Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Cuidado, governador

02 de setembro de 2015 21

Gosto do governador Sartori, sei de suas ótimas intenções, mas ele está cometendo um erro profundo. É um erro tático, que, de tão grave, começa a se tornar um erro estratégico, e erros estratégicos podem arrastar, mesmo os bons, à ruína. Antes, cabe ressaltar que ele está sendo honesto. Sartori verdadeiramente concluiu que o Rio Grande do Sul está em situação falimentar, pelo seguinte motivo: o Rio Grande do Sul verdadeiramente está em situação falimentar. Constatado o problema, o governador construiu a convicção de que a solução será o aumento dos impostos. Mas ele sabe que essa medida é amplamente rechaçada pelos empresários e pela população em geral. Sartori, então, decidiu convencer a população, os empresários e os deputados de que o projeto de aumento dos impostos precisa ser aprovado. Como? Argumentando? Não. Argumentos talvez não fossem fortes o suficiente. Assim, Sartori resolveu fazer com que as pessoas SINTAM o drama do Estado. Não recorreu a paliativos, como fazer com urgência o pedido dos polêmicos depósitos judiciais. Não enfrentou seu maior credor, a União, com mais dureza. Nada disso. Sartori permitiu que os dolorosos sintomas de uma doença crônica se manifestassem sem dar alívio algum ao paciente. As greves, a paralisia dos serviços públicos e a gritaria dos servidores, de certa forma, servem a esse projeto. Mas Sartori não percebeu os riscos da sua aposta. Em primeiro lugar, porque ele está se isolando. Se o PT é uma oposição feroz em todo o Brasil, no Rio Grande do Sul é muito mais. Sartori, em vez de se proteger, municiou a oposição, que agora já tem justificativas para usar todas as suas extensões na sociedade a fim de estrangular o governo. Já na União, Sartori não encontra nem encontrará solidariedade ou o mínimo de flexibilidade. Dilma e Levy estão preocupados exclusivamente com seus próprios problemas, que não são poucos. Por fim, a parcela dos servidores que poderia estar ao seu lado voltou-se contra ele, e com razão: receber salário atrasado é quase pior do que receber salário baixo. Sartori não tem o tempo que acha que tem. Ele não pode mais ficar cevando a sociedade gaúcha na crise, não pode mais ficar esperando a maturação do desespero para tomar uma atitude. Parafraseando Jânio, ele despertou forças terríveis, que talvez não consiga mais dominar. Não estou sendo alarmista. Estou ouvindo o alarme soar. O cidadão está com medo e o servidor está com raiva. Quando sentimentos dessa natureza andam juntos, o perigo se torna iminente. O governador precisa agir com urgência. Antes que a tragédia torne a urgência desnecessária.

Comentários (21)

  • DNLUFT diz: 2 de setembro de 2015

    DAVI: LI NESTE PASQUIM QUE TODO O GAÚCHO DEVE CERCA DE 6800,00 REAIS; POIS EU DISCORDO VEEMENTEMENTE, PORQUE ESTOU ABSOLUTAMENTE EM DIA COM TODAS AS MINHAS OBRIGAÇÕES ATÉ NOS CENTAVOS. ESTÃO AGORA SUGERINDO QUE A DÍVIDA É DO POVO, POIS EU DIGO QUE NÃO É DO POVO E EU TENHO A SOLUÇÃO DOS PROBLEMAS DO ESTADO; POIS SE COBRAREM OS IMPOSTOS DE QUEM DEVE E NÃO PAGA ,FACILMENTE VÃO SOLUCIONAR ESTE PROBLEMA. E NÃO VENHAM ME FALAR QUE NÃO DÁ PARA COBRAR PORQUE AÍ SIM É O FIM DA PICADA. E VOCÊS SABEM MUITO BEM QUEM SÃO OS DEVEDORES DE GRANDE MONTA E ISSO SOMAM MUITOS BILHÕES, E É ESSE REALMENTE O PROBLEMA DO RS. DIGA PARA O ZOZÉZINHO SER REALMENTE HONESTO COMO SUGERIU UMA PROPAGANDA ELEITORAL DELE NA CAMPANHA POLÍTICA, AI SIM ELE PODE VIR A SER O VERDADEIRO ORGULHO DA MÃE DELE! PORTANTO “ZOZÉZINHO TU FATO SEMPRE COMO TUA MAMA TE ENSINOU; TU NÃO ME MENTE É ” !!!!!!!!!!!!!!E POR FIM OPERAÇÃO ZELOTES NELES!!!!!!!!!!!!E TENHO DITO!!!!!!!!!!!!!!!!

  • nelsonpoa diz: 2 de setembro de 2015

    Esse governador foi o mesmo deputado que ajudou a vender a ex e extinta-CRT e não foi por pouca coisa, para vender aquela estatal naquela época, rolou muita, mas muita grana mesmo. E o Estado foi piorando, piorando, cada governador que entrava a gente via que dizia uma coisa e a situação era outra; a Yeda chegou a dizer que o RS não tinha mais problemas quanto a dívida. Quem fez o que fez naquela época da CRT, trouxe repercussões para os funcionários que vemos até hoje, isso a mídia não fala, o que aconteceu com aquele pessoal, as dificuldades, os problemas familiares, a saída de vários do RS, as indenizações milionárias que vários nem vriam e outros conseguiram voltar a viver porque tinham condições, de com a indenização, conseguirem alguma alternativa para investimento. Como o mundo dá voltas, ele acaba agora numa situação onde o Estado não tem mais como investir se não fizer terra arrasada, vai ser um mero expectador da situação, joga novamente os funcionários na guilhotina, porque ele quer de alguma maneira usar esse tipo de política para poder fazer investimentos, sem depender da Lei de Responsabilidade Fiscal para poder administrar e aparecer como administrador especialista em resiliência, ou ele vai para o buraco, que é o que todo mundo espera, ou vai ser o próximo candidato do PMDB para presidente, Deus me livre! Ser governador não é a mesma coisa de ser prefeito da cidade onde ele mora, que tu não pode mais sair na rua que vai ter que andar com a cabeça sempre baixa, não dá!

  • eric rodriguez diz: 2 de setembro de 2015

    Quando o gov Olivio concluiu o mesmo a 16 anos atras adivinhe oque o Lasier e a tua turma disseram?? pensa que engana a quem David????

  • ROGERIO diz: 2 de setembro de 2015

    DEIVid……por favor…não sejamos ingênuos. Admiro de verdade sua inteligência e percepção dos fatos, mas dizer que o Governador tem “ótimas intenções” já chega a ser um desaforo aos gaúchos.
    Abraço de quem muito o admira.
    Rogerio.

  • Pedro Luis da Silva diz: 2 de setembro de 2015

    O PT oposição feroz? A onde cara palida, só se for ai nos EUA. E quanto ao governador, bom ele nunca disse o que faria na campanha, e continua sem dizer o que vai fazer no governo. No meu tempo de guri ” gringo” se referia ao cara sem noção, parece ser o caso.

  • Luiz diz: 2 de setembro de 2015

    Esse decepcionante governador(Aliás, nem tão decepcionante assim, pois sempre foi um político obscuro), está brincando com fogo . Pode se queimar .

  • João Agrário diz: 2 de setembro de 2015

    Davi, compreendo que essa seja a estratégia do governador.

    No entanto, o Sartori comete o mesmo erro da Dilma. O erro do político profissional, que não cogita a hipótese de cortar na carne, joga tudo nas costas do povo.

    O país em ruínas e a Dilma com 40 ministérios luxuosas e 23 mil CCs.
    O estado em ruínas e o Sartori com 20 secretarias e todos os ex-governadores recebendo aposentadorias pomposas.

    Sem contar as diversas empresas públicas sem utilidade, que funcionam apenas como um cabidão de emprego para partidos, tanto no estado quanto no país – e até no município.

    Os políticos estão muito desconectados da realidade. Não é à toa que todos os poderes tem popularidade baixíssima. Os políticos se comportam como a corte do Luis XVI na França pré-revolucionária: luxo, privilégio, ostentação; enquanto o povo sofre.

    Cedo ou tarde o povo vai se revoltar e dirá “Que se vayan todos”, como já ocorreu em outros países em diversos momentos históricos.

    Quase ocorreu em 2013, mas como o PT está há muito tempo no poder, a insatisfação ficou concentrado nesse partido. Não ficará para sempre. O ódio do povo vai se espalhar a todos os políticos e os parasitas que coabitam a corte de versalhes tropical (une, cut, mst, força sindical, oab, ajuris, cpers etc).

  • Roberto Nunes diz: 2 de setembro de 2015

    Falta alguém chegar para o governador e falar no olho…

    “PEDE PRA SAIR”
    “PEDE PRA SAIR”

    Ele e essa equipe não tem condições.

    Em breve vai haver intervenção federal no estado…

  • paul106anosprimeiradivisao diz: 2 de setembro de 2015

    David acho que tu estas muito enganado quanto ao gringo que nunca mentiu,pois ele foi sincero quando na campanha eleitoral debochou dos professores quanto ao piso no Tumelero,mas quanto aos sonegadores de impostos a tua empresa a Rbs não seria uma delas?Pois ja vi referencias quanto a esta especulação.

  • Flavio diz: 2 de setembro de 2015

    Pois é, David, mas apenas acho estranho que não se comente, junto com as agruras do Sartori, que quem quebrou totalmente o estado, entregue com superavit pela Yeda, foi o Galinho Onanista. Não é estranho que um político se queime tão grandemente com os eleitores, se tivesse outra alternativa?

  • Jorge diz: 3 de setembro de 2015

    Sartori deve renunciar. E servir de exemplo a Dilma.

  • Francisco diz: 3 de setembro de 2015

    É, prezado David. todos sabem qual a solução……………: Privatizar estatais que só sugam dinheiro do Estado; Enxugar CCs., “haja toalhas”………..e colocar responsabilidade nos deputados da Assembléia Legislativa, que aprovam projetos totalmente irreais, com o momento atual da Economia Brasileira.

    Eu considero o maior culpado a politicagem irresponsável, que enxerga apenas o curto prazo, no popolismos demagógico do apego ao Poder.

    Não vejo , como grave, a “oposição feroz do PT”, pelo simples fato de que perderam toda a pequena reserva moral que tinham.
    Ninguém mais acredita em Lula , em Dilma, e essa perda de confiança da Sociedade, da Indústria e do Comércio, é devastadora.

    Estamos sem Governabilidade, o País está à deriva.

    No Rio Grande do Sul, concordo plenamente……….” o cidadão está com medo e o servidor , com raiva”.

    Como disseste, a Dilma e o Levy está preocupados com seus próprios problemas, portanto não virá apoio ao RS, até porque se houver algum benefício quanto ao pagamento da dívida……., este terá que ser estendido aos demais Estados.

    Se o trabalhador está “cortanto tudo”, não vê nenhum gesto da União e Estados , no sentido de diminuir o tamanho da “máquina administrativa”.

    União e Estados, preferem “conspirar”, contra a Sociedade, na “maquiavélica” atitude de aumentar a receita através de aumento e criação de novos Impostos.
    Quem eles acham que vão pagar esses “assaltos ao bolso do trabalhador”?
    Será que são os desempregados da Indústria e do Comércio, os trabalhadores que tem os seus salários parcelados?

    Estamos no Quarto Trimestre de 2015, com a crise se alastrando………vem Natal, Ano Novo, Férias , crise do desemprego……….alguem se anima a dar alguns diagnóstico, mesmo no curto prazo?

    É caro David……..é bem como dizes, ……….”medidas urgentes precisam ser tomadas”, antes que a tragédia se estabeleça de forma definitiva.

  • Xcake diz: 3 de setembro de 2015

    Dos 08 comentários acima, vamos salvar o João Agrário, que teve um viés distinto de simplesmente falar com a intenção de salvaguardar o interesse do do próprio umbigo.

    A gente fala mal dos políticos. Mas é muita gente acomodada nas cobertas, redes confortáveis e tetas do estado. Isso que o João Agrário falou aí em cima, maldizendo os políticos em geral, só acontece porque o povo em geral aceita o assédio. Aceita ser comprado com meia dúzia de tijolos, aceita e se acomoda a um cargo comissionado e fica reclamando do baixo salário, etc.

    Vamos dar um grito de liberdade para si próprio. Ganhar a vida verdadeiramente sozinho é primeiro passo para desguarnecer esta padrão político de vexame.

  • Xcake diz: 3 de setembro de 2015

    Eu tenho dito (porque estou convencido, óbvio), que os vencedores de campeonato já são pré-definidos pela cartolagem bem antes do que ag= gente possa imaginar. Se é assim até nas copas, por que não seria nos campeonatos Brasil afora?

    Ontem houve aquele erro de impedimento a favor do Corinthians (de novo). Mas assistam, está lá no globo.com. Como um assistente vai errar um lance daqueles.

    Vi o lance e, então, fui verificar o trio de arbitragem para ver quem era o bandeirinha. Bem, logo li que estava por lá o Carlos Berkenbrock.

    Bem, acabei constatando que não foi ele quem errou desta vez. Mas deve ter sido unicamente porque não aconteceu do lado dele, e, então, sobrou para o outro o peso do trabalho sujo.

    Eu não me canso de mostrar pra todos esse erro impossível do Carlos Berkenbrock. Vejam este link, onde ele próprio, acuado, admite, dizendo: “um erro daquele, não tem explicação!”. Depois gastem um tempinho e procurem no youtube o lance de impedimento clamoroso do Paulo Bayer. Não sou torcedor do Metropolitano. Apenas me detenho em observar as arbitragens.

    http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc/esportes/noticia/2014/03/um-erro-daquele-nao-tem-explicacao-afirma-auxiliar-carlos-berkenbrock-sobre-impedimento-de-paulo-baier-4445108.html

    Está aí também o link do vídeo:
    https://www.youtube.com/watch?v=3uXOHisTLG0

  • Carlos Alberto diz: 3 de setembro de 2015

    David Coimbra demorou dias pra escrever sobre a crise, e quando escreveu foi pra defender o governador com palavras doces e cordiais.

    Esquece – ou finge esquecer – que foram Britto e RBS que deram o pontapé inicial para a dívida incontrolável, em meados da década de 90.

    Aqui, são dois pesos e duas medidas. Se fosse um governo petista enfrentando este problema, teria sangue escorrendo pela tela.

    David, sugiro que estudes mais antes de publicar teus textos, especialmente se falarem de política. Prefiriria quando te limitava a falar de futebol, apenas.

    Grande abraço.

  • Rodrigo Paiva diz: 3 de setembro de 2015

    O problema do RS são as incontáveis benesses dos pensionistas. Aposentadoria deveria ser igual para todo trabalhador. Hoje temos uma casta de privilégiados sustentados com o suor dos trabalhadores.
    Enquanto não enxergarem o verdadeiro problema nunca sairão do atoleiro.
    Ainda tem os jornalistas demagógicos que colocam a culpa “na oposição feroz” . é muito amadorismo cafajeste.

  • Diego Moreira diz: 3 de setembro de 2015

    O comentário do João Agrário é perfeito: “Os políticos se comportam como a corte do Luis XVI na França pré-revolucionária: luxo, privilégio, ostentação; enquanto o povo sofre.”

    É quase uma premonição do que está por vir. O povo brasileiro há 500 anos é cordeirinho, mas estamos no limite máximo. E quando esse limite estourar não importa se é PT, PMDB, PSDB ou PQP… o pau vai cantar em todo mundo!

  • Observer diz: 3 de setembro de 2015

    O mesmo eu digo para vc, David : Cuidado, jornalista! Cuidado! Não se preocupe com o governador, ele – como político – sabe se escafeder no momento oportuno e tem la$tro para continuar boiando, como o coprólito que é! Preocupe-se mesmo com a sua carreira…Com o seu sustento! Para muitos daqui de Porto Alegre e adjacências só o fato de vc ter ido morar nos States já é motivo para vc ser odiado e para eles não quererem dar ibope para vc, um trabalhador tão empenhado! Vc já reparou que até leitores como o Rogério, que antigamento só louvavam a sua inteligência descomunal, já ousam fazer críticas suaves? Vc ñ notou como a frequência dos comentários diminuiu? Até os comentários do Santana, travestidos em seu apelidos manjados, diminuiram. Ou ele está morrendo ou já está desesperado em falar sozinho…Portanto, recicle-se ou vc deixará de ser um enviado especial da RBS. Lembra da Miriam Dutra? Sumiu do mapa!

  • Bruno Tessari diz: 3 de setembro de 2015

    Esta questão ganhou contornos ideológicos, porém o problema é gerencial. O estado do RS não cabe no orçamento. É preciso diminuir o tamanho dele, seja cortando CCs, assessores de deputados, etc.. e focar naquilo que é dever do estado: segurança, educação e saúde. E só.

  • Julio diz: 3 de setembro de 2015

    Se for como aconteceu com a greve dos médicos em Caxias, estas de agora vão durar 8 meses e o Sartori nem aí.

  • Alcir Luis Bett diz: 4 de setembro de 2015

    Concordo que é necessário UNIR e enfrentar a crise, pra mim o seu texto acirra os ânimos, em nada ajuda, alias oque ajudaria Davi é cobrar os sonegadores da OPERAÇÃO ZELOTES e entre estas Empresas esta a RBS , estes impostos que são milhões estão faltando na saúde e educação de nossas crianças.

Envie seu Comentário