Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Afinal, qual é o melhor sal?

07 de novembro de 2014 1

A chegada no mercado brasileiro de um salgante com 0% de sódio voltou a gerar aquele burburinho que a palavra sal causa. O Bio Salgante, liberado recentemente pela Anvisa, por enquanto é apenas vendido pela internet.

Para os hipertensos, reduzir o consumo de sódio faz muita diferença. Mas nenhum sal pode ser usado deliberadamente, lembra a nutricionista Helouse Odebrecht. O Bio Salgante, por exemplo, substitui o cloreto de sódio (sal de cozinha) por cloreto de potássio (que em excesso pode prejudicar o sistema renal) e glutamato monossódico. Para ela, moderar quantidades e evitar produtos industrializados ainda é a forma mais segura de reduzir o sódio.

sal2Foto: Stock.xchng, Divulgação

As prateleiras de produtos naturais também estão cada vez mais fartas de sais de cozinha que prometem ser mais saudáveis _ e que podem custar uma pequena fortuna. A nutricionista ajudou a tirar as dúvidas sobre os principais, confira:

Sal comum moído e refinado
É o mais comum à mesa. O processo para refiná-lo inclui a adição de produtos químicos e reduz os fatores nutricionais. Não é indicado pelos nutricionistas.

Sal comum moído e não refinado
Por não passar por processo químico, mantém as propriedades naturais, mas não tem menos sódio. Era denominado sal marinho até o ano passado, mas por uma exigência da legislação o termo foi retirado, já que todos os demais sais da categoria também são marinhos.

Sal sem sódio ou sal light
No lugar do sódio adiciona-se o potássio, que em excesso também é prejudicial à saúde. Alguns podem conter também glutamato monossódico, uma substância vetada pelos nutricionistas.

Flor de sal
Muito utilizado na gastronomia, também não é refinado e representa a parte nobre do sal marinho, a primeira camada, com cristais maiores. Mas cuidado: tem concentração de sódio maior do que as demais partes do sal.

Sais específicos
Provêm de salinas específicas, como o sal negro, que vem do Havaí, e o sal rosa do Himalaia. São excelentes fontes de minerais e têm teor de sódio mais reduzido em relação ao comum. Mas são os produtos mais caros no mercado.

alecrim

A nutricionista criou uma receita de sal verde, com temperos. Por ser temperado e ter bastante sabor, substitui caldos e temperos prontos, que costumam ter um teor bem alto de sódio. Confira:

Sal verde

Ingredientes
- 1/2 cabeça de alho descascado na hora do preparo
- 1 cebola
- 1/2 maço pequeno de cebolinha
- 1/2 maço pequeno de salsinha
- 1/2 maço pequeno de manjericão
- 20ml de água ou óleo ou azeite (opcional)
- Aproximadamente 1kg de sal não refinado

Preparo
1. Selecione e higienize os ingredientes. Pique a cebola grosseiramente para auxiliar na preparação.
2. Coloque a água ou óleo no liquidificador, acrescente os ingredientes, menos o sal. Bata até formar um “suco”.
3. Despeje o suco em uma vasilha e à parte vá acrescentando sal até formar uma pasta.
4. Coloque em um pote esterilizado, tampado sob refrigeração por até 3 meses.

Dica: você pode acrescentar o tempero que desejar (pimenta, alecrim, hortelã…)

Comente

comentários

Comentários (1)

  • Elizabet diz: 7 de novembro de 2014

    Afinal, qual é o melhor sal?

Envie seu Comentário