Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de outubro 2008

Sexta-feira classe A

31 de outubro de 2008 1

Nalbandian venceu o sensacional jogo contra Murray/Horacio Villalobos/EFE
Uma das coisas que mais me encanta no circuito mundial é observar a variedade de personalidades e estilos de tênis. Temos, por exemplo, um Roger Federer elegante e jogo versátil, competindo com um Rafael Nadal de aspecto mais rude e estilo defensivo, mas extremamente eficiente, e um Novak Djokovic brincalhão e jogo sólido e potente no fundo de quadra.

David Nalbandian e Andy Murray, por exemplo, são estrategistas. Jogadores mentais, que sabem escolher a tática certa para enfrentar adversários específicos e mudá-la quando é necessário. E, ainda por cima, têm um amplo repertório de golpes.

O argentino é aquela a incógnita que conhecemos. Entroncadinho, parece estar eternamente fora de forma, resultado do pouco tempo que dedica aos treinos. Falou, mais de uma vez, que a grande paixão é o rally, embora o tênis não fique muito atrás.

O escocês era, até o início do ano, aquele garoto mimado, capaz de grande jogadas e absurdos incompatíveis com a sua capacidade. Reclamão, de pouca paciência. Em 2008, mudou para melhor e se tornou grande.

Por esses fatores, tudo poderia acontecer no jogo de quartas-de-final do Masters Series de Paris nesta sexta-feira. Foi daquelas partidas que acontecem um a cada cinco, seis torneios. Um prato cheio para quem estava um pouco cansado, como eu, de Federer-Nadal.

A partida foi ótima, disputada e humana. A competição tira de quem participa dela os desejos e as forças mais escondidas, expõe o instinto ao mesmo tempo que obriga o atleta a expor o caráter e honradez perante uma derrota e — por que não? — uma vitória.

Hoje, por exemplo, David Nalbandian foi superior, abusou do talento na devolução dos saques e na quebra de ritmo. Murray sucumbiu. E olha que o escocês não jogou mal. A partida foi um grande espetáculo.

Horacio Villalobos/EFE
Murray jogou muito, mas não o suficiente para derrotar Nalbandian – Horacio Villalobos/EFE

Murray voou para tentar alcançar a última bola, uma linda curtinha de Nalbandian. Cair frente ao adversário pode ser, para alguns, uma cena constrangedora. O tênis correu nas veias dos dois jogadores em Paris. Pular na bola para continuar a partida de qualquer maneira a vontade de ganhar do escocês. Nada mais digno que isso.

Mas depois de um jogo em que o tênis correu nas veias de dois jogadores, consigo imaginar a situação inversa, e Nalba pulando do mesmo jeito para devolver a bola. Um novo clássico nasceu nesta sexta-feira em Paris.

Deixadinha 1: A temporada castigou Nadal e Federer. O espanhol abandonou a partida de quartas-de-final contra Davydenko por sentir a coxa, e o suíço nem entrou em quadra contra Blake, com dor nas costas. O que muda? Quase nada. Só para Blake, que vê mais perto a vaga na Masters Cup.

Deixadinha 2: Confira como está a Corrida dos Campeões (atualizada até as 17h30min). Para Blake, mais uma vitória em Paris vale a vaga na Masters Cup.

1 – Rafael Nadal – 1310 pontos + 25 em Paris = 1335
2 – Roger Federer – 1016 + 25 em Paris = 1041
3 – Novak Djokovic – 914 + 15 em Paris + derrota = 929
4 – Andy Murray – 659 + 25 em Paris = 684
5 – Nikolay Davydenko – 418 + 45 em Paris = 463
6 – Andy Roddick – 369 + 25 em Paris = 394
7 – Juan Martin del Potro – 354 + 15 em Paris + derrota = 369
8 – Gilles Simon – 341 + 15 em Paris + derrota = 356
- – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – -
9 - James Blake – 310 + 45 em Paris = 355
10 - David Ferrer – 338 + derrota na estréia em Paris = 339
11 – David Nalbandian – 275 + 45 em Paris = 320
12 – Jo-Wilfried Tsonga – 290 + 25 em Paris = 315
13 – Stanislas Wawrinka – 301 + derrota na estréia em Paris = 302
14 – Fernando Gonzalez – 284 + não disputa Paris = 284
15 – Fernando Verdasco – 268 + 15 em Paris + derrota = 283
16 – Gael Monfils – 264 + 15 em Paris + derrota = 279

Deixadinha 3: Nas duplas, André Sá e Marcelo Melo estão fora. Pena. Torcem agora para entrar na vaga de alguém que pode desistir. Há essa chance.

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Esquenta a briga

30 de outubro de 2008 0

Sete ainda brigam por duas vagas na Masters Cup/Montagem com fotos EFE
O americano Andy Roddick venceu o francês Gilles Simon nesta quinta-feira no Masters Series de Madri e se tornou o sexto classificado para a Masters Cup de Xangai. De quebra, complicou a vida de Simon, que agora depende de resultados para se manter entre os oito melhores do ano.

Outros resultados que interessam para a disputa foram a vitória surpreendentemente fácil de David Nalbandian sobre Juan Martin del Potro, o triunfo de James Blake sobre Philipp Kohlschreiber e o de Jo-Wilfried Tsonga sobre Novak Djokovic.

Como Simon e del Potro caíram em Paris, têm de torcer contra Nalbandian, Blake, Tsonga, VerdascoMonfils para irem à Masters Cup. Veja como está a Corrida dos Campeões (resultados atualizados até 13h30min de quinta-feira):

1 – Rafael Nadal – 1310 pontos + 15 em Paris = 1325
2 – Roger Federer – 1016 + 15 em Paris = 1031
3 – Novak Djokovic – 914 + 15 em Paris + derrota = 929
4 – Andy Murray – 659 + 15 em Paris = 674
5 – Nikolay Davydenko – 418 + 15 em Paris = 433

6 – Andy Roddick – 369 + 25 em Paris = 394
7 – Juan Martin del Potro – 354 + 15 em Paris + derrota = 369
8 – Gilles Simon – 341 + 15 em Paris + derrota = 356
- – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – -
9 – David Ferrer – 338 + derrota na estréia em Paris = 339
10 – James Blake – 310 + 25 em Paris = 335
11 – Jo-Wilfried Tsonga – 290 + 25 em Paris = 315
12 – Stanislas Wawrinka – 301 + derrota na estréia em Paris = 302
13 – David Nalbandian – 275 + 25 em Paris = 300
14 – Fernando Gonzalez – 284 + não disputa Paris = 284
15 – Fernando Verdasco – 268 + 15 em Paris = 283
16 – Gael Monfils – 264 + 15 em Paris = 279

* em negrito estão os já classificados para a Masters Cup
Vou continuar atualizando a tabela nos próximos posts.

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Resultado da enquete da Espanha na Davis

29 de outubro de 2008 1

Os estimados leitores deste blog escolhem Feliciano López como o segundo simplista espanhol na final da Copa Davis contra a Argentina, ao lado de Rafael Nadal.

Mas foi por pouco. López teve 40% dos votos dos internautas, contra 33,33% de David Ferrer. Pensei que a distância entre os dois seria maior. Tommy Robredo ficou em terceiro, com 13%, e Nicolas Almagro e Fernando Verdasco seguraram a lanterna, com 7% cada.

Deixadinha: Dei uma procurada rápida na internet sobre a atual fase de David Ferrer. Não encontrei nada sobre lesões ou problemas fora de quadra. Achei uma entrevista que ele deu ao jornal Gaceta de los Negocios em 13 de outubro, antes do Masters Series de Madri. Lá ele fala que há muitos jovens tenistas no circuito, que a temporada é longa, que a solidão e os aeroportos incomodam demais, que não consegue se concentrar em momentos importantes. Bom, a última sentença foi confirmada no jogo de hoje, quando perdeu para o alemão Philip Kohlschreiber. O espanhol estava irritado pacas…

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Primeira baixa

29 de outubro de 2008 0

Ferrer vai perder pontos por não defender o vice da Masters Cup de 2007/Horacio Villalobos/EFE

Bom, já era hora de este blog voltar para o tênis dentro da quadra. E lá, no carpete indoor do Masters Series de Paris, caiu o primeiro concorrente a uma das últimas vagas na Masters Cup, a partir de 9 de novembro em Xangai, China.

Quem se deu mal foi David Ferrer, que caiu frente ao alemão Philip Kohlschreiber, 30 do mundo, por 2 a 0 (6/3 e 6/2) na manhã desta quarta-feira. É o resultado de um segundo semestre medíocre do espanhol.

Vou dar uma verificada se ele teve algum problema físico ou fora das quadras para explicar tais desempenhos. Trago a resposta em um próximo post.

Em 2007, o espanhol fez uma campanha surpreendente na Masters Cup, quando venceu Novak Djokovic, Rafael Nadal e Richard Gasquet na primeira fase, Andy Roddick na semifinal e perdeu para Roger Federer na decisão. Logo, vai perder muitos pontos por nem sequer ir à festa dos oito melhores do ano.

Ainda na luta

A notícia da queda de Ferrer deve ter deixado alguns tenistas felizes e esperançosos. É um adversário a menos para Andy Roddick, Juan Martin del Potro, Gilles Simon, que continuam no Masters Series de Paris e estão momentaneamente classificado para Xangai.

Acredito que o quadro não deve mudar muito, com os três tenistas garantindo a classificação. Matematicamente muita gente tem chance, mas precisa torcer contra os oponentes.

Corrida dos Campeões até as 14h de 29/10

1 – Rafael Nadal – 1310 pontos + 15 em Paris = 1325
2 – Roger Federer – 1016 – ainda não estreou em Paris
3 – Novak Djokovic – 914 + 15 em Paris = 929
4 – Andy Murray – 659 – ainda não estreou em Paris
5 – Nikolay Davydenko – 418 + 15 em Paris = 433

6 – Andy Roddick – 369 + 15 em Paris = 384
7 – Juan Martin del Potro – 354 + 15 em Paris = 369
8 – Gilles Simon – 341 + 15 em Paris = 356
- – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – - – -
9 – David Ferrer – 338 – perdeu na estréia em Paris e está fora = 338
10 – James Blake – 310 – ainda não estreou em Paris
11 – Stanilas Wawrinka – 301 – ainda não estreou em Paris
12 – Jo-Wilfried Tsonga – 290 – ainda não estreou em Paris

* em negrito estão os já classificados para a Masters Cup
Vou continuar atualizando a tabela nos próximos posts.

Deixadinha:
Ferrer está fora da equipe espanhola na Copa Davis em simples. Pelo menos é o que os leitores aqui do blog acham até o momento. A enquete continua até esta noite, quando divulgo o resultado final. Vote aqui.

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Por falar em...

28 de outubro de 2008 1

Vanessa Menga: nua, mas fora das competições/Divulgação
…gente sem roupa no tênis, o assunto não é novidade nos torneios. Dêem uma olhada neste vídeo, que reúne grandes momentos de Wimbledon, inclusive a participações de peladões e peladonas em plena quadra central. Está no 1min20seg, mais ou menos.

A Sharapova também pode comentar o assunto. Acalmem-se, rapazes. Ela não é ou foi a peladona. Pelo menos ainda não. Só a Vanessa Menga, no Brasil, e a Ahsley Harkleroad, nos Estados Unidos, que já tiraram a roupa na revista Playboy.

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Peladão no tênis

27 de outubro de 2008 0

Roddick: Nu com a mão no bolso/Jason Szenes, EFE

O que é a empolgação de uma pessoa, não? Lá estava Andy Roddick, milionário, sétimo melhor tenista do mundo, participando de um evento de caridade que tem o músico Elton John à frente.

O jogador colocou em leilão, primeiramente, uma aula de tênis de uma hora com ele. Para dar mais repercussão e grana, resolveu que daria as lições sem camisa. Ainda não satisfeito, disse que daria a aula nu, sem roupas, peladão mesmo.

Uma mulher, cuja identidade não foi revelada, pagou US$ 15 mil, mais de R$ 30 mil pela exótica e liberal lição. Será que o cara vai dar essa aula mesmo? Sei lá, fica feio furar em um evento de caridade, né não?

Bom, o problema é dele. Duplamente dele, aliás. Também vai ter que se explicar para sua bela noiva Brooklyn Decker

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Quase lá

27 de outubro de 2008 0

Federer: das sombras à luz em 2008/Steffen Schmidt/EFE

A temporada 2008 está terminando e nos deixa algumas certezas. Rafael Nadal encerrará o ano como número 1 do mundo; Roger Federer teve uma temporada atípica, mas deve estar de volta com tudo em 2009; e a renovação no topo foi interessante, Murray e Del Potro estão aí para comprovar.

As últimas dúvidas devem ser exterminadas a partir desta segunda-feira no Masters Series de Paris. Sobram ainda algumas vagas no grupo dos oito melhores do mundo que disputam a Masters Cup.

Estão garantidos Nadal, Federer, Djokovic, Murray e Davydenko. Lutam pelas três últimas vagas Roddick, Del Potro, Simon, Ferrer, Blake, entre outros.

Federer pegou uma chave não tão complicada, Nadal encara uma mais forte, o atualmente irregular Djokovic pode ter dificuldades na sua, mas quem deu mais azar, na minha opinião, foi Murray. Tem Karlovic, Nalbandian, Del Potro e Ancic do seu lado. O britânico pode comemorar que Del Potro e Nalbandian se enfrentam cedo no torneio mais uma vez, nas oitavas, se a expectativa se confirmar.

Deixadinha 1: Aos desavisados, Federer faturou na Basiléia, Murray em São Petersburgo e Soderling em Lyon.

Deixadinha 2: Serviço de utilidade tenística. O Masters Series de Paris tem transmissão do SporTV 2, a partir das 8h. Confira a chave dos torneios de simples e duplas aqui. Se quiser, acesse o site oficial. Acompanhe o placar ao vivo pelo link ali do lado.

Deixadinha 3: Marcelo Melo e André Sá terão que jogar o que sabem e mais um pouco em Paris para conseguir uma vaga na Masters Cup. Ficou muito, muito difícil para os mineiros.

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Prévias

24 de outubro de 2008 0

Garantidos, Nalba e Delpo seguem com boas atuações no carpete/Montagem com fotos de Georgios Kefalas/EFE

Uma das coisas mais legais de a Associação Argentina de Tênis ter escolhido o carpete coberto para a final da Copa Davis contra a Espanha é que dá para ter uma boa idéia do que pode acontecer no confronto e de quem serão os astros da disputa.

Argentina

Ninguém tira de David Nalbandian e Juan Martin del Potro a condição de simplistas argentinos. Só algum problema de saúde. Não acredito que Nalba abandone a equipe pela escolha de Mar del Plata e não Córdoba para a decisão. O patriotismo é mais forte neste momento.

Nalba e Delpo estão jogando bem no carpete neste final de ano. A exemplo do que ocorreu no Masters Series de Madri, na semana passada, os dois vão se enfrentar antes da final. Em Madri foi nas oitavas, desta vez será na semi do ATP Tour da Basiléia.

No Masters Series de Paris, na próxima semana, último torneio antes da Masters Cup, Nalbandian defende o título. Missão complicada. Sem tanto peso, pois fez apenas uma segunda rodada em 2007, Delpo vai em busca do primeiro título de Masters Series na carreira.

Quem será o número 1 e o 2 da Argentina é outra questão, muito mais difícil. Depende não só da fase dos tenistas, mas também de qual será a escalação da Espanha.


Rafael Nadal é absoluto; Lopez tem suado para ser o número 2 espanhol – Montagem com fotos da Agência EFE

Espanha

Os espanhóis são Rafael Nadal e mais um. E, pela campanha que vem fazendo até agora no carpete, esse coadjuvante é Feliciano Lopez, apesar de ser apenas o sexto melhor do país no ranking e o 39º do mundo. Ele fez quartas-de-final em Madri, onde venceu o concorrente direto David Ferrer e perdeu para Nadal, e acaba de vencer James Blake para atingir a semifinal na Basiléia.

Ferrer, por sua vez, fez boas campanhas no começo do ano, mas caiu muito e nem disputa torneios nesta semana. Perdeu cedo em Madri e deve apostar todas as fichas em Paris.

Também estão na briga, de forma mais modesta, Fernando Verdasco, Tommy Robredo e Nicolas Almagro. A Espanha, por sinal, tem 15 tenistas no top 100, o que confere “algumas” possibilidades de escalação. A Argentina tem oito.

Clique e vote: Quem você acha que deve ser o número 2 da Espanha?

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Nadal, o influente

23 de outubro de 2008 0

Um /Domenech Castelló/EFE
Uma notícia para os nadalistas de plantão: Rafael Nadal foi escolhido um dos 49 homens mais influentes do mundo pela revista online americana AskMen.com e pelos leitores dela. O site, voltado para o público masculino, coloca o número 1 do mundo do tênis na 30ª posição.

A explicação dada pela AskMen.com se baseia na vitória do espanhol sobre Roger Federer na final de Wimbledon deste ano, o que muitos consideram o melhor jogo da história, incluindo a lenda John McEnroe.

Quem lidera a lista é o candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, seguido pelo manda-chuva da Apple, Steve Jobs, e pelo multimedalista olímpico Michael Phelps.

Entre os esportistas citados no ranking estão Cristiano Ronaldo, Kobe Bryant, LeBron James, Lewis Hamilton, Usain Bolt e David Beckham.

Não sei se “influente” é a palavra certa para qualificar o momento atual de Nadal. Tenho certeza de que ele foi um dos homens mais bem sucedidos do mundo neste ano, isso sim.

Deixadinha: Federer esteve na lista em 2007 e ficou com o quarto lugar. Em 2006, foi o 37º. Neste ano, não deu as caras…

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Belas e feras

22 de outubro de 2008 0

E dá para discordar da Ivanovic?/Walter Bieri/EFE

A ATP e a WTA não raramente são alvo de críticas de jogadores e jogadoras, respectivamente. Ou é o calendário inapropriado ou algum torneio que perde importância ou eventos promocionais em excesso e assim vai. Nada mais correto do que os tenistas reclamarem quando acharem que algo está errado.

Na última semana, Federer e Nadal assumiram o Conselho dos Jogadores na ATP, o que é um grande passo para que as vozes dos tenistas tenham mais peso.

Desta vez quem resolveu soltar o verbo contra a entidade que rege o tênis foi Ana Ivanovic. A bela sérvia reclamou das novas regras da WTA no ano que vem, que obrigam as melhores do mundo a jogar muitos torneios na temporada.

Obrigatoriamente, as tenistas top terão de disputar os quatro Grand Slams e as competições de Indian Wells, Miami, Madri e Pequim. Precisam estar ainda em dez torneios da Série Premier, que substituirão os Tiers I e II disputados hoje.

Ana até concordou que a presença de ótimas tenistas em vários torneios será bom para o esporte, mas acredita que causará um desgaste ainda maior do que o que acontece atualmente.

A campeã de Roland Garros sentiu na pele o acúmulo de partidas neste ano. Ana está voltando de lesão e acumulou resultados incompatíveis com seu ranking em grandes eventos, como a terceira rodada em Wimbledon e a segunda no Aberto dos Estados Unidos. Atualmente a sérvia é a quarta do mundo.

Sharapova

Sergio Carmona/EFEQuem também reclamou da WTA não faz muito tempo é a russa Maria Sharapova. Em seu site, em maio, a loira colocou a frase “Sharapova precisa de sua ajuda” em destaque. Ela pedia para que fãs dessem dicas de como agir diante de duas situações que enfrentou.

A russa afirmou que teve de fingir uma lesão para poder desistir, sem multa, de um torneio WTA, em Berlim. Em outro momento, disse que foi obrigada a participar de uma sessão fotográfica em Roma, sob pena de multa de US$ 300 mil.

De acordo com o site GloboEsporte.com, Sharapova disse no site que a sessão duraria cerca de quatro horas e que prefere usar esse tempo para se preparar para os torneios.

Vale destacar também que a russa, lesionada no ombro direito, só volta a competir no ano que vem.

E aí? Concordam ou discordam das meninas?

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share