Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "título"

O campeão voltou

09 de novembro de 2010 0


*por Maionese Pereira

Essa frase de arquibancada de estádio passa pela cabeça daquela parte dos fãs de tênis que torcem por Roger Federer. A esperança dos admiradores é o retorno da hegemonia. Voltar a reinar em Wimbledon e acima de tudo reassumir a ponta do ranking.

Não dá pra negar que o sangue nos olhos parece ter retornado ao jeito de jogar do suíço. A chegada do novo técnico completou o quadro. O número dois está agressivo como nos bons tempos. A direita machuca e a invejável variação de saque faz estragos.

As vitórias contra o Djokovic, os títulos e as vitórias arrasadoras sugerem força. O jogo valia muito pro Federer. Além da folga na briga pelo número dois do ranking, o fator emocional de voltar a mandar no seu canteiro superando o algoz. Na hora do “vamo vê”, o suíço mostrou que tinha mais garrafa para vender.

Tá certo que o histórico não é só de títulos. Houve a derrota para o Murray, mas o escocês é dos melhores e incomoda todos, inclusive o Nadal.

Mas na minha opinião, a Masters Cup é o referencial. Federer é favorito para final em Londres. Deixo claro que pode ser diferente, vide Davydenko 2009. Temos os oito melhores, muita gente boa que pode estar numa semana inspirada. Passar por estes adversários é mostrar que o campeão pode ter voltado.

Mas a grande prova seria uma final contra Nadal. Além da qualidade técnica, veríamos como está a cabeça do suíço. Eu queria muito ver. Pode ser uma prévia de 2011.

Bookmark and Share

Dá para confiar em Thomaz Bellucci

08 de fevereiro de 2010 1

Podem achar que falo meio tarde, mas eu, sempre vacilante no otimismo, afirmo apenas agora: Thomaz Bellucci é um tenista em quem podemos confiar. Aos 22 anos, o brasileiro chegou a um ponto em que, jogando direitinho como está, consegue incomodar muita gente. E papar título, como o da madrugada desta segunda-feira no ATP 250 de Santiago, no Chile.

A confiança, que antes era motivo de críticas por causa de seus altos e baixos, agora está se tornando um ponto forte. Bellucci tem bons golpes e acredita neles. Vai para o voleio sem pestanejar quando necessário e aposta na agressividade.

A cabeça não pira mais por qualquer bobagem. E olha que um pneu como o que tomou no segundo set da final contra o argentino Juan Monaco não é qualquer bobagem. Tem grande potencial destrutivo. Mas no terceiro set lá estava o brasileiro focado para fechar em um duro 6/4.

Os golpes de base estão consistentes, assim como o saque, mas isso já era algo que o rapaz demonstrava nos bons momentos. O ponto é que, agora, os maus momentos são mais raros. Quando pintam, Bellucci está conseguindo contorná-los. Venceu partidas jogando não tão bem assim. E, na sua maior vitória, derrotou o excelente anfitrião Fernando Gonzalez, de virada.

Bellucci não é Federer, nem perfeito ou invencível, longe disso. E, claro, vai ter dias e semanas ruins. É um bom tenista, esforçado, melhorando a cada torneio. Os ótimos resultados começaram a chegar e não devem parar por aí.

Brasileiros, cada vez mais, dá para torcer por Bellucci. Com boas possibilidades de um sorrisão no rosto no final da partida.

Parabéns, rapaz!

Rodrigo Dalmonico

Bookmark and Share