Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Crack, nem pensar

24 de junho de 2010 0

O Grupo RBS uma grande mobilização no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina no sábado, Dia Mundial de Combate às Drogas.

Simultaneamente nas 18 praças de atuação da RBS serão realizadas blitze com distribuição das pulseiras da campanha Crack, nem pensar e ainda material explicativo sobre como ajudar os 20 projetos sociais que estão captando recursos da campanha através do Portal Social.

Mais de 75 mil pulseiras e 90 mil fôlderes serão entregues gratuitamente às comunidades dos dois estados, estimulando a doação e a prevenção.

Nas capitais Florianópolis e Porto Alegre as pulseiras serão entregues pelos jornaleiros, em seus pontos de distribuição.

A mobilização em Santa Catarina ocorre em Lages, Criciúma e Joinville.

Aqui em Lages a ação ocorrerá das 10h às 12h30min nos cruzamentos das avenidas Presidente Vargas com Belizário Ramos e Belizário Ramos com Duque de Caxias e no semáforo em frente à praça da Catedral.

Além da distribuição das pulseirinhas do Crack, nem pensar, haverá um pedágio em favor da Associação Lageana de Assistência aos Menores (Alam), com participação de voluntários do Instituto Paternidade Responsável e colaboradores do Grupo RBS.

A campanha e a adoção de projetos

Apoiada em quatro pilares – publicitário, editorial, institucional e mobilização do público interno – em seu segundo ano a campanha Crack, nem pensar tem o objetivo de evitar que mais pessoas experimentem a droga, impedindo o aumento do número de usuários.

Uma das novidades de 2010 é a adoção de projetos sociais de prevenção ao uso de drogas, especialmente o crack.

Sob a coordenação da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho (FMSS), 20 instituições do RS e SC serão beneficiadas com até R$ 20 mil, dependendo da mobilização de suas comunidades.

As doações podem ser feitas por pessoas e empresas no Portal Social. Ao completar R$ 10 mil, a FMSS dobra o valor arrecadado.

No final, a mobilização poderá resultar na destinação total de até R$ 400 mil a ações preventivas.

Bookmark and Share

Envie seu Comentário