Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "us open"

Resultados do terceiro dia no US Open

29 de agosto de 2013 0

A quarta-feira teve muita chuva em Nova York, e por isso não teve post na tarde de ontem aqui no Deixadinha.

2ª Rodada – Feminino

Agnieszka Radwanska (POL) 2×0 Maria-Teresa Torro-Flor (ESP) – 6-0 7-5
Na Li (CHN) 2×0 Sofia Arvidsson (SUE) – 6-2 6-2
Sloane Stephens (EUA) 2×0 Urszula Radwanska (POL) – 6-1 6-1
Carla Suarez Navarro (ESP) 2×0 Coco Vandeweghe (EUA) – 6-3 6-4
Jamie Hampton (EUA) 2×0 Kristina Mladenovic (FRA) – 7-5 6-4
Laura Robson (GBR) 2×0 Caroline Garcia (FRA) – 6-4 7-6 (7-5)
Anastasia Pavlyuchenkova (RUS) 2×0 Ashleigh Barty (AUS) – 6-4 6-0
Jie Zheng (CHN) 2×1 Venus Williams (EUA) – 6-3 2-6 7-6 (7-5)

1ª Rodada – Masculino

Andy Murray (GBR) 3×0 Michael Llodra (FRA) – 6-2 6-4 6-3
Juan Martin Del Potro (ARG) 3×1 Guillermo Garcia-Lopez (ESP) – 6-3 6-7 (5) 64 7-6 (7)
Stanislas Wawrinka (SUI) 3×0 Radek Stepanek (CZE) – 7-6 (2) 6-3 6-2
Rajeev Ram (EUA) 3×0 Fabio Fognini (ITA) – 6-1 6-2 6-2
Kevin Anderson (AFS) 3×1 Daniel Brands (ALE) – 7-5 4-6 6-2 6-3
Andreas Seppi (ITA) 3×1 Xavier Malisse (BEL) – 6-3 3-6 7-5 7-5
Mikhail Youzhny (RUS) 3×0 Nicolas Mahut (FRA) – 6-4 6-4 7-6 (4)
Ivo Karlovic (CRO) 3×2 James Blake (EUA) – 6-7 (2) 3-6 6-4 7-6 (2) 7-6 (2)
Alex Bogomolov Jr. (RUS) 3×2 Benoit Paire (FRA) – 7-5 2-6 6-4 5-7 7-6 (5)
Evgeny Donskoy (RUS) 3×0 Jurgen Melzer (AUT) – 7-5 6-3 7-6 (3)
Alexandr Dolgopolov (UCR) 3×0 David Goffin (BEL) – 6-2 6-4 6-4
Lleyton Hewitt (AUS) 3×1 Brian Baker (EUA) 6-3 4-6 6-3 6-4
Peter Gojowczyk (ALE) 3×1 Igor Sijsling (HOL) – 7-6 (7) 2-6 6-4 6-1
Marcel Granollers (ESP) 3×2 Jurgen Zopp (EST) – 6-1 3-6 1-6 6-3 6-4
Leonardo Mayer (ARG) 3×1 Victor Hanescu (ROM) – 7-6 (4) 6-4 3-6 7-6 (4)
Tim Smyczek (EUA) 3×1 James Duckworth (AUS) – 3-6 6-2 6-4 6-1
Somdev Devvarman (IND) 3×2 Lukas Lacko (SVK) – 4-6 6-1 6-2 4-6 6-4
Marcos Baghdatis (CYP) 3×0 Go Soeda (JAP) – 6-4 6-3 6-1

Bookmark and Share

É hora de venerar Rafael Nadal - US Open #usopen

14 de setembro de 2010 4

Vai lá, monte aí seu jogador perfeito. Vamos brincar. Coloca a devolução do Nalbandian ou do Agassi, a variação do saque do Federer, mas com a potência do Roddick, a direita chapada do Soderling, quem sabe, o spin do Nadal e a esquerda do Guga… Pode ser por aí, não pode?

Mas vamos deixar esse jogo mais simples. Por que não só unir Roger Federer e Rafael Nadal? Fãs dos dois lados da força se enfurecem só de pensar. “O quê? O suíço virado em uma montanha de músculos correndo de um lado para o outro?” Ou “o Rafa, aparentemente sem paixão, irregular dentro de uma partida? Nem pensar!”.

Até que poderia pintar alguém que juntasse todas essas qualidades. Imagina só, um dominador. Imagina. Que droga, não é? Eu quero a diferença. Eu quero o Federer voleando com displiscência e errando, para depois acertar o “smash-lob”. Eu quero o Nadal sendo obrigado a dar balão para depois caprichar na passada.

Eu quero Nadal mordendo o calcanhar do Federer, quero o suíço instigado a roubar o trono do espanhol. Quero títulos, finais, troféus, grand slam. Embate, duelo, raça, técnica. Quero tentar imitar um e outro na quadra – e, invariavelmente, isolar a bolinha.

Quero o que aconteceu na final do US Open. Celebrar o tapa na cara de quem não reconhece Nadal, dono de nove slams. Venerar a humildade, sua maior virtude. Qualidade daqueles que mostram na perna a vontade, que ficam só devolvendo quando precisam, mas que sabem que precisam melhorar. E melhoram, mais e mais, superam-se.

E abrem um sorriso, daqueles de travar as bochechas, quando atingem o sonho. Levantam o troféu, mordem, têm fome. Nadal é o ídolo daqueles que têm gana, que correm – em todos os sentidos – atrás e conseguem passar à frente.

Se, no tênis atual, Federer é deus, Nadal é certamente o mais capaz dos humanos.

Parabéns, rapaz, pelo career golden slam.

Bookmark and Share

Sharapova, Wozniacki, jogão: beleza de dia no US Open

01 de setembro de 2010 0

Certamente, eu poderia parar o post nas imagens, concordam? Bom, o dia teve um pouco mais que as belas (em vários sentidos) vitórias de Caroline Wozniacki e Maria Sharapova. À tarde, Novak Djokovic implorou para perder para Viktor Troicki, mas conseguiu vencer um adversário esgotado no final.

David Nalbandian também passou por apuros contra o sul-africano Rik de Voest, mas avançou. Julien Benneteau chegou a vomitar em quadra antes de derrotar Radek Stepanek. Marcelo Melo e Bruno Soares venceram, mas Julinho Silva ficou pelo caminho.

Destaque do dia para o jogão entre Rafael Nadal e Teymuraz Gabashvili, que teve tiebreaks nos dois primeitos sets e apenas duas quebras de saque, ambas a favor do espanhol. O russo fez uma bela partida, com golpes precisos e potentes para cravar 49 winners contra 30 de Nadal.

Nesta quarta tem Andy Murray, Andy Roddick, Kim Clijsters, entre outros. Programação aqui.

Bookmark and Share

A beleza e a força do tênis feminino

26 de agosto de 2010 0

Referência em jornalismo em todo o mundo, The New York Times sempre prepara algo especial quando o US Open se aproxima. O material publicado para antecipar esta edição é simplesmente demais. Eles filmaram com câmera de superslow (aquelas supercâmeras que andam usando nas transmissões esportivas) algumas tenistas tops do circuito executando golpes.

Se em quadra já é bonito de ver, com toda a produção feita pelo site ficou ainda melhor. Roupas diferenciadas, ângulos incríveis. É possível observar toda a expressão no rosto das tenistas. O título resume a história: Women who hit hard (Mulheres que batem forte, em tradução simples).

Além dos vídeos, há uma galeria de fotos muito bonitas, a exemplo desta aí de cima, e um artigo de seis páginas sobre como a força mudou o tênis feminino.

Você confere esse senhor material em vídeo, fotos e texto

A dica veio do colega de redação Felipe Rosa.

Bookmark and Share