Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Filhos, melhor tê-los

20 de junho de 2015 14

Caetano Veloso, certa feita, observou sobre a paternidade:

“Se eu disser que ter filho é a melhor coisa do mundo, vou parecer essas moças que dão entrevista à tarde, na TV. Mas é verdade: ter filho é a melhor coisa do mundo”.

Caetano estava certo: declarações desse tipo são feitas por moças que dão entrevista à tarde, na TV. E também por mães e pais do Facebook ao narrarem historinhas de seus rebentos que eles anunciam como engraçadas, mas que na verdade acham geniais. E outros tantos pais sempre deslumbrados com as reações de seus pequenos às contingências da vida. Afinal, façanhas cotidianas de crianças sempre são graciosas e rendem comentários elogiosos.

Só que há o seguinte: ter filho é, realmente, a melhor coisa do mundo.
Tornar-se pai é como viajar. As coisas entram em outra perspectiva. Tudo aquilo que parecia importante vira secundário. Até as outras pessoas. Até você mesmo.

***

Minha amiga Marianne Scholze tem uma filhinha com meu amigo Leandrão Behs, ambos jornalistas dos bons. Outro dia, ela escreveu o seguinte no Facebook:

“Que mal há de afligir a pessoa que ouve ‘Tu é a melhor mãe do mundo’, apenas por ter servido um prato de sucrilhos?”

É isso! É isso! Venham todos! Não gostam de mim? Querem me importunar? Venham! Porque, olhe aqui, tenho cá comigo, pronto para me defender, o sorriso do meu filho e, quiçá, a crença dele de que sou o melhor pai do mundo.
Não preciso de mais nada. Nem eu, nem a Mari e o Leandrão, nem o Caetano. Um sorriso é o que nos basta para inflar o peito e arrostar a vida.

***

Escrevi um livro acerca do meu filho e da gravidez da minha mulher. Meu Guri, o título. Meu amigo Piangers vai lançar um livro sobre suas filhas. Papai é Pop, o título. Veja como somos todos pais embevecidos. E não há novidade nisso. Podemos ser pop com nossos guris e gurias, mas sentimos o mesmo que sentiram pais zelosos de todos os tempos. Acreditamos, sempre, que nossos filhos são especiais. O meu é. Ele faz algo que nenhum outro menino faz: come brócolis. E adora.

E, há cerca de um ano, esse menino enfrentou uma circunstância mais pedregosa do que hortifrutigranjeiros hostis, em seus seis anos de idade: mudou-se para outro país, em que se fala uma língua completamente diferente da sua língua materna. Eram um país novo, uma cidade nova e uma escola nova. Ao deixá-lo na sala de aula, me sentia como se o deixasse nos degraus do cadafalso. Nos primeiros dias, contaram-me depois as professoras, ele tentava conversar com as outras crianças. Mas ninguém o entendia, e ele não entendia ninguém. Nem as professoras. Meu menino ficou triste, chorava à porta da sala de aula. Mas foi em frente, com coragem.

Agora está cheio de amigos americanos, chineses, japoneses, israelitas, argentinos, franceses, meninos de todo o mundo. Pois era exatamente sobre alguns de seus amigos multinacionais que conversávamos, ontem mesmo, ele e eu, seu velho pai brasileiro. Falávamos em inglês, e fui pronunciar uma palavra trivial, boca, “mouth”. Ele riu:

– Não é assim que se fala, papai!

E me corrigiu, mostrou como era, a língua entre os dentes, até eu aprender. Depois do que, foi brincar, feliz, enquanto eu pensava que Caetano e as moças das tardes da TV sabem das coisas: ter filho é a melhor coisa do mundo.

Comentários (14)

  • Jairo Ctba. diz: 20 de junho de 2015

    Várias vezes já pedi a Deus que me fizesse o mais lindo dos homens, o mais simpático, o mais culto, o mais rico, o mais poderoso, o mais admirado até por outras qualidades mais importantes e, ao final, pedia pela felicidade do meu filho. Se Ele atendesse o último pedido, todos os demais seriam supérfluos, absolutamente secundários e desnecessários, pois a felicidade do meu filho me faria, automaticamente, o mais lindo dos homens, o mais poderosos, o mais…

  • Marcos Leandro Gomes diz: 20 de junho de 2015

    Caro Davi moro em Sombrio SC e sempre leio o teu blog. Dia desses publicasse sobre uma familia de patos q atravessava uma avenida nos eua e que o povo americano tem a educação de parar para eles atravessarem. Pois bem não é que no dia seguinte q li sua coluna estou me dirigindo a Criciuma SC, via BR 101 agora toda duplicada, e proximo a ararangua derepente uma carreta dessas enormes freia bruscamente a minha frente. Eu encostei na pista do lado e tb parei. Não era q atravessava naquela hora uma galinha com uns 5 ou 6 pintinhos. Lembrei na hora do teu post. Um abraco.

  • Marcinha da Tristeza diz: 20 de junho de 2015

    Ora, David!!! O que vc está esperando? Tenha, e logo, outro filho! E este, será norte-americano! Ou norte- americana!!! Que gáudio! Já nascerá falando inglês! Vc suportará tamanho orgulho? Um filho nascido e concebido nas terras de Boston…Demais!!!!

  • Dorian R. Bueno diz: 20 de junho de 2015

    Olá David Coimbra !!!
    Na última 5ªf, 18/6 às 10h da manhã a minha querida mamãe Marina completou 82 anos.
    Graças a Deus, a ela e meu querido pai Aderli, estou nesta vida maravilhosa.
    Ela alguns meses atrás pediu para mim um simples presente.
    Filho, faz aquela TORTA FRIA maravilhosa de ATUM .
    Também fiz um poema lembrando o que ela deve ter passado para me gerar.

    OBRIGADO MAMÃE !!!
    Autor: Dorian Bueno –

    É mais um presente de DEUS e sempre muito bem vindo …
    Paramos, babamos e olhamos mais uma nova criança …
    Ficamos encantados, observando que ela está sorrindo
    Mesmo tão pequeno, seus dentes recém estão surgindo…

    A boca faceira mesmo que ainda seja banguelinha …
    Prepara o cenário dos seus primeiros dentes de leite …
    Seus lábios inocentes estão ali espertos e apertando …
    Os seios da sua mamãe que está lhe amamentando …

    A sua primeira defesa pode deixar alguma marca …
    Porque morde de felicidade por estar mais forte …
    Esta pequena dor é menor do que a do seu parto …
    Ainda bem que ainda deixa invadir o seu lindo quarto

    Ele vai se acostumando rápido com tudo em sua volta …
    Até mesmo quando nem está com fome, grita se revolta …
    Mostra que tem personalidade para dizer o que quer …
    Muito amor, presentes, leite materno e papinha na colher …

    A sua doce inocência deixa que tudo flua ao natural …
    Para que seus pais, manos, avós, tios, primos e outros fãs …
    Possam estar ali presente para suas novas necessidades …
    Já está esperto na vida tem mais que gritar de felicidade…

    Vai crescer para poder ser o que desejar para a sua vida …
    Enfrentará muitas outras situações e poderá aprender …
    Que com saúde, jeitinho e aquele maravilhoso sorriso …
    Terá muitas vitórias e dará muitas risadas de tudo isto.

    TE AMO MAMÃE MARINA !!!

    Abs. Dorian R.Bueno – POA/RS – 18.06.2015

  • Gustavo diz: 20 de junho de 2015

    E é, David. É mesmo.

  • Machiavellirs diz: 20 de junho de 2015

    HÁ CONTROVÉRSIAS

    Tudo bem! Até que acho legal a gente ter um filho e morar com ele nos USA.

    Porém, ter um filho e morar com ele no Brasil, acho que é coisa de pai sádico.

    Explico: é que fico imaginando a vida desse filho aqui no Brasil, ou melhor, em Porto Alegre, lá pelos anos de 2050. Já imaginaram o sofrimento desse filho que não pediu para morar em Porto Alegre em 2050. O trânsito por exemplo. Ontem, por exemplo, por volta das 18:30 horas saí da zona sul do Portinho em direção à Avenida Ipiranga. Pois vocês não vão acreditar no que eu vi. Pois eu vi uma fila, na faixa contrária, que ia em direção à zona sul, fila essa que começava na dita Avenida Ipiranga, percorria a Pereira Paiva, a Diário de Notícias, a Wenceslau Escobar, a Coronel Marcos… enfim, era uma fila de automóveis, em direção à zona sul, que parecia não ter mais fim.

    Vocês já imaginaram o sofrimento desse pobre garoto, filho dos pais sádicos de hoje, esse garoto que, em 2050, vai ter quarenta e poucos anos e vai estar nessa fila em direção à zona sul, dentro de um carro movido a gasolina de 10 dólares o litro? E, pior, ele vai chegar em casa e vai ver que ela foi arrombada pelos ladrões que dominam toda a zona sul do Portinho porque o contingente de policiais em 2050 continua sendo mesmo de 2015 e que todos eles, embora velhos, continuam trabalhando porque não querem se aposentar por causa do fator previdenciário que começou também a valer para o funcionalismo público?

    Então, qual a alegria de viver desse garoto? Se perguntarem para ele possivelmente ele vai dizer que a única alegria que ele teve na vida foi o dia da morte do Lula, o dia em que o Lula confessou, dois minutos antes de morrer de câncer na próstata, que ele era o chefe do Mensalão,do Petrolão e do Lava Jato!

  • Roberto Nunes diz: 20 de junho de 2015

    Bom, existem muitas histórias boas, e também muitas história ruins…

    Filhos podem ser fonte de grandes felicidades e/ou de grandes sofrimentos, para filhos e pais.

    Como um casamento, pode ser bom, mas pode ser muito ruim…

    A gente sempre tenta dirigir a vida escolhendo o que é melhor para o futuro, mas é bem mais comum do que se pensa, a vida esmurrar a cara do sujeito e mostrar que ele não sabe e nunca saberá de nada.

  • Evandro Boscaini diz: 20 de junho de 2015

    Por favor, por favor, por favoooooooooooooor, para de falar de futebol!

  • Cintia Kayser diz: 20 de junho de 2015

    David, concordo contigo em gênero, número e grau. Neste e em muitos outros posicionamentos. Quero te dizer que “minha melhor coisa do mundo”, o Arthur, tem sete anos e também come brócolis, contrariando até mesmo minha opinião sobre o simpático vegetal.
    Te acompanho nas crônicas e no rádio e sempre aprecio.
    Saúde e paz a ti e tua família.
    Cordiamente, Cintia.

  • Gilberto silveira folchini diz: 21 de junho de 2015

    Tai! Mais um texto em que a simplicidade faz tu acertares na MOSCA!!! Parabéns pra ti, ao piccolino e tua esposa. Saúde e paz.

  • Machiavellirs diz: 21 de junho de 2015

    A FALTA D’ÁGUA

    A falta d’água no Brasil, dentro de 5 ou, no máximo 10 anos, vai ser um fato consumado. Ou seja, paulistas, mineiros e cariocas – só para ficar nesses – vão se mudar com malas e cuias para Porto Alegre porque Porto Alegre, por causa do Lago Guaíba e da Lagoa dos Patos, vai ser um dos poucos lugares deste país de merda, como diria o Lula, que vai ter água potável.

    Mas eu pergunto: Porto Alegre vai ter condições de abrigar esses milhões de paulistas, mineiros e cariocas que vão se mudar para cá? Você já imaginou o trânsito para a zona sul do Portinho na hora do pique? E a Padre Chagas? Você vai ter condições físicas e psicológicas de chegar num bar da Padre Chagas numa sexta-feira depois das 8 horas da noite? E comprar um presente para o namorado do dia dos namorados? Você vai conseguir entrar no shopping Praia de Belas para comprar um presente para o seu namorado, considerando o fato de que o shopping vai estar cheio de paulistas, mineiros e cariocas?

    Então, por causa da falta d’água e da invasão dos paulistas, mineiros e cariocas que vai haver em Porto Alegre daqui a no máximo 10 anos, então é por causa disso que, modestamente, recomendo: pensem muito bem antes de produzirem um filho porque, certamente, vocês estarão produzindo um futuro sofredor e, se ele for gremista, pior ainda!

  • Machiavellirs diz: 21 de junho de 2015

    2025

    Então o filho que você inventou de ter em 2016, influenciado pelo blog do David, vai ter nove anos de idade em 2025.

    Você, muito provavelmente, já se separou da mãe do seu filho para cair nas baladas da noite do Portinho, com a finalidade de comer as centenas de milhares de gurias paulistas, cariocas e mineiras que se mudaram para cá com malas e cuias — e as gaúchas de lambuja –, face Porto Alegre ser uma das poucas cidades deste país de merda, conforme diria o Lula, que ainda possui um pouco de água potável graças ao Lago Guaíba e à Lagoa dos Patos, agora quase integralmente poluídos até à Lagoa Mirim.

    Por óbvio que a pensão alimentícia que você estará pagando para a mãe de seu filho pesa muito no seu orçamento, situação agravada pelo fato de você ser obrigado a colocar o seu rebento numa escola particular já que as escolas públicas estarão depauperadas, ou seja, com goteiras no telhado, sem cadeiras, sem classes, etecéteraetal e com os professores em greve constante para reivindicarem melhores salários, há muito tempo achatados por falta de dinheiro no caixa do Estado porque o Poder Legislativo e o Poder Judiciário já bloquearam os recursos públicos para que eles sejam destinados, única e exclusivamente, ao pagamento de suas funções gratificadas, subsídios, diárias, auxílios moradias, quilômetros rodados, e demais penduricalhos.

    Então, no aniversário do seu filho, ele lhe pede o seguinte presente:

    - Papai, eu quero ir para a Disney!

    - Disney?! Você enlouqueceu seu fedelho sem noção!!!

  • Xcake diz: 21 de junho de 2015

    Não fraquejar

    Seguir em frente. Saber aceitar a opinião distinta. Respeitar, aprender a de fato ser humilde. Aceitar que a vida é feita de supremacia de derrotas sobre as esparsas vitórias. Assim seguimos todos.

    Enquanto se lê, pode-se escutar uma música. Tem esta aí, que é do R.E.M, nesta versão humanitária, com grandes vozes:

    https://www.youtube.com/watch?v=1zugOJU8bds

    Tem a versão do próprio R.E.M:

    https://www.youtube.com/watch?v=laOJSr3Oztw

    E tem ainda esta, com mais suavidade:

    https://www.youtube.com/watch?v=tL1ksmcAoG0

    A música ajuda a nos colocarmos humildes. Nós que sempre martelamos a esta geração de que música mesmo era a da nossa década, seja sessenta, setenta ou oitenta. E que sabemos, especialmente a partir do novo século, ter havido uma deterioração geral, temos que reconhecer – esta nova versão de música tema da vocação humanitária de todos nós, é superior àquela de 1985, we are the world:

    https://www.youtube.com/watch?v=laOJSr3Oztw

    Era uma melodia de estilo um tanto xarope.

    Tudo bem que o R.E.M a lançou lá no início da década de 90, quando o Grêmio experimentava pela primeira vez o gosto da humildade na segunda divisão.

    E o David vem dando sinais de quem fraqueja e vai abandonar também o seu Blog. Opta talvez por trilhar o mesmo trilho dos velhos que padecem a surrada RBS – Wianey’s, Santana’s e cia, que já deveriam estar todos bem aposentados. O que sempre falta é a velha e boa humildade. Aliás sobre humildade, é boa aquela que vem com o tempo e vai se impondo sobre o sujeito arrogante, impetuoso e dono de si que é como tem que ser qualquer um na sua jovialidade. Nunca o contrário – aquele sujeito que nasce miseravelmente humilde a vai deixando o orgulho e a arrogância tomar conta. É o caso do Lula, um humilde operário que virou presidente. Foi uma péssima experiência para nós. Mostrou-se uma lástima. Acho que para ele também. Melhor que voltasse para o chão de fábrica – não merece mais que isso. Não a cadeia para ele, o chão de fábrica. E proíbam-lhe a chance da vadiação na atividade sindical. Ali precisa de gente de mais gabarito.

    O David deveria pensar em nunca mais chamar os seus leitores de leitorinhas, pois deprecia. Deprecia justamente os seus clientes. Além de depriciar, denuncia seu espírito cambaleante. Jamais deveria chamar a mulher de Marcinha. Chame-a de Márcia, como bem chama o Bernardo de Bernardo. Pois ela vai gostar. Alguém tem dúvida disso? Claro que não. Nem o próprio David tem dúvidas sobre isso.

    Bem, pode ser que na certidão dela esteja escrito Marcinha de fato.

    Eu costumo elogiar os meus funcionários em público. E as críticas!. Bem as críticas, também as faço em público, e normalmente de forma veemente. No final eu digo, que só critico, e de forma mais contundente, aqueles que de fato vejo potencial. Então, as coisas são assim, quanto maior o potencial que se vê, maior e mais contundente é a crítica.

    Então o David, de fato é um sujeito de potencial. Deu um salto para um segundo andar nesta etapa de América. Já é hora de sair deste pavimento e saltar para um andar superior. Basta de cabelinhos, de vozezinhas feitas, tudo para supostas leitorinhas. Assumir o bastão que se recebe e correr para algo maior. Isto é a vida.

  • Francisco diz: 22 de junho de 2015

    E, prezado David…………..eu diria: Filhos, é melhor tê-los, com muita responsabilidade.

    Não diria somente no Brasil mas, principalmente nos Países de “Primeiro Mundo”, muitos casais estão optando por não terem filhos.
    Os motivos são os mais variados: Carreira Profissional; Violência Disseminada; Motivos Financeiros; Liberdade para curtir a Vida, com a parceira………..etc., etc., e etc..

    Há pouco assisti na televisão, que o Japão está promovendo incentivos à população jovem a fim de estimular o casamento e, por consequência aumentar a taxa de natalidade.
    O Mundo está envelhecendo e não está havendo a reposição da “força de trabalho”, para financiar as economias dos Países.

    Por outro lado , eu vejo, muitos jovens aderindo a marginalidade , motivada pelo uso indiscriminado da droga , sendo arregimentada pelo Cartéis do Crime Organizado.
    Dizer que tudo isso se combate, com o “Bolsa Família” é de uma ignorância total. O Estado Brasileiro é omisso , demagógico, populista e eleitoreiro. E, com esta tradição, jamais promoverá estrutura para mudar este quadro caótico!

    Há muitos anos atrás, eu estava me deslocando da casa para o trabalho, dando carona a um colega. Ao parar em um semáforo, um menino que, deveria ter uns 08 anos, se aproximou da janela pedindo um dinheiro. Abri, a janela e estendi o dinheiro. O colega ao lado disse algo que não esqueci: “Olha, esta criança está aqui, agora pedindo dinheiro……….., daqui há uns anos estará assaltando os nossos filhos.” Não é preconceito não…………..é uma constatação que não se alterou.

    O que mais temos , no Brasil, é a paternedade/maternidade , irresponsável. Se colocam bebês , no Mundo, sem um mínimo de estrutura para Educação, Saúde e Segurança.

    Hoje, um filho necessita de “Plano de Saúde”; estrutura de pais e mães para levarem e trazerem da creche , os seus filhos.
    Quando começarem a frequentar o Ensino Fundamental, contratar “Vans Escolares”, para ida e volta.
    Quantos são, os que possuem e conseguem sustentar, essas rotinas?
    Muito poucos………..e, tentar obter algum apoio do Estado, é “jogar com a sorte e o imponderável”.

    É, David, mesmo aí nos EUA, o cuidado deve ser imenso, mesmo com toda a estrutura da maior economia do Planeta, por tudo o que se assiste , ouve e se constata , a partir do Noticiário Internacional.

    É, caro David…………, existe a esperança…….. e, esta vem a partir do Amor, que é o começo de tudo.
    É, aquela semente que germina,……… a vida que se desenvolve, a qual nos enche de orgulho e alegria………..quando assistimos aos primeiros passos,…….. as primeiras palavras, que são :………. “Papai e Mamãe”!
    Aquela vida gerada por homem e mulher que preenchem a nossa rotina, a qual estimulamos a formação da índole,………. que nos incentiva a trabalhar e nos especializar, para darmos uma vida digna à família.
    Que, com o tempo, se tornam nossos companheiros, mais tarde amigos e, na velhice , se tornam os “nossos Pais”, nos rodeando de “mimos e carinhos”.
    Este será o resultado de uma trajetória de amor, cuidados, parcerias , incentivos e apoios, ou seja, um trabalho de uma vida inteira de dedicação!

    É, David, “colocando tudo na Balança”, concordo , sem qualquer dúvida que:………….. “Ter filho, é a melhor coisa do Mundo”!

Envie seu Comentário