Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Onde encontrar a liberdade

22 de junho de 2015 6

Malcolm X, falei que escreveria mais sobre Malcolm X, e vou, e começo contando que Malcolm X, antes de se tornar ícone mundial do movimento negro, foi gigolô amador, assaltante profissional, traficante de drogas por conveniência e adicto convicto. Era líder de uma ativa quadrilha de assaltos a residências, aqui, em Boston. Um dia, porém, foi preso, julgado e condenado a uma pena pesada: 10 anos de reclusão.

Mas, para sua sorte, e para sorte da Humanidade, Malcolm acabou sendo enviado para uma colônia penal que não havia sido construída apenas para ser penal, e sim para ser correcional.

Bem. Fazia já algum tempo que ele constatara que homens lidos se expressavam e pensavam melhor, e os invejava por isso. Assim, decidiu que se transformaria, ele também, em leitor de livros. O que era factível: a penitenciária dispunha de uma grande biblioteca, doada por um milionário filantropo. O problema era que, quando entrava nos livros, Malcolm simplesmente não entendia o que estava escrito. Seu vocabulário se limitava à gíria dos negros manemolentes do Harlem e de Roxbury.

O que ele fez, então, a fim de melhorar a interpretação de texto, é algo extraordinário. Malcolm pediu um dicionário de inglês, um caderno e uma caneta à direção da penitenciária. E passou a copiar o dicionário, página por página, palavra por palavra, até os sinais. Em sua autobiografia, ele conta sobre o começo desse processo:

“Uma coisa engraçada: neste momento, a palavra que me surge à mente, daquela primeira página do dicionário, é aardvark, uma espécie de porco africano”.

Sabe que sempre tive vontade de fazer isso? Copiar e, por consequência, compreender todo o dicionário seria como saber o significado de tudo que há no mundo. Confesso, até, que cheguei a percorrer o A, mas, como não sou um Malcolm, não copiei todos os verbetes, só os que não conhecia. Como “aférese”, palavra bem linda, toda proparoxítona e requintada. Palavra de tese científica, de arrazoado de causídico, de relatório de pesquisa de sociólogo socialista, de artigo de psicanalista que gosta de escrever “empoderamento”. Aférese, por favor, é muito melhor do que empoderamento! Pena que aférese signifique o contrário da sua aparência. Aférese é a essência do coloquialismo. “Tá”, por exemplo, é uma aférese. Que decepção.

Mas o que importa é que, dentro do presídio, Malcolm teve acesso aos livros e à instrução de professores da Harvard e da Boston University, que davam palestras e cursos aos detentos. O presídio, para ele, foi um local de regeneração, não de degradação. No presídio, ele se converteu de bandido vulgar em herói de um povo.

Em um trecho de sua autobiografia, talvez sem perceber, Malcolm X dá um testemunho emocionante do poder do conhecimento sobre a alma do homem. Ele discorre a respeito de seus anos na prisão e conta que, entre as correspondências que escrevia e a leitura de livros, “os meses foram passando sem que sequer pensasse que estava preso”. E arrematou com uma frase que diz tudo o que há a dizer: “Para dizer a verdade, até aquele momento eu nunca fora tão verdadeiramente livre”.

Comentários (6)

  • Jairo Vivian diz: 22 de junho de 2015

    Lembrei de um livro que li chamado “O Homem do Céu”, é a história real do Irmão Yun. Homem simples, nasceu em uma vila rural da China, teve um encontro com Jesus depois que seu pai foi curado milagrosamente de um câncer.
    O testemunho do Irmão Yun, seu relato traz à tona o drama da perseguição ao chineses, que até hoje são presos, torturados por causa da sua fé.
    Esta história dramática e por vezes chocante, que hoje podemos dizer que é uma semente no solo de um futuro brilhante.
    “Não são os grandes homens que transformam o mundo, mas sim os fracos, nas mãos de um grande DEUS.”
    Deus abençoe

  • Machiavellirs diz: 22 de junho de 2015

    MACHI X

    Atualmente minha liberdade anda bastante restrita.

    Por exemplo, aquelas coisas que eu gostava de fazer, tipo sair à noite para pegar alguma gaúcha carente, me reunir com amigos na mesa de um bar da Cidade Baixa ou da Padre Chagas já não faço mais. Ou seja, prefiro ficar na prisão da minha casa fazendo tipo o Malcon X, ou seja, lendo livros e mais livros sobre qualquer coisa que apareça mas, principalmente, sobre as maiores cabeças pensantes dessa humanidade em vias de extinção, tipo, por exemplo, a cabeça de um Schopenhauer.

    Aliás, a propósito disso, hoje – está no clicrbs – o chefe de Polícia do RS disse que evita “sair de casa à noite” por causa do roubo de veículos e do famoso “prende e solta” dos bandidos. Vejam a reportagem aqui:

    http://gaucha.clicrbs.com.br/rs/noticia-aberta/evito-sair-de-casa-a-noite-diz-chefe-de-policia-sobre-roubo-de-veiculos-140850.html

    Então, se o chefe de Polícia age dessa forma, quem sou eu para tentar agir de forma diferente, não é verdade?

    Então, do jeito que estou indo com as minhas leituras na minha prisão domiciliar é bem provável que, daqui a algum tempo eu seja conhecido por…tãtãtãtã!

    MACHI X !!!!!

  • Roberto Nunes diz: 22 de junho de 2015

    Malcolm X só conseguiu fazer isto por um motivo. Estava preso.
    Se a pessoa não é um marginal, anda conforme as regras que lhe são impostas, ele não consegue fazer isto, pois não tem tempo, tem que trabalhar para ganhar quando por volta de um salário mínimo. E trabalhar tanto e tão pesado, que o tempo que lhe sobra é muito só cansaço e sono para sobreviver para o dia seguinte.

    O cara quando está preso, dará graça a Deus se houver alguma coisa para ele fazer, aprender, profissão ou qualquer coisa. Pois o ser humano não foi feito para ficar anos e anos sem fazer coisa nenhuma.

    Faz tempo, vi no programa do jô uma entrevista com uma brasileira, que ficou famosa no exterior por causa dos livros q escreve.

    Ela contando a história dela no jô, disse que é paulista, e tremenda marginal, de tantos crimes até hediondos, que fugiu para a França, lá na França, também por crimes, foi presa.

    Dentro da cadeia, foi que ela pode estudar todos os graus, aprender diversas coisas e profissões, e deu graças a Deus por ter sido presa. Pois só assim ela teve oportunidade de fazer o que ela sempre quis… Estudar.

    Não acho que seja justo, para com os que não são criminosos e também precisam desta oportunidade, mas dentro do que temos…

    No Brasil, de agora, ainda deixa muito a desejar nos termos de ensino mesmo que seja uma profissão, falando nos de relativa vulnerabilidade.

    Agora, acho que alguma classe média ainda possa fazer faculdades por conta do Estado mas acho errado a forma que estão sendo dirigido os recursos. O que acontece que um aluno custa milhões para os cofres públicos, estuda na UFRGS por exemplo, vai estudar no exterior, ganha bolsa para isto… Mas bolsa sanduiche de um bom salário por mês, tem paga a estadia fora, etc… Ocorre, entretanto, que o Brasil desembolsa tudo isto para o aluno e se for uma aluno que vale a pena, já ganha cidadania do EUA, ou Inglaterra ou etc.. E lá se foi milhão de recurso brasileiro, colados fora, em termos de Brasil, enquanto que os realmente necessitados de estudos e/ou profissão, não tem bolsa merenda sequer. O q resta para eles é ser preso, mas se der sorte, em alguma cadeia que lhe de uma profissão ou ensino.

    Pergunto:
    Pq não dar a profissão com bolsa alimentação como incentivo, para estes?
    Pq eles terão que matar um monte de gente antes que o estado faça alguma coisa?

    Se eles incentivassem para q este povo aprendessem antes de irem para cadeia, seria justo inclusive com aqueles que apesar de tudo conseguem se manter na honestidade.

  • Dorian R. Bueno diz: 22 de junho de 2015

    Não sou um Malcom X, mas sou muito curioso em sempre ler de tudo e buscar conhecimento.

    Um dia ainda vou ser um craque para continuar me divertindo com as palavras em alto estilo.

    Eu e as palavras temos diariamente um abençoado caso de amor mesmo sem direito de imagem.

    CRÔNICAS ESCRITAS EM 2015, NA MINHA PRISÃO DOMICILAR, NUMA FOLHINHA DE PAPEL, E QUANDO VOU PARA O MEU HORÁRIO DE SOL E TRABALHO, ENVIO PARA OS AMIGOS.

    1 A 1ª SERÁ NA ARENA, QUE DELÍCIA – 20.04
    2 A CULPA NÃO PODERÁ SER DOS PÉS – 18.05
    3 A ESTRADA DE CADA UM – 22.04
    4 A VIDA É UMA MATEMÁTICA CONSTANTE – 21.05
    5 ACIDENTE DE PERCURSO – 19.06
    6 ALISSON X MARCELO – 29.04
    7 ALTOS E BAIXO – 23.04
    8 AS COISAS MAIS BARATAS DO MUNDO – 13.05
    9 AVENIDA SÃO PEDRO – 30.03
    10 BARCELONA X INTERNACIONAL – 11.05
    11 CAMINHO DO GOL – 02.03
    12 CARTA DE AGRADECIMENTO AO TORCEDOR – 29.05
    13 CARTÃO VERMELHO – 02.06
    14 COITADA DA IMPRENSA – 28.04
    15 DÁ-LHE ANDERSON DARONCO – 11.05
    16 DIREITO DE IMAGEM – 12.05
    17 ESTES GAÚCHOS – 27.04
    18 ETA GAUCHÃO TREMENDO DE BOM TCHÊ – 09.04
    19 FALHOU NA HORA H – 30.04
    20 FAMÍLIA GRENAL – 11.02
    21 FELIZ PÁSCOA – 02.04
    22 GRITOS DE GUERRA PARA UM FELIZ CARNAVAL – 12.02
    23 HAJA PACIÊNCIA, DIEGO AGUIRRE – 14.04
    24 INTER, FALTAM APENAS SEIS ETAPAS – 20.05
    25 INTERNACIONAL 0 X 0 SÃO PAULO, GOIÁS 1 X 1 GRÊMIO, DEUS X DEUS – 01.06
    26 INTERNACIONAL, JOGUEM POR MÚSICA – 04.03
    27 JÁ VI ESTE FILME – 17.03
    28 JOGADOR DE FUTEBOL X JORNALISTA X SELEÇÃO – 05.05
    29 MAIS UM DIA DAS MÃES – 08.05
    30 MEU COLORADO QUERIDO – 13.05
    31 MINHA MENTE – 19.03
    32 MULHER GAÚCHA – 06.03
    33 NÃO É FEIO COPIAR O QUE FUNCIONA – 16.04
    34 NÃO PODEMOS DEIXAR DE SONHAR – 07.05
    35 NARRADOR DE FUTEBOL – 10.04
    36 NOSSOS ESQUEMAS COLORADOS – 31.03
    37 NOSSOS HINOS – 26.05
    38 O 12ª JOGADOR, AJUDOU A FAZER OS GOLS – 27.05
    39 O DIA DE DEUS – 21.05
    40 O QUE É MELHOR – 07.04
    41 O QUE PENSA O JOGADOR DE FUTEBOL – 16.06
    42 OBRIGADO A TODAS MULHERES DE CARNE MAGRA OU GORDA – 10.03
    43 OBRIGADO BEIRA-RIO, HOJE TEM MAIS – 22.04
    44 OS GOLEIROS ESTAVAM BLINDADOS – 27.04
    45 OVOS DE PÁSCOA – 26.03 e 09.04
    46 PARABÉNS ARGENTINOS – 07.05
    47 QUE GRUDE – 27.05
    48 QUERO VENDER O MEU C… – 21.05
    49 RESCALDO DOS MELHORES JOGOS DA SEMANA – 09.05
    50 SELEÇÃO, JOGUEM POR MÚSICA – 17.06
    51 SENSOR, CHIP, PIT STOP – 20.06
    52 SOB NOVA DIREÇÃO – 19.05
    53 SOU APENAS O FUTEBOL – 02.04
    54 SRS. JOGADORES, SOMOS TORCEDORES DE VERDADE – 26.05
    55 TANTO NO INVERNO OU VERAO, TUDO É AMOR – 12.06
    56 TORCIDAS MISTAS, SÃO PÉS CONGELADOS – 28.04
    57 TRI LEGAL NO GRENAL, E TUDO SERÁ MARAVILHOSO – 24.04
    58 VAMO QUE VAMO DIEGO AGUIRRE – 06.05
    59 VITÓRIA, VITÓRIA, VITÓRIA, VITÓRIA, VITÓRIA = PENTA – 30.04

    Agradeço a DEUS pelas oportunidade recebidas, e pela a nossa convivência aqui no BLOG.

    Dorian R. Bueno – POA – 22.06.2015

  • João Agrário diz: 22 de junho de 2015

    Eis a diferença, Davi

    Nos EUA as cadeias tem bibliotecas para a regeneração do preso.
    No Brasil tem campos de futebol para a recreação dos condenados.

    O preso americano vai para a biblioteca, lê, reflete e busca uma vida melhor.

    O brasileiro vai para o campo de futebol, joga, se diverte, mas não pensa em mudar de rumo. Encara o tempo de internação para fazer contatos e capturar novas almas para o negócio criminoso deles.

  • Antonio diz: 22 de junho de 2015

    Aférese também chama um tipo de doação de sangue onde o doador fica conectado a uma máquina que separa do sangue total determinado hemocomponente requisitado como por exemplo: plaquetas.

Envie seu Comentário