Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Sem partido! Sem partido!

05 de julho de 2013 154

Todos concordamos, não é? O brasileiro é um povo ordeiro e bom, representado por políticos desonestos e maus. Ontem mesmo vi um sujeito atirar uma bola de papel pela janela do carro, sujando a rua, e pensei: lá vai um maldito deputado! Aqueles seis bandidos que invadiram a casa de uma família boliviana, em São Paulo, e mataram um menino de cinco anos de idade porque ele chorou. Só podem ser deputados. Pela natureza do crime, talvez sejam senadores. Os sujeitos que andam queimando viaturas da polícia. Não duvido que sejam vereadores, sabe como são esses vereadores.

As pessoas que se aproveitam das manifestações para quebrar, saquear e assaltar, essas pessoas, evidentemente, são presidentes de partidos. No Rio, vi uma senhora de joelhos na calçada em frente a sua loja. Implorava, de mãos postas, para que os manifestantes mascarados não roubassem seu estabelecimento. Eles riram dela e a roubaram. Também deviam ser presidentes de partido. Ou, quem sabe, alguns desses suplentes escorregadios.

Os furadores de fila, os sequestradores que atacam sob os semáforos, os golpistas que ligam para o seu celular, os inoculadores de vírus na internet, os adulteradores do leite das criancinhas, os homens que batem nas mulheres, as mães que deixam os filhos abandonados pelas ruas, os flanelinhas que riscam os carros, os leitores grosseiros, os jornalistas venais, todos os que, todos os dias, iludem, burlam e enganam, todos são, nós sabemos, malditos parlamentares.

Se não fossem esses políticos, que país maravilhoso seria o Brasil. Temos mesmo que implodir a democracia representativa e gritar, como ouvi a massa gritando nas manifestações:

– Sem partido! Sem partido!

A massa é um monstro sem cabeça, já dizia Charles Chaplin, adaptando Marx. Curiosamente, era disso que as massas se orgulhavam nas manifestações: de não haver cabeça; havia só corpo.

– Sem partido! Sem partido! — gritavam, e queriam dizer: vocês, que nós mesmos escolhemos para nos representar, não nos representam.

Por que não representariam? Porque, afinal, somos um povo ordeiro e bom representado por políticos desonestos e maus. Agora, se não for nada disso, se a democracia representativa funcionar, como funciona em todo o mundo, e o Congresso for apenas um espelho do que é o povo, meu Deus, não quero pensar nisso. Porque não vai adiantar quebrar o espelho.

Texto publicado em Zero Hora em 5/7/2013

Comentários (154)

  • Juarez Schenatto diz: 5 de julho de 2013

    CLAP! CLAP! CLAP!

    PERFEITO! NADA MAIS A ACRESCENTAR.

  • Kill diz: 5 de julho de 2013

    Parabens David, por ter a coragem de olhar tambem para o outro lado, pois os jovens zumbis que sairam as ruas foram endeusados, quando na verdade sao apenas um extrato da mesma sociedade brasileira. Muitos deles se criaram baixando musicas e filmes piratas da Internet, raqueando software, distribuindo pornografia, escrevendo bobagens em Twiter, Facebook, etc, xingando com orriveis palavroes seus adversarios nos blogs do futebol, como se ve aos montes, inclusive aqui no Sul. Agora eles pousam como se fossem arautos da mais pura idoneidade, mas, infelizmente, nao sao melhores do que ninguem, sao apenas mais um pouco de tudo o que esta ai. É muita hipocrisia.

  • Ricardo diz: 5 de julho de 2013

    David,
    Parabéns pelo texto! finalmente alguém lucido na mídia…
    Eu há anos ouço essa balela, culpa é de políticos, etc, mas vemos praticamente todas as pessoas cometendo transgressões. Quem lançou sofás e eletrônicos no diluvio? quem estaciona em local proibido? Somente políticos?
    Infelizmente, o governo é o retrato da população, senao o fosse seria muito simples né, mudávamos 100% do congresso e estava tudo resolvido…
    Acho que a unica solução para o Brasil é uma tolerância zero, que todas as transgressões ( pequenas a grandes) fossem duramente punidas, pois daí mudaríamos a cultura pelo medo da punição.

    Um abraço!

  • Ismael diz: 5 de julho de 2013

    Parabéns, David. Tem se destacado dos que procuram se aproveitar da onda de manifestações para promover sua agenda.

    Os que procuram puxar o saco da massa sem rumo.

    Pra coroar isso, só falta voltar ao Pretinho e falar bem o assunto desse artigo pro Fetter. Mas cuidado, ele não sabe lidar com alguém que pensa diferente.

    E é bem o caso, a teoria dele é essa do pobre povo brasileiro.

  • Franciele diz: 5 de julho de 2013

    David, tu me representa!
    Parabéns, baita texto, como todos teus outros.

  • Demian diz: 5 de julho de 2013

    Ótimo texto! Direto ao ponto!

  • rogerio gomes diz: 5 de julho de 2013

    o facismo è a primeira caracteristica da”unanimidade”,essa caracteristica dos mais novos da-se a falta de cohecimento politico,um legado do nosso desinteresse,se hj vivemos numa democracia, devemos isso as pessoas que sacrificaram-se ,muito sangue correu para que possamos viver num regime democratico.um povo que nao tem memoria,nao pode ter futuro.

  • Rafael P. Colembergue diz: 5 de julho de 2013

    David,

    Sensacional.

    Abraço.

  • Andrea C. A. Sampaio diz: 5 de julho de 2013

    Perfeito o texto, show! Junto minha voz perplexa às tuas palavras.

    Aliás, não sei se feliz ou infelizmente o “gigante sem cabeça” está sonolento, quase dormindo novamente, deitado em berço esplendido, ao som do mar e à luz do céu profundo.

    Bom final de semana!

  • Jorge Churras diz: 5 de julho de 2013

    Parabéns, David!
    Em resumo, tudo o que se pode pensar sobre as manifestações.
    Não se tire a razão do povo por protestar. A questão é protestar por protestar ou protestar com inteligência.
    De corruptos todos temos um pouco. Inclusive eu e você, David. Afinal, até mesmo aquela mentira que contamos para a loirinha no bar enquanto sorvemos um chopp gelado é corrupção.
    O fato é que existem corrupções pequenas (que levam a loirinha do bar para a cama) e corrupções que acabam afetando a vida de muitas pessoas (desvios que fazem falta na saúde, educação). Essas sim, matam e muito.
    Em uma breve generalização, é fácil dizer que o cara que comete uma pequena corrupção vai cometer uma grande corrupção quando tiver poder. Pode até ser possível, mas não se pode chamar de provável.
    A democracia é nosso bem maior, e maior imbecilidade é gritar pelo fim dela sem nem saber o que se está fazendo.
    O problema maior é que no Brasil a democracia pode acabar até sendo prejudicial, pois a maioria do povo brasileiro é burra, é massa de manobra. Fruto daquela corrupção que falei antes, que desvia o dinheiro de uma educação decente.
    Enfim, estamos em um círculo vicioso, o qual só de ficar pensando já dá ância de vômito.
    Abraço David, e mais uma vez, parabéns pelo post!

  • ricardo diz: 5 de julho de 2013

    Perfeito

  • Regina diz: 5 de julho de 2013

    Esses não são os sem partidos…São os aproveitadores ! O dia que o povão sair nas ruas ou descer dos morros pra exigir o básico , vai faltar bala de borracha .

  • Gerson diz: 5 de julho de 2013

    Sabe David. Acho que vai haver poucos comentários nesta tua publicação.
    Ela é certeira demais.

    Eu sinto uma inveja, inveja boa, esclareço, da tua capacidade de escrever! Bem queria eu conseguir me expressar assim, fácil. Não adianta, ler e ler é fundamental, no mínimo para a gente escrever certo, além do conhecimento amplo que só chega assim, mas escrever é dom, é talento natural como pintar, fotografar, esculpir, etc. Parabéns!

  • Johnny Mineiro diz: 5 de julho de 2013

    Temos sim péssimos parlamentares eleitos por péssimos eleitores, concordo plenamente. Mas como se formam péssimos eleitores? Comprando voto com assistencialismo e limitando acesso a boa educação. Você teve uma boa educação, assim como eu tive esse privilegio, mas isso não acontece com outros milhões. Você está sendo tendencioso, assim como a maioria da mídia, pois ela precisa vender o Neymar e a seleção. O campeonato brasileiro recomeçou e o assunto ainda é política, a seleção “humilhou a Espanha” e ainda falamos de política, isso assusta hein David? As coisas estão mudando meu amigo e todo começo é confuso. Quer que o povo tenha educação? Use o espaço que tu tem para cobrar dos parlamentares mais investimento nessa área.

  • Paulo Carbonera diz: 5 de julho de 2013

    Davi,
    Quero lhe cumprimentar por essa e outras crônicas sobre o assunto tão delicado. É difícil ser voz dissonante quando a turba dita também as opiniões publicadas nos meios de comunicação em massa. Muitas vezes, lemos comentários de profissionais de imprensa e ficamos pensando se aquele profissional pensa realmente daquela forma ou se age num rompante de coragem e oportunismo tal qual se vê nos mascarados reunidos em bando. Acredito que o seu discurso atinge o ãmago da questão, que a maioria da opinião pública não faz questão de destacar. Parabéns!

  • amaury cruz diz: 5 de julho de 2013

    É David, infelizmente o Congresso, o Senado e todas as casas legislativas de espécie humanaestaduais e municipais são o retrato do povo brasileiro, lá tem o pior tipo de espécie humana.
    Então estamos bem na foto…

  • Mauricio S diz: 5 de julho de 2013

    Parabéns! Parabéns! Pena que o ZH só seja lido por muitos leitores por aí! E, por aí, eu temo que apenas 20% de seus leitores tenham entendido o que vc escreveu. Usar de ironia e incitar o leitor a pensar é algo que não faz parte da orientação da imprensa gaúcha e isto fez com que a maioria de seus leitores seja profundamente imbecilizada! Basta vc dar uma lidada nos demais blogs deste site para – eu falo daqueles que são lidos e comentados por pelo menos umas 20 pessoas, que os demais são desertos de leitores, pura encheção de linguiça, um páramo de dar dó – para perceber o quanto são vazios, inúteis, mal escritos e provincianos ao extremo. Hoje vc se superou e eu não digo isto porque vc escreveu exatamente o que eu penso sobre este assunto, mas porque vc teve a audácia de fazê-lo, tendo em vista a boçalidade geral que o cerca! Sempre lamento que vc não tenha saído desta cidadezinha embolorada e reaça, bairrista e atrasada, fingida e servil. Hoje, mais ainda…

  • Frederico Nedel diz: 5 de julho de 2013

    É isso aí David! Políticos corruptos, desonestos, não saem de uma sociedade de santos…

  • JULIÃO diz: 5 de julho de 2013

    Perfeito!

  • Rafael diz: 5 de julho de 2013

    Um texto muito infeliz, aplaudido provavelmente por pessoas que cometem muitas atitudes que foram criticadas nele.
    Quem comete tais transgressões como estacionar em vaga preferencial, jogar lixo nas ruas ou mesmo pequenos furtos são as pessoas que tu estás chamando de sem partido e que eu reconheço como a maioria que está silenciosa neste momento. Eles vão continuar silenciosos e vão continuar decidindo o futuro do meu país.
    Provavelmente a culpa do acontece no Brasil e culpa minha e das pessoas da minha comunidade mesmo. O certo é que não é de quem sumiu com 2 trilhões em impostos arrecadados nos últimos 17 meses, pois quem fez isso tem partido.

  • Givago diz: 5 de julho de 2013

    David

    Simplesmente Sensacional

  • Roberto diz: 5 de julho de 2013

    Não concordo contigo David, os exemplos que tu citou são todos bandidos, a imensa maioria do povo e brasileiro e dos manifestantes são honestos e de boa índole, e se pensarmos assim nunca mudaremos nada!

  • Guilherme Quadros diz: 5 de julho de 2013

    David:

    Parabens!!!
    Muito boa, muito boa mesmo.

    É isso.

  • JOSIAS diz: 5 de julho de 2013

    POR QUE SÓ O JUDICIÁRIO FEDERAL GAÚCHO NÃO DIVULGA SALÁRIOS, EM ESPECIAL O TRF, DAVID????
    ABRAÇO

  • LUIZ diz: 5 de julho de 2013

    Então não tem remédio, o país não tem concerto, pois é certo e sabido que para uma nação crescer ela deve ser educada. Como o povo é deseducado os eleitos são os safados que aproveitam a deseducação e enganam o povo, burro e idiota.
    E como os eleitos são safados não é de seu interesse educar o povo, sob pena de não serem mais eleitos. O povo deseducado elege os safados, que não educam o povo………………………………………. é um roda sem fim, então.
    Pobre brasil………………

  • Flavio Araujo diz: 5 de julho de 2013

    botaste o dedo na ferida…

  • daniel formolo diz: 5 de julho de 2013

    Raciocínio lúcido e claro. Avançando em seus meandres, pode-se dizer também:
    - Uns são mais culpados que os outros.

    Isso significa que qualquer ato contra sociedade é condenável, independente da motivação, mas se as pessoas que cometem delitos “menores” tivessem condições de vida dignas, 99% delas certamente não estariam cometendo os delitos. Em verdade o principal impulso está na pressão social. Coloque pessoas integras sob pressões financeiras, sociais e morais e muitas delas sucumbirão. A conclusão é que a culpa maior ainda recai em quem tem a chance de fazer mudanças maiores: políticos e a mídia.

  • Diego Silva diz: 5 de julho de 2013

    David, você é mesmo o cara! Dias atrás em uma mesa de bar, falei exatamente o que você escreveu aqui, e quase fui linchado… O brasileiro gosta de coisas fáceis, passar a mão no que não lhe pertence, tirar vantagem em tudo… Como disse Flávio Tavares na crônica de Domingo passado(30/06), o brasileiro é um povo que só pensa em festa e cerveja… A culpa nunca é nossa, sempre é do outro… Os políticos, como bons brasileiros, não perdem a oportunidade de abusar de todas as facilidades e regalias ao seu alcance, além de meter a mão no dinheiro que não lhe pertence… As vezes me pergunto se toda essa revolta, no fundo, não se trata de algum tipo de “inveja” do povo por não poder fazer o mesmo que os seus políticos…

  • Leandro diz: 5 de julho de 2013

    Não descobriu a roda David mas realmente o texto esta mt bom. Voce tem o dom de colocar no papel o que habita a mente da maioria das pessoas esclarecidas. O Brasil precisa urgente de uma revolução cultural, e mesmo os manifestantes sendo tao imperfeitos quanto os politicos que os represantam acredito que sejam validos os protestos. É preciso haver um início. Não é aceitável que fiquemos sentados na frente da televisão rindo de nossas tragédias. Se nada for feito o Brasil estará fadado ao fracasso. Nao sou contra e nem a favor de nenhum partido. Abraço!

  • Sérgio Luiz Bertolazzi diz: 5 de julho de 2013

    David.

    Poucas linhas, irônicas linhas e uma análise perfeita.

  • Mauricio diz: 5 de julho de 2013

    David, sempre te considerei um cara muito sensato – principalmente nos debates acalorados do Sala de Redação, mas essa pitada de exagero eu nunca havia percebido nas tuas opiniões.

    Ninguém falou que a culpa de todo mal existente nas galáxias, assim como a invenção do diabo e a extinção dos dinossauros é atribuída aos políticos. “Sem partido” nada mais foi do que uma tentativa de impedir que pessoas ligadas a partidos políticos levassem os louros pela origem do manifesto – que certamente entrará para a história – ou então participassem de um movimento que é justamente contra os passos dados pela política nacional!

    O movimento estava cobrando dos políticos melhoras em diversas setores da sociedade, cobrando promessas de campanha, lutando contra o mau uso do dinheiro público, então não havia sentido nenhum de termos políticos no meio das manifestações! Foi ridículo ver prefeitos, governadores e até a presidente elogiando o movimento. Se o movimento foi contra as coisas ruins que acontecem devido a má gestão política nacional, esse elogio soa como uma mea culpa!

    É muito certo que se todos estivessem fazendo a sua parte, as coisas estariam muito melhores sim, mas há coisas que não podemos fazer, que infelizmente estão nas mãos dos políticos. Cabe a nós sim escolhermos melhor os políticos que irão nos representar, e por isso que considero um ABSURDO votações secretas no congresso. É o meu e o teu voto que está sendo escondido! E isso, infelizmente, a gente só pode mudar com protestos, “sem partido”.

  • MAURICIO ANDRADE WEISS diz: 5 de julho de 2013

    Excelente. Já vou postar no facebook.

  • Hans diz: 5 de julho de 2013

    Não sou fã do David, mesmo. Discordo de mais de metade das coisas q ele escreve, respeito mas desgosto do estilo do texto. Sem problemas, creio eu. Nem sei muito como parei aqui.

    Mas parece que li um espelho. Poderia fazer 3 vias e reconhecer firma.

    Somos uma sociedade de calhordas, cuja única principal evolução sócio-política dos últimos trinta anos foi aprender a apontar o dedo – sempre na direção oposta. É óbvio que o mundo vive uma crise ética, mas aqui é brincadeira. O cidadão arrota ódio contra qualquer um sobre qualquer coisa e não tem a capacidade de não trancar um cruzamento.

    Nada, repito, NADA, que desvalorize as manifestações que ocorreram. Ainda que tropeçando, entre aproveitadores, ingênuos e perdidos, elas foram (são? acabou? não sei…) legítimas e mostram, no mínimo, um pouco de sangue nas veias, um descontentamento com tudo – e, se deus quiser, conosco mesmo.

  • Cristina diz: 5 de julho de 2013

    Desculpa; mas político corrupto e bandido (mau elemento) existem em qualquer sociedade. Não faça da sociedade brasileira um saco de gatos.

  • Alex diz: 5 de julho de 2013

    Na minha opinião muitos dos que saíram às ruas com cartazes deveriam ter levado espelhos ao invés.

  • Clair Amaral diz: 5 de julho de 2013

    David parabens! penso exatamente assim! temos muito que melhorar como seres humanos! compartilhei no facebook.kz

  • CARLA diz: 5 de julho de 2013

    O QUE POSSO DIZER? QUE É ISSO MESMO? QUE SEMPRE PENSEI POR ESTE ÂNGULO?
    A ÚNICA COISA QUE ME VEM A CABEÇA AGORA É TE DAR PARABÉNS ! ISSO TUDO QUE ESTAMOS VENDO É O NOSSO RETRATO .NADA MAIS.

  • Evilasio F Freitas diz: 5 de julho de 2013

    Lindo o texto, perfeito o comentarista. Mas isso não absolve o bando de políticos desqualificados que hoje perambulam pelo Pais a custa do suor do povo, me cita só um exemplo de político ou Partido Político que cumpra com suas obrigações. Estou generalizando. Pois o povo é um retrato dos seus líderes e não o contrário.

  • Erni Arno Mohr diz: 5 de julho de 2013

    Agora falta fazermos nossa parte em 2014. O David sempre inteligente e, com bom humor retrata bem a realidade\das ruas.

  • Fábio Christmann diz: 5 de julho de 2013

    OK, mas infelizmente enquanto a população continuar sem educação de qualidade, continuara sendo massa de manobra! realmente a saída do Brasil esta no aeroporto!
    Abraço

  • joao diz: 5 de julho de 2013

    Quantos de nós trabalhamos 3 dias por semana, david?
    De terça à quinta. Essa é a rotina de um politico.

    Aí a resposta é “votem melhor”.

    Mas qual politico se candidata com a plataforma de trabalhar 5 dias por semana? Qual prometeu isso?

    Ninguém nunca fez essa proposta. E votar é obrigatorio no Brasil.
    O povo é vitima sim, david.

  • Diego/SM diz: 5 de julho de 2013

    Já tinha dito isso de outros, mas… este é o melhor texto que li aqui nos últimos tempos!

    Realmente, me parece que em tempos de geração facebook, tudo vira uma grande “festa” e todo mundo é coerente e tem razão.

    Unanimidades… sem partido… sem cabeça… sem cérebro… que perigo.

  • Evilasio F Freitas diz: 5 de julho de 2013

    Porque tiraram o meu comentário?

  • Carla diz: 5 de julho de 2013

    Parabéns David!!! Tudo o que eu queria dizer, ou tento, mas não tenho o seu talento para expressar!

  • Claudemir diz: 5 de julho de 2013

    1. As manifestações são apartidárias? Quinta-feira, dia 20/06, em uma reportagem de rádio foi dito que os “cabeças” da primeira manifestação sobre o aumento das passagens eram integrantes do DCE da UFRGS, portanto, não são apartidárias.

    Mais em:
    http://terapiasdiarias.blogspot.com.br/2013/06/sobre-as-manifestacoes-algumas.html

  • Romeu diz: 5 de julho de 2013

    Excelente. Só isso.

  • Tiago diz: 5 de julho de 2013

    Parabéns. Foi o melhor texto que li sobre o assunto nestes últimos meses.

    Deveria ser gravado em uma placa.

  • Raul Junior diz: 5 de julho de 2013

    Fomos às ruas contra o aumento das passagens e contra a PEC 37 e deu resultado.
    Se o povo for às ruas pra protestar contra os furadores de fila, os sequestradores que atacam sob os semáforos, os golpistas que ligam para o seu celular, os inoculadores de vírus na internet, os adulteradores do leite das criancinhas, os homens que batem nas mulheres, as mães que deixam os filhos abandonados pelas ruas, os flanelinhas que riscam os carros, os leitores grosseiros, os jornalistas venais, todos os que, todos os dias, iludem, burlam e enganam, teremos o mesmo resultado? Nós iríamos às ruas por este motivo?

  • Roger diz: 5 de julho de 2013

    Que texto David! Parabéns! Eu não teria escrito o que penso tão bem quanto tu escreveu.

    A gente começa a mudar o mundo com atitudes revolucionárias como juntar o cocô do cachorro e ser cortês quando o vizinho reclama do nosso barulho.

    Abraço,
    Roger

  • Ana Althoff diz: 5 de julho de 2013

    Prezado David, normalmente gosto dos teus textos. Deste não gostei, achei bastante tendencioso. Concordo com o que diz o Johnny Mineiro ali em cima, sobre compra de votos, educação ruim, saúde ruim, segurança ruim.
    Não concordo com a turma do “sem partido!!” mas entendo que quem diz que ‘os políticos não me representam’ se refira ao comportamento destes políticos uma vez eleitos. Com poucas e honrosas exceções, os políticos eleitos não se candidatam para representar o povo, mas a si mesmos e para ganhar muita grana. E os eleitores votam na esperança de serem representados. Isso é óbvio. Para minha grande decepção o teu texto parece dizer: “vocês elegeram os seus representantes, agora aguentem!”.
    Os eleitores elegem políticos. A representação – ou a não representação – só aparece depois da posse.

  • Sensato diz: 5 de julho de 2013

    muito bem, David!
    parabéns.
    é nojenta a sistemática de colocar tudo na conta dos políticos.
    aliás, a maioria dos políticos é honesta, como a maioria dos manifestantes é ordeira.
    o problema é que, em ambos os casos, a minoria faz muito mais barulho.

    um abraço

  • Ricardo (Caco) Coelho diz: 5 de julho de 2013

    O Brizola dizia que temos que investir nas novas gerações para que elas tenham, sobretudo, a coragem que nós não tivemos para fazer as transformações necessárias. São quinhentos anos de conivência, por baixo. Tu estás tendo a devida coragem.
    abraço
    Caco Coelho

  • carlos valberto bevilacqua orling diz: 5 de julho de 2013

    Falou e disse!!!! Nada a acrescentar. Concordância plena.

  • Carlos Pacheco diz: 5 de julho de 2013

    O bom artigo do David, e autoriza a divergir um pouco dele, exatamente quando há a generalização de má índole por parte da sociedade, o que não é verdade. Entendo que cabe sim um recado aos Governantes, nestes termos:
    ATENÇÃO SENHORES GOVERNANTES.
    Refletindo sobre as constantes manifestações populares que estão ocorrendo no Pais chego eu (de forma simplória, como são as manifestações), e arrisco-me a externar minha, também simplória, opinião: elas trazem em si um forte recado, quase inconsciente, aos gestores: “A GALERA QUE OCUPA AS RUAS QUER SABER DO FUTURO E NÃO DO/DE PASSADO”.
    As manifestações ocorrem de forma expontanea, e por isto seu sucesso, pois não são urdidas pelas carcomidas estruturas partidárias, que hoje nada significam, ao povo (infelizmente).
    Querem perspectivas de vida, de futuro, querem saúde, querem educação, querem segurança. querem respeito, querem ser orgulhosos do Pais, enfim querem viver seu futuro melhor.
    É simples, não ? Claro que os governos fazem que desconhecem, ou até desconhecem mesmo, pois vivem em um outro mundo. Exemplo disto são as recentes utilizações, vergonhosas, de jatinhos da FAB feitas por “elevadas autoridades”.
    Há que descer à planície. Sem populismo, que só geram votos. Há que fazer-se, concretamente, realizações, desenvolvimento, etc. (estradas, postos de saúde, escolas técnicas, aparelhar as policias e treinar e aprimorar os servidores públicos hoje como marisco entre o mar e o rochedo). Há que haver um despertar, e é urgente ! Pois temos, e muito, que preservar a democracia, ainda incipiente e conquista à duras penas e com muito sacrifício.

  • Henrique da Silva diz: 5 de julho de 2013

    só queria uma nova forma de economia, pois essa (capitalismo) está rumando para escassez de recursos naturais!

  • Ronaldo Reis diz: 5 de julho de 2013

    A culpa é do povo então?… somos todos uns vandalos mal educados e merecedores dessas coisas que fazem com a gente…ó Deus! aceitemos então o que a vida nos reserva.
    Quem não tiver pecados atire a primeira pedra…
    Falou o pastor David

  • ANTONIO Carlos de CASTRO farias diz: 5 de julho de 2013

    Parabéns David, muito bom, tipico das pessoas criadas no IAPI.

  • ROBERTO diz: 5 de julho de 2013

    Otimo texto! Seu David. tu és o único que fala o que pensa, e mais aceita as criticas. Outro dia lendo os comentários vi o elogio de uma moça, que acreditava que tu não publicaria o comentário dela, e para surpresa dela la estava o comentário publicado. Ao contrário de alguns colegas do Sala. PARABÉNS!!!

  • Henrique diz: 5 de julho de 2013

    Péssimo texto, sou um leitor teu, mas não pensei que fosse tu que estivesse escrevendo isso, vejo a mão da rede globo escrevendo isso, de verdade!

  • Rafael Zanotto diz: 5 de julho de 2013

    David… acho que tu não entendeu nada!

    Sem partido não significa sem política… e sim sem discussão partidária.
    Todos somos políticos… até mesmo o que se diz que não quer saber de política esta tomado uma posição política.

    O significado do Sem Partido! É nós não discutirmos propostas partidárias… mas mudanças reais sem ideologia de partido… seja ele PSDB, PT, PMDB, PSTU, PSOL e qualquer outro que tente usar este momento para fins eleitorais.

    Sem Partido é um momento para deixarmos nossos gostos e discutirmos de frente… homem-a-homem… eu que voto num partido e meu amigo que vota em outro de oposição… sem discutirmos qual partido é melhor… mas sim o que é melhor para o país!!!

  • Estranhando diz: 5 de julho de 2013

    Estranho toda a Rede Globo e demais fazendo esta força para termos poucos e grandes partidos. Sem partido sim, pois posso ajudar minha comunidade sem me filiar a organizações viciadas em corrupção

  • Lino Abel Nunes diz: 5 de julho de 2013

    David, deer, great your text. Our parliament is often the exact representation of the people. Today I saw a driver throwing a “bagana” cigarette out the car window. That must be what is teaching their sons.

    hug

  • Daniel Jardim diz: 5 de julho de 2013

    Até que enfim tu escreveu alguma coisa que presta David… Há luz no fim do túnel !!!

  • PRA diz: 5 de julho de 2013

    Complementando então…..não tem jeito mesmo, hora de dissolver este país, ou melhor, esse aglomerado chamado Brasil.

  • Andréia diz: 5 de julho de 2013

    Gente ruim tem em todas as classes, inclusive leitores e jornalistas.
    Esse seu texto é mais um conteúdo tendencioso, burguês e publicável.
    Aonde você mistura diversos elementos, frases prontas e de reprodução no jornal nacional.
    Já li bons textos escritos por você, mas esse é triste. Você pode bem mais que isso, estou certa disso.
    Se é para defender o outro lado, faÇa-o com precisão, cuidado e coragem.

  • Alessandro Oliveira diz: 5 de julho de 2013

    Você deve ser um desses que ficam sentado no sofá e acham que está tudo bem, ou que nada pode ser mudado! Seu texto generaliza e põe tudo mundo na mesma cesta! E sabemos que não é bem assim! Existe muita gente ruim e mau caráter neste país! Como pessoas que furam filas, não respeitam idosos, etc. Mas também existe muita gente do bem! Que quer tentar mudar este pais!

  • Tatiana Moraes diz: 5 de julho de 2013

    David Coimbra como sempre, impecável, direto e objetivo!!! Que “eles” não nos espelhem!!!

  • Plinio Omar Pereira Nunes diz: 5 de julho de 2013

    Perfeito meu amigo Davi. Belo texto. Sempre me lembro de gente usando gato na luz e na tv a cabo, querendo saber não não tem pardal para poder correr à vontade, saindo bêbado dos bares e clamando contra corrupção e pedindo cumprimento de leis. Concordo contigo em tudo e faço uma variação: esse que está fazendo isso não é ainda político, mas tem grandes chances de vir a ser. Já aquele que cumpri lei, é pacato, honesto e decente, esse não é exemplo para ninguém, esse ninguém quer que o represente. Abrs

  • Ricardo diz: 5 de julho de 2013

    Desculpe a falta de educação… não haviam professores suficientes, nem escola adequada, pois a verba foi toda destinada à estádios. E o que não foi destinado aos estádios, foi desviado.

  • Lucas Gutierrez diz: 5 de julho de 2013

    Como sempre da profundidade de uma lâmina moderna de gilete, com a ideologia velha e arrogante do “certo é fazer o que eu faria (mas não faço)” e coxinha como um velho acomodado de pantufas que se revolta ao ver os outros lutando (pois isso lhe escancara o quão bunda mole ele é).

    Como outros já disseram: “sem partido” é o grito para não deixar qualquer partido se aproveitar do movimento, pois ele queria mandar um recado a todos os partidos. Apartidário nunca foi contrapartidário.

    Como outros já disseram: classificar todos os políticos de ladrões e todas as pessoas do Brasil que foram às ruas de idiotas hipócritas que ousam furar filas e jogar lixo no chão, tal qual sequestradores sequestram e parlamentares são corruptos, é de um “pequenes” intelectual única e bem própria tua, é jogar todos num “saco de gatos”.

    Uma parcela burguesa de pantufas da população adora cobrar dos outros a educação que ela mesma não tem. Ainda, como posso cobrar educação daqueles que vão pra rua pedir educação… se eles tivessem não estariam pedindo, não é?

    Esse papinho do “se você joga lixo no chão e fura a fila você também é corrupto” é a mesma coisa que dizer que são iguais quem estupra e mata a filha de 8 anos de alguém e seu pai que furou a fila da padaria naquele dia. Esse pai monstro provavelmente mereceu o destino que a filha teve.

    Mas parabéns, é um dos raros textos teus em que tu não dá um jeito de enfiar na história uma mulher gostosa e de carnes sei lá o que. Deve estar com a masturbação em dia.

  • Johnny Mineiro diz: 5 de julho de 2013

    Obrigado pelo apoio Ana Althoff e também concordo com o que você escreveu.
    Isso de “elegeram agora aguentem” é quase uma piada da parte dele.

  • jair Santos diz: 5 de julho de 2013

    Coerencia e’ fundamental. Parabens David. Espalhe tuas ideias pois precisamos delas.

  • Marcos Schwab diz: 5 de julho de 2013

    Concordo em parte com tua opinião, mas diria que em cada assaltante, em cada assassino, em cada estrupador em cada corrupto existe sim a figura dos politicos que como legisladores não atacam o grande problema de nosso País que são suas leis flexíveis e absolutamente arcaicas, que ao invés de inibirem a criminalidade servem até como incentivo a práticas delituosas. Quando se fala em implantar a pena de morte em nosso País, pois não há nada que se faça frear a bandidagem nesse País, lembro que a mesma até já existe e esta nas mãos dos criminosos, pois eles que decidem quando suas vítimas devem morrer, mais uma vez verificamos a ineficiência de nossas leis e seus legisladores o comando esta sob a bandidagem diante de uma classe política corrupta, flexível e corporativista, por isso quando um cidadão é privado de sua vida, quando uma mulher é estrupada, quando uma criança de cinco anos é morta estupidamente por um segregado ali esta a mão de um político acionando o gatilho….que em alguns casos nem punido é porque esta abrigado na lei criada pelos “políticos” que trata do ECA…sem contar o tal do Direitos Humanos que só serve para proteger os algozes de uma população refém do sistema vigente, já que os órfãos oriundos dos assassinatos e outros crimes não se fala sobre os tais direitos humanos.
    Por isso quando o eleitor fizer uma faxina no congresso não se deixando levar por partidos e seus políticos e sim por demandas para o bem comum o nosso País com certeza será um País justo com seus cidadões, pois o que são siglas diante da força do povo.

  • Joanice Borges diz: 5 de julho de 2013

    OLHA SÓ,ENQUANTO HOUVER NESTA DITA “DEMOCRACIA” A OBRIGAÇÃO IMPOSTA À TODOS OS CIDADÃOS,DELINQUENTES OU NÃO,DE IR ÀS URNAS VOTAR SEM SABER SEQUER, MUITAS VEZES LER,É ISTO QUE IRÁ SE OBTER PARA AS PESSOAS DA CIVILIZAÇÃO!OQUE É PARA UM É PARA TODOS,INCLUSIVE A EXPOSIÇÃO À TUDO QUE NÃO LHE CONVÉM!!
    EU NÃO SOU DELINQUENTE MUITO MENOS O REFLEXO DO QUE SE APRESENTA NO PODER HOJE!!!
    QUEM CONCORDA COM O VOTO OBRIGATÓRIO DEVE SUJEITAR-SE A TUDO O QUE LHE SUCEDE.

  • ELYGIO FERGÜTZ JUNIOR diz: 5 de julho de 2013

    Não concordo com vc David Coimbra. Se formos para a rua, com ordem, sem molestar quem quer que seja, infelizmente, nada acontecerá. Os caminhoneiros devem parar todas as estradas. Devem parar tudo! E o povo deve ir para as ruas, com ou sem vandalismo(os vândalos são pequenos grupos, diferente daquilo que a Globo tentou passar para toda a população). Vc sabe o que é roubar, saquear, corromper e tirar a sua esperança??? Você deveria dar uma passada no Congresso Nacional de nosso país! Lá, sim, eles aviltam e saqueiam tudo o que de mais importante nós temos. Quando você fala de roubos, estupros, vandalismo, enfim, de atitudes contrárias às leis, não se esqueça que, como em qualquer família, o exemplo deve vir de cima. Atualmente, os bandidos de plantão, os de rua, os vândalos, se espelham no local onde você deveria se concentrar, no Congresso, pois é de lá que os exemplos diários são dados. Não temos qualquer exemplo de dignidade, ética, caráter, honradez ou seja qual a palavra que devemos usar por parte das pessoas que lá estão. Querem apenas se locupletar(com raríssimas exceções). Você sabe, e muito bem, que uma criança que cresce sem bons exemplos, cresce deturpada, com uma visão distorcida e, via de regra, vai percorrer os piores caminhos. É isto que acontece hoje no Brasil. Prefiro que aconteçam os atos de vandalismo agora e pagar uma conta pequena do que ficar tudo como está e ficarmos pagando a conta pelo resto de nossas vidas! Te orienta!

  • WALDIR MATTE diz: 5 de julho de 2013

    david,SIMPLESMENTE SENSACIONAL,SAUDE E UM ABRAÇO.

  • Matheus diz: 5 de julho de 2013

    Nossa, quanto parabéns, ainda bem que não quebraste o espelho David, ainda bem!! Tem muita gente se enxergando nele!!

  • André diz: 5 de julho de 2013

    Jornalismo preguiçoso!
    Quando gritamos “sem partido” é no momento do manifesto!
    é lógico que uma liderança é necessária!
    mas no manifesto não é o momento!
    simples assim….
    Jornalismo preguiçoso! Preguiçoso ou se faz de louco….

  • Alexandre diz: 5 de julho de 2013

    Errado. Os bons, sendo ou não a maioria do povo, devem protestar e reclamar e se mobilizar até não haja nenhum representante da parte podre da sociedade no poder.

    Já disse Martin Luther King: “O que me preocupa não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons”.
    Martin Luther King se revira no túmulo por tua causa, David!

    Não dá pra concordar com esse texto. Principalmente porque ele permite conlcuir que se o Congresso é o espelho do povo, não devemos protestar contra as barbaridade que os nossos representantes cometem.
    Errado, errado, errado!

  • Tânia diz: 5 de julho de 2013

    Faltou nessa sua lista também aqueles jornalistas que se vendem para defender governos corruptos, grandes empresas da mídia que sonegam impostos e outras empresas que ganham seguros de incêndios duvidosos!!!!!

  • Dantes diz: 5 de julho de 2013

    De nada adianta esse povo, que agora protesta ( mais pelo efeito manada do que por convicção ), rugir nas ruas feito um leão e votar como um burro nas eleições …

    Estou convencido de que continuará a prevalecer a última premissa …

  • Jonas Zeferino diz: 5 de julho de 2013

    Tendencioso! Dizer que os maus políticos são apenas a representação de uma massa maior é tão obvio e tão pobre pensar assim que dá pena ver alguns falando que essa crônica de ”o mais do mesmo” é genial.
    A massa que vai a rua também é representativa, assim como o congresso, ela representa a vontade de mudar, e aqueles que lá estiveram na manifestação. E a grande minoria que roubou essa pobre senhora do Rio de janeiro, são o próprio reflexo da impunidade e da falta de politicas eficientes de segurança publica um dos motivos da manifestação. Esses que roubaram esse senhora estariam roubando na parada de ônibus pobre cidadãos ou sinaleira de porto alegre querido Davi. Dizer o obvio e ululante pra alguém com seu conhecimento sem analisar as coisas olhando perifericamente e triste. tenha mais responsabilidade, induzir as pessoas ao desconforto ao invés de saldar as mentes que tentam mudar esse país é o que você tinha obrigação de fazer.

  • Ilka Maria Rota Calvete diz: 5 de julho de 2013

    Parabéns David. Já era de se esperar que no decorrer da leitura, estaria diante de mais uma obra prima tua. Tu dizes exatamente aquilo que a gente, leitor, gostaria de dizer mas faltam as palavras, falta a tua inteligência.

  • Gabi Shotah diz: 5 de julho de 2013

    Bem, Ana, tu és livre para ter a opinião que quiseres, lógico. Mas, permitas-me fazer-te umas perguntas : como tu me explicarias o fato de no Brasil ser muito comum a reeleição, quase pela vida toda, de muitos políticos que se tornam verdadeiramente profissionais do voto e que são notoriamente uns canalhas, o que tu achas do fato de frequentemente um político destes sempre reeleitos serem punidos com perda de mandato e depois voltarem ao poder pelo voto do povo que parece gostar dos trambiqueiros ladrões? A posse, por aqui é apenas o começo de uma longa jornada política, de uma parasitária vida política, se o tal representante popular cair no gosto do populacho!

  • Karamazov diz: 5 de julho de 2013

    Prezado David: não tome os elogios como bajulação ou algo semelhante, mas este é o melhor texto que vc escreveu; é belo e trabalhas a ironia como poucos escritores. Contudo, discordo um pouco do conteúdo, visto que não se deveria julgar o todo por uma parcela e, que no meu entender, é pequena. Admito que este povo ainda é muito inculto, que nas últimas três décadas jogou fora “valores pétreos” e que algum dia terá que recomeçar a construí-los, entretanto, foram eleitos os que se apresentavam no momento e, aqui, faço uma confissão: faz 20 anos que voto e em todas os pleitos sempre tentei escolher o “menos ladrão”, “menos fisiologista”, “menos hipócrita” (jamias me iludi com políticos); Ainda tenho esperança que tenhamos um país legal, ainda nesta vida. Abç.

  • Brasileiro Com Muito Orgulho diz: 5 de julho de 2013

    Pois é. O povo brasileiro foi pra rua gritar BASTA e desmarcarar o “Brasil Maravilha” por ser pura propaganda enganosa. Mas isso não é o importante, claro. O importante é usar a escória que se aproveitou do movimento, que se aproveita de todos os movimentos, pra minimizar o alcance dos protestos. Porque o governo do prezado blogueiro não investe em EDUCAÇÃO, por exemplo, para ensinar ao cidadão que não se deve jogar papel na rua? Se os mais de dez anos de governo petista foram um sucesso, porque tamanha violência e bandidagem como nuncaanteznestepaiz?

  • Alvaro Neto diz: 5 de julho de 2013

    Caro David, quero contribuir que todos os citados por ti, são, em primeira e última análise, fruto do Estado Democrático de Direito, da democracia que é feita por todos, mas principalmente pelos representantes, que sim, não nos representam a partir do momento que sentam em suas cadeiras no legislativo, executivo, sem excluir dessa lista os não eleitos do judiciário, que também atendem aos interesses pessoais, partidários e corporativos a despeito dos interesses do povo. Traídores, pois na campanha nos representam, eleitos…!
    Imputar a culpa ao povo por isso é cômico demais, concordo!
    Entendo ironia e sarcasmo, mas ao mesmo tempo acho limitado o conceito do espelho. Basta ver quem produz o que é refletido e que isso não representa a vontade popular. Os quatro poderes, são eles os fabricadores da imagem refletida e do espelho usado. És um desses espelhos, que não converte o que somos no que queremos ser, apenas reflete a partir do teu espectro de luz. Teu texto é divertido, mas bastante simplista nessa análise.
    Dizer que a massa é sem cabeça e sem informação é fácil, basta que olhes no espelho e reflitas o papel na mídia e da política para que isso se mantenha.
    Com relação ao título, entendo que a democracia necessita de lastros, que seriam os partidos se houvesse ética e decência. Como alternativa, penso que sim, pode haver um percentual das candidaturas reservado aos independentes, desvinculados de agremiações partidárias e que possam representar uma alternativa à transição de conceito político que tanto necessitamos. Um coisa não exclui a outra, na democracia tudo deve conviver. Por isso, o grito de “sem partido” não pode ser tomado como uma afronta à democracia por um mostro sem cabeça, mas uma alternativa viável e pensada em momento da pauta da reforma política.
    Por fim, gostaria de dizer que rir faz bem, rir de si mesmo também, e levar a sério os outros, por mais absurdo possa parecer, pode fazer um bem maior ainda.

  • Chicão diz: 5 de julho de 2013

    Quem sou eu para contestar um artigo do Davi Coimbra, mas ele ficou muito em cima do muro, e está se desequilibrando.
    Em suma, não prestamos. Nossos parlamentares, que são o espelho da sociedade, são inocentes das falcatruas que cometem, da corrupção que institucionalizaram, de suas desonestidades, pois são os nossos representantes e estão fazendo exatamente o que faríamos em seus lugares!
    Bah, a isso chamo de sofisma, e pobre na argumentação em querer que se transforme em verdade a suposta idéia do cronista.
    Ledo engano.
    Os políticos atualmente representam a si próprios, e não ao povo;
    Estão a serviço das alianças, de seus interesses e conveniências;
    Se hoje atuam com tamanha deslealdade, imoralidade e desfaçatez, eles imitam a ELITE BRASILEIRA, que nos explora, assalta, rouba, que nos deixa na miséria e dependentes;
    E, somos, sim, um povo ordeiro e bom, caso contrário este País já teria enfrentado várias guerras civís por conta dos desmandos de seus governantes e, principalmente, pelo escárnio das elites, repito, que, entra e sai governo, e elas continuam a se beneficiar deste povo ordeiro e bom.
    Eu adicionaria apenas um adjetivo, que o articulista da ZH NÃO TEVE A CORAGEM DE ESCREVER:
    Somos BABACAS, mas ordeiros e bons, sim.
    Os parlamentares que se transformaram em castas, e que são malditos e maus!
    Então, eu teria aplaudido o artigo em questão.

  • Ione Gonçalves diz: 5 de julho de 2013

    Um dos melhores textos que tenho lido sobre as manifestações. Escrito com inteligência e humor. A participação popular é importante, não se nega. Mas parece que ninguém tem nada a ver com o Congresso que está aí. Um pouco de autocrítica faz bem e é imprescindível.

  • Jairo diz: 5 de julho de 2013

    Parabéns David! Ótima reflexão…

  • Fernando diz: 5 de julho de 2013

    Tudo que vc falou está certo, mas isso não muda o FATO DE QUE OS POLÍTICOS DESTE PAÍS FORAM, SÃO E CONTINUARÃO A SER CORRUPTOS, DESONESTOS E BANDIDOS!

  • Chicão diz: 5 de julho de 2013

    Quem sou eu para contestar um artigo do Davi Coimbra, mas ele ficou muito em cima do muro, e está se desequilibrando.
    Em suma, não prestamos. Nossos parlamentares, que são o espelho da sociedade, são inocentes das falcatruas que cometem, da corrupção que institucionalizaram, de suas desonestidades, pois são os nossos representantes e estão fazendo exatamente o que faríamos em seus lugares!
    Bah, a isso chamo de sofisma, e pobre na argumentação em querer que se transforme em verdade a suposta idéia do cronista.
    Ledo engano.
    Os políticos atualmente representam a si próprios, e não ao povo;
    Estão a serviço das alianças, de seus interesses e conveniências;
    Se hoje atuam com tamanha deslealdade, imoralidade e desfaçatez, eles imitam a ELITE BRASILEIRA, que nos explora, assalta, rouba, que nos deixa na miséria e dependentes;
    E, somos, sim, um povo ordeiro e bom, caso contrário este País já teria enfrentado várias guerras civís por conta dos desmandos de seus governantes e, principalmente, pelo escárnio das elites, repito, que, entra e sai governo, e elas continuam a se beneficiar deste povo ordeiro e bom.
    Eu adicionaria apenas um adjetivo, que o articulista da ZH NÃO TEVE A CORAGEM DE ESCREVER:
    Somos BABACAS, mas ordeiros e bons, sim.
    Os parlamentares que se transformaram em castas, e que são malditos e maus!
    Então, eu teria aplaudido o artigo em questão.

  • Ricardo diz: 5 de julho de 2013

    Não posso deixar de dar os parabéns.
    Por este, em especial, e por tantos outros textos.
    Vale a pena visitar o teu blog.

  • Rodrigo Pereira diz: 5 de julho de 2013

    NA VERDADE, O EXEMPLO TEM DE VIR DE CIMA. O POVO PRECISA DE MODELOS, DE REPRESENTANTES QUE SE SUPEREM, QUE ESTEJAM À ALTURA DOS DESAFIOS, QUE INSPIREM CONFIANÇA E ADMIRAÇÃO NAS PESSOAS. É DISSO QUE O POVO SE RESSENTE. O POVO NÃO QUER ELE PRÓPRIO GOVERNAR, MAS ELE QUER QUE ALGUÉM REALMENTE O FAÇA. É SÓ ISSO. O PROBLEMA É QUE CRIOU-SE UM ABISMO ESQUIZOFRÊNICO ENTRE O MUNDO DA POLÍTICA E A REALIDADE SOCIAL. POR ISSO A AVERSÃO GENERALIZADA AOS PARTIDOS E AS SUAS PRÁTICAS DE POLITICAGEM.

  • José Vargas diz: 5 de julho de 2013

    O povo não é Dorian Gray (de Oscar Wilde, em O Retrato de…). E, por isso, não deve se assustar como que vê no espelho, pois não tem a obrigação em servir de referência de conduta aos político. Mas os políticos sim, devem servir de exemplo ao povo. São eles quem assumem o compromisso com a ética e a lisura de conduta imprescindíveis na vida pública. Senão seria desnecessária a representação política. Qualquer um agiria em seu próprio nome, diretamente. Ao escolher seu candidato, o eleitor presume detenha ele as qualidades que apregoa em sua campanha. Ledo engano! Trata-se de uma fraude, de um estelionato eleitoral. Portanto, meu caro David, esta sua colocação de que o povo é o causador de nossa desgraça política não está de acordo com nossa realidade (apesar de que não tenhas feito tal afirmação). O povo brasileiro, em sua grande maioria, é honesto, digno e merecedor de respeito por parte desta laia composta pelos políticos brasileiros. Mas, apesar desta crônica de hoje, continuo sendo fã do teu trabalho.

  • claudio rayn diz: 5 de julho de 2013

    Caro David

    Brilhante, insinuante e assertivo texto!!!!

    Uma pegada certeira nos arautos e sabujos que flertam com a ditadura!!!

  • Verônica Duarte Moraes Valim diz: 5 de julho de 2013

    Parabéns, também pensei sobre isto hoje por duas vezes, quando vi alguém jogar um papel no chão de um Banco de minha cidade e no mesmo espaço sentada esperando para ser atendida escutei pessoas que estavam atrás de mim dizendo após a atendente do caixa chamar um número e a pessoa não estava mais,” vou no lugar desta pois eles não olham a senha das pessoas ” este não se importou que houvesse outros esperando antes dele para serem atendidos, dois exemplos simples que aconteceram no intervalo de meia hora imagine o resto do dia destas pessoas e que muitas vezes reclamam dos políticos. Nada justifica a roubalheira mas é por pessoas assim que muitas vezes tantos outros são prejudicados por este país a fora.

  • Bruno Lieske diz: 5 de julho de 2013

    É gente como a gente. Esta foi para bater no peito e sentir vergonha! David, me surpreendeu mais uma vez. Tu é o cara! Parabéns pela tua lucidez que falta para alguns colunistas.

  • Adelar diz: 5 de julho de 2013

    Excelente texto. Parabéns pelo artigo, demonstra personalidade e razão. Se nós queremos políticos honestos e a altura do cargo que ocupam, temos que primeiro ser honestos e éticos.

  • Gustavo Brufatto Sabino diz: 5 de julho de 2013

    Parabéns!um dos melhores comentários políticos que eu já li na minha vida.

  • Giovane diz: 5 de julho de 2013

    Tá certo, o povo não presta, os manifestantes são ladrões e criminosos, os políticos são apenas reflexo do povo e a mídia é a quintessência do saber e da moralidade.
    Nesta lama eu não me afundo mais.

  • Fabio BenvenuOtti diz: 5 de julho de 2013

    Caro David, sigo frequentemente seus comentários esportivos e algumas colocações sobre a situação nacional. O movimento é emblemático, proposto inicialmente pela classe média, que paga 50% de impostos. Isso não vem sendo comentado – ou seja, a imensa carga tributária que o brasileiro comum está submetido, sem que tenha serviços dignos, em especial relacionados com a segurança, saúde, educação e transporte. Paga-se tudo, um altíssimo IPVA além de pedágios – e na imprensa nada se contesta. Empresta-se dinheiro a países africanos que recebem indulto das dívidas – e da imprensa ninguém se manifesta. Os mensaleiros estão soltos, depois de ter sido comprovado que roubaram a população – e da imprensa não ocorre comoção para que a justiça seja feita. Movimentos sociais de esquerda se infiltram nas manifestações, violando bens públicos como você mesmo falou – e na imprensa não se fala que são militantes esquerdistas que seguem uma cartilha gamscista. Foruns regionais são mobiliados por represetantes dos partidos em poder, como PARLATINO, UNASUR entre outros que, sustenatados pelo poder público ampliam o custo social, fazendo com que a carga tributária seja absolutamente insuportável. Antes nossos pais iam para os EUA comprar eletrônicos, hoje, nós vamos comprar eletrônicos e roupas, amanhã, nossos filhos irão para comprar comida. Se não tornarmos nosso país um local de ORDEM, DISCIPLINA E PROGRESSO, nossa distância do mundo desenvolvido irá somente aumentar, pois continuaremos sendo colônia, e a metrópole agora é a ONU.

  • Aida diz: 5 de julho de 2013

    Perfeito! Parabéns!

  • Marina diz: 5 de julho de 2013

    Perfecto David, hay que cambiar desde abajo, el pueblo tiene que hacer mea culpa y cambiar el destino de su sociedad, hay que interesarse, trabajar en comunidad, y ser ejemplo, por que el ejemplo se sigue y lo positivo se multiplica, y así cambiamos América. Es como siempre se dice, hay que empezar por casa

  • Luciana diz: 5 de julho de 2013

    Ótima reflexão! Parabéns. Essa é uma das finalidades da crônica, expressar opinião e nos fazer refletir e não manipular, cabe a nós julgarmos.
    Esta questão por si só já explica o fato de muitos discordarem do teu posicionamento, não olhar para todos os lados e sim aceitar a opinião alheia como correta. Não é diferente durante as eleições, muito votam porque o amigo disse que “o cara é bom”, porque tem um interesse individual, outros s anulam, ou seja, ignoram as consequências. Depois, como todos nós já conhecemos bem a história se torna fácil agregar a culpa plena ao políticos, afinal “eu não participei da escolha de quem está no poder -representando. É interessante não generalizarmos, acredito que não foi isso o que fez David, ele apenas apontou para uma das faces que muitos, não conhecem ou ignoram. Também nenhum político foi inocentado, como alguém já comentou, tornou-se um círculo vicioso. Mas, acho válido lembrar, se educa também através da hierarquia (se dá exemplos), e faltam investimentos na educação e não é por falta de verba, apenas. Contudo, vale lembrar-mos que civilidade, respeito, os princípios mínimos da arte de conviver em sociedade não se aprende OBRIGATORIAMENTE na escola. Não precisamos de professores para orientar que o papel se joga no lixo, não se rouba o lápis do colega, não precisamos de escolas para nos ensinar que pedir licença é uma cordialidade que faz muita diferença, que respeitar o que é do outro é tão simples, não dá trabalho e é o mínimo que podemos e devemos fazer. Eu não precisei de escola para isso. Todo questionamento é válido pra refletir, mas temos que concordar, EDUCAÇÃO (não me refiro à qualificação, formulas de matemática e mapas geográficos), digo a base, a essência, essa eu acredito plenamente – VEM DE BERÇO!

  • Indalecio B. Junior diz: 5 de julho de 2013

    Estão dizendo que não há tempo para que o plebiscito tenha efeito na eleição de 2014. Então retomem a idéia da Assembléia Constituinte e encerrem com os privilégios e benefícios: fim do foro privilegiado, dos auxílios a terno, aposentadorias especiais, pensões vitalícias e salários que chegam a 40 vezes o salário mínimo. A reforma tem que ser política e estatal. Ficam pregando a igualdade social…é hora de colocar isso em pratica.

  • julio diz: 5 de julho de 2013

    Perfeito johnny mineiro! O David representa esta corja que financia estes politicos em troca de favores. O porque sera que a midia sempre coloca a culpa no povo que sustenta com seu suor estes podres poderes? Perguntem ao David quem a Ana Amelia representa no senado? HIpocrita!

  • Antonio Carlos Hoff diz: 5 de julho de 2013

    Caro David.
    Atiras no alvo e acertas o chão. Todas as malfeitorias que citas são verdadeiras, mas muito mais real é a prostituição que se tornaram as relações entre os chamados partidos vigentes. É óbvio que o congresso é a imagem do povo, mas isto no momento da votação. Não podemos como sermos culpados se os indignos políticos viraram bandidos depois de adentrarem na vida publica. E por ultimo é um exagero a pretensão de querer julgar as pessoas por pequenas culpas no mesmo nível das grandes malfeitorias. E para encerrar com certeza a maioria dos que elogiaram o seus de forma incondicional ou são políticos ou partidários do governo e que certamente se defrontando com este mesmo texto há 10 anos atrás cairiam de relho em cima dele.

  • Arnaldo diz: 5 de julho de 2013

    David, nunca imaginei que tantos “políticos” fossem apoiar tuas ironias, como nunca imaginei que o Congresso com pavor dos “sem partidos” fossem trabalhar tanto. Trabalharam até hoje, sexta-feira.
    Baderneiros, assaltantes querendo se passar por manifestantes, agentes de direita e de esquerda infiltrados são fatos com os quais devemos conviver em qualquer manifestação pública, ou você é inocente em não acreditar nisso. Você é suficientemente ignorante em se recusar a protestar de forma aberta, expondo a cara, com medo de que algum mau elemento venha a se aproveitar disso. Continue pensando assim que os políticos irão te homenagear e talvez te dar um cargo comissionado no governo como forma de pagamento por teu trabalho, pois é isso que mais fazem com o nosso dinheiro da saúde, educação, segurança. Certamente tu nunca entraste em uma fila do SUS, pois tens plano de saúde, teus filhos estudam em colégios privados, e podes pagar por uma vigilância privada onde moras, ou andar de carro blindado, sem precisar ficar 2 horas dentro de ônibus por dia.
    Ao invés de “inocentar” políticos com tuas ironias, devias criticar os aproveitadores, aplaudir quem está no pleno direito de dizer um basta para a bandalheira generalizada. Nada muda sem confrontos e manifestações, mas concordo contigo, sem bandidos infiltrados, mas esse detalhe cabe à polícia identificar, prender e garantir o direito de nos manifestarmos, de forma ordeira mas contundente o suficiente para saberem que queremos MUDANÇAS. Não te surpreendas com os resultados das próximas eleições, mesmo que os políticos mais “oportunistas” tenham acordado para atende os pedidos das pessoas que foram para a rua, que parecem não serem os teus pedidos.
    Arnaldo

  • sandro diz: 5 de julho de 2013

    Razoável…nada além do óbvio, o qual diria Nelson Rodrigues, ululante. O que me impressiona, é impossibilidade de auto-crítica, como se os barões da “prensa”, não tivessem qualquer responsabilidade. Quando uma nesga aparecer, volto a dar um pequeno crédito de confiança. Do contrário, só resta o enfado, de milhares de trilhas sonoras do mesmo tema…

  • Tainara diz: 5 de julho de 2013

    Oi David!! Nossos líderes são o nosso espelho e nós os miramos como exemplos. Eu não sei qual o sentido da mudança, se é de cima para baixo, ou de baixo para cima, mas acho que ela está acontecendo. Que mal há em ver com bons olhos as iniciativas dos estudantes? Também há muitas pessoas maduras e esclarecidas se manifestando nas ruas. Não somos “perfeitinhos” ainda. Precisamos crescer em atitudes individuais, pois a cultura do “jeitinho brasileiro” nos pega de cheio. Mas creio que é um começo. Um bom começo! As pessoas estão se cobrando mais a reflexão. Outro dia minha filha de 10 anos me contou que uma pessoa votou em determinado prefeito só porque ele tinha feito o parto da filha. Então eu aproveitei para ensinar: isso se chama compra de voto. Expliquei que alguns políticos fazem favores para se elegerem. Acho que aos 10 anos eu não perguntava sobre isso aos adultos. As manifestações estão provocando as crianças também.
    Agradeço a provocação de seu teto. Publicar sempre é um risco.

  • Zane Guimarães diz: 5 de julho de 2013

    Eu sou a responsável por esta zona. Eu aponto a arma para a minha cabeça no momento do voto. Isso que todas as pessoas deveriam pensar quando chega o tempo da eleição… Somos nós lá! Fomos nós que colocamos eles lá!!!
    Gostei de “te” ler!

  • Marco Portugal diz: 5 de julho de 2013

    Na próxima manifestação espero que as MÁSCARAS, sejam substituídas por esse CHAPÉU, principalmente por essa classe INTERMEDIÁRIA, que se acha a única prejudicada, e que desconhece 500 anos de história e ônibus lotado das 6 horas da manhã.

  • Carlos Eduardo Grisolia da Rosa- Calico diz: 5 de julho de 2013

    Caro David, por óbvio que não com a tua qualidade mas já havia feito um texto sob essa ótica, enoja tanta hipocrisia, dissimulação, ficar apenas terceirizando responsabilidades para a classe política como se eles tivessem vindo de Marte, Plutão ou Saturno, chega ser repugnante! Um sociedade que sempre tem uma justificativa na ponta da língua para a “necessidade” de sonegar,mas quer combater a corrupção, que trata a violência de gênero como uma questão menor e de forum restrito a “marido e mulher”, uma sociedade que clona cartão da SKY, que fura fila, que trata o contrabando e o descaminho como algo que não é crime, que julga o combate a fome como populismo, a distribuição de renda como assistencialismo e,por ai vai…Estou começando a acreditar que estão bem representado até demais frente a tanta hipocrisia!

  • Pablo B Silva diz: 5 de julho de 2013

    Caro David, sim o brasileiro não é perfeito, e alguns cidadão comuns também são corruptos, porém esses cidadãos comuns podem ser acusados, julgados e presos, o que não ocorre com nossos congressistas aqui no Brasil, esses estão blindados, protegidos, a margem da lei, e ai está o maior perigo, quando pessoas com poder de decisão, e que geri o dinheiro público se corrompem, os maiores danos ao coletivo são causados. Pessoas morrem nos corredores de hospitais, não porque tal João de Santo Cristo resolveu quebrar um ônibus nas manifestações, mas sim quando o dinheiro público é usado para financiar viagens particulares de Senadores para jogos de futebol, ou casamento de amigos, isso é corrupção, desvio…..isso mata pessoas, nega a educação das novas gerações
    Essa conversa de votar consciente não cola mais, temos de saber votar, mas também temos que cobrar, isso é o que faltava no Brasil. Não vamos mais votar e aguardar 4 ou 8 anos para mostrar nas urnas nossos descontentamentos, agora nos votamos; e se não estiver bom, saímos as ruas, e sabe como é, em uma multidão existem todos os tipos de pessoas, inclusive algumas com educação e proteção negadas pelo Estado, podendo manifestar-se de formas mais agressivas
    Muito infeliz seu comentário, pois enquanto nosso país é um dos primeiros no mundo na porcentagem PIB/investimento em edução, as escolas continuam sucateadas, ultrapassadas e professores subjugados, e isso, por causa de corrupção, e corrupção nos mais altos níveis governamentais
    Tenho obrigação de votar consciente, mas o que fazer, se quando eleitos, os políticos ou se corrompem, ou não conseguem aprovar nada?
    Sabe porquê não aceitamos lideranças? Porque liderança é poder, e poder nesse país é igual a corrupção.
    A boa notícia é que uma nova geração está nas ruas, lutando por seus direitos, enquanto Senadores e Deputados estão trabalhando, e quem diria até sexta-feira!!!

  • Raul Neto diz: 6 de julho de 2013

    Parabéns, David, exatamente o que penso a respeito do assunto, só que dito de forma extremamente talentosa, própria dos teus textos. Esse fenômeno que descreves tem um nome: hipocrisia. Enquanto as pessoas tiverem esse olhar contemplativo, paternalista, do Estado como o grande e único provedor, enquanto se perpetuar essa noção, não vamos a lugar nenhum. A sociedade e cada um que a compõe têm que fazer a sua parte. Outra coisa, só para não deixar batido: todos esses que pregam o discurso arcaico contra os meios de comunicação, especialmente contra a Rede Globo, todos esses cínicos, terminada a passeata, correm pra casa para assistir a novela. Vamos dar relevância ao que tem relevância, mas, principalmente, respeitar as opiniões alheias e não tentar impor nossos direitos de forma atávica, violenta, agressiva e, por isso, anticivilizatória. Abraço David, sorte e saúde pra ti.

  • Rogério Fraga diz: 6 de julho de 2013

    Desculpe, mas índole e honestidade é o que mais o brasileiro tem. Aquela massa, trabalhadora, a maioria, que toma ônibus lotado, trem idem e que pena ao comprar a cesta básica. Este é o povo. Algum político se digna a representá-lo? É muito fácil dizer que a tv é reflexo do povo (alguém vê a Bandeirantes?), que os políticos são reflexos do povo… Na verdade, é muito fácil roubar na administração pública, é muito fácil manipular com novelas e textos poéticos. As manifestações só quiseram dizer: chega! Simples assim.

  • Carlos diz: 6 de julho de 2013

    Eu me surpreendi positivamente ao ver que a grande maioria dos comentários reconhece que o texto é muito bom.
    Ainda há seres pensantes na internet!

  • Julio Fernando Huwe diz: 6 de julho de 2013

    Começou com uma coisa simples , e descambou para uma relidade escondida a muito tempo. Mas como tudo depende de como se interpreta as coisas, pelo menos uma coisa eu sei: não sou bandido e muito menos traidor da pátria.

  • Helena diz: 6 de julho de 2013

    Davi, este comentário é o mais óbvio, é o que se vê todo dia, não é novidade nenhuma. Achei que tu foi muito imaturo…Um povo, onde boa parte é favelada, a educação é precária, a distribuição de renda entre as classes é enorme, onde os bandidos correm livres por falta de prisões, tu queres o que? Ou será que tu estás sugerindo que nós da classe média, além de termos que cuidar da nossa segurança pessoal, desembolsando quantias altíssimas, ainda deveríamos construir presídios e escolas. Não esqueça também, que os brasileiros ainda sustentam os políticos mais caros do mundo, sem falar na corrupção…Para iniciar precisamos de escolas e presídios ao mesmo tempo, para não comprometer a próxima geração.

  • luiz carlos gois de moraes [passo fundo] diz: 6 de julho de 2013

    parabens jornalistas sou a favor de manifestaçao pacifica mas contra os arruaceiros radicalmente e baderneiros e bandidos encapuçados q atiram pedras quebram e roubam so uma pergunta a todos os manifestantes ordeioros ou arruaceiros pke nao se manifestaram antes de gastar os 28 bilhoes dos estadios???? pke nao se manifestaram contra a saude q ta uma porcaria a anos morrendo gente nos hospitais e por ex a mais d 2 anos nao temos medicos nos psf?? pke nao manifestar sobre crimes graves cm a dentista keimada em sp?? menina isabela<< daniela perez mortem em todo o brasil violentas?? cidades inteiras nas maos d bandidos?? codigo penal d 1945??? e tantas coisas mais?/ deixaram gastar os 28 bilhoes nos estadios e so agora ta rum?? esses infelizes nao sabem o q e um ditadura um holocausto?? VIVA A DEMOCRACIA VIVA SEMPRE VIVA A LIBERDADE,,,,PARABENS JORNALISTA VC FOI FELIZ N COMENTARIO…LUIZ CARLOS [PASSO FUNDO]

  • Helena diz: 6 de julho de 2013

    Davi, qual a probabilidade maior: tu seres o espelho do teu filho, ou o teu ser o teu espelho?

  • Guilherme diz: 6 de julho de 2013

    David, o conservador. Não entendeste com profundidade o que ocorreu. Coisas da imprensa, que devem dar a opinião sem qualquer distanciamento temporal ou de interesses sobre os fatos. Sem partido não significava ser contra a política. Aliás, de acordo com tuas ideias, não é possível que alguém eleito se desprenda da realidade e da vontade de quem o elegeu? Agora porque foram eleitos podem fazer tudo, sem prestar contas? Democracia é prestar contas, e o povo tem o direito de reclamar, mesmo com todos seus vícios próprios e mesmo que tenha colocado os políticos lá.

  • Matheus diz: 6 de julho de 2013

    Bem… se for assim, estamos condenados a viver sob o mar de corrupção, sob a tutela da falta de ética , sob a ditadura do oportunismo e, em ultima analise, por sermos todos assim, de má índole, devemos suportar todas estas mazelas quietinhos. Uma ultima pergunta, este gritedo todo que a imprensa faz volta e meia contra o governo e os políticos em geral (isso incluindo o nobre) se encaixa aonde, no oportunismo ou na hipocrisia? Sim, porque se não faz sentido algum protestar, já que tudo que acontece é espelho da nossa sociedade, julgo que vale o mesmo para a imprensa, ou sera que a nossa imprensa é imaculada?? “Ser ou não ser, eis a questão”!!

  • Jéssica diz: 6 de julho de 2013

    O brasileiro nasce em país em que a maior parte das gestantes, sem plano de saúde, pois não ganha o suficiente pra pagar, tem que esperar por um leito para fazer o parto. Depois de nascer é uma luta por uma vaga em uma creche, para que a mãe possa voltar a trabalhar tranquila. Mais tarde, é a busca por uma educação básica (literalmente), quando se consegue vaga, tem os problemas de falta de professor, falta de alimentação na escola, falta mesas, cadeiras e tudo mais. Quando chegamos ao mercado de trabalho despreparados, ainda somos muito mal pagos. Depois de uma vida dedicada a um trabalho escravo, vem finalmente a aposentadoria que não paga nem nossos remédios.
    Falta educação ao povo, falta ele se impor em frente dos seus exploradores, e agora ainda tenho que ver alguém falar em um jornal de circulação estadual que temos que ficar em casa, parados, a espera de um milagre.

  • Denise diz: 6 de julho de 2013

    Ah, a falácia. Como ela soa bem com uma boa pitada de ironia. Como os sofismos foram feitos pra enganar os bobos e ainda fazê-los se sentirem inteligentes. Parabéns, Coimbra. Você escreve pra deixar claro como a falácia fica bem na boca de um reacionário.

  • Rudimar Duarte diz: 6 de julho de 2013

    David, a respeito de meu texto “Sem partido”, do dia 05/07/2013, quero, te agradecer por tua lucidez ao publicar um artigo “assim tão apolítico”, a despeito de muitas vozes descompromissadas da imprensa.
    Parabéns por colocares alguma lucidez nesse caldo de caos que “alguns”(sem paranoia), insistem em cultivar. Não disseste tudo, apenas o suficiente. Sei que o texto é teu, mas assim publicado passa também a ser nosso, me representou. Um abraço, guri.

  • Carolyn Hoppenstedt diz: 6 de julho de 2013

    Eu lhe pergunto Davi: como sair dessa situação? Você se olha no espelho e vê que é algo que – talvez – não quisesse ser. Vai voltar para escola? Estudar o que? Não vai encontrar lá o que precisa para sobreviver, nem fisicamente, nem moralmente, desde o Ensino Fundamental à uma Pós-Graduação. Vai mendigar? Vai esperar cair algo do céu ao se tornar evangélico? Vai se suicidar? O quê você vai fazer??????
    Comecem com bons jardins de infância, depois pré-scolas, escolas… paguem bem aos professores, tentem voltar ao modo mais ético e civilizado de se conviver. O resto acaba se ajeitando. Por isto, enquanto não vem nada que preste, só fotografo flores! São belas e perfeitas. Perca seu tempo e dê uma olhada.

  • Erick diz: 6 de julho de 2013

    Parece que alguns leitores não entenderam direito. O David não está inocentando os políticos, mas apenas está indo mais fundo na questão… todos nós contribuímos para o Brasil estar assim. Se os manifestantes e seus apoiadores são os representantes do bem e os governantes do mal, então o problema estaria resolvido, pois seríamos maioria. Outra coisa: os fins NUNCA justificam os meios. Há tantos exemplos pelo mundo… só não vê quem não quer. A maioria quer um Estado babá e não fazer por merecer. Estado inchado é sinônimo de má administração e corrupção.

  • Paulo diz: 6 de julho de 2013

    Sensacional! Tive de compartilhar no FACE…

  • Gledson Bonella diz: 6 de julho de 2013

    Muito bom David. Externou muito bem a ideia de que gritos de sem partido são gritos no mínimo burros, pra não dizer outra coisa. A democracia não existe sem partido, ainda que precisamos de partidos mais fortes, com mais ideologia.

  • Mara |Marlene Gewehr diz: 6 de julho de 2013

    Parabéns . Você disse tudo. Mudar a si mesmo antes de quer mudar o mundo. Ou tudo ao mesmo tempo pelo menos.

  • Karla diz: 7 de julho de 2013

    David, os jovens que gritavam “sem partido” o fizeram da forma mais legítima possível, afinal,quem colocou no poder os partidos, os políticos que aí estão fomos NÓS . Alguns deles sequer votaram e a maioria não sabe para que lado ir no momento da eleição, diante das inúmeras ocasiões em que se deparam no dia a dia que demonstram o descaso dos políticos com a seriedade com que deve ser manejada a máquina pública, por exemplo. Não os critique, David, critique a mim, que ajudei a colocar no poder os
    engravatados que vivem, de barganha em barganha, costurando reeleição, aprovando projetos que atendem aos seus próprios interesses ou negociando cargos, aliás, acredito que a negociação de cargos ocupa 90% do tempo deles. Claro que o meu voto foi conquistado quando eu ainda era jovem e acreditava na política, quando os hoje engravatados vestiam-se como nós, alguns amassando barro por este país afora na caravana da cidadania. Esses jovens certamente estão conscientes de que a aproximação de um partido será apenas para tirar proveito da situação, já que os partidos não têm competência para reunir tão grande número de pessoas sem uma paga. Pensando bem, David, eu acho que também poderia gritar “sem partido”: não sujo a minha cidade, não sonego impostos, não estaciono na vaga dos idosos, devolvo o troco errado, tento ser uma boa cidadã…estou com a gurizada: SEM PARTIDO!

  • joao carlosd damon diz: 7 de julho de 2013

    SE DEPENDER DESTES JOVENS POBRE BRASIL TENHU PENA DO FUTURO AINDA PEGUEI O TEMPO QUE NAO PODIA FALAR O NOME DO LIDER BRIZOLA 1970 SOU DE 1960 UM DESTES JOVENS SE ELEGEU PRESIDENTE E DEU NO QUE DEU TAVAM CANSADO DOS VELHOS E COLOCARAM O JOVEM COLLOR KKKKKKKKKKKKKKKKKK TODOS SABEMOS NO QUE DEU AGORA DIZEM OS JOVENS E O FUTURO KKKKKKKKKKKK JOVENS ENCAPUÇADOS USAM MASCARAS E TEM GENTE Q GOSTA DE LOUCOS CM O LUCAS MOROSTICA Q DEU ENTREVISTA NA ZERO HORA JUSTIFICANDO A QUEBRADEIRA KKKKKKKKKKKKKKKKK COITADOS JOVEM E LIDER ERA LEONEL BRIZOLA ESSE SIM JOVEN DO BEM PREFEITO CM MENOS DE 30 DE POA GOVERNADOR COM MENOS DE 40 O HOMEM Q DEFENDIA A EDUCAÇAO DE UM POVO MAS P/ OS GOVERNANTES DA DITADURA FERNANDO HENRIQUE SARNEY LULA E DILMA POVO BOM E POVO BURRO O Q ESSES FIZERAM PRA EDUCAR O POVO??? VIVA BRIZOLA O UNICO POLITICO LIDER PREOCUPADO COM A EDUCAÇAO DO POVO 6.300 ESCOLAS NO R.S + DE 500 CIPS NO RJ P/ ELE OS BRASILEIROS TINHA Q TER EDUCAÇAO….ABRAÇOS

  • Giovanni diz: 7 de julho de 2013

    Exatamente o que eu penso! Não adianta mudança de político se a sociedade de onde eles saem é a mesma! Não adianta querer produto melhor se a fábrica e o projeto são os mesmos!

  • Arnaldo diz: 7 de julho de 2013

    Haja conservadorismo ou querer deixar tudo como está. Só pode pensar assim que está levando alguma vantagem e considera os que deseja mudanças como otários. Pelo papo querem que os Lulistas permaneçam no comando.
    Arnaldo

  • vera nunes diz: 7 de julho de 2013

    Concordo com o que dizes e acho sim , que enquanto fecharmos os olhos para cada “pequena falcatrua”, cada pequeno deslize estaremos apoiando a política brasileira. Somos tão culpados como os governantes por não termos a consciência que nossos atos refletem, sim, no que acontece no país. Sempre digo que só poderá ser respeitado quem, de fato, respeitar. CONCORDO CONTIGO E ASSINO EMBAIXO!!

  • REGINA JACQUES diz: 7 de julho de 2013

    Concordo com o que dizes e acho sim , que enquanto fecharmos os olhos para cada “pequena falcatrua”, cada pequeno deslize estaremos apoiando a política brasileira. Somos tão culpados como os governantes por não termos a consciência que nossos atos refletem, sim, no que acontece no país. Sempre digo que só poderá ser respeitado quem, de fato, respeitar. CONCORDO CONTIGO E ASSINO EMBAIXO!!

  • Carla Neimaier diz: 9 de julho de 2013

    Amei tua coluna “Sem partido! Sem Partido!” tu acertaste na mosca, como gosto de dizer, bem na jugular! O povo tem os políticos que merecem mesmo. Como poderia ser diferente se a cada eleição é o próprio povo que comercializa seu voto!

  • Jair da Costa diz: 9 de julho de 2013

    Parabéns, David…
    Simplesmente, acertaste em cheio!

    A situação Brasileira chegou a este ponto porque, no Brasil, não existe um sistema PUNITIVO eficaz …

    O Brasil precisa, urgentemente, evoluir…

    É mais que urgente a instituição de um Poder JUDICIÁRIO totalmente INDEPENDENTE dos outros dois poderes e FISCALIZADO e ABALIZADO pela sociedade civil…

    Em certos países (exemplo: EUA) o Poder JUDICIÁRIO tem o seu Presidente eleito pelo povo e sem NENHUM VÍNCULO PARTIDÁRIO ! ( que dá a Ele total ISENÇÃO no agir do seu mandato…).

    Deste modo (ie. “sem o rabo preso”) é que é possível vermos pessoas “ilústres”, (como Senadores, Deputados, Governadores, etc…) sendo CONDENADOS (como sempre DEVERIA ser..) exatamente da mesma maneira que qualquer cidadão comum (fato que é COMUM no país citado acima…).

    No sistema atual, continua tudo nesta “festa” (de horror…) em que está virada a situação do País…

  • Arnaldo diz: 9 de julho de 2013

    Concordo totalmente com o comentário do Jair. O primeiro dos poderes que deve ser modernizado é o Judiciário. Caso continuar como está pessoas como o governador Sérgio Cabral continuarão a nos chamar de “otários”: ” se todos fazem, porque eu não posso levar meu cachorrinho passear de helicóptero pago pelo contribuinte …”. Enquanto isso nós temos que andar de “caminhões” fantasiados de ônibus urbanos …
    Arnaldo

  • Daniela Sandrin Copat diz: 9 de julho de 2013

    Uma visão perfeita! Sempre acreditei que para existir corrupto é preciso existir o corrompido. Elimina quem alimenta esta cadeia, que os corruptos não terão mais vez nesta sociedade.

  • Jose diz: 10 de julho de 2013

    Nunca tinha lido um texto seu embora já tenha ouvido falar bem de suas produções, mas me decepcionei ao ler este texto.
    Fiquei pensando por onde começar a explicar o óbvio e acabei lembrando de Bertold Brecht: que tempos são estes em que temos que defender o óbvio. Pois bem, achei melhor começar pelo seu fim (o fim do seu texto), mas percebi que extrai a mesma idéia do inicio, expressando a idéia de cidadãos sem educação. Refiro-me aqui a educação cívica de viver em sociedade, de respeito mutuo de noção de coletivo, em fim tudo o quanto o termo pode abrager em termos de aprendizado social, que alguns vão dizer é papel dos pais outros que é da escola, mas uma coisa é certa, mesmo que ausente a família o individuo necessita aprender a Educação Cívica, portanto mesmo que de forma subsidiaria o Estado é responsável por este aprendizado.
    Neste ponto gostaria de frisar a natureza diversa das situações narradas no seu texto, percebe, que jogar papel no chão condiz com a ausência de educação cívica em quanto que matar por dinheiro, abandonar seus filhos, assaltar em semáforos, aplicar golpes, em fim, condiz com ausência de paridade entre os cidadãos, em outras palavras ausência do Estado quando das oportunidades iguais e justas?
    Neste sentido e em nossa realidade, quando alguém joga papel no chão, há ausência de Educação, papel que o Estado deve suprir, mesmo que na ausência dos pais, logo é um deputado que esta jogando papel no chão, e um deputado estadual. Quando alguém rouba ou mata para suprir fome desamparo, sim! é um Senador e um deputado desta vez Federal que esta roubando ou matando, já que ao negligenciar a segurança pública é permitir a auto tutela.
    Por fim, e talvez mais difícil de explicar ou de se fazer entender, os Vândalos violentos que quebram roubam e depredam o comercio e a cidade nos momentos de manifestação. Ressalto que não concordo, e o termo é este concordar, com estes meios de expressão de revolta, mas totalmente compreensivo.
    Trata-se de um movimento totalmente avesso às intuições estabelecidas pela sociedade, por entender que tais instituições oprimem o ser humano, tornado o a penas um mecanismo dentro de um sistema, uma engrenagem destinada a trabalhar e consumir aquilo lhe é gentilmente oferecido. Estamos falando dos Punk´s, que ao contrario dos Hippes, não acreditam em transformação pelo amor e pela paz, em verdade eles desistiram de qualquer transformação e optarão pela ruptura. Por não haver uma alternativa, alguns puderam associar este movimento a doutrina Anarquista, contudo o cerne é que É melhor morrer de pé do que viver de joelhos.
    Não concordo com o uso da violência, mas a idéia de ruptura me seduz. Esta mais que demonstrado que o modelo governamental e econômico, não realiza os anseios humanos, a democracia e sua ilusória e romântica voz popular aliada com uma economia capitalista que denigre a vida humana resumindo esta em disputas de poder e capital. Sim é inconcebível, nesta sociedade, alguém ser feliz sem exercer poder, em pequenas escalas ou não, inconcebível alguém ser feliz e realizado sem emprego ou sem renda periódica para lhe garantir estabilidade financeira.
    “O salário é um tipo de submissão.”
    Estas instituições, Governo de Democrático e Economia Capitalista e Liberal, onde a meritocracia é fajuta, quando recompensa os méritos finais e não os meios pelos quais se alcançou os fins, compare o mérito de um jovem de periferia que se formou em Medicina, ao mérito de um jovem filho de médicos que igualmente formado.
    Diante disto, quebrar bancos roubar o comercio é uma forma de expressar a revolta contra estas instituições, quando um Punk quebre um banco ele esta agredindo um sistema que escravista à todos de forma democrática e partidária.
    “Uma coisa é ser anarquista no capitalismo, a outra é ser anarquista no anarquismo”
    “A anarquia é a ordem.”
    Pierre Joseph Proudhon
    Abraços!!!

  • Ricardo Carvalho diz: 11 de julho de 2013

    Parabéns David. Muito bom o texto. Certa vez tive que relacionar para um cidadão a quantidade de deputados, vereadores e presidentes de partido que fazem parte da família dele. Todos cometendo alguns “deslizes” sem importância, porque eram da família.

  • Ana Lima diz: 11 de julho de 2013

    Sem partido! Sem partido! não significa sem ideologia ou sem saber o que se quer. O autor não está enxergando ou não está concordando com o óbvio: sem partido significa não tolerar mais o sistema político vigente,não tolerar mais os desmandos, não aturar mais os políticos oportunistas que em detrimento de acessar ao poder fazem qualquer promessa. Sem partido é ter cansado de viver em uma pátria sem o mínimo de educação, saúde, segurança e respeito. Sem partido é enxergar que faz parte de uma massa ,por todos esses longos anos, com uma cabeça podre, que faz do corpo uma escada para o poder inescrupuloso. Que, por seus desmandos tornou o corpo doente, como essa massa que aí está, sem educação, sem saúde, sem segurança, sem respeito e quase sem auto estima. E você ainda acredita que os políticos não são os verdadeiros vândalos, que jogaram o país na situação que se encontra? Se a atual Democracia Representativa não mais representa o povo é justo seguir por este caminho? Os arruaceiros oportunistas, reflexo do atual sistema, não representam o povo valoroso que não quer mais essa cabeça podre.

  • Carlos Vinícius diz: 15 de julho de 2013

    David, infelizmente, em 5 anos você está arrependido de ter escrito esse texto.

  • Derli diz: 16 de julho de 2013

    Esse é o texto mais sem noção que já Li..

    Essa má fama dos políticos não é porque uma minúscula minoria dá mau exemplo… é porque o Cinismo a falta de compromisso, a farra com o dinheiro público é generalizada.

    A Classe política brasileira não é nem de longe um espelho da sociedade. O Brasil tem 197 milhões de Brasileiros e apenas 550 mil presos, isso dá mais ou menos 0,27 % de Maus elementos. Aplicando essa proporção ao Congresso com 514 Deputados teríamos 1,4 deputados corruptos.. e não é o que se vê..

    Cada dia mais se vê argumentos muito frágeis tentando justificar o injustificável…

    Ví essa porcaria de texto circulando no facebook, e saí caçando o autor do texto acho que encontrei… não há como concordar com essa coisa aqui…

  • Derli diz: 16 de julho de 2013

    Esse é o texto mais sem noção que já Li.

    Essa má fama dos políticos não é porque uma minúscula minoria dá mau exemplo… é porque o Cinismo a falta de compromisso, a farra com o dinheiro público é generalizada.

    A Classe política brasileira não é nem de longe um espelho da sociedade. O Brasil tem 197 milhões de Brasileiros e apenas 550 mil presos, isso dá mais ou menos 0,27 % de Maus elementos. Aplicando essa proporção ao Congresso com 514 Deputados teríamos 1,4 deputados corruptos.. e não é o que se vê.

    Cada dia mais se vê argumentos muito frágeis tentando justificar o injustificável…

    Ví essa porcaria de texto circulando no facebook, e saí caçando o autor do texto acho que encontrei… não há como concordar com essa ASNEIRA.

  • Julio Cechinel diz: 19 de julho de 2013

    Fora de contexto, esta pegando exemplos isolados e atribuido ao povo.
    sou honesto e não quero corrupto em nehnhuma instancia do Brasil

  • Alexandre Cândido diz: 19 de julho de 2013

    Texto muito raso. Quase não mergulha um dedo.

  • Sergio Domingos Tartari diz: 20 de julho de 2013

    Tal povo, tal governo. tal governo, tal povo. O governo espelha o povo. E o povo espelha o governo. Os baderneiros camuflados são as legítimas imagens do espelho da política. Quem não tem partido e vota nulo, não concorda com a corrupção em nenhuma instância. Vamos anular as eleições: 50% + 1. Seja +1.

  • moacir lourenco diz: 20 de julho de 2013

    Tenho muita admiraçao por vc como jornalista, já passou aqui por Criciuma, nao acompanho mais pois hj vc esta em POA, apenas ouço no pretinho, porem queria te dizer uma coisa , sao sou cientista politico, na sou politico, porem tudo que esta acontecendo sao reflexo da educaçao deste nosso Brasil. Quebrar lojas, isto é de uma covardia. Porem, nao se faz revoluçao sem amendrontar alguem, porem estao amendrontando as pessoas erradas, Por muito menos tivemos uma intervençao militar no Brasil, e tivemos querrilheiros saqueadores terroristas sequestradores, S NOssa presidenta Pegou em arma contra a tirania, dos milicos, que nao roubavam, pk milico vigia milico, quem roubava na epoca da ditadura militar eram os ministros civis. Se Delfim foi um que de um simples economista transformouse em milionario. e por ai afora. Quando foi pra retirada pa PEC 37 tentaram invadir o palacio do planauto. recuaram . nao aprovaram. porem depois na calmaria as falcatruas voltaram. Entao, senao tiver pressao nada muda., se vc esta contente, tens seus motivos somos livres. agora, uma pergunta que nao quer calar. PORQUE DEIXAM SAQUEAR PRIMEIRO PRA DEPOIS IR LA JOGAR BOMBA DE EFEITO MORAL. Muitos brasileiros nao sabem porque estao protestando no Rio. HJ O GOVERNO DO RIO É UM DOS MAIS CORRUPTOS DO BRASIL. SÓ PERDE PARA CONGRESSO NACIONAL E SEUS ACESSORES; Bom David coimbra. esta é minha opniao meu desabafo abraço vc é uma pessoa ecelente. porem fez um comentario que a maioria vai dizer , nao eu sou o culpado Governo nao.

  • Ederson Raenke diz: 28 de julho de 2013

    Sempre admirei o David pelo que escrevia sobre futebol. Mas hj confesso q não admiro-o mais, eu o idolatro pela coragem de falar oq pensa, e por falar a verdade. Estes mesmos políticos que são insultados foram colocados lá pelo povo e saíram do povo. Se o povo mudar os políticos também mudam!!!
    Parabéns David Coimbra, o monstro do papel e da caneta, leia-se; Computador e impressora….

  • Edson diz: 22 de setembro de 2013

    Dizer simplesmente que nossos políticos são retrato do povo que os elegeu é com certeza muito cômodo. Esta afirmação só serve para agradar a quem está no poder e não tem interesse de mudar nada. Na verdade nossa sociedade reflete a atitude e a falta de exemplos de quem os governa.
    A falta de planejamento estratégico em educação, jogam o povo para as sobras do conhecimento, fomentando uma sociedade cada vez mais fria e incapaz de questionar seu próprio futuro.

Envie seu Comentário