Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Escada vira local de luxo para sentar em coletivo de Florianópolis

06 de novembro de 2014 82
Luciane (E) consegue um local para sentar na escada. Guto Kuerten/DC

Luciane (E) consegue um local para sentar na escada. Guto Kuerten/DC

Antes de o ônibus sair do Tirio, no Rio Tavares, a barista Luciane Marques, 27 anos, senta no local que denomina como de luxo. Conseguiu uma vaga no concorrido direto do Campeche para o centro completamente lotado. Para não se atrasar precisa enfrentar a situação e acredita que algo deva ser feito em prol dos usuários do transporte coletivo. O local de luxo é a escada do coletivo ao lado de outra passageira.

Três passageiras sentam na escada na frente do ônibus. Guto Kuerten/DC

Três passageiras sentam na escada na frente do ônibus. Guto Kuerten/DC

—Não tem onde sentar. Neste horário não tem lugar. Quando não estamos de pé esmagados na porta. Tem que ser assim para chegar no trabalho. É uma briga conseguir este precioso local_

Fila para pegar o direto no Tirio. Guto Kuerten/DC

Fila para pegar o direto no Tirio. Guto Kuerten/DC

Para a estudante Fabiane Marques, 32 anos, os trabalhadores e estudantes que usam o transporte coletivo em Florianópolis sofrem com a atual situação.
—Deveria ter mais linhas e ônibus. É o mínimo pelo preço que pagamos.

Gilberto ganha gentilmente lugar para sentar com sua filha. Guto Kuerten/DC

Gilberto ganha gentilmente lugar para sentar com sua filha. Guto Kuerten/DC

O cabeleireiro Gilberto Rodrigues, 46 anos, entra pela porta da frente em busca de um local para sentar com sua filha. Em menos de um minuto ganha gentilmente um lugar na frente do coletivo. Trabalha no centro e sua filha está numa creche. Com a lotação máxima dos coletivos no horário que vai para o centro enfrenta muita dificuldade.
—A dificuldade existe com a superlotação. Minha sorte é ter sempre pessoas que ajudam e cedem um acento para eu ficar com ela.

Coletivo lotado para o centro. Guto Kuerten/DC

Coletivo lotado para o centro. Guto Kuerten/DC

Afirma que existem veículos que deveriam não estar mais na frota.
—Já presenciei pessoas com deficiência não usarem o elevador por estar quebrado. Ônibus com goteiras e sem condição de uso.
No mesmo ônibus em que ele está três passageiros dividem a escada com mais uma pessoa sentada ao lado do motor.
Depois de receber dezenas de comentários no post de ontem sobre o transporte coletivo, resolvi acompanhar a situação do Tirio.

Passageiros sentados no corredor ao lado do motor. Guto Kuerten/DC

Passageiros sentados no corredor ao lado do motor. Guto Kuerten/DC

Mande sua sugestão para que possamos acompanhar de perto!

Comentários

comments

Comentários (82)

  • Luciana diz: 6 de novembro de 2014

    Isso ocorre todo dia… uma pena. É um incentivo para o povo deixar o coletivo de lado e andar de carro, ou pior ainda, de moto!

  • Ana Paula da conceição diz: 6 de novembro de 2014

    É realmente um absurdo esse transporte de Florianópolis pego todos os dias ônibus no Sul da Ilha para trabalhar no centro de Florianópolis e esses relatos são de todos os dias sem exceção. Com certeza o trajeto é mais cansativo do que o próprio serviço. E realmente o que era ruim ficou pior com essa nova administração do transporte publico de Florianópolis.

  • Alexandre Sul diz: 6 de novembro de 2014

    Floripa tem mobilidade urbana no valor de 7,00 EX.???

  • Julliane diz: 6 de novembro de 2014

    O pior é quando o ônibus está lotado saindo gente pela janela e os motoristas ficam esperando dar o horário um absurdo encheu o ônibus tem que sair e colocar outro logo em seguida.

  • Jonas Nascimento diz: 6 de novembro de 2014

    O transporte público merece atenção dos Deputados e Governador, pois está relacionado diretamente com a falta de mobilidade na região da Grande Florianópolis, e a qualidade deva abranger além de Fpolis mas toda a região de domínio do DETER – órgão estadual (Jotur, Imperatriz, Paulotur,…). Precisamos de um terminal decente seu peixaria dentro, com segurança, ônibus com ar condicionado e internet e motoristas e cobradores respeitosos, bancos com maior espaço (tenho 1,80m e sofro todos os dias com o aperto), barulho excessivo dos ônibus principalmente os intermunicipais, falta de pista exclusiva especialmente nas pontes, falta de cortinas, amarelinhos devem rodar por toda a grande Fpolis trabalhando em cima de cadastro de usuário/interessado via site, entrando dentro dos bairros e revolucionando o sistema – sendo que parte deveria ser bancada pelos estacionamentos em órgãos públicos e zona azul. Além é claro de uma nova ponte ilha continente.

  • Telmo diz: 6 de novembro de 2014

    Pessoal além de ser assim todos os dias, tem tambem os atrasos, tem o calor. Segundo os empresários em um metro quadrado cabe 4 pessoal. Temos sim que fazer alguma coisa mais sem violência. Daqui a mais ou menos 2 anos tem eleição para Vereadores e Prefeitos portanto votem no atual prefeito e nesses vereadores que estão ai comendo dinheiro e não fazem nada. Não esqueçam que essa licitação é de 80 anos para o consorcio Fênix. É tudo mentira o que falam sobre o assunto.

  • João Carlos diz: 6 de novembro de 2014

    Quando consigo um degrau na escada para me encostar, agradeço a Deus o dia de sorte….

  • Dijalma diz: 6 de novembro de 2014

    Senhores usuarios a FENIX ressuscita (Transporte Urbanos), apos mais de 50 anos explorando os trabalhadores usuarios em forma de medusa (mitologia grega). Ampliando horários das linhas.

  • Beatriz diz: 6 de novembro de 2014

    Sentar é luxo mesmo, sorte a deles que ainda tem espaço para sentar na porta pois hoje meu ”luxo” foi vir trabalhar com o rosto colada á porta pois estava tão cheio que não tinha para onde correr, vergonha!

  • tais diz: 6 de novembro de 2014

    Hoje o ingleses direto que sai do santinho as 6:25 e passa na minha parada as 6:35 não passou, e o ingleses normal passou as 7:00 da manha, sendo assim cheguei atrasada de novo no trabalho.

    Ai vem a pergunta, ESSA É A MUDANÇA DO TRANSPORTE PUBLICO EM FLORIANOPOLIS ?
    Se a situação já estava ruim , agora piorou .

    Vou fazer estas informações chegarem ao destino certo, para que alguma coisa seje feita ..

  • Josiane Lima diz: 6 de novembro de 2014

    Escada vira local de luxo para sentar em coletivo de Florianópolis??????
    Isso faz anos… Todos os dias a escada de entrada é meu assento.. ou vou assim, ou fico esperando o terceiro ou quarto carro sair para conseguir um lugar.

  • Daianne Pimentel diz: 6 de novembro de 2014

    É um completo descaso com a população, eu utilizo desta linha todos os dias e não tem um só dia que não tenha super lotação. a minha opinião deveria ter mais horários para esta linha, hoje acontece do ônibus estar parado na plataforma e lotado de usuários e o motorista aguardando o horário de partir.
    Está cada vez mais estressante e cansativo utilizar dos serviços do transporte coletivo de Florianópolis.

  • mayara diz: 6 de novembro de 2014

    Você deveria ir todos os dias! É ridiculo o que estamos passando, as 7:20 abre a pista dupla para o centro e não facilita nossa chegada ao centro da cidade, pois chegamos no terminal TIRIO e não têm ônibus, e quando tem sai lotado e ainda temos que ficar esperando 20 minutos por outro.

    Já reclamei na prefeitura, no terminal e não resolvem nada.

  • Eraldo Santos de Oliveira diz: 6 de novembro de 2014

    ALGUEM TEM QUE MANDAR PRENDER ESSE PREFEITO, ESSE SUBSTITUTO..ESSE PESSOAL DESSE CONSORCIO DOS DIABOS…
    O QUE ELES ESTÃO FAZENDO COM A POPULAÇÃO É CRIME.
    ONDE ESTÁ O GOVERNARDOR ? ANDANDO NUM CARRO DE LUXO FINANCIADO PELA POPULAÇÃO..?
    GOVERNADOR … MANDA PRENDER ESSA GENTE…É CASO DE POLICIA…
    COMO A POLICIA RODOVIARIA ESTADUAL DEIXA PASSA NA 401 AQUELES ONIBUS DA EMPRESA CANASVIEIRAS ABARROTADOS DE GENTE…?

  • Jorge Cambará diz: 6 de novembro de 2014

    Não reclamem porque baseado no resultado das últimas eleições, está tudo uma maravilha. Ah, não esqueçam!…Daqui a dois anos tem outra eleição e continuem acreditando nas promessas de campanha…hehehe.

  • Cristiane diz: 6 de novembro de 2014

    Infelizmente, ha alguns anos eu deixei de usar transporte coletivo (moro no norte da ilha) porque é terrível a pessoa, ao fim do expediente, cansada ter que enfrentar viagem em pé num ônibus superlotado que demora o triplo do tempo para chegar no seu destino final (graças às baldeações em terminais) do que se estivesse de carro. Por isso, acabo usando carro, que apesar do trânsito, posso ir confortavelmente sentada, com ar condicionado e em bem menos tempo do que se pegasse ônibus.

  • Anne diz: 6 de novembro de 2014

    “Escada vira local de luxo para sentar em coletivo de Florianópolis
    06 de novembro de 2014″

    Querido Gustavo, isso faz anos! Não é nada atual o fato de sentar em escadas. O coletivo sempre lotado. Como já mencionado em um comentário anterior, os motoristas ainda são obrigados a esperar dar o horário de partida para poder sair.Engraçado pois não cabe mais uma formiga ali dentro.

    Porém está tudo muito bem, Colombo é ótimo, Dilma é ótima… Tudo lindo!

    Brasil! Vergonha! Descaso! Cada dia pior! Sem falar na ponte!

  • Leonardo diz: 6 de novembro de 2014

    Um dia eu escutei que iriam abrir a tal da caixa preta do transporte coletivo de Florianópolis??? ou não acharam a caixa ou tem muito politico envolvido com a caixa ou com os caixas das empresas… Esse consórcio simplesmente não vai adiantar em nada para população pois simplesmente eles mandam na cidade juntamente com PTerrorista do sindicado dos motoristas e cobradores…. O povo vai continuar se ferrando pq se depender de uma solução seria o mesmo que a ponte Hercílio Luz ser totalmente recuperada kkkkkkkkkkkkkkk

  • Júlio Bento diz: 6 de novembro de 2014

    Isso porque vc não pegam o Caeira do Saco dos Limões de 13:20 no sábado e o de 07:40 e 19:20 durante a semana… atrasos… ônibus pequenos… quem pega sabe.

  • CLEBER diz: 6 de novembro de 2014

    Sou morador do sul da ilha e esta situação sempre existiu, onibus super lotados, pessoas sentadas nas portas, eu ja usei deste assento, descaso dos Fiscais dos Terminais.
    Estou preocupado com esta situação, nós passageiros estamos esgotados com tanto discaso e incompetencia.
    Hoje o que sei houve é o slogam: Se o sistema esta ruim agora ficou pior, conseguiram piorar, parabéns.
    E no transporte executivo, tiveram a competencia de tirar o castanheira via gramal..?Acho que este prefeito não se elege nunca mais, dois anos, e as promessas estão nas cavetas.

  • Antonio Fernandes diz: 6 de novembro de 2014

    Pois é…..Cada população tem os Governantes(Transporte) que merece…Ontem li que já estão correndo para conseguir recursos públicos para aumentar o campo do JEC para 2015…e conseguirão. Tendo Futebol…tudo bem…

  • Sandro diz: 6 de novembro de 2014

    Além de tudo já falado, é uma nojeira sentar no chão. Milhares de pessoas passam por cima de catarro, xixi de rato, cocô de pombo e centenas de outras nojeiras das ruas, e levam tudo pro Ônibus. Um bilhão de bactérias grudadas na sua calça. Depois você chega em casa e senta na sua cama, podendo contrair doenças graves no longo prazo. Prefiro ir em pé mesmo do que sentar na nojeira invisível das escadas.
    Além disso, é uma falta de educação atrapalhar a passagem das pessoas.

  • Luciana diz: 6 de novembro de 2014

    Cleber, sou moradora do Campeche também, para vir para o centro trabalhar, como não venho em horário de pico, utilizo os ônibus normais, mesmo tendo poucos horários no bairro para chegar ao TIRIO.
    Na volta, para escapar desse inferno que é a baldeação, escapar de ficar em pé espremida na fila da sc 405, utilizava o Executivo Castanheiras, que sem nenhum aviso foi tirado de circulação, assim como outras linhas que o pessoal já comentou. Fora o absurdo de fazer a linha Campeche passar pela Costeira, e tantos outros rolos que fizeram nas linhas dos executivos.
    O sistema devia se chamar SISTEMA INFERNAL DE MOBILIDADE.
    O sistema “normal” é desumano em horários de pico, no Sul é ruim, mas no Norte é infinitamente pior. Já morei lá e posso dizer. É uma vergonha. O executivo que, apesar do preço e poucos horários, ajudava, ficou horrível.
    O mais triste é que vejo que a prefeitura não está nem aí para as reclamações e não responde objetivamente aos questionamentos e reclamações. A RBS poderia pressionar em busca de respostas, talvez alguma matéria no jornal do almoço, o “cidadão JA”, porque vejo que não há notícia alguma nos veículos de comunicação, tirando as notas do blog.

  • Filipe Scotti diz: 6 de novembro de 2014

    Muito bom o registro feito por Guto Kuerten. Acho que falta mais esse tipo de atitude no jornalismo na Grande Florianópolis, sair para a rua para ver os problemas in loco.

    Uma sugestão para o fotojornalista, que agora está andando em outras linhas, é desafiá-lo a pegar um Jotur linha Expresso-Estação, saindo do TICEN em direção a Palhoça, depois das 17 horas.
    Ir sentado nas portas dos veículos é uma cena comum, observada a anos. Os horários são cada vez menores. Para conseguir fazer as conexões com outras linhas, é melhor ir sentado, mesmo que seja na porta, do que ter que esperar um próximo ônibus.

  • Paula diz: 6 de novembro de 2014

    Tenta pegar um executivo Rio Vermelho ou Ingleses após às 17:00 horas na SC 401 (no Corporate Park para ser mais exato). É uma alegria quando algum para. E isso vale até mesmo para os convencionais. Na saída do ônibus no Tican (vindo do Centro) é sempre uma correria e uma confusão, pois as pessoas saem corendo para poder ir para a fila do próximo onibus ou tentar pegar um lugarzinho. É desumano o que fazem com os usuários de transporte publico!!!

  • Filipe Scotti diz: 6 de novembro de 2014

    Um detalhe, onde está o Prefeito de Florianópolis?
    - Em Londres.

    Fazendo o que?
    - Entre outras coisas negociando a inclusão de Florianópolis no roteiro da Fórmula 1.

  • Dafne diz: 6 de novembro de 2014

    No norte da ilha a situação é complicada também. Quando vou ao trabalho, quase todos os dias tenho que esperar 30 minutos na fila, se quiser ir sentada. No hora´rio que uso há ônibus direto apenas de 15 em 15 minutos.

    A volta do TICEN para o TICAN, às 7h da noite é terrível… a fila é enorme!! Deveria haver muito mais ônibus!

  • Samira Kuball diz: 6 de novembro de 2014

    Muito bom Guto Kuerten, essa é a realidade a ANOS aqui em floripa e regiões!

  • Pedro Klabin diz: 6 de novembro de 2014

    Ir em pé é um dos motivos do caos no transito, quem tem carro claro que vai de carro, só no Brasil tem esta história de ir em pé, que além de perigoso e desumano. Põe os deputados, prefeitos da região para andar de ônibus uma semana no horário de pico para que conheçam a nossa realidade. Acorda Deter, a grande Fpolis preciso rever seus modelos.

  • S.denise diz: 6 de novembro de 2014

    Estou com você, Luciana! Cadê a RBS???? Cadê a RBS??? Cadê a imprensa, gente????
    “Luciana diz:
    6 de novembro de 2014
    Cleber, sou moradora do Campeche também, para vir para o centro trabalhar, como não venho em horário de pico, utilizo os ônibus normais, mesmo tendo poucos horários no bairro para chegar ao TIRIO.
    Na volta, para escapar desse inferno que é a baldeação, escapar de ficar em pé espremida na fila da sc 405, utilizava o Executivo Castanheiras, que sem nenhum aviso foi tirado de circulação, assim como outras linhas que o pessoal já comentou. Fora o absurdo de fazer a linha Campeche passar pela Costeira, e tantos outros rolos que fizeram nas linhas dos executivos.
    O sistema devia se chamar SISTEMA INFERNAL DE MOBILIDADE.
    O sistema “normal” é desumano em horários de pico, no Sul é ruim, mas no Norte é infinitamente pior. Já morei lá e posso dizer. É uma vergonha. O executivo que, apesar do preço e poucos horários, ajudava, ficou horrível.
    O mais triste é que vejo que a prefeitura não está nem aí para as reclamações e não responde objetivamente aos questionamentos e reclamações. A RBS poderia pressionar em busca de respostas, talvez alguma matéria no jornal do almoço, o “cidadão JA”, porque vejo que não há notícia alguma nos veículos de comunicação, tirando as notas do blog.”

  • Rafael diz: 6 de novembro de 2014

    eee ôô vida de gado…
    a gente quer abrir mão do carro/moto para contribuir com a mobilidade, mas é muito difícil enfrentar o transporte público nessa cidade… nada (NADA) funciona nesse país sem futuro. só dá político incompetente ou ladrão, empresário inescrupuloso e povo “bonzinho”.
    …povo marcado ê
    povo feliz…

  • Sayonara Joaquina Martendal diz: 6 de novembro de 2014

    Moro na palhoça e está cada vez pior. Ônibus demorado, e quando chega é lotado. É realmente um absurdo esse transporte de Palhoça, Florianópolis pego todos os dias ônibus para aula em São José e para trabalhar no centro de Florianópolis e esses relatos são de todos os dias sem exceção. Com certeza o trajeto é mais cansativo do que o próprio serviço. Infelizmente eles não colocam mais horários.

  • S.denise diz: 6 de novembro de 2014

    Concordo com você, Luciana! Cadê a RBS????????

    “Luciana diz:
    6 de novembro de 2014
    Cleber, sou moradora do Campeche também, para vir para o centro trabalhar, como não venho em horário de pico, utilizo os ônibus normais, mesmo tendo poucos horários no bairro para chegar ao TIRIO.
    Na volta, para escapar desse inferno que é a baldeação, escapar de ficar em pé espremida na fila da sc 405, utilizava o Executivo Castanheiras, que sem nenhum aviso foi tirado de circulação, assim como outras linhas que o pessoal já comentou. Fora o absurdo de fazer a linha Campeche passar pela Costeira, e tantos outros rolos que fizeram nas linhas dos executivos.
    O sistema devia se chamar SISTEMA INFERNAL DE MOBILIDADE.
    O sistema “normal” é desumano em horários de pico, no Sul é ruim, mas no Norte é infinitamente pior. Já morei lá e posso dizer. É uma vergonha. O executivo que, apesar do preço e poucos horários, ajudava, ficou horrível.
    O mais triste é que vejo que a prefeitura não está nem aí para as reclamações e não responde objetivamente aos questionamentos e reclamações. A RBS poderia pressionar em busca de respostas, talvez alguma matéria no jornal do almoço, o “cidadão JA”, porque vejo que não há notícia alguma nos veículos de comunicação, tirando as notas do blog.”

  • Mirian diz: 6 de novembro de 2014

    Será que os governantes e os empresários não ficam vermelhos de vergonha quando leem estas manifestações?
    Se eu fosse prefeita, teria me matado!

  • Jeferson diz: 6 de novembro de 2014

    Primeiro gostaria de agradecer ao trabalho do Guto Kuerten, que está dando a devida importância ao problema dos transportes públicos. Essa situação de sentar na porta foi novidade ha uns 8 anos atras, hoje é coisa normal! O pior é que o atual prefeito se elegeu justamente com a bandeira de melhorias no transporte publico e pasmem a coisa piorou demais… Guto te convido a ir no TICEN as 16:00 ou 17:00 e confirme que o problema de ônibus lotados e super filas não são exclusividade dos horários de pico. Ps.: O nome do tal consórcio deveria ser pomba e não fênix, pois eu nunca vi conseguirem fazer tanta cagada como essa gente.

  • cenira silva diz: 6 de novembro de 2014

    Pois é, aqui todo mundo opina, reclama, e nos terminais, vimos pessoas na extensa fila de cabeça baixa, aturando os desmandos, aguentando caladas a insistência dos fiscais em cumprirem tabelas de horários mesmo com o ônibus lotado e as filas a se perderem de vista. Se alguém ousar uma atitude de protesto, é visto como escandaloso, louco, insensato. As pessoas se reúnem pedindo a volta da ditadura, a proteção dos animais, e tantos outros protestos, e nós usuários, até quando vamos seguir nessas filas infinitas como animais em direção aos abatedouros? E a fila segue…..

  • Carlos diz: 6 de novembro de 2014

    Vamos pra palhoça?

    Tentei usar o transporte coletivo por 3 meses, é impossível. Ainda mais no meu caso que sou obeso.

    Não existe respeito, sempre lotado (SC401 x Ticen x Palhoça), a Jotur é simplesmente um lixo e sem respeito nenhum aos usuários.

    Resumindo, comprei outra vez um carro pra ficar na fila… pelo menos vou com o ar ligado e ouvindo minhas músicas… infelizmente.. só que no fim das contas é mais barato andar de carro que de ônibus.

  • ana diz: 6 de novembro de 2014

    Córrego Grande tá com grande falta de ônibus. Pego o executivo pq o normal não existe!!!!!!!!!!!! Fica mais de 1 hora se circulação……e ainda pago r$5,50 pro córrego via jardim atlântico, os moradores do córrego ficam a mercê do movimento da ponte.

    Sabe o que, um funcionário chamado João, da empresa Fenix, responde?
    Córrego é elite!!!! Então pq desviaram linhas para o Santa Mônica, onde o ônibus entra vazio e sai sem ninguém??
    Vou mandar meu contracheque pra ele, certamente ele ganha mais com aquela bunda na cadeira decidindo absurdos como esse….não tenho o direito a transporte público, pq aparentemente, morro num bairro onde não deveriam existir ônibus. Deixei de ser cidadã…e por arbitrariedade deles, agora sou rica tb.

  • Mara diz: 6 de novembro de 2014

    Um descaso com a população. Há quatro dias tenho pego o ônibus lotado desta maneira igual sardinha em lata, para ir a UFSC. Será que esse pessoal do consorcio FÊNIX depende de transporte coletivo para ir ao trabalho, aula e algo mais ?
    Onde esta o verdadeiro transporte publico ?
    Gente , ontem mesmo foi a pior. Pego o ônibus sempre na Mauro Ramos em frente a Igreja Universal tdas as tardes com destino UFSC “Carvoeira Norte”, ele sempre vinha no horário de 17:50…..hj além de passar depois do horário e lotado ,ontem eu fiquei exprimida entre passageiros e porta dianteira . Que horror, sufoco. E No próximo ponto do shopping ele parou mas ñ entrava mas ninguém. Porem assim como eu, outras pessoas tinha mais 4h de aula pela frente.
    Coloquem mais ônibus por favor …!!!
    Precisamos chegar a UFSC as 18:30
    Quem fará alguma coisa por nós pobres mortais ?

  • Suzete diz: 6 de novembro de 2014

    Sou moradora do Sul da ilha, região do Rio Tavares, as unicas opções que tenho são Porto da Lagoa e Rio Tavares paradouro. O Rio tavares paradouro nos horários de pico é terrível , pois para em todos os pontos da Costeira para descer e entrar usuários, demora uma eternidade. O Porto da Lagoa tem um horário de 7:27h lotado e que hoje não pode parar do trevo do Rio tavares em diante, pois não tinha mais lugar, depois desse horario somente as 8:18h. E quando fui reclamar na empresa Consorcio Fenix me informaram que eles não podem fazer nada que a responsabilidade é da Secretaria de Mobilidade Urbana, ou seja ganhar dinheiro é com eles, resolver problemas não. Esse Sistema deveria se chamar IMOBILIDADE!! Desrespeito total com o Usuário. Ah! E eles ainda tem a coragem de colocar no site da Prefeitura que esse novo sistema é um sucesso, piada!! Esse pessoal precisa andar de ônibus pelo menos uma vez na vida pra saber o que é bom!!

  • alex diz: 6 de novembro de 2014

    Guto, o secretário, o atual prefeito (Thiago) e o representante do fênix falaram que tudo está as maravilhas, até CLIMATIZADOR tem nos “novos ” ônibus…estranho este monte de reclamação….
    Por falar em CLIMATIZADOR, esses caras que citei acima possuem um em seus carros ???

  • Rodrigo diz: 6 de novembro de 2014

    Realmente um absurdo e descaso com a população do Sul da Ilha, a cada ano que passa nossos políticos não fazem nada pela população. Cade o MP e Prefeitura, vão botar ordem nesta baderna que já esta décadas menosprezando e desrespeitando o povo.

    att.
    Rodrigo

  • Luciana diz: 6 de novembro de 2014

    Sim, Suzete! Um absurdo veicularem no site que a população aprova! É um deboche!
    Claro que as mudanças feitas nas tarifas sociais agradam, mas as reclamações não são quanto a isso! Cadê a imprensa pra cobrir isso?

    O sistema de transporte já é uma porcaria há muito tempo, não há novidade nas reclamações, mas eles conseguiram deixar ainda pior!

    Como disse antes: é o SIM – SISTEMA INFERNAL DE MOBILIDADE!

    Como falaram, queria ver esse povo que não faz nada pela gente, andar uma semana no maravilhoso sistema SIM. Colocarem os filhos para andarem!

  • Mauricéa Gazelle Burda diz: 6 de novembro de 2014

    Eu não acredito que nenhum dos responsáveis pelo descaso no transporte coletivo desconheça esses fatos citados até agora.

    O executivo do Aeroporto que foi retirado de linha custava R$ 4,50 e passou a ter o “direito” de usar o Caieira da Barra do Sul se quiser por apenas R$ 7,00 e eles dizem que só subiu R$ 1,00.

  • Felipe diz: 6 de novembro de 2014

    Isso também ocorre no Ônibus: no Porto da Lagoa no final de tarde.

    Também ocorre no Lagoa Rio tavares no fina de tarde.

    Praticamente todos os ônibus lotam no final da tarde!

    DESCASO TOTAL COM A POPULAÇÃO.

  • mara paula diz: 6 de novembro de 2014

    Só quem NÂO usa transporte coletivo pode acreditar que e colocar em pratica um tipo de trasorte tão imcompetente como este de Floripa. No TICAN, por exemplo, chegam dos bairros 6 ou 7 ônibus super lotados trazendo passageiros que vão pegar o Direto ou o Semi direto para o centro…. COMO QUE AS PESSOAS DE SEIS SETE ONIBUS VÃO ENTRAR TODAS EM APENAS DOIS?????????? Essa matemática não fecha. Não acredito que quem criou esse modelo possa acreditar que isso pode dar certo. Aí alguem pode dizer : “mas quem não cabe no primeiro que espere o segundo…” DAÍ EU DIGO: que integração é essa????? Integrar é sair de um e entrar no outro,MASSSSSSS NÃOOOOOO CABEMOS TODOS – descaso, política, desrespeito para não falar palavrão.

  • Francisco de Paula Madeira Moreira diz: 6 de novembro de 2014

    O povo e culpado se vende seu voto não adianta reclamar. Com esse conjuntura política de cidade, estado e País incompetente políticos os onibus de florianópolis piorou com esse consórcio da panela anterior sem fazer uma licitações a nível nacional não local uma super lotação no deslocamento do centro a trindade, e falta de um planejamento de cidade a falta de respeito dos motorista que fica em cima da faixa das rótulas em acesso a universidade que não dão preferencia ao pedestre coloca semáfaros ou quebra mola eletrônico, ta terrivel deslocar nessa ilha.

  • Júlia diz: 6 de novembro de 2014

    Depois o movimento estudantil vai ao TICEN fazer manifestação por melhoria do transporte público e a população acha um absurdo, uma bagunça. E aí, vamos só ficar reclamando por aqui e pedindo reportagens do jornal do almoço???? E a nossa parte, fazemos? Todo dia pego ônibus e vejo a terrível falta de respeito das pessoas, que não são capazes de respeitar os outros, ao invés de entrar e ir para trás do ônibus ficam aglomeradas na frente, não levantam para idosos e gestantes sentarem, não seguram os objetos de quem está de pé, todo mundo passando por cima dos outros. Acho muito fácil vir comentar numa reportagem de internet e não levantar a bunda da cadeira para fazer a mudança acontecer. “Só é digno de esperança aquele que, enquanto espera, luta”

  • Silvana Souza diz: 6 de novembro de 2014

    ABSURDO!!!! É a palavra que melhor descreve o atual estado do sistema de transporte público em Florianópolis. É necessário que haja interferência urgente dos órgãos de fiscalização e controle. Os responsáveis por SUBMETER TODA A POPULAÇÃO de Florianópolis a este transtorno precisam ser PUNIDOS! Cito como exemplo dos absurdos em curso a extinção das linhas Executivo Bom Abrido e Executivo Abrãao, que contornavam a Praça XV e serviam outras ruas do centro, a mudança no trajeto do Corredor Sudoeste (cujo nome já confunde o cidadão e usuário) que agora deixa de servir ao aeroporto, a mudança do trajeto do Tapera, que agora deixa de passar pela Base Aérea e submeterá os moradores ao já caótico trânsito do Rio Tavares (cujo terminal claramente não tem capacidade de suportar a demanda de passageiros). Cito ainda a notável redução no horário de todas as linhas. Em contato com a empresa CONSÓRCIO FÊNIX, fui informada que “TODO O PLANEJAMENTO DE OPERAÇÃO É DE RESPONSABILIDADE DA SECRETARIA DE MOBILIDADE URBANA E SERÁ CUMPRIDO EM SUA TOTALIDADE PELO CONSÓRCIO”. Prezados!!!!!! Onde está nosso Prefeito?????????? Aguarda o que, para apurar e punir os iluminados da SECRETARIA DE MOBILIDADE URBANA e reverter o caos a que estamos submetidos? A gestão municipal está às traças. Faço votos, que os vencimentos percebidos durante o período, pelos responsáveis, sejam devolvidos aos cofres públicos.

  • zezinho diz: 6 de novembro de 2014

    É uma vergonha e falta de respeito com os usuários do transporte público.

  • Ricardo diz: 6 de novembro de 2014

    O transporte público de Floripa é uma vergonha! A cidade que se diz turística, agora desativou a linha seletiva (Amarelinho) do Corredor Sudeste, quem quer ir ao aeroporto tem que pagar mais caro, virou linha do Campeche, roubalheira enrustida, aumentaram o número de ônibus do Seletivo desta linha para aumentar o valor das passagens. Desativou os sistemas de ar-condicionado nos ônibus faz mais de cinco anos, a frota é insuficiente, os motorista são mal-educados, vivem correndo, colam nas traseiras e cortam a frente dos veículos menores, fazem gestos obscenos e pra completar esta cena. Onde estão as promessas das campanhas das eleições? Onde estão os transportes marítimos, e o trem de superfície etc? Sem contar que só existem duas pontes, quando acontece um acidente numa delas é aquele caos como vimos há pouco tempo atrás! Saudades da Floripa dos anos 70 a 90, éramos felizes e não sabíamos!

  • MATEUS FILIPI diz: 6 de novembro de 2014

    FALOU TUDO! TRANSPORTE PÚBLICO DA CIDADE ESTÁ INSUPORTÁVEL DESDE ANOS, SE CANSA MAIS ANDANDO DE ÔNIBUS DO QUE TRABALHANDO 8H POR DIA, POUCOS HORÁRIOS, QUALIDADE PÉSSIMA DOS ÔNIBUS, VALOR ALTO, CUSTO BENEFÍCIO BAIXÍSSIMO, INTELIGÊNCIA DE PERCURSO/PARADA PÉSSIMO! MATÉRIA NOTA 10, PARABÉNS E QUE CONTINUE ASSIM, SEMPRE EM CIMA DO LANCE PARA NÃO PERDER O FOCO! ABRAÇOS!

  • altair luiz diz: 6 de novembro de 2014

    Olá boa tarde, sou morador do continente , e precisei ir até ao sul da ilha mas preciso , ir até ao aeroporto.
    o que aconteceu a fila enorme, onibus todo quebrado.Estou falando da insular, isso foi por volta das 18:30, toda vez que passava na lombada parecia que ia ficar um pedaço do onibus.
    Então, alem das filas acabem tambem com essas sucatas.

    um abraço.

  • Marcos diz: 6 de novembro de 2014

    Assim que iniciou-se a “nova era” do transporte coletivo em Florianópolis (2ªf 3/11), as filas para o Rio Tavares Direto, no Ticen, simplesmente quadruplicaram. Por quê ? Sumiram os ônibus ?

  • Samuel Batista dos Santos diz: 6 de novembro de 2014

    Infelizmente é assim em todo lugar. Moro na região de Camboriú. Aqui há somente uma empresa que presta o serviço de transporte público. É terrível andar de ônibus por aqui. Faltam horários, atrasos são frequentes, veículos lotados e a moda por aqui é ter uma moto, daí todo dia tem gente nos hospitais. Mobilidade urbana em Santa Catarina nunca foi assunto levado a sério em cidade alguma.

  • CLEBER diz: 6 de novembro de 2014

    Pessoal daqui a dois anos vamos ter eleições para prefeito e vereadores, vamos dar o troco, não reelegemos minguem, hoje saiu o aumento do IPTU até 50%, ainda esta alto, esta corja tem que sair, aprovaram o aumento do IPTU e este Consórcio. Votamos para que trabalhem e representem o povo, fazem tudo o contrário, contra o povo, aumentando a revelia. Precisamos começar pedir impitiman de alguns vereadores para ver se eles andão na linha.

  • amanda diz: 6 de novembro de 2014

    Até onde vemos a única mudança foi o uniforme dos trabalhadores dos coeltivos, no mais pintura nos ônibus e mais nada… algumas linhas novas beiram o ridiculo, como o caso do Abrão / Córrego Grande ou Pantano do Sul Via Campeche, via Campeche, passa nas imediações do trevo e deu… um descaso, uma vergonha…

  • Anthony Toini diz: 6 de novembro de 2014

    Quero aqui denunciar que foram retirados horários das linhas UFSC Semi-Direto, Volta ao Morro Carvoeira Norte, Volta ao Morro Carvoeira Sul, Volta ao Morro Pantanal Norte e Volta ao Morro Pantanal Sul e Capoeiras. A linha Capoeiras, por exemplo, tinha saídas do TICEN a cada 15 minutos (entre 12:30 e 17:00) e agora só saem a cada 20 minutos. COMO É QUE ESTE CONSÓRCIO FÊNIX VAI RESOLVER O PROBLEMA SE ESTÁ TIRANDO HORÁRIOS DOS ÔNIBUS???

  • Bruno diz: 6 de novembro de 2014

    Cara, já que vc trabalha de manhã, o que eu posso sugerir é que vc investigue mais ali a questão do Sul da Ilha, no TIRIO…Quem vai pra UFSC, por exemplo, tem 2 opções. O Direto e depois pegar para a UFSC no TICEN (quem não tem cartão vai pagar 2 passagens).

    Ou então o “famoso” TIRIO/TITRI, que tem menos de 10 horários o dia inteiro, e é a unica opção para ir direto pra Universidade. Te sugiro pegar um TITRI/TIRIO entre as 6 e 8 da manhã ali…vc não precisa nem segurar nas barras pra se apoiar, vc se apoia usando os corpos das outras pessoas…

  • SEVIRINO ARAUJO ZAMPIRELLI diz: 6 de novembro de 2014

    BOA TARDE, VOCES NAO TEM NOSSAO DE QUE É UM ONIBUS LOTADO, VEJAM NO GOOGLE O QUE É UM ONIBUS LOTADO, AQUI NOS ESTAMOS NO PARAISO AQUI EM FLORIPA AS COISAS SAO BEM MELHOR DO QUE NO RESTO DO BRASIL, VÁ A PORTO ALEGRE E PEGUEM O ONIBUS -RESTINGA OU EM SAMPA PEGAR ONIBUS ITAIM BIBI -PEDREIRA. OU EM MINAS GERAIS O SAVASSI- SANTA LUZIA, OU EM GOIANIA ONIBUS LUZERNA OU EM MANAUS O PRAÇA MOGI OU EM BRASILIA ASA 20 OU EM CURITIBA DIRETÃO E POR ULTIMO NO RIO DE JANEIRO O PRAÇA CENTRAL -ROCINHA.

    EU POSSO FALAR PQ JA USEI ESSES ONIBUS E REALMENTE SIM É LOTADO MAIS AQUI EM FLORIPA NADA A VER AQUI AS PESSOAS NAO TEM NOSSAO DO QUE É LOTADO.

  • marly Nunes diz: 6 de novembro de 2014

    Parabéns pela iniciativa Guto kuerten,mas pediria para acompanharas saídas dos ônibus no final do dia após as 17 hs,a situação é caótica.Considero uma tragédia anunciada dada a situação em que se encontram os coletivos, o estado de stress dos motoristas e dos usuários.
    Qualquer hora vai acontecer uma tragédia.

  • Bruno diz: 6 de novembro de 2014

    Ah, pra constar…concordo com o Severino, do comentário aqui de cima…já morei em SP, Goiânia e MG…e o transporte daqui é MUITO melhor do que nas cidades que morei, mas MUITO melhor mesmo, incomparável…

    Mas não é pq aqui é melhor do que em grande parte do Brasil que não temos que buscar melhorias, né…

  • Felipe Augusto Teixeira diz: 6 de novembro de 2014

    Parabéns Guto Kuerten pelo belo trabalho. Sou o Professor Felipe, Vereador do PDT. Tive a oportunidade de estar na Câmara Municipal nos últimos três meses como Suplente, no lugar do Vereador Tiago Silva, que repentinamente retornou aquela casa. Neste breve período, tentei por três vezes uma audiência com o Secretário Piacentini (Mobilidade Urbana). As três tentativas foram frustradas e minhas dúvidas eram referentes ao Consórcio Fênix, hoje entendo o porquê na recusa em me atender. Na verdade não era falta de vontade em atender a este Vereador, mas sim o receio de não ter o que responder ao mesmo.

  • UFSC SEMIDIRETO diz: 6 de novembro de 2014

    Faz uma dessa no UFSC Semi-Direto entre 17h até umas 19h…

  • Mariana diz: 6 de novembro de 2014

    “Bela” contribuição do Sevirino e Bruno….hahahaha!!!!!
    Então temos que nos equiparar ao que é pior, em vez de lutarmos para melhorar?
    Se o povo desses lugares citados não se importam em ser tratados como sardinhas, problema deles…..nós aqui de Floripa não aceitamos e não queremos isto.
    Ainda mais que Floripa é uma cidade turística e o poder público não se cansa de fazer propaganda mundo afora da suposta infra-estrutura daqui.
    Os empresários e governantes devem estar adorando estas manifestações e ” se por acaso ” tiverem algum projeto de melhoria na mobilidade urbana, depois dessa, o dito projeto vai mofar dentro de uma gaveta.

  • William diz: 6 de novembro de 2014

    Guto,

    Por anos venho debatendo com amigos sobre o transporte coletivo e a mobilidade urabana.
    Moro me Biguaçu e trabalho em Floranópolis, no João Paulo. Apesar de ter carro, sofro todo dia com praticamente 2 horas até chegar em meu trabalho, de onibus.

    Sou contrário ao uso de carro, acredito que esses meios só pioram o trânsito a cada dia. Um carro geralmente leva uma pessoa só, enquanto onibus leva cerca de 50 (sentados).

    Nossas vias estão defasadas, além da ilha ser um ilha, não existe outra alternativa em melhorar o trãnsito a não ser o transporte coletivo. Só que a cada dia que passa, horários se prolongam, preços mais caros, menos linhas e cada dia mais superlotação.

    Não adianta construir viadutos, pontes, estradas e trocar fluxo das ruas, o gargalo vai cair em outro lugar, toda vida.
    Precisamos de transporte público eficiênte, confortável e flexivel além de vias prioritárias para onibus. Se tiver esses adjetivos, não precisa nem baixar preço. Só assim vai haver menos carros nas ruas. Alguns países da europa já implantaram essa filosofia com sucesso, porém, lá tem transporte público decente.

    Está cada dia mais difícil, reluto todos os dias para não vir de carro ou até mesmo comprar uma moto (para o pesadelo da minha mãe).

    Vocês, jornalistas, são a única esperança. O povo é acomodado e aceita tudo o que essa máfia do transporte público impõe (incluindo políticos/empresários do meio).

    Ainda estou esperançoso, mas ta cada dia pior.

  • Marlene V vICENTE diz: 6 de novembro de 2014

    Mesmo que ônibus esteja lotado, os motoristas fazem parada em todos os pontos e o cobrador manda que, os que estão em pé, já aperto, dar um passinho para os fundos do ônibus. Isso é frequente. Principalemte no trajeto do Lagoa da Conceição

  • Jujuba diz: 6 de novembro de 2014

    Ontem peguei um Aracy V. Callado, que não estava pintado ainda (nem isso conseguiram fazer no prazo, pintar…), e era da Insular, quem estava no ponto ficou meio perdido, mas o negócio era a qualidade do ônibus, que era aquilo? Pau velho, apertado, sujo, motorista e cobrador que nunca vi, tacados nessa linha que nunca fizeram… Enfim, tosquice nível 1000.

  • Carolina diz: 6 de novembro de 2014

    Olha, tem mto transporte pior. Concordo.
    Mas pq sempre temos q nos inspirar no pior exemplo???
    Na Alemanhã, por exemplo, os transportes são de extrema eficiência. Qualidade, pontualidade, agilidade……pq não nos inspiramos no melhor? Pq não colocamos esses exemplos? Pagamos altos impostos para achar q não temos direito a um transporte de qualidade.
    É ser conformista demais achar que, como tem pior, não podemos reclamar ou reivindicar. É por esse tipo de pensamento que vivemos nesse país de merda. Não é toa q Santa Catarina já foi muuuito melhor…e Floripa, em especial, tá piorando a cada ano. Em tudo. Quem sabe, deve ser, por essa mentalidade retrógrada e conformista descrito acima……vamos nos espremer q nem SP, gente!

  • O LATÃO diz: 6 de novembro de 2014

    CAROS,

    O Poder Emana do Povo, entendo que devemos no manifestar desta forma, pois se pesarmos que vão resolver por nós estaremos sempre presos ao que a Educação prega.

    Juntando 60 pessoas em um manifesto pelo transporte publico ou por mobilidade é o meio mais rápido para uma tentativa de solução. Ainda mais se estiverem a quantidade de pessoas próximo da quantidade de votos.

    Para finalizar é bom refletir sobre o que um latão carrega.

    Saudações

  • Vitória diz: 6 de novembro de 2014

    PSICOPATIA SOCIAL! Essa é a palavra. Um descaso e desrespeito com o cidadão brasileiro. Se o dono da Fenix, o governador do Estado e o prefeito tivessem que usar o transporte coletivo todos os dias, DUVIDO que esse tipo de coisa aconteceria… Que absurdo! A ganância é tão sedenta nessas pessoas, que suas consciências não sentem absolutamente nada com essas situações. Para eles o dinheiro e o poder estão acima de tudo. Isso em vários lugares (educação, saúde, moradia, justiça…) e o resultado está ai… E então, não dá para só reclamar, o que podemos fazer???

  • Francieli diz: 6 de novembro de 2014

    Uso a linha Corredor Continente e é sempre um caos, demora, atraso e pouquíssimos ônibus, sempre lotados. A população nunca é beneficiada com as mudanças que acontecem, a única mudança que pude perceber foi o aumento do preço da linha executiva, sendo bem provável um futuro aumento da passagem do convencional.
    É inaceitável que o trabalhador de bem tenha que se submeter é essa situação diariamente!

  • Lizete Lobato diz: 6 de novembro de 2014

    Alô
    Aumentaram os horários dos executivos, aqui no sul da ilha, querem que os trabalhadores usem esses executivos? Como? Ao preço de 7 reais, é impossível!
    Precisamos de mais horários dos ônibus comuns, principalmente nos horários de pico, de manhã e na volta à tarde! Quem fez essas mudanças já foram nos terminais, já andaram nos ônibus lotados? Fora que somos obrigados a fazer baldeações, desce e sobe, com malas, mochilas, sacolas, o que é isso? Sr. César Souza Jr. cadê você? “Por uma cidade mais humana” é o slogan da sua candidatura lembra?

  • Diogo Carvalho diz: 6 de novembro de 2014

    Olá Guto. Bela série investigativa. A fundo no problema da lotação.

    A sugestão para acompanhar é a partida do Terminal da Lagoa (a partir das 6h30 dos dias úteis, só vai pro centro quem usa ônibus cheios) ou do Jardim Atlantico (região do Comper) que os onibus são pequenos, lotam fácil antes da região do Balneário (estádio do Figueirense).
    Ambas são trajetos com pouca opção e muita demanda.

    Se quisres caracterizar algo para a temporada é só utilizar o TILAG no Domingo (das 15h as 20h) em dias de tempo bom, lotação esgotada é fato corriqueiro.

  • Usuário e morador do sul da ilha diz: 6 de novembro de 2014

    Boa noite, olá Guto kuerten, muito bom teu trabalho, mas postei hoje demanhã um comentário sobre voce está no tirio e não saiu, eu estava postado como trabalhador. O caso é o sequinte, os coletivos saem lotados em alguns horários? sim saem, mas hoje mesmo teve coletivo no tirio saindo sem a lotação de banco completa e em alguns casos tinha banco vazio e tinha fila de usuários, da para entender, então não comenta só o pior, comenta que em alguns casos os usuários também erram. Valeu

  • Giovana Malinowski diz: 6 de novembro de 2014

    Oi Guto!
    Eu acredito q enquanto as pessoas não compreenderem q andar de onibus é uma saída para melhorar nosso trânsito, nosso dia-a-dia, não teremos muitas mudanças não..
    Compreenda-se hj q andar de onibus é sinonimo de pobreza e não de consciência.
    Infelizmente.

    Parabéns pela iniciativa ;-)

  • Usuário e morador do sul da ilha diz: 6 de novembro de 2014

    Boa noite, o comentário do professor Felipe é interessante né, ele não comentou nada enquanto estava sentado lá na camara de vereadores enquanto vereador, agora fala que o vereador Thiago Silca voltou derepente e que ele pediu audiências com o Piacentini? Veja só, então ele deveria divulgar essa informação antes, através das redes sociais, imprensa, etc etc etc.., e não somente agora em que ele está fora da camara, pra mim ele quer é angariar votos para daqui a dois anos. Se liga Felipe.

  • Aline Holanda Machoski diz: 6 de novembro de 2014

    Para o meu horario de ônibus não posso reclamar, mas sempre vejo essas filas no terminal, e como falaram para pegar o diretão, e concordo alguns ônibus deveriam ser sucata de tão velhos. espero que vejam todos os comentários e ajudam nos e acho eu também o pessoal que trabalha na empresa.

  • zilmar toigo diz: 6 de novembro de 2014

    Lamentável, esse sistema novo ficou bem pior na qualidade dos coletivos, vejam que sai os suspensão a ar e entra os quexo-duro voltamos no tempo uns 15 anos pelo menos em qualidade , mas a empresa me disse que o Sr. prefeito optou por esses modelos que pra mim são péssimos em relação aos suspensão a ar, pelo menos para quem anda em pé, optou pelo mais barato, ou teria que aumentar a passagem, uma cidade como Florianópolis linda por natureza ter um transporte desse tipo do interior do estado daquelas cidades pequenas é no mínimo andar na contramão da qualidade, e cadê os ar condicionado que até agora não apareceu por aqui, promessa de campanha. minha opinião é que tá pior que antes e muito.

  • Ariela – Córrego diz: 8 de novembro de 2014

    Moro no Córrego, e como a Ana, eu tb percebi essa “elitização” do Córrego. Só passa amarelinho! Eu ainda tenho um problema pior, porque eu tenho uma doença degenerativa na coluna, que me dá o “direito” de um passe de portador de necessidades especiais, mas que não é aceito nos amarelinhos. Tento marcar meus compromissos fora dos horários de pico, pra não ter que chegar em que estiver sentado nos assentos reservados e dar “carteirada”; nem ficar duas horas esperando o convencional. às vezes quando eu tô muito mal, eu pego um ônibus até a ufsc e termino o trajeto de táxi, que sai quase a mesma coisa que o amarelinho. Mas outras pessoas comentaram sobre ficar num ônibus de pé duas horas depois de trabalhar. Quando eu fazia plantão no continente, quando meu plantão noturno caía nas sextas feiras, eram 2:40 h de pé antes de um plantão de 12 horas! E o pessoal gritando com o motorista: “Não cabe mais, não!!!!”
    Mesma coisa com o UFSC semi-direto de sexta: o ônibus parado séculos no ponto, o trocador gritando: “um passinho pra trás!” e galera gritando: “Não cabe mais não!”

  • Alex Aguinaldo diz: 12 de novembro de 2014

    isso a mais de 5 anos que passo alguns dias de folga em Floripa é assim, fora os dias que ngm precisa se segurar, pois esta tem tanta gente dentro do ônibus que um se apoia no outro…

Envie seu Comentário