Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Eleição em clima de guerra

04 de junho de 2010 1

O pequeno município de Celso Ramos, no Meio-Oeste de Santa Catarina, vai viver um fim de semana atípico desde a sua fundação, há 21 anos.

Neste domingo, ocorre a eleição suplementar para escolha dos novos administradores da cidade, depois que José Alciomar de Matia (PSDB) e Ildo Pelozato (DEM), eleitos em 2008, foram cassados no ano passado por compra de votos.

Mas o fator histórico não está nem tanto no pleito em si, mas no clima de tensão.

Devido ao histórico de violência, sabotagens e crimes eleitorais em outras eleições em Celso Ramos, especialmente municipais, o juiz eleitoral da Comarca de Anita Garibaldi, Juliano Serpa, e representantes do Ministério Público Eleitoral e das polícias Militar e Civil decidiram que haverá toque de recolher das 22h deste sábado às 6h de domingo.

Neste período, apenas policiais, promotores, juízes e servidores da Justiça Eleitoral poderão circular pelas ruas.

Qualquer outra pessoa que for flagrada fora de casa será presa e conduzida à delegacia.

Acompanharemos pelo Diário Catarinense a situação in loco e, para isso, obtivemos autorização especial da Justiça e da Polícia Militar para ter livre trânsito enquanto o toque de recolher estiver em vigor.

Carro, motorista e repórteres precisarão estar identificados visualmente e usarão coletes à prova de balas oferecidos pela PM.

Apesar de o toque de recolher valer apenas entre 22h de sábado e 6h de domingo, as restrições começaram já na última terça-feira, quando passaram a ser proibidas a venda, o trânsito e o consumo de bebidas alcoólicas no município.

A proibição vale até a próxima terça, e manifestações públicas como carreata, festa e foguetório em virtude do resultado da eleição só serão permitidas a partir das 17h de segunda.

A segurança em Celso Ramos será feita por 50 policiais militares, civis e federais.

O único hotel da cidade será ocupado pela Polícia Federal. Rondas serão realizadas durante toda a noite de sábado e madrugada de domingo para garantir a tranquilidade.

_ O clima é realmente tenso, algumas pessoas andam armadas e o histórico de violência nos obriga a tomar estas medidas extremas _, comenta o juiz Juliano Serpa.

ELEIÇÕES EM CELSO RAMOS

* Coligação: Por amor a Celso Ramos

Prefeito: André Guarda (PMDB)

Vice: Gilson de Lorenzi (PP)

* Coligação: Vamos fazer valer a vontade e a voz do povo

Prefeito: Inês Teresinha Pegoraro Schons (PSDB)

Vice: Vanderlei Schons (PSDB)

* Eleitores aptos a votar: 2.473

* Total de urnas: 8

* Horário de votação: 8h às 17h

* Apuração será em Celso Ramos e o resultado deve sair até as 18h

Pablo Gomes, Celso Ramos

Crack, nem pensar

22ª Festa Nacional do Pinhão

Bookmark and Share

Comentários (1)

  • Névio Fernandes diz: 5 de junho de 2010

    Até parece aquelas cidades do oeste americano, onde os duelos são resolvidos a bala. Geralmente são municípios organizados por familias influentes e partidos adversarios, onde o rodizio na prefeitura é constante. Antigamente ninguém queria ser prefeito destes municípios deficitários, hoje a parasitagem política é grande e qualquer prefeitura ou cargos municipais, onde se pode fazer uma bela carreira é muito disputada atualmente. Se fosse para prestar serviços a comunidade sem ganhar nada, com certeza ninguém iria ficar brigando desta maneira. a não ser para ganhar os dividendos políticos e nestes tempos bicudos, empregar toda a família…

Envie seu Comentário