Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Gre-Nal"

Lambanças previsíveis da arbitragem no Gre-Nal 411

23 de outubro de 2016 85

Já esperava um protagonismo da arbitragem no Gre-Nal 411. Considerava quase impossível que Francisco Carlos do Nascimento tivesse condições para um bom desempenho técnico e, principalmente, para controlar disciplinarmente o clássico.

Houve dois momentos mais tensos no Gre-Nal, um em cada etapa. Se o árbitro tivesse tido uma decisão mais firme no 1º tempo, aplicando amarelos para William e Bolaños, provavelmente teria evitado a confusão do 2º.

Francisco Carlos do Nascimento teve dificuldades no Gre-Nal. Foto: Divulgação

Francisco Carlos do Nascimento teve dificuldades no Gre-Nal. Foto: Divulgação

A consequência do tumulto da etapa complementar gerou dois absurdos. O primeiro foi a atitude lamentável de Edílson. Por mais de uma oportunidade, o lateral tentou acertar Rodrigo Dourado. Na última, atingiu o volante com um soco no rosto. O vermelho de Edílson foi o fato mais indiscutível do Gre-Nal. O outro absurdo foi a expulsão injusta de Rodrigo Dourado, que ocorreu após muita conversa e muita demora. Edílson foi expulso aos 17 e Dourado recebeu vermelho aos 21 minutos.

Entendo que Vitinho também deveria ter sido expulso. No começo da confusão, após uma falta mal marcada em Valdívia, o zagueiro Kannemann se joga no gramado para agarrar a bola, que está no chão. O atacante colorado, na tentativa de arrancar a bola do defensor, acaba golpeando o argentino por trás. Todo o tumulto acontece depois disso.

Francisco Carlos do Nascimento nunca foi um grande árbitro. Sempre demonstrou dificuldades em jogos mais disputados e tensos. A falta de imposição e de convicção nas decisões do juiz dentro de campo era raridade até mesmo quando ele esteve no quadro da Fifa, posição que deixou de ocupar em 2014. O que aconteceu no empate em 0 x 0 no Gre-Nal 411, nesse domingo (23), na Arena, não foi novidade alguma.

languirulogo

O que esperar do desempenho de Chicão, o árbitro do Gre-Nal 411

22 de outubro de 2016 0

O sorteio de arbitragem indicou o alagoano Francisco Carlos do Nascimento para o apito do Gre-Nal 411, que será disputado na Arena do Grêmio, neste domingo, às 17h, pela 32ª rodada do Brasileirão.

Francisco Carlos do Nascimento, conhecido como Chicão em Alagoas, tem 39 anos e já fez parte do quadro da Fifa. Perdeu o escudo em 2014 por problemas técnicos. Hoje integra o quadro Master da CBF. O confronto de domingo será o primeiro Gre-Nal da carreira do juiz.

Chicão, de Alagoas, será o árbitro do Gre-Nal 411. Foto: Divulgação

Chicão, de Alagoas, será o árbitro do Gre-Nal 411. Foto: Divulgação

Antes de rolar a bola, entendo que a escala coloca um árbitro inadequado para a partida. Francisco Carlos do Nascimento não é o nome mais indicado e preparado para o jogo de domingo, que promete ser tenso, como são os Gre-Nais. Os problemas que acumulou na carreira, muitas vezes por falta de controle disciplinar, dão a perspectiva de que Chicão terá dificuldades de comandar o Gre-Nal.

Tudo isso, porém, está no campo da tendência. Espero e torço para que os jogadores ajudem e Francisco Carlos do Nascimento esteja em um dia inspirado para fazer uma grande arbitragem.

Vale ressaltar que Chicão foi um dos quatro árbitros que disputaram o sorteio do Gre-Nal 411. Os outros três postulantes eram do quadro da Fifa: Péricles Cortez (PE), Ricardo Marques Ribeiro (MG) e Dewson Freitas da Silva (PA). Ou seja, era um tambor de revólver com três câmaras vazias e uma bala. Agora é rezar para que a arma esteja com o gatilho quebrado.

CONFIRA A ANÁLISE SOBRE A ARBITRAGEM DO GRE-NAL NO VÍDEO:

languirulogo

Quatro polêmicas da arbitragem no Gre-Nal 410

03 de julho de 2016 17

É praticamente impossível um Gre-Nal sem polêmicas envolvendo a arbitragem. Sempre haverá discussão por melhor que seja a atuação do juiz.

Nesse domingo (03), não foi diferente. Alguns lances geraram discussão, embora Dewson Fernando Freitas da Silva tenha tido uma atuação muito segura e tranquila no clássico 410.

Preparo físico e bom posicionamento são virtudes de Dewson. FOTO: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação

Preparo físico e bom posicionamento são virtudes de Dewson. FOTO: Lucas Uebel/Divulgação

No aspecto técnico, o juiz da Fifa deu show. Teve atuação impecável. No disciplinar, andou perto disso, mas teve um erro importante. Falei sobre isso após o jogo. Daria nota 10 para as decisões técnicas e nota 6 para as questões disciplinares. Na média, nota oito para arbitragem.

19/1ºT – Foi falta no Sasha?
Não foi falta. Após o gol do Grêmio, os jogadores do Inter reclamaram de uma infração na origem da jogada. Sasha adiantou demais a bola, tentou escapar de Giuliano e perdeu o equilíbrio. Caiu sozinho no gramado. Não há sequer contato entre os dois jogadores. Lance claro. Acertou a arbitragem.

31/1ºT – Foi pênalti no Gustavo Ferrareis?
Não foi pênalti. Houve uma disputa normal entre Jaílson e Gustavo Ferrareis. Existiu contato entre eles, mas não passou de um choque de jogo. O posicionamento do árbitro ajudou muito para que ele tomasse a decisão certa.

9/2ºT – Rafael Thyere deveria ter sido expulso?
O amarelo ficou barato. Com as travas da chuteira, o zagueiro Rafael Thyere atingiu as costas do meia Seijas. Lance forte. O jogador gremista escapou de levar o vermelho.

Amarelo para Edílson após o jogo
Depois de encerrado Gre-Nal, o lateral-direito Edílson arrancou a bandeira de escanteio e a levou para o fundo do campo para comemorar a vitória perto da torcida. O árbitro deu amarelo para Edílson por conta da atitude. A regra diz que um jogador que, na opinião do árbitro, fizer gestos provocadores, debochados ou exaltados, deverá receber cartão amarelo. O árbitro tem poder de advertir um jogador antes, durante ou depois da partida. Por isso, a decisão da arbitragem foi correta.

languirulogo

Árbitro do Gre-Nal tem totais condições de "passar o trator" no domingo

01 de julho de 2016 1

Dewson Fernando Freitas da Silva não vive os melhores dias da carreira. Sua melhor fase foi em 2014, quando ainda era aspirante Fifa. Foi o grande destaque da arbitragem daquela temporada. Discreto, mas com personalidade. Tranquilo em campo, mas com decisões firmes. O preparo físico exemplar permitia que deixasse o jogo acelerar sem ficar distante das jogadas.

Apesar de ter feito um Gre-Nal irreparável, aquele dos 5 x 0, o juiz da Fifa já não repetiu em 2015 a regularidade do ano anterior.

Arbitragem ficou em segundo plano no Gre-Nal dos 5 x 0. FOTO: Diego Vara/Agência RBS

Arbitragem ficou em segundo plano no Gre-Nal dos 5 x 0. FOTO: Diego Vara/Agência RBS

Em 2016, a instabilidade é maior. Dewson Fernando Freitas da Silva tem oscilado bastante e cometido erros que não estão à altura de um Fifa.

É um bom árbitro precisando de um grande jogo para retomar a melhor fase. Para usar uma expressão da moda, o árbitro do Gre-Nal 410 tem totais condições de “passar o trator” no domingo. Porém, para que tenha essa imposição disciplinar e técnica em campo precisará, acima de tudo, relembrar os bons momentos de 2014.

languirulogo

Jogadores da dupla têm grande oportunidade para liderar um Gre-Nal de paz

30 de junho de 2016 2

O último Gre-Nal, realizado no Gauchão 2016, não traz boas lembranças. As consequências do campo acabaram sendo um simples reflexo do que aconteceu fora dele. O jogo foi muito nervoso, tenso, violento e, por vezes, parecia que os jogadores estavam deixando de lado o mais importante: jogar futebol. O Gre-Nal 409 foi muito carregado.

Gre-Nal 409 teve muita polêmica e pouco futebol. FOTO: Lauro Alves/Agência RBS

Gre-Nal 409 teve muita polêmica e pouco futebol. FOTO: Lauro Alves/Agência RBS

Para que tenhamos um cenário diferente desta vez, considero que os jogadores da dupla têm uma grande oportunidade para liderar um Gre-Nal de paz.

Independente de qualquer coisa, acredito que seja fundamental que os atletas não entrem em campo pilhados por fatores externos ou declarações fora do lugar.

Sei que é um jogo tradicional. Sei que o Gre-Nal tem histórico de ser muito disputado. Porém, um jogo pegado é diferente de um jogo violento. Ao mesmo tempo em que precisam fazer de tudo para defender suas cores, os jogadores precisam ter a noção da responsabilidade que têm diante dos torcedores.

Espero que Inter e Grêmio entrem em campo preocupados em jogar futebol no Beira-Rio. Os jogadores não podem esquecer que o que vai acontecer domingo, às 11h, é uma partida de FUTEBOL!

Seria lindo se fosse um jogo disputado, com as características tradicionais que um Gre-Nal sempre teve, mas com futebol de qualidade. Um jogo pegado, mas limpo.

É claro que a arbitragem tem grande responsabilidade no processo e precisará estar focada ao extremo para contribuir com um jogo assim.

Embora Dewson Fernando Freitas da Silva não viva o melhor momento da carreira, é possível dizer que a arbitragem brasileira como um todo passa por uma fase turbulenta dentro de campo. Entretanto, trata-se de um árbitro Fifa e, por aquilo que já demonstrou, Dewson tem totais condições de fazer um grande jogo.

Gosto da escolha de um árbitro de fora para o Gre-Nal 410. Se os jogadores entrarem em campo querendo jogar bola e colaborar ajudará muito para quem vai apitar. Do contrário, podem trazer um árbitro de Marte que não vai resolver.

Boa sorte a todos os envolvidos e que seja um Gre-Nal de paz.

languirulogo

Paraense Dewson Fernando Freitas da Silva será o árbitro do Gre-Nal

30 de junho de 2016 13

Quem gosta de árbitro de fora no Gre-Nal não poderia ter notícia melhor nesta quinta-feira (30). O juiz do clássico do próximo domingo (3) vem de muito longe. Quem apita é Dewson Fernando Freitas da Silva, do Pará.

Será o segundo Gre-Nal da carreira de Dewson da Silva. Ele também apitou o confronto vencido por 5 x 0 pelo Grêmio, em 2015, na Arena.

Dewson Freitas da Silva

Dewson da Silva vai para o segundo Gre-Nal da carreira. FOTO: Diego Vara/Agência RBS

O sorteio que definiu a arbitragem do clássico ocorreu na sede da CBF no Rio de Janeiro. O outro árbitro colocado na disputa foi Héber Roberto Lopes, que acabou de retornar da Copa América e apitou a decisão da competição nos Estados Unidos.

O Gre-Nal será disputado neste domingo, às 11h, no estádio Beira-Rio. A partida é válida pela 13ª rodada do Brasileirão 2016.

INTER X GRÊMIO – DOMINGO – 11H – BEIRA-RIO:
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva – PA (FIFA)
Assistente 1: Émerson Augusto de Carvalho – SP (FIFA)
Assistente 2: Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo – SP (FIFA)
4º Árbitro: Diego Almeida Real – RS (ASP-FIFA)

ASSISTA AO SORTEIO TRANSMITIDO PELA CBF TV:

languirulogo

Dupla Gre-Nal esquece de reunião sobre mudanças nas regras do futebol

13 de maio de 2016 0

A ausência de representantes da dupla Gre-Nal foi a surpresa negativa da reunião sobre as mudanças das regras do futebol, realizada na sede da Federação Gaúcha de Futebol (FGF).

SAIBA MAIS:
CBF adota mudanças nas regras do futebol para começo do Brasileirão 2016

O encontro da manhã dessa quinta-feira (12) era direcionado exclusivamente para representantes do clubes, jogadores e profissionais da imprensa. Estive presente e lamento que nenhum representante ou jogador de Grêmio ou Inter tenha comparecido.

Árbitros começam a aplicar mudanças na 1ª rodada do Brasileirão. FOTO: Divulgação

Árbitros começam a aplicar mudanças na 1ª rodada do Brasileirão. FOTO: Divulgação

Imagino que a dupla Gre-Nal tenha esquecido que haveria a reunião. Certamente não deixou de ir por uma opção ou por entender que as mudanças não são importantes. Espero que os envolvidos busquem, de alguma maneira, informações sobre as alterações. Não tenho dúvidas de que isso vai ajudar, até para uma reclamação mais embasada depois.

Com relação ao trabalho da Comissão de Arbitragem da CBF vale um elogio pela forma como tem buscado a difusão de informações para a comunidade do futebol sobre a reestruturação nas regras do futebol, realizada pelo International Football Association Board (IFAB).

No vídeo abaixo, o instrutor da CBF Manoel Serapião Filho comenta as mudanças:

languirulogo

Árbitro Francisco Neto: "Ia aos jogos no Olímpico com meu pai e sonhava em correr naquele gramado"

29 de abril de 2016 47

O árbitro Francisco de Paula dos Santos Silva Neto foi o entrevistado do programa Esporte e Cia na madrugada dessa sexta-feira (29). Durante a entrevista, de aproximadamente uma hora, comandada pelo apresentador Rafael Colling, o juiz gaúcho falou sobre a carreira de mais de 20 anos na arbitragem.

Lembrou da infância e a aproximação com o futebol. Foi ao lado do pai, gremista, falecido no ano passado, que Francisco Neto começou a frequentar o estádio e alimentar o sonho de ser jogador de futebol.

“Ali começou a minha paixão pelo futebol. Ia aos jogos no Olímpico com meu pai e sonhava em correr naquele gramado. Depois acabei correndo várias vezes no Olímpico, no Beira-Rio, todos os campos do Rio Grande do Sul e muitos pelo Brasil. Não como jogador, mas como árbitro”, disse Francisco Neto, que avançou dizendo o seguinte: “Joguei nas escolinhas do Grêmio quando eu era pequeno. Meu pai foi um dos maiores gremistas que eu vi, era fanático. Estive em vários jogos. Por exemplo, o jogo contra o Peñarol. Quando o Grêmio ganhou a primeira Libertadores, eu estava lá. Estádio lotado. Mal tinha espaço para sentar. Tem muito gremista que está me xingando e que não estava nesse jogo”, lembrou o árbitro que também revelou ter jogado nas escolinhas de futebol do Grêmio.

Francisco Neto

A carreira com a bola no pé não vingou. E a opção pela arbitragem veio pelo paixão com o esporte. Fez o curso da Federação Gaúcha de Futebol e começou a trabalhar muito cedo. Também é formado em educação física e hoje trabalha numa escola de Porto Alegre. Francisco Neto relembrou o episódio em que foi chamado de “Chico Colorado” por Felipão, então técnico do Grêmio, em 2015, e lamentou o ocorrido.

“Felipão era meu ídolo. Foi campeão do mundo de 2002. Não deixou de ser, mas é uma pena que as pessoas não pensam o que falam. O que quero é que apontem um lance em que prejudiquei time A ou B. Erros todos cometem, mas qual é o lance em que fiz algo propositalmente? Isso é que me deixa triste. Vale meu nome. Não é Grêmio nem Inter que pagam meu salário”, afirmou o árbitro.

Em 2016, Francisco de Paula dos Santos Silva Neto completa 45 anos, idade limite na arbitragem nacional. Disse que vai levar muitas coisas boas da carreira e deixou um recado aos que fazem críticas desleais ao seu trabalho.

“Para a pessoa criticar de uma maneira forte deveria pegar um apito e apitar um jogo. Vai ver que é muito difícil”, completou.

OUÇA A ENTREVISTA COM O ÁRBITRO FRANCISCO NETO:

languirulogo

Anderson Daronco não pode ser culpado por lance da lesão de Bolaños

07 de março de 2016 24

O Gre-Nal 409 foi um jogo para ser esquecido, mas ao mesmo tempo para deixar algumas lições. O futebol foi colocado em segundo plano pelos jogadores e a arbitragem deveria ter colocado um limite em determinadas situações para controlar melhor a partida.

O lance mais forte foi o da lesão de Bolaños. Embora considere que William deveria ter recebido o cartão vermelho, entendo que o árbitro Anderson Daronco não pode ser culpado por essa jogada.

Grande parte das pessoas que estavam assistindo ao Gre-Nal não percebeu a gravidade da disputa no momento em que aconteceu, com pouco mais de um minuto de bola rolando. Bolaños só foi substituído no intervalo. Não posso condenar o árbitro por um lance que eu mesmo não percebi em tempo real. Foi no momento em que veio a notícia da lesão grave de Bolanõs, quando a TV começou a repetir exaustivamente, que pude perceber que se tratava de uma jogada para cartão vermelho.

É lógico que se Daronco tivesse percebido a ação de William teria expulsado o jogador. O lateral colorado não visa a bola. Além disso, o braço esquerdo na altura da cabeça tira a naturalidade da ação. William assumiu o risco de atingir o adversário, não mediu a força e acabou tendo uma conduta agressiva.

Gre-Nal foi tenso e nervoso do começo ao fim. FOTO: Lauro Alves/Agência RBS

Gre-Nal foi tenso e nervoso do começo ao fim. FOTO: Lauro Alves/Agência RBS

O jogo começou e terminou mal. Com 15 segundos Wesley deu um empurrão em Artur fora de campo. Era a senha para um Gre-Nal nervoso e perigoso. O amarelo já deveria ter saído do bolso. Ainda na etapa inicial, Maicon poderia ter sido outro expulso por entrada forte em Rodrigo Dourado. Tanto no 1º quanto no 2º tempo, houve muitos momentos de confusão, de empurra-empurra, de bolinho de jogadores. Nos 45 minutos finais, para citar um exemplo, William (mais uma vez ele) e Marcelo Oliveira se estranharam. O lateral colorado, que parecia um tanto quanto acelerado, levantou o braço e acabou atingindo o jogador gremista na nuca, quase um cascudo. Marcelo Oliveira revidou partindo para cima de William e a confusão estava estabelecida. Os dois já tinham amarelo. No contexto tenso do Gre-Nal, não era um lance para administrar.

No tempo de acréscimo, houve a justa expulsão de Paulão. A falta foi de Henrique, um carrinho. Porém, já caído no gramado, Paulão deixou o pé na coxa do atacante.

A arbitragem deveria ter sido mais rigorosa do início ao fim de um Gre-Nal em que os jogadores pareciam não estar tão preocupados em jogar futebol. O resultado de 0 x 0 resumiu o pouco interesse.

languirulogo

Grêmio pede árbitro de fora no Gre-Nal e FGF rejeita; veja os documentos

03 de março de 2016 14

Com ofício do dia 29 de fevereiro, o Grêmio fez o pedido para que a Federação Gaúcha de Futebol designasse um árbitro de fora do Rio Grande do Sul para o Gre-Nal 409. O motivo alegado pelo tricolor foi o fato de que o clássico é válido também pela Primeira Liga.

A resposta da FGF, enviada no dia 1º de março, foi negativa. O principal argumento foi de que o confronto é válido pelo Campeonato Gaúcho e que “por uma decisão unilateral da direção da Liga Sul Minas”, o jogo também passou a servir pelo torneio. Por isso, “a prioridade hierárquica das competições é o Gauchão.”

A Federação Gaúcha de Futebol também enalteceu a qualidade do quadro do Rio Grande do Sul e reforçou a manutenção dos critérios que são adotados durante todo o Gauchão para as escalas de arbitragem.

Por fim, a entidade ressaltou que não faria oposição ao pedido se o jogo fosse válido somente pela Primeira Liga, em uma data que foi disponibilizada aos clubes.

Entendo que a FGF acertou em colocar dois árbitros gaúchos no sorteio. Anderson Daronco, o escalado para o Gre-Nal 409, foi escolhido o melhor árbitro do Brasil em 2015.

Leia os documentos abaixo:

Solicitação enviada pelo Grêmio pedindo árbitro de fora. IMAGEM: Divulgação

Solicitação enviada pelo Grêmio pedindo árbitro de fora. IMAGEM: Divulgação

Resposta da FGF para o pedido do Grêmio. IMAGEM: Divulgação

Resposta da FGF para o pedido do Grêmio. IMAGEM: Divulgação

languirulogo