Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Gol de Luan foi legal

26 de fevereiro de 2014 39

O árbitro chileno Patricio Polic teve muita personalidade ao validar o gol marcado por Luan na vitória do Grêmio sobre o Atlético Nacional, da Colômbia, por 3 x 0, nessa terça-feira, na Arena, pela Libertadores 2014. Ele percebeu que o atacante estava legal no lance e acertou ao chamar para si a responsabilidade. Quem tinha posição de impedimento era Riveros, que não participou efetivamente da jogada. O assistente Francisco Mondria teve uma ação precipitada ao levantar a bandeira, mas é preciso ressaltar que no campo tudo é muito rápido. Ele agiu por instinto. Além disso, o lance é de extrema dificuldade de interpretação, principalmente pelo fato de que a Regra 11, que trata do impedimento, foi alterada no dia 1º de julho de 2013.

Luan marcou o primeiro gol do Grêmio no jogo. Foto: Carlos Macedo/Agência RBS

Luan marcou o primeiro gol do Grêmio no jogo. Foto: Carlos Macedo/Agência RBS

Para contextualizar melhor é importante descrever o que ocorreu. Ramiro fez um lançamento para a grande área. Riveros tinha posição de impedimento e a zaga parou, mas ele não tocou na bola e nem a disputou com um adversário. Luan foi inteligente. Estava em condição legal e finalizou, marcando o primeiro gol gremista.

O que diz a regra do impedimento?

Abaixo coloco três pontos importantes e observações que faço sobre eles.

1 - O fato de estar em uma posição de impedimento não constitui uma infração.
OBS: esse ponto da regra não foi alterado em 2013, mas precisa ser colocado pelo fato de que Riveros não pode ser punido só pelo simples fato de estar em “posição de impedimento”.

2 - Interferir no jogo: significa jogar ou tocar a bola que foi passada ou tocada por um companheiro.
OBS: esse ponto também não foi alterado em 2013, mas serve reforçarmos que Riveros não interferiu no jogo. Não tocou na bola.

3 – Interferindo em um adversário: significa impedir que um adversário jogue ou possa jogar a bola, obstruindo claramente o campo visual do adversário ou disputando com ele a bola.
OBS: esse ponto sofreu alteração em 2013. As palavras em negrito não existiam no texto anterior. A mudança é aparentemente pequena na sua redação, mas é na interpretação que está a real diferença.
O fato é que a Fifa promoveu essas alterações justamente para reduzir o raio de interpretação para lances de interferência no adversário. Na regra anterior, o jogador em posição de impedimento poderia ser “punido” pelo simples fato de correr em direção à bola ou por “distrair” o adversário. Agora, isso não deve acontecer mais. O atleta precisa disputar a bola com o oponente. Isso precisa ficar evidente. Ou seja, ele pode estar “envolvido” com a jogada, como Riveros estava. Porém, se ele não disputar efetivamente a bola com o adversário não será penalizado.
A outra alteração foi a colocação da palavra claramente no ponto em que se fala sobre obstruir o campo visual do adversário. Isso quer dizer que o jogador em posição de impedimento deve ser punido se estiver na frente do goleiro. Por exemplo, o atleta chuta na direção do gol e o companheiro, em posição de irregular, está rigorosamente na frente do goleiro e o atrapalhar claramente de fazer uma defesa. Isso não é o que ocorre no lance do gol de Luan.

As mudanças foram feitas para melhorar, mas as confusões continuam e o debate sempre vai ser intenso.

CONFIRA O QUE DIZ A REGRA 11 (a linha vertical indica que o texto foi alterado em relação ao anterior):

IMAGEM: Reprodução do livro "Regras de Futebol" da Fifa.

FOTO: Reprodução da última edição do livro “Regras de Futebol” da Fifa.

VEJA TAMBÉM O LANCE E A ANÁLISE NO VÍDEO:

Comentários (39)

  • elizeu jozue guinami diz: 26 de fevereiro de 2014

    como diria o pedro ernesto “é dimaisss” esse diori !!!

  • Vinícius Silva Gerhardt diz: 26 de fevereiro de 2014

    Parabéns à ZH.
    Ótima matéria esclarecendo os fatos à luz da regra!
    Outros sites comentam a mesma jogada com bem menos “propriedade” citando “reclamações de redes sociais” e fontes completamente duvidosas… defendendo interesses também duvidosos buscando somente chamar a atenção…
    Mais uma vez, parabéns e obrigado pelo esclarecimento…

  • Carlos diz: 26 de fevereiro de 2014

    2 – Interferir no jogo: significa jogar ou tocar a bola que foi passada ou tocada por um companheiro.
    O q significa JOGAR nesta regra q é a segunda na hierarquia após justamente a linha de impedimento?? O riveros não jogou após o lançamento Arnaldo?

  • Tiago Pagliarini diz: 26 de fevereiro de 2014

    Muito bem esclarecido meu amigo Diori.
    No primeiro momento, com certeza, muita gente crio dúvidas em relação a validação do gol. Mas agora analisando de uma forma mais clara, tiramos a dúvida. Até porque a gente ainda tem aquela imagem do jogador indo em direção a bola, tentando participar da jogada, fato que tu esclarece de uma forma muito boa. Parabéns pelo teu trabalho e sucesso!

  • Augusto diz: 26 de fevereiro de 2014

    realmente uma boa explicação…agora vai me dizer que Riveros não cobriu o campo de visão do adversário que vinha logo atrás dele…no momento em que ele divide com o goleiro inclusive impede o zagueiro de chegar mais próximo de Luan. para mim gol ilegal

  • Casio Rabello diz: 26 de fevereiro de 2014

    Tá “serto”, Diori !!! Nem o goleiro e nem os marcadores acharam que a bola foi lançado ao Riveros. Até acho que ele (Riveros) estava em “modo” invisível. Não interferiu em nada na decisão de atitudes dos jogadores do Nacional.

  • pierre diz: 26 de fevereiro de 2014

    SE FOSSE AO CONTRARIO CONTRA O GRÊMIO A IMPRENSA ESTARIA DE PAU NO ARBITRO HOJE, JOGADOR DO GREMIO CORREU EM DIREÇÃO A BOLA E AINDA CORREU AO LADO ATÉ A CONCLUSÃO DA JOGADA. QUERIA VER SE FOSSE GOL DELES DAQUELA MANEIRA, HOJE ESTARIAM PUBLICANDO ARBITRO ERRA E PREJUDICA O GREMIO. IMPRENSA CASEIRA E ISSO.

  • Alexis diz: 26 de fevereiro de 2014

    Sabe mto esse Diori, sempre bem atualizado!

    Valeu pelo esclarecimento!

  • Cezar diz: 26 de fevereiro de 2014

    Claro, gol legal… Ora, eu nunca vi tamanha interpretação voltada aos interesses de um timeco! Aliás, suas colocações vão sempre em interesse a essa cambada. Tomo, como exemplo, suas “intervenções” no greNAL. Não dá para lhe levar a sério e, a julgar pela sua foto, não és velho e já estás marcado na paleta como essas velhas hienas gremistas que te rodeiam. Lamentável cidadão!

  • Gustavo diz: 26 de fevereiro de 2014

    Cezar, ele só disse a verdade, só faltou desenhar pra ti.

  • Lucas diz: 26 de fevereiro de 2014

    Não entendo pq as coloridas estão aqui comentando, afinal não estão participando, deveriam estar dormindo ao invés de ficarem secando e arranjando desculpas pelas vitórias do Grêmio.

  • Rafael diz: 26 de fevereiro de 2014

    Hahahaha, que piada, o Riveros atrapalha o zagueiro que vinha fazer a cobertura, então ele interfere na jogada, oooo especialista…

  • Fabio diz: 26 de fevereiro de 2014

    Resumindo, valendo a regra do ano passado, seria impedimento do Riveros, por “distrair o adversario”, o que não ocorre após as alterações.

  • pedro diz: 26 de fevereiro de 2014

    A questão é que o bandeira levantou a bandeira e o time do nacional parou, então a interferência foi da arbitragem, hehehe.

  • Adriano Colorado diz: 26 de fevereiro de 2014

    Meu Deus….. quanta explicação pra tentar “legalizar” o lance que foi claro.. Riveros participa da jogada, impede que o zagueiro chegue até Luan que entra em posição legal.
    Mas tudo bem, deixa quieto. Gostaria que o blog colocasse sua opinião sobre o penalti dado a favor do GFPA no Grenal e sobre o penalti não dado a favor do Nacional no Uruguai…. com todas as regras e explicações e vídeos , etc…. srsrsrsrs
    Mas eu entendo, tem que vender o produto enquanto o GFPA tá no páreo.. tá blz

  • Helder Hartmann diz: 26 de fevereiro de 2014

    Parabéns Diori; explicação de maneira claríssima, para desqualificar quaisquer outras interpretações, principalmente dos SECADORES colorados, que tentam pregar moral de cuecas, pois em 2006, só foram campeões com ajuda da arbitragem.
    Se até o Carlos Simon na Fox Sports disse que o gol foi legal, não resta a menor dúvida, pois esse ex-árbitro nunca foi “simpático” com o Grêmio. Aos colorados, só peço que se preocupem com o RURALITO que é a única competição em que tem maiores chances de ganhar, mas se ontem estavam SECANDO, não tem problema, continuem, pois isso já está no DNA colorado e vem desde as décadas de 80,90 e inicio 2000.

  • Luan Santana diz: 26 de fevereiro de 2014

    E lá vem Diori de novo fazendo o papel de “eu sou o cara”!! Riveros simplesmente atrapalhou o defesa do Nacional!! Se atrapalhou, justifica o impedimento!! Se o bandeirinha levantou a sua bandeira, é porque teve a convicção do impedimento, e em caso de duvida…… não há unanimidade. E prega o bom senso, que em caso duvida, marque-se o impedimento. Caro Diori, gostei do esforço em explicar a regra (me lembrei do meu tempo de estágio). Como dizia Shakespeare “Existem mais coisas entre o céu e a terra do que sonha a nossa vã filosofia.” !!!!!

  • Jean diz: 26 de fevereiro de 2014

    É bem tipico de tricolino tentar encontrar amparo legal para pilantragens como a de ontem. A mesma regra diz “Interferindo em um adversário”, o Riceros não permitiu que o zagueiro do Atlético Nacional chegasse na bola para tentar interceptar o chute do Luan. LAMENTÁVEL.

  • Sergio diz: 26 de fevereiro de 2014

    O Riveros nao participa da jogada…Diori…com todo o respeito….veste a camisa do
    Gremio….e vai para as cadeiras torcer….mais eu sei oq tu vai dizer ha isso e
    paronoia…..sei…..

  • Diogo diz: 26 de fevereiro de 2014

    Comentários são opiniões próprias e a minha é que houve uma infração, portanto, gol irregular.
    Caso: No momento do passe temos um jogador em posição irregular, correto? Irregular se ele participar do lance, ok.
    Se analisares o lance no momento em que a bola é lançada o jogador parte em direção a bola, mas não finaliza a jogada, pois o Luan se antecipa. Até aí está evidente a análise de não participação no lance, mas se observares o zagueiro que tenta chegar a bola e tem que contarnar o Riveiros o que empede de obstruir o chute. O Riveiros não está invisivel no lance e interfere a tragetória do zagueiro e com isso entendo como participação no lance.

    Repita o lance calmamente e veja o tempo de jogo. Se o Riveiros não estivesse no lance o zagueiro conseguiria chegar, pois a bola estava suspensa no ar.

    Grande polêmica!

    Baita jogo parabéns ao Grêmio.

  • Luís Filipe diz: 26 de fevereiro de 2014

    Riveros estava impedido sim, pq ele participa da jogada, ele vai em direção a bola, não venha com interpretações gremistas
    Interferir no jogo: significa jogar ou tocar a bola que foi passada ou tocada por um companheiro… Riveros foi ao encontro da bola, PARTICIPOU da jogada, logo interferiu na jogada…

  • dinoboy diz: 26 de fevereiro de 2014

    O Riveros não participou da jogada, MAS estava na área e atraindo a atenção do goleiro….Logo, IMPEDIMENTO PASSIVO SIM…..

  • Eduardo Cecconi diz: 26 de fevereiro de 2014

    Isso é jornalismo. O resto é perfumaria. Abs.

  • Anderson Colorado diz: 26 de fevereiro de 2014

    bandeirinha levantou o instrumento de trabalho e a zaga parou..

    na boa Diori, aumenta o grau deste teu óculos e tira a camisa do grêmio.

  • luis soto diz: 26 de fevereiro de 2014

    tá de brincadeira que o riveros não participou do lance,deve ter visto outro jogo,me desculpe.

  • Vini diz: 26 de fevereiro de 2014

    Este Lucas, não entende é nada, como ele mesmo falou…
    Não leu a matéria e tão pouco entendeu os comentários, se acha que alguém aqui é Colorado, ninguém está dizendo que o gol deveria ser anulado, muito pelo contrário… todos estão concordando que o gol foi legitimo… kkk
    Dalhe Grêmio!!!

  • Fábio diz: 26 de fevereiro de 2014

    Não existe coisa mais inútil do que analista de arbitragem. As observações e “esclarecimentos” deste lance beiram o ridículo. É óbvio pra qualquer um que tenha o mínimo de bom senso e desapego à grenalização que o lance foi ilegal. O Riveros se movimenta em direção à bola, atendendo à um passe que foi destinado à ele. Apenas este fato já caracteriza o impedimento. O fato de não tocar na bola, não descaracteriza a invalidade do lance. Agora, cada um interpreta de acordo com seus “interesses”. E quem acompanha (até porque não tem como desligar o rádio cada vez que o comentarista de arbitragem participa das transmissões) sabe o quanto é idiota e sem noção esta nova função que criaram nas jornadas esportivas. O juiz validou o gol e pronto. Não tem mais o que discutir. Então vem um dono da verdade explicar o lance que cada um pode interpretar da forma que quiser. Vai achar o que fazer ao invés de encher nosso saco com babaquices.

  • Edi diz: 26 de fevereiro de 2014

    RIVEROS PARTICIPOU SIM. FEZ MOVIMENTO EM CORRER NA DIREÇÃO DA BOLA. WERLEY SEGUROU E PUXOU O ATACANTE DO NACIONAL NA ÁEREA. PENALTI NÃO MARCADO. MAIS UMA VEZ, A PARCIALIDADE TENTA TIRAR TODO MUNDO PARA CEGO. AS GAZELAS INQUILINAS DA OAS E SEM ESTÁDIO PRÓPRIO, NÃO PODEM FALAR DE GARFO EM LIBERTADORES PELO INTER.

  • RUAN PABLO SCHUTZ diz: 26 de fevereiro de 2014

    Participou claramente do lance… Só esse comentarista gremista que tenta justificar o impedimento. É só observar que ele participa do lance até a conclusão, um dos zagueiros que estava chegando para “travar” o chute, ficou impedido, pois Riveros estava entre ele e a bola… Lamentável essa imprensa gremista!

  • Ezio diz: 26 de fevereiro de 2014

    As florzinhas que estão aqui reclamando esquecem que em 2002, o GRÊMIO teve um gol legal anulado pq o Luis Mário estava na bandeirinha de escanteio em posição de impedimento enquanto uma bola rebatida no meio da grande área que resultou em gol. Como diz o Guerrinha, a banca paga e recebe. De qq jeito além do Diori Carlos Simon tb considerou o gol legal. A bola foi claramente enfiada pro Luan, concordo que é um lance complicado. mas a própria fifa que as florzinhas tanto ficam citando pra legalizar a Copa da Picaretagem e tb pra querer contestar o mundial do GRÊMIO (que só elas fazem) orienta que em caso de dúvida o benefício deve ser dado ao ataque.

  • natalicio diz: 26 de fevereiro de 2014

    Parabéns Diori outra analise favorecendo teu time de coração ta louco Riveros foi na bola e atrapalhou a zaga que ia marca o luan só vc não viu isto
    Helder Hartmann mélhor disputar ruralito e ganhar do que disputar alguma coisa e não ganhar alias faz 13 anos né que não ganham nada kkkkk babaca…

  • José Cruz diz: 26 de fevereiro de 2014

    A regra do impedimento que já era um horror quando apicada pelos bandeirinhas ficou ainda pior com estas mudanças. No lance do gol do gremio é claro e evidente que o jogador Riveros vai de encontro a bola em total lance de impedimento e quando ele erra a passada e busca retornar ao encontro da bola surge Alan que com mais velocidade e faz o gol. Como que não está participando do lance Riveros se este provoca a atenão dos zagueiros adversários que vão no seu incalso. Este só não tocou na bola porque se passa da mesma e como uma defesa tem que se comportar com a nova regra, esperando pela arbitragem de como vai interpretar o lance. Sem querer ser o dono da verdade, mais dizer que Riveros não participou diretamente do lance é querer esconder a verdade e deixar o torcedor que é fraco nas interpretações da regra ainda mais perdido.

  • Eduardo diz: 26 de fevereiro de 2014

    Sempre que cabe interpretação acabará e discussão.
    Pergunto:
    Estar em posição de Impedimento, desviar a atenção do adversário e atrair a marcação não ” interfere em um adversário”
    Se em um cruzamento em direção a um jogador em impedimento no 2º pau o goleiro sai para cobrir este jogador e outro jogador entra no 1º pau e faz o gol, ” o jogador na 2ª trave “ganhou vantagem da referida posição”, ou “interferiu em um adversário?
    Entendo que sim e o impedimento deveria ser marcado.
    Não entendi se o bandeira levantou a bandeira após a finalização do lance ou durante o lance, fazendo com que a zaga parasse? Se sim, também entendo que o gol não deveria ser validado pois o bandeira interferiu a favor do ataque .
    Interpretação…

  • Sidinei diz: 26 de fevereiro de 2014

    Vamos desconsiderar o fato dos comentários do Diori serem sempre claramente favoráveis ao Grêmio, o que caracteriza uma certa falta de credibilidade, mas enfim… segundo sua interpretação (citada conforme a regra) então se um jogador chuta a gol e seu companheiro está impedido entre a linha da bola e o goleiro, o mesmo não tocando na bola (no caso se desviando dela) então o gol teria que ser validado pois ele não jogou e nem tocou. Por favor né, então temos inúmeros casos de gols mal anulados. Jogar não é só tocar na bola…
    Mas… como disse vamos relevar o fato dos comentários oriundos do lado favorável.

  • Ezio diz: 26 de fevereiro de 2014

    Jean chega a ser patético colorado falar em “encontrar amparo legal para pilantragens” pq tu não olha pro teu próprio rabo ? Ganharam um estádio com dinheiro público (dinheiro de gremistas, flamenguistas, palmeirenses, atleticanos etc etc) e vão sediar uma Copa graças a picaretagem. E mesmo com o Brasil esfregando isso na cara de vcs insistem em negar e dizer ainda que está certo. O próprio presidente roselino assumiu a propria incompetência pra sediar a Copa e foi pedir dinheiro público pras “estruturas temporárias” da Copa.

  • joao diz: 26 de fevereiro de 2014

    bom..ok..belas discussões..inclusive dos colorados ao qual este blog não é dirigido. Mas me pergunto: os outros 2 gols valeram? vai mudar o resultado do jogo? Em 2006 foram anulados 2 gols legitimos contra o tal rival aí..logo…menos batista!

  • Pablowalteman diz: 26 de fevereiro de 2014

    Cara sou gremista mais para min estava impedido,e ele interferiu sim na jogada mais o grande problema e que os jogadores do nacional ficaram parados no lance depois de ver a bandeirinha levantada. Mais como o Diori esta dizendo que foi legal eu que não vou discutir com a cara;valeu abraços.

  • Leonardo Soares diz: 26 de fevereiro de 2014

    Incrível a choradeira da morangada!! Teve lance polêmico na novela da globo? uhaehueahueahuaehuae

  • Andrio Bitencourt diz: 27 de fevereiro de 2014

    Boa noite Diore,

    Com o lance do Riveros na 3ª feira passada surgiu uma dúvida enorme na cabeça da grande maioria dos torcedores, pois apesar de sermos o pais do futebol não somos conhecedores da regra do esporte, então no jogo do Internacional contra o Brasil na 4ª feira passada minha dúvida só aumentou, o time colorado com uma cobrança de falta a seu favor monta uma barreira em posição de impedimento atras da barreira do Brasil-RS para propositalmente impedir o goleiro de ver a bola na cobrança.
    Qual orientação da FIFA e como deve ser interpretado o lance?
    Parabéns pelo ótimo trabalho que vens fazendo nas transmições e comentários na Rádio Gaúcha.
    Muito obrigado.

    Andrio Bitencourt
    Santo Antônio da Patrulha

Envie seu Comentário