Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

No Festival Brasileiro da Cerveja, deixe a fome escolher a bebida

06 de março de 2015 0

O Festival Brasileiro da Cerveja que começa na quarta-feira em Blumenau é uma ótima oportunidade para testar habilidades em harmonização. No evento feito para degustar, quem come só para aplacar a fome pode perder uma boa oportunidade de casar sabores.

:: O caderno Destemperados fez um passo a passo para iniciantes que querem caprichar na sequência de degustação de cerveja  ::

Pense também no que você está com vontade de comer e então escolha uma cerveja que faça um belo par com o prato.
Carlo Enrico Bressiani, sócio-diretor da Escola Superior de Cerveja e Malte de Blumenau, resume bem a experiência de comer e beber a combinação certa:
— Harmonização é fazer com que o conjunto das duas experiências seja melhor que as duas separadas.

E não precisa ser especialista para arriscar as tentativas. Confira a seguir as dicas de Bressiani para escolher a cerveja obedecendo a fome e sugestões de alguns pratos do festival.

Foto: Omar Freitas

“Só vou petiscar”
Quem vai ficar no petisquinho pode apostar na família oficial dos bares: a pilsen. Como normalmente os quitutes são salgados, bebe-se mais, e por isso é isso é interessante uma bebida menos intensa.
No festival: coxinha sem massa da Vovó Diva.

“Quero sabores fortes”
Se a vontade é de algo mais temperado ou apimentado, aplique a harmonização por contraste. Um cerveja lupulada, como uma indian pale ale ou uma american pale ale, vai refrescar o paladar.
No festival: burger com cream chease e chipotle do Pepper Jack e o Currywurst do Senac.

“Vontade de frutos do mar”
Aqui a lógica é a mesma do vinho: sabor suave, bebida suave. Essa é a harmonização por semelhança. Neste caso, aposte nas cervejas mais leves, como as do tipo witbier, lager e de trigo.
No festival: o Gasthof Zum Bierpark vai servir só pratos com peixes e frutos do mar, como lula à milanesa e casquinha de siri.

“Quero carne”
Quando os pratos são mais gordurosos, como as carnes, aposte nas bebidas mais alcoólicas, com graduação acima de 7% — como a strong ale. Essa é uma harmonização por corte: o álcool limpa a língua.
No festival: hambúrguer de pato da Label D’Ore, x-picanha do Alemão Batata.

“Não dispenso uma sobremesa”
O ideal é buscar um bom contraste de sabores — uma bebida muito doce pode acabar com a experiência. Para acompanhar um docinho escolha uma cerveja escura e seca, como uma stout, double bock e robust porter. Se quiser experimentar uma cerveja adocicada, faça dela a sua sobremesa.
No festival: o Senac terá a torta pecatto na festa e o Empório São Jorge traz chocolate Nugali.

Comente

comentários

Envie seu Comentário