Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Tênis feminino"

Rogerinho consegue virada incrível

05 de agosto de 2011 0

Não foi dia dos sonhos para o tênis brasileiro. Feijão e Ricardo Mello não conseguiram chegar as final em Kitzbuhel (Áustria) e Campos do Jordão, respectivamente. Mas a sexta-feira não foi só de derrotas. Sá e Ferreiro estão nas finais de duplas em Kitzbuhel, Bia Haddad, 15 anos, chegou a final em São Paulo e Rogerinho está na final em Campos do Jordão.

E as vitórias dos homens foram emocionantes. Os duplistas precisaram salvar dois match points. Rogerinho fez ainda mais e esteve a um ponto da derrota em quatro ocasiões_ duas delas no saque do rival. Mesmo assim conseguiu virar. O brasileiro enfrentava o argentino Brian Dabul. A primeira vez que a vaca pareceu ir para o brejo foi no saque do próprio Rogério Dutra Silva.

E pior, os match points apareceram depois de duas duplas-faltas no 40/40 quando ele sacava em 3/5. Eu fiquei com muita raiva e o cara do meu lado falou que merecia perder. Rogerinho continuou lutando e salvou o game. Pressionou o adversário e levou o jogo para o tie-break. Depois de brigar por 2h45min ele fechou a partida em 7/6 (7-1), 2/6 e 7/6 (7-3).

A mudança no panorama da partida aconteceu quando o brasileiro viu que as coisas caminhavam pro lado errado. Na iminência de perder ele partiu para o ataque e conseguiu intimidar Dabul que confessou. Muitas palmas para ele.

A festa não está completa na serra paulista porque o sul-africano Izak van der Merwe deu uma de mala e estragou os planos de Ricardo Mello. Venceu por 7/6 (7-3) e 6/4 evitando a final brasileira.

Sufoco também nas duplas

Sá e Ferreiro pegaram a parceria formado pelo russo Igor Andreev e o espanhol Daniel Gimeno Traver. A partida foi decidida no super tie-break e acabou 7/6 (7-5), 6/7 (3-7) e 12-10. Antes de carimbarem a vaga na final os brasileiros precisaram salvar dois match points. Agora eles encaram o italiano Daniele Bracciali e o mexicano Santiago Gonzalez que são cabeça 4.

Adolescente entre as mulheres

Promessa para tirar a mulherada das posições intermediárias, a jovem Bia Haddad chegou a final de um torneio profissional na terceira competição que participa. Um feito, sem dúvidas. Mas ela fez ainda mais e já faturou o título de duplas. A mocinha promete.

Feijão para nas semis

Não deu para João Feijão Souza chegar a primeira final de um campeonato nível ATP. Ele foi derrotado pelo holandês Robin Haase por 6/1, 6/7 (3) e 6/4. A eliminação não apaga a semana sensacional que ele teve. Rompeu a barreira do 100 melhores do mundo. Eu que havia falado do rapaz justamente sobre este assunto queimei a língua. Que bom. Agora é ter cabeça fria para montar um calendário adequado porque o novo posto permite inscrição nos ATPs 250 menos concorridos. O sucesso nestes torneios é chave para ele deixar de vez os challengers.

Bookmark and Share

A beleza e a força do tênis feminino

26 de agosto de 2010 0

Referência em jornalismo em todo o mundo, The New York Times sempre prepara algo especial quando o US Open se aproxima. O material publicado para antecipar esta edição é simplesmente demais. Eles filmaram com câmera de superslow (aquelas supercâmeras que andam usando nas transmissões esportivas) algumas tenistas tops do circuito executando golpes.

Se em quadra já é bonito de ver, com toda a produção feita pelo site ficou ainda melhor. Roupas diferenciadas, ângulos incríveis. É possível observar toda a expressão no rosto das tenistas. O título resume a história: Women who hit hard (Mulheres que batem forte, em tradução simples).

Além dos vídeos, há uma galeria de fotos muito bonitas, a exemplo desta aí de cima, e um artigo de seis páginas sobre como a força mudou o tênis feminino.

Você confere esse senhor material em vídeo, fotos e texto

A dica veio do colega de redação Felipe Rosa.

Bookmark and Share