Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "guga kuerten"

Confirmado jogo de Guga Kuerten e Agassi no Brasil

05 de setembro de 2010 2

Informação obtida com exclusividade pelo jornalista Rafael Martini, do Diário Catarinense: está confirmada a partida-exibição entre Guga Kuerten e o americano Andre Agassi em dezembro no Brasil. A nota foi publicada no DC deste domingo, na coluna Visor.

>>> Confira o blog Visor, também do Martini

O jogo será no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, e relembrará a final da Masters Cup de 2000, em que Guga venceu por triplo 6/4 e confirmou a condição de número 1 do mundo ao fim do ano.

Difícil dizer como será o duelo. Como demonstrou contra Sergi Bruguera ano passado e Yevgeny Kafelnikov neste ano, Guga ainda parece estar bem em relação àqueles tenistas que desafiou quando era profissional. Mas Agassi é melhor que esses e vem jogando exibições frequentemente, está com um certo ritmo. E anda enfretando – e às vezes ganhando – gente do calibre de Pete Sampras, que mesmo aposentado ainda apresenta um tênis de alto nível.

Nos 11 jogos que fizeram no circuito profissional, Guga ganhou quatro, Agassi faturou sete. A partida mais importante foi aquela em Lisboa, na Masters, mas teve duelo também em Wimbledon (deu Agassi), duas em CIncinnati (uma para cada lado), no ATP Championship de 1999 (americano ganhou) e no Masters de Miami (deu Guga), só para ficar os mais relevantes.

Será um jogão, programa imperdível para os amantes do tênis. Uma festa no Rio.

Bookmark and Share

Acompanhe Guga x Kafelnikov em tempo real - #semanaguga

27 de agosto de 2010 0

Chegou o dia! Depois de um duelo de encher os olhos entre Guga Kuerten e Sergi Bruguera no ano passado em Florianópolis, o maior tenista do Brasil enfrenta agora o grande rival Yevgeny Kafelnikov, em São José, pela Semana Guga Kuerten.

Para conferir mais detalhes do duelo, clique aqui e confira o infográfico.

A partir das 20h deste sábado, Lucas Lisboa e Rodrigo Dalmonico vão acompanhar a partida direto do Centro Multiuso de São José. Você fica por dentro do jogão – e pode comentar – no aplicativo abaixo.

Para participar, clique na imagem às 20h de sábado:

Bookmark and Share

Os cinco maiores adversários de Guga

25 de agosto de 2010 1

Sei que no tênis não tem substituição, mas aqui no Deixadinha tem. E para continuar a série top 5 do Guga, sai Rodrigo Dalmonico e entro eu, Lucas Lisboa.

É hora de falar sobre os cinco maiores adversários do nosso querido manezinho. Missão difícil? Quase impossível.

Mesas de bar, amigos, colegas de trabalhos, horas, dias e só agora cheguei em uma conclusão daqueles que, pra mim, foram os mais importantes adversários da carreira de Guga.

Então vamos ao que interessa.

Quinto lugar – Lleyton Hewitt (ao lado)

Se você lembra, certamente se morde de raiva daquelas atuações do diabo loiro australiano na Copa Davis aqui em Florianópolis. Estava tudo a favor do Brasil. Guga, saibro, torcida… e deu Hewitt. Aquele confronto tirou o Brasil da elite da competição, para onde, até hoje, o time verde-amarelo não conseguiu voltar.

Além de tudo isso, que já é bastante, Hewitt foi o cara que surgiu no circuito para desbancar de vez o brasileiro do topo do ranking mundial.

Quarto lugar – Marat Safin (acima, à esquerda)

“Ele foi um cara que me desafiou muito a evoluir meu tênis, eu tive que adaptar uma série de coisas. Tive que jogar não da maneira que eu gostava de jogar.” Essa foi uma da declarações de Guga sobre Safin. Preciso falar muito mais?

Dois anos de rivalidade, grande jogos e duelos pelo topo do Ranking. Enquanto Hewitt foi o cara que veio para desbancar Guga, Guga foi o cara que deu uma segurada na ascenção de Safin.

Terceiro lugar – Yevgeny Kafelnikov (acima, à direita)

Plagiando o coblogueiro e amigo Rodrigo Dalmonico, chamar de freguês alguém que perdeu sete e ganhou cinco é uma provocação. Ele é, no máximo, um bom cliente.

A história de Guga com Kafelnikov tem uma coisa meio Mãe Diná: sempre que o nosso manezinho enfrentava o russo em Roland Garros, pimba, era título. Foi assim nas quartas-de-final de 1997, 2000 e 2001.

Por toda a importância que Roland Garros tem para o circuito mundial, para o Guga e para nós, torcedores, Kafelnikov, obrigado por existir, perder e ganhar essa medalha de bronze na minha lista.

Segundo lugar – Juan Carlos Ferrero (acima, à esquerda)

Quando Guga entrou em quadra contra o espanhol Juan Carlos Ferrero, em Roland Garros 2000, parecia que seria fácil. Ferrero era magrinho, não devia dar muito problema. Resultado, um jogo de semifinal muito difícil, de cinco sets.

Guga perdeu três das cinco partidas contra o espanhol, mas ganhou duas semifinais de Roland Garros, 2000 e 2001, torneios que terminaram com título do brasileiro.

Primeiro lugar – Magnus Norman (acima, à direita)

Guga perde a liderança para Magnus Norman. Essa foi uma das poucas manchetes que me fez chorar.

Complicado, mas uma vez que se chega no topo do mundo, sair dele é triste. E o Guga no posto de número 1 do mundo era como se cada um de nós brasileiros fôssemos os melhores tenistas do mundo; dava até para tirar um sarro com os argentinos.

Aí pintou Magnus Norman, que tirou Guga do topo. Isso foi nos anos 2000, enquanto Guga defendia o Brasil na Davis, Norman vencia o torneio de Bastad e assumia o ranking.

Era o troco. Seis meses atrás, Guga tinha vencido o sueco na final de Roland Garros.

Para completar a história cruzada desses dois mágicos do tênis, Norman teve o mesmo problema que Guga no quadril, só que mais grave, e em 2004 teve que abandonar o esporte.

Primeiro lugar com estrelinhas para Magnus Norman.

O que acharam da lista? Quem vocês acham que foram os principais adversários da história do ídolo Gustavo Kuerten.

Bookmark and Share

Assista ao bate-bola entre @gugakuerten e @meligeni - #semanagugakuerten

25 de agosto de 2010 0

Gustavo Kuerten (@gugakuerten) e Fernando Meligeni (@meligeni) treinaram na manhã desta quarta-feira no Lagoa Iate Clube (LIC), em Florianópolis, sob o olhar de Larri Passos. Para Guga, uma boa correria na preparação para o jogo de sábado, contra o russo Yevgeny Kafelnikov, na Arena Multiuso de São José.

Assista a um trecho do bate-bola (o vídeo dá umas travadas, coisa de conexão e equipamento):

Bookmark and Share

Guga feliz com presença de Federer em premiação

01 de junho de 2010 3

Guga Kuerten foi premiado nesta terça-feira com o Phillipe Chatrier Award, uma das principais homenagens, senão a principal, que um tenista pode receber. Não é novidade, já estava aqui.

O legal é que ele e o irmão, Rafael Kuerten, tuitaram durante e após o evento em Paris. Pelo microblog, o tricampeão dedicou o prêmio ao pai, Aldo, e ao irmão Guilherme, que morreram em 1985 e 2007, respectivamente.

E ficou muito feliz com a presença de Roger Federer. O que não deve ter sido nada fácil para o suíço depois da derrota de hoje para o sueco Robin Soderling, por 3 a 1. O tweet do Guga:

Emocionante a homenagagem q recebi hoje! Mto legal a presença do Federer pra prestigiar ainda mais! Dedico ao meu Pai e meu irmao Gui! Dmais

Rafael, depois de dizer que estava chorando e agradecer a Deus por ter vivido esse dia, contou que Guga elogiou Federer e Federer elogiou Guga. Escreveu, também, que outros grandes tenistas, como Mary Pierce, Andres Gomes e Albert Costa, prestigiaram o brasileiro.

Bookmark and Share