Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Um pai com medo

24 de agosto de 2012 15

Carlos Stortti é um pai desesperado.
Dias atrás, ele enviou e- mail para um grupo de jornalistas a fim de expor seu desespero.
Muito apropriadamente, o Pedro Ernesto aproveitou para ler a mensagem no Sala de Redação no dia em que o coronel Freitas, da Brigada, visitava o programa.
O texto, simples porém comovente, dizia o seguinte: “ Medo total.
Meu filho de 15 anos já foi vítima de assalto três vezes em 2012.
Uma vez na saída do Shopping Total e duas vezes em praças à luz do dia.
Assaltos com armas – faca e arma de fogo.
O guri está traumatizado pelo resto da vida.
Quantos assaltos ainda sofrerá? Segurança zero.
Onde está a Brigada Militar? Onde está Polícia Civil? Onde está o governo? Parece que nos abandonaram”.
É claro que nós, brasileiros, temos vários problemas de segurança pública.
É claro que a culpa não é da Brigada Militar ou da Polícia Civil.
É claro que, com leis e governantes mais eficientes, a situação poderia melhorar.
Mas não foi nada disso que mais chamou a minha atenção no e- mail do pai angustiado.
O que mais chamou a minha atenção foi o topo do texto: “ Medo total”.
No momento, esse é o terrível problema desse pai e desse filho.
Não são os assaltos ou a chance de que ocorram de novo.
Não.
É o medo.
Do que o homem sente medo? Da possibilidade.
Coisas ruins podem estar à espreita ali adiante, na esquina ou numa curva fechada do tempo.
Não basta você estar bem agora, você quer TER CERTEZA de que estará bem no futuro.
Comecei a experimentar esta sensação depois que nasceu o meu filho.
Porque um filho, como bem sabe o pai que escreveu o e- mail, um filho é o futuro.
O futuro de pijama e cabelinho molhado, olhando para você e dizendo, sorridente, como o meu guri disse, outro dia: – O papai cuida de mim.
Aquela frase, em vez de me encher de júbilo, encheu- me de preocupação.
Sim, o papai cuida.
Tenta cuidar sempre.
Sempre tentará.
O Estado, que seria o pai de todos, também deveria tentar cuidar sempre.
Mas como cuidar sempre? O pai não vai estar na escola quando o valentão pedir briga, nem estará junto na balada dos fins de semana da adolescência, a polícia não estará vigiando em todas as ruas da cidade, e há a ameaça das doenças, dos acidentes de carro, dos amores frustrados, das dores da alma.
O papai cuida.
Mas não é o suficiente.
O que fazer, então? Não sentir medo.
Eis o desafio do pai que escreveu o e- mail, do filho que foi assaltado e de pais e filhos mundo afora: não sentir medo, a despeito dos perigos do mundo.
Porque um pouco de medo até é bom, para que você tome precauções.
Mas medo demais paralisa.
E o futuro virá sem falta.
Bom ou ruim.
Com ou sem medo.

* Texto publciado nesta sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Comentários (15)

  • rafael dias diz: 24 de agosto de 2012

    David: também cuidamos do nosso filho, quando ensinamos para ele que os que assaltam, o fazem contra os que representam o símbolo da exploração, exploração essa que faz com que pessoas explorem outras para benefício próprio, enriquecendo às custas dos que empobrecem. Por isso, ensine seu filho a não ser um símbolo do sistema que explora: como se faz isso? ensinando a criança a não ter hábitos de ostentação, sabendo viver com o essencial. Pode ter certeza de quem vive com o essencial, não tem medo!
    Resumindo: não crie seu filho para ele ser um playboy!!

  • Ismael diz: 24 de agosto de 2012

    Esses dias eu estava vendo mais um vídeo de assalto a loja de posto de combustível e estava lembrando de como é nos EUA.

    Que muitos desses donos de loja tem uma arma pra essas eventualidades.

    Não, não evita, mas do jeito que está a coisa por aqui, talvez seja de estimular que a população se arme.

    Dizem, com razão, para não reagir a assalto. Mas tem acontecido muito de a pessoa não reagir, entregar tudo e no mínimo levar umas pancadas.

    Na necessidade, queimar o vagabundo. Ou tentar ao menos.

  • Machiavellirs diz: 24 de agosto de 2012

    UMA MÃE SEM MEDO

    Conheça uma mãe sem medo curtindo o BAR DA DICA no Facebook.

  • FÁBIO RODRIGO SARTORI diz: 24 de agosto de 2012

    Sei bem o que este pai está passando. Tenho 37 anos, um filho de 4 anos, e até pouco mais de um ano e meio atrás, “conhecia” a violência somente dos noticiários. Mas ano passado, no período de 9 meses (curiosamente o periodo da gestão), fui vitima de dois assaltos no meu local de trabalho. Do primeiro, tudo bem, isso podia acontecer um dia, coisa e tal. Do segundo, já bateu aquele desespero, aquele “medo total” do que poderia acontecer. Estamos jogados a sorte.não sabemos o que nos espera no dia de amanhã. enquanto isso, vamos rezando pra tudo dar certo.

  • ETERNO SUICIDA diz: 24 de agosto de 2012

    Engracado pedir para a BM prender landroes de tenis e relogio de guris de apartamento e afins, enquanto os politicos roubam, roubam, roubam, nao ha educacao, nao ha saude etc.
    Sao esses pequenos roubos das ruas que ainda sustentam a democracia e realizam a dIstribuicao de renda da forma mais dolorosa, legitimada pela mais primitivas das leis, de sobrevivencia e evolucao da especie. Contra a racionalidade de Porcos usando gravatas dirigindo o que chamam de governo e de civilidade.

    Sempre tive quase tudo o que quis quando crianca e sofri varias tentativas de assaltos com facas e etc. Cheguei a ficar com trauma uma epoca e nao querer sair de casa. Mas percebi mais tarde que aquele nao era o problema. Deveria ter sofrido mais assaltos. Nao adianta pedir para a policia reeprender quem as vezes nao tem nem sapatos, enquanto os ladroes que roubam milhoes nunca sofrem qualquer tipo de advertencia.
    Os proprios Bancos sao exemplos de roubos legitimados pelo sistema de leis e lobbings e grandes interesses economicos, sobre-taxacao, impostos absurdos, sem nunca haver retorno justificado.

    Uma policia que serve apenas para esterilizar a sociedade de quem estah excluido, cortar as folhas de um inco sem nunca procurar a raiz, fazer desaparecer a pobreza das ruas e dos olhares internacionais durante uma Copa do Mundo, eh uma policia que defende um sistema ditatorial.
    Alem, eh o que ira gerar mais roubos, mais violencia, num ciclo interminavel.
    E mais pais irao escrever, do fundo da ignorancia, pedindo para que seus filhos sejam protegidos.
    Sao os ricos que vao gastar seu dinheiro com drogas mais do que qualquer um, dirigir seus super-carros blindados e matar vidas em acidentes.
    No Brasil, as pessoas querem ir a qualquer lugar exibindo os melhores relogios, tenis de marca, que a TV exibe atraves de seus programas nas casas de pessoas miseraveis, estimulando o consumismo, sem transmitir educacao e consciencia politica. Sim, porque no Brasil, eh mais facil uma familia extremamente pobre ter uma TV do que uma geladeira.
    E eh muito facil ter um revolver tambem, a industria da (in)seguranca gera dinheiro. O que sera daquela companhia privada que oferece seguranca extra em um bairro rico se nao houver ameaca?

    Imagina alguem fazer um Safari na Africa. Paga horrores de dinheiro, entra em um parque e quer assar um churrasco na frente dos leoes. Espera que pela quantia gasta, os leoes sejam treinados para nao atacar, e se atacarem, cre que paga para os segurancas que o acompanham atirarem neles.
    O homem eh um animal. Um animal que pensa que pensa e que por isso cre que se distingue, mas seus instintos e sua irracionalidade ainda falam mais alto do que a capacidade de construir um computador, articular palavras etc.

    Tu nao podes proteger teu filho de valentoes, de um acidente de aviao, de uma catastrofe da natureza. Nao podes cria-lo numa gaiola a vida inteira, e deves estimular para que ele sempre ande num carro com ar-condicionado, vidros fechados, de casa para o estacionamento de um shopping. Ou tu estaras estimulando a ruptura social, e a separacao traz violencia, que em outro lugar e dado momento pode ser chamado Revolucao Francesa; no Brasil pode ser chamado roubo de relogios, violencia gratuita e estupida de pessoas sem acesso a educacao em jogos de futebol, prostituicao de menores etc.

    Nao quer sentir inseguranca, abandone a vida.
    Quer aumentar o nivel de seguranca, ao menos procure as causas certas.

    Alguem diria, ‘mas soh porque eh miseravel nao precisa assaltar, tem que ter dignidade, decencia, procurar trabalho’. Sim, e quando nao encontrar trabalho, tem que rezar tambem para a igreja catolica, pentecostal ou qualquer tipo de religiao, e agradecer a deus por estar vivo. A formula milenar para perpetuar o status quo.
    Enquanto isso, um politico reza, fala contra a violencia, diz que irah aumentar o numero de presidios e preparar melhor a policia. E esse mesmo politico desvia somas absurdas. Mata milhares indiretamente. Porque com as dez propriedades que jah adquiriu, o dinheiro para 15 geracoes futuras de seu legado genetico, ele poderia ajudar quem rouba na rua do teu filho, e de outros.
    Portanto, ninguem precisa escrever para o Sala de Redacao para reclamar disso. Deixa o Pedro Ernesto falar de futebol. Tah… pensando bem…

    A nao ser que deus exista mesmo e ache que esses comentaristas nao entendam nada do esporte, entao deus se sente incomodado e cria toda essa situacao de violencia para que um pai escreva e desvie o foco.

    Sim, eu defendo os pequenos ladroes e a violencia nas ruas enquanto houver juizes absolvendo e defendendo corrupcao. Se eh para avacalhar e fazer piada, vamos todos morrer rindo.

  • Moises Farias diz: 24 de agosto de 2012

    Nossa!!! Que coisa hein!, Onde esta o governo, onde estão os deputados que nos mendigam votos? Onde esta a nossa presidente? Bem cheguei a conclusão que estamos a mercê da sorte. É lamentável isto, nós já não temos mais o direito de ir e vir, pois estamos com um revólver em nossas cabeças como se fosse uma roleta russa, e ainda o povo não se deu conta que dar votos a estes deputados não resolve, se não for a força do povo, NUNCA VAI MUDAR, sou contra, mas se não há outro jeito, vem ai uma nova revolução civil, não seria mal, afinal, alguém tem que fazer ALGUMA COISA. ACORDA BRASIL!

  • Elaine Correa Farias diz: 24 de agosto de 2012

    Só há uma saída, entregar a Deus os nossos filhos e famílias, e que seja feita a vontade dele, pois se esperarmos pelos nossos governantes não haverá uma solução. Que vergonha BRASIL. Hoje somos reféns dos bandidos, e o governo faz o que?. E tenho dito.

  • Daniel diz: 24 de agosto de 2012

    Polícia na rua não gera receita pro Estado, nem melhorar a educação e a saúde pública… O importante é ter muita blitz e radar móvel escondido pela cidade… Isso sim é pra nossa segurança… Agora até controlador de emissão de gases tem por aí…

  • Alberto/Colorado/NH diz: 24 de agosto de 2012

    A causa está na corrupção + impunidade + omissão. Um dos poucos que se tem notícia e está devolvendo milhões aos cofres públicos é Luiz Estevão. Mas quantos outros nunca serão punidos nem veremos a cor da grana roubada? Consequências: sofrimento em hospitais, estradas ruins, criminalidade crescente. Em Novo Hamburgo já assassinaram 70 em 2012!

  • Carlos Eduardo diz: 24 de agosto de 2012

    Aproveito teu texto para fazer um apelo, sou de Bento Gonçalves, fui assaltado na semana passada na casa da minha namorada, com a família dela em casa, dois homens armados entraram e passamos minutos de terror, ela está com tanto medo quanto o rapaz do texto.

    Faço um apelo para que a imprensa faça pressão no poder público, esse mês aqui em Bento Gonçalves o número de assaltos aumentou vertiginosamente, em menos de uma semana tivemos mais de 10 assaltos a mão armada na cidade, encheu duas páginas de um jornal local daqui. O Problema é que os moradores de um bairro aonde iria sair um presídio novo fez pressão e embargou o projeto, perdemos a verba ficamos sem presidio, o que existe está superlotado como em todas as cidades, só que não estão mais prendendo assaltante, só prendem homicídios e estupros, a polícia está sucateada como em todo o estado, estamos a mercê dos bandidos.

  • fabio sartori diz: 25 de agosto de 2012

    Fiz um comentário ontem para este artigo e ele não foi publicado. gostaria de saber o por que?

  • Alberto/Colorado/NH diz: 25 de agosto de 2012

    O lance é não votar mais naqueles políticos que fizeram ou estão fazendo parte destes governos que poderiam mudar esta situação mas deixam tudo como está: mais uma explosão de banco em Picada Café, uma jovem mãe de 17 anos e seu filho de 12 dias mortos em Canoas…A sociedade não pode mais aceitar esta situação.

  • Ismael diz: 25 de agosto de 2012

    Existem MUITA coisa que reclamar dos governos de todas as esferas. E temos sempre de cobrar mais segurança, entre outras coisas.

    Mas cuidado, para com o ódio pelo políticos não acabar ajudando os bandidos.

    Estamos no Brasil, no que muitos classificam como situação de PLENO EMPREGO, ou seja, quem quer trabalhar, encontra emprego. Claro, tem muito que qualificar etc.. Mas na construção civil, tem empregador que aceita qualquer um e dá treinamento.

    Então, não podemos ficar usando a injustiça, a sociedade e os corruptos como justificativa para bandido.

    Precisamos parar com isso, e concluir o óbvio: tem gente que quer o “caminho fácil”, vai traficar, roubar e matar por dinheiro.

    Enquanto ficarmos nos enganando que o Brasileiro é só o povo do bem e esquecermos que somos também o povo do jeitinho, do levar vantagem em tudo, vamos impedir ou no mínimo atrasar a solução.

  • Giovani diz: 27 de agosto de 2012

    Blá,blá,blá.
    Enquanto o povo não decidir ir para as ruas lutar, nada vai mudar.
    As redes sociais estão aí hoje em dia para facilitar mutirões contra a corrupção.
    Mas é melhor ficar reclamando pra imprensa, acomodado, acuado, esperando…que alguém faça alguma coisa.

  • Luís Henrique Kroeff Plá diz: 27 de agosto de 2012

    Davi, a unica coisa que dá para se imaginar é que os Policiais, estão se escondendo em baixo de suas camas com medo de serem assaltados.
    Aqui no bairro Petrópolis, não se vê um policial a não ser dentro das suas viaturas, com os vidros fechados e em alta velocidade para as vias que trafegam, e somente raramente a pé como era antigamente com os antigos “PEDRO & PAULO”, como eram conhecidos.
    No governo da IEDA o secretário de segurança públicxa estava começando a aparecer mais que ela, devido ao fato de estar atacando a criminalidade de forma pesada ela o afastou sem mais ou menos e agora o nosso “DESGOVERNADOR” TARSO GENRO parece que tem algo com a bandidagem pois parece que a ordem é deixa pra lá… não se esforcem.

    Se as forças públicas não começarem a se mexer logo eu quero de volta o meu direito a posso e porte de arma para que possa me defender pois se depender dos “COVARDES DAS POLICIAS E DO GOVERNO” ninguém irá nos defender ou teremos de chamar o “CHAPOLIN COLORADO”.

Envie seu Comentário