Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Árbitro"

Goiano Elmo Cunha apita Palmeiras x Grêmio pela Copa do Brasil

19 de outubro de 2016 0

O escolhido para comandar o confronto de volta entre Palmeiras x Grêmio não é do quadro da Fifa. Quem apita o jogo das quartas de final da Copa do Brasil é o goiano Elmo Alves Resende Cunha, do quadro Especial da CBF. Ele será auxiliado pelo paranaense Bruno Boschilia e pelo goiano Cristhian Passos Sorence. O 4º árbitro será Roberto Giovanny Oliveira Silva, também do estado de Goiás.

CONFIRA A ANÁLISE DA ARBITRAGEM DE PALMEIRAS X GRÊMIO:

languirulogo

Carioca Wagner Magalhães apita Inter x Santos na Copa do Brasil

19 de outubro de 2016 0

O carioca Wagner do Nascimento Magalhães apita Inter x Santos, nesta quarta-feira, no jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. O juiz Aspirante Fifa será auxiliado por Dibert Pedrosa Moisés e Luiz Cláudio Regazone. O 4º árbitro será Grazianni Maciel Rocha.

CONFIRA A ANÁLISE DA ARBITRAGEM DE INTER X SANTOS:

languirulogo

Rio Grande do Sul tem novo árbitro aspirante Fifa

11 de maio de 2016 1

Antes do começo do Brasileirão 2016, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou as promoções no quadro nacional de arbitragem.

O Rio Grande do Sul passa a ter um novo juiz aspirante Fifa. Diego Almeida Real, 34 anos, é uma das novidades da lista. No total, 12 árbitros e 12 assistentes foram promovidos.

Diego Real passa a integrar quadro de aspirantes Fifa. Foto: Porthus Júnior/Agência RBS

Diego Real passa a integrar quadro de aspirantes Fifa. Foto: Porthus Júnior/Agência RBS

Diego Real ingressou no quadro da CBF em 2012. De lá para cá, apitou três jogos de Série A. Fez outros 25 jogos de competições nacionais entre as Séries B, C e D, além da Copa do Brasil.

O quadro do Rio Grande do Sul passa a ter três aspirantes Fifa. Diego Real passou a integrar um time que já tinha o árbitro Jean Pierre Lima e o assistente Rafael da Silva Alves. Não houve mudanças no quadro da Fifa, que segue tendo os gaúchos Leandro Vuaden e Anderson Daronco.

CONFIRA A LISTA DE NOVOS ÁRBITROS ASPIRANTES:
01 – RODOLPHO TOSKI MARQUES (PR)
02 – MARIELSON ALVES SILVA (BA)
03 – BRUNO ARLEU DE ARAÚJO (RJ)
04 – FLÁVIO RODRIGUES DE SOUZA (SP)
05 – DIEGO ALMEIDA REAL (RS)
06 – RODRIGO BATISTA RAPOSO (DF)
07 – EMERSON DE ALMEIDA FERREIRA (MG)
08 – EDUARDO TOMAZ VALADÃO (GO)
09 – RAFAEL TRACI (PR)
10 – VINICIUS FURLÁN (SP)
11 – FELIPE DUARTE VAREJÃO (ES)
12 – GILBERTO CASTRO JÚNIOR (PE)

CONFIRA A LISTA DE NOVOS ASSISTENTES ASPIRANTES:
01 – ALEX ANG RIBEIRO (SP)
02 – HELTON NUNES (SC)
03 – ELICARLOS FRANCO DE OLIVEIRA (BA)
04 – FÁBIO RODRIGO RUBINHO (MT)
05 – MIGUEL CATANEO RIBEIRO DA COSTA (SP)
06 – THIAGO NETO CORRÊA FARINHA (RJ)
07 – NAÍLTON JÚNIOR DE SOUSA OLIVEIRA (CE)
08 – LUCIANO ROGGEMBAUN (PR)
09 – VANDERSON ANTÔNIO ZANOTI (ES)
10 – RAFAEL TROMBETA (PR)
11 – ESDRAS MARIANO DE LIMA ALBUQUERQUE (AL)
12 – LEANDRO DOS SANTOS RUBERDO (MS)

languirulogo

Árbitro Francisco Neto: "Ia aos jogos no Olímpico com meu pai e sonhava em correr naquele gramado"

29 de abril de 2016 47

O árbitro Francisco de Paula dos Santos Silva Neto foi o entrevistado do programa Esporte e Cia na madrugada dessa sexta-feira (29). Durante a entrevista, de aproximadamente uma hora, comandada pelo apresentador Rafael Colling, o juiz gaúcho falou sobre a carreira de mais de 20 anos na arbitragem.

Lembrou da infância e a aproximação com o futebol. Foi ao lado do pai, gremista, falecido no ano passado, que Francisco Neto começou a frequentar o estádio e alimentar o sonho de ser jogador de futebol.

“Ali começou a minha paixão pelo futebol. Ia aos jogos no Olímpico com meu pai e sonhava em correr naquele gramado. Depois acabei correndo várias vezes no Olímpico, no Beira-Rio, todos os campos do Rio Grande do Sul e muitos pelo Brasil. Não como jogador, mas como árbitro”, disse Francisco Neto, que avançou dizendo o seguinte: “Joguei nas escolinhas do Grêmio quando eu era pequeno. Meu pai foi um dos maiores gremistas que eu vi, era fanático. Estive em vários jogos. Por exemplo, o jogo contra o Peñarol. Quando o Grêmio ganhou a primeira Libertadores, eu estava lá. Estádio lotado. Mal tinha espaço para sentar. Tem muito gremista que está me xingando e que não estava nesse jogo”, lembrou o árbitro que também revelou ter jogado nas escolinhas de futebol do Grêmio.

Francisco Neto

A carreira com a bola no pé não vingou. E a opção pela arbitragem veio pelo paixão com o esporte. Fez o curso da Federação Gaúcha de Futebol e começou a trabalhar muito cedo. Também é formado em educação física e hoje trabalha numa escola de Porto Alegre. Francisco Neto relembrou o episódio em que foi chamado de “Chico Colorado” por Felipão, então técnico do Grêmio, em 2015, e lamentou o ocorrido.

“Felipão era meu ídolo. Foi campeão do mundo de 2002. Não deixou de ser, mas é uma pena que as pessoas não pensam o que falam. O que quero é que apontem um lance em que prejudiquei time A ou B. Erros todos cometem, mas qual é o lance em que fiz algo propositalmente? Isso é que me deixa triste. Vale meu nome. Não é Grêmio nem Inter que pagam meu salário”, afirmou o árbitro.

Em 2016, Francisco de Paula dos Santos Silva Neto completa 45 anos, idade limite na arbitragem nacional. Disse que vai levar muitas coisas boas da carreira e deixou um recado aos que fazem críticas desleais ao seu trabalho.

“Para a pessoa criticar de uma maneira forte deveria pegar um apito e apitar um jogo. Vai ver que é muito difícil”, completou.

OUÇA A ENTREVISTA COM O ÁRBITRO FRANCISCO NETO:

languirulogo

O que esperar do árbitro da estreia do Grêmio na Libertadores

17 de fevereiro de 2016 0

Um estreante em Libertadores será o árbitro de Toluca x Grêmio, na virada desta quarta para quinta-feira, meia-noite, no México. Quem apita é o boliviano Gery Vargas. O juiz tem 34 anos e está no quadro da Fifa desde 2012.

Estamos falando de um árbitro que tem por hábito mostrar muitos cartões. Em 2016, apresentou um vermelho e teve média de oito amarelos em quatro jogos. No ano passado, fechou a temporada apitando The Strongest x Bolívar. Mostrou 13 amarelos e dois vermelhos.

Ou seja, os jogadores precisam ter cuidado com relação ao aspecto disciplinar. É bom tentar evitar o conflito dentro de campo para não levar cartão ou até ser expulso por bobagem.

Gery Vargas é estreante em Libertadores. FOTO: Conmebol/Divulgação

Gery Vargas é estreante em Libertadores. FOTO: Conmebol/Divulgação

O perfil de Gery Vargas não indica necessariamente que teremos um jogo cheio de advertências. Tudo vai depender das questões do campo. Por exemplo, em 2015, ele apitou um amistoso entre Brasil x Honduras. O jogo foi tranquilo, apesar da vitória magra da Seleção por 1 x 0. O juiz mostrou cinco amarelos.

Embora nunca tenha apitado Libertadores, o amistoso entre Brasil x Honduras não é a única experiência internacional do boliviano. Já trabalhou em jogos da Copa Sul-Americana em 2014 e 2015, além de uma partida das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

languirulogo

Árbitro locutor apita Inter x Avaí pela Primeira Liga

17 de fevereiro de 2016 0

O árbitro escalado para comandar o confronto entre Inter x Avaí, nesta quarta-feira, às 19h30, no Beira-Rio, pela Primeira Liga, tem uma profissão inusitada.

Para garantir o sustento sem precisar depender somente do futebol, Ronei Cândido Alves trabalha como locutor em lojas de eletrodomésticos em Belo Horizonte. As duas atividades fazem com que ele seja bastante conhecido na cidade.

Ronei apita jogos pela Federação Mineira de Futebol. FOTO: Divulgação/FMF

Ronei apita jogos pela Federação Mineira de Futebol. FOTO: Divulgação/FMF

Ronei é natural de Formiga, no interior mineiro, trabalha pela Federação Mineira de Futebol e tem 36 anos. Não faz parte do quadro de árbitros da CBF.

Na partida desta quarta-feira, ele será auxiliado por Ricardo Júnio de Souza e Leonardo Henrique Pereira. O 4º árbitro será o gaúcho Roger Goulart.

languirulogo

Gre-Nais de 2016 terão uma polêmica a menos

03 de fevereiro de 2016 4

A saída de D’Alessandro foi a bomba do ano no futebol do Rio Grande do Sul. Inegavelmente, o argentino é um dos maiores ídolos da história do Inter. Por isso, esse é o momento em que o torcedor colorado deixa de lado qualquer problema que poderia ser lembrado para enaltecer as qualidades do D’Alessandro capitão, camisa 10, líder e referência técnica.

O impacto dessa notícia para o torcedor do Grêmio, da mesma forma, é muito significativo. Nos anos em que esteve no Inter, D’Alessandro conseguiu conquistar a admiração de muitos tricolores. Há os que odeiam o argentino, mas até isso não deixa de ser um sinal de respeito. D’Alessandro é Cidadão de Porto Alegre e, como ele mesmo manifesta com orgulho, tem até filho gaúcho.

Analisando pelo aspecto da arbitragem em Gre-Nais, a saída de D’Alessandro também tem reflexos.

Último Gre-Nal de D'Alessandro foi no Beira-Rio. FOTO: Fernando Gomes/Agência RBS

Último Gre-Nal de D’Alessandro foi no Beira-Rio. FOTO: Fernando Gomes/Agência RBS

Dentro de campo, o argentino não era centro do time apenas com a bola nos pés. Para os colorados, era o centro emocional da equipe e o ponto de desequilíbrio do adversário. Era a certeza de um jogador brigador e indignado dentro de campo. Por outro lado, para os gremistas, era insuportavelmente irritante. Era visto como cara que apitava o clássico. Os tricolores enxergavam um árbitro em D’Alessandro.

Se alguém tinha alguma dúvida, no final de janeiro houve a certeza de que a saída de D’Alessandro terá impacto para a arbitragem dos Gre-Nais de 2016. Em seminário da Federação Gaúcha de Futebol, com a presença de representantes de todos os clubes do Gauchão, o vice de futebol do Grêmio César Pacheco fez a seguinte pergunta para os membros da Comissão Estadual de Árbitros de Futebol (CEAF-RS):

“De que forma vocês vão agir em 2016 para evitar que determinados jogadores tentem apitar os jogos do Gauchão, como costumeiramente acontece? Há alguma ação especial para os momentos em que alguns jogadores que agridem adversários fazendo de conta que estão fazendo um carinho?”

Ou seja, afora todo impacto emotivo que a saída de D’Alessandro tem para os torcedores, sejam vermelhos ou azuis, é fato que os Gre-Nais de 2016 terão uma polêmica a menos.

languirulogo

Ricardo Marques Ribeiro apita Gre-Nal 408

19 de novembro de 2015 11

O sorteio de arbitragem para a 36ª rodada do Brasileirão 2015 confirmou apito de fora para o Gre-Nal 408. Quem comanda o clássico é Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG), de 36 anos. Será o primeiro Gre-Nal da carreira do árbitro mineiro.

Ele levou a melhor no sorteio com o carioca Péricles Bassols Cortez, também da Fifa. A escolha ocorreu no começo da tarde dessa quinta-feira (19) na sede da CBF, no Rio de Janeiro.

Na atual temporada, Ricardo Marques Ribeiro já apitou 18 partidas na Série A. Comandou a vitória do Coritiba sobre o Goiás, por 3 x 1, nessa quarta-feira, no Serra Dourada.

Recentemente esteve em Porto Alegre apitando a vitória do Inter sobre a Ponte Preta, por 1 x 0. O confronto foi marcado pelo polêmico episódio do fair play. A confusão no final da partida teve importante intervenção do juiz, que agiu de maneira rápida e pontual para evitar que o tumulto na entrada dos vestiários fosse ainda pior.

Ricardo Marques Ribeiro apita Gre-Nal 408. FOTO: Cristiano Estrela/Agência RBS

Ricardo Marques Ribeiro apita Gre-Nal 408. FOTO: Cristiano Estrela/Agência RBS

Entre as opções colocadas no sorteio, o nome de Ricardo Marques Ribeiro me agrada mais do que o de Péricles Bassols Cortez. Entendo que o Gre-Nal estará em melhores mãos. Ricardo teve um amadurecimento significativo nos últimos anos. Está mais discreto em campo. Há um ponto importante a ser observado. Ele tem tido a característica de segurar muito os cartões e deixar o jogo muito solto. Em um Gre-Nal, um amarelo sonegado ou uma falta que não é marcada podem representar a diferença entre ter ou não ter o controle do campo. Ricardo Marques Ribeiro precisará fazer a leitura correta e, quem sabe, até rever seu estilo de apitar.

GRE-NAL 408 – DOMINGO – 17H – BEIRA-RIO:
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro – MG (FIFA)
Assistente 1: Alessandro Rocha de Matos – BA (FIFA)
Assistente 2: Dibert Pedrosa Moisés – RJ (ESP-1)
4º árbitro: Leandro Pedro Vuaden – RS (FIFA)
Delegado: Paulo Jorge Alves – BRA (ASS)
5º árbitro: Élio Nepomuceno de Andrade Júnior – RS (CBF-2)

languirulogo

Gre-Nal 408 terá árbitro de fora do RS

18 de novembro de 2015 14

Repetindo o que aconteceu no 1º turno, o Gre-Nal 408 terá um árbitro de fora do Rio Grande do Sul.

O sorteio para a definição será realizado nesta quinta-feira (19) ao meio-dia na sede da CBF, no Rio de Janeiro.

Os nomes são mantidos em segredo pela Comissão Nacional de Arbitragem. O que é certo é que os gaúchos do quadro da Fifa, Leandro Vuaden e Anderson Daronco, estarão fora da disputa mais uma vez.

Paraense Dewson da Silva foi o árbitro do Gre-Nal do 1º turno. FOTO: Diego Vara/Agência RBS

Paraense Dewson da Silva foi o árbitro do Gre-Nal do 1º turno. FOTO: Diego Vara/Agência RBS

Acredito que a escolha será por um juiz do quadro internacional, mas arriscar algum nome neste momento seria um palpite. Não descarto nomes como Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG), Luiz Flávio de Oliveira (Fifa-SP), Héber Roberto Lopes (Fifa-SC) e até Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA), que apitou o clássico da Arena.

A informação pontual, ainda não oficial, mas que será confirmada nesta quinta é de que teremos um árbitro de fora da aldeia.

Para quem é contra a colocação de gaúchos no apito de Gre-Nais, essa é uma notícia para ser comemorada.

O clássico será disputado no estádio Beira-Rio, domingo (22), às 17h, e será válido pela 36ª rodada do Brasileirão 2015.

languirulogo

 

Será que árbitro teve auxílio da TV para validar gol do Inter?

04 de outubro de 2015 48

Foi legal o primeiro gol do Inter na vitória sobre o Sport, por 2 x 1, nesse sábado (3), no Beira-Rio. Depois do cruzamento, Lisandro toca com o peito, o goleiro Danilo Fernandes defende e a bola bate no rosto e no ombro do centroavante colorado (assista ao lance clicando aqui).

Lisandro fez o primeiro gol do Inter. FOTO: Diego Vara/Agência RBS

Lisandro fez o primeiro gol do Inter. FOTO: Diego Vara/Agência RBS

Entendo que a grande polêmica no lance esteja na reclamação acintosa dos jogadores do Sport de que o atacante usou a mão para marcar o gol. A reação de Danilo Fernandes e seus companheiros foi acentuada. O árbitro catarinense Bráulio da Silva Machado acabou demorando para validar e reiniciar o jogo. Houve conversa com o assistente e com o 4º árbitro.

A partir disso, uma velha discussão apareceu. Será que houve auxílio da TV para que o gol fosse legitimado? Entendo que não tenha ocorrido. Se tivesse, o gol seria anulado. Explico. O comentarista do único canal que estava transmitindo a partida foi voz solitária ao entender que o gol foi irregular. Ninguém mais nas transmissões, além de Batista, entendeu o lance dessa forma. Se houvesse auxílio da TV, portanto, o gol teria sido anulado.

Por outro lado, embora seja um lance muito rápido, não podemos dizer que não tenha ocorrido o auxílio externo. De que forma? Não sei. Apenas não posso afirmar ou descartar.

Qual o resumo disso tudo? Acredito que a necessidade do uso da tecnologia para esse tipo de lance é muito grande. Algo como ocorre no tênis. O Sport pediria um desafio, um árbitro externo consultaria o vídeo para confirmar o lance e o gol seria validado sem discussão.

Claro que esse recurso não poderia ser utilizado para qualquer situação de jogo. Há necessidade de uma regulamentação. Porém, o futebol precisa avançar nesse sentido. O jogo evoluiu e as pessoas não podem parar no tempo. Também precisam caminhar nessa direção.

languirulogo