Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Túnel do Tempo: O brutamontes

25 de janeiro de 2013 6

Silvinha era uma loirinha macia e dourada.

Bom, pelo menos eu achava que ela era macia. Dourada dava para ver que era. Como era.

Queria muito aquela loirinha. Ela atendia no balcão do bar, sempre atrás de um sorriso, sempre debaixo de seus cabelos de ouro derretido. Magrinha. Jeitosinha. Uns olhos de promessas.

Ia ao bar só por causa dela. Sentava-me ao balcão e ficava jogando conversa para o lado de lá. Ela sorria das minhas gracinhas, me chamava de bobo:

- Como você é bobo…

Adorava quando ela me chamava de bobo.

Uma noite estava lá, sentadão, tranquilão. Pedi um chope, ela se virou para ir buscar e fiquei olhando ela ir-se. Era bonito de se ver.

Aí aquele cara sentou-se ao meu lado.

Era um cara grande. Usava camiseta apertada. Beibe-lúqui. Acho que era uma camiseta de lutador de jiu-jitsu. Ele tinha umas bolotas de músculo no braço e no peito. Ele tinha um pescoço da largura de um pneu. Ele ficou me olhando. Não olhei para ele, mas senti que me olhava. Aquilo me chateou. Por que que um desgranido de um lutador de jiu-jitsu de um metro e noventa e cheio de músculos me olhava?

Chato.

Por via das dúvidas, não olhei para ele. Continuei atento aos movimentos da Silvinha.

Então ele perguntou:

- O que você acha da minha mulher?

Estremeci. Antes de me voltar para ele, já sabia de quem estava falando: Silvinha. O brutamontes era o marido da Silvinha!
-

E agora?

O que aconteceu?

Diga. Me ajude!

Comentários (6)

  • regis diz: 25 de janeiro de 2013

    Urineime-me todo!!!!!!

  • Rafael Kwitko diz: 25 de janeiro de 2013

    Final lamentável, esperava mais

  • osni pereira diz: 26 de janeiro de 2013

    tu tinha que levar um coro

  • CESAR CASSELLI diz: 26 de janeiro de 2013

    Bom dia David!
    Ha pouco assisti as imagens da tao falada briga da torcida do gremio.
    Po eu achava que iria ver cenas terrìveis, de gente se agredindo de verdade, muito sangue rolando pelas ruas, mas para a minha surpresa o que eu vi foram 04 ou 05 gordinhos se dando uns tapinhas e nada mais.
    Numa boa. Estou comecando a desconfiar que essa galera o que realmente quer è passar uma imagem de “super” violentos e na verdade nao è nada disso.
    Essa questao de quererem ser iguais aos torcedores violentos da Argentina, pode ser o principal motivo para eles sempre estarem na midia, mas na verdade nao è nada disso.
    Talvez a ZH e a RBS estao dando muito mais espaco a esses acontecimentos principalmente dessa torcida do que deveriam dar.
    No fundo è o que eles querem.
    Resumindo. Nessa briga do Olimpico nao existiram brutamontes.
    Um abraco.

  • Alcides diz: 26 de janeiro de 2013

    Bem ai tu acordou, e viu que estava sonhando e deu graças a Deus.

  • alcides diz: 26 de janeiro de 2013

    Na verdade, futebol é a arte da Plastica, da liberdade, do dia a dia brutal da rotina de todos.
    Futebol não é para ser guerra e sim diversão e quando seu time perde lamentar entre lágrimas e desilusão momentos de tristeza, e quando ganha extravasar alegrias e prazeres pelas vitórias.
    No futebol não existem lugares para a violência e quem quer fazer isso o lugar é longe dos Estadios.
    Foi pouco 6 meses, deveria ser 1 ano no minimo para criarem vergonha na cara.

Envie seu Comentário