Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "roger federer"

O campeão voltou

09 de novembro de 2010 0


*por Maionese Pereira

Essa frase de arquibancada de estádio passa pela cabeça daquela parte dos fãs de tênis que torcem por Roger Federer. A esperança dos admiradores é o retorno da hegemonia. Voltar a reinar em Wimbledon e acima de tudo reassumir a ponta do ranking.

Não dá pra negar que o sangue nos olhos parece ter retornado ao jeito de jogar do suíço. A chegada do novo técnico completou o quadro. O número dois está agressivo como nos bons tempos. A direita machuca e a invejável variação de saque faz estragos.

As vitórias contra o Djokovic, os títulos e as vitórias arrasadoras sugerem força. O jogo valia muito pro Federer. Além da folga na briga pelo número dois do ranking, o fator emocional de voltar a mandar no seu canteiro superando o algoz. Na hora do “vamo vê”, o suíço mostrou que tinha mais garrafa para vender.

Tá certo que o histórico não é só de títulos. Houve a derrota para o Murray, mas o escocês é dos melhores e incomoda todos, inclusive o Nadal.

Mas na minha opinião, a Masters Cup é o referencial. Federer é favorito para final em Londres. Deixo claro que pode ser diferente, vide Davydenko 2009. Temos os oito melhores, muita gente boa que pode estar numa semana inspirada. Passar por estes adversários é mostrar que o campeão pode ter voltado.

Mas a grande prova seria uma final contra Nadal. Além da qualidade técnica, veríamos como está a cabeça do suíço. Eu queria muito ver. Pode ser uma prévia de 2011.

Bookmark and Share

O que é Roger Federer?

31 de agosto de 2010 4

Nem vem, Fedex. A gente sabe que você não gasta um pingo de suou para fazer essas coisas

A segunda-feira no Aberto dos Estados Unidos (US Open) já caminhava para terminar muito bem, principalmente para os brasileiros. Vá lá, houve algumas surpresas, como a derrota de Lleyton Hewitt para Paul Henri Mathieu, o fato de Robin Soderling precisar de cinco sets para despachar o desconhecido Andreas Haider Maurer e Ana Ivanovic ter vencido.

Aí pinta Roger Federer. Sacando muito. Atacando muito. Poucas vezes vi o cara tão agressivo quanto durante a partida da noite desta segunda contra o argentino Brian Dabul. Loucura. Dominou a partida, colocou a bola em todos os pontos da quadra, fez 18 aces. Monstro.

E então Federer dá um voleio, Dabul alcança e devolve com um lob. A bolinha passa sobre a cabeça de Federer, e ele resolve correr. Quem assistiu a este lance no ano passado, pensou: “ah, não… ele não pode… não vai consegu… ele fez. De novo.”

Dê o play abaixo e babe. O resumo da obra está na cara do Dabul.

“Fazer o quê?”

Bookmark and Share

Murray também quer brincar de Federer

24 de agosto de 2010 1

E Murray olhou e disse: “Latinha na cabeça? Pfff… Coisa de principiante”. E foi andando pela cidade mostrando seus truques. Compare o vídeo abaixo de truques de Andy Murray com a mágica de Federer, no vídeo mais abaixo ainda.

E o Federer:

Ok, Federer é mito, e Murray, um excelente jogador. Mas genial mesmo é a turma que faz esses virais…

Bookmark and Share

Guga feliz com presença de Federer em premiação

01 de junho de 2010 3

Guga Kuerten foi premiado nesta terça-feira com o Phillipe Chatrier Award, uma das principais homenagens, senão a principal, que um tenista pode receber. Não é novidade, já estava aqui.

O legal é que ele e o irmão, Rafael Kuerten, tuitaram durante e após o evento em Paris. Pelo microblog, o tricampeão dedicou o prêmio ao pai, Aldo, e ao irmão Guilherme, que morreram em 1985 e 2007, respectivamente.

E ficou muito feliz com a presença de Roger Federer. O que não deve ter sido nada fácil para o suíço depois da derrota de hoje para o sueco Robin Soderling, por 3 a 1. O tweet do Guga:

Emocionante a homenagagem q recebi hoje! Mto legal a presença do Federer pra prestigiar ainda mais! Dedico ao meu Pai e meu irmao Gui! Dmais

Rafael, depois de dizer que estava chorando e agradecer a Deus por ter vivido esse dia, contou que Guga elogiou Federer e Federer elogiou Guga. Escreveu, também, que outros grandes tenistas, como Mary Pierce, Andres Gomes e Albert Costa, prestigiaram o brasileiro.

Bookmark and Share

A entediante rotina do gênio

01 de fevereiro de 2010 3


A vitória, a fama, o reconhecimento. Roger Federer fatura o quarto Aberto da Austrália e tem uma das melhores chances da carreira de vencer todos os Slams em apenas um ano.

Será que dá?

Bookmark and Share

Em Grand Slams, a história é diferente

27 de janeiro de 2010 1


O que se espera de um líder do ranking? Que seja superior, que mostre porque está ali, que não desista, que saiba jogar todo tipo de torneio. Nesta madrugada tivemos algumas demonstrações disso.

Serena Williams tomou um baile de Victoria Azarenka no segundo jogo da quadra central. No primeiro, já tinha visto a surpreendente vitória de Na Li sobre sua irmã, Venus. A história parecia se repetir. Na arquibancada, a mamãe Williams já pensava em qual shopping ia passear com as filhotas após as derrotas.

Sabe quando você está jogando videogame com um amigo e ele, que está tomando uma surra, fala “agora acabou a brincadeira”? Geralmente não muda nada no videogame. Quando se fala de Serena, é melhor acreditar. Após ser ofuscada por uma bela partida de Azarenka, perder o primeiro set e estar com 0/4 no segundo, a norte-americana decidiu parar de brincar.

Serena levantou o rosto e desceu a mão em todas as bolas. Devolução ou não, era tudo pancada funda e veloz. Azarenka pirou. Perdeu uma sequência de games no segundo set, em que foi derrotada por 7/6 e, depois do baque, não teve cabeça no terceiro. Um intimidante 6/2 para Serena. Um líder de ranking não abaixa a cabeça.

Em seguida, na mesma quadra entraram Nikolay Davydenko e Roger Federer. O russo vinha com moral. Não é fácil ganhar uma partida de Federer. Menos ainda, vencer duas seguidas. Derrotar o suíço em Grand Slams é tarefa hercúlea. Não é por nada que o rapaz coleciona 23 semifinais seguidas nesse tipo de torneio.

Davydenko veio apoiado nessas vitórias seguidas. E até teve uma boa expectativa quando conseguiu vencer o primeiro set por 6/2. Só que jogo de cinco sets é um bicho totalmente diferente, já ouvi alguém falar (perdão pela falta de crédito). E é um bicho totalmente domesticado por Federer.

Alguma dúvida de quem é este ser que atrai boa parte dos olhares em uma quadra de tênis?
A exemplo de Serena, Federer elevou o nível. Mandou 6/3, 6/0 (!) e 7/5. Um líder do ranking não joga com números, joga apesar deles, ou melhor, não liga para estatísticas. E, se ligasse, poderia dizer que antes de perder duas partidas seguidas já tinha vencido 12 vezes o Davydenko.

Foi uma noite de líderes do ranking mostrarem por que merecem estar no topo.

Vem por aí

Com a derrota de Novak Djokovic para Jo-Wilfried Tsonga em cinco sets, as semifinais estão definidas, com Andy Murray x Marin Cilic (às 6h de quinta) e Roger Federer x Jo-Wilfried Tsonga (na sexta).

No feminino, Serena Williams enfrenta Na Li, e Justine Henin pega Jie Zheng. Pela lógica, tudo caminha para uma final entre Serena e Henin. Mas tênis feminino também é um bicho diferente. É parecido com futebol, surpreendente, mas raramente empolgante.

A programação dos jogos
A chave masculina
A chave feminina

Deixadinha: o Brasil tem dois tenistas nas quartas-de-final da chave juvenil, Tiago Fernandes e Gulherme Clezar. Os meninos são bons e favoritos em seus jogos. Já é hora de começar a sonhar com uma final brasileira?

Bookmark and Share