Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Passageiro que estava no ônibus queimado em Palhoça por vândalos relata os momentos de pânico

24 de abril de 2015 1
Passageiro sentiu medo e está inseguro com a atual situação. Guto Kuerten/DC

Passageiro sentiu medo e está inseguro com a atual situação. Guto Kuerten/DC

—Porque somos os alvos destes marginais. Estamos à mercê da criminalidade, das autoridades e dos políticos. O cidadão comum não tem culpa e quem deve tomar uma atitude não age e quem paga somos nós— O desabafo é de um dos passageiros que estava no coletivo incendiado por dois criminosos na noite desta quinta-feira. Prefere não ser identificado para não ser reconhecido com medo de algo pior. O que pensou que jamais iria ocorrer com ele, agora não sai de seus pensamentos. Ainda lembra dos gritos de pavor e de medo de quem tentava de todas as formas sair o mais rápido daquele momento de terror.

Depois de um dia exaustivo de trabalho e uma noite de estudo, ele ia para casa num ônibus lotado de estudantes e trabalhadores. No quarto ponto do seu bairro Caminho Novo, em Palhoça, o ônibus para. Chegou a pensar que fosse um problema mecânico. Infelizmente não era. Numa moto estavam dois homens encapuzados que entraram no ônibus e mandaram todo mundo sair. Um estava armado e o outro entrou com o combustível. Todos tentavam ao mesmo tempo sair o mais rápido.
—As pessoas gritavam com medo. O motorista e o cobrador tentavam acalmar as pessoas. Depois que todos saíram colocaram fogo e em poucos minutos o veículo estava tomado pelas chamas. A Polícia Militar chegou em seguida para dar assistência às pessoas que estavam muito assustadas e ir atrás dos bandidos—.

Depois ainda deram seis tiros. A sensação é de insegurança e o medo é total. Ele não sabe como vai fazer para ir trabalhar e estudar.
—Não vou de carro para trabalhar e estudar já para evitar que meu carro seja roubado ou algo parecido. Agora vou estudar a melhor forma e a mais segura. Somos prejudicados por algo que não temos culpa. Não podemos ser punidos. Será que vai começar tudo de novo— questiona.

 

Comentários

comments

Comentários (1)

  • roberto diz: 24 de abril de 2015

    sim,vai continuar tudo de novo amigo.enquanto,esse nosso brasil,sujo e nojento não tiver pena de morte,nós vamos pagar por tudo isso.essas coisas tem é que acontecer com parentes de policias,com parentes de secretários de segurança juizes e promotores.esses vagabundos,eles tem que fazer o pior com a familias desses grandões.pq essas coisas só acontece com a pobresa.

Envie seu Comentário