Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

"Todos têm o direito de enterrar o ente querido de forma digna", afirma familiar depois de se deparar com lixo em cemitério

17 de dezembro de 2014 0
Restos de flores, vasos quebrados e entulhos ao lado dos túmulos. Guto Kuerten/DC

Restos de flores, vasos quebrados e entulhos ao lado dos túmulos. Guto Kuerten/DC

Você teria coragem de enterrar um familiar seu no meio do lixo? A corretora de imóveis Caroline Vargas da Silva, 35 anos, não teve. Depois de se deparar com restos de flores, entulhos, mato alto, e de um terreno mal cuidado, foi em busca de um lugar melhor para o corpo do tio, falecido no último domingo. Depois de sua reclamação, o terreno no cemitério Senhor Bom Jesus de Nazaré, no bairro Passa 20 em Palhoça, será limpo a partir do próximo dia 5, depois do recesso administrativo.
O estresse da família começou ao chegar na capela mortuária. Lixo, papelões e restos de comida estavam espalhados.
— Foi quando o meu irmão pediu para ver onde o tio seria enterrado. Voltou apavorado e disse que não tinha como enterrar alguém no meio de todo aquele lixo. Fui ver e fiquei chocada — comenta Caroline.
O espaço fica no final do cemitério, na parte menos cuidada, onde o mato aparece em vários pontos, túmulos quebrados e abertos.

Caroline observa local onde o corpo do seu tio seria enterrado. Guto Kuerten/DC

Caroline observa local onde o corpo do seu tio seria enterrado. Guto Kuerten/DC

O coveiro disse para ela ser o único local disponível.
Totalmente insatisfeitos, desistiram e partiram em busca de outros cemitérios.
— São restos de flores, vasos quebrados e entulhos. Não podemos jogar a responsabilidade para o outro. Limpam a sujeira de um túmulo e jogam para outro — supõe a corretora.
Depois de conversar com uma mulher que passou pela mesma situação, Caroline recebeu a orientação sobre um local mais adequado.

Corpo do tio foi enterrado num corredor do cemitério. Guto Kuerten/DC

Corpo do tio foi enterrado num corredor do cemitério. Guto Kuerten/DC

— Foi então depois de muita insistência que conseguimos enterrá-lo no meio de um corredor. Pelo menos é mais digno do que no meio do lixo. Agora imagina se não tivéssemos questionado? Quem reclama vai para um local melhor e quem não faz nada vai para o meio do lixo. Todos têm o direito de enterrar os entes queridos de forma digna — questiona Caroline.
A administradora do cemitério municipal, Maria Cristina da Silveira, afirma que a falta de limpeza do local foi em função de um problema no contrato de compra e venda do terreno. Na última terça-feira (16) foi na prefeitura para resolver a situação. Na reunião foi dito que a partir do dia 5, após o recesso administrativo, irá ser feito o necessário para limpar e arrumar o terreno.

Local será limpo a partir do próximo dia 5 após recesso administrativo. Guto Kuerten/DC

Local será limpo a partir do próximo dia 5 após recesso administrativo. Guto Kuerten/DC

— Por enquanto o terreno não será mais usado. Mas, muitas pessoas insistem em enterrar neste cemitério porque não querem levar para outro local. Outras pessoas não reclamaram. Cada um pensa de uma forma diferente. Se a pessoa chega ali fica chocado em ver aquela situação. Mas conforme usavam eles iam limpando — explica Maria Cristina.
Ela afirma que os corredores do cemitério não serão mais usados.
— Não queria mais usar o corredor, abri uma exceção, para satisfazer a família —

Vândalos quebram os túmulos. Guto Kuerten/DC

Vândalos quebram os túmulos. Guto Kuerten/DC

Com relação aos túmulos quebrados, a administradora garante ser a ação de vândalos.
— Não tem nada a ver com a administração e nem com a prefeitura. Existe um vandalismo em todos os cemitérios da região. Nos túmulos quebrados não existem mais os corpos. Estamos deixando assim, para ver se a família vem arrumar —

Comentários

comments

Envie seu Comentário