Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O traidor do rio

13 de abril de 2014 6

Sou porto-alegrense do subúrbio, da Porto Alegre dura de concreto. Minha avenida de referência, quando guri, era a Assis Brasil, com sua capa de fumaça sobre os ombros dos edifícios, seu baixo comércio de miçangas de plástico, seus ônibus sempre atrasados e sempre apressados, seus trabalhadores de olheiras roxas e pele cinzenta.

Não havia amenidades silvestres na minha Porto Alegre. O rio era uma paisagem distante, uma massa d’água amarronzada que derramaram detrás do muro. Para mim e para meus amigos, não havia braço de Porto Alegre que se estendesse para além da Cidade Baixa. A Ponte de Pedra, que os escravos construíram para que Dom Pedro II conseguisse viajar da urbe pulsante para a bucólica Zona Sul, essa ponte de pedra Dom Pedro a atravessou, nós não. Nós, só em dia de jogo. Era a Borges, era a Padre Cacique, era o Beira-Rio, e fim. Porto Alegre acabava ali.

Por isso, o rio ainda me surpreende, como já me surpreenderam certas mulheres delicadas, mulheres que surgem quebradiças e que, no entanto, sabem ser suores, furores e tremores. O rio é assim. O rio Guaíba, que nem rio é.

Arrependo-me, porto-alegrense arraigado que sou, de não ter vivido mais o rio. Dias atrás, foi o que fiz. Passei um dia inteiro à beira do Guaíba, fui levado de barco rio adentro, vi ilhas intocadas pelo homem, ilhas de macacos e jaguatiricas, ilhas de mato virgem e cerrado, impossível de cruzar. Singrei por águas senão cristalinas, limpas de beber. Prossegui até a Lagoa dos Patos e me embasbaquei. Esteve sempre ali, ao meu lado, uma paisagem tão linda quanto as mais lindas de Santa Catarina. Fiquei pensando: quantos tesouros estavam junto a mim e os perdi por procurá-los em algum lugar distante?

Quando voltei para casa, sentia-me encantado e um pouco triste. Sentia-me traidor do rio. Traidor por omissão e também por desprezo. E ainda dentro do carro, ao avistar a última ponta visível de água, na Praia de Belas, prometi me redimir. Prometi que, de agora em diante, tudo será diferente. Serei mais interessado, mais atencioso, mais carinhoso com o rio da minha cidade. Que, mesmo negligenciado, sempre foi o meu rio.

Foto/Mauro Vieira

Foto/Mauro Vieira

 

Tudo flui

Heráclito dizia que um homem não pode banhar-se duas vezes no mesmo rio. Era uma frase que servia de ilustração à sentença basilar da sua filosofia, baseada no seguinte princípio:

“Tudo flui”.

Assim, o rio muda a todo instante, e o homem que nele se banha muda também. Eu, hoje, não sou o mesmo que fui ontem (cá entre nós, espero ser melhor, mas não estou muito certo disso).

Heráclito sabia das coisas, mas era um filósofo muito brabo. Detestava os seus concidadãos, lá de Éfeso. Afastou-se deles, tornou-se um ermitão. Escreveu toda a sua obra sem que houvesse por perto um único ser humano com quem partilhar o mate. Depois de concluído o livro, depositou-o em um templo, aos pés de mármore da estátua da deusa. Os habitantes de Éfeso correram para ler o que ele escrevera e beber de sua sabedoria.

Leram.

E não entenderam nada – devem ter se sentido mais ou menos como me senti ao ler Ulysses, de James Joyce.

A partir de então, passaram a chamá-lo de  “O Obscuro”. É como chamo James Joyce.

Heráclito não era fácil, mas essa frase, embora possa ter outras interpretações, é clara e verdadeira:

“Tudo flui”.

Por isso, o rio Guaíba de hoje não será jamais o da minha infância. Por isso, aquele rio Guaíba eu o perdi.

Os frutos da água doce

Havia quatro rios no Jardim do Éden: os irmãos Tigre e Eufrates, o Ganges e o Nilo. Com o que você pode ver como era grande o Paraíso, uma vez que o Ganges fica na Índia, o Tigre e o Eufrates no Iraque, e o Nilo no Egito, os quatro formando uma suave meia lua entre o Oriente Próximo e o Oriente Distante, mas sempre no Oriente.

Lá era o Paraíso, e não o litoral catarinense.

Heródoto dizia que o Egito é uma dádiva do Nilo. Poderia dizer também que a civilização é uma dádiva dos rios da Terra. O Ganges é o rio sagrado dos hindus, que se banham nele em busca das bênçãos de seu milheiro de deuses. Tempos atrás o Ganges estava poluído, tal a quantidade de cadáveres que os indianos jogavam em suas águas, para que lhes servissem de mortalha. E foi na outrora faixa fértil entre o Tigre e o Eufrates, a chamada Mesopotâmia (“Entre Rios”), que nasceu a agricultura, a irrigação, a roda, a família – a Civilização.

Os homens levantam suas cidades onde há água de beber: Londres é a cidade do Tâmisa; Paris, do Sena; o Danúbio azul corta Viena; o Reno é o mais belo rio da Alemanha; as águas do Tibre já ficaram tingidas de vermelho do sangue dos legionários que os bárbaros passaram a fio de espada; o misterioso Amazonas não é um rio, é quase mar; e o Guaíba descobriram que é um lago, não um rio. Não gosto disso. Um lago é plácido, um rio corre, e o Guaíba corre, corre sempre, para algum lugar. Para algum lugar.

Comentários (6)

  • Machiavellirs diz: 13 de abril de 2014

    O FIM DO PT

    Tudo tem fim nesta vida, desde o amor até os partidos políticos.

    Não vou cansar a paciência de vocês citando amores findos nem o nome de partidos políticos que foram criados e depois se extinguiram. Se quiserem saber mais sobre isso, pesquisem no Google.

    Vou citar, a título de curiosidade, apenas o exemplo de um partido: o PTB do Getúlio Vargas. Alguém, mais engraçadinho, vai argumentar que o PTB ainda existe e que, no Senado, é o partido liderado pelo Gim Argello. Mas ai, eu respondo:

    - Pô, tchê, gozação tem hora, pô!

    Então o PTB do Getúlio foi criado, teve seu auge e se extinguiu. E se extinguiu por quê? Ora, se extinguiu porque o Getúlio também se extinguiu. Isso, na realidade, prova que um partido necessita de seu líder vivinho da silva. Se isso não acontecer, ou seja, se o líder morrer, o partido morre com ele.

    Vejo essa situação no PT. O PT e o Lula se confundem. Pergunto: existe alguma outra personalidade capaz de liderar o PT quando o Lula partir desse mundo para outro melhor? Eu mesmo respondo: não… não existe! Qualquer outro que tentar a tarefa se dará mal, muito mal.

    Cabe perguntar, então, quanto tempo resta para o fim do PT?

    Bem, o Lula este ano vai fazer 69. Sua saúde, ao que parece, não é das melhores. Afinal, já teve um câncer. E vocês sabem, câncer é câncer porque quase sempre aparece uma célulazinha desgarrada para atrapalhar o vivente, não é verdade? Então, na melhor das hipóteses, digamos que o Lula passe dessa vida para a outra melhor aos 90 anos de idade, o que, convenhamos, é uma idade boa para qualquer um morrer, seja ele Presidente da República ou não. Aliás, já disse aqui, por ocasião da morte do José Wilker aos 66 anos de idade que morrer entre os 60 e 70 anos está de bom tamanho (ver no post “A hora da morte”, de 07/04 pp).

    Então, considerando que o Lula morra aos 90 anos de idade isso quer dizer que teremos que aturar o PT e os seus mensalões durante mais 21 anos, ou seja, é dose pra mamute, não é verdade?
    __________________________________

    “…as estrelas que eram nossas até nem brilham mais..” – Altemar Dutra em “O fim”.

    https://www.youtube.com/watch?v=yqOmHliiD1g

    Ver mais em: http://machiavellirs.blogspot.com.br/

  • José diz: 13 de abril de 2014

    Pois é, e depois do fim do PT mais 502 anos com o PSDB ou DEM ou ARENA ou PFL, alías, todos filhotes da velha UDN golpista, reacionária e mãe do atraso!
    Poupe-me!

  • adriano vieira diz: 13 de abril de 2014

    David, inteligente e talentoso… Ponto.
    Reduzir o PT a uma comparação com o PTB de Getúlio – com acréscimos de personalismo, populismo e ditadura, apoio ao fascismo e perseguição e morte aos comunistas-, sem estrutura orgânica, sem debates internos ..é dose.
    Reduzir a gestão que produziu mais empregos no Brasil, elevou a qualidade de vida de mais de 40 milhões de brasileiros, criou programas inéditos na educação superior, com políticas para equilibrar diferenças raciais e de gênero, assegurou ao menos um salário para a aposentadoria de todos os brasileiros, além de melhorar substancialmente o salário mínimo, …e ainda “singrar” as águas tortuosas de uma crise econômica internacional sem precedentes…e fazer o PIB crescer…e…e….tem muito mais a dizer…mas, reduzir tudo isto a mensalões…é uma pequena afronta à inteligência dos milhões de eleitores – a maioria nos últimos 12 anos – que depositam seus votos neste PT, que tu não conheces, ou, não queres reconhecer.
    Longe de ser o paraíso. Cheio de mazelas o nosso país. Apenas um lugar muito melhor para se viver voltando-se ao passado, recente ou mais distante.

    T

  • Machiavellirs diz: 13 de abril de 2014

    PEGA NA MENTIRA

    …Enquanto isso o Brasil tem 11 cidades entre as 30 mais violentas do mundo. Ou seja, a segurança pública no Brasil virou uma bosta, ou não?

    E a educação no Brasil? Professores bem pagos? Escolas com boa estrutura material? Alunos satisfeitos e felizes? Cartilhas ótimas! Ou seja, “nós pega o peixe”, nós frita o peixe e nós engole o peixe!

    E a saúde? Médicos cubanos para todos os brasileiros? Hospitais cheios de equipamentos e leitos para quem estiver doente? Consultas marcadas para daqui a 6 ou 12 meses?

    Ora, ora, o mensalão é apenas a ponta do iceberg. Na realidade o dinheiro dos nossos impostos está indo para outros bolsos, cuecas e para lugares além-mar, seja através dos negócios mal feitos, tipo o da Petrobrás x Pasadena, seja através das concorrências de obras públicas com superfaturamento. Ou será que não é por aí? Será que tem mais coisas por baixo do pano?
    _________________________

    Pega na mentira – Erasmo Carlos

    https://www.youtube.com/watch?v=ErQfXoxj9vg

  • José diz: 13 de abril de 2014

    “E a educação no Brasil? Professores bem pagos? Escolas com boa estrutura material? Alunos satisfeitos e felizes? Cartilhas ótimas! Ou seja, “nós pega o peixe”, nós frita o peixe e nós engole o peixe!

    E a saúde? Médicos cubanos para todos os brasileiros? Hospitais cheios de equipamentos e leitos para quem estiver doente? Consultas marcadas para daqui a 6 ou 12 meses?”

    Caramba, eu não sabia que tudo isso era culpa do PT!
    Mas seria interessante que ficássemos sabendo do mar de rosas que era nos governos reacionários, pois mesmo com 64 anos de idade eu nunca fiquei sabendo nada a respeito.

  • José diz: 13 de abril de 2014

    “E a educação no Brasil? Professores bem pagos? Escolas com boa estrutura material? Alunos satisfeitos e felizes? Cartilhas ótimas! Ou seja, “nós pega o peixe”, nós frita o peixe e nós engole o peixe!

    E a saúde? Médicos cubanos para todos os brasileiros? Hospitais cheios de equipamentos e leitos para quem estiver doente? Consultas marcadas para daqui a 6 ou 12 meses?”

    Caramba, eu não sabia que tudo isso era culpa do PT!
    Mas seria interessante que ficássemos sabendo do mar de rosas que era nos governos reacionários, pois mesmo com 64 anos de idade eu nunca fiquei sabendo nada a respeito.

Envie seu Comentário