Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Tradição"

Gaúchos no Grammy Latino

29 de setembro de 2013 0

A gauderiada está em festa e cheia de orgulho: tem gaúchos na relação dos indicados a 14ª edição do Grammy Latino. O grupo Os Serranos e a dupla César Oliveira & Rogério Melo concorrem na categoria “Melhor Álbum de Música Brasileira de Raiz”.

Os Serranos foram indicados pelo álbum “Os Serranos interpretam Sucessos Gaúchos Vol. 3″, lançado pela gravadora USA Discos, onde regravaram clássicos do cancioneiro gaúcho com novos arranjos. É a segunda vez que eles aparecem na lista de indicações. A primeira foi em 2009, com o trabalho “Os Serranos – 40 anos Sempre Gaúchos!”.

Divulgação

A dupla César Oliveira & Rogério Melo foi indicada pelo 12º álbum da carreira, “Era Assim Naquele Tempo…!”, lançado pela ACIT, e que traz referências da música latino-americana.

 Ricardo Lage

Foto de Ricardo Lage

Concorrem na mesma categoria que os gaúchos Elba Ramalho, com “Vambora Lá Dançar”, uma homenagem de vários artistas ao mestre do forró, em “Salve Gonzagão 100 Anos” e uma coletânea de músicos mineiros em “Sob O Olhar Januarense / O Velho Chico – Volume I”.

No dia 21 de novembro, em um evento no Hotel Cassino Mandalay Bay, em Las Vegas, nos Estados Unidos, serão conhecidos os vencedores.

Tributo ao Mestre, uma homenagem a Leonardo

28 de setembro de 2013 2

Após uma maratona de mais de 20 shows em setembro, o grupo Rodeio não para e lança um novo CD em outubro. O trabalho se chama “Tributo ao Mestre” e é uma homenagem a um dos grandes nomes da música gaúcha: o cantor e compositor Leonardo.

São 13 regravações apresentadas na voz de Régis Marques: Tertúlia, Levanta Bugio, Doce Amargo do Amor, Viva a Bombacha, Gaudério Aprendiz, Sistema Antigo, Chimarrita Galponeira, Xote Antigo, Meu pai, Meu rei, Céu, Sol, Sul, Terra e Cor, Regresso do Carreteiro, Morocha Não e Gaúcho Macho.

Eu conversei com Guilherme Régis da Silva Marques, 25 anos, guitarrista do grupo e filho de Régis, que falou sobre o trabalho.

- Ficamos cinco meses em estúdio para preparar o CD. Meu pai tem o Leonardo como uma espécie de “pai musical”. Ele que o ajudou a comprar a primeira gaita – revela.

Com aproximadamente 15 anos, Guilherme começou a tocar no grupo, mas antes disso já estava “em volta do pai”, como diz. Já teve convite para estudar música nos Estados Unidos, mas fez sua opção: continuar no Rodeio ao lado do pai.

- Meu futuro é carregar a música gaúcha ao lado do meu pai. Admiro muito ele. O grupo tem 33 anos e já passou por muitos momentos difíceis até chegar onde chegou – fala.

Autodidata, Guilherme toca guitarra, baixo, bateria, violão e também canta. Só não toca gaita.

- Quando comecei a me interessar por música, meu pai incentivou para que aprendesse instrumentos que não tivessem teclado. Não sei ao certo o porquê, mas ele sempre fala que o gaiteiro sofre muito em baile, que a gaita é muito pesada – encerra ele.

Lançamento: O lançamento de Tributo ao Mestre acontece dia 1º de outubro, à noite, na Assembléia Legislativa, e contará com a presença de Jader Moreci Teixeira Filho, filho do cantor Leonardo, falecido em 2010.

rodeio (1)

“Ao som dos olhos” é classificada no Festival César Passarinho

28 de setembro de 2013 0

Ao som dos olhos” é a música de Luidhi Moro Müller classificada durante os festejos farroupilhas para a final do festival César Passarinho, no próximo ano. A canção tem letra e música do próprio Luidhi e uma história muito bonita de amizade.

_ É uma homenagem ao gaiteiro e grande amigo Alexandre Batisti, de Farroupilha, que é cego e sempre me disse que é através do som da gaita que ele enxerga o mundo. A canção fala sobre isso _ conta Luidhi, que interpretou a música no festival e tocou gaita botoneira. “Ao som dos olhos” teve ainda Gustavo Padilha e Djonata Faquini no violão e Murilo Melo no baixo.

Luidhi, com 24 anos, faz parte da nova geração de músicos caxienses e tem se destacado nesse cenário. Já ganhou duas vezes como melhor intérprete do Festival César Passarinho e lançou em 2010 o CD “Lavando a alma em canções”, definido por ele como “o romantismo em forma de campo”. Ele já se apresentou no Chile e em Portugal, em Festivais de Folclore.

O guri começou a se envolver com a música aos seis anos de idade. Profissionalmente, toca e canta há oito.

 Maicon Damasceno

A foto é de Maicon Damasceno.

Bah, um programa muito gaúcho

27 de setembro de 2013 1

O gauchismo em suas músicas e danças. Assim foi o “Bah, um programa muito gaúcho”, veiculado pela RBS TV dia 20 de setembro. Porém, quem não conseguiu assistir porque se preparava para os desfiles ou os bailes da Semana Farroupilha, pode ver a reapresentação neste domingo, às às 16h, na TVCOM.

Por quase duas horas, um grande baile tomou conta do CTG Rancho da Saudade, em Cachoeirinha, com a apresentação de Shana Müller e Carla Fachim e da roda de chimarrão no Galpão da RBS no Acampamento Farroupilha, com Neto Fagundes.

Dá para rever as apresentações dos gaiteiros Luciano Maia, Samuca do Acordeón, Paulinho Cardoso e Gaúcho da Fronteira e do grupo Os Monarcas. As danças apresentadas ficaram por contas das invernadas artísticas do CTGs Rancho da Saudade, Estância Gaúcha e Vaqueanos da Tradição.

Teve ainda Chimarruts, o grupo Mas Bah! e a trova de Jadir Oliveira e Jadir Oliveira Filho. Um dos grandes momentos foi “Querência Amada” com Teixeirinha, Teixeirinha Filho e Teixeinha Neto e arranjo de Jean Presser.

E até o Guri de Uruguaiana apareceu numa reportagem muito divertida sobre os vários tipos de churrasco e também a disputa entre Livramento e Alegrete para ver quem tem o maior desfile farroupilha.

Divulgação