Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Código David: Um Gênio de Verdade

27 de janeiro de 2013 0

Dizer que Mozart era gênio é uma obviedade estrepitosa, embora as pessoas sejam demasiado pródigas em besuntar uns e outros com esse adjetivo. Um gênio, vou dizer o que é um gênio. É o seguinte: Mozart, aos quatraninhos de idade, via a sua irmã mais velha tomar lições de piano. Vendo-a, aprendeu a tocar esse que é talvez o mais sofisticado de todos os instrumentos musicais. Ou seja: não apenas dominou o piano aos quatro anos, como fez isso SOZINHO, antes de aprender a ler. Outra: aos cinco, o pequeno Mozart fez suas primeiras composições; aos seis, estava se apresentando pela Europa, encantando reis e rainhas. Gênio. Eis um gênio.

Uma das rainhas que se embeveceu com o menino Mozart foi Maria Tereza, da Áustria. Durante o recital que fez para ela e para a família real, ele escorregou e esparramou-se no chão. A filha da rainha, Antônia, que depois seria chamada de Maria Antonieta, casaria com Luis XVI e teria a cabeça separada do corpo pela guilhotina da Revolução Francesa, essa Antônia, que tinha sete anos de idade, juntou do chão o menino prodígio. Mozart, encantado com a doçura e a beleza loira da princesa, suspirou:

– És muito gentil. Quero casar contigo!

Sorrindo ante o arroubo da criança, a imperatriz pespegou-lhe um beijo no rosto e disse:

– Serás o rei dos músicos, meu querido. Poderá casar mais tarde, se quiser.

Então, Mozart pulou no colo de Maria Tereza e se derramou:

– Quero casar contigo também!

Mozart seguiu assim, arrebatado e sensível, pelo resto da vida. Existia para a música. Era dotado de ouvido absoluto, e por essa razão odiava todo som desarmônico. O trompete, por exemplo, ele não suportava. Um dia, seu pai forçou-o a ouvir um trompetista e o menino desmaiou de horror. Seu nascimento aconteceu num 27 de janeiro como o deste domingo; sua morte, 35 anos depois, por doença, provavelmente infecção intestinal. Mozart estava pobre e sozinho. Como chovia baldes, ninguém acompanhou o féretro. Foi enterrado numa cova de indigente que ninguém conseguiu encontrar depois. Triste, mas posso dizer que houve duas compensações para tanta tristeza: Mozart não estava vivo para ver Maria Antonieta ser decapitada dois anos depois e partiu deste mundo com a certeza de que seria lembrado pelos pósteros mesmo agora, 200 anos depois.

#
O diário de Victoria

Victoria mora em Pelotas. Ela tem entre 15 e 16 anos de idade e é uma leitora assídua desta página.

Victoria mantém um diário eletrônico para o qual narra suas aventuras de adolescente. Ou pré-adolescente, como queiram. Ela me enviou alguns textos desse diário. Achei-os interessantíssimos e pedi autorização a ela para partilhá-los com os leitores. Autorização concedida, começo agora a publicação. Vamos ver até onde iremos, nós e Victoria:

#
1º de Maio de 2012

Um guri me pediu em namoro essa semana…

Ele se chama Rodrigo. Eu não vou namorar com ele.

Ele é muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito feio, mas como vou dizer isso pra ele?

Sério, eu tenho muuuuuuuuuuuuuuita vontade de dizer isso… porém, tenho que avaliar o fato de que ele é uma pessoa e tem sentimentos, então não posso, simplesmente, soltar:

“Não, não quero, porque tu é um demônio, um raio…”

Imagina eu falar isso pro guri?! Não dá, né? Bem que eu tenho vontade, porque já estou que não aguento mais ele.

Nem entro mais no msn. Toda vez que entro ele vem falar comigo e fica me cercando.

Disse pra ele que gostava de outro guri (Zanella) e que não queria dar esperança nenhuma pra ele. Não menti… afinal isso é verdade. Se ele fosse bonito teria dito isso também.

Ele me perguntou se eu queria namorar com ele e eu disse que ia pensar. Tenho que pensar muito bem como vou dizer “não” pra ele sem machucar nem nada. Dias desses quase disse sem querer que achava ele feio e ele já ficou chateado.

Tive que mentir. Dizer que não era aquilo que queria dizer e tudo mais.

Aí ele acreditou. Acho que acreditou.

O Zanella teve na casa do Matheus… a Amanda me contou que foi pra falar de coisas de quartel.

Mas só que não vi ele.

#
7 de Maio de 2012

Bah, não me aguentei. Falei pro guri que achava ele feio e que não queria namorar com ele.

Tá, tudo bem, era pra ter falado com mais jeito. Eu sou meio direta às vezes.

Pelo menos ele agradeceu por eu ter falado a verdade.

Ai, mas eu já estava que não aguentava mais.

Ai, graças a Deus! Pelo menos agora ele parou um pouco de falar comigo!

Agora vou poder entrar no meu msn de volta.

Faz tempo que não falo com a Amanda.

Tenho que falar com ela.

Se der tempo, porque ultimamente ando bem ocupada.

Amanhã tenho curso, aliás já ando sem vontade de ir.

Que novidade! Nem me surpreende.

O QUE LER

A vida de Mozart

Stendhal passou a vida inteira tentando alcançar sucesso literário. Não conseguiu. Tornou-se famoso só meio século após a sua morte, o que foi terrível para ele, mas não deixa de ser um consolo para mim – sempre posso dizer que o reconhecimento virá daqui a cem anos.

Stendhal foi autor de romances e biografias, entre elas uma de Mozart, um livro pequeno, que pode ser lido de um único gole. Foi editado em formato de bolso pela L&PM, 80 páginas. Leia e saiba mais sobre dois grandes homens que morreram tristes, mas que fizeram os pósteros felizes.

Abra agora o YouTube e escreva ali no espaço de busca: “Concerto para piano número 23, andante, Mozart”. Ouça em alto volume e altíssima concentração. E tenha uma experiência transcendental.

O QUE OUVIR

Abra agora o YouTube e escreva ali no espaço de busca:“Concerto para piano número 23,andante,Mozart”.Ouça em alto volume e altíssima concentração. E tenha uma experiência transcendental.

  • O diário de Victoria

    Victoria mora em Pelotas. Ela tem entre 15 e 16 anos de idade e é uma leitora assídua desta página.

    Victoria mantém um diário eletrônico para o qual narra suas aventuras de adolescente. Ou pré-adolescente, como queiram. Ela me enviou alguns textos desse diário. Achei-os interessantíssimos e pedi autorização a ela para partilhá-los com os leitores. Autorização concedida, começo agora a publicação. Vamos ver até onde iremos, nós e Victoria:

  • <!– Um guri me pediu em namoro essa semana…

    Ele se chama Rodrigo. Eu não vou namorar com ele.

    Ele é muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito feio, mas como vou dizer isso pra ele?

    Sério, eu tenho muuuuuuuuuuuuuuita vontade de dizer isso… porém, tenho que avaliar o fato de que ele é uma pessoa e tem sentimentos, então não posso, simplesmente, soltar:

    “Não, não quero, porque tu é um demônio, um raio…”

    Imagina eu falar isso pro guri?! Não dá, né? Bem que eu tenho vontade, porque já estou que não aguento mais ele.

    Nem entro mais no msn. Toda vez que entro ele vem falar comigo e fica me cercando.

    Disse pra ele que gostava de outro guri (Zanella) e que não queria dar esperança nenhuma pra ele. Não menti… afinal isso é verdade. Se ele fosse bonito teria dito isso também.

    Ele me perguntou se eu queria namorar com ele e eu disse que ia pensar. Tenho que pensar muito bem como vou dizer “não” pra ele sem machucar nem nada. Dias desses quase disse sem querer que achava ele feio e ele já ficou chateado.

    Tive que mentir. Dizer que não era aquilo que queria dizer e tudo mais.

    Aí ele acreditou. Acho que acreditou.

    O Zanella teve na casa do Matheus… a Amanda me contou que foi pra falar de coisas de quartel.

    Mas só que não vi ele.

    –>

  • 1º de Maio de 2012

    Um guri me pediu em namoro essa semana…

    Ele se chama Rodrigo. Eu não vou namorar com ele.

    Ele é muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito feio, mas como vou dizer isso pra ele?

    Sério, eu tenho muuuuuuuuuuuuuuita vontade de dizer isso… porém, tenho que avaliar o fato de que ele é uma pessoa e tem sentimentos, então não posso, simplesmente, soltar:

    “Não, não quero, porque tu é um demônio, um raio…”

    Imagina eu falar isso pro guri?! Não dá, né? Bem que eu tenho vontade, porque já estou que não aguento mais ele.

    Nem entro mais no msn. Toda vez que entro ele vem falar comigo e fica me cercando.

    Disse pra ele que gostava de outro guri (Zanella) e que não queria dar esperança nenhuma pra ele. Não menti… afinal isso é verdade. Se ele fosse bonito teria dito isso também.

    Ele me perguntou se eu queria namorar com ele e eu disse que ia pensar. Tenho que pensar muito bem como vou dizer “não” pra ele sem machucar nem nada. Dias desses quase disse sem querer que achava ele feio e ele já ficou chateado.

    Tive que mentir. Dizer que não era aquilo que queria dizer e tudo mais.

    Aí ele acreditou. Acho que acreditou.

    O Zanella teve na casa do Matheus… a Amanda me contou que foi pra falar de coisas de quartel.

    Mas só que não vi ele.

  • <!– Bah, não me aguentei. Falei pro guri que achava ele feio e que não queria namorar com ele.

    Tá, tudo bem, era pra ter falado com mais jeito. Eu sou meio direta às vezes.

    Pelo menos ele agradeceu por eu ter falado a verdade.

    Ai, mas eu já estava que não aguentava mais.

    Ai, graças a Deus! Pelo menos agora ele parou um pouco de falar comigo!

    Agora vou poder entrar no meu msn de volta.

    Faz tempo que não falo com a Amanda.

    Tenho que falar com ela.

    Se der tempo, porque ultimamente ando bem ocupada.

    Amanhã tenho curso, aliás já ando sem vontade de ir.

    Que novidade! Nem me surpreende.

    –>

  • 7 de Maio de 2012

    Bah, não me aguentei. Falei pro guri que achava ele feio e que não queria namorar com ele.

    Tá, tudo bem, era pra ter falado com mais jeito. Eu sou meio direta às vezes.

    Pelo menos ele agradeceu por eu ter falado a verdade.

    Ai, mas eu já estava que não aguentava mais.

    Ai, graças a Deus! Pelo menos agora ele parou um pouco de falar comigo!

    Agora vou poder entrar no meu msn de volta.

    Faz tempo que não falo com a Amanda.

    Tenho que falar com ela.

    Se der tempo, porque ultimamente ando bem ocupada.

    Amanhã tenho curso, aliás já ando sem vontade de ir.

    Que novidade! Nem me surpreende.

Envie seu Comentário