Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Essa é pra acabar (literalmente)...

26 de março de 2009 1

Mais que falta d`água, é falta de respeito!/Alvarélio Kurossu

O Diário Catarinense publica na edição desta sexta-feira, dia 27, uma matéria sobre o desespero da falta d’água no município de Cerro Negro, distante cerca de 70 quilômetros de Lages.

Muito triste ver a situação de pessoas que tanto trabalham e, de repente, precisam até rezar para matar a sede. Algumas chegam ao ponto de lavar roupas e tomar banho no profundo, perigoso e poluído Rio Canoas, pois não há mais água e, o pouco que tem, está acabando.

Então fomos, eu e o Alvarélio, à localidade de Barra do Camargo, a 40 quilômetros do Centro de Cerro Negro, conferir o drama da dona Elvira, que lava roupas e toma banho em um pequeno córrego, atrás de casa, onde o gado também mata a sede.

Ela ali, lamentando, e nós lamentando junto com ela, quando olhamos para o lado, a poucos metros, e duas garotas, moradoras da casa ao lado, aparentando a maior felicidade do mundo, desperdiçando a mísera água no “importantíssimo” ato de lavar o carro.

Bah, que tristeza, que raiva. Puxa vida, morre de sede, mas não deixa o carro sujo. E isso, repito, a 20 metros de onde estávamos, tanto que as duas tentavam se esconder da câmera, provavelmente por vergonha. Ou safadeza mesmo.

Não desejo o mal a ninguém, e como disse o agricultor Antônio, que é deficiente físico e toma banho no Canoas, nem a pior espécie merece ficar sem água. Mas no caso destas duas garotas, ou de quem as permitiu ou até mandou fazer aquilo…

Postado por Pablo Gomes, Cerro Negro

Bookmark and Share

Comentários (1)

  • Luiz Carlos Mello diz: 27 de março de 2009

    É a neura da limpeza. Duas babaquinhas de plantão.

Envie seu Comentário