Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Missão: salvar vidas sob risco de morte

26 de março de 2010 0

Rapel em um dos prédios mais altos de Lages. Foto: Alvarélio Kurossu

Se você esteve em Lages durante a semana e viu alguns homens correndo pelas ruas com uma maca, mesmo debaixo de chuva, e outro dia viu o mesmo grupo descendo de um dos prédios mais altos da cidade preso a uma corda, você presenciou um intenso treinamento que objetiva deixar estes homens capacitados a salvar vidas nas mais arriscadas e difíceis situações.

Em fevereiro deste ano, o Corpo de Bombeiros de Santa Catarina criou o Batalhão de Operações Aéreas, com sedes em Florianópolis, Lages e Chapecó.

A capital já conta com um helicóptero alugado e um avião para transporte de pacientes doado pela Justiça Federal do Paraná.

Negociações são feitas pelo comando para agilizar a efetivação dos batalhões de Lages e Chapecó o quanto antes, sendo necessários ainda um helicóptero e um avião para cada cidade.

Enquanto isso, os profissionais são treinados. Dez militares – sete de Florianópolis, dois de Lages e um do Paraná – participam do Curso de Tripulante Operacional, que os prepara para atuar nas condições mais adversas.

O curso todo tem duração de seis semanas. A primeira, voltada aos salvamentos aquáticos, foi realizada em Itajaí. A segunda, que ocorre em Lages, é direcionada às buscas terrestres e salvamentos em altura.

Na quarta-feira à noite, os militares foram vistos correndo por algumas ruas segurando uma maca mesmo debaixo de chuva.

Já na manhã de quinta, fizeram rapel no Edifício Cacimba, um dos maiores da cidade, no Centro, do 19º andar até o chão.

As próximas quatro semanas do curso serão realizadas em Florianópolis, inclusive com atividades nas aeronaves.

Pablo Gomes, Lages

Bookmark and Share

Envie seu Comentário