Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de março 2010

Covardia contra um pai de família

31 de março de 2010 2

O leitor Wagner Urbano, de São Joaquim, entra em contato novamente para comunicar um fato chocante que aconteceu lá naquela querida cidade.

Recebemos algumas fotos, mas não vamos publicá-las porque são imagens fortes.

Na noite do último sábado, um trabalhador e pai de família, de 27 anos, transitava de carro pelo Centro da cidade com sua mulher e o filho, de apenas um aninho de vida, quando um homem atirou-se na frente do veículo, simulando um atropelamento.

O motorista parou imediatamente para prestar socorro, quando foi surpreendido por outros quatro homens que, junto com o “atropelado”, começaram a espancar o cidadão com pedradas na boca, chutes e socos, a fim de roubar o veículo.

A vítima apanhou bastante, e as covardes agressões só pararam quando moradores e um policial de folga viram a movimentação e interferiram.

O jovem, que chegou a ficar inconsciente durante alguns momentos, foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao hospital da cidade.

Felizmente, ele está bem, apesar de ter perdido vários dentes, de ter ficado com o rosto deformado e de ter passado por essa situação terrível na frente da sua mulher e do pequeno filho.

A princípio, nenhum dos cinco agressores é de São Joaquim, e todos estariam na cidade trabalhando na colheita de maçã.

Dois deles – um natural de Lages e outro do Rio Grande do Sul – foram presos em flagrante por tentativa de roubo e conduzidos à Cadeia Pública local.

Um dos problemas do desenvolvimento…

Este é um dos grandes problemas do desenvolvimento. Como a produção de maçã em São Joaquim cresce ano a ano, é inevitável a contratação de pessoas de várias partes do Brasil para trabalhar na colheita e no raleio.

Mas entre estas centenas de trabalhadores, existe muita gente malandra. Foragidos que encontram em São Joaquim um bom esconderijo e bandidos que se aproveitam da bondade e do estilo de vida interiorano dos joaquinenses para praticar crimes.

Daí a importância de se investir cada vez mais na mão-de-obra qualificada local, para evitar que sujeitos inescrupulosos tomem conta da região e tirem a paz e o emprego dos moradores nativos.

Pablo Gomes, São Joaquim

Crack, nem pensar

Bookmark and Share

Crimes ambientais e multas milionárias

31 de março de 2010 4

Fotos: Alvarélio Kurossu, Wagner Urbano e Dionata Costa/São Joaquim Online

Dois flagrantes de crime ambiental no mesmo dia e na mesma cidade. Na terça-feira, a Polícia Militar e a Polícia Ambiental fizeram a apreensão de uma carga irregular de pinhão e de sete pássaros silvestres em São Joaquim.

Quatro pessoas foram responsabilizadas, serão multadas e processadas judicialmente.

O primeiro flagrante ocorreu por volta da meia-noite, no Centro da cidade. Ao abordar um caminhão com placas de Santo Amaro da Imperatriz, a Polícia Militar descobriu que o veículo estava carregado com dezenas de sacas de pinhão.

A Polícia Ambiental foi acionada, e contabilizou 5,5 toneladas da semente.

A legislação brasileira permite a colheita e a venda do pinhão somente a partir de 15 de abril, a fim de evitar que seja retirado das araucárias antes do amadurecimento, o que pode derrubar o valor comercial da semente e impedir a perpetuação da espécie.

O vendedor do pinhão apreendido é dono de uma feira no Centro de São Joaquim. Já o comprador é de Santo Amaro da Imperatriz.

Os dois responderão a processos por crime ambiental, que prevê pena de seis meses a um ano de detenção, e deverão pagar multas que podem chegar a R$ 300 por quilo, num total de R$ 1,65 milhão para cada infrator. O pinhão será doado a entidades beneficentes de São Joaquim.

Já no início da tarde, no Bairro Raia, também em São Joaquim, a Polícia Ambiental apreendeu, em duas casas, sete pássaros silvestres, dentre os quais, um papagaio-do-peito-roxo, que está ameaçado de extinção.

Os animais estavam presos em gaiolas e em más condições de higiene. Alguns poderão voltar para a natureza, mas é certo que pelo menos o papagaio-do-peito-roxo, que está bastante estressado, deverá ser encaminhado ao Centro de Tratamento e Reabilitação de Animais Silvestres (Cetras), em Florianópolis.  

Os proprietários das casas onde os pássaros foram apreendidos também responderão por crime ambiental e deverão pagar multas de R$ 500 por animal.

Pablo Gomes, São Joaquim

Crack, nem pensar

Bookmark and Share

Ministro da Saúde iniciou a carreira em Lages

30 de março de 2010 0

Ministro Temporão (centro) e Mário Motta (direita). Foto: Fernando Gomes/Agência RBS

Durante o Painel RBS, realizado na manhã desta terça-feira para lançar a segunda fase da campanha Crack, nem pensar, os convidados e até os colaboradores do Grupo RBS em Lages ficaram surpresos com uma revelação.

Nascido em Portugal mas desde criança no Rio de Janeiro, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, que estava em Porto Alegre (RS), contou que já morou em Lages.

A confidência foi feita ao apresentador do Jornal do Almoço de Santa Catarina, Mário Motta.

Aliás, o homem que ocupa um dos cargos mais importantes do Brasil começou a sua carreira de médico sanitarista em Lages, há 30 anos, durante o governo do então prefeito Dirceu Carneiro.

José Gomes Temporão morou durante três meses na cidade, período em que ajudou um preparar um plano de saúde sanitária. E garantiu: passou muito frio por aqui.

Temporão foi embora praticamente ao mesmo tempo em que Mário Motta, que o entrevistou durante o Painel RBS, retornou a Lages.

Natural de Santo André (SP), Mário chegou a Lages pela primeira vez em 1975, atuando nas rádios Clube e Princesa e no jornal Correio Lageano.

Voltou para São Paulo e, em 1980, retornou a Lages, desta vez para trabalhar na TV Planalto.

Em 1986, mudou-se para Florianópolis para assumir um cargo na Secretaria de Estado da Educação, sendo contratado logo em seguida pela RBS TV.

Presidente Nereu Ramos – o primeiro e único catarinense a ser presidente do Brasil até agora -, ministro José Gomes Temporão, Mário Motta e tantas outras figuras importantes nasceram ou viveram algum tempo em Lages.

Pablo Gomes, Lages

Crack, nem pensar

Bookmark and Share

Cidadãos protestam por seus direitos

29 de março de 2010 1

Moradores exigem melhorias em rua. Foto: Wagner Urbano, Divulgação

Recebemos do amigo Wagner Urbano, de São Joaquim, informações e fotos de uma manifestação popular ocorrida naquela cidade.

Moradores do Bairro Jardim Bandeira protestam por melhorias na Rua Sebastião Tomaz de Souza, que está visivelmente “podre”.

Os manifestantes alegam que é praticamente impossível transitar com veículos por ali e, chove quando, fica difícil até caminhar.

Algumas faixas foram espalhadas pela rua para chamar a atenção do poder público, e agora se espera que o problema seja resolvido o quanto antes.

E não só em outubro. E muito menos em outubro de 2012.

Pablo Gomes, São Joaquim

Crack, nem pensar

Bookmark and Share

Rio Carahá transborda e causa transtornos

26 de março de 2010 1

A chuvarada que caiu durante quase toda a sexta-feira provocou transtornos em Lages. O Rio Carahá, que corta a cidade num trecho de aproximadamente sete quilômetros, transbordou e interditou vários pontos da Avenida Belizário Ramos, uma das principais de Lages

.

Os maiores problemas foram na região central da cidade, principalmente nas proximidades do Fórum e do Terminal Urbano.

O Rio Carahá transbordou por volta das 14h50min e, no fim da tarde, quando a chuva já havia parado, alguns trechos da Belizário Ramos e ruas próximas ainda estavam interditadas.

A água entrou em várias casas do Centro e nos bairros Copacabana, Habitação, Ipiranga, Santa Helena, São Paulo e Várzea, mas até o início da noite não havia informação de desalojados ou desabrigados.

No Centro, uma senhora de 92 anos que não consegue de locomover e vive na cama precisou ser resgata pelos bombeiros quando a água estava a meio metro de altura dentro da sua casa.

Na nota abaixo, algumas imagens feitas pelo repórter fotográfico Alvarélio Kurossu na tarde desta sexta-feira.

Bookmark and Share

Imagens de um problemão

26 de março de 2010 1

Bookmark and Share

Missão: salvar vidas sob risco de morte

26 de março de 2010 0

Rapel em um dos prédios mais altos de Lages. Foto: Alvarélio Kurossu

Se você esteve em Lages durante a semana e viu alguns homens correndo pelas ruas com uma maca, mesmo debaixo de chuva, e outro dia viu o mesmo grupo descendo de um dos prédios mais altos da cidade preso a uma corda, você presenciou um intenso treinamento que objetiva deixar estes homens capacitados a salvar vidas nas mais arriscadas e difíceis situações.

Em fevereiro deste ano, o Corpo de Bombeiros de Santa Catarina criou o Batalhão de Operações Aéreas, com sedes em Florianópolis, Lages e Chapecó.

A capital já conta com um helicóptero alugado e um avião para transporte de pacientes doado pela Justiça Federal do Paraná.

Negociações são feitas pelo comando para agilizar a efetivação dos batalhões de Lages e Chapecó o quanto antes, sendo necessários ainda um helicóptero e um avião para cada cidade.

Enquanto isso, os profissionais são treinados. Dez militares – sete de Florianópolis, dois de Lages e um do Paraná – participam do Curso de Tripulante Operacional, que os prepara para atuar nas condições mais adversas.

O curso todo tem duração de seis semanas. A primeira, voltada aos salvamentos aquáticos, foi realizada em Itajaí. A segunda, que ocorre em Lages, é direcionada às buscas terrestres e salvamentos em altura.

Na quarta-feira à noite, os militares foram vistos correndo por algumas ruas segurando uma maca mesmo debaixo de chuva.

Já na manhã de quinta, fizeram rapel no Edifício Cacimba, um dos maiores da cidade, no Centro, do 19º andar até o chão.

As próximas quatro semanas do curso serão realizadas em Florianópolis, inclusive com atividades nas aeronaves.

Pablo Gomes, Lages

Bookmark and Share

Osvaldo Uncini deixa a SDR Lages

26 de março de 2010 0

Juarez Machado (PMDB) é o novo secretário regional de Lages. Foto: SDR Lages, Divulgação

A saída do partido Democratas do governo do Estado resultará em mudanças em uma das maiores Secretarias do Desenvolvimento Regional, a de Lages.

A principal alteração é a saída do atual secretário, Osvaldo Uncini, que será substituído pelo diretor-geral do órgão, Juarez Matos (PMDB).

Com 61 anos e à frente da SDR Lages desde 2007, com uma pausa durante alguns meses em 2008, quando foi candidato a vice-prefeito do deputado federal Fernando Coruja (PPS) nas eleições municipais, nas quais acabou derrotado, Uncini entregou na quarta-feira a sua carta de exoneração ao ex-governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB).

Conforme determinação do próprio LHS, todos os profissionais que deixarem seus cargos, seja por estarem filiados ao DEM ou por serem candidatos nas eleições de outubro, deverão ser substituídos pela primeira pessoa da sequência hierárquica.

Daí a substituição de Uncini por Juarez, que é primo do deputado estadual Elizeu Matos (PMDB). Osvaldo Uncini cumpriu nesta sexta-feira sua última obrigação como secretário, ao inaugurar uma quadra esportiva coberta com arquibancada em uma escola estadual de Lages.

Na próxima segunda-feira, fará uma coletiva de imprensa para prestar contas da sua gestão como secretário regional e, depois, será um dos coordenadores da campanha do senador Raimundo Colombo (DEM) ao governo do Estado, além de cuidar das suas gigantescas plantações de soja.

Pablo Gomes, Lages

Bookmark and Share

Bruxas, vampiros e lobisomens nas ruas de Lages

25 de março de 2010 1

Armin Daniel

Se Stephen King adaptou a aterrorizante Bala de Prata (A hora do lobisomen) para uma pequena cidade do interior dos Estados Unidos, Edgar Allan Poe investiu nos mistérios dos Assassinatos na Rua Morgue em Paris, nada mais justo que um escritor lageano ambientar a sua obra em um lugar especial: a sua querida cidade.

O técnico de enfermagem Armin Daniel Reichert, de 30 anos, morador de Lages, sempre gostou de ler histórias em quadrinho de suspense e terror.

Tanta leitura o levou a criar seus próprios contos e, há aproximadamente cinco anos, suas ideias começaram a ir para o papel. Sem maiores pretensões. Apenas por prazer mesmo.

Até que a mulher de Armin, a pedagoga Débora Reichert, 31, lhe apresentou a literatura de suspense e terror, e com um apoio irrestrito e até um pouco de insistência por parte dela, Armin passou a se profissionalizar no assunto.

Atualmente, ele tem mais de 100 contos próprios, todos do estilo romance gótico, ou romântico trágico, como ele define, e não aquele terrorzão trash de apavorar.

Há algumas semanas, ele lançou na internet um blog, Geada Negra, que será também o nome de uma coletânea que ele pretende lançar ainda este ano. O livro terá cerca de 200 páginas com 35 contos próprios, dos quais, 15 já estão escritos.

A ideia de Armin é ambientar todas as histórias em Lages, levando os moradores locais a se identificarem e, os de fora, a se interessarem em conhecer a bela cidade da Serra Catarinense.

Um dos textos que já está pronto dá o tom de como será a coletânea: um vampiro que recebe a missão de contar a sua história e escolhe Lages por ser um lugar tranquilo para escrever, mas as coisas não dão muito certo e… segredo. O restante Armin contará só no livro.

_ Sou um defensor da literatura nacional, e sempre digo que as pessoas não precisam recorrer às obras estrangeiras para ler boas histórias. Geada Negra quer ambientar bem meus contos em Lages, que é uma cidade mística e charmosa. Vou povoar nossas ruas com lobisomens, vampiros e bruxas _, diz Armin.

Bookmark and Share

Contos do lageano fazem sucesso no país

25 de março de 2010 1

Em novembro do ano passado, Armin Daniel inscreveu um de seus textos em um concurso promovido por uma editora de São Paulo, e foi selecionado para emplacar sua obra em um livro de circulação nacional.

Metamorfose, a fúria do lobisomen, foi lançado em dezembro pela Editora All Print e conta com 36 contos. O de Armin, O filho do lobo, tem base na mitologia nórdica e procura explicar o início da maldição do lobisomen na Terra.

Outros dois catarinenses têm contos publicados no mesmo livro. Simone Anton, de Rio Negrinho, no Planalto Norte, escreveu Olhos amarelos; e André Bozzeto Junior, de Pinhalzinho, no Extremo-Oeste, é autor de O melhor amigo.

Mas voltando a Armin, suas obras estão fazendo tanto sucesso que mais duas foram selecionadas para outros dois livros do gênero, ambos também de circulação nacional e que serão lançados agora em março.

Grimoire dos vampiros conta a história de um vampiro que protege um acampamento cigano, e para escrevê-la, Armin estudou bastante sobre a vida dos ciganos, suas tradições e culturas. Grimoire, para quem não sabe, é uma espécie de um livro de conhecimentos mágicos utilizado na Idade Média e no qual os magos escreviam suas magias e feitiços. 

O outro conto, Sobre anjos e demônios, é inspirado no inglês Neil Gaiman, autor de romances e quadrinhos, e basicamente é um diálogo entre um anjo e o demônio, que estão sentados sobre um prédio olhando para as pessoas lá embaixo e falando sobre suas sinas e sobre rock’n roll.

Bookmark and Share