedade e poucos recursos disponíveis. É claro que a situação dos presídios é lamentável e que não vai proporcionar a recuperação de nenhum dos segregados. Para quem deve o gestor priorizar recursos? Para quem produz ou para quem rouba de quem produz?
    Para ambos não é mesmo. Então se faz um hospital “meia boca”, um presídio “meia boca”, escolas “meia boca” e se remunera com baixos salários este pessoal que deve proporcionar saúde, educação e segurança. Não é o que estão fazendo?

  • suxis diz: 13 de abril de 2012

    Humanidade. Isso só conta pros presos, caro André? E as vítimas e famílias das vítimas, eles não merecem humanidade? Porque você não toca no assunto vítimas quando fala sobre essa situação toda?
    Na hora de matar e roubar a humanidade não conta também?
    E a rehabilitação de toda uma família destruída por causa de um assassinato, isso você também não leva em conta? Uma mãe com 3 filhos pra criar que teve o marido roubado e assassinado, esses não merecem reabilitação?
    Quem é irracional agora? .

  • Marcio diz: 13 de abril de 2012

    estão lá porque??
    estupradores, assassinos, bandidos… traficantes de crack que destroem famílias etc…
    que peninha, né??
    quem comete este tipo de crime está assumindo a possibilidade de ser jogado neste inferno. nada mais justo. sua opinião seria a mesma se um destes distintos cavalheiros fizesse algo horrível, até para descrever, para um dos seus familiares??? quem abre mão de sua humanidade não deve ser tratado como ser humano. quem rouba, e durante a fuga vira para trás e atira na cabeça de alguém que nem reagiu, merece o que??? comer filé?? não. merece ser currado todos os dias em meio as ratazanas comendo comida podre e tomar banho frio no inverno. alías… está história de homem currando homem em presídio deixa estar pela imaginação do senhor Davi. isto não acontece como se pensa.

  • joubert diz: 13 de abril de 2012

    david, sou um grande admirador de suas creonicas e do sala de redação, mas ultimamente acho que vc tem fumado muito baseado. Primeiro foi aquela história da neve na europa, que vc dizia que as mortes das pessoas eram por quedas e não por hipotermia. Depois vc veio com essa de dos pitbulls, e agora mais essa ai dos presos. Acho que vc tem que pensar melhor quando vc vai escrever alguma coisa. Procure refletir sobre o outro lado da questão. vc é muito parcial e na maioria das vezes pro lado errado. A impressão que tenho é que vc faz isso por querer, pra chamar a atenção de alguma forma, de gerar polemica e morrer de rir depois, com as respostas dos internautas. Só pode ser isso. No mais, abraços e juizo heim david. Reflita mesmo, vc é um cara muito inteligente, não precisa passar porisso afrontando as pessoas de forma errada. O problema do sistema carcerario no RS, é o modelo do Brasil, e a coisa passa por um problema social muito grande.Só melhoraremos com a boa vontade do congresso nacional e reforma judiciaria, enquanto isso mofem nas cadeias esses bandidos impiedosos, que matam por uma merda de celular ou um par de tenis.

  • Ana Contessa diz: 13 de abril de 2012

    Realmente quase fui as lagrimas imaginando assassinos, estupradores e ladroes vivendo no meio da merda, que peninha deles, deviamos mandar os coitadinhos para um resort no caribe!!!

  • Fabio Arthur diz: 13 de abril de 2012

    Eu prefiro defender animais e ciclovias do que bandidos de toda a espécie, pois existe uma maneira bem fácil de não ir parar num lugar que nem o presídio central: trabalhando e vivendo honestamente.

  • vitor diz: 13 de abril de 2012

    David, te admiro muito, mas agora ficar com pena de bandido é deprimente!!! esses vagabundos tem muitos direitos, as leis são fracas, não passam metade do tempo de pena na cadeia, se a penitenciaria for um SPA dai é que eles não vão mais querer sair de lá, pois ganham até dinheiro pra sustentar os filhos enquanto estão lá. O que vc quer David? que eles ganhem um prêmio por destruir vidas de famílias de bem….

    por mim que essa corja do Presídio Central se f…

  • Cristiane diz: 13 de abril de 2012

    Muito certo tudo que escreveste e espero que alguém tome providências e melhore a forma de tratamento dessas pessoas, parem de se preocupar com cachorros que são ,sim ,assasssinos !!!

  • boto diz: 13 de abril de 2012

    Não por nada Marcos, se tiveram contribuido ou não pra previdencia, ou se a comida é de fora ou não isso não seria desculpa por mão de obra morta. (criança muito quieta esta planejando arte, é o ditado). Ali dentro tem 5mil operarios parados vivendo na própria desgraça que cometeram, e que deveriam estar pagando(em trabalho) e não esperando seu dia chegar para liberdade, que muitos de suas vitimas não terão mais. Não faço politicagem, para que parece ser cultura deste pais a muitos anos, mais ali tem carpinteiro, pedreiro, padeiro e de varias profissões que deveria de ser aproveitada pelo bem deles e de toda a população. fazer novos centrais do futuro seria a solução? No meu ponto de vista não. Grande histórico que nossos governantes tem sobre cadeias. O que esperar de politicos (de ambos partidos)assim com vasta bagagem e que fugiram para fora para não comprirem com seus crimes? Que crime? Depois ficam brabos quando um gringo diz que é um pais sem leis!

  • Theo Cruz diz: 13 de abril de 2012

    Quanta pedra jogada por essa gente sem pecado, hein? Por acaso acham que a parcela da sociedade animalizada e brutalizada pelo sistema podre que nosso comodismo alimenta não iria reagir da forma mais abjeta e violenta possível? Decerto não há relação de causa e efeito na violência social? Animais valem mais do que seres humanos? Que pensamento animalesco! O Presídio Central reflete o atual estágio de nossa evolução como sociedade. Se isso não é motivo para nos envergonhar, não sei o que nos envergonharia.

  • Renato diz: 13 de abril de 2012

    Aqui se faz, aqui se paga. Concordo que os apenados estão em condições sub-humanas, mas e as vítimas deles? As inúmeras famílias que perderam filhos, filhas, esposos, esposas, etc. as vezes por um celular, por um boné ou até por coisas de menor valor, como uma cara feia encarando o marginal. Destas tu não tem pena? para estas não tem clamor da sociedade e nem dos jornalistas. Famílias dizimadas não merecem pena, não merecem condições melhores simplesmente por que nada substitui a perda de um ente querido. Estes mesmos coitadinhos ao qual o David fez um dramalhão, ficam as vezes dias no presídio e depois são soltos pelos melhores advogados que o clube dos marginais pode pagar, ou se tem “bom comportamento” (nunca entendi isto, na cadeia, quem não arruma encrenca, tem bom comportamento, mas o mesmo não vale para um cidadão normal, ter bom comportamento é o mínimo para não ser preso, já na cadeia, bom comportamento é a porta de saída) saem até sem gastar nada com advogados. Alguns são presos e soltos antes mesmo de pisar nos presídios. No final a sociedade é que paga o pato completo, paga por ser roubada, assassinada, estuprada e depois paga a estadia dos meliantes na cadeia e ainda tem gente que quer hotel de luxo para esta gente. David, acho que podias começar a dar o exemplo, leva uma meia dúzia destes elementos para tua casa, junto com a tua família e depois vamos ver se ainda tens a mesma opinião sobre as condições sub-humanas deles.

  • Aldemir Chaves diz: 13 de abril de 2012

    BANDIDO TEM QUE SER TRATADO COMO BANDIDO.

    Se nós que somos honestos, respeitadores da lei não temos SAUDE, ESCOLA, SEGURANÇA de boa qualidade como qurem dar hotel 5 estrelas pra estes vagabundos.

    SUGESTÃO : VAMOS FAZER UM BURACO ( FUNDO MESMO ) E JOGUE DENTRO ESTRUPADORES, PEDOFILOS,TRAFICANTES E ASSASINOS assim as celas vão ficar menos cheias.

    E SE SOBRAR COMIDA DÊ PRO POBRES TRABALHADORES HONESTOS AQUI DE FORA QUE GANHAM UM MINIMO COMO SALARIO.

  • Thiago diz: 13 de abril de 2012

    É vergonhoso, mas o problema dos presídios, seja a falta de vagas ou as condições dos atuais presídios, é uma questão muito antiga no qual o Paulo Sant’Anna foi um dos primeiros a apontar tais problemas, os quais só se agravam sem se tomem medidas para resolver este problema, lembrando que forma vários governantes que passaram pelo Piratini nos últimos, de diferentes partidos, ideologias e correntes políticas.

    O que o Sr. Governador deveria sentir vergonha é que prometeu o pagamento do piso salarial do magistério, acusou o governo anterior de não ter vontade política de pagar o que a Lei determina, mas, quando assumiu o Governo do Estado, mudou seu discurso drasticamente.

    Outra coisa que me causa repulsa e indignação é essa reivindicação do Judiciário Gaúcho para o pagamento imoral e absurdo de auxílio moradia para magistrados, que até poderá vir a ser reconhecido como legal, mas é vergonhoso e imoral!!!

  • Miguel diz: 13 de abril de 2012

    Caso os senhores defensores dos direitos humanos lembrem, em sua grande maioria, estes que hoje estão atrás de grades, fizeram sem medo de qualquer tipo de punição, atrocidades e negaram aos seus pares direitos que a constituição garante, como direito à vida, direito à posse e todas as outras formas de bem estar que hoje eles pedem, que defensores dos direitos humanos clamam, dizendo ser de nossa responsabilidade o seu bem estar.
    Sou Médico Veterinário e sei que nenhum, repito, nenhum animal tem dentro de si um instinto puramente assassino, e desejo de matar como alguns seres humanos, estes sim os instigam e os treinam a fazer barbaridades, portanto se alguém tem que ser punido quando um Pitt Bull faz uma barbaridade é o seu proprietário, que por falta de cuidado ou juízo permitiu que algo ocorresse. Não vou entrar no mérito treinamento dde pessoal, já que isso nos levaria a mais algumas linhas de pura indignação, mas devemos sim analisar todos os fatos antes de nos pronunciarmos, não fazendo comentários levianos somente pelo fato de que é o que a mídia pede!

  • Eduardo Klock diz: 13 de abril de 2012

    O problema é que construir presidios e dar um pouco de dignidade aos presidiarios NÃO DA VOTO.
    Nada justifica o que fizeram e ninguém quer moleza pra bandido, mas também não devemos proporcionar a eles uma vida dessas.
    O correto é terem condições de trabalhar pro auto sustento e redução de pena, mas como já disse, ISSO NÃO DA VOTO

  • Roy Mustang diz: 13 de abril de 2012

    Fiquei surpreendido com seu texto, o Sr. Tarso Genro, alías, ele não merece receber esse pronome de tratamenteo. Esse indíviduo e os que o cercam não se preocupam com as pessoas, ideias para eles são mais importantes que o bem estar do individuo.

    E para aqueles que gritam contra o texto, vou usar outro exemplo dessa distorção de personalidade dessas pessoas que infelizmente nos governam. Durante mais de DOIS ANOS se discutiu a construção de uma avenida que ligaria Porto Alegre com o vale, e o que fez o nosso governador? Arrumou um aspone para boicotar o projeto e o engavetou. Pq? Pq a ideia é mais importante que as DEZENAS de MILHARES de pessoas que passam o dia trancadas na BR116 enquanto ele passa férias em Cuba!

  • Rafael de Oliveira diz: 13 de abril de 2012

    Davi, acredito que com a vivência da ditadura, alguns conceitos foram deturbados. Os direitos humanos por exemplo. Naquela época, presos políticos ficavam reclusos e eram torturados indevidamente e pessoas ligadas a direito humanos prestavam total assistência a estas pessoas, tinha-se como conceito que qualquer pessoa naquela época era presa injustamente.
    Mas a pesar do fim da ditadura, este conceito não mudou. Hoje, criminosos destroem famílias, corrompem a sociedade, amedrontam, matam e quando são preso (se hávagas em nossas superlotadas cadeias), pessoas ligadas aos direitos humanos, somente prestam auxílio aos presidiários e suas famílias, isto é ridículo. E as famílias das vítimas? Estas ficam totalmente desasistidas, até pelo Estado. Sou a favor da privatização dos presídios, como ocorre em alguns estados dos EUA, onde nunca, repito, nunca há falta de vagas. Além disto, estados como o da Califórnia, não interessa por quais motivos, o criminoso em seu terceiro delito é condenado a prisão perpétua, pois prova que não pode viver em sociedade. Presisamos de mais presídios e penas mais severas. E sobre o que escreveste, eu não tenho pena de criminosos. Vamos parar de falar em resocialização, pois não há um modelo no planeta que faça isto, uma pessoa que tem coragem de matar outra, isto ninguém muda. Abraços.

  • Aldemir Chaves diz: 13 de abril de 2012

    VAI TE CATAR DAVID.

    NUNCA VI VC DEFENDER AS MENINAS E MENINOS ESTUPRADOS POR MUITOS DESSES VAGABUNDOS QUE ESTÃO LÁ.

    NUNCA VI VC FAZER UMA COLUNA CHOCADO COM OS PAIS QUE PERDERAM SEUS FILHOS ASSASINADOS PELOS VAGABUNDOS QUE ESTÃO LÁ.

    NUNCA VI VC DISSER QUE OS ” DIREITOS HUMANOS ” DAS PESSOAS HONESTAS E TRABALHADORAS EXISTE.

    TÁ COM PENINHA DOS VAGABUNDOS, LEVE PRA SUA CASA E TENTE FAZER DELE UMA PESSOA NORMAL.

    PORQUE VC NÃO FAZ UMA CAMPANHA PARA O GOVERNADOR CONSTRUIR ESCOLAS E CRECHES DESENTES ? OU PODE SER HOSPITAL OU POSTO DE SAUDE, OU PODE SER CASA PARA MUITOS HONESTOS AQUI DE FORA QUE GANHAM UMA MIXARIA POR MES.

    NÃO É PESSOAL, MAS FIQUEI INDIGINADO COM SUA DEFESA DOS COITADINHOS.

  • Joao Luis diz: 13 de abril de 2012

    Quem estiver com pena dos “seres humanos” que cometeram crimes, por estarem vivendo em condições sub humanas, que os levem para casa.
    O cidadão de bem que merece ter condições humanas de viver bem, não um criminoso da sociedade. Se ao menos pagassem com alguma coisa, mas não, pelo contrário, ainda recebem.
    Como sempre digo, muito difícil este país melhorar, pois vejamos nosso hino:
    “Deitado eternamente em berço esplêndido, ao som do mar e a luz do céu profundo”.

  • Ale Soares diz: 13 de abril de 2012

    ALÉM DE MATAR, TRAFICAR, ROUBAR, ESTUPRAR, AINDA QUEREM VIDA BOA NOS PRESIDIOS, ME ECONOMIZEM, TEM QUE HAVER INVESTIMENTOS EM EDUCAÇÃO, SAÚDE, HABITAÇÃO E NÃO NESSAS PESSOAS QUE ESTÃO LÁ, POR FAVOR, UMA BOMBA SERIA O MELHOR REMÉDIO.

  • Zé diz: 13 de abril de 2012

    Caro Ademir Chaves, me desculpe, mas eu não posso deixar de exprimir minha vergonha por ser da mesma espécie que alguém tão ignorante como você. Se macacos pudessem digitar opiniões em blogs, desconfiaria se você realmente é gente! Você fala em “hotel 5 estrelas pra vagabundo” mas eu estou pra te dizer que mais vagabundo é quem tem um cérebro e preguiça de pensar! Não tenho palavras pra rebater tamanha idiotice que você expressa. Lamentável, me sinto triste como ser humano ao ler isso. gostaria que você estivesse brincando (“trollando”), sinceramente. Que tristeza!

  • Fabricio de Carvalho diz: 13 de abril de 2012

    Pq só agora que o Tarso esta no governo é que se pensa em ter vergonha desta situaçao que se prolonga por no minimo 20 anos? Pq nao fez o mersmo texto quando a Yeda era governadora? Muito tendencioso.

  • Joacir diz: 13 de abril de 2012

    Bom, não sou gaucho tão pouco moro no RS. logo, não votei no governador.
    Mais eu acho uma tremenda injustiça querer colocar apenas nesse governo a responsabilidade sobre o caos no presídio de POA.
    Será que o nobre jornalista usou do mesmo espaço para chamar a atenção dos governos anteriores? Principalmente da Yeda? Pq. com certeza isso não é responsabilidade apenas desse governo. Pq que só agora o nobre jornalista ficou estarrecido?, pq. não ficou antes, já que esse problema vem se arrastando a décadas? Será que só pq. talvez, o governo e o partido que governa o estado não é aquele(PSDB, DEM, PMDB) que o patrão gostaria que fosse?. E o judiciário?, não são eles que jogam essas pessoas lá dentro? Não seria deles a responsabilidade tbm?. O dia que a mídia e as pessoas forem mais imparciais, e fazerem as denuncias independentementes de quem governa, com certeza não teremos problemas como este que estamos vendo. Mais isso eu sei que é UTOPIA.

  • Tiago diz: 13 de abril de 2012

    O problema dos presídios é simples de resolver. É necessária a mudança de conceito. Temos que passar do presídio à colônia penal, onde todos trabalham para manter a colônia, e podem estudar, se desejarem. Como não pode-se obrigar ninguém a trabalhar, o apenado fica em sua cela, tendo direito a apenas uma hora de sol no pátio diariamente, além de leitura à vontade na sua cela, que obrigatoriamente abrigará no máximo duas pessoas. Para aqueles que trabalharem, poderá se considerar um % de abrandamento de pena, caso possam ser ressocializados. Para os que não querem trabalhar, nem um dia de desconto da pena, sem direito a indulto, absolutamente nada. Deve existir solitária para descumpridores de regras. Deve passar tb a existir a prisão sem número máximo de anos, conforme a gravidade e quantidade dos crimes. Não receberão salário os que trabalharem, pois os seus proventos serão utilizados para a manutenção da colônia e também para o pagamento da própria aposentadoria (INSS), caso tenham condições de voltar à sociedade. Sem estas premissas, nada imporá respeito ao sistema penal brasileiro.

  • Paulo Oliveira diz: 13 de abril de 2012

    Todo mundo tem razão , mas porque não botam os próprios presos para reformar o presídio, a sujeira é êles mesmo que fazem, vassoura não tem lá, acho que cada um tem que ter o seu lugar digno, onde está o dinheiro que cada preso recebe por filho que tem, segundo se sabe é de R$800,00 por cabeça (e vá fazer filho e o governo paga), se cada preso fizer a sua parte teriam uma ótima moradia, está faltando a pena de morte parqa traficante, estuprador e todo crime ediondo, teríamos vaga sobrando nos presídios, e menos gente chorando pelos seus entes queridos, tirados estupidamente do nosso meio.Quem nos repara a perda de um filho,pai,irmão parente e amigo pelo simples prazer de matar.

  • Lucas Rech diz: 13 de abril de 2012

    Tá com pena leva para casa! como há nos comentários o relato de um agente que diz que os mesmos destroes o próprio lugar, deveria haver relatos de que esse bando de vagabundo custa mais de 1000 reais ao estado. Em um país onde o salário minímo não chega a 700 reais. Esses vagabundos não trabalham e quando saem muitos deles recebem auxilio do estado ou pior suas familias recebem auxilio do estado enquanto eles estão lá dentro! Já a familia do pai assassinado não recebe verba alguma. Imbecis preocupado com os direitos humanos fazem com que o vagabundo tenha mais privilegio que o trabalhador.

    Por favor, não seja mais um imbecil defendendo estupradores e assassinos!

  • Gabriel Saviano Lopes diz: 13 de abril de 2012

    O David, me diz uma coisa, quantas vezes tu postou um texto tão eloquente quanto este no governo da Ieda ou do Rigotto? nenhuma vez creio eu, sabe pq? pq tu esta fazendo a pior coisa que alguém pode fazer, que é pregar de imparcial mas ser totalmente parcial, não adianta falar do Tarso, pois o problema da penitenciária existe a muito, sendo bem anterior ao governo dele.
    Se queres continuar a dizeres que és imparcial então o seja, mas agora se tu não vai ser, diga também, se assim não for tu está sim a fazer um desserviço a sociedade.

  • Priscila diz: 13 de abril de 2012

    Hoje pela manhã estavamos minha mãe e eu saindo de casa para trabalhar quando avistei dois homens suspeitos vindo em nossa direção, entramos para o pátio novamente e esperamos eles passarem, mais adiante eles assaltaram uma moça e se não fosse nós gritar e um vizinho ir com o seu carro a socorro da moça o que poderia ter acontecido com ela.
    Isso sim é vergonhoso, levantar cedo, pegar 3 conduções para chegar ao trabalho, trabalhar 8 horas pr dia e após estudar e chegar um desses seus “homens martirizados” e te levar o que vc trabalhou duro para conseguir e o que é pior as vezes te levar a vida!!!!!
    Te pergunto David, quem deverá sentir vergonha pelas pobres pessoas que todos os dias são saqueadas, familias que são multiladas devido a vida fácil que esses “homens martirizados” fazem passar.
    Penso que deveriamos sim adotar uma medida para melhorar a vida desses pobres coitados, acorrenta-los como nós vemos em filmes, e colocá-los a assentar tijolos, abrir valas, reformar até mesmo os presídios. Querem vida melho? Vão trabalhar como nós, pessoas descentes fazemos todos os dias porque não ganhamos nada de graça e eles também não tem que ganhar.
    Vergonhoso é os impostos que pagamos, é nossos filhos sem aulas por falta de professores, é morrer pessoas todos os dias por falta de atendimento nos hospitais.
    Te sugiro David Coimbra que escreva uma coluna sobre os assuntos que mencionei na frase acima.

  • Anelise Segatto diz: 13 de abril de 2012

    Primeiramente deixou claro que os presidiários merecem uma vida digna.
    No entanto, o que me chamou mais a atenção nesse artigo foi a autoria.
    Pois, há alguns dias atrás, no programa Pretinho Básico, surgiu uma discussão sobre os moradores de rua que dormiam dentro dos containeres de lixo, ouvi claramente o Sr. David Coimbra dizer que as pessoas deveriam simplesmente, quando se deparassem com a situação, JOGAR O LIXO EM CIMA DOS MENDIGOS, PORQUE ALI NÃO ERA LUGAR DE DORMIR! Então é errada a condição desumana que o Estado impõe aos presidiários, mas, não é errado JOGAR LIXO EM CIMA DOS MORADORES DE RUA SR. DAVID? Desculpe, mas é muito hipocrisia

  • Mauro diz: 13 de abril de 2012

    Escreve sobre as vitimas q estes presos fizeram,cm estão as familias sem seus entes queridos,matam sem dó e ainda qrem conforto em presidio?Me poupe
    Governador tem q fazer é pela saude,educação,segurança de cidadões de bem,q trabalham e pagam impostos,isso sim é uma vergonha ficar meses sem poder marcar um exame,ou atirado em corredores de hospitais esperando atendimento.

  • Edir diz: 13 de abril de 2012

    Nem vou entrar no mérito ou não do texto… mas me chamou muita atenção PORQUE ESTE TEXTO FOI PUBLICADO NA INTERNET NO MESMO DIA DO JORNAL????????????????????????????????

  • Gabriel Saviano Lopes diz: 13 de abril de 2012

    Meu deus, gente dizendo que o Tarso esta envergonhando eles, vem cá alguém ai é retardado a ponto de achar que o presidio está no estado que está pelos 2 anos de governo do TARSO???? não claro que não acho que ngm é tão idiota a ponto de pensar isso, agora me digam, a batalha que é para se construir uma cadeia, ngm nunca quer um presidio nos portões de casa, todos rejeitam, como tu vai transferir aquelas pessoas que não tem condições de viver em sociedade para um lugar adequado se é um parto para se construir tal lugares, quando se diz que vai construir um presidio ja vem gente manifestando-se contra, ai é complicado.

  • Eduardo diz: 13 de abril de 2012

    Deivid, construir presídio não dá votos. Simples assim. E com o enfoque violento em crimes nos noticiários e programas específicos, o povo quer sangue.
    Claro que desde que não seja meu filho, que sai bêbado e atropela gente nas madrugadas, ou meu irmão, que sobe morro pra comprar coca.

  • Zé diz: 13 de abril de 2012

    Confirmado! Primatas digitam opiniões em blogs! Essa enxurrada de comentários “comemorando” a tortura que os presos recebem no presídio, não pode produzida por seres humanos. Pelo que percebi, a maioria dos comentários aqui é a favor da desumanidade para com os detentos! Segundo essas opiniões, o s presos são TODOS monstros que não merecem o mínimo de dignidade! Espero que esse seja mesmo um blog de macacos, ou então, vou concluir que o a mentalidade humana não evoluiu nada desde o tempo dos “australopitecos”.

  • Rogerio diz: 13 de abril de 2012

    Os comentário contra o texto são daqueles que se acham honestos, certinhos e que só tem, a sua volta, pessoas honestas e certinhas. Quanta ingenuidade destas pessoas que classificam o mundo em bom e mal. Esquecem-se que podem matar, errar; que seus filhos, seus pais, seus irmãos, seus tios e amigos um dia podem errar e ir para a masmorra Central do RS. Parabéns David.

  • Maico diz: 13 de abril de 2012

    Isso tudo é resolvido muito facilmente pega e mata esta ruim não estão gostando da pena de morte depois que esvaziar os presídios matando eles quero ver encher novamente. Por que é muito fácil ficar aqui na frente do teclado falando quero ver qual sera a tua opinião quando estiver frente afrente com um desses caras ai armado vai convida ele pra um almoço depois do assalto quem sabe ate um churrasco no domingo. O discurso é muito bonito mas na pratica não e assim a GRANDE maioria dos Pitbulls são mais civilizados e menos perigosos que essas pessoas que estão ali.

    E so mais uma observação desde quando o presidio esta assim ou ate o tarso chegar era um presidio modelo.

    Este é um dos textos mais políticos que li nos últimos tempos.

  • Dibael diz: 13 de abril de 2012

    Não foi EDUCAÇÃO que faltou a estes cidadãos trancafiados no Central, foi comida e PRINCIPALMENTE tênis de marca, celular de última geração…Fui criado na Vila Conceição, sei bem o tipinho daquela gente, a gurizada, tipo 15, 16 anos, não querem ir pra aula, não pq tem que ajudar a mãe a sustentar os 30 irmãos, mas pq realmente preferem dormir durante o dia e ficar pelas esquinas durante a noite, pelas ruas pra assaltar quem está chegando do trabalho e aula durante a noite. E mais, não pense que aquele traficante parado na esquina da vila está lá pra “trabalhar” pelo seu vício, está lá porque tem PREGUIÇA de assaltar e prefere ganhar 30 pila por noite pra vender pó…NÃO TENHO PENA, TEM MAIS É QUE COMER M&$)@!!!

  • Beto diz: 13 de abril de 2012

    Corajoso seu comentário. Por isso parabéns. Mas que posso dizer sobre 03 (três) onibus, em comboio, que foram assaltados na subida da serra no Paraná. Deixaram as mulheres de calcinha e os homens de cueca e trancaram no bagageiro do onibus. Isto tudo à noite, no inverno com temperatura de 7 ou 8 graus. Depois de 03 horas um dos motoristas conseguiu arrombar um dos bagageiros. Senhoras, senhores, jovens
    todos misturados, semi nus, no escuro, agachados, com muito pouco oxigênio, com frio, com vontade de fazer xixi e outras coisas, e com muito medo. Alguns idosos dependentes de remédio desmaiaram no escuro. Não havia celular pois todos foram levados. O assalto não foi praticamente o mesmo tratamento dado aos presos? Esta gente, bandida, desumanos, deve ter outro tipo de tratamento? Eu não tenho opinião. Cabe aos sociólogos, psiquiatras, médicos, etc. resolver. Agora, pergunto: Onde estava a segurança na hora do assalto. Eram mais de 20 assaltantes e fizeram uma blitz em plena rodovia federal. Onde estão os assaltantes? Continuam assaltando por aí. Já passaram do Paraná para o R.S. Se falar em pena de morte eu começo a esfregar as mãos. Do jeito que está é preciso fazer algo mais contundente. Quem sabe melhorar a qualidade de vida nos presídios seja um bom começo. Separar os presos por grau de periculosidade também. Colocar os presidiários para trabalhar (todos). Tem muita escola para ser reformada. Tem muito posto de saúde para ser reformado. Tem via pública para ser limpa. Lixo para se reciclado. Politico para ser vigiado de cima, etc.

  • Richard diz: 13 de abril de 2012

    David,

    Também estou morrendo de vergonha.
    Vergonha de viver em uma cidade em que se sai de carro durante a noite e não se sabe se vai voltar. Vergonha de morar em casa e precisar estar sempre pensando na segurança dela, em como a transformar a cada dia mais numa prisão às avessas. Tenho vergonha de que tenho um celular caríssimo e que não posso usar em determinados locais da cidade por medo de ser roubado. Eu tenho vergonha de que eu prefira que a minha esposa use nosso segundo carro que é mais velhinho e chama menos a atenção para levar e buscar nossa filha da escola. Ah, eu tenho vergonha também da casa de uns conhecidos em Canoas que foi invadida, roubada e cuja filha adolescente foi molestada.
    Tudo isso me causa muita vergonha, muito mais vergonha do que a situação do Presídio Centrall.
    Aliás a minha lista de prioridades para sentir vergonha não pára por aí:
    Eu sinto vergonha das pessoas nas macas dos corredores de hospitais como o Conceição e o Clínicas, esperando um leito, que morrem de infecção generalizada, de falta de atendimento.
    Tenho vergonha da fila quilométrica que eu vejo em frente o posto de saúde perto da minha casa e que começa a se formar ainda de madrugada, para conseguir uma consulta sabe-se Deus lá pra quando.
    Tenho vergonha das crianças que pedem esmolas nas sinaleiras da Ipiranga e que nos causam pena e medo, ao mesmo tempo. Tenho vergonha das pessoas que reviram a lixeira da minha casa a procura de algo que lhes tenha valor e que por isso preciso depositar o lixo na mesma apenas perto do horário do lixeiro chegar ou os sacos ficam totalmente arrebentados.

    Se eu sinto vergonha do Central? Acho que sim, mas é a minha prioridade número 845 e se eu tivesse uma coluna num jornal de grande circulação, não mereceria tanto espaço.

    Mas, como diz minha filha, “Cada um com sua opinião!”

  • Rodrigo R. diz: 13 de abril de 2012

    A sociedade tem culpa; tem os políticos que merece (pois os elege), tem a programação escatológica de tv que merece (pois dá audiência), tem os bêbados no trânsito que merece, pois os “cidadãos honestos pais de família pagadores de impostos” hipócritas adoram, sim adoram, impunidade e tolerância mil – desde que seja para si mesmos (ou para seus filhinhos mimados, vadios e drogados) e tem o índice de criminalidade que merece pois a sociedade, movida a medo, covardia, burrice e ódio, defende as mais execráveis brutalidades, violência e abusos de autoridades – desde que seja contra os “bárbaros” odiados por esta sociedade desde antes do primeiro crime por ser, esta sociedade, um mar de doentes preconceituosos e de canalhice privada (e merecedora de sofrer com tudo contra o que reclama).

  • Leonardo diz: 13 de abril de 2012

    A maioria aqui arrota cultura acadêmica mas nunca pôs um pé dentro do central. A cada rebelião lá eles queimam seus colchões, eles atirama comida fora, etc… eles destrõem tudo!!! se nas praças de POA tudo é depredado pichado, vcs não fazem idéia de o que eles fazem lá dentro!!! sem falar nos estrupos das visitas de presos novos.. isso mesmo, cada preso novo que chega lá é obrigado a CEDER a visita de sua mulher, filha ou mãe para os manda-chuva de cada galeria… acreditem, aquilo não tem solução.. aliás tem, mas os acadêmicos de plantão não aceitariam!!! Deus o livre de maltratar um pobre presidiário…

  • Aline Schwartzhaupt diz: 13 de abril de 2012

    Bandido é bandido, deveriam trabalhar para se manter…. Não sou a favor de toda essa demagogia com animais, mas não há de se comparar as situações.
    Coloquemos os presidiários para construir escolas, avenidas e creches, pois o trabalho dignifica e pode ser a absolvição destes marginais.
    Essa situação a qual te refere, com tanta
    ênfase na vergonha ou falta dela, do governador, não começou há um ano. Onde estavas que também não fizeste algo antes. Consciência é pra todos.

  • fabiano diz: 13 de abril de 2012

    Marginal tem que tomar no c……mesmo.
    “Direitos humanos para humanos direitos”

  • Marisa camini diz: 13 de abril de 2012

    O presidio central encontra-se destruido e sujo, muito sujo. Porque os apenados não limpam as dependencias? Boa pergunta . São vagabundos, marginais da pior espécie, que procuram destruir o pouco que existe. E o Ministério Publico, porque não solta os presos que já cumpriram pena, para aliviar a super lotação. Ai tem que trabalhar e isso eles não querem. Todos tem sua parcela de culpa neste pardieiro que é o Presidio Central.

  • Pâmela diz: 13 de abril de 2012

    David!! Tu deveria perguntar se o governador não tem vergonha das filas intermináveis nos hospitais, das pessoas que precisam ficar em cadeiras e até mesmo no chão em meio a sujeira aguardando atendimento por mais de uma semana!! Isso sim é de envergonhar! Por que os próprios presidiários não fazem a manutenção do presídio?? Pq eles mesmos não fazem a limpeza para não conviver em meio a sujeira?? Para ter minha casa limpa e não viver em meio a sujeira, preciso eu mesma limpá-la pois não tenho como pagar ninguém pra isso, já que levam boa parte do meu salário em impostos, parte deles ainda destinados a um bando de vagabundos que preferem a criminalidade a um trabalho, que seja para catar latinhas na rua!! E aos que disseram que quando tivermos um parente que cometa um “deslize” (???) e vá parar lá, digo: que conviva em meio a sujeira, ratos, fezes e xixi para ver se assim aprende a não cometer mais nenhum “deslize”. Disse há poucos dias: só não sou a favor de jogar uma bomba no Central com aquele bando de vagabundos dentro, pq tem uma MINORIA que não merece chegar a esse extremo. Uma temporada por lá, deve ajudar a pensar no que fizeram de errado, UMA MINORIA!!

  • Marcelo Machado diz: 13 de abril de 2012

    Parabéns pela coluna! Até que um dia alguém da imprensa teve a coragem de cobrar do governo estadual a tomada de alguma providência!

  • Marcelo Machado diz: 13 de abril de 2012

    Em tempo: ninguém gosta de criminosos, mas é dever do estado recuperá-los. Isso é uma questão de princípios e de humanidade! Manter essas pessoas nessas condições só faz aumentar a criminalidade. Isso é uma questão de segurança pública, não partidária! Parabéns pela atitude, David.

  • Missioneiro diz: 13 de abril de 2012

    Caro David

    Dê ao homem condições mínimas, segurança no caso, e lhe cobre compaixão.

    No ideário popular, bandido bom é BANDIDO MORTO.

    Não espere apoio da população, eu particularmente, não me envergonho da condição do presidio central, eu, de verdade, pouco me importo.

    Mas muito me importo com pessoas doentes sem assistência, muito me importo com a insegurança.

  • Anizio Vieira Pinto diz: 13 de abril de 2012

    E lamentável David que voçê defenda estes marginais….Na minha opnião o presidio deveria ser implodido com todos êles pois sómente assim nós estariamos livres desta escoria

  • Henry Juchem diz: 13 de abril de 2012

    Báá David.

    Isso é um debate pra uma longa conversa em mesa de bar com muitos chopes, mas não na cidade baixa, porque daí deveríamos terminar mais cedo do que gostaríamos.

    Eu concordaria plenamente com que tu escreveste se não houvesse no RS, no século XXI, em pleno 2012 o descaso com a saúde pública, o baixo salários dos professores a falta de incentivo para os policias trabalharem, e trabalharem com segurança, enfim…

    Há, ao meu ver, infinitos problemas em que cabem ao Estado organizar/ reparar/ refazer antes dos presídios. Não levanto a bandeira dos direitos humanos com criminosos que mataram, estruparam e arruinaram vidas da mais diversas formas possíveis. Se estão lá é para penar sim. Concordo que as condições são precarias e até revoltantes, mas há aqui coisas, que devem sim, ser vista como prioridade.

  • Alberto/colorado diz: 13 de abril de 2012

    A ORIGEM DISTO TUDO ESTÁ NA CORRUPÇÃO DA SOCIEDADE E DE TODOS OS PARTIDOS. O BOM EXEMPLO DEVE VIR DE CIMA. POLÍTICOS: MENOS DISCURSOS UTÓPICOS, MAIS AÇÃO CONTRA A IMPUNIDADE, MAIS RESPEITO COM O DINHEIRO PÚBLICO!

  • Enio Cesar Vicenci Wildgrube diz: 13 de abril de 2012

    COMEÇO AQUI UMA CAMPANHA “LEVE UM PRESO PARA CASA” QUEM FICOU COM PENA QUE VÁ ATÉ O PRESIDIO CENTRAL E LEVE UM PRESO PARA A SUA PROPRIA CASA, PARA CONVIVER COM A SUA ESPOSA, OU SEU ESPOSO, SUA FILHA E SEU FILHO.

  • Rafael diz: 13 de abril de 2012

    Uma pessoa para dar opinião em um site muito visitado e lido deve ter a capacidade de refletir muito bem antes e ter certeza de todos os fatos. Só citarei um comentário de um leitor do blog como exemplo do que poderia ser checado pelo autor do blog antes de escrever esse texto:
    “Sou ex-Agente Penitenciário e tenho só uma coisa a dizer: CENTENAS DE VEZES FORAM FEITAS MELHORIAS, porém os presos destróem tudo em minutos. Eles mesmos acabam com o lugar onde vivem.”. E agora? Escreveras um texto criticando os proprios presidiários (“homens martirizados”) pela incompetencia e mau uso do dinheiro público por parte dos mesmos?

  • josé diz: 13 de abril de 2012

    De fato os presídios no Brasil são, em sua maioria, uma vergonha. Temo, porém, que isso reflita inevitavelmente o modo pelo qual grande parte dos brasileiros tratamos a “coisa pública”: os políticos são ladrões, o cidadão suja e desrespeita as vias e os edifícios da própria cidade onde vive etc etc. Ora, por que alguém -da administração pública ou da própria população carcerária – teria interesse em melhorar esse estado de coisas nos presídios? Solução? bem, dada a aparente falta de recursos, sugeriria um pouco de água e sabão e muita, mas muitissima disciplina e autoridade (alguém ainda se lembra do significado dessa palavra?) Ah, ia me esquecendo, para os homicidas e estrupradores, pena de morte, para que passem a ser hóspedes do inferno e diminuam o problema aqui na terra…

  • Gisele diz: 13 de abril de 2012

    Davi, sou uma grande fã sua e até concordo que a situação nos presídios é desumana… mas não esqueça nunca que ninguém pede para entrar neste lugar por vontade própria…. Só quem já teve uma familiar ou amigo vítima destas bestas é que sabe a dor que insiste em não nos deixar…. Te pergunto somente uam coisa: o que você faria se o seu filho, Bernardo, que é a paixão da sua vida fosse vítima de um destes “pobrezinhos”???? Pense bem…. Não é tão simples assim a sociedade perdoar este tipo de ser (não chamo de gente pois não o são) !!!

  • Cristian diz: 13 de abril de 2012

    Eu não acredito que tenham pessoas dizendo que os presos merecem isto. Ninguém merece isto. No Brasil, não há pena de morte, pois há uma crença de que pessoas podem ser recuperadas do crime, mas qual a chance de uma pessoa se tornar educada, socializavel ou qualquer outra coisa boa em condições como esta?! Se é para manter as pessoas sob tortura e soltá-las na sociedade como cães raivosos, sou a favor da pena de morte então.

  • Vanessa diz: 13 de abril de 2012

    David,
    Em minha opinião, os pobrezinhos dos presidiários deveriam trabalhar horas suficientes para que consigam se sustentar, sustentar sua família e ainda por cima manter o presídio em todos os seus custos. O que não é justo são esses marginais estarem nas nossas costas! Se não tivessem cometido crimes não estariam na cadeia, é bom que seja bem ruim lá mesmo, daí derrepente sejam mais honestos. Outra coisa, caro David, vais continuar falando de animais? menosprezando os bichos? Não sei onde tu queres chegar, porém, acredito que o que tenho a fazer é não ler mais teu blog, assim, quando todo mundo fizer isso, vc não vai ter mais como divulgar ódio aos animais!

  • João Inácio diz: 13 de abril de 2012

    Davizinho,
    Se o governador não tem vergonha que grávidas viajem 700 km para ter seus bebês, se ele não tem vergonha de criar cargos e mais cargos de confiança e boquinhas e conselhões pagando altos vencimentos, se ele não tem vergonha de que alunos ainda não tenham começado o ano letivo por falta de professores, escolas em condições, etc; se ele NÃO TEM VERGONHA NENHUMA de receber no Piratini um assassino de quatro pessoas inocentes e que foi julgado e condenado em seu país (a Itália, que é uma democracia e não uma ditadura sanguinolenta como Cuba e Coreia do Norte, países que o governador admira profundamente e gostaria de implantar regimes semelhantes aqui no RS); se ele não se envergonha sobre a situação calamitosa da segurança pública no Estado, se ele não se envergonha pelo fato de o RS ter altos índices de uso de crack e drogas ilícitas (maconha a gente até sabe que ele acha muito bonito e saudável que se use), se ele não tem vergonha de se dizer de esquerda mas faz aliança com todos os tipos de políticos e partidos (fazendo alguns deles até seus secretários de Estado, gente que há pouco tempo atrás estava no “famigerado” governo Yeda…) Se ele não se envergonha de nada disso e de mais um zilhão de coisas, porque ele se envergonharia do Central, hein? Ah, Davizinho, poderia dizer o quão tolinho és, mas acho que tu és apenas um grande idiota, com o agravante de ser um jornalista conhecido e de ser formador de opinião. Realmente, estamos TODOS no fundo do poço…..

  • Alex diz: 13 de abril de 2012

    David Coimbra

    Sugiro que tu saia do seu mundo de sonhos e vá conhecer o mundo real.
    Vá visitar a vila mais carente de Porto Alegre, isso tudo que tu descreve no teu texto acontece na vila também, e o pior, com crianças. O descaso do governo é total!
    ´
    Melhorar a situação das pessoas que moram em vilas não é prioridade do governo, pois se gastar em infraestruturas básicas, faltará dinheiro para as obras da Copa 2014, além do mais, turista não vai em vila e pelo visto, com todo o respeito, nem tu.

    Sugiro também, que tu adote um preso, e inicie uma campanha pela RBS e Rádio Gaúcha, para que àquelas pessoas que se sentirem envergnahdas com o descaso do Central, que adotem também, quem sabe, com um pouco de sorte tu poderás adotar um estuprador e assassino de crianças.

    É muita hipocrisia!

  • George diz: 13 de abril de 2012

    Não há pena de morte no Brasil. Pelo menos não dentro da lei. Nos EUA há. E lá existem presídios melhores. Bem melhores. E a razão é simples. Uma vez trancafiados, criminosos devem ser tratados com a mínima dignidade, pois se assim não o fizerem, serão iguais a eles, que matam, assaltam e estupram. Se fizermos com eles o que fazem conosco, aí será simplesmente vingança, e então não precisaremos de polícia, de justiça, de nada. Eliminaremos a sociedade como a conhecemos. Vamos resolver o problema nós mesmos. Ou criar outro problema, pois se não há sociedade, o que nos impediria de nos matarmos uns aos outros? Nada. A criminalidade somente diminuirá com a certeza da punição, e estamos bem longe disso. E quanto ao Presídio Central? Não deveria existir há muito tempo.

  • Bertoldo Oliveira diz: 13 de abril de 2012

    David, sempre gostei muito de ti, mas me vi obrigado a discordar um pouco. Concordo com todos que disseram acima, que o estado não deveria investir um centavo sequer com bandidos, eles é que deveriam trabalhar em colonias de que tipo for, para pagarem por sua estada e para sustentar a sua família, caso precise. O dinheiro do estado deveria ser gasto com os cidadãos de bem, pessoas que trabalham e muito e têm uma vida tão desumana quanto os “seres humanos” que estão no presídio, ou tu nunca andou de barco no guaíba? tu nunca viu crianças pequenas andando no meio do lixo? Delas sim sinto pena…E aposto meu pescoço, que o político que por um projeto em votação, onde se criará presídios onde os presos serão obrigados a trabalhar para se manter em “condições dígnas”, esse político será o mais votado da história… E David, faça uma matéria comparando os custos desses vagabundos com os custos com creches por exemplo; acho que vale muito mais a pena investir em crianças que em bandidos. Gosto muito de ti David, mas acho que tu falaste M…Grande abraço.

  • Jorge Lemes diz: 13 de abril de 2012

    Sr Davi, não me identifico com esse governo,não votei e não voto no PT,MAS achoque o governador tem mais que se preocupar com quem é honesto e tem problemas de saude, educação porque esses canalhas estão ali porque estupraram, roubaram,assaltaram e tem que pagar mesmo com sacríficio,não vai querer hotel cinco estrelas, tá com pena leva para tua casa e bota dormir na tua cama, sou teu fã, mas não gostei de tua reportagem.

  • fernando diz: 13 de abril de 2012

    a pergunta que eu faço se o CENTRAL é tão ruim assim? o que motiva eles a voltarem para o PRESIDIO, Já que muitos voltam!

  • claudio amorim diz: 13 de abril de 2012

    Acreditaram no Tarso que ele resolveria tudo, não deixou o governo anterior privatizar presídios, era ele o ministro e agora sentou na cadeira do Piratini e aí? Estelionato eleitoral, os professores que o digam votaram nele por causa do piso. Vergonha para quem votou nele, bem feito para todos nós eleitores.

  • nilva jane gonçalves da silva diz: 13 de abril de 2012

    olha em vez de se preocuparem com presos que não dão a minima ao um cidadão de bem,deviam se preocupar com a saude a fome a segurança porque os presos gostão de viver assim construem novos presidios eles quebram tudo isso é sentir pena de quem não tem pena de ninguem tomará que essas pessoas que se preocupam com essa situação dos presos não passem um dia a ser refém ou ser asaltado ou coisa pior pois esses presos nao tem mais com ser reintegrado na sociedade isso é uma piada o que tem que acabar é o judiciario terminar com regime semi aberto e o apenado só ter direito a acondicional

  • Ana diz: 13 de abril de 2012

    Cabe somente a deus julgar estas pessoas. Nada nos faz melhores, ou piores que os homens confinados lá. acredito que os piores bandidos não estão no central, mas sim em Brasília.

  • Rafael Santos diz: 13 de abril de 2012

    Penso que a questão não se trata em dar conforto ou não aos apenados e sim a tentativa de reabilitação deles, uma vez que é impossível a erradicação da criminalidade. E qual seria a melhor forma realizar isto? Fazer com que contribuam para sociedade, trabalhando enquanto cumprem suas penas, aprendendo algo de produtivo para quando retornarem às ruas, afinal “cabeça parada é oficina do diabo”. Caso contrário muitas outras famílias continuarão sendo violentadas.

  • Nilton diz: 13 de abril de 2012

    O que deveria ser feito é uma revisão geral nas penas aplicadas a todos os condenados, liberando aqueles que são delitos leves e não oferecem um perigo real a comunidade. Quanto aos criminosos mais perigosos e violentos deveriam cumprir pena em presídios com segurança máxima, e sem qualquer regalia, pois homicidas, traficantes e estupradores com sentença transitada em julgado a pena de morte seia ideal, pois as vítimas destas pessoas já morreram, ou morrem um pouco a cada dia.

  • lelezinhamattos diz: 13 de abril de 2012

    Engraçado.Por quê ele não fez essa mesma pergunta pra Ieda(cruzes?!)Que eu lembre esse problema do presídio central vem se arrastando a décadas e no governo dela,foi até interditado por apresentar as mesmas péssimas condições e eu não lembro de NENHUMA vez ele ao menos ter mencionado o caso e muito menos lembro dele ter feito essa pergunta tão indignada.Assim como em tantas outras questões gravíssimas que aconteceram e que o DISTINTO jornalista fez questão de se manter ISENTO(digo isento,não imparcial,que todo jornalista deveria ser).Tenho ASCO a jornalismo demagógico,hipócrita e oportunista…

  • Neco Borger diz: 13 de abril de 2012

    Olha me desculpa David mas eu acho que vergonha tem que ter esse pessoal que está lá dentro. Vergonha por ter matado meu filho, o seu vizinho, estuprado a amiga de sua irmão, assaltado e matado o comerciante da esquina, eu acho que isso é muito pouco ainda essas ratazanas deveria ser a comida deles.. ao invés de dormir em colchões que eles mesmo queimam quando acham que está ruim deveriam dormir em pedra molhada conheço países que são no mínimo muito mais avançados que o “nosso brasil” desculpa a letra minúscula mas é assim que nosso país é um paí com cabeça de pequeno mesmo onde os direitos humanos somente aparecem quando for pra defender um pilantra que mata rouba e estupra sem medo de nada por que o máximo que vai acontecer se forem presos em flagrante é dormir uns dias na cadeia por conta de nossos bolsos…vc acredita em inclusão social?? quando sai da cadeia ele saí com o diploma pronto e formado pra vida, mas do crime

  • Gabriel diz: 13 de abril de 2012

    Mal sabe o David que há pitbulls cuidando os pátios do Central… Agora sim ele vai se sentir mais envergonhado… Efetivamente, quem é encaminhado para lá deve receber um tratamento mais condizente, pois não é da natureza da condenação ser uma vingança contra o condenado. Infelizmente, há uma bestialização deste tipo de ser humano. Inclusive para alguns é bom o caos, na medida em que é dali que eles tiram os recursos para continuar delinquindo. A lógica na cabeça do condenado é mais ou menos assim: estou na rua, não cumpro a lei, sou preso; estando preso, sou mandado para um lugar sem lei ou disciplina, tudo posso, inclusive quando sair. E assim segue o ciclo vicioso e só os que tem um resquício de caráter conseguem voltar para sociedade com um mínimo de ressocialização. O resto continua bestializado…

  • salvador engracio – REPRESENTANTE DE MODA diz: 13 de abril de 2012

    não é só a penitenciaria: VERGONHA PELO ENSINO, VERGONHA PELA SAÚDE, VERGONHA PELA SEGURANÇA…ETC, ETC, ETC. a politica no Brasil é uma POUCA VERGONHA ou melhor esse BANDO é uma vergonha. TENHO VERGONHA DOS POLITICOS DE NOSSO PAÍS.

  • hichel diz: 13 de abril de 2012

    tá com pena? leva um bandido desses pra tua casa

  • Nara diz: 13 de abril de 2012

    Que mania as pessoas tem de comparar tudo com protestos contra maus tratos de animais! Tem que protestar sim! São indefesos! São mortos, espancados aos montes nas ruas e muitas pessoas tratam com indiferença! Infelizmente, ninguém é punido por isso! Também sou contra esse tipo de tratamento com as pessoas, são seres humanos, mas existe muito bandido sem vergonha por ai que não merece com certeza o filé que o cachorrinho está comendo!

  • Estefani Rocha diz: 13 de abril de 2012

    Simplesmente demais!! Parabéns pela coragem. A situação dos presídios realmente é de grande crueldade, assim como nossos hospitais, creches, asilos, escolas… Enquanto não houver um revisão dos valores pessoais e sociais, continuaremos vivendo esse caos. Deveríamos nos mobilizar por coisas realmente significantes. Parabéns!

  • Gélis Machado diz: 13 de abril de 2012

    “O Estado que o senhor governa confina seres humanos em masmorras onde fezes e urina escorrem pelas paredes, onde dezenas de pessoas se amontoam em cubículos do tamanho de um banheiro, mal havendo lugar para dormir no chão, onde a sífilis, a hepatite e a aids são disseminadas através do estupro, onde homens convivem com ratazanas maiores do que gatos, onde a comida é preparada em meio à imundície.”…”E os milhares de homens martirizados do Presídio Central? Ninguém se importa com eles?”

    Me preocupo com o familiar da vítima. Que mesmo deitado em uma cama, em um quarto limpo, não consegue pegar no sono, lembrando que seu parente foi morto por um ‘sub-humano’ que está preso lá..

  • Elton diz: 13 de abril de 2012

    Embora seja verdade que as condições do presídio são absurdas até para criminosos, seria o caso de acrescentar ao debate a seguinte pergunta: alguém por acaso foi obrigado a ir parar nesse lugar?

  • Jorge Lemes diz: 13 de abril de 2012

    Porque não publicaram meu comentário cade imparcialidade, só publicam o que interessa.

  • Joana Ribeiro diz: 13 de abril de 2012

    Ainda que tenham praticado um crime, a pena deve ser cumprida com dignidade e deve propiciar uma melhora no criminoso como ser humano.

    Não podemos esquecer que este vai retornar para o convívio da sociedade e deveria voltar melhor do que quando entrou lá. Afinal, esta é a finalidade da pena, ou seja, punir para que não volte a reincidir no crime.

    O que adianta empilhar pessoas em celas imundas, sequer com estrutura física (o que é o mínimo). Se a finalidade do cumprimento da pena não é alcançada quem vai pagar por isso não serão apenas eles (os criminosos), mas a própria sociedade que terá que recebê-los de volta piores do que quando entraram.

    E acho que não é somente a parte estrutural que deve ter boas condições, mas toda a estrutura da penitenciária, sobretudo com bons profissionais competentes e habilitados para cumprir o ofício de lidar com essas pessoas.

  • Tatiane diz: 13 de abril de 2012

    Sinto vergonha de tanta coisa! Da situação dos meus avós que tiveram uma vida digna,primando pelo caráter,e hj minha vó ganha uma aposentadoria que é a metade do q um familiar de um preso ganha por ele estar lá(PS: O governo q paga),tenho vergonha de famílias que precisam mudar de cidade para tentar uma vida digna a seus filhos,por não querer criá-los no meio dessa marginalidade.Tenho vergonha de jornalistas que ao invés de falar sobre vítimas desses seres q estão lá,priorizam o bem estar deles. Não acho que seja certo o sistema prisional,mas acredito em prioridades,e o presídio vem depois de muitas outras…Mas…Aprenda a conviver com a vergonha querido,pq o povo já tá lidando com ela a muito tempo!

  • Cesar diz: 13 de abril de 2012

    David. É uma lastima que o Estado não tenha condições de dar boa condições aos presidiários. Mas você devia bater mesmo é no fato de que mesmo nestas condições que você relata, o custo por prisioneiro deve ultrapassar alguns milhares de reais. Como explicar este custo elevado e as condições sub-humanas? Gestão! Está explicado ou não entendestes disto?Quanto ao pitbull morto pelo segurança, causa comoção porque cão não tem culpa, é um inocente, enquanto quem rouba, mata e estupra, faz isto de modo racional ou até mesmo doentio. Deu pra entender também, ou tá difiícil.

  • sergio oliveira diz: 13 de abril de 2012

    De muito mal gosto e na contramão de prioridades essa tua coluna. Era teu fã, agora vou repensar. Se tu dissesses que os professores são mal pagos e principalmente os professores primários, eu concordaria contigo que isso é uma vergonha nacional. A base de uma sociedade são as crianças, que se mal cuidadas, acabarão por virar essas feras (não todos) que estão enjauladas. Gostaria de saber a tua opinião se tivesses um parente assassinado por um simples celular? Esse assassino tem que ter o quê?
    Meu amigo, usa o teu tempo com mais sabedoria.

  • Ana Paula diz: 13 de abril de 2012

    Desculpe David Coimbra mas você foi muito infeliz ao escrever este texto, não tenho pena nenhuma de quem comete crimes contra outro ser humano e sim daqueles que foram vítimas dessa gente toda. Quanto a manutenção de detentos sou muito a favor de que o governo crie meios para que eles mesmos se sustentem com seu próprio suor e de preferência muito suor.

  • RODRIGO diz: 13 de abril de 2012

    Meu nobre david nenhum dos que lá estão foram obrigados e sim porque mataram roubaram estupraram enfim, cometeram mais diversos crimes,tua revolta contra o estado que não repassa os recursos aos seus devidos fins eu entendo mas então meu caro muda o exemplo,fala dos salários dos professores que são pessoas de bem e não conseguem um salario digno ou ainda os pms que são o outro lado dessa violência e também são mau remunerados. agora tanta coisa errada no brasil e tu sair em defesa dos direito de quem atira em nos , nos rouba e ameaça todos os dias por favor! coisa de burgues e funcionário dessa empresa de comunicação que defende o oque não presta e esconde a sujeira;

  • Michel diz: 13 de abril de 2012

    Se esta com tanta pena.sugiro que leve para sua casa estes anjinhos.Pois quando matam,assaltam,etc,voce nada fala.Enquanto estão lá ligando para nós aqiu fora,nos ameaçando,por que não trabalham limpando e reconstruindo o que eles mesmo estragaram?Voce esta muito parecido com os politiqueiros deste País chamado Brasil,onde bandido tem mais proteção do que quem trabalha,é a 1ªvez que leio um texto teu,mas este erro NUNCA mais cometo

  • Gisleine diz: 13 de abril de 2012

    Gente!!!!!!!!!!! Pelo amor de Deus!!! Essa questão prisional, esse texto, não são políticos, são a realidade!! Há, mas o cara matou, roubou, cometeu delitos sérios..tudo bem, mas daí a jogá-lo no lixo?? Também não é só o Tarso pq outros também não fizeram nada!! Bem, acho que o Tarso pior ainda..ele nem pagar o aumento dos professores quer..mas não vem ao caso!! Deveria existir uma maneira de se tratar melhor os cachorros, os sem teto, os sem hospitais, os sem comida, os sem trabalho, os presos, os sem remédios e outros sem mais!!! Acho que deveríamos era fazer passeatas e protestos contra o abuso do poder público com as verbas e o dinheiro que é repassado a eles, e que simplesmente some nas cuecas, meias e contas… Espero meus amigos dos comentários acima, que seus filhos não caiam nas ruas, nas drogas, e no presídio…Isso é muito fácil hoje em dia acontecer com qualquer um de nós..a não ser que se tenha “alguém” que “alivie”, né??? Mas isso é assunto para outro debate!! Parabéns David, espero que sempre tenha alguém que possa falar, publicar e levantar polêmicas!!!!!!

  • Vinicius diz: 13 de abril de 2012

    E você queria o que? quarto 5 estrelas para assassinos e estupradores? vergonha é essa sua posição. Gostaria de ver você defender esta sua posição depois que te amarrassem e te fizessem assistir o estupro da tua mulher e da tua filha. Esses vagabundos ainda tem sorte deste país ser hipócrita suficiente fingindo ser “defensor dos direitos humanos” para não adotar a pena de morte. Quem não dá valor para a vida dos outros, não merece nada além da morte.

  • Bianca diz: 13 de abril de 2012

    Simples saber porque as coisas estão deste jeito.. Preso não vota. Queria ver um político corrupto ser preso e conviver naquele lugar.. Ai eu queria ver… Mas no nosso país, simplesmente são afastados do cargo, não precisando nem devolver o dinheiro… Me pergunto, quando isso vai acabar? Infelizmente, acho q nunca.. Genial o teu texto hoje, David.

  • Tiago diz: 13 de abril de 2012

    Não é de hoje que aprecio o trabalho de David Coimbra. Sou audiência cativa de rádio, TV e livrarias, mas discordo completamente da ideia de defender os direitos destes “trabalhadores” que habitam as celas imundas de nossos presidios. Privatização já dos presidios, mas sem dinheiro dos governos. Façamos que os apenados trabalhem para pagar suas despesas (aqui fora ninguem vive de graça), e quem não quiser pagar, que traga seu colchãozinho e limpe a sua sujeira. Voltemos nossos olhos para os trabalhadores reais, que suam sangue, dia após dia, e mesmo assim não tem a merecida dignidade de quem vive dentro da lei. Em primeiro lugar os homens, e logo atrás os de bem. Um abraço David.

  • Alexandre Horn diz: 13 de abril de 2012

    São como masmorras da Idade Média, onde já naquele tempo criaturas eram tratadas como sub-humanos, que ao sair para liberdade ficavam ainda mais cruéis! E hoje não será diferente, faltam governo e legislação competentes!

  • Eng. Carvalho diz: 13 de abril de 2012

    Acheii o seu texto muito bom mesmo, so que quase nao me detenho muito as vezes em certos assuntos como esse. Mas porque nao? para nao ver respostas idiotas como varias delas, de gente que nao evolui e tem atitudes dos barbaros do seculo XII. Sabe-se que muito do banditismo no Brasil, e tambem culpa do estado e das leis, que sao muito frouxas, mas nem por isso tem-se que tratar seres humanos,(mesmo que bandidos) pior do que animais. Ha opinioes de pessoas que nao parecem serem humanos, so queria ver se fosse um filho, irmao ou pai de um deles. Infelizmente essa e a nossa humanidade deste seculo XXI. De novo meu amigo, parabens pelo seu artigo.

  • Bárbara diz: 13 de abril de 2012

    Tenho tanta vergonha da condição dos que vivem no central quanto tenho dos ignorantes que vivem fora dele e acreditam que os presos têm o que merecem. E que conste que eu mesma sofri com os crimes que eles cometem para parar lá. Não precisam deixar de lutar pelos animais, MAS se mobilizem por gente também.

  • Rafael diz: 13 de abril de 2012

    O confinamento de pessoas como cães não é a solução para uma sociedade segura, pois como os cães maltratados se tornam mais violentos, pessoas em situação humilhante e degradante nunca serão reincluídas na sociedade e voltarão piores. Um círculo vicioso. Bandidos devem cumprir a pena e ter a possibilidade de sair da vida criminosa, a vida é feita de oportunidades, e o Estado deve fornecer para quem não tem meios. Não digo dar o peixe, mas ensinar a pescar, ensinar um ofício.

  • Tatiana diz: 13 de abril de 2012

    Percebe-se que a sociedade desconhce os objetivos do Estado para com os presos,como recuperar homens de seus crimes em um ambiente carcerário deste padrão,impossível! E talvez seja por esses e outros motivos que estes homens,quando de volta a sociedade continuam no mundo do crime,eles vivem como vermes,sem perspectiva nenhuma,sem um programa social que seja capaz de recuperá-los,sem a minima condição e dignidade de tentar voltar e seguir o caminho do bem.
    Não defendo bandidos,estupradores,assassinos,e ladrões,defendo que o Estado deveria então rever as leis e suas penas…

  • Flavia diz: 13 de abril de 2012

    David, adorei! A pena de restrição de liberdade no Brasil é piada, pois o que vemos é TORTURA. No Brasil a tortura é crime, DIZEM, e não existe pena de morte. Mas seria mais humano apostar na pena de morte do que no atual sistema prisional, que é falido, e destrói toda possível crença daqueles homens de que existe justiça social, de que existe humanidade. Despois de ser submetido a tamanho descaso, quem iria se importar em matar, roubar, estrupar, extorquir? Se eu tivesse a má sorte de ter um parente preso, processaria o Estado pela inconstitucionalidade das condições carceráreas no Brasil.

  • Luís diz: 13 de abril de 2012

    Davi. As coisas podem ser ainda piores. O Jornal O Informativo do Vale, da cidade de Lajeado, na edição de hoje – 13 de Abril, tem a seguinte chamada de capa : “Estupro Punido”.
    Fala sobre um homem preso alguns dias atrás, acusado pelo estupro de uma enteada. A punição a que se refere o título não é ao encarceramento do acusado, mas ao espancamento sofrido pelo mesmo por outros detentos.

    “(…)a ideia de sociedade é uma grande mentira. Não existe nenhum tipo de sociedade entre as pessoas de uma comunidade, ou país.” M. Thatcher. Ainda bem.

    Luís.

    Luís.

  • LUIZ CARLOS SIPRIANO MACHADO diz: 13 de abril de 2012

    Gosto muito da maneira como o David Coimbra escreve e vejo que ele recebeu muitas críticas a respeito do tema aqui abordado. Gostaria de dizer que não é o caso de equiparar-se os direitos das vítimas ao destas pessoas que estão confinadas no Central e, sim, pensar que muitos destes indivíduos, daqui há algum tempo (não muito longo) estarão nas ruas, pior do que antes. Um ambiente como o que foi mostrado no Central, não ressocializa e não educa ninguém. Aí sim, temos que pensar nas próximas vítimas que, certamente, virão. O pior é que isto não ocorre somente no Presídio Central. É para se envergonhar sim!

  • Rafael diz: 13 de abril de 2012

    Por favor!!!!!!
    Se é pra dar condições para alguém que seja para as pessoas que estão no hospital sofrendo, esses não estão lá por vontade própria e nem por escolha, agora no presío, ninguém vai parar lá de graça, no caso da política nimguém vai parar lá!!!!!!!!!!! NUNCA!!!!!!!!!
    Se nossos representantes não sentem vergonha do que fazem, quem sou eu para me envergonhar sobre as condições dos apenados!!!!!!!!!!
    A idéia do texto é boa, mas não é PRIORIDADE, POIS O BEM ESTAR DAS FAMILIAS NÃO É PRIORIDADE PARA OS BANDIDOS!!!!!!

  • Diego diz: 13 de abril de 2012

    Eu concordo que devemos SIM melhorar drasticamente as condições dos presídios no Estado, e consequentemente de seus residentes.

    Porém, imagino que exista algo chamado “escala de prioridades”. Existem MUITAS coisas em estado catastrófico e calamitoso neste Estado, e que também precisam imediatamente de ações corretivas e, consequentemente, investimentos. Escolas, Hospitais, Segurança Pública ostensiva, só para falar dos mais básicos e que, sem dúvida alguma, devem ser tratados antes de começarmos a pensar em tratar a qualidade de vida daqueles que não sabem nem o que é o significado de “vida”, já que tão banalmente a usurpam de famílias e pessoas de bem, com sonhos e projetos pela frente.

    Como bem já disseram alguns “eles estão lá por decisões que tomaram em suas vidas”, senão estariam do lado de cá, preocupados com estas mesmas questões que cito como prioritárias.

    Enfatizo: sim, é terrível e triste ver a situação dos presídios chegar a esta realidade que remete a realidades vivenciadas antes em períodos tais quais a Idade Média. Devemos sim melhorar os presídios, mas temos outras coisas que devem ser tratadas antes e não vemos SEQUER MOVIMENTOS que nos façam crer que serão tratadas.

    Também vi alguém dizer que deveríamos ter a opção de “não votar”. Errado, MUITO ERRADO! Não votando tu fechas os teus olhos e aceita a realidade. O melhor mesmo é ANULAR o voto. É um voto de protesto. Um voto de “já basta”. Um voto de “eu não acredito mais neste sistema!”. Se a maioria das pessoas anulassem seus votos, isto invalidaria o processo eleitoral. Seria a ruína de um sistema político, e aí teríamos – irrefutavelmente – que discutir mudanças neste sistema viciado, corrupto e sem um pingo de credibilidade.

  • Leandro diz: 13 de abril de 2012

    É triste ler esses comentários.
    Torço para que os gestores responsáveis pelo Central não sejam tão irracionais quanto os leitores desse texto.

  • Luciana Candia diz: 13 de abril de 2012

    Me perdoe a afirmativa, mas para mim “bandido bom é bandido morto”. Acho vergonhosos sim o Estado não ter competência para gerir, mas na minha lista de prioridades ladrões, estupradores e assasinos estão em último lugar. Se não fossem pelo caminho “fácil” da bandidagem, não estariam cerrados num presídio horroroso. Cada um é livre para fazer o que quiser, mas sempre vai carregar o fardo das consequências de suas escolhas. Antes de se preocupar com a bandidagem, o governo deveria se preocupar com cidadãos de bem que não tem educação e saúde condizentes com o excesso de impostos que pagam.

  • Cristiano Chuma diz: 13 de abril de 2012

    Penso que o governo atual não tem culpa do Central estár nessa situação, pois isso vem de anos e anos, culpar o atual governo não seria o correto, e também achar os culpados agora não adianta, temos sim que seja feito algo agora, para no futuro podermos elogiar o atual governo pela iniciativa, e não, crítica-lo por não ter feito nada…

  • RODRIGO DORNELLES diz: 13 de abril de 2012

    TCHÊ….TU NÃO DEVE TER PASSADO NUNCA POR UMA SITUAÇÃO DE HUMILHAÇÃO, IMPOTÊNCIA, COAÇÃO,VERGONHA E TORTURA ….NA MÃO DESTES VAGABUNDOS QUE ESTÃO NA CADEIA….TU NÃO TEM IDÉIA E NEM QUERO QUE PASSE OU ALGUM FAMILIAR TEU, COMO POR EXEMPLO: TEUS FILOS, MULHER, MÃE OU PAI….FUI VÍTIMA TRABALHANDO, AONDE 04 DESTES FILHOS DA PUTA…ME RENDERAM, LEVARAM UM DINHEIRO QUE CUSTEI A GANHAR E AINDA QUANDO ME DEITARAM NO CHÃO PARA ATIRAR, ME CHAMARAM DE VAGABUNDO….VAI TE PREOCUPAR COM AS CRIANÇAS QUE ESTÃO PASSANDO FOME, VILAS ABANDONADAS…CÂNCER INFANTIL, E ATÉ MESMO OS IDOSOS ABANDONADOS EM ASILOS.ME ADIMIRO MUITO A ZH PUBLICAR ESTA TUA MATÉRIA.

  • Sergio diz: 13 de abril de 2012

    Concordo que o presidio é um absurdo. Devemos implodi-lo com todos aqueles vagabundos dentro juntamento com os políticos que fazem as leis. Temos que ter dó da sociedade honesta e trabalhadora que é injustiçada sempre. Bandido, tem que morrer e não ir preso.

  • Edmilson diz: 13 de abril de 2012

    pisou na bola Davi…… marginal tem de ser tratado como marginal……e as vitimas deles nas ruas, viuvas, órfãos como estão?…… eles estão no lugar em que merecem….se trablhassem, pagassem impostos como nós, teriam onde dormir e o que comer, são parasitas e estão sendo tratados como merecem.

  • Justus diz: 13 de abril de 2012

    Pessoal, não se esqueçam que lá dentro do central não tem apenas bandidões do crime, que planejam assaltos espetaculares e outros crimes hediondos. Tem também o carinha que roubou uma galinha para alimentar a familia, muitos por sinal, e também aquele cidadão, igual a qualquer um de vocês, que por fatalidade atropelou e matou um ser humano no transito, coisa que pode acontecer com qualquer pessoa que aqui comentou e que dirige um veículo automotor.
    Sou muito a favor das colônias penais onde esse povo todo poderia aprender uma profissão e ter a oportunidade de se tornar um ser humano digno novamente.
    David, é muito importante levantar estas questões e cobrar medidas, pois a sociedade deve estar atenta para evoluir como um todo.

  • Pedro Pereira diz: 13 de abril de 2012

    Vergonha é o estado da saúde pública, vergonha é o salário dos professores, vergonha é um salário mínimo que não dá pra viver. Vamos cuidar de quem ganha a vida honestamente e não faz mal a ninguém. Depois, se der tempo e vontade, vamos ver se vale a pena mudar algo na vida desse marginais parasitas. Sugiro que sejam largados em uma ilha deserta; assim poderão construir o estilo de vida que desejarem…

  • Gaspar diz: 13 de abril de 2012

    Tudo na vida é opção… vc tem a opção de roubar assim como, estudar e trabalhar. Não me venha dizer que o coitadinhos são vítimas! Vítimas são os otários que pagam o auxilio reclusão e ainda são lesionados. Muitos estão em uma colônia de férias, pois a rua é muito mais perigosa do que esta “condição sub-humana”. O governo deveria botar este pessoalzinho para abrir estradas, construir pontes, estádios, sistema de esgoto, construir escolas, hospitais, prédios públicos. ELES deveriam garantir o sustento da família deles. Antes de tirar das pessoas que trabalham. Daqueles, cujo as famílias perderam entes em assaltos, sequestros, tiroteios, etc. JÁ ESTÁ NA HORA DE DEIXAR A HIPOCRISIA DE LADO.

  • Eduardo diz: 13 de abril de 2012

    Eu sou defensor ferrenho dos direitos humanos para pessoas direitas sómente para estas.
    Depois de assistir alguns videos no youtube a respeito das penitenciaris no brazil e tambem depois de ler teu post cheguei a conclusão que, para um cidadão pagador de impostos(cordeiro) e trabalhador a unica saída é encontrar a saída e sair do brazil. Ou ter a coragem de incentivar as QUEIMADAS PONTUAIS em tais locais assim preservando o futuro dos nossos filhos.

  • Rodrigo R. diz: 13 de abril de 2012

    A sociedade tem culpa; tem os políticos que merece (pois os elege), tem a programação escatológica de tv que merece (pois dá audiência), tem os bêbados no trânsito que merece, pois os “cidadãos honestos pais de família pagadores de impostos” hipócritas adoram impunidade, sim, adoram impunidade e tolerância mil – desde que seja para si mesmos (ou para seus filhinhos mimados, vadios e drogados) e tem o índice de criminalidade que merece pois a sociedade, movida a medo, covardia, burrice e ódio, defende as mais execráveis brutalidades, violência e abusos de autoridades – desde que seja contra os “bárbaros” odiados por esta sociedade desde antes do primeiro crime por ser, esta sociedade, um mar de doentes preconceituosos e de canalhice privada (e merecedora de sofrer com tudo contra o que reclama).

  • Rodrigo diz: 13 de abril de 2012

    Leve eles para casa, conte uma história e de um beijinho de boa noite malandro….
    Quando o problema nao é teu é facil critica… quem sabe solta na rua pra mata , rouba e estupra… é melhor que deixa preso????

    David pra prefeito em 2012!

  • Felipe Pereira diz: 13 de abril de 2012

    Sou da opinião que se querem parar com as multas de trânsito então vamos quebrar a EPTC não cometendo mais multas! Sem dinheiro sem EPTC! Da mesma forma que os estupradores, sequestradores, assassinos e todo tipo de criminoso se não querem ser tratados de forma “desumana” então não cometam crimes! Simples assim! Governador, pega esse dinheiro da reforma do Central e investe em educação! Será melhor investido!

  • antonio diz: 13 de abril de 2012

    …temos que ter presídios com o mínimo de saneamento( cama,comida,roupa limpa e higiene corporal )… Embora criminosos, tem que aprender valores básicos para poderem ser reintroduzidos na sociedade ,seria também nescessario que tivessem uma educação mental ( aulas como na escola,livros,alfabetização ) ,e uma profissionalização para que no futuro, possam ter uma oportunidade de trabalhar e abandonar a vida criminosa…pode parecer romântico,MAS ESTE TERIA DE SER O OBJETIVO DO SITEMA PRISIONAL….mas o que dizer de um país em que NAO se conseguem escolas decentes,NAO se remunera bem os professores,NAO estimulamos os alunos,NAO estimulamos os mestres a se requalificarem…a policia é mal paga e poderia ser melhor preparada com cursos de capacitação (com intercambios,por ex.),teria de ter um efetivo maior para dar conta de tudo, TANTO NA CIVIL COMO NA MILITAR ,teríamos de ter melhores hospitais em relação a área física ,número de leitos ,adequação de tecnologia e qualificação profissional com incentivo a cursos e qualificação profissional ( médicos e enfermeiros tem de pagar do próprio bolso a partcipacao em seminários e cursos ,sem nenhum incentivo dos governantes neste sentido )…teríamos que melhorar a qualidade de vida das pessoas que moram na periferia ,com saneamento melhor,escolas seguras e moradia melhor -para deixar de morarem em barracos em condições sub- humanas ( como no presidio central )…seria a base de tudo ,EDUCAÇÃO ,SAÚDE PUBLICA E SANEAMENTO/ MORADIA …teríamos a base de um novo País….mas NAO TEMOS DINHEIRO PARA TUDO,dizem os políticos….e o que fazem com o meu/seu/ teu/noso imposto que pagamos para receita federal,injurieis em impostos como a gasolina ,ou quando se compra um carro que tem metade do valor em imposto e seguimos pagando através do IPVA….bem ,então o que fazem com nosso dinheiro….UMA PESSOA DA CLASSE MEDIA que paga o seu próprio plano de saúde …paga escola particular….paga faculdade particular…paga seu próprio plano de aposentadoria particular….paga por sua casa própria….paga o carro para a financeira…paga o segurança da rua…ou seja….NAO USA NENHUM SERVIÇO PAGO PELO GOVERNO- ensino básico/ensino superior/serviço de saúde /moradia/transporte/inss-aposentadoria/segurança….O QUE PODE DIZER ESTE CIDADÃO QUE NADA USA DOS GOVERNOS E AINDA É ASSALTADO NO SEU IMPOSTO DE RENDA COM DESCONTO NA FONTE E ARRECADAÇÃO PELA RECEITA FEDERAL ????? um ASSALTO PRATICADO PELOS GOVERNANTES QUE VIVEM A TRIPA FORRA….E TEM A CARA DE PAU DE DIZER ” cidadão contribuinte ” ….o cidadão paga e paga bem e NAO vê retorno do dinheiro para a sociedade ….É O RETRATO DESTE PAÍS….!!!!!

  • Ana diz: 13 de abril de 2012

    David, sou anti PT. Mas me diz uma coisa agora, foi o governador quem foi lá sujar, emporcalhar tudo? Foi ele? Ou foi eu? Ou foi você? Não né. E por favor, eu não tenho obrigação nenhuma de cuidar, abrigar, alimentar tais sujeitos, que só fazem o mal. Mesmo sabendo que o dinheiro dos impostos que pago, são também para isso. Na minha opinião, você não foi feliz com esse texto. Mas conseguiu chamar a atenção que queria. Eu não votei no Tarso. Você votou?

  • André Monteiro diz: 13 de abril de 2012

    O problema são as leis,explico:O pagar por um erro a sociedade deveria ser literal,a legislação deveria exigir que diante do direito do Estado de tirar a liberdade do cidadão, o mesmo Estado deveria o tornar produtivo e por consequência mantenedor de sua própria reclusão,assim não gerando ônus para a sociedade por seus erros.O que vemos hoje é só consequência de muitos e muitos anos de legislação mau elaborada e descaso político,o governante que assume esta bomba hoje não tem varinha mágica para resover todos os problemas em 4 anos,infelizmente para nós!!

  • Rodrigo Bueno diz: 13 de abril de 2012

    Prezado Davi

    Parabéns por enfrentar tema de tal envergadura.
    enquanto não levantarmos a voz contra coisas absurdas que ocorrem em nosso país não evoluiremos. Muitos comentários dizendo que o “bandido” tem que ficar nestas condições mesmo, etc. Mas a questão simples que se coloca é a seguinte: e se for seu filho na cadeia vc gostaria dele naquelas condições (ninguém, absolutamente ninguém está livre de cometer um erro e ser preso – pode ser até no trânsito não esqueçam). E mais, o Estado como está concebido é obrigado a tratar dignamente o preso, como é obrigado a tratar dignamente o doente, o desfavorecido, etc.
    Enquanto não mudarmos a nossa percepção de sociedade, exigindo que nosso dinheiro seja bem empregado (na educação, saúde, moradia, saneamento, etc) ficaremos olhando passivamente para o central.

    Abraços

    Rodrigo Bueno

  • ALEX diz: 13 de abril de 2012

    a hipocrisia verte neste texto …. faça tua parte divulgando no pretinho básico tv com….tu esta com a faca e o queijo na mão … quem sabe teus amigos de quem tu tanto conta historias no rádio possam fazer uma vaquinha …. vagabundo tem que comer lixo …..e tu sabe de tudo mas infelizmente dentro de um estúdio onde um vidro te separa da realidade…………gargantão

  • angelo diz: 13 de abril de 2012

    Pode ser chamado de “humano” quem estupra, mata, aleija, rouba, etc?
    Não quero que matem esse tipo de “humanóide pit bull”, mas que a sociedade ofereça a eles, todos, muitos e só presídios centrais. É o mínimo que merecem. Com vergonha ou senvergonha!

  • Claudia diz: 13 de abril de 2012

    David

    Até concordo que deve existir melhoras nos presídeos e que da maneira que está, ao invés de se regenerarem, tentarão cada vez mais fugir de lá. Mas não podemos condenar as pessoas que não se mobilizam por esta causa, pois as pessoas que lá estão, são assassinas, estupradores, traficantes, pedófilos, enfim, são pessoas que já fizeram mal a muitas pessoas e das quais, fugimos durantes dia e noite!
    As cidades estão violentas demais, estamos presos dentro de nossa própria casa e não podemos levar nossa vida digna como queremos por causa deles. Não acho justo eu sair e lutar por melhores condições de vida, por um cara de repente estuprou e matou uma criança, eu não me sentiria em paz, pois a família da vítima, carregará a dor a vida inteira.
    Bem sinceramente, sou a favor da pena de morte, mas infelizmente, no Brasil não aconteceria.
    As pessoas se mobilizam por animais? Sim, eles são fiéis, amigos e não podem se defender, não tem condições de raciocinar para julgar se seus atos são certo ou errados, não podem trabalhar para conseguir comida ou água e muito menos se queixar de dor.
    Bom David, acho o governo deve melhor os presídios, mas antes disso, melhorar os hospitais, o salário dos professores e policiais….depois de quem está estragando nosso país!

  • Paulo diz: 13 de abril de 2012

    Parabéns David. Difícil ver alguém falar com tanta coragem sobre um tema que tantos desprezam.
    Tão horroroso quanto o estado dos presídios são alguns dos comentários acima. As pessoas que acham que as pessoas devem ser tratadas assim são também as que sofrem com a reincidência dos criminosos. Como podem ficar surpresos com isso, se o presídio só serve para tornar criminosos em animais?

    E o governador realmente não se envergonha. A ideologia é maior que a dignidade humana para ele.

  • Elton Costantin (Curitiba – PR) diz: 13 de abril de 2012

    Caro David e Leitores,

    Cada vez que me deparo com textos e assuntos como esse, que são muitos e de várias fontes, fico abatido, desorientado, revoltado e cada vez mais com nojo desses bandidos salafrários que governam nossos Municípios, nossos Estados e o nosso País, de norte a sul e independente de cores e partidos……..a desilusão e a sensação de impotência me invade e me arrebenta aos poucos, quando vejo barbaridades como essas, expostas à sociedade a às autoridades, que agem com indiferença como se o assunto nada tem a ver com eles. Vergonha!

  • Alexander diz: 13 de abril de 2012

    Com certeza temos assuntos muito mais importantes para tratar-mos do que resolver o problema das pessoas que escolheram estar naquele local. Deveriamos focar naquelas crianças que não puderam ainda escolher seu destino e são obrigadas a passar fome, frio, pedir esmolas para comer entre outros problemas.

  • Diana diz: 13 de abril de 2012

    É, enquanto alguns tem vergonha da situação dos presídios, muitos se alegram porque teremos Copa do Mundo e Olimpíadas no Brasil… O dinheiro até existe, mas é mal aplicado. Tudo bem, afinal, isso é que dá visibilidade, e visibilidade é o que importa.

  • Roberto diz: 13 de abril de 2012

    Beleza! Os que criticam o David sustentam que a violência dos bandidos deve ser respondida com violência. Olho por olho, dente por dente, tal como escrito na velha Lei do Talião. Só que esquecem dois detalhes, os mesmos que, por sinal, mostraram que aquela legislação não prestava: a) um erro não justifica outro; e b) violência gera violência.
    Quer dizer, então, que os crimes cometidos pelos bandidos justificam que a sociedade cometa crimes contra eles? Se é assim, todos os que pensam assim devem também ir presos, pois são co-autores, no mínimo por conivência, com os crimes cometidos nos presídios.
    Não se iludam: o sofrimento dos presos é o mesmo sofrimento de quem está do lado de fora. Quanto mais eles forem submetidos a sofrimento lá dentro, mais nós aqui foram viveremos atormentados por igual ou pior sofrimento.

  • Christian diz: 13 de abril de 2012

    Por acoso estas pessoas que se encontram no presidio central se importaram quando tiraram a vida de um trabalhador, pai de família, que acorda todo dias e trabalha duro para sustentar a familia e pagar seus impostos fora as outras despesas. Qual a solidariedade que este marginais prestam ao roubar seu veiculo com documentos importantes, instrumentos de trabalho, etc no interior do mesmo. Quem vai ter pena de alguém que ponta uma arma para uma criança inocente no colo de uma mão para realizar um furto caro Davi? Quem vai se solidarizar com pessoas que te obrigam a comprar veiculos com ar condicionado para andar com os vidros fechado tapado de filme preto com medo de ser roubado?

  • Carlos diz: 13 de abril de 2012

    Ora, se o governador se nega a atender a lei e a uma exigência do MP em pagar os seus professores, por que se importaria com esta bandidagem? Como o Lasie falou: o RS não tem dinheiro para seus professores, policia, presídios, não tem para nada que não é importante (para o governo), mas tem para os magistrados e por aí vai.

  • Márcio Angelo Dedomênico diz: 13 de abril de 2012

    Bando de idiotas…. o Central é um retrato do que é parte do RS e do que vai se tornar todo ele.
    Opinião baseada nos comentários citados neste blog.

  • Matheus diz: 13 de abril de 2012

    Não condeno as opiniões contrarias porque também pensei assim por muitos anos, entendo ser revoltante saber que depois de um crime ainda ficamos com o ônus de arcar com a despesa de um delinquente recluso, então fica difícil de aceitar uma idéia como a sua, a não ser que, alguém que pense assim (como eu pensava) resolva ler e estudar mais sobre o assunto, dai sim, poderá aplaudir tua coluna de hoje, é o que eu faço, parabéns!! As pessoas não sabem, e nem tem obrigação de saber mesmo, que a esmagadora maioria da população carcerária do Presídio Central é composta por presos de delito leve que, em muitos casos, já até cumpriram sua pena mas que estão lá por pura falta de auxilio jurídico (uma outra obrigação do Estado), outros, com penas leves, poderiam estar cumprindo pena sócio educativa, e, pasmem, existe gente que até por falta de esclarecimento esta cumprindo pena injustamente. Esta gente esta lá fazendo Faculdade do crime, vai engrossar o exercito de deliquentes graves, pior, vai ter repulsa e ódio da sociedade que o expôs a toda esta condição sub humana, vai inevitavelmente (cedo ou tarde) ganhar as ruas com desejo de vingança, e ai, ao invés da detenção ter cumprido seu dever social de reintegrar este individuo a sociedade, vai largar um sujeito pré disposto ao horror, um sujeito disposto a tudo e a serviço do crime. Saibam que grandes criminosos não cumprem pena naquelas condições, eles tem influencia e dinheiro para comprar melhores acomodações, e, ao contrario do que se pensa, eles recrutam e condicionam esta gente. Precisamos entender que este sistema quebrou, faliu!!! Não há argumentos que justifiquem a continuidade de um sistema comprovadamente ineficiente

  • suxis diz: 13 de abril de 2012

    Vejo muita gente aí defendendo o argumento de que poderia ser seu pai, irmão, irmã que poderia estar preso. Isso não interessa, seja quem for, cometeu crime tem que pagar.

    O cara teve preguiça de estudar, de trabalhar, e traçou o caminho fácil do roubo, latrocínio, assassinato e estupro, pra sua vida, pra ter tênis e relógio da moda, como comentou o Dibael que se criou na vila, uns posts atrás.

    Vocês realmente acham que uma prisão limpinha e comida quentinha vai reabilitar uma mente dessas, vai fazer com que o cara vire trabalhador e sério?

    Qualquer pessoa com o mínimo de inteligência sabe que não.
    A única consequência dessa campanha para melhorar as condiçoes de vida dos presos é o aumento da BANALIZAÇÃO da violência. O sujeito sabe que vai parar numa prisão limpinha e quentinha se estuprar a vizinha, e matar o vizinho. Então ele vai lá e comete o crime sabendo que vai tar de boa logo ali adiante.

    Um outro amigo aí que era agente penitenciário, o Fabrício, ele mesmo comentou que já foram feitas muitas melhorias nos presídios, mas os próprios detentos destróem tudo em minutos. E aí, vocês que defendem as melhorias não vão ignorar mais essa variável, assim como ignoram as vítimas e famílias desses bandidos?

    Eu li um post de um cara aí chamando de primatas quem defende as condiçoes deploráveis atuais dos presos. Realmente, se você ignorar as vítimas, o sofrimento da família das vítimas, ignorar o crime cometido, ignorar as outras prioridades, e pensar no bandido somente como ser humano, realmente essa afirmação faz sentido.

  • vando diz: 13 de abril de 2012

    Falavamos mesmo….sim cadeia, cachorros…
    Desde guri meu pai me educou com o ditado, que hoje adulto, complemento minha serenidade diante as nossas realidades,
    Diz ele,
    Meu filho, a cadeia nao foi feita para homens, e sim para cahorros.
    Palavras sabias do meu velho pai.

  • joacir diz: 13 de abril de 2012

    Gente, o David não ta nem aí para os apenados, essa é a realidade, ele ta só querendo usar os apenados pra atingir o governador, pq se ele realmente se importasse com os apenados, já teria se manisfestado a muito mais tempo, nos governos do Rigotto e Yeda, por ex:, mais nunca o fez.
    Mais o mais impressionante é ver msgs. aqui dizendo que esses bandidos, marginais, estupradores, traficantes tem mais é que se ferrar. Qta. hipocresia, garanto que a maioria dos que dizem isto aqui, são cheradores, viciados, “clientes” desses mesmos traficantes. ” Agentes” Financiadores do
    tráfico e do crime. Ora, só existe traficante pq existem “consumidores”, ou to errado.

  • Jagueribe Teixeira diz: 13 de abril de 2012

    Está tudo certo, só que deveria ser para todos infratores. A vida em sociedade, só terá continuidade mediante a eliminação de problemas, em qualquer setor desta mesma sociedade. Assim que, para viver e estár vivo, tem que ter méritos dentro desta sociadade. O presídio, assim como a fila do SUS, o trânsito, o câncer, a fome, avalanches, terremotos……..é uma maneira da Natureza dar um freio nesta sociedade desmesurada. Muita gente é muita poluição. O Planeta não resiste e a Bíblia, Alcorão e outras historias dizem que o paraíso é depois. Vejam só que moleza!!!!

  • Thiago Bieger diz: 13 de abril de 2012

    PARABENS novamente David. Sem mais

  • erivan dos santos diz: 13 de abril de 2012

    seu rodrigo viana esta com tanta pena de marginal entao faz o seguinte o senhor constroi um predio com ar condicionado hidromassagem piscina e coloca os marginais para morarem la mas nao esqueça poe sua esposa e filhos tbem da vida boa p todos nao despreza nenhum deles e pedem p trabalharem em troca disto tudo ai o sr proibe os marginais de traficar estrupar matar com certeza o sr tera um belo resultado ja que o sr defende tanto marginal e tbem convida o sr david p lhe ajudar a cuidar dos coitadinhos e nao se esqueça cama e colchao novo p cada um nao leve comida requentada e no final de semana churrasco regado a mto chopp. enquanto familias de inocentes passam necessidades p sobreviverem e mtas destas pessoas tiveram alguem da familia morta por algum delinquente que o sr e o david tanto defendem. nao moro no rio grande mas me envergonho de ler uma coluna desta e uma tropa de imbecis defendendo estes marginais coloquem estes caras para morarem com vces e sejam felizes p sempre.

  • Fabio Daniel diz: 13 de abril de 2012

    “Governador Tarso Genro, o senhor não tem vergonha? O Estado que o senhor governa confina seres humanos em masmorras onde fezes e urina escorrem…” Na verdade a maioria que está lá merece exatamente isso ou até coisa pior.
    Vc sabia David Coimbra que o estado que Tarso Genro Governa leva sete meses para analisar um Diploma de graduação em Pedagogia da UFRGS para reajustar o piso de um PROFESSOR de R$400,00 para R$700,00 por mês? Isso sim que é repugnante, que é vergonhoso que é desmoralizante!!! Tratar educação com descaso e falta de vergonha na cara é o que faz tantos presídios lotados!!! O que está lá já é lixo… que deixem putrefar!!!

  • Paulo Roddhenn diz: 13 de abril de 2012

    Tadinhos, e as familias que eles destruiram? ninguém fala nada? enquanto a mãe de certos bandidos ficam chorando pq eles dormem mal, comem mal na cadeia, outras mães estão so cimitério chorando sobre o tumulo de filhos que perderam por muitos desses vagabundos ai. Presidios da ibope, familias destruidas não. Vai la e paga um hotel pra eles se esta com pena.

  • carlos henrique diz: 13 de abril de 2012

    vergonha é deixar de fazer textos desse nivel nos ultimos dois governos, vergonha é só enchergar os problemas do estado somente em governos do pt, vergonha é uma empresa de comunicação ter o monopolio de comonicação no nosso estado, vergonha é fabricar personalidades para utilizar politicamente em cargos publicos, personalidades essas criadas com um perfil etico e acima de qualquer suspeita, mas que quando ocupam o poder colocam em pratica politicas excludentes aumentando o que vc chama de vergonha, sr. david coimbra……

  • André diz: 13 de abril de 2012

    Estão com pena de quem mesmo? Ah! Das pessoa que mataram, roubaram, estupraram, terminaram com famílias, venderam drogas que é o que sustenta e motiva a maioria dos crimes. Ah tá! Só para ter certeza! Está bom como está. Minha única ressalva é que nós trabalhadores é quem pagamos ainda a comida que eles comem.

  • claudio G. diz: 13 de abril de 2012

    Vou ser bem objetivo. Nem é nota 10, mas 1000. Jovem jornalista continues assim e não te “acovardes” com os mentirosos e demagogos petistas, entre eles o Tarso Genro. Lógico, eles só gostam de receber elogios e nas críticas ficam furiosos e ameaçadores. Vá em frente que o povo gaúcho está a teu lado. Grande abraço de Claudio G.

  • Daniel diz: 13 de abril de 2012

    Enquanto isso nosso governador fica participando de manifestações no RJ, e ainda teve a cara de pau de dizer que apenas estava passando por lá a pé… Participa de encontros e acampamentos do MST,etc, mas trabalhar que é bom…..pouco.
    Aliás, a muito tempo, que eu não acredito, ou confio em qualquer político brasileiro seja ele do partido que for, pois eles nos deram provas demais de que são a verdadeira escória da sociedade…

  • Fernando diz: 13 de abril de 2012

    Pois eu vos digo, caro David, que as condições do presídio central são luxuosas em vista do que efetivamente estes meliantes mereciam. Me surpreende, ainda, você utilizar seu espaço público para questionar o Estado sobre tal desiderato, enquanto a educação prossegue carente. E sobre isto você não pronuncia uma vírgula. Às favas para estes violadores da lei. Pois eles não repensaram suas atitudes quando, por muitas vezes, destruíram famílias sem dó nem piedade. Não merecem, e jamais merecerão, minha consideração.

  • Luiz diz: 13 de abril de 2012

    Conheço o PCPA, trabalhei lá e não vejo problema nenhum na estrutura dele, uma vez que o próprio detento é quem faz e quer o lugar assim,pois não são capazes de pegar numa vassoura e o pior é que eles passam o tempo todo escavando escondendo objetos e a sujeira impede a guarda de encontrar estes objetos, é ruim eu sei,mas para quem trabalha lá, para o detento que manda dentro das galerias é mais um argumento para se fazerem de vítimas, onde envolve a mídia e por favor, David, pena deles? é só o que eles querem para se fazerem vítimas do sistema, passe um dia, ou melhor uma hora numa inspetoria interna e acredito que nunca mais sentirá pena e outra coisa foram eles quem pediram para ir morar lá.

  • Marcelo diz: 13 de abril de 2012

    Prezado Davi,
    Vejo que essa vergonha que te assaltou de assim, digamos que de uma hora para outra – não é de hoje que a realidade dos presídios é essa, e tu, como homem de imprensa, não descobriu isso hoje –, sustenta uma idéia que por si só seria mais difícil de defender sem uma forte carga emocional: a privatização do sistema prisional. Inteligente que és, lançaste mão de uma estratégia do discurso que apela para a compaixão que todos temos, em maior ou menor grau, para atrair a adesão a tua idéia e de quebra dar uma espinafrada no governador. Teus próximos artigos vão apresentar os benefícios das penitenciárias privadas norte-americanas, não é verdade?
    Eu prefiro Bertold Brecht: “Privatizaram sua vida, seu trabalho, sua hora de amar e seu direito de pensar. É da empresa privada o seu passo em frente, seu pão e seu salário. E agora não contente querem privatizar o conhecimento, a sabedoria, o pensamento, que só à humanidade pertence.”

  • Taís diz: 13 de abril de 2012

    David, em 2010 o TCE adiou a decisão sobre construção de presídios sem licitação pelo governo do estado, existiam projetos para a cosntrução de mais de 4 presidios. Mas o TCE, foi contra e em 2012 só o que ouvimos falar é na construção de estádios para a Copa do mundo. São validas suas palavras em favor dos direitos humanos, mas todo esse fervor também deve ser voltado para a lembrança de que todos os dias estes mesmos cidadãos a quem defendes tão vorazmente estão roubando e destruindo vidas. Quando ao caso do pitbull e do outro cão no interior, é de causar estranheza como o ser humano substitui o amor pelo próximo pelo amor pelos animais. Sociedade estranha.

  • Andreia santos diz: 13 de abril de 2012

    BELISSIMO TEXTO!!!!
    SO QUEM ENTRA NO CENTRAL SABE DA REALIDADE CRUEL,VOCE COMENDO NAQUELES POTES(QUE VC MESMO LEVA PRO PRESO)A COMIDA DO CENTRAL NÃO TEM CONDIÇOES DE SER COMIDA,MTO CACHORRINHO DE MADAME COME MELHOR E QUERO QUE ME DIGAM QUE UM PRESO CCUSTA r$ 1800,00 POR MES DA ONDE???????/SE NÃO FOR AS FAMILIAS O PRESO NAO SOBREVIVE ESSA É A REAL DO CENTRAL!! SENTADOS NAQUELS COLCHOES SEI LA DE QUEM E AS BARATAS PASSEANDO NA VOLTA,É MTO TRISTE,SEI QUEM MTOS MERECEM FICAR LA ,MAS É INDIGNO !!!TODOS OS JUIZES E PROMOTORES DEVERIAM SER OBRIGADOS A ENTRAR NAQUELA COISA CHAMANDA CENTRAL !!!

  • Leonardo diz: 13 de abril de 2012

    Não estou nem aí para bandidos, políticos ou para cachorros violentos. Ambos deveriam ser banidos ou exterminados. E tenho certeza que divido essa opinião com milhões de pessoas. Me importo com a educação desse país, com nossa segurança e saúde, que são um lixo. Crianças com probleas de saúde e doenças, dos mais variados tipos, desde a paralisia, tem que implorar ajuda de governos e doações para comprarem remédios e comidas especiais. Onde já se viu sustentar bandido em presídio com dinheiro que poderia estar sendo aplicado para causas muito mais nobres. Direitos Humanos servem apenas para a escória.

  • Rogério Motta diz: 13 de abril de 2012

    Parabéns pela abordagem. Parece que a sociedade não se convence que isto é um problema de todos nós. Este Presídio é um reprodutor e indutor da violência que se desencadeia aqui fora, nas nossas ruas, avenidas…Como tudo no Brasil é uma vergonha, isto somente é mais uma das tantas mazelas deste País, que não cumpre suas leis – a exemplo da Lei de Execuções Penais, que não possui nem um terço de suas linhas cumpridas pelos Poderes. Àqueles que criticam a crônica, e que adoram citar países de primeiro mundo, deveriam visitar casas prisionais nestes, e se envergonhariam do seu País, pois somente aqui fazemos criminosos cumprirem penas em masmorras medievais.

  • Alex diz: 13 de abril de 2012

    Quem tem que ter vergonha por ser preso e ir para o Presídio Central são os marginais e delinquentes e criminosos de toda espécie e não nós. Se o Presídio Central está assim é por causa deles mesmos (presos), é o reflexo do mal que eles causaram a tanta gente de bem que sofre e sofrerá com isso. David, concordo em parte com que tu escreveste, teriam que ter um tratamento forte do Estado, onde teriam que trabalhar enquanto reclusos, e não cumprirem suas penas do jeito que está onde eles é que mandam lá dentro. Eu não sairia a rua para protestar por eles (tarados, estupradores, homicidas e etc.). Tu falas em “SOLIDARIEDADE DA ESPÉCIE” e “HOMENS MARTIRIZADOS”, por favor né, as verdadeiras vítimas são outras.

  • Camila diz: 13 de abril de 2012

    Davi, seu texto é brilhante. Curso o 7° semestre da faculdade de direito e tive oportunidade de visitar o Central no ano passado. A situação do presídio é caótica, aqueles homens tem tratamento totalmente desumano. Concordo que eles não são “santos”, eu mesma já fui vítima da violência. No entanto, a Lei penal brasileira busca com o encarceramento a ressocialização do preso a sociedade, agora, como se ressocializa uma pessoa em meio a sujeira, bichos diversos e perigo iminente de contágio por doenças graves? Será que a prisão de fato é a solução? Não seria muito mais fácil, o Sr. governador fazer uma reforma radical no central do que pagar indenizações milionárias as famílias dos que morrem na cadeia, haja vista que o estado é responsável pelos mesmos? Ninguém se importa. A sociedade é punitivista por natureza e a reforma do central seria com certeza um suicídio político.

  • suzana klein diz: 13 de abril de 2012

    acho lamentável tudo isso, não concordo com a situação que se encontram os presídios,mas mais lamentável é termos pessoas q trabalham, não cometeram crimes e acabam vivendo nas mesmas condições que estes marginais ou pior porque muitas vezes não tem nem o que comer. estes marginais tem refeição 3 vezes ao dia. Presídio deveria ser privatizado e preso deveria trabalhar do primeiro ao último dia da sua pena. Custam muito para o estado, muito mais que escolas e hospitais. Quanto aos animais se não formos nós para defende-los quem o fará? Quem está preso teve a opção de não estar.

  • Felipe Noble diz: 13 de abril de 2012

    Não vem ao mérito o que fizeram, se merecem ou não, o Estado não tem o direito de privar seres humanos de seus direitos pétreos. A pena imposta sugere privação de liberdade, o Presídio Central de Porto Alegre é literalmente um campo de concentração.
    Abraços!

  • Alberto/colorado diz: 13 de abril de 2012

    A maioria dos comentários está demonstrando a revolta da população contra os políticos! Que isto sirva de lição para que os Vossas Excelências respeitem a população e percebam que não somos mais tão otários para acreditarmos em falsas promessas que, quando não cumpridas, deveriam ser punidas por estelionato eleitoral. CHEGA!

  • leandro diz: 13 de abril de 2012

    Ressocializar um preso, no estado em que se encontra o PRESIDIO CENTRAL,presos com AIDS,TUBERCULOSE,ETC ,ETC nunca, não tem como,basta saber que o PRESÍDIO é dividido por gangues,todos elas SEPARADAS uma das outras,é uma vergonha saber que temos o pior PRESIDIO do PAÍS,mas nas últimas décadas,pouco ou quase nada fizeram para melhorar, assim é na SAÚDE,EDUCAÇÃO, o que não da VOTO não interessa os nossos POLÍTICOS E GOVERNANTES.

  • André Veiga diz: 13 de abril de 2012

    Caro David,

    Mais um texto brilhante. Mais uma polêmica disparada pela imprensa ( que mesmo parcial ) é o único poder que funciona. Digo PODER mesmo. Numa sociedade civilizada se teria VERGONHA disto e de muito mais.

    Claro que há outras vergonhas a purgar. Tomara que contra elas a imprensa também se insurja. Tomara que contra elas a “patrulha” que te acusa de “bonzinho” também se insurja.

    Um abraço,

  • Plinio Alexandre Zalewski Vargas diz: 13 de abril de 2012

    Prezado David Coimbra

    Quero te parabenizar pelo artigo. É afiado, como uma lâmina.

  • Paulo Kehl diz: 13 de abril de 2012

    Parabens davi, acho que sua materia sera muito produtiva e certamente abrira muita discusao sobre o caso. Vejo muitas pessoas aqui criticando, dizendo que se trata de verdadeiros “monstros” la dentro que deveriam estar la e tudo mais. E que o governador nao se importa com saude, educaçao e etc. Mas uma coisa nao justifica a outra, nao é porque os professores ganham mal que nao pode se investir no sistema prisional, a ideia de prender quem cometeu um crime é punilo e tambem reabilitalo para a sociedade, mas convenhamos que viver naquelas condiçoes nao vai reabilitar ninguem. Bem, agora vou falar um pouco da minha historia, nao sou nenhum bandido, mos como muitos (ate mesmo os que aqui estao criticando) cometi alguns erros na minha vida. O mais grave foi me envolver com pessoas que cometiam assaltos e concequentemente eu tambem os fiz. Mas numa das primeiras vezes fui preso em flagrante e encaminhado para o presidio central onde passei 6 meses no ano de 2003. Na epoca eu tinha emprego fixo e morava com minha mae e irmas (as quais sofreram muito por minha culpa), e nao pressisava fazer aquilo pois nao me faltava nada.
    Na galeria que fiquei no central, nao era tao horrivel como voce relata pois era uma das mais “novas” da epoca, mas de qualquer forma nao deixava de ser horrivel, onde era pra ficar 8 pessoas tinha 22, sendo que tinha que dormir no chao o que causava muitas doenças, alem de passar frio, tomar banho gelado ate mesmo no inverno, comer uma comida que nao sei se porcos comeriam, e assim por diante.
    Mas assim como falei antes, nao sou bandido, sai de la e passei mais 1 ano no semi aberto ate ganhar minha liberdade, e nunca mais repeti aqueles erros. Mas nao os cometi mais porque aquilo me servil de liçao, passei muita vergonha e minha familia tamben, alem do sofrimento que causei.
    Mas agora vou falar onde quero chegar com tudo isso, aquele lugar nao reabilita ninguem, bem pelo contrario somente transforma mais as pessoas em bandidos, é uma escola do crime. Mas como falei antes que chamam quem esta la de “monstros”, com certeza a tendencia é que saiam de la como monstros pois realmente aquilo la é terrivel. Se nao fosse minha familia a qual agradeço muito, certamente eu teria saido de la um bandido.

    Espero ter contribuido com alguma coisa, e mais uma vez parabens.

    Att,
    Paulo Kehl.

  • Rogério Motta diz: 13 de abril de 2012

    Longe estou em defender a abolição da prisão (mal necessário), mas é preciso pensar a sua progressiva humanização. Aos moldes atuais, aquilo lá é um indutor contumaz da criminalidade. A prisão teve várias perspectivas ao longo da história, mas hoje, sabemos que sua missão é meramente custodial – ou seja, voltamos ao tempo medieval (origem da mesma); sabemos que aqulio lá não recupera ninguém. O sistema penitenciário deve ser pensado dentro das Políticas Criminais criadas pelo Estado, pois hoje, as polícias somente “enxugam gelo”.

  • Karina Fiuza diz: 13 de abril de 2012

    Trabalho enobrece o homem.
    Para eu Karina e meus filhos termos camas limpas, comida boa, saúde, estudo e outras coisas preciso trabalhar doze horas dia.
    Então Governador Tarso Genro, coloca esse povo a trabalhar a gerar dinheiro, ensina uma profissão.
    Dá o anzol e ensina o povo a pescar.

  • silvia muccillo diz: 13 de abril de 2012

    Achei infeliz comparar os animais com os presos. Os animais merecem nosso carinho porque fazem parte do mesmo universo que nós.Não dá para comparar uma coisa com outra. Claro, que não é dessa forma que se recupera pessoas desajustadas. Jogá-las naquela imundície é torná-las mais desumanas do que já são. É preciso que trabalhem dentro dos presídios para pagarem a sua comida. É preciso dar-lhes cursos profissionalizantes para que mudem sua postura frente ao trabalho.É preciso pagar melhor os profissionais que ali trabalham para que estes tenham mais satisfação em ficar num ambiente tão repleto de insalubridade

  • Paulo Kehl diz: 13 de abril de 2012

    Acho que esqueci de um comentario, ninguem é obrigado a cometer um crime, comete se quizer. Mas muitos vem de familias desestruturadas, moram em favelas, na misseria, catam lixo pra vive, se tornam viciados facilmente. Acho que o problema ja começa ai, os governantes, e falo de todos, pois nao escapa ninguem so pensam em seus intereces, seus partidos, seus umbigos, e a decadas esquecem da populaçao em todos os sentidos. Me revolta ouvir um deputado dizendo que nao sabe como seus colegas conseguem viver com um salario de 19mil por mes, como se isso fosse um absurdo. So lamento saber que por culpa deles nao somos uma potencia mundial em todos os sentidos. Oque nos resta é cada um fazer a sua parte e torcer pra um dia isso melhorar.

  • Virginia Machado diz: 13 de abril de 2012

    Bom texto. Talvez você devesse explicitar mais que não quer que perdoem os presos, mas que eles têm que pagar e se reajustar para viver em sociedade. Nem todos os presos são facínoras. Muitos lá são homens que fizeram péssimas escolhas, mas que podem se regenerar e serem úteis à sociedade. Mas do jeito que são tratados não vão se recuperar nunca. Portanto, vamos encontrar o meio termo entre a mordomia e a justiça. Concordo que o trabalho obrigatório seria uma das soluções, respeitando-se qualificação e direitos humanos. O trabalho dignifica e faz bem à nação.

  • marco idiart diz: 13 de abril de 2012

    O Brasil é o país das transferências de responsabilidades. Na maior parte dos casos se assume que o cidadão é o bebê e o “governo” é o pai irresponsável. Assim, vivemos numa sociedade onde choramingar é a forma principal de expressão. E

    No caso dos presídios, a solução virá mais rápido se nos dermos conta que é responsabilidade de 3 setores: o governo, a sociedade e os delinquentes ai encarcerados. O governo entraria com mobilização de recursos e planejamento, a sociedade poderia entrar com mutirões e doações ( por exemplo de material de construção ) os presos com a preservação.
    Vamos parar de choramingar.
    Coimbra, você que tem voz pública poderia organizar as doações.

  • Beto diz: 13 de abril de 2012

    Parabens pela coragem de expor Paulo, mas existe uma pergunta inevitavel neste caso, ainda que por flagrante, mas com todo este atenuante de réu primario, de endereço e residencia fixa, vc compriu regime fechado porque??

  • Jose Manoel vega garcia diz: 13 de abril de 2012

    Os que criticam espero nunca tenham um parente tendo de passar o que passam la dentro e para entrar não precisa matar ninguém com a lei seca e só tomar uma cervejinha a mais que podem ser recepcionados na masmorra.cuidado ninguém esta livre por mais honesto que seja ,vide DEMOSTENES TORRES

  • eloi beneduzi diz: 13 de abril de 2012

    é fácil melhorar. é só tirar o privilégio de quem ter curso superior ter cela especial. Aí, engenheiros, advogados, médicos etc. etc. tomarão as devidas providências. Ha tb que prender os criminosos de colarinho branco, que eles providenciarão melhores prisões..

  • PAULO bENTO bANDARRA diz: 13 de abril de 2012

    Os governos e políticos vivem criando novas despesas todas as legislaturas sem cumprir com as funções básicas do estado. Vai ver a enormidade de benesses criadas, mas a manutenção e criação de presídios, escolas e hospitais ficam em último plano esperando escândalos para\ serem maquiados apenas.

  • Yuri diz: 13 de abril de 2012

    Belo texto David Coimbra! Está de parabéns! Um estado como o Rio Grande do Sul, que se orgulha tanto da sua terra, deve sentir vergonha da situação degradante e insustentável do presídio central. Uma verdadeira vergonha e descaso das autoridades.

  • Marcos Anele diz: 13 de abril de 2012

    Parabéns pelo artigo. Agora peço calma pois os ex-governadores e o atual estão após cinco anos com uma bela aposentadoria pelo que realizaram, deixaram de fazer e pelas coisas que erraram. Fantástico este nosso país BRASIL

  • Sandra diz: 13 de abril de 2012

    David, penso que a vergonha é NOSSA, do governo, da sociedade que diz amém, do voto trocado por banana… não existem mais pessoas que se importam com o todo, cada um vive ensimesmado, se protejendo, se cuidando. Onde está o povo gaucho, com brio, que se importa?…. Não existe mais, ficou guardado num livro de história, somos hoje “um povo sem virtude, escravos de um modelo dito “moderno” aff. E só por isso se explica a paixão pelos bichos, focamos nossa energia, nosso tempo, em amar as criaturinhas que nos amam incondicionalmente, não nos julgam, nos protegem e são gratos. Meu texto tá confuso, eu sei, mas quem misturou a sujeira social com os nossos bichos foi tu meu amigo, e tenha a certeza que eu faço o melhor pelo mundo onde vivo, mas faço melhor ainda pelos meus bichos (cão e gata) e por tantos outros abandonados que cruzam meu caminho. Um abraço

  • cAMARGO diz: 13 de abril de 2012

    O PROBLEMA É DEMAIS PREOCUPANTE. PRESO TRATADO DESSA FORMA, AO SAIR DE LÁ, POUCO IMPORTA PRATICAR HOMICIDIO FUTIL E LATROCÍNIO POR UM PAR DE TÊNIS. NADA MAIS IMPORTA. A VIDA DO APENADO ACABOU. ENTÃO, NOS ATACAM, ATACAM A SOCIEDADE, E SÓ LAMENTO QUE DEIXEM DE ATACAR AS PESSOAS CERTAS, OS QUE NADA FIZERAM PARA RECUPERÁ-LOS.

  • Maristela diz: 13 de abril de 2012

    Admiro muito o Coimbra, mas com certeza ele nunca teve uma arma na cara e uma criatura chamando ele de vagabundo,mandando ele calar a boca e levando tudo o que ele tanto trabalhou pra conseguir , isso é se os coitados dos marginalizados bandidos não atirarem nele. O governador deveria colocar os presidiários a reconstruir os prédios,isto sim, será que lá dentro não tem carpiteiro,marcineiro, eletrecista, encanador. Fora o salários que a familia recebe como gratificação por eles estarem presos, sabia que é mais do que eu que trabalhei a vida toda recebo de aposentadoria, enquanto aos que acima falaram dos cachorros, pode ter certeza que meus virá-latas jamais farão mal a alguém, ainda prefiro os cães aos bandidos.

  • Alvaro diz: 13 de abril de 2012

    Acho que assassino e estuprador de crianças merecem isso mesmo. E depois, quem destrói os presídios são os próprios bandidos nas suas rebeliões. Eles criam o caos dentro e fora dos presídios.

  • Paulo Kehl diz: 13 de abril de 2012

    Beto.

    Fui condenado a 3 anos sendo em regime aberto. Tendo que trabalhar de dia e dormir na prisao a noite. Mas esse periode de 6 meses que fiquei no central foi pela demora das audiencias, da condenaçao e ainda a demora pra chegar a ordem la pra min sair, alem disso nao tem vagas no semi aberto e no aberto. Isso tudo com advogado particular, quem nao tem é muito pior. Tinha gente la a mais de um ano por roubar uma bicicleta e nao tinha ido a nenhuma audiencia se quer.

  • Mone Koch diz: 13 de abril de 2012

    I – Vale lembrar que a criminalidade no mundo cresce assim como nós humanos, nos multiplicamos sobre a terra (estima-se que nos últimos 10 anos houve um incremento de 1 bilhão de pessoas no mundo). Ora, certamente não nascem apenas seres dignos e bondosos e mais certo ainda que uma parte de tudo isso cabe a nós, porto-alegrenses, aqui no extremo sul das américas.
    II – Não entrando no mérito de uma discussão sociológica das razões e motivações da criminalidade, embora este conhecimento seja de vital importância, me parece de uma obviedade olulante que a punição objetivando a contenção ao aumento de crimes é tão importante quanto as medidas preventivas. E é aqui que entra o sistema penitenciário, que no Brasil inteiro funciona como uma Universidade de Criminosos: o sujeito que é preso por furtos menores vai pro mesmo lugar que um traficante, um assassino, estuprador e etc e lá eles trocam figurinhas. O que me parece de um cinismo total de nossa sociedade é fingir que ao prender o sujeito resolve-se todo o problema, enquanto de fato estamos apenas varrendo a sujeira pra debaixo do tapete. E no nosso caso, nós temos um agravante: o tapete (Presídio Central) está PODRE. Mas nós devemos mesmo merecer ter a melhor Universidade de Criminosos do país, já que ao invés de nosso Estado buscar recuperar criminosos (que é um dos propósitos de uma cadeia), dando-lhes uma nova e melhor perspectiva de vida através do trabalho, aprendizado, socialização entre outras medidas, prefere jogá-los a própria sorte, sob o jugo de outros criminosos, ou de um sistema carcerário corrupto e criminoso. Ou alguém deixa de se perguntar como vão parar dentro de presídios celulares, armas, e de como saem de lá ordens para mais atos criminosos?
    III – Até parece que todo este lixo que nos dá vergonha sim (ainda mais porque já sabíamos disso mas fingíamos não), é mérito exclusivo do atual governador. No entanto, espero que dele seja o mérito de concertar esta bagunça.
    IV – Parabéns ao David que mais uma vez fez trouxe à baila um assunto importante, eu diria até crucial para a questão segurança que tanto nos atormenta, mas que infelizmente nós vamos deixando de lado, como os pais que fingem não ver o filho querido se drogar para mais tarde se desesperar quando ele vira um traficante.

  • Fabio diz: 13 de abril de 2012

    Esse texto não é sério né?: “E os milhares de homens martirizados do Presídio Central? Ninguém se importa com eles? Onde está a solidariedade da espécie?”. Martirizados?? Eles se importaram com as pessoas que mataram, roubaram, estupraram? Solidariedade?!?!?!?! Ahh para…

  • Gustavo diz: 13 de abril de 2012

    Que bom que vivemos em um país democrático onde podemos nos expressar de forma livre.
    Quanto ao comentário do leitor Nilson, não deixo de concordar em algumas ideias mas também não posso concordar com todas.
    Se não tratamos nem bichos assim, porque devemos tratar pessoas desse modo? Que o bandido tem que pagar sua pena com a sociedade, isso não se discute, mas existem métodos para isso. Não é tratando dessa maneira que iremos resolver os problemas. O erro começa pelo andar superior. Começa por quem gerencia esse sistema (e aqui não retiro a minha culpa, pois somos nós como sociedade que colocamos estes gestores no poder). O preso precisa trabalhar sim. Precisa trabalhar para o seu sustento, para pagar a dívida com a sociedade, para quem sabe, voltar da prisão uma pessoa melhor. Provavelmente nem todos conseguiriam, mas precisamos dar condições para isso. O sistema está errado. O sistema aperfeiçoa marginais. Torna-os bandidos melhores. E não é tratando estas pessoas desta maneira, com estas condições, que iremos resolver os problemas. Será que o estado tem condições de gerir os presídios? O estado não consegue dar condições nem para os professores, policiais entre outros. Como conseguirá melhorar os presídios.

  • valmor pieri diz: 13 de abril de 2012

    Não to nem ai para o Tarso,muito menos pela essa escória humana dos presidios,pois se estão presos é por que merecem,são vagabundos,estupradores,traficandes, pedófilos,e me admira tanta gente defendendo esses canálhas vagabundos,e não me venha com a história de direitos humanos,pois direitos humanos só para humanos direitos,não esse bando de ordináiros vagabundo,que mal comem,mal dormem, e ainda acho muita regalia para esses vagabundos,o indeal era pena de morte ou explodir tudo esses presidios se sem tirar esses canalhas de dentro,quem trabalha honetamente é quem banca esses pilantras presos e os politicos que são o atraso de nosso país.

  • Paulo A Klering diz: 13 de abril de 2012

    O David abre uma grande oportunidade de discutir os governos do RS. Quem teve a sorte de viver um pouco mais, sabe que o governo que mais fez obras foi o BRIZOLA, na juventude de seus quarenta e poucos anos(1.045 escolas tipo Brizoleta, Coemsa, asfaltamento da BR116, BR386, CRT, CEEE, Paradouro, etc). O Simon será lembrado pela incansável batalha pelo Pólo Petroquímico e pela honestidade em todos os seus atos; O Brito será lembrado pelas privatizações desastradas, que até hoje nos fazem pagar as tarifas mais altas do mundo. O Olívio pela batalha pelos pequenos( agricultores, comerciantes e industriais, importantíssimos para o Estado). O Rigotto fez parcerias com todo mundo. A Yeda, alguém se lembra de alguma obra? Sim, ela fez 450 metros da RS 118, pista simples, não acabada. O Tarso retomou as obras do estado, como a RS118, recupera as escolas públicas, está asfaltando inúmeras estradas vicinais, propõe aumentos muito superiores ao funcionalismo estadual do que os governos anteriores. Não é de hoje que eu tenho vergonha porque os governos anteriores não fizeram nada para que o Presídio Central chegasse onde chegou. Mas eu tenho certeza que, quando o governo Tarso terminar, as coisas estarão diferentes.Obrigado pela oportunidade, David.

  • Debora diz: 13 de abril de 2012

    Vergonha eu tenho é de ler este tipo de texto. O sr David deve estar com falta de pauta… e se está tão revoltado com a passeata da ufrgs, faça vc mesmo uma em prol dos pobrezinhos presidiários, já que eles são seres irracionais, são vítimas… Não são como cães que escolhem suas vítimas friamente, que matam com requintes de crueldade, por ódio, vingança.. Brilhante texto, vc tem se superado a cada dia, como uma grande e perfeito IDIOTA.

  • Luiz Carlos Butier diz: 13 de abril de 2012

    MAGNÍFICA sua coluna “Para sentir vergonha”.

    Participo da Ong FUI PRESO. Peço tua autorização para reproduzir a coluna no site : http://www.fuipreso.com.br.

    Sou empresário, ex-presidiário. Estive recolhido no sistema carcerário por 167 dias.
    Tive a felicidade de ficar hospedado no Patronato Lima Drummond – o SPA das Cadeias”
    Sou o único condenado, PRESO, pelos crimes de INJÚRIA, CALUNIA e DIFAMAÇÃO.
    Como dizia, o falecido ex Ministro da Educação Paulo Renato de Souzaa,
    essa tua condenação é uma condecoração.

    Vou confessar, era a favor da pena de morte indireta. Manda o vagabundo para o central e deixa morrer.

    Depois da minha experiência carcerária mudei de opinião e fundei com mais 12 amigos e amigas a ong FUI PRESO.

    Tenho certeza, futuramente a SOCIEDADE GAÚCHA agradecerá tuas palavras.

    ALERTA: agora com a NOVA LEI SECA muito gente “BOA” vai conhecer o CENTRAL. Aí vão EXIGIR mudanças

  • Diogo diz: 13 de abril de 2012

    Na minha opinião, alem de serem confinados dentro de masmorras onde fezes e urina escorrem pelas paredes, essa cambada de estupradores, traficantes e ladrões deveriam receber três chibatadas diárias, para sentirem na pele a dor que causaram nas suas vítimas.

  • Débora diz: 13 de abril de 2012

    Estamos diante de uma questão polêmica. Concordo que bandido tem ser preso, tem que ser processado, julgado e cumprir uma pena. Não há duvidas quanto a isso! Mas achar que eles devem viver em um lugar como aqueles é um absurdo! Li vários comentários dizendo que como eles são bandidos devem desfrutar de um lugar insalubre como aquele. Mas e os familiares que os visitam… será que mulheres e filhos devem também sofrer pelos erros dos seus… E se um dos tantos leitores que acharam um absurdo defender um mínimo de humanidade no presídio, por uma eventualidade da vida lá estivessem… ou se um dos familiares dessas pessoas… (sim, pois todos sabemos que no presídio não estão apenas estupradores e assassinos… há vários outros criminosos contumazes ou não que lá cumprem suas penas… todos misturados…). Creio, mesmo eles sendo criminosos, impor uma pena dessas – viver em um lugar daqueles – é muito pior do que instituir a pena de morte! É não dar a mínima chance de recuperação! é ampliar o problema, pois esses mesmos marginais quando de lá saírem serão muito mais agressivos e voltarão toda a sua raiva contra a sociedade.
    Mas, enquanto isso, façamos passeatas contra os mal tratos aos cachorros…

  • Débora diz: 13 de abril de 2012

    Só mais uma coisa… confesso que estou decepcionada com nosso Governador… Votei nele e sempre tive muito orgulho da sua vida política, mas aqui no RS sou obrigada a concordar… ele não está fazendo um bom trabalho em determinadas áreas… o que ele está fazendo pela educação… pela saúde… pela segurança pública… pelos presidiários… pelos cidadãos… Confesso que eu esperava muito mais… estou bastante decepcionada e tenho certeza de que muitos se juntam a mim nessa desolação…

  • Olavo Menezes diz: 13 de abril de 2012

    Caro David, quem teve a oportunidade de conhecer o Presido Central há dez anos atrás ou mesmo 15, sabe que a situação só piorou, mas saiba que já naquela época nem presos mereciam aquelas masmorras.
    De toda forma desrespeitar a defesa do tratamento digno dos animais não corrobora em nada para a melhora da situação dos presos ou do presidio, na mesma medida quando dislegitima a luta por uma sociedade com menos carros e mais bicicletas. Vivemos sim no seculo 21, e não é mais possível admitirmos presos em masmorras, crianças na rua, moradores de rua morrendo, pessoas sem água tratada(algumas sem água) e isto acontece aqui, no meu lugar, Porto Alegre.
    Vai faltar muita vergonha.

  • Marco Antonio Kozorosky Portugal diz: 13 de abril de 2012

    Parabéns pela coragem e lucidez.
    Infelizmente é muito mais fácil investir na relação com os cães, afinal nunca saberemos o que eles realmente sentem, pois fica a critério dos donos imaginar que seu cachorrinho é uma rica criatura cheia de virtudes, já com os seres humanos, bom aí é complicado…

  • Ana diz: 14 de abril de 2012

    Ótima crônica do David Coimbra. E acrescento, nossa justiça é INJUSTA. Estão confinando USUARIOS DE DROGAS, os popularmente conhecidos como maconheiros, pedreiros, cheiradores dentro dos presídios como se fossem traficantes. Estão confinando pessoas DOENTES, que na realidade precisariam de ajuda, internação em clínica de reabilitação em escola do mundo do crime, junto com estupradores, ladrões, sequestradores. Ao invés do governo ajudar os DOENTES (viciados), estão jogando num buraco negro e muitas vezes sem volta. E os traficantes, aqueles grandões, andam soltos pelas ruas, onde todos sabem aonde, quando e que horas, inclusive a nossa polícia. Porque não os prendem? Quando será que poderemos confiar na justiça, na polícia, nos nossos governantes?

  • Eduardo Uszacki Batista diz: 14 de abril de 2012

    Admiro o David Coimbra pela criatividade, pelos textos descontraídos que nos faz rir das coisas cotidianas e pelo potencial de descrever minuciosamente os personagens e situações de suas crônicas, geralmente abordando uma visão um tanto quanto machista, que particularmente me diverte.
    Ultimamente o Jornalista estava apagado e com assuntos repetitivos nos seus escritos.
    Hoje, novamente ganhou minha admiração. Não pelos motivos acima, mas por abordar um assunto polêmico que é a situação crítica dos estabelecimentos prisionais do Rio Grande do Sul.
    Todos nós enquanto sociedade já sofremos ou conhecemos alguém que sofreu nas garras da criminalidade, e com essa íntima motivação julgamos como correta a precariedade dos presídios.
    Não critico quem pensa assim, certa feita também me filiei a esse preconceituoso pensamento.
    Todavia, o Direito, a Lei, o Estado, esses não possuem sentimento. Ao contrario! As Instituições possuem o dever de prestar com primazia todos os serviços que são de sua competência.
    Entendo que da parte do Estado deve sim ser efetivamente cumprido o que diz respeito à Dignidade da Pessoa Humana com referência a todos os cidadãos, sem qualquer distinção. E não traçar uma linha e jogar a “escória da sociedade” em um “corredor da morte”, tal qual detalhado pelo Cronista.
    Da nossa parte, enquanto sociedade, cabe exorcizar essa dicotômica do “eles” e do “nós”, pois TODO Ser Humano merece tratamento digno, não importa qual a sua condição.
    Se isso não basta para uma reflexão da nossa conduta egoísta, lembremo-nos que por vezes a “justiça” comete “injustiças”, e inocentes penam atrás das grades por anos a fio até provarem a absolvição.
    Claro, isto é uma exceção! Mas exceções existem, vide as indenizações milionárias pagas pelo Estado à prisioneiros vítimas das mazelas do sistema carcerário.

  • paulo kehl diz: 14 de abril de 2012

    Nao adianta nada mesmo, ja tem gente fazendo politicagem aqui,alguem acima falou mal do brito da yeda e do rigoto e so defendeu o tarso que ainda nao fez nada, mas acho que se esqueceu de um tal bigodudo vulgo olivio dutra que tamben nao fez nada. Nao adianta vir defendendo um partido ou outro, nao gosto de nenhum pois ninguem faz nada, so pensam em seus umbigos e seus bigodes, e o povo fica aqui discutindo quem é menos favorecido, ou seja todos que nao sao politicos é claro.

  • CARLOS ARAUJO diz: 14 de abril de 2012

    Na verdade se construirmos mais escolas e darmos dignidade a professores com certeza diminuiríamos a necessidade de construir presídios e MAIS nos livraríamos de eleger políticos demagogos como esse governador.

  • Silvana diz: 14 de abril de 2012

    Tenho mais pena dos animais do que dos seres humanos!

  • Márcio diz: 14 de abril de 2012

    Sejamos francos: O RS é o estado que menos investe em saúde no Brasil, tem o PIOR salário de professor público do país, até recentemente tinha o policial mais mal pago do país, pior presídio do Brasil, resumindo, o estado está FALIDO, então, não acredito que irão dar preferência a estes criminosos que muitas famílias devem ter destruído. Estamos muito mal neste estado, o gov. TARSO devia é engolir seu orgulho e pedir socorro a União.

  • Joice Elste Bewrmann diz: 14 de abril de 2012

    Só para esclarecer a dúvida do David Coimbra qdo questiona pq a sociedade não se levanta para exigir melhores presídios: ora meu caro, é lá que estão os pitt bulls racionais.

  • E.B.M diz: 14 de abril de 2012

    Não vi em seu texto a vergonha do governo não dar assistência as vítimas que estas pessoas que você está querendo dignidade prejudicou, portanto, não quero dignidade a presos, o que adianta ter um belo presídio e esses marginais colocarem fogo em uma rebelião?
    O que deve ser feito é transformar presídios em EMPRESAS este pessoa tem que trabalhar para pagar os próprios custos deles, das pessoas que prejudicaram e etc, mente vazia oficina do Diabo, se fizerem isso concordo em gênero, número e grau de terem um presídio decente, porque eles mesmos vão se pagar. Agora nós contribuintes honestos, trabalhadores não temos que pagar nada para esses bandos de marginal.

  • Bernadete Schleder dos Santos diz: 14 de abril de 2012

    Tão triste quanto ver as condições dos apenados do PCPA é ler algumas das manifestações do povo sobre a questão. Quando acompanhamos um caso específico de violência (até mesmo na ficção), somos capazes até mesmo de chorar e nos emocionar. Quando assistimos esse verdadeiro horror que envergonha o povo gaúcho, algumas pessoas não se sensibilizam e apresentam um discurso contrário aos valores humanistas e civilizados. Ainda bem que existem homens como o Dr Sidinei que assumiu corajosamente essa luta, senão deixaríamos de acreditar que o homem evoluiu espiritualmente.

  • maria helena azmus diz: 14 de abril de 2012

    Parabens. Teu comentário é preciso, esses políticos não têm vergonha na cara, mesmo ! A promessa eleitoral é um estelionato. Com a maior cara de pau, eles são eleitos pelo que dizem que são, pelo que dizem que vão fazer, e depois, eleitos, nada daquilo vale.

  • Antonio Carlos Alves Leao diz: 14 de abril de 2012

    O comentário do David Coimbra sobre a situação do presidio central de Poa, sem entrar no mérito do seu conteúdo, é um tremendo cancho para conscientizar à sociedade da vergonha que é aquela casa prisional. Vem de longe, é verdade, a degradação do seu complexo, mas cabe ao governador Tarso Genro, a responsabilidade de recuperar suas condições ambientais. É muito feio o governador ficar atirando pedra no passado ou ficar cobrando posição da imprensa sobre o tema no passado. Perto das cobranças que foram feitas a YEDA CRUSIUS, as q são feitas ao dr. Tarso é café pequeno. O discurso de campanha eleitoral do atual governador era d q os problemas não eram resolvidos por falta de vontade politica. Então execelencia, mãos a obra e chega de factpide.

  • R. E. R. A. diz: 14 de abril de 2012

    Tu falas como se o governador Tarso Genro fosse culpado pela incompetência dos outros governos. Vergonga tu devias achar era de um governo que mandava a brigada bater em professores ou em qualquer outra manifestação pacífica que ousasse chegar perto do Piratini e que construiu escolas e presídios de lata e pela vergonhosa mentira do déficit zero, tão alardeada pela imprensa, porque não falam que era mentira. Porque que no governo passado não sentiam vergonha do central. Lembren-se que o governador Tarso completou somente um ano de governo.

  • Claudia diz: 15 de abril de 2012

    David, não adianta, ele não tem vergonha na cara! O velho discursinho da “herança maldita”, que me faz perguntar: Se sabia que o RS estava deplorável, por que se candidatou a consertar? Não foi prá consertar? Então vai trabalhar governador… A insegurança está também no interior do Estado, não é só na Capital. Compraste uma boa briga David, pois o debate está aberto para a sociedade. Mas para os nossos empregados de mandato, eu digo:TRABALHO! Vão trabalhar chupa-cabras do dinheiro público. O PT é um câncer, que vai nos matando aos poucos…

  • Felipe diz: 15 de abril de 2012

    O que tu achou da resposta do governador, hein?

  • Diego Lopes diz: 15 de abril de 2012

    É a típica falácia do “Maior Problema do Mundo”:

    http://bemfacildelembrar.blogspot.ca/2012/02/o-maior-problema-do-mundo.html

  • paulo diz: 15 de abril de 2012

    Davidzinho: a resposta do governador pode ser visualizada no link http://rsurgente.opsblog.org/2012/04/13/tarso-convida-colunista-da-rbs-a-tambem-ter-vergonha-pela-situacao-do-presidio-central/
    (Tarso convida colunista da RBS a também ter vergonha pela situação do Presídio Central).

  • Luís Gomes diz: 15 de abril de 2012

    Uma curiosidade minha: Por que o Coimbra ñ fez coro ao juiz Brzuska, em 2008, quando este juiz, após uma visita ao Presídio Central, disse que estava sentindo vergonha de ser gaúcho? Em vez disso, clonou a expressão, guardou e convenientemente esperou pra usar agora…

  • Mario diz: 15 de abril de 2012

    Na edição de Zero Hora desta sexta-feira, o colunista David Coimbra pergunta se o senhor “não tem vergonha” da situação. Qual a sua resposta a essa indagação?

    Convido o jornalista que escreveu o isento artigo a ter vergonha comigo. Mais vergonha, talvez, porque, afinal, os dois governos que nos precederam foram eleitos com o apoio ostensivo das editorias da rede de comunicação onde ele trabalha. Os últimos oito anos de total descaso com o Presídio Central é que resultaram esta situação dramática que, paulatinamente, vamos corrigir. Ou alguém pensa que drama do presídio é resultado dos últimos 15 meses? Portanto, em oito anos de governos que foram eleitos com o ostensivo apoio dos “formadores de opinião” do jornal ao qual o referido jornalista presta o seu serviço, pouco ou nada foi feito em relação ao Presídio Central.

    É bom a gente socializar a vergonha, senão parece que a imprensa é uma estrutura de poder “neutra”, composta só por pessoas puras e dotadas de incrível senso de responsabilidade pública, que não tem nenhuma responsabilidade com o que ocorre na esfera da política e nas decisões de Estado.

    Eu gostei do artigo. Achei muito bom o texto. Mas como represento uma instituição -o Executivo Estadual- e um projeto político -da Unidade Popular Pelo Rio Grande- convido-o a refletir sobre a herança que recebemos, cuja construção não teve o nosso apoio nem a nossa cumplicidade política, para que todos nos envergonhemos. E para que passemos a trabalhar juntos para construir um novo Rio Grande.

  • Maria de Lourdes Cardoso diz: 15 de abril de 2012

    Coimbra, veja também na internet a crônica: PRESÍDIOS BRASILEIROS – problemas de ontem

  • eduardo diz: 15 de abril de 2012

    Pois bem, li atentamente sua coluna, e tudo bem que as condições do presidio central seja precária, mas vc não deve tratar esses bandidos, de vários crimes que cometeram, monstros da sociedade, que tiram a vida de pessoas do bem e policiais que arriscam a vida por vc e por todos nós, com tanta pena. por isso que a criminalidade não para de crescer em nosso país, cada dia surgem mais adéptos aos aos “coitadinhos”, e leis brandas, que incentivam e transformam marginais em heróis que precisam ser soltos, ou viverem em suítes em vez de presídios, tudo isso bancado por nós da sociedade que além de vitimas, arcamos com sua estadia e alimentação. nada mais justo do que estarem no Presídio central.

  • REGIS diz: 15 de abril de 2012

    TU QUERES HOTEL DE LUXO PARA ESSES VAGABUNDOS E MARGINAIS??????? SE O ESTADO NÃO PUNE ELES TEM QUE PASSAREM O INFERNO SIM NO PRESÍDIO…

  • Franklin Moura diz: 15 de abril de 2012

    Sem sombra de duvidas, os presídios devem ser privatizados, e os presos devem trabalhar para pagar sua alimentação e as manutenções de seus lares, como qualquer cidadão faz.
    Pode ter certeza, que se fossem assim eles teriam um lugar melhor e uma melhor alimentação.

    Ex: Implantar cursos de técnicas agrícolas e técnicas industriais. Esse seria um grande começo para resolver essa questão.

    Qual é a sua ideia para a solução?

    Franklin Ramos De Moura

  • Roberto Gonçalves diz: 16 de abril de 2012

    Gosto de ver como existem pessoas que revelam todo o seu sadismo e retardo mental, sempre sob o argumento de que ” e se fosse com um parente seu”. A prisão não é um local de tortura seus retardados!!! Gente que pensa assim merecia viver no afeganistão ou na alemanha de hitler não no Estado Democrático de Direito.

    O engraçado é que os maiores apoiadores das torturas dos presos são os mais hipócritas, geralmente são pessoas que na vida cotidiana vivem de aparência exaltando a todo instante o quanto são perfeitos ao passo que se preocupam o tempo todo em varrer seus defeitos e falhas para baixo do tapete…

  • Nilson – Caxias do Sul diz: 16 de abril de 2012

    Vejamos! O que é dignidade humana? O que é ser humano? O que é um politico? O que é um cão?
    Ao analisar o post do jornalista e comparando a resposta que o governador publicou, fica claro que nenhum deles sabe as respostas para as questões interrogativas acima. Conservar um valor sobre-humano á escoria humana é o mesmo que atribuir heroísmo dietético ao cachorro que come filé e recebe 35 visitas diárias. O que resta para comentar depois de todas as opiniões que fora aqui tratadas? Nada! Porque se confrontarmos estas, não extrairemos nenhum resultado que poderá ser proveitoso na evolução da sociedade. Agora vamos combinar uma coisa, tratar bandido a pão-de-ló, é demais e fazer um estardalhaço por conta de um Pitbull é coisa de deficiente de aptidão humana. Convém salientar que a sociedade de bem, não tem espaço nas colunas e nem nas prerrogativas administrativas do estado. O poder move o podre que com este se engrandece. Parece jargão, mas infelizmente é a verdade. Não seria nada mal que as profecias do fim do mundo, se concretizassem como evocadas nas ultimas previsões e quem sabe, assim nasceria uma pontinha da perspectiva de uma sociedade com méritos de compreender, exercer e usar a dignidade humana como um mister evolutivo e quanto ao pitbull, – e demais animais que vivem aprisionados tanto quanto os elementos infratores da sociedade – quem sabe o ser humano aprenderia a valorar a condição de cada um…..animal em seu habitat e humano, como um ser social!

  • Willem Souza diz: 16 de abril de 2012

    Nossa. Inversão de valores que acontece mesmo como falou um cidadão. Nós, seres humanos, racionais, achamos que é melhor fazer passeata pela morte de um cachorro, que por lei deveria estar com coleira e focinheira(por se tratar de um cachorro perigoso) do que regenerar uma pessoa. 95% dos que estão presos, começaram a praticar crimes porque passavam fome ou precisavam de remédio ou estavam endividados. Não se justifica o crime, mas também não justifica criar um monstro numa cadeia.
    Há bandidinhos de rua que são presos que uma surra resolveria. Não, não uma surra da polícia, mas uma surra quando era criança. Mas um ladrão de galinha precisa aprender a sobreviver na cadeia, e pra isso entra bandidinho, sai um cara muito pior. Tirando as doenças mentais, como a famosa “Febre da Cadeia”.
    Mas como há os tais valores invertidos, esses filhinhos de papai que ficam defendendo cachorros, acham que dar uma palmada no filho não resolve. Acham que quem precisa educar seus filhos é a escola e a mídia. E é por isso que a sociedade vai pro buraco a cada dia. Pergunte ao professor de uma escola de classe alta o que ele passa todos os dias.
    Cadeia como hotel também não. Acho que a cadeia deve ter obrigações. Trabalho pesado(em troca do que comem e pra entenderem que fizeram errado), estudo teórico, ensino de valores(inclusive religiosos), escolas técnicas. Pra quando sair, não ir roubar de novo, não ir matar de novo, e sim tentar uma vida nova.

  • RGNICK – Ruy Gilberto Nickhorn diz: 16 de abril de 2012

    Que absurdo, a gnt custa a acreditar que um cachorro, nos dias de hj, coma filé mignon e receba 35 visitas por dia em algum “hospital”… Convenhamos, é mta falta do que fazer …Inversão total de valores…

  • Priscila diz: 16 de abril de 2012

    O MTB não intervem nisto? Fico impressionada… e mais, sobre o “cachorro” fico chocada ao ver também mobilização contra um segurança, estando indignados. Esta semana eu e meu filho estavamos andando de bicicleta e nos deparamos com um pitbull solto na rua, fiquei aqueles segundos olhando para o cachorro e ele para nós, me senti hipotente perante um animal daqueles, a sorte que caiu um anjo do nada na minha frente que era adestrador de animais e dominou o cachorro e o seu dono estava dentro de casa dormindo, não é de se indiginar? E se o cachorro se avançasse antes deste anjo estar na minha frente? Achariam que eu e meu filho estariam aqui? Fico indignada com este tipo de gente que defende animais deste porte, se querem tê-los então cuidem!

  • R. Santana diz: 16 de abril de 2012

    Depois da tua matéria que li onde tu disse que político tem que “ganhar bem”, te larguei David.
    E ainda comparou um político com um médico (tipo Pitangui x Tiririca) francamente.

  • Fernando diz: 16 de abril de 2012

    Ninguém nasce ladrão. Pensem, por favor, pensem.

  • Roberto Gonçalves diz: 16 de abril de 2012

    Alguém falou em tratar preso a pão de ló? Existe uma grande diferença entre tratar a pão de ló e dar um tratamento digno.
    Eu vou ter que explicar melhor antes de ter que desenhar :

    É UM DEVER DO ESTADO MANTER CONDIÇÕES BÁSICAS PARA UM PRESO CUMPRIR A PENA!!!!

    PRESÍDIO NÃO É CAMPO DE CONCENTRAÇAO NAZISTA!!!!

    NÃO SE TRATA DE MIMAR O PRESO E FAZER CARINHO!!!!!!

    NINGUÉM ESTÁ LIVRE DE UM DIA ERRAR NA VIDA!!!!!

  • RGN- diz: 16 de abril de 2012

    Preso tem e que trabalhar e pagar seu sustento na cadeia. Trabalhar e duro, para no fim do dia estar cansado, bem cansado, assim ñ fica bolando / arquitetando crimes e coordenando marginais fora do presídio.

  • Jairo Luiz de Avila Victória diz: 16 de abril de 2012

    Pois é David, me solidarizo contigo e com a tua vergonha. A resposta do governador só reforça o facismo dele e do seu partido. Qualquer crítica é transfigurada em ofensa pessoal e o autor delas, mesmo que tenha sido um aliado, se transforma em um ser que vê a realidade a sua volta com uma visão distorcida. Cesare Beccaria no século XVI visitando as masmorras medievais ja se insurgia quanto a duplicidade da pena, ou seja, a pena é de privação de liberdade e não de esmagamento da humanidade do individuo através da tortura e da humilhação.
    Abraços.

  • Nilson – Caxias do Sul diz: 16 de abril de 2012

    O caro Roberto Gonçalvez, sua colocação é muito boa, porém, desvanida de qualquer caráter merecedor de uma interrogação. Acredito que o Sr. faça referencias a uma situação hipotética e pior, que o Sr. seja estrangeiro. No caso em tela, é preciso esclarecer que o estado paga mais de R$ 900,00 como auxilio reclusão enquanto que o salario minimo é R$ 620,00….vamos desenhar juntos: Quanto que o Sr. paga de imposto de renda, ICMS, IOF,PIS, COFINS, e tantos outros “INS, e ostos”??? é um dever de todo brasileiro te dignidade, condição básica, saúde, educação…..conheces estes direitos básicos e da dignidade humana? Pois bem, o criminoso quando no momento de praticar o estupro, que nessa situação hipotética poderia ser sua filha, esposa, namorada, ou afim, sabia de todos esses direitos básicos e dignos que o Sr. diz ser obrigação do estado patrocinar…..quanto a obrigação de se viver bem , como pessoas de bem, sociáveis, onde esta a guarida do estado, ou até mesmo do Sr? Vamos ter que desenhar muito mais que as singelas palavras Sr. Roberto se quisermos fazer a diferença, ou diferenciar-se dos que são peritos em desenho, porém inanimados na ação. Por fim, quero esclarecer uma coisa….. porque só bandido, detento, presidiário tem DIREITOS HUMANOS? E as pessoas que essa escoria lesou, destruiu, matou, corrumpiu……cadê seus direitos? Cadê os humanos direitos? Bandido é bandido porque escolheu ser bandido…tinha opção, como todos temos, e não adianta dizer que errar é humano porque não cola dessa vez…..se errar é humano, passeata em prol de cachorro é o quê? Votar em politico corrupto é oquê? Pior, continuar acreditando nesses mesmos corruptos….é oquê? Brasileiros, que não desistem nunca!!!
    Quanto ao presidio central, não é um campo de concentração, é um presidio de concentração da pior escoria que existe. Quanto aos louvores que se devam melhorar as condições desses pobres humanos presidiários …. antes fossem cuidar e reparar os prejuízos das famílias que esses pobrezinhos destruíram antes de estar nesse magnifico hotel…..alguém já viu em qualquer meio de comunicação, falar-se sobre esse feito???

  • RuyGilberto- diz: 17 de abril de 2012

    Sr.Nilson de Caxias do Sul, parabéns pelo seu COMENTÁRIO, o Sr. falou tudo aquilo que eu penso a respeito do assunto em questão, e tenho certeza que assim como eu a maior parte da população também, arrisco 99,9%. Bandido é bandido, esses presos deveriam trabalhar no pesado, mas no serviço pesado mesmo.

  • PATRICIA DOS SANTOS SILVEIRA diz: 17 de abril de 2012

    excelente comentário. Infelizmente as pessoas(carencia) humanizaram muuuito os animais de estimação(cães, gatos,…..) a ponto de darem prioridade aos animais e não as pessoas. gastam muito dinheiro em função delas….e tantas crianças esperando um lar para viver e nada……é porque o animal não cobra, não reclama……está tuudo sempre bem….pior é que a maioria acha isso muuuito normal…!!?????tstststststs

  • Alex diz: 17 de abril de 2012

    Parabéns Sr. Nilson, é também o que eu penso sobre o assunto. Que estes políticos tomem vergonha e TRABALHEM em prol da sociedade de bem que é a verdadeira vítima.

  • JOAQUIM JOSÉ DA SILVA E REUTER diz: 18 de abril de 2012

    A situação é igual a do Gulag, do Solgenitsen. O cara não é Stalinista?

  • jorge Ademar Kowalski diz: 20 de abril de 2012

    Li seu comentario e desabafo sob criticas principalmente ao governador, e embora, respeitando sua opinião, devo lembrar primeiramente que o estado que se encontra a penitenciaria foi devido ao uso “adequado” que os detentos a utilizam, não fomos nós, nem governador que estavam lá para estragar este patrimonio. Percebo que nas rebeliões, estes seres dito “humanos” depredam as dependencias queimam colchões, e é a sociedade que paga por isso, Por que então não se coloca os proprios detentos a reparar o dano causado, ou seria mais um abuso colocar os detentos a trabalharem. O ser humano em sua maioria por mais degradante que seja sua vida e seu ambiente ele pode ter a escolha de viver sujo ou limpo e manter limpo seu espaço. Ja vi imagens de detentos com celulares, facas, armas e objetos de ataque, mas nunca vi com vassouras, rodos, ou panos de limpeza para manter limpo o ambiente. Se la dentro a comida é feita em condições inadequadas, aqui fora ha cidadões que comem do lixo,se aqui fora animais são agredidos ou mortos ha manifestações, grita-se por mobilidade das bicicletas, mas não se ouve vozes por quem se alimenta do lixo

  • cleber diz: 23 de maio de 2013

    Hmmmmmmm, ok. Então estão assim desde que o Tarso assumiu, antes estava tudo bem!?

  • Gaspar diz: 24 de maio de 2013

    … Tenho que concordar. Ainda são seres humanos! Tendo a pena como forma de “resocializar” o indivíduo, em condições como as relatadas no matéria parece no mínimo inviável…. vergonhoso. Veja bem.

Envie seu Comentário