Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Il re dei formaggi

18 de julho de 2010 0


Os italianos têm um relação um pouco diferente da nossa no que diz respeito à comida. Têm com seus ingredientes e produtos uma conexão e um orgulho tão intensos quanto o Brasil tem com o futebol, por exemplo.

E um dos exemplos que representa bem isso é o queijo Parmigiano Reggiano, que passa por um rigoroso controle de qualidade para ser, efetivamente, um Parmigiano Reggiano – chamado pelos italianos de o rei de queijo (il re dei formaggi).

A falta de modéstia é justificada. O queijo é maravilhoso. Tem consistência dura, textura granulosa e quebradiça e um sabor bem marcante. Ele é produzido desta forma há cerca de 900 anos na Itália e tem até um museu na cidade de Parma. Os italianos gostam de misturá-lo em molhos, fatiá-lo bem fino junto à salada ou usá-lo ralado sobre o macarrão. A verdade é que este parmigiano nem precisa de acompanhamento.

Para pertencer à marca Parmigiano Reggiano, ele deve ser necessariamente produzido em determinadas áreas da Itália, todas nas regiões da Emilia-Romagna e Lombardia. A alimentação das vacas também segue um regulamento. O queijo tem um tempo mínimo de cura de 12 meses – este período o transforma em uma peça “de segunda qualidade”. Curas de 18, 22 e 30 meses geram diferentes selos de qualidade do parmigiano.

As tentativas de reproduzi-lo deram origem às muitas opções de parmesão. Entre os queijos produzidos no Brasil, o mais semelhante ao Parmigiano Reggiano é o grana.

No site oficial, em inglês e italiano, há curiosidades, receitas e vídeos sobre o delicado e paciente feitio do parmigiano.

Comente

comentários

Envie seu Comentário