Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Túnel do Tempo: Você é o Juiz — 15º Capítulo

26 de outubro de 2013 1

Gritei. Mas gritei. Mas gritei!!!

Nunca havia gritado assim na vida. Foi um grito sem fim, um grito que estremeceu a casa inteira, um grito de intensidade crescente. Assim:
- AaaaaaaaaaaaaaaaaaaAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!

Um grito de 63 as e 11 pontos de exclamação. Não é qualquer gritão que grita assim. Todo mundo saltou da cama, as mulheres berrando de susto, os homens segurando as cuecas. Acenderam as luzes, meteram-se pelo corredor. Encontraram-me já ao pé da escada. Olhei para eles. Desgrenhados, apavorados, esbaforidos. Luana tinha envolvido o corpo perfeito em um lençol fino; Matheus, o Tarzan intelectual, estava de tanga, as partes pudendas cobertas com uma toalha de rosto; meu sogro vestia pijama branco de bolinhas amarelas e uma comovente rede nos cabelos; dona Mirtes, dentro de uma camisola cinza, só precisava da vassoura para sair voando pela janela; minha mulher, admito, reluzia em seu baby-doll sumário; e Laércio, o mordomo, materializou-se num canto da sala atrás de uma enorme espingarda calibre 12.

- O que foi? - eles gritavam. - Que foi???

- Eram eles! - gritei, apontando para um desvão da grande sala ali adiante. - Acho que vi os caras que me assaltaram aqui! Dentro de casa! Eles estão atrás de mim! Estão atrás de mim!

Foi um alvoroço. As mulheres gritaram por socorro, meu sogro correu para o telefone, o Tarzan ficou paralisado fitando o local para onde eu havia apontado, e Laércio esgueirou-se pelas paredes com a espingarda nas mãos, como um caçador espreitando um tigre.

Não havia ninguém, claro. Depois que constataram que a casa estava vazia, eles me fizeram sentar em um dos sofás, me consolaram, me deram água com açúcar.

- Que horror… – dizia Luana, com a mão sobre o peito.

- Tadinho… – suspirava Luana, afagando-me os cabelos.

- Que susto – grunhiu o Tarzan.

- Que fiasco – guinchou a bruxa da minha sogra.

- Temos que instalar alarmes na casa – concluiu meu sogro. - Temos muita coisa de valor aqui que precisamos preservar. Já imaginou se alguém bota as mãos nas tuas joias? – essa frase ele falou virando-se para dona Mirtes.

Foi então que uma ideia genial relampejou no meu cérebro. Uma ideia que nem o Tarzan erudito teria. Uma ideia que poderia muito bem me salvar.

Que ideia foi essa? Rildo se salvou???
Saiba logo, logo, no próximo capítulo de… Você é o juiz!!!

Comentários (1)

  • Rodrigo R. diz: 26 de outubro de 2013

    “Os neófitos

    Recebi oitenta telefonemas me parabenizando por Dida ter defendido três pênaltis contra o Corinthians.

    No Sala de Redação desta quinta-feira, deitei e rolei.

    Depois de ter sido ofendido por dezenas de leitores por ter escolhido e indicado Dida para Fábio Koff e seus auxiliares contratarem-no, eis que apareceu, por força dos céus, um Dida defendendo três pênaltis num jogo só.

    Estou imaginando as caras, as fisionomias dos que me criticaram por ter escolhido Dida para o Grêmio: são caras em frangalhos, desmoralizadas.

    Ovelha não é pra mato, quem não sabe nada de futebol não pode querer discutir logo como quem mais sabe: resulta nesse estrondoso vexame para esses simples curiosos.

    Eu ainda vou alugar um escritório na Rua da Praia para lecionar sobre futebol.
    Mas vão custar caro as aulas para os neófitos. E serão gratuitas a todos que também entendem de futebol.”

    [Sant'Ana, Pablo. 24 de outubro de 2013]

    Aí Coimbra, fique no aguardo das inscrições do cursinho. Para ti, que não entende bulhufas de futebol, vai custar caro, hein!

Envie seu Comentário