Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de agosto 2013

Andy Murray avança ao melhor 'estilo Murray'

30 de agosto de 2013 0

Por Vinicius Schmidt

7-5 6-1 3-6 6-1. O placar da vitória de Andy Murray mostra o desequilíbrio do tenista no confronto contra Leonardo Mayer na tarde de sexta-feira. O britânico deveria ter atropelado, mas resolveu voltar a ser aquele velho jogador ‘medroso’.

Esperando as ações do argentino, Andy Murray foi passivo em quase todo o confronto, e agressivo quando resolveu ganhar. Num comodismo que o tornou, há dois anos atrás, um cara irritante, ele parece se arrastar em quadra.

O Murray que foi campeão do US Open no ano passado, que venceu Wimbledon e as Olimpíadas, é um tenista com fome de títulos, que – como vem fazendo os outros favoritos – atropela os adversários mais fracos tecnicamente, se impõe em quadra e mostra aos concorrentes que deve ser temido.

Mas este Andy Murray parece dividir terreno com um britânico preguiçoso e muito confiante. Esse tipo de confiança, que faz ele se arriscar desnecessariamente e ficar tempo demais em quadra, é o oposto do que se espera do atual campeão de Nova York. Resta rezar para que esse cansaço não venha ser um problema no futuro e tire o tenista do Grand Slam no momento errado. Já vimos isso acontecer antes.

Bookmark and Share

Resultados do quarto dia no US Open

30 de agosto de 2013 0

2ª Rodada – Masculino

Rafael Nadal (ESP) 3×0 Rogerio Dutra Silva (BRA) – 6-2 6-1 6-0
Roger Federer (SUI) 3×0 Carlos Berlocq (ARG) – 6-3 6-2 6-1
David Ferrer (ESP) 3×1 Roberto Bautista Agut (ESP) – 6-3 6-7(5) 6-1 6-2
Richard Gasquet (FRA) 3×0 Stephane Robert (FRA) – 6-3 7-5 7-5
Milos Raonic (CAN) 3×0 Pablo Andujar (ESP) – 6-1 6-2 6-4
John Isner (EUA) 3×1 Gael Monfils (FRA) – 7-5 6-2 4-6 7-6(4)
Janko Tipsarevic (SRB) 3×0 Dudi Sela (ISR) – 6-4 6-4 6-1
Tommy Robredo (ESP) 3×0 Frank Dancevic (CAN) – 6-4 6-4 6-1
Philipp Kohlschreiber (ALE) 3×1 Edouard Roger-Vasselin (FRA) – 6-3 6-2 5-7 6-2
Feliciano Lopez (ESP) 3×1 Bradley Klahn (EUA) – 6-4 7-6(4) 4-6 7-5
Adrian Mannarino (FRA) 3×1 Sam Querrey (EUA) – 7-6(4) 7-6(5) 6-7(5) 6-4
Dmitry Tursunov (RUS) 1×0 Guillaume Rufin (FRA) – 7-6(4) 1-1 e abandono de Rufin
Daniel Evans (GBR) 3×1 Bernard Tomic (AUS) – 1-6 6-3 7-6(4) 6-3
Mikhail Kukushkin (CAZ) 3×0 Andreas Haider-Maurer (AUT) – 6-4 6-4 7-5
Ivan Dodig (CRO) 3×0 Nikolay Davydenko (RUS) – 6-1 6-4 6-4

2ª Rodada – Feminino

Serena Williams (EUA) 2×0 Galina Voskoboeba (CAZ) – 6-3 6-0
Victoria Azarenka (BLR) 2×0 Aleksandra Wozniak (CAN) – 6-3 6-1
Flavia Pennetta (ITA) 2×0 Sara Errani (ITA) – 6-3 6-1
Caroline Wozniacki (DIN) 2×0 Chanelle Scheepers (AFS) – 6-1 6-2
Petra Kvitova (CZE) 2×0 Bojana Jovanovski (SRB) – 6-2 6-4
Angelique Kerber (ALE) 2×1 Eugenie Bouchard (CAN) – 6-4 2-6 6-3
Jelena Jankovic (SRB) 2×0 Alisa Kleybanova (RUS) – 6-3 6-2
Roberta Vinci (ITA) 2×1 Lucie Safarova (CZE) – 4-6 6-1 6-2
Ana Ivanovic (SRB) 2×0 Alexandra Dulgheru (ROM) – 6-2 6-1
Sabine Lisicki (ALE) 2×0 Paula Ormaechea (ARG) – 6-2 6-3
Kurumi Nara (JPN) 2×0 Sorana Cirstea (ROM) – 7-5 6-1
Karin Knapp (ITA) 2×0 Elena Vesnina (RUS) – 6-1 6-4
Ekaterina Makarova (RUS) 2×0 Bethanie Mattek-Sands (EUA) – 6-4 6-4
Kaia Kanepi (EST) 2×0 Anna Schmiedlova (SVQ) – 6-4 6-1
Alize Cornet (FRA) 2×0 Ajla Tomljanovic (CRO) – 6-2 6-2
Svetlana Kuznetsova (RUS) 2×1 Shuai Peng (CHN) – 6-1 4-6 6-4
Alison Riske (EUA) 2×0 Mona Barthel (ALE) – 6-4 6-2
Christina McHale (EUA) 2×1 Elina Svitolina (UCR) – 6-4 3-6 7-5
Julia Glushko (ISR) 2×0 Sachia Vickery (EUA) – 7-5 6-3
Yaroslava Shvedova (CAZ) 2×0 Patricia Mayr-Achleitner (AUT) – 6-2 6-3

Brasileiros nas duplas

Alexander Peya (AUT)/Bruno Soares 2×1 James Blake (EUA)/Jack Sock (EUA) – 4-6 6-2 6-2

Bookmark and Share

Rogerinho tem muito a tirar da derrota para Nadal

29 de agosto de 2013 3

Por Vinicius Schmidt

Rogerinho perdeu para Rafael Nadal na noite desta quinta-feira por 3 sets a 0 (6-2 6-1 6-0). O resultado era esperado – Rafael Nadal teria que estar num dia muito ruim, e ainda assim o jogo seria difícil. Já deixo aqui a opinião/aposta de que o espanhol leva o US Open deste ano.

O confronto serviria, então, para o brasileiro fazer duas coisas: mostrar sua cara ao mundo, com um tênis bem jogado; e aprender, tentar sugar ao máximo o que Nadal tem de melhor. Rogerinho realizou bem as duas missões.

Com trocas boas no fundo, um saque equilibrado e até chances de quebra, o brasileiro demonstrou estar no lugar certo ao ter avançado na primeira fase. Rogerinho já era conhecido, claro, mas deu mais uma boa mostra de seu tênis, e chegou a ter a torcida do Arthur Ashe Stadium ao seu lado.

Durante a partida, o nosso tenista também soube encontrar alguns caminhos para incomodar o touro que estava do outro lado. No primeiro set o saque aberto na igualdade, no segundo a bola funda com top spin. Se o cara que estava devolvendo as bolas não fosse o monstro Nadal, mas sim alguém “humano”, Rogerinho teria tênis para avançar mais uma fase.

O saldo da partida é totalmente positivo. Cabe saber se o brasileiro terá regularidade para, quem sabe, assumir o número 1 nacional ainda neste ano. Por enquanto, ele está mais que merecendo o posto.

Bookmark and Share

Blake se aposenta: hora de ser nostálgico

29 de agosto de 2013 0

Por Vinicius Schmidt

James Blake é um dos meus tenistas favoritos, muito constante na base e com tiros precisos ele foi um dos primeiros a chamar a atenção do garoto que começava a se apaixonar pelas raquetes.

Um grande jogador em seus tempos áureos, chegou à posição número 4 do mundo em 2006 mas nunca conseguiu emplacar seu jogo nos Grand Slams, que fazem um jogador bom se tornar um dos melhores.

A derrota em cinco sets para Ivo Karlovic foi a última partida do norte-americano, que já havia anunciado sua aposentadoria ao fim de sua participação no US Open.

Fica aqui um vídeo dos tempos de rivalidade com Lleyton Hewitt. E esse cabelo?

Bookmark and Share

Resultados do terceiro dia no US Open

29 de agosto de 2013 0

A quarta-feira teve muita chuva em Nova York, e por isso não teve post na tarde de ontem aqui no Deixadinha.

2ª Rodada – Feminino

Agnieszka Radwanska (POL) 2×0 Maria-Teresa Torro-Flor (ESP) – 6-0 7-5
Na Li (CHN) 2×0 Sofia Arvidsson (SUE) – 6-2 6-2
Sloane Stephens (EUA) 2×0 Urszula Radwanska (POL) – 6-1 6-1
Carla Suarez Navarro (ESP) 2×0 Coco Vandeweghe (EUA) – 6-3 6-4
Jamie Hampton (EUA) 2×0 Kristina Mladenovic (FRA) – 7-5 6-4
Laura Robson (GBR) 2×0 Caroline Garcia (FRA) – 6-4 7-6 (7-5)
Anastasia Pavlyuchenkova (RUS) 2×0 Ashleigh Barty (AUS) – 6-4 6-0
Jie Zheng (CHN) 2×1 Venus Williams (EUA) – 6-3 2-6 7-6 (7-5)

1ª Rodada – Masculino

Andy Murray (GBR) 3×0 Michael Llodra (FRA) – 6-2 6-4 6-3
Juan Martin Del Potro (ARG) 3×1 Guillermo Garcia-Lopez (ESP) – 6-3 6-7 (5) 64 7-6 (7)
Stanislas Wawrinka (SUI) 3×0 Radek Stepanek (CZE) – 7-6 (2) 6-3 6-2
Rajeev Ram (EUA) 3×0 Fabio Fognini (ITA) – 6-1 6-2 6-2
Kevin Anderson (AFS) 3×1 Daniel Brands (ALE) – 7-5 4-6 6-2 6-3
Andreas Seppi (ITA) 3×1 Xavier Malisse (BEL) – 6-3 3-6 7-5 7-5
Mikhail Youzhny (RUS) 3×0 Nicolas Mahut (FRA) – 6-4 6-4 7-6 (4)
Ivo Karlovic (CRO) 3×2 James Blake (EUA) – 6-7 (2) 3-6 6-4 7-6 (2) 7-6 (2)
Alex Bogomolov Jr. (RUS) 3×2 Benoit Paire (FRA) – 7-5 2-6 6-4 5-7 7-6 (5)
Evgeny Donskoy (RUS) 3×0 Jurgen Melzer (AUT) – 7-5 6-3 7-6 (3)
Alexandr Dolgopolov (UCR) 3×0 David Goffin (BEL) – 6-2 6-4 6-4
Lleyton Hewitt (AUS) 3×1 Brian Baker (EUA) 6-3 4-6 6-3 6-4
Peter Gojowczyk (ALE) 3×1 Igor Sijsling (HOL) – 7-6 (7) 2-6 6-4 6-1
Marcel Granollers (ESP) 3×2 Jurgen Zopp (EST) – 6-1 3-6 1-6 6-3 6-4
Leonardo Mayer (ARG) 3×1 Victor Hanescu (ROM) – 7-6 (4) 6-4 3-6 7-6 (4)
Tim Smyczek (EUA) 3×1 James Duckworth (AUS) – 3-6 6-2 6-4 6-1
Somdev Devvarman (IND) 3×2 Lukas Lacko (SVK) – 4-6 6-1 6-2 4-6 6-4
Marcos Baghdatis (CYP) 3×0 Go Soeda (JAP) – 6-4 6-3 6-1

Bookmark and Share

Resultados do segundo dia no US Open

28 de agosto de 2013 0

Chave Feminina 

Ana Ivanovic (SER) 2 x 0 Anna Tatishvili (GEO) – 6-2 6-0
Maria Kirilenko (RUS) 2 x 0 Yanina Wickmayer (BEL) – 6-1 6-1
Roberta Vinci (ITA) 2 x 0 Timea Babos (HUN) – 6-4 6-2
Su-Wei Hsieh (TPE) 2 x 0 Klara Zakopalova (RTC) – 6-3 6-3
Camila Giorgi (ITA) 2 x 0 Jana Cepelova (SVK) – 6-2 6-2
Petra Kvitova (RTC) 2 x 1 Misaki Doi (JAP) – 6-2 3-6 6-1
Lucie Safarova (RTC) 2 x 1 Lesia Tsurenko (UCR) – 6-3 2-6 6-4
Elena Vesnina (RUS) 2 x 0 Annika Beck (ALE) – 6-1 6-1
Michelle Larcher De Brito (POR) 2 x 0 Eleni Daniilidou (GRE) – 6-4 6-3
Christina McHale (EUA) 2 x 0 Julia Goerges (ALE) – 6-4 6-3
Alexandra Dulgheru (ROU) 2 x 1 Varvara Lepchenko (EUA) – 6-7 (5) 6-2 7-6 (5)
Caroline Wozniacki (DIN) 2 x 0 Ying-Ying Duan (CHN) – 6-2 7-5
Alize Cornet (FRA) 2 x 0 Maria Joao Koehler (POR) – 6-3 6-2
Flavia Pennetta (ITA) 2 x 0 Nicole Gibbs (EUA) – 6-0 6-2
Karin Knapp (ITA) 2 x 0 Grace Min (EUA) – 6-3 6-1
Ajla Tomljanovic (CRO) 2 x 1 Casey Dellacqua (AUS) – 3-6 6-1 6-4
Christina McHale 2 x 0 Julia Goerges (ALE) – 6-4 6-3
Bojana Jovanovski (SER) 2 x 0 Andrea Petkovic (ALE) – 6-2 6-4
Elina Svitolina (UCR) 2 x 0 Dominika Cilbukova (ESL) – 6-4 6-3
Sachi Vickery (EUA) 2 x 0 Mirjana Lucic-Baroni (CRO) – 6-4 6-4
Daniela Hantuchova (ESQ) 2 x 0 Maria Sanchez (EUA) – 7-5 6-2
Julia Glushko (ISR) 2 x 0 Nadia Petrova (RUS) – 6-3 6-4
Sara Errani (ITA) 2 x 0 Olivia Rogowska (POL) – 6-0 6-0
Alison Riske (EUA) 2 x 0 Tsvetana Pironkova (BUL) – 6-3 6-3
Mona Barthel (ALE) 2 x 0 Johanna Larsson (SUE) – 6-1 6-4
Chanelle Scheepers (AFS) 2 x 1 Chanel Simmonds (AFS) – 2-6 6-2 6-1
Victoria Duval (EUA) 2 x 1 Samantha Stosur (AUS) - 5-7 6-4 6-4
Svtlana Kuznetsova (RUS) 2 x 0 Michelle Burdette (EUA) – 6-3 7-5

Chave Masculina 

Pablo Andujar (ESP) 3 x 0 Thiemo de Bakker (HOL) – 6-4 6-4 6-4
Milos Raonic (CAN) 3 x 0 Thomas Fabbiano (ITA) – 6-3 7-6 (6) 6-3
Philipp Kohlschreiber (ALE) 3 x 0 Collin Altamirano (EUA) – 6-1 6-3 6-1
Julien Benneteau (FRA) 3 x 1 Michal Przysiezny (POL) – 6-4 5-7 6-4 6-4
Edouard Roger-Vasselin (FRA) 3 x 0 Albert Montanes (ESP) – 6-3 6-2 6-4
John Isner (EUA) 3 x 0 Filippo Volandri (ITA) – 6-0 6-2 6-3
Gael Monfils (FRA) 3 x 0 Adrian Ungur (ROM) – 6-1 6-2 6-0
Maximo Gonzalez (ARG) 3 x 0 Jerzy Janowicz (POL) – 6-4 6-4 6-2
Adrian Mannarino (FRA) 3 x 1 Horacio Zeballos (ARG) – 4-6 6-4 6-2 6-1
Joao Sousa (POR) 3 x 2 Grigor Dimitrov (BUL) – 3-6 6-3 6-4 5-7 6-2
Edouard Roger-Vasselin (FRA) 3 x 0 Albert Montanes (ESP) – 6-3 6-2 6-4
Jarkko Nieminen (FIN) 3 x 0 Lukasz Kubot (POL) – 7-5 7-5 6-2
Sam Querrey (EUA) 3 x 0 Guido Pella (ARG) – 7-6 (3) 4-6 6-1 6-2
Carlos Berlocq (ARG) 3 x 2 Santiago Giraldo (COL) – 6-3 3-6 6-7 (6) 6-4 6-2
Rogério Dutra Silva (BRA) 3 x 2 Vasek Pospisil (CAN) – 4-6 3-6 7-6 (9) 6-2 7-6 (10)
Denis Istomin (UZB) 3 x 1 Nicolas Almagro (ESP) – 6-3 6-1 4-6 6-3
Roger Federer (SUI) 3 x 0 Grega Zelmja (ESL) – 6-3 6-2 7-5
Tomas Berdych (RTC) 3 x 0 Paolo Lorenzi (ITA) – 6-1 6-4 6-1
Jeremy Chardy (FRA) 3 x 2 Sergiy Stakhovsky (UCR) – 6-4 4-6 6-2 4-6 6-4
Donald Young (EUA) 3 x 0 Martin Klizan (ESL) – 6-1 6-0 6-1
Jack Sock (EUA) vence Phillip Petzchner (ALE) – 7-6 (2), 3-6, 5-2 e abandono
Florian Mayer (ALE) vence Juan Monaco (ARG) – 6-4, 6-2, 3-0 e abandono
Yen-Hsun Lu (TPE) 3 x 0 Daniel Gimeno-Traver (ESP) – 6-4 7-6 (5) 6-3
Denis Kudla (EUA) 3 x 1 Jiry Vesely (NOR) – 6-2 6-2 6-7 (6) 7-5
Novak Djokovic (SER) 3 x 0 Ricardas Berankis (LTU) – 6-1 6-2 6-2

Brasileiros nas duplas

Feliciano Lopes (ESP) / André Sá 2 x 0 Alexander Dolgopolov (UCR) / Xavier Malisse (BEL) – 6-1 6-3
Ivan Dodig (CRO) / Marcelo Melo 2 x 0 Nicholas Monroe (EUA) / Simom Stadler (ALE) – 7-6 (2) 6-4

Bookmark and Share

Roger Federer atropela e segue "com passos de formiga"

27 de agosto de 2013 0

Foto: AXEL HEIMKEN / AFP
Foto: AXEL HEIMKEN / AFP

Por Vinicius Schmidt

Você conhece Grega Zemlja? O número 62 do ranking esteve em quadra nesta tarde, enfrentando Roger Federer, mas não foi o real adversário do suíço. O atual número 7 do mundo brigava em sua estreia no US Open contra o carma que vem assombrando sua carreira em 2013.

Com 3 sets a 0, Federer deu um passo a mais a caminho do título. E é assim que ele deve seguir, passo a passo, jogo a jogo, para não passar um vexame igual ao de Wimbledon e Gstaad.

Em seu caminho, a maior preocupação seria Kei Nishikori, seu algoz  no Masters 1000 de Madrid, mas o japonês fez o favor de cair na estreia para o número 179 do mundo e manchar sua imagem de grande novidade.

Bernard Tomic, australiano de 20 anos, pode ser uma complicação na quarta rodada pelo bom tênis que vem apresentando, e o americano Sam Querrey, possível adversário da terceira rodada, também deve fazer jogo duro.

Mas, claro, as projeções devem ficar por aqui, nos blog e comentários. Para Roger Federer resta só pensar em Carlos Berlocq, o próximo adversário, com passos de formiga.

Bookmark and Share

Rogerinho vence na estreia do US Open, uma conquista que tem que ser valorizada

27 de agosto de 2013 0

Foto: Marcelo Roggia / Divulgação
Foto: Marcelo Roggia / Divulgação

Por Vinicius Schmidt

O brasileiro Rogério Dutra Silva avançou no US Open, em partida atrasada do dia de estreia do torneio. Ver alguém de nosso país passar de fase num Grand Slam – ainda mais saído do quallifiyng – já vale por si só como conquista, mas o adversário engrandece esta vitória. Vasek Pospisil vem em franca ascensão no ranking da ATP, foi semifinalista do Masters 1000 de Montreal, em sua casa, e é uma das promessas da nova geração do tênis mundial.

Para Rogerinho, infelizmente, o caminho deve ter seu fim na segunda rodada: do outro lado da quadra o brasileiro vai encarar Rafael Nadal, e terá que operar um verdadeiro milagre para derrubar o favoritíssimo espanhol.

Difícil dizer como foi a partida, já que ela não foi televisionada, mas o placar mostra que Rogério teve um poder incrível de reação. A experiência de seus 29 anos, além do ritmo que o qually traz, bateram de frente com a estreia do jovem Pospisil, de 23 anos. Depois de estar vencendo por 2 sets a 0, o canadense sentiu câimbras e viu Rogerinho vencer o terceiro e abrir 4 games a 0 no quarto set, quando o jogo foi interrompido por causa das chuvas.

Novamente, a calma e experiência do brasileiro contaram, e seu retorno na tarde desta terça-feira foi com a mesma intensidade. Vasek Pospisil equilibrou o confronto, teve sete match points no tie brake do último set, mas não conseguiu fechar.

Em 4h01min de jogo, Rogério Dutra Silva faz um grande feito em seu retorno após dois meses lesionado, o que deve ser reconhecido, principalmente pela má fase que passa o tênis do Brasil.

Bookmark and Share

Vídeo: Roger Federer e seus dotes musicais

27 de agosto de 2013 0

Por Vinicius Schmidt

Em uma promoção de um evento musical na Suíça, o Lucerne Festival, Roger Federer resolveu largar as raquetes e partir para música.

O tenista “arranhou” no violino, e brinca na propaganda:

- Melhor eu ficar no tênis. Mas eu desejo ao Lucerne Festival um parabéns pelos 75 anos.  E eu tenho uma ideia, vou treinar o violino, e não tênis, nos próximos 25 anos e podemos comemorar o aniversário de 100 anos juntos.

Federer estreia nesta terça-feira no US Open, depois de ter sua partida adiada na segunda, devido as chuvas em Nova York.

Confira o vídeo:

Bookmark and Share

Os "quatro grandes" e suas chances no US Open

26 de agosto de 2013 0

Por Vinicius Schmidt

O US Open começa nesta segunda-feira, e nas quadras de Nova York teremos os melhores tenistas do mundo na briga para conquistar o último Grand Slam do ano. E é brigar mesmo, porque para os monstros do tênis o torneio vale muito.

A luta pela liderança do ranking, para se manter no topo ou para recuperar a vontade. Entre favoritos e ‘zebras’. confira a análise das chances e apostas dos “quatro grandes”

Amanhã, uma avaliação das chances dos brasileiros.

Foto: RONALD MARTINEZ / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Foto: RONALD MARTINEZ / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

Novak Djokovic

O sérvio número 1 do mundo tem no  US Open sua chance de redenção. O ano não foi dos melhores para ele, comparado, claro, ao seu incrível rendimento em 2012.

Com a posição no topo do ranking ameaçada por Rafael Nadal, ele terá como principal objetivo chegar às finais, não somente para garantir sua coroa (pelo menos por agora) mas também para recuperar o moral e caminhar forte para o ATP Finals.

Em seu caminho, um grande desafio na rodada 4: se tudo seguir como manda o favoritismo, pode encarar Del Potro ou Haas, qualquer um dos confrontos digno de destaque.

Foto: Matthew Stockman / GETTY IMAGES NORTH AMERICA
Foto: Matthew Stockman / GETTY IMAGES NORTH AMERICA

Rafael Nadal

Difícil pensar um cenário onde Rafa não é o absoluto favorito para vencer em Nova York. Campeão dos dois Masters 1000 preparatórios para o US Open, ele chega agora com chances de recuperar o trono da ATP e coroar um ano brilhante.

O problema é que todo esse favoritismo coloca o espanhol na mira de cada um que passar por ele. A probabilidade é de atropelos nos confrontos iniciais do torneio, mas o cansaço pode bater e uma ou duas partidas que se estendam até o quinto set podem desgastar o físico já abalado de Nadal.

Em seu caminho uma possível final antecipada na quarta rodada, contra Roger Federer.

Foto: ADRIAN DENNIS / AFP
Foto: ADRIAN DENNIS / AFP

Andy Murray

O defensor do título nos EUA chega de mansinho, sem muito alarde. Do jeito que ele gosta. Sem peso de favoritismo, carregado por completo nas costas de Nadal, o britânico vê um cenário favorável no Grand Slam.

O problema é que uma queda antecipada pode derrubar Andy Murray no ranking da ATP, e isso sim deve ser uma preocupação.

Em seu caminho, problemas somente próximo das semis, quando pode encarar Djoko. Isso claro, na teoria, já que nos arredores da sua chave está Tomas Berdych, sempre um tenista perigoso nas quadras rápidas.

Foto: Matthew Stockman / Getty Images/AFP
Foto: Matthew Stockman / Getty Images/AFP

Roger Federer

O suíço parece viver o seu inferno astral, ocupando agora a sétima posição do ranking da ATP. Então por que falar dele? Porque nunca pode se duvidar de um tenista que já disputou 56 Grand Slams consecutivos.

O momento pode ser ruim, mas a quadra rápida tende a colaborar com o tênis de Federer. Apesar de estar num lado complicado da chave, onde deve encarar Nadal “cedo demais”, Federer pode encontrar em NY o ânimo que falta para mostrar o seu melhor tênis.

Maior campeão de Grand Slams da história, ele teme por seu posto vendo o favoritismo de Rafa. O espanhol pode consquistar, no US Open, seu 13º título, contra os 17 do suíço.

Bookmark and Share