Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "Blumenau"

Nova loja da Cupcakes in Box abre na Antônio da Veiga, em Blumenau

20 de dezembro de 2015 0

De muito bom gosto a decoração e a identidade visual da nova loja da Cupcakes in Box, que abriu recentemente na Rua Antônio da Veiga, em Blumenau. Vende exclusivamente cupcakes, palha italiana e ice cupcake (massa quente com sorvete).

Os sabores, cinco por dia, são atualizados no Facebook e cada bolinho custa R$ 7. A partir desta semana duas opções salgadas vão entrar no cardápio: cupcake de linguiça Blumenau e frango com patê de ricota.

Fica aberta de terça a sábado, das 9h às 20h; e aos domingos, das 14h às 20h.

Sorveteria Edel-Eis é novidade no verão de Blumenau

16 de novembro de 2015 0

Fotos Edel-Eis, Divulgação

Como fazem falta sorveterias no Centro de Blumenau. Aberta recentemente, a Edel-Eis Soft Ice Cream vai mudar um pouco este cenário agora no verão.

A sorveteria, no miolo da Rua XV de Novembro, de identidade visual moderninha, aposta em combinações caprichadas do sorvete expresso, aquele de máquina, nos sabores baunilha, chocolate e misto.


A proprietária, Kethlin Knolseisen, trabalhou seis anos com sorvete na Alemanha e aplicou esta experiência nas combinações e na escolha dos produtos.

A Edel-Eis serve bufê, casquinhas, petit gâteau e os sorvetes em copos, em sabores como Nutella e morango com chocolate branco. As sobremesas custam de R$ 2,50 a R$ 11,50.

A história do nome é bem simpática: Edel-Eis em alemão significa sorvete nobre. Lembra também Edelweiss, a flor símbolo da Áustria, terra natal dos avós de Kethlin.

***

Edel-Eis Soft Ice Cream
Rua XV de Novembro, 1.226, Blumenau.
De segunda a sábado, das 10h30min às 20h, e domingo, das 13h às 20h.

Estrogonofe para comemorar 165 anos de Blumenau

28 de agosto de 2015 0

Simpática a proposta do jantar para comemorar os 165 anos de Blumenau, promovido na Fundação Cultural na terça-feira.

O Festival de Estrogonofe será assinado pelo alemão Heiko Grabolle, chef do Senac de Blumenau. A proposta é um bufê com variações do prato, usando ingredientes típicos dos imigrantes, como carnes bovina, de marreco, frango e linguiça. Como acompanhamento, os clássicos arroz, purê de batata e batata palha.
Fundação Cultural e Senac já realizaram outras parcerias neste formato, como as noites francesas e os almoços em comemoração à imigração alemã. As vagas são limitadas e é preciso reservar com antecedência.

Foto: Divulgação

Festival de Estrogonofe
Terça-feira, às 20h, por R$ 30 (com sobremesa). Na Fundação Cultural de Blumenau, Rua XV de Novembro, 161, Centro. Reservas pelo 3381-6181.

Você sabe identificar um bom pãozinho?

31 de julho de 2015 0

 

Depois de ser considerada a dona do melhor pãozinho francês de Blumenau, entre as 50 padarias avaliadas pelo Instituto Tecnológico ITPC, de Belo Horizonte (MG), a Confeitaria Portugal se viu obrigada a aumentar as fornadas (confira os detalhes da pesquisa no Blog do Pancho). Ainda surpreso com o resultado, o sócio-proprietário Antonio Carlos Simões da Costa não consegue especificar o segredo da qualidade — mas afirma que a escolha da farinha e o tempo de fermentação certamente têm influência.

A massa é toda produzida na casa. Curiosamente, o pãozinho francês só entrou nas vendas para atender à demanda da região residencial — o foco da confeitaria sempre foram os doces portugueses.

paoFoto: Leo Munhoz

A pesquisa na cidade foi feita em parceria com o Sebrae e o Sindicato das Indústrias de Panificação, Confeitaria e Produtos Alimentícios de Blumenau e Região (Sindipan). Para avaliar os pães, os técnicos usaram parâmetros da Associação Brasileira de Normas Técnicas, que têm padrões definidos especialmente para o pãozinho francês. Confira como observar alguns destes critérios e fuja dos pães duros ou borrachudos:

Crosta
Não pode estar nem pálida, nem queimada demais. Casca quebradiça ou soltando é considerada falta grave na avaliação.

Pestana
Aquele corte no meio do pãozinho precisa estar lá, mas não pode ser tão acentuado que impacte no formato.

Miolo
Quando cortado ao meio, o miolo deve parecer uniforme, sem esfarelar, formar grumos ou pelotas.

Elasticidade
Dê uma amassadinha no pão – ele precisa ser resiliente, e retomar o formato original.

Fonte: Norma ABNT – NBR 16170

Onde encontrar bufê de sopa em Blumenau

23 de julho de 2015 1

Experimentar vários sabores de sopas, em quantidades infinitas, em uma noite fria. Esta é a proposta dos restaurantes que aproveitam o auge do inverno para acrescentar a experiência dos bufês de sopa no serviço, normalmente sazonais. É o jantar perfeito quando precisa ser leve, aquecer e não pesar no bolso.

Confira uma relação de casas blumenauenses que oferecem bufê com várias opções de sopa para o jantar — tem para todos os dias da semana. Ajude a completar a lista escrevendo para gastronomia@santa.com.br.

Foto: Fernanda Iensen, Especial

Âme Gastronomia Funcional
As quatro opções de sopas mais acompanhamentos seguem a proposta da casa: comida preferencialmente orgânica, sem glúten, lactose ou soja.
Às segundas, quartas e sextas-feiras,  R$ 27,90 por pessoa.
- Rua Marechal Deodoro, 555.

Essen Platz
O bufê permanente de sopas aumenta no inverno, quando oferece de cinco a sete sabores.
Todos os dias, R$ 22 o bufê por pessoa ou R$ 14 o prato.
- No Angeloni da Velha.

Macedônia Padaria Premium
Uma sopa, um creme e um caldo com sabores diferentes a cada semana, além de acompanhamentos.
Às quartas-feiras, R$ 24,90 o quilo de sopa e R$ 4,90 a porção de antipasti.
- Rua Humberto de Campos, 1.091.

Moinho do Vale
De cinco a seis sabores de sopas e cremes, com cardápio que muda a cada semana.
Às terças-feiras, R$ 30 por pessoa.
- Rua Porto Rico, 66.

Senac Restaurante-Escola  
Seis tipos de sopa com inspiração alemã, como o ensopado de goulash com batatas.
Às quintas-feiras, R$ 29 por pessoa.
- Alameda Rio Branco, 165.

Victorium Restaurante Grill
O restaurante só abre à noite para o bufê de sopas, que tem de quatro a cinco opções.
Às terças e quintas-feiras, R$ 16 por pessoa ou R$ 14,90 o prato.
- Rua Amazonas, 3972.

Cinco dicas para quem procura hambúrguer vegetariano em Blumenau

16 de julho de 2015 5

Com poucas opções vegetarianas de hambúrgueres na cidade, um jovem casal de namorados de Blumenau decidiu vender a receita que sempre fez em casa. O Veggie Burger é um projeto bem independente — João Marcos Candemil e Julia Heuer criaram um pequeno delivery, com receitas caseiras e entregas de bicicleta.

veggie2Fotos: Veggie Burger, Divulgação

Ele é vegano (não consome produtos de origem animal), ela é vegetariana (não come carne). Os dois montaram um cardápio simples, que tem surpreendido pela quantidade de pedidos que receberam na primeira semana de negócio. São três opções de recheio principal: hambúrguer de cenoura, de batata-doce ou bolinho de arroz, acompanhados de pão, alface, tomate, pepino, rúcula, molho barbecue e maionese de soja. Os lanches têm preço único de R$ 15, sem taxa de entrega — a opção com batata frita custa R$ 20.

veggie1

Veggie Burger
Delivery de segunda a sexta, das 11h às 20h.
Telefones: 9247-9244 / 9932-3262.

Outros hambúrgueres e lanches vegetarianos em Blumenau:

Dr. Natural
O restaurante essencialmente sem carne no Centro da cidade tem x-vegetariano no cardápio, servido à tarde. O hambúrguer é de proteína de soja com grão-de-bico, acompanhado de alface, milho, ervilha, cebola, tomate, tomate seco e queijo. A versão com batata frita custa R$ 13,80.
Rua Ângelo Dias, 45. Segunda a sexta, das 8h às 18h.

Factory Coffee Bar
O bar tem duas opções de lanche sem carne servidos no pão de cerveja: o de tomate seco com rúcula, parmesão e maionese e o de cogumelos salteados, alface, molho golf e mussarela. Custam R$ 15,90 cada.
Avenida Beira-Rio, Centro, 671. Quarta a domingo, a partir das 18h.

Madero
O vegetariano da casa tem pão crocante, queijo coalho, rúcula e tomate seco, com fritas. Custa R$ 33.
Neumarkt Shopping. Todos os dias, das 11h45 às 22h.

Nibbles
O veggie burger é um pão ciabatta com berinjela confit, ricota, alface, tomate, pesto e sourcream (R$ 28).
Rua Otto Hennings, 133, Itoupava Seca. Segunda a domingo, a partir das 18h.

Pedeverde
O delivery, que também atende no local na hora do almoço, tem no cardápio hambúrguer de quinoa (recheado de mandioqueijo) no pão integral com maionese de tofu, cubinhos de tomate, mix de folhas e sal rosa do himalaia (R$ 21,90).
Rua Uruguai, 422, Ponta Aguda, Blumenau. Segunda a sexta, delivery das 10h às 14h e das 18h às 22h; no local, das 11h30 às 13h30.

Conheça as comidinhas do próximo festival de food trucks de Blumenau

02 de julho de 2015 5

Brownie BurguerO Brownie Burger serve um doce com cara de hambúrguer: brownie com cobertura de creme de avelã com chocolate e finalizado com um disco de macaron
Fotos: Divulgação

O próximo festival de food trucks de Blumenau, o Especial Park Europeu: Food, Music ‘n’ Fun, que ocorre nos dias 11 e 12 de julho, divulgou a lista de participantes. São mais de 20 restaurantes sobre rodas de Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre, Balneário Camboriú, Joinville e Blumenau. As atrações estarão concentradas no estacionamento superior do Shopping Park Europeu, das 10h às 23h.

Doces
- Brownie Burger
- Dagniaux
- Maria Paleta

Me Gusta Churros
- Me Gusta Churros
- Sugar to Go

Hambúrgueres
- Didge
- Guerrilha
- JPL
- Naturalize (vegetariano)
- Nebraska
- O Aviador
- Pepper Jack
- Versão Brasileira

Mexicanos
- Guacamole
- Señor Tacos

Variados

Chef Sofia
- Chef Sofia (risotos)
- Coxinha’s
- Galley 048 (panquecas)
- Hot Doggery

Italian Food Truck

- Italian Food Truck (piadinas)
- Jackie and Jack (frango e batata fritas)
- Jet Pizza (pizzas e pastéis)
- Partiu Temaki
- Pollos (frango frito)
- Yakifast (yakissoba)

Casal vende cookies de bike em Blumenau

26 de junho de 2015 3

Um casal de namorados de Blumenau apostou em uma receita certeira, uma ideia nova e no espírito aventureiro que os acompanha e criou a What a Cookie. A proposta é vender cookies de bicicleta pela cidade, tudo com muito charme: bike retrô, cestinha, logomarca e embalagens próprias.

cookie1_1 Fotos: Fernando Morlo, Divulgação

Fernando Morlo, 29 anos, e Carolina Darugna, 25, tiveram a ideia durante a recente viagem que fizeram, quando foram de Blumenau ao Uruguai de bicicleta e venderam brigadeiros para ajudar nos custos da aventura. Na volta, criaram a What a Cookie. Trabalham de terça a domingo, vendendo em feiras e eventos e também em pontos da cidade – durante a semana estão normalmente na Rua 7 de Setembro e perto da Furb.

cookie3_1

As fornadas de biscoitos caseiros são feitas três vezes por semana, na cozinha do restaurante do pai de Carolina. São dois sabores: chocolate e chocolate com Nutella. Cada um custa R$ 3 e R$ 4, respectivamente, e o pacote de três unidades custa R$ 6 e R$ 10. Brigadeiro de colher também frequenta a cestinha de vendas.

O casal atualiza no perfil do Facebook a programação diária do trajeto da bici: facebook.com/whatacookieoficial.

Confira as comidinhas que serão servidas no espaço gastronômico do Stammtisch

30 de abril de 2015 0

stammFoto: Patrick Rodrigues

Durante o Stammtisch deste sábado em Blumenau, quem não participar de nenhum grupo não precisará sofrer com o cheiro de espetinhos assando na Rua XV. Nesta edição uma praça de alimentação será aberta ao público, o Espaço Gastronômico Sebrae, com seis estabelecimentos.
Além de duas cervejarias, haverá comidinhas como hambúrguer, sanduíche e risoto, com preços entre R$ 10 e R$ 20 cada prato. O espaço ficará entre as ruas Floriano Peixoto e Ângelo Dias, das 10h às 17h. Confira as opções:

destemps

Uma noite no Festival Brasileiro da Cerveja

13 de março de 2015 0

A cada edição o Festival Brasileiro da Cerveja fica melhor. Este é o segundo ano consecutivo que o evento ocupa dois setores inteiros do Parque Vila Germânica, o que distribui bem os mais de cem expositores de cerveja, as 10 opções gastronômicas e as mesas e bancos para degustar tudo com calma.

Para quem ainda não conhece, funciona assim: expositores do país todo trazem suas melhores cervejas e você pode comprar 100ml, 200ml ou 300ml da bebida, ou ainda levar as que estão engarrafadas. Não é só beber — rola uma conversa com quem te atende, te explicam o que faz daquelas bebidas tão especiais. E tem sempre uma novidade, uma bebida com fruta, com uma pimenta ou envelhecida em um barril. Pra quem gosta de cerveja é um parque de diversões.

fest8
Fotos: Mariana Furlan

Depois de comprar o ingresso, todo mundo ganha um copo de acrílico, para ser reaproveitado. No mesmo copo estão as demarcações das três medidas vendidas. Fique ligado para não perder o seu — os estandes simplesmente não distribuem recipientes de plástico, o que é ótimo. Para limpar o copo entre uma cerveja e outra, é só usar um dos lavatórios em formato de barril de chope, bem charmosos, inclusive. Ah, e é preciso trocar o dinheiro pela moeda do evento, o Ninkasi.

fest5

Preciso confessar: rola uma ansiedade ao começar a escolher o que beber. São muitas, mas muitas opções. O guia do evento (custa R$ 2, precisa ser comprado junto com o ingresso) ajuda bastante, listando as marcas e os rótulos — e relaxar ajuda bastante, degustação é diversão, certo? Nessa de “por onde começo?”, fiquei meio perdida e comecei de trás pra frente (sorry, sommeliers!). Quando vi estava experimentando uma dunkel (meu estilo preferido) da Cervejaria & Escola do Vale, que tinha sido premiada dias antes pelo Concurso Brasileiro de Cervejas. Ah, mas estava uma delícia. Os 100ml custaram R$ 4.

Partindo para as comidinhas, escolhi ficar nos petiscos. Comecei com um pretzel, que coisa boa. O pãozinho, trazido por um expositor de Porto Alegre, é importado pronto da Alemanha, do mesmo fornecedor da Oktoberfest de Munique. Custa R$ 6.

fest4

Depois escolhi um petisco quente, bolinhos de carne com queijo coalho do Pepper Jack, por R$ 20. Tempero bem saboroso, mas poderia estar mais sequinho. Desta vez segui as dicas de harmonização e combinei com 100ml de uma pilsen da cervejaria catarinense Jester, que custou R$ 2.

fest3

O terceiro petisquinho foi uma batata holandesa com molho de gorgonzola, da Vovó Diva, que custou R$ 15. É uma batata de corte diferente, simples mas bem gostosa. Arrisquei mais na cerveja desta vez, e escolhi uma sem glúten com fruta, a Bixo da Goiaba, da Lake Side Glúten Free Beer (R$ 4 por 100ml). Gostei, mas como tem o sabor da fruta bem acentuado, não recomendo para quem não curte goiaba.

fest9

Depois dessa comilança, finalizei com uma bebida com chocolate, a Poema ao Chocolat, da Colombina (R$ 3 por 100ml). Apesar de sentir mais caramelo que chocolate, achei na medida. Sobremesa de adulto, sabe?

fest2

Como a gula é a companheira dos festivais deste tipo, não consegui sair de lá sem um sorvete da Gelataio. Eles têm sabores de cerveja, mas a vontade de experimentar o sorvete de Banoffee falou mais alto. Com uma bola de chocolate também, custou R$ 10. É uma noite de muitos Ninkasis ($$$), é bom ir preparado. Mas é uma grana muito bem investida pra quem aproveita para degustar.

fest1

Festival Brasileiro da Cerveja
Até 14 de março
Sexta-feira, das 19h à 1h, e sábado, das 15h à 1h.
Nestes dias, o ingresso custa R$ 20
No Parque Vila Germânica, em Blumenau
www.festivaldacerveja.com