Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de janeiro 2009

Tempo real da final do Aberto da Austrália

31 de janeiro de 2009 1

Vocês podem acompanhar como foi a cobertura aqui do Deixadinha da final do Aberto da Austrália, entre Rafael Nadal e Roger Federer.

Para dar uma olhada no que rolou, basta clicar no botão de repetir aí embaixo. Em breve, devemos fazer mais um acompanhamento em tempo real com participação de internautas.

* Os comentários passam por moderação. Não serão aceitos xingamentos, acusações etc, fechado?

Adicione o Deixadinha: Bookmark and Share

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Irmãos Bryan vencem nas duplas

31 de janeiro de 2009 0

Mais um para a família/Mast Irham, EFE
Ficou tudo em casa. Se as irmãs Williams venceram as duplas no feminino, os irmãos Bryan conquistaram o título no masculino. Agora é só deixar o troféu na casa da mamãe para ninguém precisar discutir quem vai ficar com o prêmio.

Os americanos, cabeças-de-chave 2, venceram a dupla formada Mahesh Bhupathi, da Índia, e Mark Knowles, de Bahamas, por 2/6, 7/5 e 6/0. É a terceira vez que ganham o Aberto da Austrália. Faturaram também em 2006 e 2007. Os dois devem retornar ao topo do ranking, que era ocupado por Daniel Nestor e Nenad Zimonjic.

Adicione o Deixadinha: Bookmark and Share

 

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Comentários sobre a Final - Nadal x Federer

31 de janeiro de 2009 0

Frente a frente, de novo/Montagem com fotos EFE
Último e mais importante post de programação do Aberto da Austrália de 2009. Algumas vezes desacreditados, os dois líderes do ranking se encontram na final do primeiro grande torneio do ano.

Rod Laver Arena
6h30min – Rafael Nadal x Roger Federer

O Deixadinha fará a cobertura em tempo real da partida!

Rafael Nadal
Início do ano -
O espanhol, número 1 do mundo, começou o ano levantando dúvidas sobre sua condição física e técnica, principalmente depois da derrota para Gael Monfils nas quartas-de-final de Doha. É bom lembrar que no final do ano passado Nadal ficou alguns meses sem jogar devido a lesões e deixou de participar da Masters Cup e da final da Copa Davis.

Campanha até aqui
x Christophe Rochus: 6/0, 6/2 e 6/2
x Roko Karanusic: 6/2, 6/3 e 6/2
x Tommy Haas: 6/4, 6/2 e 6/2
x Fernando Gonzalez: 6/3, 6/2 e 6/4
x Gilles Simon: 6/2, 7/5 e 7/5
x Fernando Verdasco: 6/7, 6/4, 7/6, 6/7 e 6/4

Desgaste - Nadal se cansou pouco nas primeiras quatro rodadas. Os adversários não lhe fizeram frente nas três primeiras e depois pegou m Gonzalez cansado das maratonas que teve. Nas quartas, teve um pouco mais de dificuldade com Simon, mas venceu em três sets. O problema foi a semifinal, em que jogou 5h14min contra Verdasco em uma partida intensa e equilibrada. Esse desgaste é o principal fator contra o espanhol na final.

Como vem jogando - Nadal segue fiel ao seu estilo, com excelente defesa, muito top spin nas bolas e, claro, garra até o fim, o que pode compensar o cansaço. No entanto, parece estar um pouco mais ofensivo do que em anos anteriores, o que condiz mais com sua posição de número 1 do mundo.

Roger Federer
Início do ano -
Federer teve um 2007 que, apesar de vencer um Grand Slam, chegar à final de dois e à semifinal do outro, sofreu críticas e chegou, vez ou outra, a ser dado como acabado. Um absurdo. No começo de 2008 perdeu a semifinal em Doha para Andy Murray.

Campanha até aqui
x Andreas Seppi: 6/1, 7/6 e 7/5
x Evgeny Korolev: 6/2, 6/3 e 6/1
x Marat Safin: 6/3, 6/2 e 7/6
x Tomas Berdych: 4/6, 6/7, 6/4, 6/4 e 6/2
x Juan Martin del Potro: 6/3, 6/0 e 6/0
x Andy Roddick: 6/2, 7/5 e 7/5

Desgaste - A partida mais desgastante de Federer ocorreu nas oitavas-de-final, diante de Berdych, quando precisou virar um jogo em que perdia por 2 sets a 0. Depois, só passeio.

Como vem jogando – Os primeiros jogos de Fderer foram tranquilos. A melhor coisa que aconteceu na campanha do suíço foi o jogo difícil contra Berdych. Lá, ele teve que elevar o nível do tênis que estava jogando. Depois dessa partida, suas estatísticas positivas se mantêm altas. O saque de Federer, por exemplo, tem sido fundamental na campanha. O aproveitamento de pontos com o primeiro serviço está em torno de 80%. Está errando pouco com a esquerda, seu ponto fraco, e disparando muitos winners. Está em uma grande fase técnica, basta dar uma olhada nos resultados dos jogos contra Safin, del Potro e Roddick.

Confronto direto
Este será o 19º confronto entre os dois. Nadal tem uma vantagem de 12 vitórias contra seis de Federer, diferença obtida, principalmente, no saibro. Mas não só lá. As estatísticas em outros pisos são apertadas. Na quadra sintética, caso do Aberto da Austrália, Federer lidera por 3 a 2. A única vez que jogaram uma partida melhor de cinco sets no sintético deu suíço depois de virar o jogo que perdia por 2 a 0. Foi no Masters Series de Miami em 2005.

Ou seja, os dois se conhecem muito. Sabem os pontos fortes e os fracos. É a primeira final de Aberto da Austrália entre os dois e o primeiro jogo depois da histórica final de Wimbledon 2008. O jogão de amanhã é imperdível até para quem não é tão fã de tênis.


Adicione o Deixadinha: Bookmark and Share

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Campeões juvenis

31 de janeiro de 2009 0

Bhambri e Pervak: futuro em quadra/Montagem com fotos EFE

Prestem bastante atenção nos rostos desses dois jovens aí da foto. Logo, logo eles devem pintar no circuito mundial e, por que não, se destacar. O caminho para virarem estrelas ainda é longo, mas mais um passo foi dado hoje.

O indiano Yuki Bhambri e a russa Ksenia Pervak faturaram os títulos juvenis de simples no Aberto da Austrália.

Fã de Rafael Nadal, Bhambri, de 16 anos e atualmente o número 1.154 do ranking profissional, venceu o alemão Alexandros-Ferdinandos Georgoudas por 6/3 e 6/1.

Pervak, mais uma russa pintando no circuito, tem 17 anos e já é a número 154 do ranking da WTA. Derrotou na final, também por 6/3 e 6/1, a esperança britânica Laura Robson, canhota que é a 514ª da lista e tem 15 anos feitos em 2009.

Vote em quem vai vencer a final masculina: Nadal ou Federer?

Adicione o Deixadinha: Bookmark and Share

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

O passeio de Serena Williams

31 de janeiro de 2009 0

Toma que o filho é teu/Martin Philbey, EFE
Se você é daqueles preguiçosos, que ficou rolando na cama e pensou “ah, vou dar um tempinho, daqui a pouco ligo a tevê para ver o jogo”, provavelmente pode ter perdido toda a final feminina do Aberto da Austrália. A americana Serena Williams massacrou a russa Dinara Safina por 6/0 e 6/3.

O que aconteceu? Serena jogou muito, Safina deixou o jogo no vestiário e levou o nervosismo para a quadra. Para ser sincero, não deu nem de analisar muito bem a partida, tamanha a quantidade de erros de Safina (21, contra sete de Serena).

A russa fez cinco duplas faltas, algumas em momentos importantes, com break point a favor de Serena. Safina deu uma acordada no final do segundo set, quando começou a acertar mais os golpes de fundo. Mas era tarde demais. No discurso da cerimônia de entrega dos troféus, a russa simplificou: “Fui apenas uma boleira no jogo de hoje”.

A americana fez, provavelmente, seu melhor jogo no torneio. O mais fácil também. Para Serena, não parecia uma decisão. Foi agressiva do começo ao fim, atacou o segundo saque (Safina teve aproveitamento ridículo de 24% de pontos ganhos no fundamento) e esteve precisa nos golpes decisivos. Disparou 23 winners e aproveitou cinco das seis chances de quebra que teve.

No primeiro set, pneu em 22 minutos. O segundo teve 36 minutos. Com 58 minutos em uma final de Grand Slam, Serena Williams, de 27 anos, fatura pela quarta vez o título do Aberto da Austrália. Venceu ainda em 2003, 2005 e 2007. De quebra, a americana retorna para o topo do ranking, onde chegou pela primeira vez em 2002. Muito merecido.


Safina procura: “Juro que eu tinha deixado meu tênis perto das coisas do jogo…” – Foto de Oliver Weiken, EFE

Vote em quem vai vencer a final masculina: Nadal ou Federer?

Adicione o Deixadinha: Bookmark and Share

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Vote: vai dar Nadal ou Federer na Austrália?

31 de janeiro de 2009 0

Vamos ver como está o palpite dos leitores aqui do blog sobre o jogo mais esperado deste início de temporada. Quem leva para casa o troféu do Aberto da Austrália 2009? O número 1 do mundo, Rafael Nadal, ou o número 2, Roger Federer?

A enquete estará aberta até o horário marcado para a partida, 6h30min de domingo. Participem! E confiram a cobertura do Deixadinha do jogo em tempo real!

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Guga de volta às quadras

30 de janeiro de 2009 0

Último jogo de Guga foi em Roland Garros-2008/Andre Dalmau, EFE

Como era previsto, o ex-tenista Gustavo Kuerten deve fazer algumas exibições a partir de agora. A primeira está prevista para junho, contra o espanhol Sergi Bruguera, em Florianópolis. Bruguera foi o adversário de Guga na final do primeiro título conquistado em Roland Garros. Leia mais aqui.

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Quem joga na Austrália - sexta para sábado

30 de janeiro de 2009 0

EUA contra Rússia na manhã deste sábado/Montagem com fotos da EFE
A onça vai beber água. A cobra vai fumar. O couro vai comer. Sobraram apenas duas tenistas e, além de decidirem o título do Aberto da Austrália 2009, a vencedora será número 1 do mundo.

Rod Laver Arena
6h30min – Dinara Safina x Serena Williams

Nem Safina, nem Serena fizeram campanhas excepcionais, mas conseguiram chegar à final, que é o que importa, não é? A americana guardou sua melhor atuação para a semifinal contra Elena Dementieva, em que, ajudada pelos erros de saque da adversária em momentos decisivos, venceu por 2 a 0.

O maior trunfo de Serena talvez seja sua experiência em finais desse porte, aliada com o poder de elevar o nível de seu jogo nos momentos decisivos. É, para mim, a favorita.

Safina cresceu no circuito no ano passado, e muitos já apostavam em um título do Grand Slam para ela ainda em 2008. Não aconteceu. Agora é a chance da russa repetir o que o irmão Marat fez em 2005.

No confronto entre as duas, Serena leva a melhor com cinco vitórias contra uma. A americana faturou a última partida, disputada no WTA Championship do ano passado, com placar de 6/4 e 6/1. A única vitória de Safina jogando ocorreu o saibro de Berlim em 2008, no tiebreak do último set.

Logo depois da final feminina de simples, tem a decisão de duplas masculinas, com os irmãos Mike e Bob Bryan enfrentando Mahesh Bhupathi e Mark Knowles. Prato cheio para quem gosta de duplas.

Adicione o Deixadinha: Bookmark and Share

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Nadal e Verdasco mereciam empatar

30 de janeiro de 2009 3

Nadal salta a rede para abraçar o derrotado Verdasco/Martin Philbey, EFE
Por vezes, o tênis é um esporte injusto. Afinal, alguém sempre tem que ganhar, está lá na regra. Se houvesse uma brecha, a igualdade teria acontecido nesta sexta-feira na Rod Laver Arena, no Aberto da Austrália.

Uma batalha de 5h14min, de altíssimo nível, digna de uma semifinal de Grand Slam, foi vencida por aquele que talvez seja o mais temido dos guerreiros do circuito, Rafael Nadal. Todos sabem que ele sempre dará a última gota de suor, de sangue, se preciso, pela vitória.

O que ninguém esperava era que Nadal encontrasse a força, a garra e a personalidade de um adversário à altura depois de ter atropelado tantos rivais pelo caminho. Fernando Verdasco foi bravo, superou dores, bateu e defendeu sem medo.

Não sei, mesmo, dizer quem foi melhor na partida. Foram iguais, por que não?Partida decidida ponto a ponto, golpe a golpe, pensamento a pensamento. Poderia falar neste momento de números, de táticas, anotei várias coisas. Mas parei na metade. O jogo foi do coração, do detalhe.

Talvez esse “detalhe” seja a experiência de Nadal. Mas a vontade de Verdasco é outro. Talvez seja a seriedade de Nadal. Ou o apoio apaixonado da equipe de Verdasco.

Mas se alguém ainda quiser saber de números, duvidar que esse jogo foi decidido nas pequenas coisas, deixo uma informação. Após cinco sets, 56 games e três tiebreaks, Nadal fez 193 pontos. Verdasco, 192.

O que é um ponto no tênis? É um tirar o olho da bola, é um milésimo de segundo, é um flash da máquina do torcedor que espoca na hora errada. E o que é um ponto no tênis depois de 384?

Domingo, 6h30min, Roger Federer e Rafael Nadal fazem a final inédita no Aberto da Austrália. Acompanhe a cobertura aqui no Deixadinha.

Para não dizer que agora eu só quero saber de falar de coisas subjetivas, um comentário rápido. Verdasco sacou bem aberto o jogo inteiro, nos dois lados, para começar o ponto deslocando Nadal. Funcionou. Com as brechas abertas e bolas curtas devolvidas, disparou 95 winners.

Verdasco correu muito, sentiu dores, recebeu massagem, voltou a ficar bom, desceu o braço na direita, fez um jogaço. Foi um monstro ao salvar 16 de 20 break points. Depois de salvar dois match points, fez uma dupla falta e entregou o jogo. Triste fim.

Nadal começou meio lento, correndo menos, sacando fechado e batendo sem tanta força. Aí, quando viu que o jogo seria barra pesada, entrou com tudo. Foi o defensor de sempre, variou o saque, errou pouquíssimo (25 erros não-forçados em um jogo de cinco sets!). No mais, o jogo foi aquilo ali de cima. Pura garra de ambos e vitória do número 1 do mundo por 6/7, 6/4, 7/6, 6/7 e 6/4 no jogo mais longo da história do Aberto da Austrália.

Veja um vídeo da partida antes que tirem do ar!


Adicione o Deixadinha:
Bookmark and Share

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share

Williams vencem duplas

30 de janeiro de 2009 1

As irmãs, durante a final: só oito títulos de Grand Slams juntas/Martin Philbey, EFE

Infelizmente não vi o jogo (acompanhei bem por cima o torneio de duplas deste ano no Aberto da Austrália), mas passo aqui só para destacar que as irmãs Williams, Venus e Serena, faturaram o título de duplas femininas ao derrotarem a japonesa Ai Sugyiama e a eslovaca Daniela Hantuchova por 2 a 0 (duplo 6/3).

Elas eram as cabeças-de-chave 10 e derrotaram a dupla 5, 16, 10 e 9 no caminho. Se minhas contas estiverem certas, as duas já venceram oito títulos de duplas em Grand Slams juntas (três na Austrália, três em Wimbledon, um em Roland Garros e um nos Estados Unidos), além de duas Olimpíadas (2000 e 2008).

Curiosidade estatística: em seis dos oito títulos que faturaram nas duplas, uma delas se sagrou campeã também em simples. Serena tem a oportunidade de fazer isso no sábado de manhã, quando enfrenta a russa Dinara Safina.

Amanhã, outra dupla de irmãos pode ganhar o título no masculino. São os Bryan, Mike e Bob, que encaram Mahesh Bhupathi, da Índia, e Mark Knowles, de Bahamas.

* A partir de hoje não tem mais balanção do dia no Aberto da Austrália. Vou publicar textos individuais para os jogos importantes em simples. O primeiro vem assim que acabar o jogo Nadal x Verdasco, que começa lá pelas 6h30min.

Postado por Rodrigo

Bookmark and Share