Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "aberto dos estados unidos"

É hora de venerar Rafael Nadal - US Open #usopen

14 de setembro de 2010 4

Vai lá, monte aí seu jogador perfeito. Vamos brincar. Coloca a devolução do Nalbandian ou do Agassi, a variação do saque do Federer, mas com a potência do Roddick, a direita chapada do Soderling, quem sabe, o spin do Nadal e a esquerda do Guga… Pode ser por aí, não pode?

Mas vamos deixar esse jogo mais simples. Por que não só unir Roger Federer e Rafael Nadal? Fãs dos dois lados da força se enfurecem só de pensar. “O quê? O suíço virado em uma montanha de músculos correndo de um lado para o outro?” Ou “o Rafa, aparentemente sem paixão, irregular dentro de uma partida? Nem pensar!”.

Até que poderia pintar alguém que juntasse todas essas qualidades. Imagina só, um dominador. Imagina. Que droga, não é? Eu quero a diferença. Eu quero o Federer voleando com displiscência e errando, para depois acertar o “smash-lob”. Eu quero o Nadal sendo obrigado a dar balão para depois caprichar na passada.

Eu quero Nadal mordendo o calcanhar do Federer, quero o suíço instigado a roubar o trono do espanhol. Quero títulos, finais, troféus, grand slam. Embate, duelo, raça, técnica. Quero tentar imitar um e outro na quadra – e, invariavelmente, isolar a bolinha.

Quero o que aconteceu na final do US Open. Celebrar o tapa na cara de quem não reconhece Nadal, dono de nove slams. Venerar a humildade, sua maior virtude. Qualidade daqueles que mostram na perna a vontade, que ficam só devolvendo quando precisam, mas que sabem que precisam melhorar. E melhoram, mais e mais, superam-se.

E abrem um sorriso, daqueles de travar as bochechas, quando atingem o sonho. Levantam o troféu, mordem, têm fome. Nadal é o ídolo daqueles que têm gana, que correm – em todos os sentidos – atrás e conseguem passar à frente.

Se, no tênis atual, Federer é deus, Nadal é certamente o mais capaz dos humanos.

Parabéns, rapaz, pelo career golden slam.

Bookmark and Share

Sharapova, Wozniacki, jogão: beleza de dia no US Open

01 de setembro de 2010 0

Certamente, eu poderia parar o post nas imagens, concordam? Bom, o dia teve um pouco mais que as belas (em vários sentidos) vitórias de Caroline Wozniacki e Maria Sharapova. À tarde, Novak Djokovic implorou para perder para Viktor Troicki, mas conseguiu vencer um adversário esgotado no final.

David Nalbandian também passou por apuros contra o sul-africano Rik de Voest, mas avançou. Julien Benneteau chegou a vomitar em quadra antes de derrotar Radek Stepanek. Marcelo Melo e Bruno Soares venceram, mas Julinho Silva ficou pelo caminho.

Destaque do dia para o jogão entre Rafael Nadal e Teymuraz Gabashvili, que teve tiebreaks nos dois primeitos sets e apenas duas quebras de saque, ambas a favor do espanhol. O russo fez uma bela partida, com golpes precisos e potentes para cravar 49 winners contra 30 de Nadal.

Nesta quarta tem Andy Murray, Andy Roddick, Kim Clijsters, entre outros. Programação aqui.

Bookmark and Share